Coluna do sabadão

O julgamento do ano

O PT quer transformar o julgamento de Lula, no próximo dia 24, em Porto Alegre, no julgamento o ano. A senadora Gleisi Hoffman (PT-PR) exagerou na dosagem ao defender o ex-presidente. Chegou a afirmar ao site Poder360 que “para prender o Lula, vai ter que prender muita gente, mas, mais do que isso, vai ter que matar gente. Aí, vai ter que matar”.

Após críticas, Gleisi disse que se tratava de uma “força de expressão”. Lindbergh, por sua vez, publicou um vídeo no qual avaliou que a colega de partido “elevou o tom do discurso” de maneira positiva ao dizer que “vai ter que matar gente” para cumprir um eventual pedido de prisão do ex-presidente.

Lindbergh também disse que “não é hora de uma esquerda frouxa, burocratizada, acomodada”. “Eu concordo com a posição da senadora Gleisi Hoffmann: nós não vamos aceitar a condenação do presidente Lula”, completou. Na verdade, o PT já está convencido de que Lula será condenado em segunda instância e por isso mesmo aliados do ex-presidente passaram a radicalizar no discurso para fazê-lo de vítima, sob alegação de inexistência de provas.

As declarações da senadora varreram o mundo e para o próprio réu não somou nada. Pelo contrário, só fez incitar o Judiciário, que está cumprindo o seu papel. Tanto repercutiu que cerca de 300 jornalistas nacionais e estrangeiros devem acompanhar o julgamento no Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4), em Porto Alegre. O julgamento é cercado de grande expectativa. Manifestações de grupos que apoiam e condenam o petista estão previstas no entorno do Tribunal da Lava Jato.

Profissionais de imprensa da Inglaterra, Estados Unidos, China, Japão, Alemanha, França, Espanha Dinamarca, Catar e Argentina estão credenciados para acompanhar o julgamento da apelação criminal número 50465129420164047000 – o processo do famoso tríplex, no qual, em primeira instância, Lula foi condenado a 9 anos e seis meses de prisão.

São 43 correspondentes estrangeiros e cerca de 250 profissionais de imprensa do Brasil, que poderão permanecer nas áreas destinadas à cobertura jornalística do julgamento. Para garantir a transparência e o trabalho da imprensa, o TRF-4 está organizando uma Sala de Imprensa para 100 profissionais, no andar térreo do prédio. Eles poderão acompanhar ao vivo a sessão de julgamento, por meio de telão. A mesma transmissão será disponibilizada também pela internet.

Além disso, os jornalistas de televisão, rádio, impresso e online que estarão na Sala de Imprensa poderão mandar o sinal diretamente para seus veículos. Os profissionais também vão acompanhar a movimentação em frente ao prédio do TRF-4, com credenciamento específico para este local.

Ministro e presidente do TRF-4 debatem segurança – O ministro da Justiça, Torquato Jardim, se reuniu com o presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), desembargador Thompson Flores, em Porto Alegre, na tarde de ontem. Eles conversaram sobre as manifestações previstas e o esquema de segurança que será montado para quarta-feira (24), dia do julgamento do recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no processo do triplex. A reunião entre o ministro e o desembargador foi marcada após Torquato ouvir de juízes que os três desembargadores da 8ª Turma do Tribunal vêm recebendo ameaças pela internet, telefone e cartas. Torquato quis saber detalhes do assunto. No entanto, nada de concreto até agora foi apurado para que se tome alguma medida específica, informou o ministro.

Vídeos de Garotinho na cadeia foram editados – Peritos do Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro concluíram que as imagens das câmeras que filmavam o ex-governador Anthony Garotinho na cadeia pública de Benfica apresentam interferência humana e interrupções. Garotinho foi punido por não provar que foi agredido no cárcere, como alegou aos investigadores, e chegou a ser transferido para Bangu 8. Em dezembro, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Gilmar Mendes, mandou soltar o ex-governador. O relatório, assinado pelos peritos João Souza, Marcos Cropalato, Eline Portela, e pela diretora da Divisão de Evidências Digitais e Tecnologia do Ministério Público do Rio, Maria do Carmo Gargaglione, conclui: “Há fortes indícios de interferência humana na gravação do fluxo de imagens por ocasião da suposta agressão ao ex-Governador Anthony Garotinho”.

Temer permite privatização da Eletrobras – O presidente Michel Temer assinou, ontem, o projeto de lei para privatizar a Eletrobras. Na segunda-feira, o texto será enviado ao Congresso Nacional, onde precisa ser aprovado para que a operação seja concluída. O governo tem pressa para enviar a proposta e concluir a desestatização da empresa neste ano, pois o Orçamento conta com R$ 12,2 bilhões em receitas provenientes do processo de privatização. O texto final do projeto foi discutido na última quinta-feira em reunião no Palácio do Planalto com a presença dos ministros Moreira Franco (Secretaria-Geral), Eliseu Padilha (Casa Civil), Dyogo Oliveira (Planejamento) e Fernando Coelho Filho (Minas e Energia) e do secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Eduardo Guardia. A avaliação foi que o envio do projeto neste momento seria uma sinalização positiva para o governo levar ao Fórum Econômico Mundial, em Davos (Suíça), para onde o presidente viaja na segunda-feira.

Justiça bloqueia R$ 3,6 mi de PE – O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) determinou o bloqueio de R$ 3,6 milhões do governo do estado para que sejam comprados medicamentos utilizados por pessoas em tratamento contra infecção pelo vírus HIV, que estão em falta na Farmácia do Estado, no bairro da Boa Vista, no Centro do Recife. A determinação foi feita após um pedido do Ministério Público de Pernambuco (MPPE). Inicialmente, na terça-feira, o governo do estado havia sido intimado a se pronunciar a respeito da decisão. Ontem, no entanto, o juiz Djalma Andrelino Nogueira Junior, tornou sem efeito a intimação de pronunciamento da administração estadual a respeito do caso. Além do bloqueio do valor de R$ 3.606.526,44, a Justiça também determinou a intimação dos fornecedores de medicamentos ao estado para que entreguem os remédios à gestão estadual.

Cai o número de acidentes nas rodovias de PE – Ontem, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgou os dados relacionados a acidentes, mortos e feridos nas estradas de Pernambuco. As rodovias federais que cortam o Estado foram cenário de 3.435 acidentes ao longo de 2017. Durante o ano passado, os acidentes ocorridos nas estradas federais no estado resultaram em 343 pessoas mortas e em 3.086 feridos. Em comparação com os dados de 2016, os números apresentam redução de 11,3% na quantidade de mortes, de 5,4% na de acidentes e de 1,9% na de feridos. Naquele ano, foram contabilizados 3.634 acidentes, com 3.146 pessoas feridas e 387 vítimas fatais nas rodovias federais em Pernambuco. Com relação a 2017, a principal causa dos acidentes nas estradas federais que cortam o estado foi a falta de atenção, tanto pelos motoristas na direção do veículo como pelos pedestres ao atravessarem as rodovias, correspondendo a 43% do total

CURTAS

DEMISSÃO – A demissão de Túlio Gadêlha do cargo de presidente do Iterpe foi provocada pela pressão de deputados estaduais da própria base do governador Paulo Câmara (PSB). Ao viajar para Petrolina nesta semana, o namorado da apresentadora global Fátima Bernardes fez vários anúncios e concedeu algumas entrevistas. Porém, esqueceu de avisar sobre a agenda aos políticos que possuem votos na região, como o deputado Lucas Ramos (PSB).

GREVE – Os médicos da rede municipal do Recife vão reavaliar o movimento grevista na próxima segunda-feira (22). A categoria que paralisou as atividades na última quinta-feira (17) se reúne para assembleia às 14h, no auditório da Associação Médica de Pernambuco (Ampe), que fica no bairro da Boa Vista, Recife.

Perguntar não ofende: Lula escapa da prisão após o julgamento?

Publicado em: 20/01/2018