Toffoli + Haddad = Lula solto?

A posse de Dias Toffoli na presidência do Supremo Tribunal Federal abre a porta para que a corte rediscuta a prisão após condenação em segunda instância, uma vez que ele pretende pautar as ações de inconstitucionalidade sobre o tema no início do ano. Em sua coluna no Estadão desta sexta-feira, Eliane Cantanhêde analisa a possível combinação de Toffoli no comando da corte com a eventual eleição de Fernando Haddad (PT).

“Os dois movimentos, Toffoli no STF e o crescimento de Haddad nas pesquisas (8% pelo Ibope), convergem na mesma direção: a desconfiança de que Lula será solto de alguma forma em 2019”, escreve.

Publicado em: 14/09/2018