Coluna da quinta-feira

Discurso de vice

Ao falar, ontem, no evento no “Brazil Institute do Wilson Center”, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), admitiu que poderá disputar a sucessão de Michel Temer caso obtenha números mais elevados nos levantamentos sobre intenção de voto. “Hoje não, eu tenho 1% nas pesquisas. No dia em que eu tiver 7%, as coisas melhoram muito”, declarou, em resposta à pergunta sobre sua eventual candidatura. Na sua fala, ele assumiu postura de candidato. Defendeu uma agenda de reformas que leve à reestruturação e ao equilíbrio fiscal do Estado brasileiro, o que abriria caminho para a criação de programas sociais sustentáveis.

Sobre o Bolsa Família, disse não ser um "bom programa social", por não ter mecanismos que permitam a independência de seus beneficiários. "Criar um programa para escravizar as pessoas não é um bom programa social. O programa bom é onde você inclui a pessoa e dá condições para que ela volte à sociedade e possa, com suas próprias pernas, conseguir um emprego", disse o parlamentar.

Maia foi mais além. Disse que Bolsa Família gera "dependência". "Essa dependência atrela as pessoas ao Estado." O deputado defendeu mudanças que criem obrigações em relação à saúde, educação e saneamento, que levariam as pessoas a serem "estimuladas a sair do programa”.

Em sua opinião, a ausência de obrigações para os beneficiários os transforma em "dependentes". Maia afirmou que o Bolsa Família é um programa "liberal" e não de esquerda, mas criticou a maneira como ele foi implementado pelo PT. "É engraçado que o Brasil cresceu tanto no governo do PT e o número de pessoas dependentes do Bolsa Família aumentou. Tem alguma coisa errada. Se o Brasil está ficando mais rico, por que há mais pessoas pobres dependentes do Bolsa Família? Essa era uma distorção grande”, afirmou.

A candidatura de Maia tem espaço no chamado centro-direita, onde figuram também as pré-candidaturas de Jair Bolsonaro, Geraldo Alckmin e Henrique Meirelles, mas o DEM, o seu partido, tende a fazer uma aliança com o PSDB e neste caso ele é uma das alternativas a fechar a chapa como candidato a vice, sendo outro nome preferencial o do ministro da Educação, Mendonça Filho. 

Negado mais um recurso de Cristiane – O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2), sediado no Rio de Janeiro, negou mais um recurso que tentava liberar a posse da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) como ministra do Trabalho. Ela continua proibida de assumir o cargo. Desta vez, o juiz federal Vladimir Vitovsky, que está atuando como substituto no TRF-2, negou os embargos de declaração apresentados na segunda-feira pelos advogados da deputada. A decisão de Vitovsky foi tomada na terça-feira (16), mas divulgada apenas ontem.

Garotinho deixa PR – O ex-governador do Rio Anthony Garotinho anunciou, na última terça-feira, sua desfiliação do PR. Em texto publicado em seu blog pessoal, Garotinho diz que está “aliviado” com a decisão, porque o partido “hoje é uma sucursal do governo Michel Temer”. “Deixo o PR aliviado já que o partido hoje é uma sucursal do governo Michel Temer, que está entregando o Brasil, perseguindo aposentados, comprando deputados para aprovar reformas políticas, gastando bilhões para não ser investigado sobre as malas de Geddel Vieira Lima, as mutretas de Cunha, as maracutaias de Rodrigo Rocha Loures”, escreveu Garotinho. A decisão de deixar o partido foi tomada, segundo o ex-governador, após ele receber a notícia de que a Comissão Executiva Regional Provisória do PR no Rio foi dissolvida pela Executiva Nacional.

Sem manifestações pró ou contra Lula na Paulista – A Polícia Militar pediu, ontem, ao Ministério Público de São Paulo que proíba a realização de manifestações na Avenida Paulista no dia 24 de janeiro, quando o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) vai julgar o recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) contra sua condenação a nove anos e meio de prisão pelo juiz Sergio Moro no caso em que ele é acusado de ter recebido da construtora OAS um tríplex no Guarujá. A decisão da PM foi tomada após uma reunião realizada na sede do 13º Batalhão na Liberdade, região central de São Paulo, com o comandante e dirigentes dos movimentos contra e a favor de Lula, que não entraram em um acordo. Segundo o comando da polícia, não há garantia de segurança caso os grupos rivais façam seus atos no mesmo lugar.

Lóssio realiza encontro com membros da Rede – A Rede Sustentabilidade realizará um debate sobre educação e Sustentabilidade com o ex-prefeito de Petrolina, Júlio Lóssio. O evento acontece hoje, às 19 horas, no auditório do Empresarial ETC, no bairro dos Aflitos, no Recife. Esta será a primeira atividade que o ex-prefeito terá com a militância da REDE, desde que iniciou conversações com o partido para uma provável filiação, com o objetivo de se candidatar ao Governo de Pernambuco nas eleições deste ano. O debate será uma oportunidade para a militância e o público em geral conhecer as ideias e propostas do pré-candidato, que criou o movimento denominado "Pernambuco Pode Mais" e tem percorrido diversos municípios do estado, debatendo com a população problemas e soluções relacionados à segurança, educação, saúde, emprego e outros temas de interesse social.

Teobaldo e Campos formatam chapa do Podemos – O deputado federal e presidente estadual do Podemos, Ricardo Teobaldo, e Antônio Campos, membro do Diretório Nacional, tiveram, ontem, uma reunião sobre a formação da chapa proporcional do Podemos. No encontro, entre outros temas, os políticos debateram a possível filiação de Gera do Posto, que é pré-candidato a deputado estadual. O Podemos em Pernambuco está fazendo uma chapinha proporcional competitiva para eleger deputados estaduais e dois federais, podendo fazer um terceiro nome.

CURTAS

AGRONEGÓCIO – No ano passado, o Brasil apresentou um saldo positivo para as exportações do agronegócio, com crescimento de 13% em relação a 2016. Dados divulgados pelo Ministério da Agricultura apontaram que o ano de 2017 somou US$ 96,01 bilhões no número de exportações, registrando o segundo maior saldo da balança do agronegócio da história. O setor assinalou um superávit de US$ 81,86 bilhões, calculando o saldo da exportação sobre a importação.

NO ESTADO – Em Pernambuco, dois produtos alavancaram as exportações de 2017, que apresentou um valor total de US$ 352,8 milhões, com 459 quilogramas (kg) vendidos para outros países. Em primeiro lugar, as frutas registraram US$ 161,3 milhões em valor exportado e 115,3 kg em quantidade, seguido do setor sucroalcooleiro com US$ 147,4 milhões em venda e 304,1 kg.

Perguntar não ofende: O pensamento de Maia sobre o Bolsa Família lhe daria votos?

Publicado em: 17/01/2018