Para ministro, e-mails investigados pela PF não prejudicam Lula

Amigo e ex-chefe de gabinete de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o ministro Gilberto Carvalho (Secretaria Geral da Presidência) afirmou nesta sexta-feira (30) que e-mails em poder da Polícia Federal não complicam em nada a vida do ex-presidente. As mensagens analisadas pela polícia mostram que a ex-assessora Rosemary Noronha, ex-chefe de gabinete do escritório da Presidência em São Paulo, usou Lula para conseguir cargos para aliados e para a própria filha, Michelle Noronha.

''Não tem nenhuma complicação para o ex-presidente Lula'', disse o ministro Gilberto Carvalho, antes de uma reunião no Ministério da Previdência Social na manhã de hoje. De acordo com a Folha, o ministro também negou ter sido ele quem avisou ao ex-presidente sobre detalhes da Operação Porto Seguro.

E-mails trocados entre Rosemary e os irmãos Rubens e Paulo Vieira, diretores exonerados da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e da ANA (Agência Nacional de Águas), presos pela Operação Porto Seguro, da Polícia Federal, indicam ainda que Lula teria sido consultado sobre a nomeação dos envolvidos no esquema de venda de pareceres técnicos fraudulentos.

Desde a semana passada, quando a operação foi deflagrada, Paulo Vieira, apontado pela PF como chefe da organização, e Rubens foram afastados dos cargos. Rose foi exonerada da chefia de gabinete da Presidência em São Paulo. Michelle, filha de Rose, pediu para sair da Anac.

Publicado em: 30/11/2012