Gravatá IPTU 2019


21/07


2017

Coluna da sexta-feira

    Cenário cheio de incertezas

Faltando um ano e três meses para as eleições, em Pernambuco só existe uma certeza: a candidatura do governador Paulo Câmara (PSB) à reeleição. No campo da oposição, o cenário depende ainda de negociações para definições de candidaturas. Pré-candidato em potencial a governador, o senador Armando Monteiro (PTB) começou a entrar no jogo, mas seu projeto está vinculado ainda ao formato da sua aliança.

Ele deseja criar um novo arco de forças aglutinando lideranças e partidos que estão se desgarrando da base de sustentação de Câmara, como o PSDB, o DEM e o grupo dissidente do PSB, liderado pelo senador Fernando Bezerra Coelho, com quem teve uma conversa, anteontem, em Petrolina. Fácil? Longe de se traduzir nisso, até porque os interlocutores não falam um português claro.

Fernando Bezerra, por exemplo, joga com uma candidatura própria, a do filho, o ministro Fernando Coelho, mas não será surpresa se aceitar a vaga de vice, para o próprio filho, na chapa de Paulo Câmara. Sua própria candidatura a governador está praticamente descartada por causa das denúncias envolvendo seu nome na operação Lava Jato.

Já o PSDB tem como interlocutor o ministro de Cidades, Bruno Araújo, que também não sabe para que lado o rio corra, ou seja, não é oposição de fato ao projeto de reeleição de Câmara nem tem a certeza de que Armando consiga agregar forças de centro-direita para montar uma chapa competitiva. Bruno quer ser senador, mas devido à falta de clareamento do quadro nacional, não enxerga se o caminho mais próximo seria abraçar-se ao PSB ou a Armando.

O DEM, por fim, sonha em ter Mendonça Filho disputando o Governo do Estado, mas o partido está isolado, só elegeu um prefeito e Priscila Krause, a estrela da legenda para fisgar o voto urbano concentrado no Recife e Região Metropolitana, não teve desempenho satisfatório na disputa pela Prefeitura da capital, em 2016. Armando gostaria de atrair Mendonça para à disputa ao Senado, mas a cabeça do ministro da Educação se move em direção ao Palácio das Princesas. Não dando certo, a reeleição de deputado federal, para ele, seria mais confortável.

Desgarrado do PT, com quem se aliou em 2014 e 2016, Armando dá margem para o partido construir voo solo numa majoritária. Este é o cenário mais provável para os petistas, que já têm uma candidata na cabeça: a vereadora Marília Arraes, líder da oposição na Câmara do Recife. Ex-PSB, brigada com a família Arraes e com o prefeito do Recife, Geraldo Júlio, Marília só tem a lucrar entrando na disputa e por cima ainda contribui para o partido recuperar espaço na Câmara dos Deputados, com as candidaturas de João Paulo e Humberto Costa, os mais competitivos.

Além desses fatores locais, os nacionais se sobrepõem. A crise está no seu ápice, não se sabe se o presidente Michel Temer terá gorduras suficientes para queimar por mais tempo. As alianças dependerão, igualmente, de um projeto de reforma política, que tende a não andar por falta de tempo. O que se diz em Brasília é que se houver alguma mudança nas regrais atuais seriam o fim das coligações, a exigência da cláusula de barreira e a criação do fundo de financiamento eleitoral. Outra expectativa diz respeito ao distritão, que fragiliza os partidos e a acaba as coligações, estabelecendo como regra a eleição dos proporcionais mais votados.

MAIA QUER DISTRITÃO– Em relação ao distritão, que se traduz, também, como a verdade eleitoral, na medida em que seriam eleitos os mais votados, mais de 400 deputados já assinaram compromisso pela sua aprovação. Maior defensor da proposta, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), cabala votos a favor e está tentando acelerar a sua tramitação na comissão especial da reforma política para ser colocada em votação no plenário da Casa até 15 de setembro. A rigor, o que se ouve no Congresso é que a reforma política se restringiria a dois itens: o distritão e o fundo eleitoral.

O adversário de Sileno– Dissidentes do PSB, o senador Fernando Bezerra Coelho e os deputados federais João Fernando Coutinho e Marinaldo Rosendo estão tentando criar uma candidatura para bater chapa com presidente estadual da legenda, Sileno Guedes, na eleição de renovação da executiva. O nome mais cotado é o do prefeito de Paulista, Júnior Matuto. “Há uma insatisfação geral com o atual comando do partido. Eu diria que essa má vontade vai do litoral ao sertão”, diz o senador Fernando Coelho, principal liderança que não engole a continuidade de Sileno.

Nem sinal do BB- Em seu blog O Abelhudo, Paulinho Muniz bateu duro, ontem, no descaso do Banco do Brasil com o município. Segundo ele, há exatamente um ano a população do município deixou de contar com os serviços da instituição financeira devido à explosão do caixa eletrônico que funcionava na agência local. “Há um profundo silêncio, pois nem os funcionários têm informação de qualquer providência para a sua reabertura. A população sanharoense, cliente e usuária do sistema, só resta esperar. Reclamar, não se sabe a quem de direito”, diz ele.

Enfrentando a violência– O governador Paulo Câmara (PSB) sancionou lei que cria duas Companhias Independentes da Polícia Militar (CIPM) para os municípios de Tamandaré, no Litoral Sul, e Araripina, no Sertão do Araripe. Ao todo, segundo o governo, as duas companhias vão fazer o policiamento em regiões em que vivem cerca de 300 mil pessoas. De acordo com o levantamento da Secretaria de Defesa Social (SDS), no primeiro semestre deste ano Pernambuco contabilizou 2.875 homicídios. O número é 39,3% maior do que a quantidade de assassinatos registrados no mesmo período do ano anterior. Foram 2.063 crimes contra a vida.

Renovação na bancada socialistaDentro dos quadros novos do PSB na disputa por uma vaga na Câmara dos Deputados em 2018, o secretário de Administração, Milton Coelho. Trata-se de um dos históricos do grupo mais próximo ao ex-governador Eduardo Campos e tem garimpado com sucesso o apoio de prefeitos e lideranças num raio territorial que vai do Litoral ao Sertão. Uma das suas virtudes é conhecer as lideranças do interior uma a uma pelo nome, graças ao trabalho competente quando presidiu o partido no Estado. Pelas projeções de quem conhece a aritmética das eleições, das 25 cadeiras de Pernambuco na Câmara Federal uma é de Milton Coelho.

CURTAS

IMPOSTOS– O anúncio do novo aumento de imposto será, hoje, e com uma reviravolta: o governo também vai elevar o contingenciamento do Orçamento. Serão bloqueados mais R$ 5 bi temporariamente. Pelas contas feitas pela equipe econômica, mesmo com o aumento do PIS/Cofins não se chega a cobrir a diferença entre a meta fiscal e o déficit apurado até o momento.

INTERROGATÓRIO– O juiz federal Sérgio Moro marcou novo interrogatório do ex-presidente Lula para 13 de setembro, agora na ação penal sobre supostas propinas da Odebrecht. Este é o segundo processo na Operação Lava Jato, no Paraná, em que o petista será ouvido. Moro abriu, ontem, a Lula, a possibilidade de ser ouvido por videoconferência. Neste caso, o petista prestaria depoimento na Justiça Federal em São Paulo.

Perguntar não ofende: Do jeito que vai, o PT conseguirá eleger no Estado algum deputado federal em 2018? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Hei, cumpanheirada, não dá pra doar direto pro Lula?! Então doa pro PT!! Eu já doei, pela internet, fácim fácim! kkkk

Nehemias

Aumento da gasolina pode impactar em 300 reais por mês nos gastos de uma família classe média. Um motorista que costumava encher um tanque de gasolina de 45 litros por R$ 173, considerando o preço médio de R$ 3,846, vai passar a pagar cerca de R$ 191. kkkk.

Nehemias

Funcionários da Alesp tiram fotos com Lula e Dilma e dizem que votariam no petista. O cara é realmente um MITO. kkkk

Nehemias

Por que hoje não tem ninguém batendo panela reclamando do preço da gasolina ?. kkkk

marcos

Lula o Alcoólatra que faz piadas com o Santo nome de Deus.


Paulista Conectada


20/07


2017

Coluna da quinta-feira

   Raquel pode presidir PSDB

O ex-prefeito de Jaboatão, Elias Gomes, está prestes a virar a nova vítima das malandragens do PSDB pernambucano. Numa linguagem bem humorada, a Viúva Porcina, aquela que foi sem nunca ter sido. Refiro-me ao acordo fechado com o deputado Antônio Moraes para assumir a presidência estadual por dois anos. Pelo que ficou previamente acertado, ele teria assumido em junho, mas agosto já está batendo à porta e continua a ver navios.

Tem um ingrediente novo: uma corrente forte da tucanada botou na cabeça – e vem trabalhando nessa direção – para a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, substituir Antônio Moraes na presidência. A preferência por ela ultrapassa o território pernambucano e chega a Brasília: conta com a simpatia da direção nacional, que enxerga nela o início do processo de renovação do partido no Estado. Raciocinam que há outro ingrediente: Caruaru é a maior cidade do Nordeste de viés tucano.

Brasília sofre influência ainda do pai da prefeita, o ex-governador João Lyra Neto, que tirou o mandato tampão de nove meses após a renúncia do ex-governador Eduardo Campos para entrar na disputa presidencial. Moral da história: Elias Gomes foi jogado numa grande frigideira e tende a tostar, o que pode antecipar a sua revoada do partido junto com o filho Betinho Gomes, deputado federal.

Ministro das Cidades e maior liderança tucana no Estado, o deputado licenciado Bruno Araújo não quer nem ouvir falar em assumir a presidência do partido e já teria sinalizado para o presidente nacional em exercício, Tasso Jereissati, que o melhor nome, capaz de oxigenar a legenda no Estado, seria o de Raquel. Presidente estadual do PSDB, a prefeita ganharia uma tribuna e abriria diretamente uma articulação com o diretório nacional.

Desde a morte do ex-senador Sérgio Guerra, que controlava o PSDB com mão de ferro, o partido vem perdendo força e prestígio. A eleição de Raquel é uma aposta nova e por isso mesmo anima correntes que não querem se submeter aos caprichos de Elias Gomes, que tenderia a transformar o mundo tucano no Estado numa espécie de republiqueta de Jaboatão.

DESAPONTAMENTO– O governador Paulo Câmara (PSB) caiu em desgraça nas câmaras municipais desde que se recusou, mais uma vez, a prestigiar congressos promovidos pela União dos Vereadores de Pernambuco (UVP). O último, realizado em Caruaru em junho passado, sequer teve alguém para representá-lo. “Isso nos desobriga a convidar o governador no próximo”, desabafa o presidente da instituição, Josinaldo Barbosa (PTB), presidente também da Câmara de Vereadores de Timbaúba. Segundo ele, ao contrário de Câmara, o ex-governador Eduardo Campos era presença frequente nos eventos da UVP.

O senador de Marília– Desde que assistiu o Palácio patrocinar a candidatura de Tony Gel (PMDB) a prefeito de Caruaru, em 2016, o ex-prefeito José Queiroz (PDT) tem mantido uma distância estratégica do PSB. Já se fala por lá que, de olho na disputa a uma das vagas ao Senado, teria iniciado uma aproximação com a vereadora Marília Arraes, pré-candidata do PT a governadora. Vingando, se transformaria no candidato da chapa petista ao Senado. Seu filho, o deputado federal Wolney Queiroz, presidente estadual do PDT, é um dos entusiastas da ideia.

Pé na estrada- Pré-candidato a governador, o senador Armando Monteiro trocou o descanso do recesso de 15 dias no Congresso pela estrada. Desde ontem, está no Interior e até domingo tende a cumprir uma extensa agenda de visitas a lideranças do Agreste e Sertão. No fim de semana, por exemplo, concentra suas articulações no Sertão Central, em Salgueiro, para acompanhar no domingo a tradicional Missa do Vaqueiro, em Serrita. Dizia Ulysses Guimarães que quem é coxo, parte cedo.

Campus avançado– O ministro da Educação, Mendonça Filho irá a Salgueiro, nos próximos dias, assinar a autorização para a abertura do Campus Salgueiro da Universidade do Vale do São Francisco (Univasf). A expansão proposta pelo MEC foi aprovada pelo Conselho Universitário da Univasf, na última sexta-feira, e deve garantir dois novos cursos, de Ciência da Computação e Engenharia da Produção. “Faço questão de ir ao Sertão autorizar a instalação do novo campus de Salgueiro”, afirmou Mendonça, ressaltando que está fechando uma data com o prefeito Clebel Cordeiro (PMDB). Segundo o ministro, foi notada a necessidade do desenvolvimento científico, em especial na área de tecnologia, para o desenvolvimento da região e após os três meses do processo de tramitação no Conselho, o projeto sairá do papel.

Mais água para o AgresteEm despacho, ontem, com o presidente da Compesa, Roberto Tavares, o governador Paulo Câmara (PSB) autorizou a convocação da audiência pública para a apresentação à sociedade do projeto da Adutora de Serro Azul, uma obra estruturadora que irá garantir mais água para dez cidades do Agreste. O convite para a audiência será publicado, hoje, no Diário Oficial. O evento será uma oportunidade para a Compesa explicar e tirar dúvidas da população e construtoras interessadas sobre a obra. A reunião pública será no dia 04 de agosto, às 10h, na Escola Técnica Maria José Vasconcelos, Loteamento Santo Amaro II, na cidade de Bezerros.

CURTAS

CRESCIMENTO– Censo encomendado pelo Ministério do Turismo mostra que o Brasil tem uma oferta de 31.299 meios de hospedagem. No total, o País está pronto para acomodar 2,4 milhões de pessoas simultaneamente nos quartos disponíveis. O levantamento revela que houve um crescimento de 71% na oferta desse tipo de estabelecimento turístico nas capitais do Brasil de 2011 a 2016. De acordo com especialistas, o salto foi impulsionado pelo ciclo de megaeventos, com a Copa do Mundo e Olimpíada.

PREMIAÇÃO– O Banco do Nordeste realiza, amanhã, às 9h30, no auditório térreo da Fiepe, em Recife, a solenidade de entrega do Prêmio Banco do Nordeste da Micro e Pequena Empresa em Pernambuco, em reconhecimento às empresas que se destacaram por melhoria da competitividade e ideias inovadoras. Serão entregues três troféus para clientes das categorias Indústria, Comércio e Serviço.

Perguntar não ofende: A programação de Temer em Caruaru, na próxima terça-feira, corre risco de sofrer novo adiamento? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Seu competente. Você conhece algum político evangélico que defenda os pobres?

marcos

Bem, para todos uma boa noite vou assistir o meu sport jogar. Fiquem com Deus.

Nehemias

Relembre: FHC deixou o governo com uma aprovação de 13% Lula deixou o governo com uma aprovação de 87%. O Lula o MITO incontestável.

marcos

Nunca esqueça: Quem escolheu Temer para vice da chapa corrupta PT / PMDB foi Lula, Dilma Jumenta e o PT. Chupa mortadela ( fora Temer Lula na cadeia )

Nehemias

Lula elevou o País a sexta economia mundial. Não retirou direitos! Pagou o FMI. Reduziu a pobreza se você o odeia.. Vá se tratar!


Asfaltos


19/07


2017

Coluna da quarta-feira

 Sem Lula, PT não disputa

O ex-presidente Lula começará uma série de viagens pelo Nordeste no dia 18 de agosto, para fortalecer sua pré-candidatura à Presidência e defender-se, no palanque, da condenação em primeira instância pelo juiz Sergio Moro. O roteiro começará pela Bahia, com paradas em Salvador e no Recôncavo Baiano, e terminará no Maranhão, em um giro que deve durar cerca de 20 dias.

Lula escolheu a região onde tem seus mais altos índices de popularidade e de intenção de votos para iniciar a divulgação de sua pré-candidatura. A estratégia de defesa do ex-presidente passa pelo fortalecimento de seu nome para a disputa presidencial de 2018. O ex-governador e secretário estadual do PT, Jaques Wagner, afirmou que o partido trabalha com a existência de dois cenários contra Lula: o da tentativa de inviabilizar totalmente a candidatura do ex-presidente, com uma eventual condenação em segunda instância.

E o de manter a campanha do petista sob judice, tornando a chapa do ex-presidente mais frágil e com mais dificuldade para construir aliança política. "O sonho de consumo [da oposição a Lula] é interditar totalmente a candidatura dele, mas isso é muito difícil. Isso pode tornar também o Lula um herói. Pode ser que seja mais viável manter a candidatura sob judice (...)", afirmou Wagner.

Wagner disse que o PT não deve defender o voto nulo mesmo que Lula seja interditado, apesar de o partido começar a encampar a bandeira de que "eleição sem Lula é fraude". Ontem, o líder do PT no Senado, Lindbergh Farias (RJ), disse que, se o ex-presidente não puder concorrer, o partido deveria desistir de participar da eleição, em boicote.

O ex-governador reiterou que o partido não tem plano B e que Lula é o único nome do PT que tem capacidade de repactuar o País. "Temos até outubro de 2018 para defender a candidatura de Lula", disse. "Só terá plano B se estiver frustrado o plano A", afirmou. "E não tem nenhuma construção interna no PT para isso."

GESTOS DE LEALDADE– Em entrevista ao jornalista Roberto D'Ávila, da GloboNews, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), reafirmou ser leal ao presidente da República, Michel Temer. Cauteloso, Maia negou, de qualquer forma, ter sido "picado" pela "mosca azul" ou que seja afetado por qualquer "comichão" de chegar, agora, à Presidência. Mesmo assim, o presidente da Câmara não descartou que, a longo prazo, após duas ou três eleições, se enxerga como um possível candidato ao principal cargo do executivo. A entrevista foi ao ar às 21h30 da última segunda-feira.

Ambiente hostil– O presidente Temer canelou a sua ida, ontem, a Caruaru, acertada com o ministro das Cidades, Bruno Araújo, temendo manifestações organizadas pelo PT e os movimentos sociais. Mesmo tendo sido adiada para a próxima terça-feira, o Planalto não impedirá que ocorram protestos, desde a sua chagada no aeroporto ao local do evento. Para evitar o pior, será montado um forte aparato de segurança. Em época de Lava Jato, pedido de investigação do Supremo e votações das reformas trabalhista e previdenciária, o melhor para Temer provavelmente seria o refúgio no Planalto Central.

Contas em julgamento- O pleno do Tribunal de Contas vota, hoje, a prestação de contas do governador Paulo Câmara do exercício financeiro de 2015. O relator do processo é o conselheiro Ranilson Ramos. Nesta sessão especial, o TCE emitirá um parecer pela aprovação ou rejeição das contas, que serão julgadas pela Assembleia Legislativa, conforme determina a Constituição. Nesta análise, o Tribunal verifica apenas se o governador cumpriu os limites constitucionais em relação à saúde e à educação, se respeitou a Lei de Responsabilidade Fiscal no tocante ao endividamento do Estado e à despesa com pessoal. Isso independente da prestação de contas que são feitas obrigatoriamente ao TCE por todas as unidades gestoras da administração direta e indireta, as quais são julgadas individualmente.

Violência em Paudalho– Em encontro que reuniu lideranças suprapartidárias, na última segunda-feira, com o secretário da Defesa, Antônio de Pádua, e da Casa Civil, Antônio Figueira, o deputado estadual Romário Dias (PSD) traduziu bem o clamor da população de Paudalho, na Zona da Mata, com o crescimento da violência. “Estamos vivendo um momento de pavor. A situação está caótica, com a população encarcerada em suas residências por conta da violência. Precisamos de uma ação efetiva e rápida para mudar esse quadro”, afirmou. De imediato, ficou acertado o aumento do policiamento na cidade e uma ação mais efetiva e integrada do Governo envolvendo diversas pastas da área social com a Defesa.

Avanço em CamaragibeNa visita, ontem, a Camaragibe, o senador Armando Monteiro, em campanha para o Governo do Estado, aplaudiu o empenho do prefeito Demóstenes Meira (PTB) em várias ações, como a pavimentação da Estrada dos Macacos, em Aldeia, obra custeada com recursos do cofre municipal, e a operação Tapa Buraco. “Meira vem, em poucos meses, imprimindo a marca da administração de um novo tempo em Camaragibe e eu quero ser parceiro desse trabalho”, afirmou. Ao todo, a Prefeitura está pavimentando e fazendo a drenagem de 830 metros de via, investimento da ordem de R$ 450 mil. Quando concluída, a estrada será uma alternativa para desafogar o trânsito da região. O endereço servirá de via de escoamento para a BR-101.

CURTAS

NO SERTÃO– A equipe itinerante de atendimento oftalmológico da Fundação Altino Ventura está de volta a Serra Talhada para fazer cirurgias de catarata em pacientes que já operaram o primeiro olho no último mês de março quando a Unidade Móvel de Cirurgia Ocular esteve no município e tem necessidade de operar a segunda vista. Os atendimentos começaram segunda-feira e seguem até a próxima sexta, na Casa de Saúde e Maternidade Clotilde Souto Maior.  

PARCERIA– O Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Pernambuco, em parceria com a Caixa Econômica Federal, celebrou  convênio para dar assistência estratégica a empresários do setor construtivo na hora de discutir e aprovar um projeto. O evento, que contou com a presença do Prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, ocorreu na sede da unidade regional da Federação das Indústrias no Estado. Além de Petrolina, só duas capitais (Recife e Fortaleza) têm acesso à iniciativa.

Perguntar não ofende: Tem ovo podre esperando por Lula na peregrinação pelo Nordeste? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Lula significa o resgate da política.

Nehemias

LULA - O ÚNICO MITO.

Nehemias

RELEMBRE:FHC deixou o governo com UMA APROVAÇÃO DE 13 %. LULA DEIXOU O GOVERNO COM UMA APROVAÇÃO DE 87%. LULA - O ÚNICO MITO.

Nehemias

Perversão: governo Temer vai desativar Disque 100, para denúncias de violações de direitos humanos.

marcos

Fora Temer / Lula na Cadeia.


ArcoVerde


18/07


2017

Coluna da terça-feira

    Renata quer distância da política

Vez por outra, inadvertidamente, provavelmente por não conhecer a personalidade de Renata Campos, a mídia nacional propaga o nome dela para figurar no jogo da política partidária. O mais recente exemplo disso veio, ontem, da minha amiga Andreza Matais, editora da coluna política do Estadão, a quatro mãos com Marcelo de Moraes. Segundo eles, a viúva do ex-governador Eduardo Campos seria o nome dos sonhos acordados da tucanada nacional para se transformar candidata à vice-presidente.

Renata viveu a vida inteira no meio político. Discreta, dava seus pitacos quando provocada pelo marido, mas nunca deixou ser picada pela mosca azul. Como primeira-dama, que também exerceu com bastante discrição, nunca deu sequer uma entrevista. Na morte de Eduardo, a TV-Globo enviou ao Recife a jornalista Sônia Bridi, repórter especial do programa Fantástico, para tentar arrancar um depoimento exclusivo com a viúva. Viagem perdida, tempo desperdiçado.

Não conheço um só repórter no Estado que já tenha conseguido colocar um microfone na boca de Renata. Com ela, tive inúmeras conversas, mas em off. Não dava entrevistas. Talvez por inibição, vivia longe dos holofotes. O máximo que permitia era ser filmada e fotografada ao lado do marido. Renata não tem projeto político. Aos mais íntimos, revela que sua missão na terra designada por Deus é preparar os filhos para o mundo. Uns já cresceram, mas o caçula ainda é um bebê.

O projeto político de Renata se materializa dentro da própria família: a eleição do filho João Campos para deputado federal, em 2018, não por desejo dela. Por ela, João, se tivesse ouvidos para os seus conselhos, seguiria a carreira de engenheiro. Ela, entretanto, não pode impedir ou atrapalhar vocação de ninguém, muito menos daquele que se projeta como herdeiro do espólio eleitoral do pai.

Renata, por fim, personifica a figura da mãezona, voltada para o lar e a família, sem a menor aptidão pela vida pública. Seu xodó, hoje, é o ponta de rama Miguel. Ao redor dos filhos, tenta preencher, no dia a dia, o grande vazio físico e espiritual deixado pela morte precoce e repentina de Eduardo, seu primeiro e único namorado, o grande amor que conheceu nos bancos escolares na mocidade.

EM QUAL PALANQUE?– Por falar no filho, a sua votação, que tende a ser estrondosa, segundo prognósticos do PSB, já começou a ser objeto de discussão entre aliados e na família. João Campos não imaginava que teria pela frente que competir com um parente bem próximo: o tio Antônio Campos, o Tonca, que trocou o PSB pelo Podemos para tentar, também, em nome do arraesismo, uma cadeira na Câmara dos Deputados. Resta saber, neste caso, em que palanque ficará Ana Arraes: no do filho ou do neto?

Fernandinho na vice– A passagem do governador Paulo Câmara pelo Vale do São Francisco, na última sexta-feira, quando circulou ao lado do prefeito Miguel Coelho, do senador Fernando Bezerra e do ministro Fernando Filho, resultou numa especulação que corre solta pelos bastidores: na tentativa de unir o PSB em 2018, atraindo o grupo do senador, o seu filho Fernando, que tem tido um bom desempenho na pasta de Minas e Energia do Governo Temer, adiaria o projeto de voo solo para o Palácio das Princesas em troca da vaga de vice na chapa de reeleição de Câmara. Raul Henry, atual vice, será candidato a deputado federal para viabilizar o nome de Jarbas Vasconcelos como candidato a senador.

Cadê a crise?- A Feira Nacional de Negócios e Artesanato (Fenearte), encerrada domingo passado, no Centro de Convenções, foi uma demonstração de que a crise está sendo uma página virada. Só os artesãos da Paraíba chegaram a faturar mais de R$ 100 mil, valor equivalente à comercialização de 1,6 mil peças. Entre as tipologias que lideraram o ranking de vendas das peças paraibanas estiveram madeira, metal, osso e cerâmica. A Fenearte reuniu vários estados brasileiros, além de 33 países. De acordo com a organização do evento, esta edição recebeu a visita de mais de 300 mil pessoas em 11 dias.

O pior está passando – O Ministério do Trabalho informou, ontem, que o Brasil gerou no primeiro semestre deste ano 67.358 mil vagas formais de trabalho. Os dados constam do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Este foi o primeiro resultado positivo para o período desde 2014. Ao todo, segundo o Governo, foram 7.523.289 contratações nos primeiros seis meses deste ano e 7.455.931 demissões. No primeiro semestre do ano passado, foram registradas 531,7 mil demissões a mais do que as contratações. Em 2015, 345,4 mil. Os números do primeiro semestre, assim como dos últimos anos, foram ajustados para incorporar informações enviadas pelas empresas fora do prazo nos meses de janeiro a maio.

Triunfo dá a volta por cima– Descartada nos últimos anos, a Festa do Estudante de Triunfo, a 400 km do Recife, retoma em grande estilo na gestão do prefeito João Batista (PR). Com o apoio do Governo do Estado, a Prefeitura fechou uma grade de atrações musicais de 22 a 29 próximos. Serão valorizados artistas da terra, mas também celebridades nacionais estarão animando as noites frias, como Alceu Valença, Frejat, Márcia Felipe e Amigos Sertanejos. Na programação cultural está incluída, também, a noite de autógrafos do meu livro Histórias de Repórter, no próximo dia 29, na Câmara de Vereadores.

 

 

CURTAS

SERTÃO GELADO– O frio tem mudado os hábitos dos moradores do Sertão do Araripe. Acostumados com temperaturas que, normalmente, chegam perto dos 40º C, eles estão tendo que conviver com outra realidade. Neste inverno, diferente de anos anteriores, os termômetros na região estão registrando, com frequência, temperaturas de até 17º C. Já em Triunfo, o frio tem sido muito mais intenso, chegando a 7 graus.

OLHAR PAULISTA– O município do Paulista, na Região Metropolitana, ganhou destaque no XXXIII Congresso Nacional dos Secretários Municipais de Saúde pelos resultados alcançados por duas iniciativas governamentais. Criados na gestão do prefeito Junior Matuto (PSB), os programas Olhar Paulista e Remédio em Casa superaram mais de 300 trabalhos nacionais apresentados no evento, que aconteceu na última sexta-feira, em Brasília, e contou com a participação de gestores de todas as regiões do País.

Perguntar não ofende: Teremos flores ou bombas de recesso? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

URGENTE: Virada nas pesquisas eleitorais após condenação de Lula. 71,1%

Nehemias

RELEMBRE: Uma atitude de resistência e de não conformismo ajuda a desmascarar a farsa, e é o prenúncio da vitória. Lula presidente o MITO.

Nehemias

fhc deixou o governo com uma aprovação de 13%

Nehemias

Lula deixou o governo com uma a provação de 87%

Nehemias

Lula o MITO.




17/07


2017

Coluna da segunda-feira

   Eleição pode ser judicializada

A condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a votação em plenário da denúncia da Procuradoria-Geral da República contra Michel Temer ampliaram as incertezas sobre o cenário eleitoral de 2018 e terão efeitos diretos na definição das candidaturas. A intenção de Lula de concorrer, mesmo após ter sido sentenciado, pode “judicializar” a disputa, pulverizar os cenários, fragmentar o campo da centro-esquerda e interferir indiretamente na escolha do candidato da atual aliança governista, formada majoritariamente por PMDB, PSDB e DEM.

Na outra ponta do espectro, essa mesma aliança atravessa seu pior momento, estressada pela possibilidade de Temer ser afastado do cargo e de os tucanos deixarem o Governo. Outros efeitos colaterais dessas crises deverão ser a multiplicação de candidaturas, o fortalecimento de nomes de fora da política e um possível arrefecimento do chamado “discurso ético” nas campanhas. O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), até agora fora da Lava Jato, se fortalece com a condenação de Lula e sua candidatura.

“Favoreceu Doria, que imediatamente botou uma bandeira do Brasil em apoio a Moro na Prefeitura. A candidatura Doria é quase uma imposição”, diz Murillo de Aragão, advogado e cientista político da Arko Advice Pesquisas. “A presença ou não do Lula tem efeito direto no PSDB. Sem ele, Doria se enfraquece na disputa para ser o candidato tucano”, afirma Rafael Cortez, cientista político e analista político sênior da Tendências Consultoria Integrada.

Quando faz a ressalva de que “sem Lula” Doria se enfraquece e, consequentemente, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), ganha força, Cortez leva em consideração a possibilidade de o ex-presidente petista ser impedido pela Justiça de concorrer no ano que vem, a chamada “judicialização” da eleição. “A condenação consolidou o efeito do Judiciário na competição eleitoral.”

Se a condenação de Lula a 9 anos e 6 meses de prisão, determinada pelo juiz federal da primeira instância Sérgio Moro, for confirmada na segunda instância, Lula poderá ser impedido, conforme a lei, de ser candidato. A análise do recurso da defesa só deverá ocorrer no ano que vem. A avaliação predominante, incluindo a de políticos ligados a setores do campo de centro-direita, é de que o ex-presidente, mesmo condenado, não pode ser considerado carta fora do baralho.

Eventual absolvição em segunda instância fortaleceria sua candidatura, pois daria respaldo ao discurso de que ele é vítima de perseguição política. Uma vez impedido de disputar a eleição, seria um forte cabo eleitoral. “Do ponto de vista político, é melhor tratá-lo como candidato”, diz Cortez, para acrescentar: “É preciso, entretanto, lembrar que Lula está se isolando dentro da esquerda e só venceu uma eleição presidencial (em 2002) quando se aliou ao centro”.

CRESCIMENTO– O ministro da Fazenda, Meirelles, disse esperar um crescimento bem menor no segundo trimestre deste ano em relação ao primeiro, que "foi muito forte", em sua opinião. "Tem um efeito da agricultura no segundo (trimestre), que cai bastante. Mas estamos esperando crescimento para o terceiro e para o quarto (trimestres). Para o fim do ano, mantemos a estimativa de cerca de 2% ou mais, comparando o último trimestre de 2017 com o último trimestre de 2016", complementou. Para o ano, está mantida a projeção de crescimento de 0,5%.

Missa é mantida– Enfim, saiu a programação da 47ª edição Missa do Vaqueiro, em Serrita, que estava ameaçada de não ser realizada este ano. O Governo do Estado, que estava indiferente aos apelos dos organizadores, resolveu apoiar e bancar as atrações pela Fundarpe. Começa na próxima quinta-feira com a tradicional vaquejada no Parque João Câncio e na sexta começam as atrações musicais. O ponto alto será no sábado com o show de Flávio Leandro. Também se apresentam na mesma noite Flávio José e Érika Diniz. Já o cantor Josildo Sá fará o cântico de celebração da Missa no domingo junto com Flávio Leandro. É bem provável que o governador Paulo Câmara prestigie a celebração religiosa, roteiro obrigatório de todos os gestores estaduais.

Casas na Mata Sul- O deputado Augusto Coutinho, presidente estadual do Solidariedade, participou, ontem, da entrega de 89 unidades habitacionais em São Benedito do Sul, na Mata Sul, como parte do Programa Nacional de Habitação Rural. Também foram contempladas beneficiadas famílias de Tupanatinga e Belo Jardim, no Agreste do. “Esta é uma iniciativa muito importante, que consolida o diálogo que estabelecemos entre o Incra e a Organização de Luta Campo Cidade (OLC)”, disse.  O superintendente regional do Incra, Heliodoro Santos, e o deputado estadual Alberto Feitosa (Solidariedade) também estiveram presentes.

A cidade que precisamos - Começa na próxima terça-feira, sendo aberto pelo governador Paulo Câmara, o 4º Congresso Pernambucano de Municípios, iniciativa do presidente da Amupe, a Associação Pernambucana de Municípios, José Patriota (PSB), prefeito de Afogados da Ingazeira. O mote do seminário, “A cidade que precisamos”, passa pela discussão não apenas das questões de mobilidade, mas, também, pelo Pacto Federativo, que envolve a melhor redistribuição dos recursos da União com os Estados e Municípios. Gustavo Restrepo, arquiteto e urbanista colombiano, ex-gerente de projetos e planos de desenvolvimento urbano de Medellín, consultor e referência internacional na recuperação de áreas degradadas, será uma das atrações como conferencista. Fala sobre “Os Desafios da Gestão Municipal no Contexto Nacional”.

Briga por paternidade de campus– A abertura de um campus avançado da Universidade do São Francisco (Univasf) em Salgueiro, a 500 km do Recife, gerou uma contenda política pela paternidade. O prefeito Clebel Cordeiro (PMDB), na foto ao lado, que tratou do assunto logo no inicio da sua gestão durante uma audiência com o ministro da Educação, Mendonça Filho, cuidou de capitalizar, mas o ex-prefeito Marcones Libório (PSB), líder do grupo que estava no poder há 20 anos, espalhou pelas redes sociais imagens de audiências em Brasília cobrando uma decisão do Governo sobre o assunto. Não quer, claro, que o prefeito e adversário marque um gol de placa com seis meses de gestão.

 

CURTAS

EMENDAS– O deputado Lucas Ramos (PSB) garantiu, em emendas parlamentares, mais de R$ 1 milhão para o Sertão. Os recursos serão utilizados em obras do FEM (Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento Municipal) para limpeza dos canais de drenagem da Ilha da Assunção, pavimentação e recapeamento asfáltico de ruas em Cabrobó e para a pavimentação de ruas em Arizona, Barra das Melancias, Poção e Cachoeira do Roberto, em Afrânio. Já em Lagoa Grande, será requalificada a Avenida Dr. Miguel Arraes e adquirida uma ambulância para ampliar a cobertura dos serviços de saúde prestados pela Prefeitura.

REDUÇÃO– Junho foi o mês que apresentou o menor número de homicídios em 2017 no Estado, uma redução de mais de 14% nas ocorrências diárias de mortes. Dos 380 casos notificados, mais de 55% são motivados por tráfico de drogas ou entorpecentes, acerto de contas e outras atividades criminais, segundo o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua.  Os Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVPs), incluindo roubos a veículos, também atingiram o menor registro do ano.

Perguntar não ofende: Diante da tremenda crise que o País enfrenta, o Congresso pode se dar ao luxo de entrar em recesso? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Me leva pra fazer a linha da idiotice na tua casa, quem sabe não é isso que está faltando na tua casa. Tenho 1,98 de altura, olhos verdes, peso 123 k, sou bem DOTADO. Adianto, que sou hétero.

FRANCISCO DE ASSIS LIMA ANDRADE

QUEM DEFENDE LULA E SEU BANDO, ESTÁ ABAIXO DA LINHA DE IDIOTICE.

Nehemias

Compra de votos por Temer é 90 vezes maior do que a do mensalão e 128 vezes mais do que a da PEC de reeleição de FHC.

Nehemias

Temer libera 15 bilhões para se salvar. Cadê o panelaço, dancinhas? Coxinhas só se indignam com 180 reais de bolsa família para pobre.

Nehemias

Pré-sal bate recordes de mundial de barris de petróleo, mas lucro vai todo para americanos e noruegueses graças ao PSDB-45




15/07


2017

Coluna do sabadão

    A incerteza da prisão de Lula

Caso o Tribunal Regional Federal da 4ª Região mantenha a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a tendência é de que o Supremo Tribunal Federal confirme a sentença de 9 anos e 6 meses de prisão contra ele. Ministros ouvidos pela mídia nacional disseram que dificilmente a Corte entraria na discussão levantada pela defesa sobre a validade das provas colhidas no processo.

Segundo um dos magistrados, o plenário só reverteria à condenação se fosse encontrado um “erro rombudo”, uma “ilegalidade flagrante”, fato que, se existir, será verificado na 2.ª instância e não chegaria no Supremo. Outras duas ações penais contra Lula que tramitam em Curitiba ainda não tiveram a instrução finalizada, o que significa dizer que o juiz Sérgio Moro vai demorar a dar sua sentença.

O petista já foi condenado no caso do triplex no Guarujá. Das 48 decisões do TRF envolvendo a Lava Jato, 30 foram para manter ou aumentar a pena dada por Moro. Quanto à prisão de Lula, O STF pode evitar que, ainda que condenado pelo juiz Sergio Moro e depois pelo TRF-4, seja preso de imediato.

Diante da comoção que uma prisão de Lula poderia causar, ainda mais às vésperas ou mesmo em ano eleitoral, o STF, na opinião de alguns de seus integrantes, optaria por garantir que ele espere em liberdade até que eventual sentença condenatória seja confirmada pelos tribunais superiores de Brasília.  O PT tende a comparar o caso de Lula com o de aliados do Planalto, como do ex-ministro Geddel Vieira Lima, posto também em prisão domiciliar.

Ou ainda citar Rodrigo Rocha Loures, também em prisão domiciliar depois de ter sido flagrado com uma mala de 500.000 reais. Advogados do ex-presidente se debruçam sobre a decisão de Moro em busca de brechas jurídicas para contestar a condenação. O partido estuda ir até o Supremo Tribunal Federal para que Lula mantenha os direitos políticos. Lula deve fazer um giro pelos nove estados nordestinos em agosto, numa maratona de 20 dias de ônibus. O PT estuda uma articulação com movimentos de esquerda para uma série de manifestações Brasil afora.

SEM LEITURA– A base aliada do Governo não conseguiu manter 51 deputados em Brasília, ontem, para fazer a leitura do parecer aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que recomenda a rejeição da denúncia contra o presidente Michel Temer. Como apenas 24 parlamentares registraram presença na Casa, a sessão não pode ser aberta e essa leitura foi adiada para segunda-feira, 17, último dia antes do recesso parlamentar. A leitura é uma das etapas necessárias antes da votação no plenário, marcada para 2 de agosto. Somente depois de ser lido, o parecer poderá ser publicado no Diário Oficial da Câmara e o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), será notificado para que possa incluir a denúncia na pauta de votação.

Aceno de reaproximação– O que chamou atenção, ontem, na abertura do seminário “Pernambuco em ação”, em Petrolina, foi o discurso do senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) em defesa do ex-presidente Lula, condenado a 9 anos e seis meses de detenção pelo juiz Sérgio Moro. “Eu preciso prestar solidariedade ao ex-presidente. Agradeço a tudo que Lula fez, apesar do desastre econômico provocado pelo PT no Brasil, mas não posso de forma nenhuma deixar de ser solidário ao ex-presidente”, disse. Dissidente do PSB, Fernando já é visto e tratado com desconfiança dentro do partido. Seu aceno a Lula não são palavras pregadas no deserto. Já foi interpretado como uma reaproximação ao PT.

Lula intimado- O juiz Sérgio Moro mandou intimar o ex-presidente Lula da sentença de 9 anos e 6 meses de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro no caso triplex. A carta precatória nº 700003610473 deverá ser levada por um oficial de Justiça ao endereço onde mora o petista, em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo. O magistrado atribuiu os crimes de corrupção passiva pelo recebimento de vantagem indevida da OAS em decorrência de contrato com a Petrobrás e de lavagem de dinheiro pela ocultação e dissimulação da titularidade do apartamento 164-A, o tríplex, e por ter se beneficiado de reformas realizadas no imóvel.

O fator Cunha- Apesar do discurso oficial de que o Planalto não tem mais pressa para votar a denúncia contra Michel Temer, auxiliares do presidente admitem, nos bastidores, que queriam "liquidar a fatura" da denúncia na Câmara ainda em julho porque temem o "fator Eduardo Cunha".  Interlocutores do presidente avaliam que uma eventual delação de Cunha, que tem manifestado a investigadores a disposição de aderir a uma colaboração premiada, pode selar o destino do presidente da República na Casa.

O drama de Odacy– O que chamou atenção, ontem, em Petrolina, última etapa dos seminários “Pernambuco em ação” no Sertão, foi a presença do deputado petista Odacy Amorim. Parecia com ares de governista muito mais do que os deputados da base. O que se diz por lá, entretanto, é que Amorim perdeu o sono com as dificuldades que terá para emplacar a sua reeleição em 2018 se insistir em ficar no PT, notadamente se Lula não puder disputar o Planalto. Por isso mesmo, já se fala no ingresso dela numa legenda no arco da aliança do governador Paulo Câmara.

CURTAS

EM PETROLINA– O seminário Pernambuco em Ação, ontem, em Petrolina, reuniu mais de mil pessoas numa escola pública. Além do anúncio da escola técnica e da Academia de Pernambuco, o governador Paulo Câmara adiantou novidades para a segurança da região como a instalação de um Grupamento Tático Aéreo (GTA); investimentos para saneamento, segurança alimentar, regularização fundiária e combate à mosca da fruta no Vale do São Francisco.

BIOMETRIA– O TRE realiza, na próxima semana, a Caravana da Biometria em municípios da Região Metropolitana. As atividades serão comandadas pelo presidente da Comissão de Biometria, Eduardo Lucas, e têm início na próxima segunda-feira por Camaragibe.  Receberão visitas na próxima quarta-feira São Lourenço da Mata e, na sexta-feira Cabo de Santo Agostinho. Esses três municípios fazem parte dos 38 que estão passando pelo processo da revisão biométrica do seu eleitorado em 2017 e 2018.

Perguntar não ofende: A delação de Eduardo Cunha será o fato bombástico para agitar o País no recesso de 15 dias do Congresso? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Bomba.! Cunha delata todos os deputados que venderam voto no impeachment de Dilma. Ratificação do golpe!

Nehemias

Moro a justiça tem que vir de casa. Caso APAE.

Nehemias

URGENTE: Processos de Lula podem ser arquivados por falta de provas e complica vida de Moro. O ÔNUS DA PROVA CABE A QUEM ACUSA. É O QUE DIZ A LEI. NÃO É LULA QUE TEM DE PROVAR QUE É INOCENTE. MORO É QUE TEM QUE PROVAR QUE ELE É CULPADO.

Nehemias

Será que Zeca pagodinho tava bebinho quando sofreu o acidente, hein?

sonia

. Talvez com uma montagem bem feita Dilma posa sair na foto de presidiária do registro policial um pouco derrubada.




14/07


2017

Coluna da sexta-feira

  Decisão ficou para agosto

Após reunião com os líderes partidários na noite de ontem, duas horas após a Comissão de Constituição e Justiça rejeitar o relatório que sugeria a investigação do presidente Temer, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), decidiu marcar para o dia 2 de agosto a votação em plenário da denúncia por corrupção passiva contra o presidente Michel Temer. Preocupado com a necessidade de assegurar a presença de, pelo menos, 342 deputados na Câmara para votar a denúncia contra o presidente Michel Temer, o Governo mudou a estratégia política e decidiu deixar para agosto – depois do recesso Legislativo que inicia na próxima terça-feira – a votação do relatório da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) no plenário principal da Casa.

Os aliados mais próximos de Temer foram à residência oficial do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para tentar convencê-lo a permitir que a sessão que analisará o parecer da CCJ seja aberta com 257 deputados em plenário. Maia negou o pedido do Planalto com a justificativa de que pareceres elaborados pela área jurídica da Câmara e até do Palácio do Planalto indicam que são necessários 342 deputados presentes em plenário para iniciar a votação.

Rodrigo Maia entende que uma votação como esta, de uma denúncia contra o presidente da República, precisa ter quórum alto, de, pelo menos, 342 votos, ou dois terços dos 513 deputados da Câmara. A estratégia do Planalto de tentar enterrar a denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR) antes do recesso também ficou comprometida com a tática das bancadas de oposição de liberar que os seus deputados não registrem presença, hoje, para dificultar ainda mais que o quórum de 342 parlamentares seja alcançado.

Ainda que o vice-líder do governo na Câmara tenha anunciado a mudança na estratégia, outros interlocutores de Michel Temer tentaram garantir que não houve recuo por parte do Palácio do Planalto em relação à denúncia da PGR. O chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, afirmou que o Governo não está preocupado com a questão do quórum na votação da denúncia.

"Problema de quórum não é nosso. Quem tem que colocar quórum é quem quer receber a denúncia. Nós vamos ter uma vitória magistral na CCJ e, depois, problema de quórum é de quem quer receber a denúncia, não somos nós", disse Padilha, para acrescentar: "Pode ser agora, pode ser em agosto. Quem quer receber a denúncia vai começar a correr para colocar quórum".

Em um esforço quase diplomático para manter o bom relacionamento com Rodrigo Maia – principal beneficiário de uma eventual saída de Temer da Presidência –, Padilha tentou evitar atritos em torno da decisão do presidente da Câmara de exigir quórum mínimo de 342 deputados para abrir a votação da denúncia.

VITÓRIA NA COMISSÃO– A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou, ontem, relatório contrário à aceitação da denúncia por corrupção passiva contra o presidente Michel Temer. Por 41 votos a 24, o colegiado garantiu uma primeira vitória a Temer no Congresso. Agora o texto seguirá para plenário e, para que a denúncia não seja aceita, Temer precisará de 172 votos. O relatório aprovado, de autoria de Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), aliado ao governo, foi o segundo analisado pela comissão. O primeiro, de Sergio Zveiter (PMDB-RJ), dava parecer favorável à aceitação da denúncia. Ele foi derrotado por 40 votos a 25, placar previsto pelo Planalto.

Sentença final antes da eleição– A presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz, acredita que deve ser julgado até agosto de 2018 – antes das eleições – o processo que condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a 9 anos e 6 meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e de lavagem de dinheiro. A sentença em primeiro grau foi anunciada, ontem, pelo juiz Sérgio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato em primeira instância. O julgamento pelo TRF4 vai definir se Lula vai poder ou não disputar as próximas eleições.

Tucanada do contra - Representantes do PSDB na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara se manifestaram a favor da denúncia contra o presidente Michel Temer na votação de ontem. O deputado Silvio Torres (PSDB-SP) avaliou que este é "um momento incomum e de graves responsabilidades". "Não podemos falhar com a população brasileira", declarou. Jutahy Júnior também usou a palavra para se posicionar pela continuidade da denúncia. "O fato de defender sua posse (Temer) e sua agenda política, nem por isso acho que devemos eximir o presidente de suas responsabilidades", afirmou. Ele considera que o fato de Temer ter recebido o empresário Joesley Batista, dono da JBS, é "responsabilidade exclusiva" do presidente.

Mas deve ter mais espaço- O presidente Michel Temer deve ampliar o espaço dos partidos do chamado Centrão no Governo como retribuição ao apoio que recebeu na tentativa de derrubar a denúncia na Câmara. A negociação tem sido em torno principalmente de dois ministérios hoje ocupados pelo PSDB: Cidades e a Secretaria de Governo. Nesta semana, PP, PR, PSD e PR fecharam questão para votarem pelo não seguimento da denúncia contra Temer. Por outro lado, o PSDB, até agora principal aliado do governo, liberou a bancada e tem ameaçado deixar o Governo. O DEM, partido do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (RJ), ainda não se posicionou.

Bivar contra investigação– O empresário Luciano Bivar (PSL), que assume em agosto o mandato de deputado federal no lugar de Kaio Maniçoba (PMDB), licenciado para ocupar a pasta estadual de Habitação, disse, ontem, a este colunista, que votará contra a investigação do presidente Michel Temer. “Como empresário, vejo que o País está começando a melhorar a sua economia. Mesmo aos trancos e barrancos, o Governo está aprovando as reformas”, disse, adiantando que sua posição oficial somente será anunciada quando assumir. Devido ao recesso, que começa na próxima terça-feira, Bivar resolveu só tomar posse na reabertura dos trabalhos do Congresso, em 3 de agosto.

CURTAS

CENTRÃO– Entre os 40 votos que garantiram a vitória do Governo na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, os partidos do chamado “centrão” garantiram 100% dos votos da bancada contra a denúncia. Após mudanças na composição do colegiado, PRB, PTB, PR, PSD, PP, PSC e PROS votaram 100% contra a denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR). PHS e PV, que no plenário devem ter posicionamento diferente, também votaram contra o parecer do deputado Sérgio Zveiter (PMDB-RJ).

MALAS DE DINHEIRO– O doleiro Lúcio Funaro afirmou, em depoimento à Polícia Federal, que fez várias entregas de "malas de dinheiro" nas mãos do ex-ministro Geddel Vieira Lima numa sala do aeroporto de Salvador. Preso desde julho do ano passado, Funaro é alvo de ação penal por fraudes no Fundo de Investimento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FI-FGTS) junto com o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Perguntar não ofende: Se Temer tem votos para barrar a denúncia, por que esticou a votação para agosto? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

FRANCISCO DE ASSIS LIMA ANDRADE

LULA MITO DOS BANDIDOS LULA MITO DAS CARCERAGENS. LULA MITO DOS IDIOTAS.

Nehemias

O futuro do Brasil depende sempre de Lula. O cara é uma dádiva de Deus. Um MITO.

Nehemias

Lula o MITO.

Nehemias

URGENTE: Virada nas pesquisas eleitorais após condenação de Lula. E por incrível que pareça, mesmo após a condenação em primeira instância de Luís Inácio Lula da Silva, ELE DISPAROU AINDA MAIS! 71,1%

Nehemias

Desde a sentença contra o Lula, o PT recebeu 1.077 novos filiados. PT um partido honesto eis a prova o povo brasileiro se filiando




13/07


2017

Coluna da quinta-feira

  A justiça existe para todos

Já esperada, a condenação do ex-presidente Lula, ontem, pelo juiz Sérgio Moro, a nove anos e seis meses de reclusão, não pegou ninguém de surpresa, nem muito menos o próprio réu. Uma sentença, aliás, previamente anunciada. Como prevista, dividiu o País. Os lulistas e o PT, evidentemente, receberam como uma decisão política e jogaram pedras em Moro.

Os que acham que a justiça existe para todos, aplaudiram. A sentença é uma peça histórica. Nunca um ex-presidente da República no Brasil foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Um ex-presidente extremamente popular, um político de massas. Tanto que está à frente de todas as pesquisas de intenção de voto para presidente nas eleições de 2018.

Na decisão, Moro afirma que houve condutas inapropriadas por parte da defesa de Lula que revelam tentativa de intimidação da Justiça e, por isso, até caberia decretar a prisão preventiva do ex-presidente. Porém, decidiu não mandar prendê-lo por "prudência". No decorrer da sentença, o juiz afirmou que há provas documentais contra o ex-presidente e que Lula não apresentou resposta concreta. Disse que as reformas feitas no apartamento têm caráter de personalização.

"Assim, por exemplo, não se amplia o deck de piscina, realiza-se a demolição de um dormitório ou retira-se a sauna de um apartamento de luxo para incrementar o seu valor para o público externo, mas sim para atender ao gosto de um cliente, já proprietário do imóvel, que deseja ampliar o deck da piscina, que pretende eliminar um dormitório para ganhar espaço livre para outra finalidade, e que não se interessa por sauna e quer aproveitar o espaço para outro propósito", diz Moro.

A condenação mostra que a Justiça é igual para todos, inclusive para ex-presidentes da República. Lula é o principal responsável pelo grande escândalo de corrupção no País. Uma condenação esperada, fruto do trabalho da Lava Jato e de Sérgio Moro. E é só o começo. Lula ainda tem mais outros quatro processos em andamento. Trata-se de uma condenação que terá forte impacto no cenário político atual e nas articulações para as eleições presidenciais de 2018.

EXPLICAÇÕES– Ao condenar Lula, o juiz federal Sérgio Moro poderia ter decretado a prisão do petista, mas não tomou a medida. Moro alegou ‘prudência’ e a necessidade de se evitar ‘certos traumas’. Moro condenou o ex-presidente no caso triplex. O juiz destacou na sentença que o réu adotou táticas de intimidação. “Aliando esse comportamento com os episódios de orientação a terceiros para destruição de provas, até caberia cogitar a decretação da prisão preventiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.” Mas o magistrado considerou. “Entretanto, considerando que a prisão cautelar de um ex-presidente não deixa de envolver certos traumas, a prudência recomenda que se aguarde o julgamento pela Corte de Apelação antes de se extrair as consequências próprias da condenação”.

Livre de expulsão– Presidente estadual do PSD, o deputado André de Paula, ao contrário do deputado Jarbas Vasconcelos, não corre, aparentemente, nenhum risco de ser expulso do partido ou sofrer retaliações pelo seu voto favorável à investigação do presidente Michel Temer. Segundo ele próprio antecipou, ontem, no Frente a Frente, o PSD não fechou questão em torno da matéria. Já o PMDB não apenas fechou questão contra como já ameaçou em público os dissidentes. Embora histórico peemedebista, Jarbas pode pagar o preço pela sua votação contra Temer com a perda da legenda no Estado.

Fernando e Armando de olho no PMDB– Se Jarbas Vasconcelos vier a ser expulso do PMDB, o fato poderá ter enorme repercussão com a sucessão estadual em 2018. Um dos nomes cotados para tomar as redes do partido é o senador Fernando Bezerra Coelho, atualmente numa posição desconfortável no PSB, partido que fechou questão pela investigação do presidente Temer. O que se diz em Brasília é que de imediato os caciques do PMDB entregariam o partido a FBC, mas há quem admita também um flerte do comando nacional da legenda com o senador Armando Monteiro Neto, pré-candidato a governador.

Momento inadequado- O governador Paulo Câmara resolveu retomar os seminários “Pernambuco em ação” amanhã por Petrolina, mas devido ao agravamento da crise nacional é bem provável que não acabe não tendo repercussão, especialmente se o plenário da Câmara agende a votação do pedido de investigação do presidente Temer para o mesmo dia. Neste caso, as atenções estarão concentradas em Brasília e seria bem melhor o governador aguardar o desfecho do processo. Há uma grande chance de ocorrer um entendimento ao longo do dia de hoje para a votação ocorrer amanhã. O problema reside no quórum. Nunca a Câmara conseguiu votar alguma matéria importante numa sexta-feira.

A versão de Moro– Ao condenar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a nove anos e seis meses de prisão no caso triplex, o juiz federal Sérgio Moro afirmou que a sentença ‘não traz qualquer satisfação pessoal’. O petista foi condenado por corrupção e lavagem de dinheiro. “Registre-se que a presente condenação não traz a este julgador qualquer satisfação pessoal, pelo contrário. É de todo lamentável que um ex-presidente da República seja condenado criminalmente, mas a causa disso são os crimes por ele praticados e a culpa não é da regular aplicação da lei. Prevalece, enfim, o ditado “não importa o quão alto você esteja, a lei ainda está acima de você” (uma adaptação livre de “be you never so high the law is above you”)”, afirmou Moro.

CURTAS

DISSIDÊNCIA– Diante da decisão da Executiva do PMDB de fechamento de questão em favor do presidente Michel Temer, um grupo de deputados da bancada decidiu criar um grupo denominado "PMDB independente". A intenção é dar respaldo ao relator, deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ), que apresentou parecer pela admissibilidade da denúncia contra o presidente, e também a alguns deputados que já sinalizaram disposição de acompanhar a posição do relator no plenário.

FINANCIAMENTO– O governo anunciou, ontem, um programa de financiamento e apoio a obras e concessões em estados e municípios. O programa disponibilizará R$ 11,7 bilhões em linhas de crédito para obras públicas e para financiar concessões na área de infraestrutura.

A proposta é estimular, prioritariamente, obras nos setores de saneamento, mobilidade urbana, iluminação e gestão de resíduos sólidos.

Perguntar não ofende: Lula será condenado também em segunda instância?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Ei............................................ ACABOU! Lula, o MITO será presidente.

Nehemias

Resumindo as postagens de hoje: A direita bunda-mole é uma Bosta. ( Lula o Mito )

marcos

Resumindo as postagens de hoje: Lula é um Bosta. ( Um Bosta Condenado )

marcos

Por que Lula nunca fala em público ao lado de seus filhos milionários? Por que os Lulinhas não se manifestam publicamente em defesa do pai? Por que Lula não dá uma coletiva na sala de estar de sua casa? Por que Lula não mostra ao povo seu verdadeiro estilo milionário de viver.

marcos

O mercado financeiro temcerteza que Lula acabou. O Ibovespa, hoje, subiu mais uma vez, superando os 65 mil pontos e o dólar caindo. Chupa PTzada bunda durinha e vermelhinha.


BM4 Marketing


12/07


2017

Coluna da quarta-feira

  Sem risco de cassação

   Por Marcelo Teixeira (publicitário) 

Em um País que não é governado com firmeza, o primeiro aspecto a sofrer é a economia. Aqui no Brasil, felizmente, o que presenciamos é uma economia absolutamente controlada, em plena recuperação, com todos os sinais de crescimento, como juros em baixa, inflação em baixa, o emprego já mostra recuperação, obras reativadas com a transposição do São Francisco, ajuda aos Estados repactuando as dívidas, dólar controlado, estatais dando lucro e até a Petrobrás no azul.

A Democracia? Forte democracia que tem suportado ações mentirosas e caluniosas de setores da imprensa, que vão desde especulações acerca da renúncia do presidente até uma suposta cassação do seu mandato pelo Tribunal Eleitoral, além de alegações no sentido de que o presidente seria comparável ao deputado A ou ao senador B, sem contar que uma tal delação premiada findaria por comprometer o mandatário da República.

Porém, o que estamos assistindo é diferente de todos esses disparates noticiosos. Depois de alguns dias, o Brasil concluiu que não há nada além do vazio. O País quer seguir em frente e percebe o presidente desmanchando as questões maliciosamente a si imputadas, uma a uma, dentro da lei e da democracia. E também dentro da lei, fará com que as acusações falsas e indutoras de tentativa de desordem social sejam responsabilizadas e punidas.

O Governo Temer é setorialmente aprovado em todas as áreas. Educação, Cidades, Relações Exteriores, Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, todos os ministérios ganhando batalhas importantes para a retomada do crescimento do País. Outra área que sofre em governos frágeis é a segurança nacional. Assistimos também a competência do Ministério da Defesa nas intervenções pela segurança das cidades, nas guerras dos presídios, nas badernas de rua, como a de Brasília, ou nas enchentes do Sul e do Nordeste.

A partir desse rápido panorama, percebemos que o Brasil está, enfim, organizando-se. O presidente Michel Temer continuará aprovando as reformas que o País necessita. E daí ter que enfrentar uma acusação julgada contra ele, desde a primeira notícia (Barriga de Lauro Jardim). Caso da gravação, bem diferente do presidente Collor, com o irmão e com o PC Farias; do presidente Lula que envolve ministros, diretores de estatais, empresários, filhos, sítio, cobertura em Guarujá; da ex-presidente Dilma, com ministros, Lula, Dirigentes do Banco do Brasil, Petrobrás, os Marqueteiros, os empreiteiros, as contas bancárias no exterior.

Com o presidente Temer não existe isso, só a gravação que não diz nada, e a delação totalmente suspeita do Joesley. Vejamos: como profissional, sou acostumado a ouvir gravações, muitas ainda da época dos primeiros gravadores, com a qualidade bastante precária. Não consigo entender como uma gravação com a qualidade que Joesley fez do Presidente Temer está sendo considerada pela justiça e pela imprensa. A questão é simples e objetiva: se você recebe na sua casa à noite uma pessoa que tem a liberdade de falar qualquer assunto, pessoa que já lhe corrompeu outras vezes, que você é acostumado a pedir dinheiro, somas vultosas, tipo dez milhões de reais, trinta milhões de reais, e está aceitando um intermediário para receber quinhentos mil por semana durante vinte anos, tem intimidade para passar a mão nas nádegas do Presidente.

Aí, a conversa não ia ser cheia de enigmas, falhas e interpretações. O Joesley ia falar abertamente. “Michel, olha cara, encerrei o pagamento do Cunha, ficou tudo certo, fiz outro acerto com ele e com fulano para não fazerem delação, fica tranquilo que tá tudo certo. Olha cara, os juízes fulano e sicrano, comprei os dois, e nem foi caro, paguei X a cada um para segurar aqueles processos e despachando favorável a Friboi.

Michel, vamos subir que estou com uma fome danada. Pede pra a Marcelinha organizar o jantar agora. Sim, o CADE manda nomear José dos grudes que aí só faz o que eu quero. Garantida tua aposentadoria, quinhentos mil por semana, durante vinte anos. O Michelzinho tá feito. Vai ficar rico o resto da vida por conta da Petrobrás”.

Seria nesse nível, nesse tom, se Joesley tivesse a intimidade que alegou ter com o Presidente. Intimidade falsa, totalmente desmentida pela própria gravação. Além do mais, é muita confiança um sujeito com 76 anos fazer um negócio de 20 anos de boca. É preciso acreditar em Papai Noel. A gravação é uma farsa, cheia de arrodeios, falando coisas sem clareza para poder dizer depois que é outra. É simplesmente ridículo.

A verdade que o País precisa saber é por que um bandido como Joesley faz acordo com o Procurador da República para ficar impune? O único brasileiro, vivo ou morto, que tem um salvo conduto desses. É estranho ter sido de graça. O regime é capitalista, o governo Temer é apoiado pela imprensa Paulista, pela FEBRABAN, FIESP, Governador e Prefeito de São Paulo, pelos Senadores Aécio, Serra, Eunício e Jucá. O Ás da Câmara é o próprio Temer. O Brasil não terá um presidente que, apesar de Presidente da Câmara, não representa nem o baixo clero.

Os Paulistas não farão uma troca desastrosa para eles, além de ainda precisar esclarecer delações feitas, inclusive contra ele. É jovem, conhece a Câmara, está se saindo bem no caso, mas falta muito chão ainda. A mala com os quinhentos mil reais foi devolvida trinta dias depois pelo próprio Rodrigo Loures, que a recebeu. Tanto foi para o próprio que devolveu trinta e oito mil reais a menos. Quanto à substituição de membros da Comissão de Constituição e Justiça, o que os líderes governistas fizeram foi o certo. Já dizia Agamenon Magalhães: “Feio é perder”. O relatório que vai para o plenário, vai contra o Presidente Temer ser investigado.

NO PARALELO– A bancada do PMDB protocolou na manhã de ontem, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), um voto em separado contra a denúncia do presidente Michel Temer (PMDB). A ação é um movimento da bancada para mostrar que o relator Sérgio Zveiter (PMDB-RJ), que apresentou parecer pela admissibilidade da denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR), está isolado. O parecer paralelo é apoiado por membros titulares e suplentes da CCJ. Assinam a peça Alceu Moreira (RS), Daniel Vilela (GO), Darcísio Perondi (RS), Hildo Rocha (MA), Lelo Coimbra (ES), Soraya Santos (RJ), Carlos Marun (MS), Carlos Bezerra (MT) e o líder Baleia Rossi.

PSL no palanque de Paulo– O governador Paulo Câmara (PSB) estava na dependência apenas de uma conversa do deputado Kaio Maniçoba com o ex-deputado Luciano Bivar, ambos do PSL, para anunciar, formalmente, a escolha do primeiro para a Secretaria de Habitação no lugar de Bruno Lisboa, da cota do deputado Jarbas Vasconcelos (PMDB). Com a ida de Kaio para o Governo, Bivar volta ao Congresso como deputado e seu partido passa a integrar a aliança de apoio à reeleição do governador em 2018.

 

 

 

 

 

A cota do Solidariedade– As mudanças no secretariado do governo Paulo Câmara não devem parar apenas na Habitação. O partido Solidariedade, presidido no Estado pelo deputado federal Augusto Coutinho, há muito vem cobrando um espaço mais amplo na gestão estadual. É bem possível que o governador, já de olho na reeleição em 2018, reacomode o partido. Como o PMDB perde a Habitação, Câmara deve também incluir entre as suas preocupações a procurar de espaço para atender o deputado Jarbas Vasconcelos, padrinho da ida de Bruno Lisboa para Habitação.

Oposição contrariada- A ida de Luciano Bivar para o Congresso numa negociação direta com o governador contraria lideranças do PSL estadual, como a deputada Socorro Pimentel e o seu marido, o prefeito de Araripina, Raimundo Pimentel. O casal faz oposição ao Governo do Estado e certamente sequer foi consultado. Quem também sai perdendo é o deputado federal Daniel Coelho, que já estava fazendo a travessia do PSDB para o PSL, inconformado com a posição das lideranças nacionais tucanas em apoio ao Governo Michel Temer. Indo para a legenda, o tucano passaria a comandá-la com mão de ferro no Estado.

Na jugular– Ao afirmar que o ex-vereador Zé Ailton, seu ex-líder na Câmara havia morrido desgostoso com a prefeita Raquel Lyra (PSDB), durante fala, ontem, na missa de sétimo dia pela alma do parlamentar, o ex-prefeito José Queiroz (PDT) incendiou de vez sua relação, já estremecida deste o resultado da eleição, com a tucana. Na verdade, Queiroz tem razão. A prefeita, conforme registrou esta coluna, além de negar espaço para o ex-vereador, assim como todos os suplentes que a apoiaram, ainda demitiu o seu filho, que ocupava a Diretoria de Esportes na gestão de Queiroz.

CURTAS

ELOGIOS – Na entrevista que concedeu ao programa Roda Viva, da TV-Cultura, segunda-feira passada, o senador Cristovam Buarque (PPS-DF), provocado a dar uma opinião na condição de ex-ministro da Educação sobre a gestão Mendonça Filho, foi generoso com o pernambucano. Disse que é um dos melhores auxiliares de Temer e que fez uma competente reforma no ensino médio.

MUTIRÃO– Com o objetivo de manter a cidade limpa e evitar a proliferação de focos do mosquito Aedes Aegypti, a Prefeitura de Serra Talhada realiza um mutirão de limpeza nas ruas do centro e bairros da cidade. A ação teve início na última sexta-feira  pela Avenida Afonso Magalhães, com recolhimento do lixo, capinação dos canteiros e pintura de meio-fio. Coordenada pelas secretarias de Serviços Públicos, Saúde, Meio Ambiente, Planejamento e Gestão, e pelo vice-prefeito Márcio Oliveira, a ação percorrerá todos os bairros da cidade recolhendo lixo e entulhos espalhados pelas vias.

Perguntar não ofende: Quantos votos Tasso Jereissati, presidente interino e sem força do PSDB, influencia na bancada tucana da Câmara contra Temer na votação do pedido de investigação? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Condenação do Lula é pra que o povo esqueça as reformas trabalhistas...

Nehemias

Lula 2018 eu voto de novo Lula o MITO.

Nehemias

A direita é uma MERDA.

Nehemias

Lula o MITO.

Nehemias

Lula está condenado desde que deixou de ser um torneiro mecânico e passou a ser o presidente que tirou o Brasil mapa da fome e miséria.




11/07


2017

Coluna da terça-feira

    Temer substitui votos contra

Sem votos para garantir uma vitória do Governo na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, a base aliada formalizou, ontem, antes da leitura do relatório favorável ao pedido de investigação do presidente Temer, mudanças na composição do colegiado. O vice-líder da bancada do PMDB, Carlos Marun (MS), já aparece oficialmente como membro titular da comissão no lugar de José Fogaça (PMDB-RS), que virou suplente.

Membro da "tropa de choque" do governo, Marun abriu a temporada de trocas na comissão quando foi colocado na suplência no lugar de Valtenir Pereira (MT), que trocou o PMDB pelo PSB. O PTB também tirou da vaga de titular Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), notório opositor do Governo. Faria de Sá foi para suplência no lugar de Giovani Cherini (PR-RS) e para a vaga de titular do PTB foi formalizado Nelson Marquezelli (PTB-SP).

Na bancada do PSD também há perspectiva de mudanças na representação na CCJ. Evandro Roman (PSD-PR) deve substituir Expedito Netto (PSD-RO) como titular. Só o Solidariedade fez quatro trocas nos últimos dias. Primeiro saiu Major Olímpio (SD-SP), que votaria contra o governo, e entrou o líder da bancada, Áureo (SD-RJ), na vaga do titular. Olímpio foi para a suplência. Na sequência, Áureo deixou a vaga de titular e indicou Laércio Oliveira (SD-SE), reconhecido governista, para votar como titular.

Em uma vaga de suplente cedida pelo PROS, o Solidariedade formalizou a indicação de Wladimir Costa (SD-PA). Costa ficou conhecido na Casa por ser defensor do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) no Conselho de Ética, mas no dia da votação da cassação no colegiado, mudou de posição diante da pressão da opinião pública.

O esforço dos partidos da base aliada é garantir que governistas tenham prioridade de voto na apreciação do relatório do deputado Sérgio Zveiter (PMDB-RJ), favorável à investigação. Os governistas atuam para reverter o cenário ruim e avisam que podem fazer mais substituições.

Líderes partidários e ministros se reuniram com o presidente Michel Temer para traçar estratégias que acelerem a votação na Câmara. Na CCJ, o esforço é não só para garantir o quórum da sessão de ontem como votar o parecer até quinta-feira, 13. O objetivo é liquidar o assunto no plenário da Câmara antes do recesso, que começa na terça-feira, 18.

ARTISTAS PRESSIONAM– Um movimento batizado de #342, encabeçado por diversos artistas, lançou, ontem, um site com a intenção de voto de cada deputado federal a respeito da denúncia por corrupção passiva contra o presidente Michel Temer (PMDB). Com o objetivo de pressionar a votação, o site indica os contatos de cada parlamentar, com e-mail e telefone do gabinete - dados públicos no site da Câmara - e páginas das redes sociais. "Está na hora da gente conhecer os nossos deputados, está na hora da gente pressionar esses caras", disse a apresentadora Fernanda Lima, que faz parte do grupo de artistas, em vídeo. "Temer deve ser julgado, sim, e todos devem ser julgados. Todos, sem exceção. Senão, o Brasil não vai mudar”, acrescenta.

Agnaldo virou lulista– Em entrevista ao Frente a Frente de ontem, o cantor Agnaldo Timóteo previu que Lula voltará a governar o País eleito em 2018, adiantando que num cenário em que o ex-presidente dispute novamente o Planalto poderá se animar também para tentar voltar ao Congresso como deputado federal. Malufista de carteirinha, Agnaldo agora só reza pela cartilha lulista, mesmo tendo perdido a eleição para vereador no Rio usando o prestígio de Lula ao longo da sua campanha.

Nenhum tostão– O advogado do presidente Michel Temer, Antônio Cláudio Mariz de Oliveira, afirmou, ontem, perante a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados, ser "mentira" que Temer tenha "recebido um vintém". Mariz apresentou a defesa do presidente à CCJ logo após o relator da denúncia oferecida pela Procuradoria Geral da República contra Temer, Sergio Zveiter (PMDB-RJ), recomendar o prosseguimento do processo. "É mentira que o presidente da República haja recebido um vintém", afirmou. "Causou para mim grande impacto duas assertivas: uma do relatório e outra, do voto bem elaborado do relator. A primeira é que o presidente da República 'recebeu'. Eu lanço um repto ao procurador-geral da República. Que me diga quando o presidente da República recebeu um níquel sequer. Quando e de quem", acrescentou.

Fundo gera impasse- Mesmo após acordo entre partidos, a proposta de criar um fundo eleitoral para financiar as campanhas do ano que vem ainda não avançou na Câmara. O principal entrave é a fórmula que será usada para dividir o dinheiro entre as legendas. Diferentemente do que havia dito na semana passada o relator do texto, o deputado federal Vicente Cândido (PT-SP), o valor terá como base 0,5% da receita corrente líquida, e não a receita líquida, auferida pelo Tesouro. Segundo consultores da Câmara que auxiliam o relator no texto final, o valor do fundo deverá ficar em torno de R$ 3,65 bilhões em 2018 – ainda assim acima do inicialmente proposto, de R$ 3,5 bilhões. Se levasse em conta a receita líquida, como noticiado na semana passada, poderia chegar a quase R$ 6 bilhões.

Tadeu na linha de frente– Do deputado Tadeu Alencar (PSB) ao se manifestar após a leitura do relatório com a aceitação da denúncia contra o presidente Michel Temer. “Em seu voto lido na CCJ, o relator defendeu o recebimento da denúncia, alegando que há indícios razoáveis a recomendar a abertura do processo penal. É uma importante manifestação que espero seja confirmada na votação subsequente. Como venho sustentando, diante das graves suspeições que pesam sobre o Presidente da República, não é lícito ao parlamento impedir a abertura do processo, em julgamento, garantido o direito de defesa, a ser feito pelo Supremo Tribunal Federal”.

 

 

 

CURTAS

REPASSES – Já estão disponíveis nas contas-correntes do Estado e dos municípios pernambucanos os recursos referentes à quinta parcela de 2017 do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) e do Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar (Pnate). Os repasses, que totalizam R$ 16.611.032,80, foram liberados pelo ministro da Educação, Mendonça Filho, através do Fundo Nacional da Educação (FNDE).

CAMERAS– A Secretaria Municipal de Saúde de Afogados da Ingazeira iniciou a instalação de câmeras de vídeo-monitoramento nos prédios públicos que prestam atendimento à população Afogadense. Já foram instaladas câmeras na secretaria, farmácia básica, centro de saúde da mulher e em diversas unidades básicas de saúde. A meta é atingir 100% dos espaços públicos geridos pela secretaria de saúde, inclusive a Casa de Apoio no Recife.

Perguntar não ofende: Quando Moro vai assinar a sentença do ex-presidente Lula? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

ESTA NOITE MILHÕES DE CRIANÇAS DORMIRÃO NA RUA, MAS NENHUMA DELAS É CUBANA.

Nehemias

Em Cuba não há: Analfabetos, crianças de rua, viciados em crack, sem tetos, desnutrição, pessoas sem atendimento médico, banqueiros e latifundiários. Como não amar essa revolução? Lula o MITO.

Nehemias

MPF pede arquivamento de investigação que apura se Lula obstruiu a Lava Jato. Toma direita bunda-mole.

Nehemias

Reforma Trabalhista: trabalhadores brasileiros a um passo do caos! New York Times.

Nehemias

Brasil voltando para o mapa da FOME! Quem viveu isso em 2002, era do FHC e PSDB sabe o que isso significa!




10/07


2017

Coluna da segunda-feira

    Maia não é o fim da crise

Em 15 dias, o Brasil pode ter o terceiro presidente de um mandato de quatro anos, mas a substituição de Michel Temer (PMDB) pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o primeiro na linha sucessória, está longe de representar o fim da crise. A queda de Temer apenas atenua o grave momento político que o País atravessa. Da mesma forma que o atual presidente, Maia também está sendo investigado por abuso de poder econômico, Lava Jato e uso do caixa dois.

Os holofotes ainda não estão direcionados a ele porque o alvo é Temer. Maia só vira a bola da vez quando assumir, provisoriamente por 180 dias, período que Temer ficará afastado para fazer a sua defesa, caso a Câmara dos Deputados aprove o pedido de investigação feito pelo Supremo Tribunal Federal. Como Temer, Maia tem um grande lastro de apoio na Câmara. Numa eleição indireta, é imbatível, porque conta com os votos do baixo clero, a maioria silenciosa da Casa.

Mas Maia, mesmo mantendo a equipe econômica de Temer, à frente o competente Henrique Meirelles, não garante a estabilidade política que o País necessita para a retomada do desenvolvimento. Para que seja o timoneiro da travessia para 2018, primeiro terá que se livrar de processo de investigação de caixa dois. A Polícia Federal diz ter indícios de que Maia recebeu propina de Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, em troca de “favores políticos” à empreiteira no Congresso, entre 2013 e 2014.

A conclusão faz parte de um relatório da PF, revelado em reportagem exibida pelo “Jornal Nacional”, na quarta-feira (8). A apuração da PF é com base em mensagens encontradas no celular de Pinheiro, preso pela Lava Jato, em que ele conversava com o então deputado federal.

Ele é acusado de participar do cartel de empresas, que fraudava licitações e pagava propina para obter os contratos de interesse com órgãos públicos. De acordo com o relatório, Maia atuou na Câmara pela aprovação de medidas provisórias que beneficiavam interesses da OAS. Em troca, o deputado pediu doações eleitorais para sua campanha em 2014.

PROCESSO MANTIDO– A presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, rejeitou, ontem, dois pedidos para suspender a tramitação da denúncia contra o presidente Michel Temer na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara. O primeiro foi um pedido dos deputados Afonso Motta (PDT-RS) e André Figueiredo (PDT-CE). Eles queriam suspender a tramitação até que o presidente da CCJ, Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), colocasse em votação pedido para ouvir o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, sobre a denúncia. O segundo pedido negado foi apresentado pelo deputado Alessandro Molon (Rede-RJ), com a mesma pretensão, de ouvir Janot.

Sem botar a cara– A vereadora Marília Arraes, líder da oposição na Câmara do Recife, ainda não assume sua candidatura ao Governo do Estado pelo PT. “Mesmo que o presidente Lula fosse simpático à minha candidatura, no PT o debate não se trava assim. Primeiro se discute o projeto, o direcionamento que o partido irá tomar nas próximas eleições, para depois se discutir qual o melhor nome a ser apresentado. Humberto Costa e eu conversamos com Lula sobre a conjuntura política no Estado e afirmamos ser muito complicado ter uma política de alianças com os candidatos e os partidos que estão postos”, afirmou.

Sertanejo na APL– O jornalista, escritor e dramaturgo Cícero Belmar, natural de Bodocó, é o mais novo membro da Academia Pernambucana de Letras (APL), passando a ocupar a cadeira de número 33. A concorrida cerimônia de sua posse aconteceu na sede da APL, no Recife, com a participação do prefeito de Bodocó, Túlio Alves, do escritor José Paulo Cavalcanti Filho, da secretária da Mulher do Recife, a bodocoense, Cida Pedrosa, entre outras autoridades. “É motivo de muito orgulho para cada bodocoense ter Belmar representando nossa cidade na APL, uma instituição de densidade artística e literária de grande respeito”, disse o prefeito. Belmar é o segundo bodocoense a ocupar uma cadeira na Academia Pernambucana de Letras, sendo o primeiro o escritor Lourival Holanda, empossado ano passado.

Acenando para pular fora - Na véspera de uma reunião que deverá reunir as principais lideranças tucanas para discutir o possível desembarque do PSDB da base aliada do governo do presidente Michel Temer (PMDB), o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), indicou, ontem, que, por ele, a legenda romperia a aliança e destacou que a decisão de seu partido sobre a permanência ou não na gestão do peemedebista é questão de semanas. Mas o governador ponderou que o partido tem responsabilidade com o País e que um eventual desembarque pode gerar tumulto num momento em que o governo federal já encontra dificuldades para aprovar a reforma trabalhista.

Cabo vira sede do poder– O governador Paulo Câmara transferiu, por decreto, na última sexta-feira, a sede do Governo para o Cabo em comemoração aos 140 anos de emancipação política do município. Ao longo do dia, comandará uma série de ações ao lado do prefeito Lula Cabral (PSB). Entre as ações, assinatura de termo de doação de terreno para a construção da nova sede do 18º Batalhão de Polícia Militar de Pernambuco e visita ao terreno onde será construída; o lançamento do edital de licitação da ponte que ligará a BR-101 Sul ao Distrito Industrial do Cabo; assinatura da Ordem de Serviço para o início das obras da PE-33 e do contrato que vai possibilitar a instalação da Academia Pernambuco. O governador irá inaugurar, ainda, o Hotel Intercity Suape, onde se reunirá com empresários e convidados.

 

CURTAS

COM FHC – O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso confirmou que o presidente Michel Temer o convidou para um encontro. O convite é para discutir o cenário político em meio à ameaça de desembarque do PSDB do Governo. Fernando Henrique disse que está verificando se terá disponibilidade para marcar o encontro até amanhã, pois está com viagem marcada para a Europa.

BATE CHAPA– Anda não há consenso em relação à recondução do presidente estadual do PSB, Sileno Guedes. Tem uma corrente no partido, insatisfeita com as dificuldades de acesso a ele e sua ausência no Interior, que trabalha um nome dentro do partido para bater chapa. A renovação do diretório estadual está prevista entre setembro e outubro, assim como a direção nacional.

Perguntar não ofende: Se Eduardo Cunha delatar entrega Rodrigo Maia também? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

O Brasil honesto quer: Fora Temer / Lula presidente de novo! Lula o MITO..

Nehemias

Lula. Maior líder mundial de todos os tempos. A direita bunda-mole cagona fica arretada não tem argumento.

Nehemias

Lula o MITO.

Nehemias

Qual foi o Governo Mais Corrupto do Mundo? Resposta: fhc e a direita bunda-mole. Acertou Mizeravi. kkk

marcos

O Brasil honesto quer: Fora Temer / Lula na Cadeia.




08/07


2017

Coluna do sabadão

   PSDB cai fora, DEM conspira

O jornal O Estado de São Paulo entrou em contato com os 513 deputados federais, por telefone, e-mail, mensagem ou pessoalmente. De acordo com o placar, 162 deputados são favoráveis à admissibilidade da denúncia por corrupção passiva contra o presidente Michel Temer e 57 são contrários. A maioria informou que não vai manifestar seu voto ou se declarou indecisa: 293.

Na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa, o parecer do relator Sergio Zveiter (PMDB-RJ) deve ser divulgado na próxima semana - o placar mostra que, dos 66 parlamentares do colegiado, 19 são favoráveis à aceitação da denúncia, sete são contrários, 32 não responderam e 8 se declaram indecisos. Para que o Supremo Tribunal Federal julgue a denúncia da Procuradoria-Geral da República contra Temer, a Câmara deve, antes, dar aval.

O processo é analisado na CCJ, que emite um parecer contrário ou favorável ao processo. Independentemente do resultado na CCJ, o caso é votado no plenário. Para que seja encaminhada ao STF, a denúncia precisa do apoio de dois terços da casa (342 votos). Enquanto o PSDB sinaliza que pulou do barco de Temer, o DEM dá sinais ainda de lealdade. Mas o que se diz nos bastidores é que tem muita gente do partido conspirando, porque na linha de sucessão, em caso de vacância do cargo, quem assume é Rodrigo Maia, principal liderança democrata.

O presidente, senador José Agripino (RN), diz que o partido mantém o apoio ao Governo e não vai "precipitar" um eventual afastamento do presidente Michel Temer. Segundo ele, como o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), é o primeiro na linha sucessória da presidência da República, a legenda não vai "empurrar nenhuma solução" para a saída de Temer.

Agripino disse que, caso a denúncia seja aceita pela Câmara e Temer seja afastado, o DEM vai apenas seguir o que determina a Constituição e "manter seu compromisso com o País". Nesse caso, Maia assumiria o cargo por até 180 dias até que o Supremo Tribunal Federal (STF) julgue o caso. Se Temer for condenado, o democrata também é considerado o candidato o favorito em caso de eleição indireta.

DÁ PARA ACREDITAR?– O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), declarou lealdade ao presidente Michel Temer (PMDB), no momento em que existe defesa de seu nome por aliados do PSDB e do seu partido como alternativa viável à crise que desestabiliza a posição do peemedebista na Presidência. "Eu aprendi em casa a ser leal, a ser correto e serei com o presidente Michel Temer sempre", disse o democrata, em Buenos Aires, ao participar do encerramento do Fórum de Relações Internacionais e Diplomacia Parlamentar.

Também investigado– O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), primeiro na linha sucessória de Michel Temer (PMDB-SP), também é alvo de inquéritos no Supremo Tribunal Federal. Recaem sobre ele citações de delatores da Odebrecht sobre repasses, via caixa dois, nas eleições de 2008, 2010 e 2012. O valor total dado pela empreiteira, às margens da lei eleitoral, é de R$ 1 milhão, segundo relataram os colaboradores à Procuradoria-Geral da República. Nas planilhas do departamento de propinas da Odebrecht, Maia era identificado por ‘Botafogo’, time pelo qual torce. Somente com base nas delações da empreiteira, dois inquéritos tramitam no Supremo.

Zero preocupação– O presidente Michel Temer afirmou, ontem, após participar de agenda oficial na Alemanha, que acredita na lealdade o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), Maia é o primeiro na linha sucessória e assumiria a Presidência da República em caso de queda de Temer. Essa situação pode ocorrer se a Câmara der prosseguimento à denúncia contra o presidente e o Supremo decidir pela condenação de Temer. "Acredito [na lealdade de Maia]. Ele só me dá provas de lealdade, o tempo todo", disse o presidente após ser questionado por jornalistas sobre o assunto. Sobre o PSDB, que está querendo cair fora, Temer disse: "Zero preocupação. O PSDB tem quatro ministérios, os ministros todos estão muito tranquilos, exercendo as suas funções. Ainda agora me ligaram todos, digamos assim, dando explicações, dizendo que essa fala, do senador Tasso, não condiz com aquilo que pensa o PSDB. Acho que não há esse problema".

Tucanos não se entendem - O líder do PSDB na Câmara, Ricardo Tripoli (SP), saiu em defesa do presidente interino do partido, senador Tasso Jereissati (CE), que foi criticado, ontem, pelo chanceler Aloysio Nunes por defender o desembarque dos tucanos no governo.  “O Tasso está verbalizando aquilo que pensa a maioria das bancadas no Senado e na Câmara. Isso vai na contramão do que o Aloysio está falando”, disse Tripoli ao Estado. Após Tasso dizer que o País “beira a ingovernabilidade”, o ministro das Relações Exteriores escreveu no Twitter que “nem Lula nem Dilma tiverem esse tratamento de nossa parte quando éramos oposição”.

Desemprego em massa– Em visita, ontem, ao blog, o presidente estadual do Sindicato dos Metalúrgicos, Henrique Gomes, disse que a crise que atinge o setor, agravada pelo panorama nacional, está provocando uma média de 700 demissões por mês no Estado. "No acumulado, são mais de 4,7 mil trabalhadores na rua da amargura", afirmou. O líder dos metalúrgicos veio acompanhado do superintendente regional do Trabalho, Geovane Freitas, que está promovendo, nos próximos dias, uma audiência pública com a classe política para discutir a situação da indústria naval no Estado. Henrique afirmou, em entrevista ao Frente a Frente, programa ancorado por este blogueiro e retransmitido pela Rede Nordeste de Rádio, que a categoria pensa também em promover uma grande manifestação pelas ruas do Recife para chamar a atenção do Governo Federal.

CURTAS

CANDIDATURA – A Igreja Assembleia de Deus - Ministério novas de Paz - em Jaboatão- decidiu lançar a candidatura do evangelista Ibineias Júnior, para tentar um mandato na Assembleia Legislativa. O radialista "IBI", como é conhecido, faz parte da equipe de comunicadores da Rede Novas de Paz de Comunicação que possui cinco emissoras de Rádio, sendo três na Região Metropolitana e duas no interior. O irmão "IBI" também é muito conhecido em São Lourenço da Mata, onde já atuou em rádios locais.

APOSTA NA QUEDA– O PMDB de Minas Gerais reuniu sua Executiva, ontem, para discutir a conjuntura política em meio à crise política que atinge Michel Temer. Durante a reunião, peemedebistas fizeram críticas ao governo, reclamando da ausência de um mineiro no primeiro escalão do ministério. O ex-governador Newton Cardoso subiu o tom, e disse que Temer "esnobou" Minas Gerais, "não terá votos" e "vai cair".

Perguntar não ofende: Temer confia em Maia da boca para fora? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Lula o MITO.

Nehemias

Em Cuba não há: Analfabetos, crianças de rua, viciados em crack, sem tetos, desnutrição, pessoas sem atendimento médico, banqueiros e latifundiários. Como não amar essa revolução? Lula o MITO.

Nehemias

Esta noite milhões de crianças dormiram na rua, mas nenhuma delas é cubanas. Lula o MITO.

marcos

O PT, que um dia acreditamos cegamente, tornou-se uma desgraça e desgraçou o Brasil. Seus integrantes conseguiram falir uma das maiores empresas de petróleo do mundo. Sucatearam nossas empresas públicas e sociedades de economias mistas. Os governos de Lula e Dilma praticaram e permitiram que se praticasse a maior roubalheira da história, nunca vista neste país. A inflação corrói seu salário com aumento da gasolina, comida, luz, IPTU, IPVA, etc. O desemprego é o que mais maltrata milhões de brasileiros. A imoralidade que envolve Lula e Dilma é algo estarrecedor. A Dilma perdeu as estribas, o controle de tudo, já não governa mais. O Lula mente descaradamente como se tudo que diz fosse uma verdade. Sua prisão não vai ocorrer desta vez, mas o cárcere no futuro próximo será seu refúgio. A prisão preventiva recomendada pelos promotores estaduais de São Paulo contra Lula, ainda não preenche sequer um requisito do artigo 312 do código de processo penal. Mas as provas que sustentam seu envolvimento no crime de lavagem de dinheiro, entre outros, são robustas e representam uma consistência incontestável de que o outro processo com o mesmo teor que tramita na lava jato, está caminhando direitinho para levá-lo à cadeia. O Juiz Sérgio Moro é maquiavélico, trabalha com todas as hipóteses de que ainda não chegou a hora da prisão de Lula, e, certamente, esta prisão só deve ocorrer quando não restar nenhum espaço para uma possível reversão nas instâncias superiores. É perceptível que o juiz Sérgio Moro sente que existe uma resistência nas camadas sociais ainda muito forte a favor do ex-presidente. O magistrado, sabiamente, quer enfraquecer esse segmento junto ao clamor de defesa que, literalmente, ocorre em nome do mito, e, evidente, nada acontecerá de antecipar a prisão do Lula sem antes não provar seus crimes de forma contundente. Sua prisão é questão de tempo e quando ocorrer, no mais tardar até junho ou julho, no cárcere de Curitiba, Dilma, provavelmente, já terá sido afastada da Presidência da República. Neste caso, toda essa gente que se manifesta veementemente em nome do fenômeno Lula, já tenha enxergado e cansada de tanto ser ludibriada com suas retóricas e entendido de que o Brasil estava realmente na perdição

marcos

( Duas Merda ) Tem gente precisando voltar ao MOBRAL. Duas merdaS.




07/07


2017

Coluna da sexta-feira

    A melhor defesa é o ataque

O início da tramitação da denúncia contra o presidente Michel Temer na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara revelou um cenário de incerteza e preocupação para o Palácio do Planalto. Aliados admitem que o Governo terá dificuldades para alcançar maioria simples no colegiado, cujo parecer será posteriormente votado pelo plenário. Temer, diante disso, assumiu pessoalmente a negociação e nos últimos dois dias recebeu ao menos 48 deputados no Planalto.

Antes do embarque, ontem, para a Alemanha, onde participa da reunião do G-20, Temer intensificou o corpo a corpo. Na quarta-feira passada, convocou uma reunião de última hora e pediu que os ministros se mobilizem no Congresso para defender o Governo e mantenham uma agenda positiva. Em encontro no Planalto com 22 representantes de ministérios, Temer fez sua defesa.

Entre os temas abordados, segundo relatos de presentes, estavam críticas ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e comentários sobre a indicação do deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ) para a relatoria da denúncia na CCJ. Zveiter é considerado uma “incógnita” por auxiliares do Planalto.

Na quarta-feira, o presidente entregou à Câmara dos Deputados sua defesa contra a denúncia. A CCJ da Câmara é formada por 66 parlamentares e são necessários ao menos 34 votos para a aprovação de um relatório favorável ou rejeição de um parecer desfavorável ao presidente – que foi acusado de corrupção passiva pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Placar do jornal O Estado de São Paulo sobre as declarações de votos dos integrantes da comissão mostra que os deputados da base ainda resistem a anunciar apoio ao presidente. Até a conclusão desta edição, apenas seis parlamentares governistas afirmaram que vão votar contra a admissibilidade da denúncia na CCJ. Por outro lado, já são 17 deputados favoráveis à aceitação da acusação.

Zveiter manteve suspense sobre que posição vai adotar em seu parecer que deve ser apresentado na próxima segunda-feira, 12. O relator escolhido pelo presidente da comissão, Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), prometeu ser “independente”. Na avaliação de governistas, a eventual aprovação de um parecer que peça a aceitação da denúncia pode ter um efeito cascata na votação no plenário – é necessário o mínimo de 172 votos para que seja recusada a autorização para que o Supremo Tribunal Federal julgue a acusação formal contra o presidente.

LAVA JATO– A força-tarefa da Operação Lava Jato na Polícia Federal do Paraná foi oficialmente desmembrada pelo órgão. A Superintendência Regional da PF no Estado divulgou uma nota na tarde de ontem informando que os delegados que se dedicavam exclusivamente aos trabalhos da Lava Jato e da Operação Carne Fraca passam agora a atuar também em outros casos na Delegacia de Combate à Corrupção e Desvio de Verbas Públicas (Delecor). A Polícia Federal garante que a medida não vai acabar com as investigações da Lava Jato. "A medida visa priorizar ainda mais as investigações de maior potencial de dano ao erário, uma vez que permite o aumento do efetivo especializado no combate à corrupção e lavagem de dinheiro e facilita o intercâmbio de informações", informa a nota.

A posição de Jarbas– A decisão do deputado Jarbas Vasconcelos (PMDB), de votar pela aprovação da investigação do presidente Temer, antecipação por este blog, teve repercussão nacional. "Em toda minha vida pública eu fui a favor de que se investiguem denúncias graves, que é o caso. Sou do partido do presidente, mas voto com minha consciência. Por isso voto para que se prossiga a investigação, e defesa e acusação possam se colocar com propriedade", disse. Jarbas está na Argentina deste ontem, acompanhando a comitiva do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Apesar de toda pressão do Planalto para convencer aliados, o deputado tem dito que sua posição é irreversível. Jarbas condena a posição do Planalto de liberar emendas no momento em que necessita de, pelo menos, 172 votos de deputados para barrar a denúncia na Câmara. Considerou que essa prática está incorporada, "infelizmente", na política brasileira e que Temer "vem utilizando do mesmo expediente", quando deveria combater.

Cobrança ao Governo– O senador Humberto Costa cobrou, ontem, que o Governo Temer impeça, imediatamente, a ideia do ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP-PR), de construir uma fábrica de hemoderivados em Maringá (PR), reduto eleitoral do ministro, o que pode implicar no fim da Hemobrás Humberto, investimento de mais de R$ 1 bilhão, sem agora prioridade para o Governo. “A bancada do Estado decidiu, em reunião, de forma unânime, ir até o ministro para defender a fábrica pernambucana, que gera empregos e renda ao nosso povo. Queremos saber qual o objetivo da construção de uma unidade no Sul do País e a quais interesses essa movimentação atende”, afirmou.

De olho na crise - Diante da agenda apertada e da necessidade de voltar logo para Brasília a fim de comandar pessoalmente as negociações com o objetivo de barrar a denúncia contra ele na Câmara, o presidente Michel Temer viajou para a Alemanha em um avião 767 da Força Aérea Brasileira (FAB). Essa aeronave tem maior autonomia de voo e não precisa fazer escalas para chegar ou voltar de Hamburgo, na Alemanha, onde o presidente participará do encontro dos líderes do G20. Se usasse o avião presidencial, Temer teria de pousar nas Ilhas Canárias, tanto na ida quanto na volta. O avião maior consome o dobro do combustível, mas permite seguir diretamente ao destino. O objetivo de Temer é estar de volta a Brasília amanhã.

A vez do PP– O ministro Edson Fachin, do STF, liberou para julgamento a denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra políticos do PP no âmbito da Operação Lava Jato. Segundo a PGR, empresas ligadas à Odebrecht usaram contas internacionais para fazer pagamento de propina ao partido, cujo principal beneficiário era o ex-deputado João Pizzolatti (SC). Além de Pizzolatti, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ofereceu denúncia contra outros seis políticos do PP: os deputados federais Arthur Lira (AL), Mário Negromonte Júnior (BA), Luiz Fernando Faria (MG), José Otávio Germano (RS), Roberto Britto (BA) e o ex-deputado Mário Negromonte (BA). De acordo com Janot, a Braskem, braço petroquímico do grupo Odebrecht, efetuou quatro transferências que beneficiaram Pizzolatti entre 2009 e 2010 para que a construtora fosse favorecida em contratos de aquisição de nafta celebrados com a Petrobrás.

CURTAS

COM LULA – Na passagem por Brasília, o prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque, teve um encontro com o ex-presidente Lula. “Nunca vi alguém tão animada e otimista”, afirmou, referindo-se ao processo do triplex que aguarda a sentença do juiz Sérgio Moro. Duque disse que Lula quis saber dele quando iria recebê-lo em Serra Talhada. “É só marcar a data para eu encomendar o bode”, brincou o prefeito.

FANTASMA– O delegado federal Victor Hugo Rodrigues Alves, da Operação Papel Fantasma, afirmou, ontem, que houve um ‘assalto’ aos servidores públicos vinculados a Institutos de Previdência Municipais de pelo menos oito cidades. A Polícia Federal investiga, na Papel Fantasma deflagrada pela manhã de ontem, fraudes de ‘centenas de milhões de reais’ nas previdências municipais.

Perguntar não ofende: Qual a bomba que a revista Veja vai trazer neste fim de semana? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Esta noite milhões de crianças dormiram na rua, mas nenhuma delas é cubana.

Nehemias

PIAUÍ, QUE TINHA O PIOR SALÁRIO DE PROFESSOR, PAGA AGORA O DOBRO DE SP. Só lembrando, o governador é comunista. Tão vendo bundas-moles de direita?

Nehemias

ESTA NOITE MILHÕES DE CRIANÇAS DORMIRÃO NA RUA, MAS NENHUMA DELAS É CUBANA. Lula o MITO.

Nehemias

PERFIL DE UM POBRE DE DIREITA BUNDA-MOLE: Capitalista sem capital, só segue as partes da Bíblia na qual lhe convém, conservador sem nada para conservar, é empregado mas defende causa de empresários onde ele mesmo é prejudicado, se diz hétero sexual e toda hora precisa reafirmar isso, hoje diz que o bolsa família é pra vagabundo mas em muitos casos ele mesmo já se beneficiou deste programa, repete a anos eleitores de Lula são burros, mas esquece que já votou em Aécio,Serra, Alckmin e FHC, é fã do MBL,Veja e Globo...

Nehemias

Em Cuba não há: Analfabetos, crianças de rua, viciados em crack, sem tetos, desnutrição, pessoas sem atendimento médico, banqueiros e latifundiários. Como não amar essa revolução?




06/07


2017

Coluna da quinta-feira

    A defesa de Temer

O advogado Antônio Cláudio Mariz de Oliveira, que representa o presidente Michel Temer (PMDB) na defesa do processo em que o STF pede autorização da Câmara para investigar o chefe da Nação, entregou o documento de defesa do à Câmara no final da tarde de ontem. A Casa vai decidir se aceita a denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra Temer e seu ex-assessor especial Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) por corrupção passiva.

No documento de defesa, Mariz ataca inicialmente o “açodamento” dos investigadores. “Foi aberto um inquérito sem sequer haver verificação da gravação (da conversa de Joesley com o presidente). Pediram inquérito e o ministro (Edson Fachin, relator do caso no STF) foi logo deferindo. Houve açodamento tanto do Ministério Público como do ministro que, sem maiores verificações, e monocraticamente, autorizou a investigação”, questionou o advogado.

Para acrescentar: “Mostramos a inexistência de provas de corrupção passiva. A prova toda é baseada em gravação ilícita e contaminou todos os demais elementos. Mesmo que assim não fosse, considerando-se como correta, como em ordem a gravação, mesmo assim, não encontra nenhum elemento que comprometa o presidente da República”.

Em português claro, o advogado diz que não há nenhum indício na gravação da conversa do presidente (com Joesley Batista, da JBS) que mostra que o presidente cometeu o crime de corrupção passiva. Ele disse que aguardará com "serenidade" a decisão da Câmara e acredita que a denúncia não terá prosseguimento porque, em sua opinião, "prevalecerá o discernimento, o senso de justiça e o patriotismo" dos deputados.

A denúncia está na CCJ da Câmara. Cabe ao relator, deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ), formular um parecer recomendando a aprovação ou rejeição da denúncia. O parlamentar já disse que com ele "não tem pressão". Independentemente do resultado na comissão, o relatório de Zveiter será submetido à votação em plenário e somente seguirá para o STF se pelo menos 342 parlamentares votarem a favor do prosseguimento da denúncia.

TRAMITAÇÃO VAPT-VUPT– Um dia após anunciar o nome do relator da denúncia contra Michel Temer, o presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, deputado Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), afirmou que com a entrega da defesa do presidente Michel Temer, ontem, à Câmara dos Deputados, o parecer poderá ser apresentado na próxima segunda. Ainda de acordo com o dirigente da comissão, a discussão do relatório do deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ), que antecede a votação do parecer, deve ser iniciada na próxima quarta-feira.

O lado perverso da políticaVítima de infarto, o vereador Zé Ailton (PDT), na foto ao lado, enterrado, ontem, em Caruaru, morreu desgostoso com a prefeita Raquel Lyra (PSDB), a quem apoiou no segundo turno atendendo a um pedido do ex-prefeito José Queiroz (PDT). Não reeleito, depois de cinco mandatos populares, pelos quais ficou conhecido como Zé Matuto, ele alimentou esperanças de ocupar um cargo na gestão da tucana. Mas o que o feriu profundamente foi a demissão do seu filho da Diretoria de Esportes tão logo a prefeita tomou posse. A política muitas vezes proporciona momentos de felicidade e alegria, mas tem também o seu lado perverso.

Escondendo o jogo – Líder do PT no Senado, o senador Humberto Costa tentou minimizar os efeitos para o cenário da eleição estadual em 2018 a ida da vereadora Marilia Arraes, por iniciativa dele, ao ex-presidente Lula, segunda-feira passada, em São Paulo. “A conversa não teve relação com candidaturas, mas o cenário nacional”, despistou o senador em entrevista, ontem, ao Frente a Frente, na qual admitiu que o PT está aberto para um entendimento com o senador Armando Monteiro, pré-candidato a governador. Para Humberto, Marília somente será encarada como uma alternativa de candidatura do PT em faixa própria se o partido não conseguir construir alianças.

Hemobrás ameaçada– Coube ao deputado Jarbas Vasconcelos (PMDB) mobilizar a bancada federal e os senadores, ontem, em Brasília, para deflagração de um movimento político que possa barrar a pretensão do ministro da Saúde, Ricardo Barros, de transferir a sede da Hemobrás de Goiana, na Mata Norte do Estado, para a cidade de Cascavel (PR), principal base política do ministro. Ao final do encontro, que contou com 12 deputados e os senadores Armando Monteiro e Humberto Costa, a Armando foi a delegada a missão de elaborar um documento cobrando do presidente Temer e do próprio ministro da Saúde uma posição favorável a manutenção da empresa em Pernambuco.

Temática municipal– O prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque (PT), participou, ontem, em Brasília, da reunião da Frente Nacional de Prefeitos – FNP, da qual o gestor faz parte como vice-presidente de Educação Ambiental. Na pauta, assuntos relacionados à governança municipal e projetos tocados pela FNP. “Discutimos agendas e projetos que serão implantados nos municípios brasileiros, inclusive no município de Serra Talhada. Por isso, estamos buscando parcerias que serão fortalecidas a partir desse encontro, para que possamos avançar na construção de políticas públicas que melhorem a educação, saúde, meio ambiente e a política para as mulheres”, disse Luciano, que levou para o encontro o secretário de Meio Ambiente, Ronaldo Melo Filho.

CURTAS

LABORATÓRIO - A rede de diagnósticos Diagmax abre sua quarta unidade no Recife com a inauguração de suas dependências no Shopping Recife. Como novidade, a unidade da Zona Sul - que funciona no 1º piso da 5ª Etapa - também oferecerá aos pacientes a possibilidade de realização de exames de sangue com laboratórios próprios, tornando a rede o maior grupo de exames diagnósticos ambulatoriais (realizados sem regime de urgência) fora de grandes complexos hospitalares de Pernambuco. No total, a unidade teve investimentos da ordem de R$ 10 milhões em reformas estruturais no espaço de 700m² e em seu parque de máquinas.

AGRADECIMENTO– O deputado Silvio Costa Filho, líder do bloco de oposição na Assembleia Legislativa, telefonou, ontem, para o ex-presidente Lula, agradecendo o apoio dado ao prefeito eleito de Belo Jardim, Hélio dos Terrenos (PTB), na eleição suplementar de domingo passado.  Silvio esteve, ao lado de Hélio, no Instituto Lula, quando o ex-presidente gravou um vídeo de apoio para o agora prefeito de Belo Jardim.

Perguntar não ofende: Se o pedido de investigação feito pelo Supremo passar no plenário da Câmara, o presidente Temer renuncia? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Senhor marcos , a postagem lá atras com a palavra IDIOTA, não é de minha autoria. Tem outra pessoa com o nome Nehemias postando.

Nehemias

É mais fácil judeu comer linguiça que a direita eleger presidente em ELEIÇÕES DIRETAS no Brasil. Lula deu duas lapadas, uma em Serra, outra em Alckmin. Dilma deu duas lapadas uma em Serra, outra em Aécio. Vamos aprender a história política brasileira pra não postar besteira. Lula o MITO.

Nehemias

Lula o MITO.

Nehemias

ESTA NOITE MILHÕES DE CRIANÇAS DORMIRÃO NA RUA, MAS NENHUMA DELAS É CUBANA. Lula o MITO.

Nehemias

Em Cuba não há: Analfabetos, crianças de rua, viciados em crack, sem tetos, desnutrição, pessoas sem atendimento médico, banqueiros e latifundiários. Como não amar essa revolução?




05/07


2017

Coluna da quarta-feira

   O recado de Armando

Em Pernambuco, o PT deve disputar o Governo do Estado em 2018 em faixa própria. Sem um nome de maior envergadura, apostará na vereadora Marília Arraes, conforme este blog antecipou no início deste ano, sendo negado por ela sem convencimento. Sabendo que não contará com o partido em seu palanque, o senador Armando Monteiro Neto, pré-candidato do PTB a governador, disse, ontem, em entrevista a este blog, que deixará o PT bastante à vontade.

Armando foi candidato a governador em 2014 com o apoio do PT e nas eleições municipais em 2016 se aliou também com a legenda petista no Recife, tendo o seu candidato, o ex-prefeito João Paulo, perdido para Geraldo Júlio. São duas eleições seguidas sem sucesso. Os tempos são outros. De olho no Palácio das Princesas, o senador está em busca de uma aliança diferenciada do espelho das anteriores, que pode contar ou não com o PT.

Ele flerta com o PSDB e o DEM, partidos que hoje estão sem espaço no Governo Paulo Câmara e que representam a cara de uma nova oposição no Estado. Isso, entretanto, não significa que forças mais à esquerda, campo que o senador sempre militou, não venham estar presentes em seu palanque, incluindo ai o PT. A não ser que o PT resolva de fato caminhar com os seus próprios pés.

Neste caso, a única saída para um fato novo seria a aposta em Marília Arraes. Ela e o PT têm pesquisas internas que lhe dão uma posição até confortável, levando-se em consideração que ainda é um nome bastante desconhecido. Marília, no entanto, pode soar aos ouvidos do eleitorado de forma mais suave por ter o sobrenome Arraes, ser mulher e representar uma novidade.

Armando tem mantido com o ex-presidente Lula uma boa relação, assim como com figuras importantes do PT estadual, a exemplo do ex-prefeito João Paulo. Mas por ser um político bastante experiente e consciente de que o tempo obriga a criar cenários novos e diferenciados do passado, trabalhará para agregar mais lideranças de peso de outros segmentos partidários ao seu palanque, nem necessariamente excluir o PT, que segundo ele, é quem decide suas alianças.

O QUE DISSE O SENADOR– “Eu vejo com naturalidade que o PT busque e encontre o seu melhor caminho. Todo partido, em diferentes momentos, precisa fazer uma avaliação de cada circunstância, de cada tempo histórico. Portanto, um partido que tem em Pernambuco tantos e tão valorosos quadros terá sempre muitas opções. Eu vejo o nome de João Paulo como um nome que tem muita densidade do ponto de vista eleitoral e vejo também despontando com muita força a vereadora Marília Arraes, que é um quadro que alia tradição, pela história de sua família, combatividade, firmeza. Portanto, o PT dispõe de quadros para, a depender evidentemente da definição do partido. Como eu disse, cada circunstância é uma circunstância. No passado, o PT priorizou muito as alianças. Cabe agora ao partido definir, na perspectiva de 2018, qual é a melhor estratégia: seguir numa política de alianças ou buscar uma opção de maior identidade partidária”.

Sai, enfim, o relator – O deputado Sérgio Zveiter (PMDB-RJ) foi escolhido relator da denúncia contra o presidente Michel Temer na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara. O relator será responsável por emitir parecer à CCJ sobre a denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra o presidente Michel Temer por corrupção passiva. Os advogados do peemedebista têm até 10 dias para apresentar manifestação. Já o relator terá cinco sessões para apresentar seu voto. Após a CCJ, o pedido de autorização para aceitação de denúncia pelo Supremo Tribunal Federal é votado em plenário. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, denunciou criminalmente Temer ao STF com base na delação dos acionistas e executivos do Grupo J&F, que controla a JBS, no dia 26 de junho.

Aceno para Temer– O discurso de retorno de Aécio Neves ao Senado depois de 46 dias afastado por decisão do Supremo Tribunal Federal e alvo de denúncia por parte do Ministério Público Federal foi um aceno a um acordo amplo entre partidos que poupe as principais lideranças na mira da Lava Jato. Numa fala curta em que se disse vítima de uma “armadilha” por parte de Joesley Batista, mas poupou também ataques ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, Aécio teceu loas às “conquistas” do governo Michel Temer, defendeu apoio às reformas e não fez sequer uma crítica ao PT, tônica de suas falas anteriores.

Hospital reaberto– Fechado desde o dia 28 de maio devido às fortes chuvas que atingiram a Mata Sul, o Hospital Municipal Maria José Monteiro, localizado em Rio Formoso, volta a funcionar, hoje, após investimento de cerca de R$ 104 mil do Governo do Estado. A retomada do atendimento do hospital também contou com a ajuda de instituições hospitalares do Recife, como o Hospital de Câncer e do Tricentenário, que realizaram a doação de equipamentos à Prefeitura de Rio Formoso. O Hospital Municipal vai voltar a funcionar 24 horas por dia, contando nos plantões com um médico clínico geral, um enfermeiro plantonista e quatro técnicos de enfermagem, além do apoio de um enfermeiro diarista e da equipe administrativa. Diariamente, são realizados, em média, 120 atendimentos adulto e infantil.

Sem temor de expulsão – Em entrevista ao Frente a Frente, ontem, o deputado Daniel Coelho (PSDB) negou que tenha planos de deixar o partido, negou que ingressaria no PSL e disse não acreditar em expulsão pela sua posição já clara e aberta pela abertura do processo de investigação do presidente Temer. Para o tucano, o partido dificilmente fechará questão contra a investigação porque está rachado. “Se temos um presidente (Tasso Jereissati) que é favorável ao processo, como o partido pode expulsar alguém? Para fechar a questão tem que reunir a bancada e o aval da executiva”, avaliou.

CURTAS

ABASTECIMENTO - Após três anos e meio em colapso, a Barragem Mororó, localizada no município de Pedra, voltou a acumular água com as chuvas do último final de semana. O manancial é a única fonte de abastecimento para a população da cidade, que está desde o ano de 2014 sendo atendida exclusivamente por meio de carros-pipas. O reservatório estava completamente seco e com as chuvas conseguiu atingir 19,66% da sua capacidade máxima de armazenamento, que é de 2,9 milhões de metros cúbicos de água. Com o volume de 576 mil metros cúbicos, a Compesa já está trabalhando para retomar a operação do sistema de distribuição de água até o final de julho.

PORTO DE NORONHA – A Administração de Fernando de Noronha divulgou o início do processo de regularização do Porto de Santo Antonio. Conforme o diretor Financeiro, Rodrigo Valença, os técnicos da Agência Nacional de Transportes Aquaviários, Melzac Amaro da Silva e Aretta Gomes, chegaram à ilha para dar continuidade à avaliação do porto. Conforme Valença, a administração já havia provocado a agência reguladora no Recife para dar inicio ao processo, tendo em vista que já deveria ter regularizado há algum tempo.

Perguntar não ofende: Temer vai aguentar até quando a política miúda de procurar deputado um por um para se salvar? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Foi Lula quem garantiu a vitória da oposição na terra de Mendonça Filho. Lula o MITO.

Nehemias

Se saio, chego; se chego, entro; se entro, triunfo. Lula presidente. Lula o MITO.

Nehemias

Resumindo as postagens de hoje até aqui: A direita bunda-mole marionete é uma Bosta!

Nehemias

Ele (Jesus Cristo) foi o primeiro comunista. Repartiu o pão, repartiu os peixes e transformou a água em vinho. Lula o MITO.

Nehemias

ESTA NOITE MILHÕES DE CRIANÇAS DORMIRÃO NA RUA, MAS NENHUMA DELAS É CUBANA. Lula o MITO.