Fachin não é de briga

Criticado por Gilmar Mendes em sessão de turma do STF nesta terça-feira (12), o ministro Edson Fachin não esboçou reação beligerante. Disse a amigos ter visto uma “agressão gratuita”, mas não indicou qualquer disposição para revide.

O forte clima de confronto que se instalou no Judiciário após a reviravolta no acordo da J&F virou piada no Congresso. Parlamentares dizem que, depois de varrer a política, os tribunais entraram na fase da autofagia.

A nota em que o STJ solicita investigação dos relatos publicados pela revista “Veja” que apontam tentativas da J&F de influenciar sentenças deflagrou crise na corte. Em mensagem a colegas, o ministro João Noronha criticou duramente a presidente Laurita Vaz.

“Laurita, se você não tem coragem e estrutura para defender os membros da Casa (…), não os exponha”, disse Noronha, que é citado na reportagem. “Não ofenda mais aqueles que já vêm sendo injustamente atacados.”    (FSP)

Publicado em: 13/09/2017