Sangessugas: CPI quer prorrogar trabalhos até janeiro

Integrantes da CPI dos Sanguessugas entregarão ao departamento jurídico das Mesas da Câmara e do Senado nesta terça-feira uma consulta para saber se podem prorrogar até janeiro os trabalhos da comissão, programados para terminarem em dezembro.
 
Para os parlamentares, a CPI precisará de mais um mês de trabalho se quiser aprovar um relatório final consistente, principalmente em relação ao episódio do dossiê contra políticos do PSDB. O problema é que há uma polêmica se a CPI pode ou não funcionar durante o chamado "recesso parlamentar" após 15 de dezembro, quando começam as férias de deputados e senadores. 
  
A decisão de consultar as duas Mesas foi tomada em café da manhã nesta terça entre Jungmann, o deputado Fernando Gabeira (PV-RJ) e a senadora Heloisa Helena (PSol-AL). Eles aguardam uma resposta até o fim da semana para iniciarem a coleta de assinaturas permitindo a prorrogação da CPI. Ao todo, são necessárias as assinaturas de, no mínimo, 27 senadores e 171 deputados para que a CPI seja prorrogada por mais um mês.
 
A CPI marcou para a próxima semana seus últimos depoimentos. A comissão pretende ouvir três envolvidos na compra do dossiê: Jorge Lorenzetti, Valdebran Padilha e Gedimar Passos. "Queremos também, com a prorrogação, modificar o cronograma e marcar mais depoimentos para dezembro", ressalta Jungmann.As informações são do Portal G1.

Publicado em: 14/11/2006