Coluna da quinta-feira

    Lula continua arrogante 

Réu em cinco processos na Operação Lava Jato, que podem levá-lo à cadeia, o ex-presidente Lula (PT) andou cantando de galo, ontem, em Salvador. Num ato promovido pelo MST, avisou que será candidato ao Planalto. ''Se preparem, porque, se necessário, eu serei candidato à Presidência. Se eu for candidato, é para a gente ganhar as eleições desse País'', disse Lula, em tom arrogante, a uma plateia que usava bonés vermelhos com a inscrição ''Estamos com Lula''.

Lula defendeu, também, a antecipação das eleições para outubro deste ano e afirmou que o partido "não deve ter vergonha" de dizer que quer um novo pleito presidencial. Ele foi a Salvador para participar do 29º Encontro Estadual do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), no Parque de Exposições da Bahia, numa estratégia do PT de reaproximação dos movimentos sociais ligados ao partido. Parte dos dirigentes petistas defendia que Lula oficializasse sua pré-candidatura à presidência da República neste evento, o que não ocorreu.

Em discurso, Lula afirmou que "se necessário", voltaria a disputar a presidência da República. E disse que está "pedindo a Deus" que apareçam outras pessoas para serem candidatas ao cargo. Mais cedo, no mesmo evento, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, afirmou que o partido ainda não tomou a decisão sobre uma eventual candidatura do ex-presidente, mas que ele é ''aspiração nacional''.

Durante o discurso, Lula era interrompido pelo público com o grito ''Brasil pra frente, Lula presidente''. O ex-presidente da República disse ainda que durante este ano vai andar pelo País para recuperar a imagem do PT e sua própria imagem. Ele voltou a afirmar que a legenda está sendo criminalizada pela mídia e pela Justiça. Lula defendeu que todos que queiram sair candidatos tenham esse direito.

''Se o Temer quer ser, ótimo, se o Serra quer ser, ótimo, se o Moro quer ser, ótimo, se os delegados querem ser, todo mudo que quer ser candidato tem direito, entre num partido e vá para as ruas'', afirmou. O ex-presidente fez um discurso defendendo que o País volte a crescer através de investimentos do governo.

''O único jeito de o País voltar a crescer é o Estado investir, pode mexer no compulsório, pode aumentar a dívida. A melhor forma de diminuir a dívida com proporção do PIB e fazer o PIB crescer'', afirmou. Lula destacou que o Brasil precisa fazer a reforma agrária e voltar a usar os bancos públicos para financiar a agricultura familiar, os pequenos empresários e os consumidores.

PROVOCANDO MORO– Na sua fala, Lula chegou a citar o seu principal desafeto, o juiz Sérgio Moro, incitando-o a ser candidato também. "Se o [José] Serra quer disputar, se o Aécio [Neves] quer, se o [juiz Sergio] Moro quer ser presidente, se os delegados querem, ótimo. Se 'grampinho' [ACM Neto] quer ser presidente, ótimo. Entre num partido e vá para a rua pedir voto. O que não pode é querer ser presidente dando golpe na base da canetada", afirmou. Lula defendeu-se das suspeitas nos processos afirmando que, aos 71 anos, "não ia envergonhar a alma" da mãe.

O gesto de ManiçobaMesmo com um pé atrás com o novo prefeito de Floresta, Ricardo Ferraz (PRP), adversário figadal, que já desmentiu que a antecessora Rorró Maniçoba (PSB) tenha deixado mais de R$ 7 milhões em caixa, o deputado federal Kaio Maniçoba (PMDB), filho da ex-prefeita, postou nas redes sociais que está destinado R$ 9 milhões em emendas para o município. “Todos sabem que o grupo político que acaba de assumir a Prefeitura não é alinhado com meu mandato, mas mesmo assim estou garantindo mais de R$ 9 milhões em investimentos para Floresta”, afirmou.

Água cara – A falta de água tem afetado diretamente os moradores de 28 municípios do Agreste e Sertão, onde as barragens secaram. Para ter o produto em casa, a população tem duas opções: as cisternas coletivas ou os caminhões-pipa. Neste último, o preço da água sofreu reajuste, devido as dificuldade de se encontrar água. Por causa desse aumento, a dona de casa Paula Silva, moradora de Belo Jardim, no Agreste, disse que está deixando de comprar comida para investir em água. Ela disse que vai entre três a quatro vezes por dia na cisterna para conseguir uma boa quantidade de água.

Protegido por quem?– Uma revista realizada na manhã de ontem, no Presídio Aspirante Marcelo Francisco de Araújo, integrante do Complexo Prisional do Curado,  gerou tumulto entre os presos. O Batalhão de Choque da Polícia Militar foi acionado e entrou na unidade prisional após uma vistoria que apreendeu duas armas de fogo, drogas e centenas de armas brancas. Vizinhos do local relataram ter ouvido tiros dentro do presídio. Após a revista da PM, presos foram vistos usando celulares no presídio. O que é que Pedro Eurico ainda está fazendo neste Governo?

Leite para todosEm São José do Belmonte, a 473 km do Recife, no Alto Sertão, o prefeito Romonilson Mariano (PHS) colocou em prática, em parceria com o Governo do Estado, o seu primeiro programa, uma semana após tomar posse. Garantiu o Programa do Leite a 161 famílias cadastradas, fazendo de imediato à entrega no Centro de Referência da Assistência Social, próximo ao INSS. “Vamos reduzir as deficiências nutricionais das populações carentes, com prioridade às crianças, gestantes e nutrizes”, afirmou.

 

CURTAS

FIM DA FM- Sob os olhares de outras nações, a Noruega passou a ser, ontem, o primeiro País do mundo a tirar do ar o sinal FM. Segundo o Governo, a Noruega tem 22 estações nacionais de rádio digital e ainda há espaço para outras 20. No entanto, só restam cinco estações nacionais de rádio FM neste País de cinco milhões de habitantes. O serviço público de radiodifusão norueguês, o NRK, desligará seu sinal FM antes da concorrência.

CORONEL FESTEJADO – O coronel Tarcísio Calado, de tantos serviços prestados ao Estado, foi festejado, ontem, por uma legião de amigos, na sua volta ao Parque da Jaqueira para as caminhadas do dia-a-dia. Ele havia sumido por uns dias para se submeter a um procedimento cirúrgico, mas está muito bem, exibindo saúde para alegria de muita gente.

Perguntar não ofende: Lula será preso antes de botar sua candidatura nas ruas? 

Publicado em: 11/01/2017