Petistas vão no grito

A partir de quarta-feira (18), se não houver sinalização de que o Supremo pode tirar o ex-presidente Lula da prisão revendo a regra que autoriza o encarceramento após a condenação em segunda instância, o PT vai tentar nacionalizar atos a favor do petista, com ênfase no Nordeste.

O novo Datafolha aplacou rumores de que a prisão de Lula teria impulsionado Jair Bolsonaro (PSL).

Como o deputado se manteve no patamar anterior, rivais agora acham que ele finalmente bateu no teto.(FSP)

Publicado em: 16/04/2018