Coluna do sabadão

    Cenário favorável a Maia

Parlamentares de cinco Estados nordestinos – Pernambuco, Paraíba, Ceará, Piauí e Bahia – que prestigiaram, ontem, o almoço oferecido ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em público, quando provocados por jornalistas, ainda dissimularam, informando que pode haver um segundo turno na disputa pelo comando da Casa, em 2 de fevereiro próximo.

Mas em reserva, nenhum tem mais dúvidas de que Maia leva fácil a reeleição, inclusive no primeiro turno. “Não vejo consistência em outras candidaturas”, disse o veterano Jarbas Vasconcelos (PMDB), um dos responsáveis por uma consulta jurídica quanto à constitucionalidade da reeleição do presidente, eleito para um mandato tampão após o impeachment de Dilma.

Ouvi também deputados de partidos que têm pré-candidatos, como o PDT e PTB, opiniões no sentido de que o jogo está amplamente favorável a Maia. Sabendo que o direito a mais um mandato é uma polêmica que tende a durar até o registro oficial da sua candidatura, o presidente da Câmara não assumiu que estava no Nordeste em busca de votos junto aos seus pares.

Tido como um dos nomes que o PSB poderia indicar para entrar na disputa, o deputado Heráclito Fortes (PI) fez questão de vir ao Recife para sinalizar sua disposição de apoiar a reeleição de Maia. No PDT, partido que teve quatro deputados no encontro de ontem com Maia, há quem diga que o pré-candidato André Figueiredo (CE) possa jogar a toalha nos próximos dias.

Se isso ocorrer, Rodrigo Maia terá pela frente um cenário bem mais favorável, porque o Centrão, movimento que criou um bloco conservador na Casa, está dividido entre as candidaturas de Rogério Rosso (SD-DF) e Jovair Arantes (PTB-GO). Antes de ganhar o voto de pelo menos 30 deputados, ontem, no Recife, Maia esteve no Rio Grande do Norte. Lá, embora a bancada federal tenha apenas oito representantes, ele tem a maioria dos votos e por isso mesmo fez o gesto de ir até lá.

PAPARICANDO – Uma das surpresas no almoço com Rodrigo Maia, o deputado Sílvio Costa (PTdoB), ex-vice líder do Governo Dilma na Câmara, disse que sua presença no encontro era institucional e de respeito ao bom trabalho que o deputado carioca vem fazendo no comando da Casa, mas reafirmou que seu voto é do pedetista André Figueiredo. Costa até brincou com a presença de três ministros pernambucanos no ato afirmando que era a demonstração mais do que cabal que Maia teria o apoio velado do Governo Temer.

Liderança do DEMDe passagem ontem pelo Recife, o deputado Efraim Moraes Filho teve uma conversa com o ministro da Educação, Mendonça Filho, ex-líder do Democrata na Casa e pediu para dar uma forcinha ao seu projeto de disputar a liderança do partido na Câmara em eleição marcada para o dia seguinte à escolha dos novos integrantes da mesa diretora. O paraibano é favorito, mas enfrenta dois adversários, entre eles o baiano José Carlos Aleluia, que já foi líder.

Pernambuco é o segundo – O Estado com a maior superlotação nos presídios brasileiros é o Amazonas, com 230% acima da capacidade (o que significa que há mais de três presos por vaga) – superando Pernambuco, que agora aparece em segundo. Já o que abriga o maior percentual de provisórios (ou seja, ainda aguardando julgamento) é o Piauí (65%). Os números se referem especialmente aos meses de dezembro do ano passado e janeiro deste ano. Com o aumento no número de presos no sistema penitenciário, o Brasil já contabiliza um déficit de 273,3 mil vagas. Existem hoje 668.182 presos, sendo que 37% deles são provisórios.

Proibição em Caruaru– A nova prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), ainda não deu um pio sobre a herança repassada pelo prefeito José Queiroz (PDT). Para não abreviar o rompimento com o pedetista, que o apoiou no segundo turno, a tucana proibiu entrevistas de secretários sobre o assunto. Nos bastidores, o que se diz é que ela anda resmungando muito com o cenário de dívidas. Só a Previdência do município vem dando prejuízos da ordem de R$ 1,5 milhão por mês. Quanto aos servidores, as informações são as mais desencontradas e há quem diga que Queiroz não pagou o 13º salários dos contratados.

A Família Real de Bom JardimO novo prefeito de Bom Jardim, João Lira (PSD), criou a família real no município com a nomeação de tantos parentes para aumentar os dividendos do clã com o erário público. Além do filho Edgar Lira, nomeado para a pasta de Infraestrutura, e da sobrinha Elisangela Lira para tomar conta do cofre, a Secretaria de Finanças, impôs aos vereadores da sua base na Câmara e eleição de sua mulher Valéria Lira para presidente. O nepotismo nunca reinou com tanta força num município tão pobre, onde mais de 70% da sua população vive pendurada no programa Bolsa-Família.

CURTAS

O NOME É VALENÇA- O governador Paulo Câmara aguarda a volta do presidente estadual do PMDB, o vice-governador Raul Henry, que descansa numa praia, para definir o sucessor de Thiago Norões na Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Nome preferido por Jarbas Vasconcelos, o ex-secretário Fernando Dueire não aceitou. Se o governador acatar a sugestão de Jarbas, Alexandre Valença seria remanejado do Trabalho para Desenvolvimento.

SEM REAJUSTE- Depois da liminar que suspendeu a reunião do reajuste das passagens de ônibus, na manhã de ontem, o Estado à Justiça a reconsideração do documento e integrantes do Conselho Superior de Transporte Metropolitano (CSTM) chegaram a se reunir novamente durante a tarde, no Centro de Convenções, em Olinda. A decisão, no entanto, continuou mantida e a votação do reajuste tarifário permanece adiada.

Perguntar não ofende: Qual vai ser de fato a extensão da reforma do secretariado de Paulo Câmara? 

Publicado em: 06/01/2017