Coluna da quarta-feira

Congresso livrará políticos de prisão em outubro

A prisão do ex-presidente Lula (PT) estremeceu o Congresso Nacional, onde há mais de 230 parlamentares com algum procedimento investigatório no Supremo Tribunal Federal (STF).

No último sábado, dia da prisão do Lula, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), passou a ser cobrado a alterar o trecho da Constituição que abre margem a prisões após condenação em segunda instância. Maia conversou com Eunício Oliveira (MDB), que garantiu celeridade no andamento de uma PEC assim que chegar ao Senado.

O plano articulado prevê nomear a dedo parlamentares na Comissão Especial que analisará a PEC, que proibirá prisões após condenação em segunda instância. A votação ocorrerá após as eleições em outubro para evitar levante na opinião pública.

“A proposta será aprovada em votação relâmpago em outubro; do contrário, muitos estarão na cadeia se não forem reeleitos”, desabafou um dos envolvidos na Lava Jato.

Nos bastidores, Rodrigo Maia e Eunício falam em combinar com Michel Temer (MDB) a suspensão por um dia em outubro da intervenção federal no Rio de Janeiro para votar PECs. A Constituição proíbe que o Congresso altere a Constituição com intervenção federal em curso.

Parlamentares mudam de nome – Deputados do PT estão pedindo autorização ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para mudarem seus registros na Casa e incluírem o nome “Lula” como parte de seus sobrenomes. O líder da sigla, Paulo Pimenta (RS), passará a ser “Paulo Lula Pimenta” se o requerimento for autorizado. Carlos Zarattini (SP) será “Carlos Lula Zarattini”. O deputado explicou que a decisão foi tomada em reunião da bancada e os deputados foram orientados a fazer requerimentos individuais com os pedidos. “É para marcar um protesto, é uma coisa simbólica”, disse Zarattini.

Governadores indignados – Frustrados por terem sido barrados em visita a Lula, governadores afirmam ter registrado “indignação” na Polícia Federal. O governador do Maranhão Flávio Dino (PCdoB) afirmou, ontem, que os dez chefes de Executivos estaduais também deixaram carta em apoio ao ex-presidente. A juíza da Vara de Execuções Penais de Curitiba negou pedido para a realização do encontro na Sala Especial em que o petista cumpre pena de 12 anos e um mês no caso triplex desde sábado. Dino falou em vídeo transmitido pela página de Facebook do ex-presidente.

PCB e PSOL se unem em Pernambuco – O Partido Comunista Brasileiro (PCB) decidiu caminhar junto ao PSOL nas próximas eleições. A legenda indicará a pré-candidata a vice-governadora na chapa encabeçada pelo PSOL. Os partidos farão uma plenária conjunta amanhã (12), no Movimento dos Trabalhadores Cristãos (MTC), às 19h. A chapa é encabeçada por Dani Portela e tem Albanise Pires e Eugênia Lima como pré-candidatas ao Senado.

Encontradas digitais do possível assassino de Marielle – Policiais civis e federais que investigam a morte da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes conseguiram colher digitais parciais do assassino ou da pessoa responsável por municiar a pistola 9mm usada no crime, praticado no último dia 14 de março. Elas foram encontradas em cápsulas achadas por peritos na esquina das ruas João Paulo I e Joaquim Palhares, no Estácio, onde aconteceu o ataque. As digitais encontradas nas cápsulas, nas palavras dos peritos, estão fragmentadas. Isso significa que, num primeiro momento, não podem ser comparadas com as armazenadas no banco de dados das polícias do Rio e Federal. Porém, segundo agentes que atuam no caso, é possível confrontá-las com as de um eventual suspeito.

FBC: Destruíram a segurança em Pernambuco – O senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) destacou, na noite de ontem, no Plenário do Senado, que a segurança pública no estado de Pernambuco foi “destruída”. “Uma política que foi referência para o Brasil, referência internacional para diversos órgãos que acompanharam a implantação pelo Pacto pela Vida; mas que, nos últimos três anos, sofreu uma grave interrupção”, lamentou. O vice-líder do governo no Senado também ressaltou que, em três anos, Pernambuco registrou 17 mil homicídios. “Dados, digamos assim, desanimadores”, afirmou Bezerra Coelho.

CURTAS

SENADO – A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) confirmou, ontem, durante evento na Espanha, que existe uma "tendência" de que ela possa sair ao Senado pelo Estado onde nasceu e iniciou a militância política, em Minas Gerais.

BLOQUEADO – A Justiça Federal determinou, ontem, o bloqueio dos bens do ex-presidente Lula, do Instituto Lula e seu presidente, Paulo Okamotto, e da L.I.L.I.S, empresa de palestras do petista. A determinação "visa garantir o pagamento de dívida fiscal com o governo federal no valor de quase R$ 30 milhões".

Perguntar não ofende – O Congresso vai conseguir evitar a prisão dos corruptos?

Publicado em: 10/04/2018