Bolsonaro vicula esquerda a drogas e aborto

Em propaganda, Bolsonaro vincula esquerda a drogas e aborto em série de ataques a Haddad.

Folha de S. Paulo - Coluna Painel 
Por Daniela Lima


Em busca de um nocaute Jair Bolsonaro (PSL) não vai dar refresco a Fernando Haddad (PT) na propaganda que levará ao rádio. Todas as inserções do deputado têm pesadas críticas ao rival, a Lula e ao PT. Em uma das peças, o locutor diz que o Brasil tem dois caminhos, a direita e a esquerda, a quem acusa de querer liberar a maconha e o aborto –plataformas que Haddad não abraça. A Lava Jato é amplamente explorada, assim como as visitas do adversário ao ex-presidente que está preso em Curitiba.

Sob vigilância Uma das peças produzidas pela campanha de Bolsonaro diz que “o primeiro ato de Haddad no segundo turno foi consultar seu chefe, condenado e preso por corrupção”. “Mas ficou feio, tão feio que o próprio presidiário mandou ele não ir mais.”

Publicado em: 12/10/2018