ArcoVerde


19/01


2019

Coluna do sabadão

Carpina: três grupos se movimentam pela prefeitura

Por Arthur Cunha – especial para o blog

A análise dos cenários para 2020 chega, hoje, à Carpina, município referência da Mata Norte. No vácuo de um atual governo que não está bem avaliado, dois grupos, além do próprio prefeito Manuel Botafogo, se movimentam para apresentar candidaturas competitivas e ficar com a Prefeitura daqui a menos de dois anos. Além de Botafogo, que já administra o município pela terceira vez, deveremos ter uma candidatura do bloco de oposição que reúne o ex-prefeito Joaquim Lapa e o ex-vereador Diogo Prado. Um terceiro grupo, que tem à frente os irmãos Gouveia, Marcelo (prefeito de Paudalho) e Gustavo (deputado estadual eleito), começou a fazer política em Carpina e deve lançar um postulante.

Apesar de ter a maioria na Câmara Municipal e conseguir tocar a bola no meio de campo, no que diz respeito à gestão, o Governo Botafogo patina em uma aprovação que vai de média para ruim. O prefeito, no entanto, é muito bom de rua; sabe fazer campanha e tem a experiência necessária para saber dosar a política. Fora isso, tem o apoio do deputado federal Fernando Monteiro, ligado ao governador Paulo Câmara, o que pode assegurar a ele o apoio do Palácio. Esses atributos, além da máquina na mão, fazem de Botafogo o principal concorrente.

Mas Carpina está dividida. Também prefeito por três vezes, Joaquim Lapa deve bater de frente com o atual mandatário - no último pleito, ele foi derrotado por uma pequena margem de votos para Botafogo. Ao lado, na vice, ou até mesmo na cabeça de chapa, pode vir Diogo Prado, cujo mandato na Câmara foi cassado recentemente. O empresário, contudo, não precisa da estrutura de um gabinete para fazer política, já que dispõe de muitos recursos para investir. Era dado como deputado estadual eleito, mas acabou ficou de fora. Uniu-se aos Ferreira, o que pode lhe assegurar a musculatura necessária para vencer. 

A aposta dos Gouveia tende a ser o empresário Doda Soares, que, mesmo desconhecido na cidade, já colocou sua pré-candidatura em evidência, tendo sido bem aceita. Ele foi candidato a prefeito de Camutanga, perdendo a disputa por apenas 34 votos. Ainda é cedo para cravar, mas Carpina caminha para mais uma eleição acirrada no seu currículo. 

Quarta candidatura – Uma outra possibilidade é que em Carpina terminem disputando não três, mas quatro candidatos. Isso se Doda Ferreira sair em faixa própria, obrigando os irmãos Gouveia a fabricarem outra candidatura. Esse movimento se acontecer pode acabar favorecendo o prefeito Manuel Botafogo, que deve largar em primeiro – lembrando que em Carpina a eleição só tem um turno.

O crime não compensa – O ex-ministro e delator da Lava Jato, Antônio Palocci, rasgou o verbo e entregou que Lula recebeu propina em dinheiro (novidade). Também revelou (como se ninguém soubesse) que Dilma Rousseff sabia de todo o Caixa Dois na sua campanha. E que – pasmem! – a ex-presidente deu corda para a PF implicar seu padrinho nas denúncias como tentativa de inviabilizar uma candidatura de Lula em 2014. Resultado: Lula está preso (babaca); Dilma foi apeada do Poder e Palocci cumpre prisão domiciliar. É, amigos, o crime não compensa!

Pouco prestígio – Ao contrário da vinda do atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia, a Pernambuco; a visita do alagoano João Henrique Caldas, o JHC, que também quer ser candidato ao posto, não obteve grande impacto. Ele até foi recebido pelo governador, mas sua estadia aqui passou longe de mobilizar seus pares – os que estiveram com ele, fizeram por questões protocolares. Lembrando que JHC não conseguiu nem o apoio formal do próprio partido, o PSB.

Globo X Record – O santinho Flávio Bolsonaro agora diz ser contra o foro privilegiado. Isso um dia depois de ser suspensa uma investigação sobre outro anjo de candura, o ex-assessor Fabrício Queiroz. As declarações foram dadas em entrevista à Record. Como os Bolsonaro não escondem sua preferência pela emissora, a Globo, então, abriu artilharia contra a família presidencial. Reportagem no Jornal Nacional mostrou que, no período de um mês, Flávio recebeu R$ 96 mil em 48 depósitos em espécie, segundo o Coaf. A guerra não é só na política; nas TVs o clima também está quente. Ui.

CURTAS

CONTAS IRREGULARES – Outro leitor atento da coluna denunciou, no WhatsApp Cidadão (81) 99198-0838, que o prefeito de Bom Jardim, João Lira, teve as suas contas de 2017 julgadas irregulares pelo Tribunal de Contas do Estado. Motivo: descumprimento de exigências referentes à transparência.

BEM NA FITA – Quem, por outro lado, está bem na fita é o prefeito de Toritama, Edilson Tavares. Ele vem fazendo um excelente primeiro mandato, que beira os 90% de aprovação, segundo pesquisa divulgada por este blog em parceria com o Instituto Opinião. Edilson é um empresário que resolveu entrar na política para ajudar a sua cidade. Sua gestão é eficiente e de entregas.

PERDENDO A LINHA – O trabalho exitoso que o vereador Alcides Teixeira Neto vem realizando em Santo Amaro, no Recife, está tirando o sono de seus concorrentes. Tem gente da família de político do bairro que está indo para as redes sociais dizer que o dito cujo até “assistencialismo” faz para ajudar. Só que esse “representante” do povo nem na foto aparece, sinal de que não anda nas ruas.

Perguntar não ofende: Quem é mais santo: Lula, Dilma, Flávio Bolsonaro ou Fabrício Queiroz?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

QUEDA LIVRE: Apoio a Bolsonaro DESPENCA e já tem a PIOR APROVAÇÃO de um presidente no primeiro mês do mandato.

Fernandes

Após saber que quem discursaria seria o presidente Bolsonaro, Estados Unidos e O Reino Unido cancelam suas participações em Davos. (Suíça) KKKK

Fernandes

Lula pede para mostrarem as provas. Flávio Bozo pede para esconderem as provas. Viram a diferença? Faz arminha, faz?:

Fernandes

Bolsonaro acha que o Brasil é comunista porquê sempre viveu do estado, nunca viu uma CLT aí tem uma visão distante da realidade.

marcos

Quem recebeu dinheiro roubado do povo brasileiro em caixas de Whisky? .......... Lula ..... Acertou mizeravi.


Asfaltos


18/01


2019

Coluna da sexta-feira

Maia em busca do PSB

Por Arthur Cunha – especial para o blog

Antes mesmo de almoçar com bancada federal pernambucana, ontem, no Recife, o presidente da Câmara e candidato à reeleição, Rodrigo Maia, foi ao Palácio do Campo das Princesas fazer uma visita de cortesia ao governador Paulo Câmara, vice-presidente nacional do PSB. Maia sabe que o apoio formal dos socialistas é fundamental para a sua vitória ainda em primeiro turno. Daí a opção de procurar o governador, dado o peso e a influência que a ala de Pernambuco terá na definição do partido, marcada para a próxima semana. Paulo e Maia têm uma excelente relação, que surgiu de um amigo em comum, o deputado Fernando Monteiro, um dos principais articuladores do carioca.

A tarefa de Maia de convencer o PSB não é fácil, mas está longe de ser impossível. Sinal disso foi a presença de três socialistas – Tadeu Alencar, Danilo Cabral e João Campos – no almoço que sucedeu a ida do presidente da Câmara ao Palácio. Os três chegam juntos ao ato, em um gesto simbólico. No final, Maia conversou em separado com Tadeu e João. Ainda faltariam, em tese, dois votos do PSB de Pernambuco: Gonzaga Patriota, que não participou do almoço, mas que deve seguir o partido; e Felipe Carreras, que já adiantou voto no colega de legenda JHC, que, por sua vez, estará hoje no estado – visita o governador às 9h.

Ao final da primeira agenda, Maia se mostrou otimista. “Estamos conversando, dialogando. O PSB é um dos grandes partidos que a Câmara tem. Um partido histórico, com grandes quadros. Infelizmente, tomou uma posição divergente, mas esperamos que a gente possa, dialogando, trazê-lo de volta, como foi na eleição de 2017. Mas, independente disso, a gente respeita a posição do PSB. Vai continuar contribuindo para o Parlamento, como contribuiu nos últimos anos”, destacou, em tom elogioso.

Um dos empecilhos à chancela do PSB foi a aproximação do presidente da Câmara com o PSL, do presidente Jair Bolsonaro, que elegeu 52 parlamentares. O presidente da Câmara, no entanto, minimizou afirmando que se tratam de dois posicionamentos diferentes. “Acredito que a gente não pode misturar o processo da Câmara com o processo eleitoral de 2018. Não há nenhum acordo da minha candidatura que eu construí com o governo”, comentou Maia, que segue na busca por apoios.

Prestigiado – O almoço do presidente da Câmara com a bancada pernambucana foi bastante prestigiado. Participaram, da vice-governadora Luciana Santos, presidente nacional do PCdoB, a deputados que não se reelegeram, e, portanto, não podem nem votar no democrata, a exemplo de Mendonça Filho, Silvio Costa, Carlos Eduardo Cadoca, Jorge Côrte Real e Betinho Gomes. Maia estava à vontade; o clima era de descontração. A deputada Shéridan Oliveira, de Roraima, conhecida como a musa da Câmara, também participou.

Ao lado – Presente ao almoço, o senador eleito Jarbas Vasconcelos foi reverenciado pelo presidente da Câmara, que fez questão de acompanhá-lo até a porta na hora de o ex-governador ir embora. Jarbas, por sinal, sentou-se ao lado de Mendonça Filho, seu ex-aliado, com quem chegou a se desentender na campanha – os dois disputaram o Senado. Ontem, o emedebista já havia dividido o mesmo espaço com o senador Fernando Bezerra Coelho, com quem briga pelo MDB. Já Fernando Filho e Raul Henry também se sentaram próximos e conversaram.

Contabilidade – A contabilidade no almoço era que Rodrigo Maia já tem 15 dos 25 votos possíveis entre os pernambucanos. O democrata, porém, só pode chegar a 21 apoiadores no estado, já que Marília Arraes, Carlos Veras, Eduardo da Fonte e Felipe Carreras não votam nele. Daqui, Maia seguiu para o Rio Grande do Norte, onde cumpriu agenda de campanha.

Sensação – A sensação do almoço, claro, foi Silvio Costa, muito querido por todos os presentes. Silvão contou piada e tirou onda com os colegas de outro partido. Também revelou “em out” um monte de bastidor que ele pretende tornar público um dia. Silvio Costa Filho brincou que o pai teria ligado para Maia dizendo que seria o coordenador de campanha do democrata. Após, educadamente, ter sua ajuda negada, Silvão, então, teria resolvido trabalhar para eleger um adversário do carioca. Pense numa figura!

CURTAS

CONTA RACHADA – A conta do almoço de Rodrigo Maia com a bancada pernambucana, realizado em um restaurante de um empresarial famoso no Pina, teve a sua conta rachada pelos parlamentos. Cada deputado pagou a sua. Quase isso. Teve gente que saiu de fininho na hora de passar o cartão.

NADA A VER – O deputado Fernando Filho negou que seu grupo esteja se reaproximando politicamente da Frente Popular, conforme circula nos bastidores. O parlamentar justificou a presença do pai, o senador Fernando Bezerra Coelho, em agenda no Palácio, como um posicionamento institucional. Ele próprio irá quando for a vez da bancada federal.

AUSÊNCIAS – Alguns potenciais votos de Rodrigo Maia não estavam presentes no almoço, a exemplo de Daniel Coelho, Sebastião Oliveira e Túlio Gadelha. André Ferreira justificou a falta. Fora Túlio, que está na dúvida, todos os outros devem optar pelo atual presidente da Câmara.

Perguntar não ofende: Rodrigo Maia gostou da agenda no Recife?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Lula pede para mostrarem as provas. Flávio Bozo pede para esconderem as provas. Viram a diferença? Faz arminha, faz?

marcos

Quem é mais Ladrão Flávio, Queiroz ou Lula?

Fernandes

Cadê o ministro Moro, que é contra foro privilegiado?

Fernandes

Quando eles chamam o Palocci é porque a coisa ficou difícil...

Fernandes

Lula botou um par de chifres no Palocci, e ai pra se vingar ele acusa o grande Lula.




17/01


2019

Coluna da quinta-feira

Maioria da bancada pernambucana fecha com Maia

Por Arthur Cunha – especial para o blog

Candidato à reeleição, o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, desembarca, hoje, no Recife, para uma agenda de campanha que contemplará uma reunião com o governador Paulo Câmara, simpatizante da candidatura do carioca, e um almoço com a bancada pernambucana. Maia é favoritíssimo aqui no estado. Dos 25 votos possíveis, ele já tem 13 confirmados, podendo chegar a 21 apoiadores – só quatro parlamentares estão contra ele.

Um dos principais articuladores da campanha de Maia, não só aqui, mas em todo o Congresso, é o pernambucano Fernando Monteiro, amigo pessoal do presidente da Câmara. Além dele, votarão no democrata André Ferreira, André de Paula, Augusto Coutinho, Bispo Osséssio, Daniel Coelho, Fernando Filho, Fernando Rodolfo, Raul Henry, Renildo Calheiros, Ricardo Teobaldo, Silvio Costa Filho e Wolney Queiroz. Esses estão confirmados.

Outros que devem optar por Rodrigo Maia, mas ainda não bateram o martelo, são o deputado Sebastião Oliveira e o eleito Túlio Gadelha, que, anteontem, tomou café da manhã com o presidente da Câmara, sinalizando que essa pode ser a sua posição. Túlio, inclusive, foi alvo de questionamentos de internautas e celebridades esquerdistas, como Gregório Duvivier, após seu movimento. Já a posição do Pastor Eurico continua sendo uma incógnita.

Há, ainda, a possibilidade da maior parte da bancada do PSB ficar com Maia: Danilo Cabral, Gonzaga Patriota, João Campos e Tadeu Alencar. Esses deputados não definiram ou não anunciaram seus votos; vão esperar a resolução do partido, para, em seguida, fecharem questão. Líder da bancada, Tadeu já confirmou que seguirá o PSB. João Campos informou que seu voto dependerá também da composição dos blocos na Casa. É o caso de Luciano Bivar, presidente nacional do PSL, que, com certeza, acompanhará sua legenda.

Votos contrários – Além de Marília Arraes e Carlos Veras, do PT, quem também não votará no atual presidente da Câmara são os deputados Eduardo da Fonte e Felipe Carreras; esse já anunciou voto em um colega de partido, o socialista JHC. Carreras lembrou que já foi assim em 2015, quando ficou com Júlio Delgado.

Senadores – Após ter se reunindo, na semana passada, com a bancada do PSB, o governador Paulo Câmara recebeu, ontem, os três senadores da próxima Legislatura: Humberto Costa, Jarbas Vasconcelos e o oposicionista Fernando Bezerra Coelho. Em pauta, ações e obras prioritárias para o estado, como as adutoras do Agreste e do Pajeú; a Ferrovia Transnordestina; e a requalificação das BRs 232 e 423. Jarbas e FBC, que brigam pelo comando do MDB, sentaram lado a lado.

Fantasmas em Aliança – A Polícia Civil baixou, ontem, na Câmara Municipal e em 11 residências do município de Aliança, com 12 mandados de busca e apreensão. A denúncia é que seis vereadores da cidade, entre eles a presidente da Casa, Zinha Oliveira, estão com funcionários-fantasmas nos seus gabinetes. Os crimes, nesses casos, são os de falsidade ideológica, organização criminosa e peculato. Pronto, chamem os Caça-Fantasmas! 

Confusão petista – Apesar dele negar, a informação dos bastidores petistas é que o suplente de vereador João da Costa ficou hashtag #chateado com seu partido porque não indicou ninguém nas vagas do PT no Estado e na PCR. O ex-prefeito, que se disse honrado com o mandato na Câmara Municipal, assegurou ter defendido que a sigla integrasse uma aliança “que representasse a defesa da democracia e do presidente Lula”.

CURTAS

CÓDIGO SANCIONADO – De autoria do deputado licenciado e secretário de Turismo e Lazer, Rodrigo Novaes, o Código Estadual de Defesa do Consumidor foi sancionado pelo governador e virou a lei 16.559/2019. Trata-se do primeiro documento do tipo no país, uma conquista de todos os pernambucanos.

FESTIVAL DE JANEIRO – Um leitor antenado de Ouricuri denunciou, pelo WhatsApp Cidadão (81) 99198-0838, que, enquanto o hospital da cidade está paralisado, a prefeitura programou uma festança para este mês, com atrações caríssimas como Xand Avião, Jonas Esticado e Saia Rodada. Nada contra festa, mas saúde em primeiro lugar.

LÁCTEOS – O deputado estadual Claudiano Filho articulou uma reunião do secretário de Desenvolvimento Agrário, Dilson Peixoto, com os produtores de queijo e leite de Pernambuco. Na ordem do dia, a situação de crise do segmento e uma lista de reivindicações. O encontro será às 11h de hoje, no Ipa.

Perguntar não ofende: Por que as ações da Taurus estão caindo após um decreto facilitar a posse de armas?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Pq as forças armadas da Venezuela não derrubam maduro? Pq ele defende a riqueza da nação (petróleo). enquanto a nossa...

Fernandes

UMA HONESTIDADE DE FACHADA. O desgaste do Burronaro filho apelando ao STF pelo Queiroz é IMENSO! Apenas um motivo faria um político se queimar dessa maneira por um assessor: RABO PRESO! Queiroz tem os Burronaros nas mãos e a coisa é bem SUJA do que se imagina!

marcos

Chora não mortadela fascista

Fernandes

Bolsonaro ganhar as eleições é prova de que enganar trouxas é fácil.

Fernandes

Marcha soldado...cabeça de papel! Será que esta música do repertório infantil era inspirada no Bozo?




16/01


2019

Coluna da quarta-feira

Posse de armas: sim ou não?

Por Arthur Cunha – especial para o blog

O decreto editado pelo presidente Jair Bolsonaro facilitando a posse de armas de fogo aqueceu um debate bastante acirrado no Brasil, que divide opiniões favoráveis e contrárias. A coluna de hoje trará os principais argumentos resumidos dos dois lados. Como não me omito, quero deixar claro que, pessoalmente, sou contra a flexibilização. Acredito que o Estatuto do Desarmamento (Lei 10.826, de 2003) precisa ser mantido e aprimorado. Mas esse espaço é democrático, e só você, leitor, é dono da sua opinião. Para formular um posicionamento, é preciso ter acesso ao máximo de informações. Por isso, vamos aos pontos de vista.

Começarei pelos argumentos utilizados por quem defende a posse, e, posteriormente, o porte de arma de fogo – esse precisa passar por votação no Congresso Nacional. O Brasil é um país extremamente violento. O uso da arma de fogo, destacam os simpatizantes, é para a defesa pessoal frente a um Estado ineficiente. Evocam, como justificativa, a liberdade de escolha e o direito à autodefesa, pilares de uma sociedade livre e democrática. Não se trata, de acordo com eles, do direito de matar, mas do direito de preservar a própria vida. Eu poderia, nesse cenário, entender que não quero ter armas. Porém, essa decisão caberia apenas a mim, e não ao Estado.

Já os posicionamentos contrários à flexibilização ressaltam que a medida causará um aumento dos crimes por arma de fogo, já que a facilitação do acesso estimulará o tráfico e roubo dessas armas. Outro ponto é o despreparo do cidadão para utilizar o armamento, que precisa de um treinamento prévio para ser manuseado, além de capacitações contínuas. Uma sociedade armada é uma sociedade mais violenta, sacramentam. Defendem que, ao invés de revogar o Estatuto do Desarmamento, é necessário aprofundá-lo. Além disso, armas em casa representam a possibilidade maior de alguém usá-las para cometer suicídio.

Cada um defende o seu lado. Os principais argumentos foram colocados. A leitura sobre o tema, contudo, é extensa e permeada de números, estudos e depoimentos. Uma coisa é fato: essa discussão ainda ficará muito mais acalorada nos próximos meses. Espero que, no final, o povo não saia prejudicado.

Tiro pela culatra – Entrando no campo político, é consenso que o tiro do presidente Bolsonaro saiu pela culatra (trocadilho infame, eu sei). É que o mandatário não agradou nenhum dos lados com o decreto facilitando a posse de armas de fogo. Quem era contra continua do mesmo jeito. E quem era a favor achou que a flexibilização foi muito branda. Dizem, nos bastidores, que o presidente estava recebendo pressão de generais, maçons e juízes liberais para editar o decreto.

Palatável para a mídia – Especialista no assunto, Benedito Barbosa, autor de “Mentiram para mim sobre o desarmamento”, disse, em entrevista, que o decreto pode ter sido configurado de uma maneira que o tornasse mais palatável para a grande mídia e para a opinião pública – o ministro Sérgio Moro, inclusive, teria suas restrições ao documento. Parece que não deu certo, já que o presidente está recebendo críticas dos dois lados. Pelo Twitter, ele afirmou que a medida foi “apenas o primeiro passo”.

Redução de crimes – No dia em que ganhou luz o decreto sobre a flexibilização das armas no Brasil, o governador Paulo Câmara cumpriu agenda em Caruaru, onde anunciou a redução dos índices de violência na cidade. Em relação a 2018, foram 35% a menos de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs). Oposição, a prefeita Raquel Lyra acompanhou a explanação e creditou a redução à “sociedade caruaruense”. No ano passado, PE conseguiu uma redução de 23,2% nos homicídios, um dado muito comemorado pelo governo.

Chave virada – Eleita deputada federal, a vereadora Marília Arraes já virou a chave. Ontem, a petista postou no Instagram um textão contra a reeleição de Rodrigo Maia para presidente da Câmara utilizando a hashtag #MAIANÃO. Quem a apoiou foi o ator-autor-apresentador-humorista-roterista-colunista-ícone-esquerdista Gregório Duvivier. O sócio do Porta dos Fundos postou um comentário, em tom de brincadeira, lançando Marília para a Presidência, em 2022.

 

 

 

CURTAS

CAPACITAÇÃO – Prestes a assumir seu primeiro mandato na Alepe, Gustavo Gouveia anunciou, no programa de Carlos Peruca, que vai atuar para garantir cursos profissionalizantes e capacitações para o trabalhador da Mata Norte. O futuro parlamentar quer um olhar especial pela região.

PRAZO – Atenção, prefeitos! Vossas excelências têm até o próximo dia 31 de janeiro para enviarem ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) informações sobre atos de pessoal, incluindo aí os concursos. O órgão disponibilizou, em sua página (www.tce.pe.gov.br), um manual com explicações sobre os procedimentos.

DESMONTE – Por meio do WhatsApp Cidadão da coluna, o (81) 9.9198-0838, um leitor denunciou um suposto desmonte das políticas públicas de Igualdade Racial em Olinda. De acordo com ele, a prefeitura não renovou o mandato dos conselheiros dessa área.

Perguntar não ofende: Você é contra ou a favor da flexibilização da posse de armas? Responda no (81) 9.9198-0838 ou no perfil @arthurhbcunha , no Instagram.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Coração Vermelho

Cuidado! Eu tenho um liquidificador... e sei usá-lo

Coração Vermelho

Cuidado! Liquidificador Mata!

marcos

Além de Corrupção, roubo, desemprego e incompetência qual o Legado que o PT deixou para o Brasil?

marcos

Qual governo deixou 13 Milhões de Desempregos? PT /////// Acertou Mizeravi

marcos

Diferentemente da era Petista o Bandido vai pensar duas vezes antes de assaltar sua casa. É bala no rabo mortadela.




15/01


2019

Coluna da terça-feira

Pega fogo de vez a briga pela Mesa da Alepe

Por Arthur Cunha – especial para o blog

No mês de recesso, longe dos holofotes, a disputa pela Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Pernambuco pegou fogo de vez. E o cargo onde a briga está mais acirrada é o de primeiro-secretário, que administra um orçamento maior do que o de muita prefeitura, e sem as críticas inerentes ao Executivo. Há embates, também, na 1ª Vice-Presidência e em outros postos fora da Mesa, como a liderança da oposição. Enquanto o governador anunciava, ontem, o seu segundo escalão, os deputados passaram o dia articulando pesado na Alepe. O voto está bastante disputado.

Preferido para o cargo de primeiro-secretário, o deputado Clodoaldo Magalhães ainda não está sacramentado no posto. O parlamentar segue na frente, mas Isaltino Nascimento continua forte na corrida. A surpresa ficou por conta de Francismar Pontes, que, dado como fora do páreo, está correndo por fora e conquistando votos onde ninguém está buscando. O jogo para primeiro-secretário está sendo jogado – e vai continuar assim até os 45 do segundo tempo.

Embate semelhante observamos na 1ª Vice-Presidência. O nome de Simone Santana não está pacificado. Diogo Moraes, atual primeiro-secretário, não abriu mão de permanecer na Mesa e ainda mantêm seu nome na corrida – sem falar em Aglailson Victor. Já o presidente da Alepe, Eriberto Medeiros, mesmo sem concorrência, está em campanha assegurando voto atrás de voto, pavimentando a sua reeleição.

Outro posto onde tem mais de um pretendente é a liderança da oposição. Deputado de primeiro mandato, Marco Aurélio Medeiros se lançou no jogo. Mas pesa contra ele o argumento de que, uma vez escolhido, o parlamentar concentraria sua atuação muito no Recife, esquecendo Pernambuco. Sendo assim, Priscila Krause deve mesmo ficar com a função, conforme antecipado por esta coluna.

Perfil técnico – Anunciado, oficialmente, ontem, pelo governador Paulo Câmara, o segundo escalão do Estado teve a mesma lógica de composição aplicada na escolha dos secretários. Prevaleceu, mesmo nas indicações de partidos, o perfil técnico do quadro em questão, avalizado pelo governador. Com a decisão, Paulo quer estar preparado para enfrentar um 2019 difícil e um Governo Federal oposicionista.

Indicações partidárias – Participaram com indicações técnicas no segundo escalão do Estado partidos como o PP (Porto do Recife, Ipem, Lafepe e Administração de Noronha); o SD (Grande Recife, Jucepe e Procon) e o PT (Ipa, Iterpe e EPTI). O nome do Iterpe, Altair Patriota Correia Alves, veio do deputado federal eleito Carlos Veras, comprovando que ele está afinado com o governo.

Ligação – O novo presidente de Suape, Leonardo Cerquinho, apesar de não ter sido indicação direta de Raul Henry, tem ligação com o deputado federal eleito. Porém, para critério de composição, ele entrou na cota do PSB. O MDB ficou com o Detran e a Cehab. Também chamou atenção a indicação do ex-prefeito de Glória do Goitá, Djalma Paes, para a CPRH.

Pague meu dinheiro! – Vejam só que o secretário de Planejamento de Gravatá, o senhor Joeides Pereira, que se apresenta como economista, classificou, em entrevista, como “natural” o não pagamento do 13º salário dos conselheiros tutelares do município. Eu queria ver a mesma conversa se o benefício dele tivesse pendente também. O que a prefeitura deveria fazer era reconhecer o erro e pagar logo as remunerações em atraso.

CURTAS

PAPELÃO – Eu tenho absoluta certeza que a população do Rio de Janeiro não elegeu Wilson Witzel para ele ficar tentando aparecer todo dia. Ontem, o governador exibiu nas suas redes sociais um vídeo onde ele aparece fazendo flexões com policiais. Menos, Witzel, que papelão!

DEVOLVA-ME – O prefeito de Tabira, Sebastião Dias, foi condenado pelo TCU a pagar uma multa de R$ 30 mil e a devolver R$ 305 mil à União, referentes a um convênio que não foi executado pela prefeitura, mesmo o Executivo municipal tendo recebido o dinheiro. 

ATENÇÃO – Reeleito para mais um mandato, o deputado estadual Romário Dias assegurou que Paudalho e a Mata Norte terão atenção especial no seu novo mandato, cujo tema será: “O que é bom para Pernambuco”. “Vamos estar juntos em qualquer situação”, comentou.

Perguntar não ofende: Cadê essa oposição de Olinda que anda tão calada?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Agenda prioritária de Jair Bolsonaro gera interesse em poucos brasileiros. Segundo dados do Datafolha, parcela expressiva da população discorda dos temas centrais de sua plataforma

Fernandes

Aqueles babacas que falavam que que não tinham bandido de estimação, agora tem uma família inteira e até um motorista.

Fernandes

Ao invés do Bolsonaro falar tanto do PT deveria se empenhar em acertar seu governo que comete erros em séries. Mas entendo, falar ml do PT é pra não falar do Queiroz, do caixa dois do Onyx, das nomeações de parentes e amigos.




13/01


2019

Coluna da segunda-feira

Um fim em si

Por Arthur Cunha – especial para o blog

A Reforma da Previdência está batendo à nossa porta com um ponto crucial, que precisa ser discutido sem hipocrisia: o inchaço do Estado brasileiro e quem vai pagar a conta das altíssimas aposentadorias que as elites do funcionalismo público acreditam serem merecedoras. O problema está na base. O Brasil, apesar de ser o quinto país do mundo onde mais se empreende, estimula seus estudantes desde a mais tenra idade a obterem, na aprovação em concurso público, um fim em si. E não a porta de entrada para servir à coletividade.

É como se, após passarem nessas provas, o que acontece ainda na juventude (na imensa maioria das vezes), esses brasileiros estivessem quase que automaticamente “aposentados” – só contando o tempo para a aposentadoria de fato. Esse ínterim é o justamente o ápice da vida profissional dessas pessoas, onde elas deveriam estar preocupadas em produzir cada vez mais e criar soluções para melhorar a vida prática da comunidade. Empreender, mudar o mundo! E não em passar um tempo à espera das “férias eternas”, atrás de um birô, carimbando papel.

Afora essa questão filosófica, temos um dado bem prático, que nos afeta a todos, concursados ou não. Quem deverá arcar com as aposentadorias dessa casta de pretensos marajás? Nós todos, que, se não investirmos em previdência privada, muitas vezes alvo de fraudes, morreremos na miséria do INSS? É certo manter na aposentadoria o salário integral e as benesses de um seleto grupo de ungidos? De acordo com o Banco Mundial, o Brasil gasta mais com servidores do que países de primeiro mundo como Estados Unidos e França. Em contraponto, a prestação do serviço é infinitamente pior.

O lobby e as ameaças de juízes, promotores, procuradores, burocratas, militares e demais servidores dessa elite do funcionalismo estão entre os principais entraves para a bendita Reforma da Previdência andar no Congresso. Na “República dos Concurseiros”, esse povo só olha para o próprio umbigo. Esquecem que servir à coletividade é o verdadeiro “fim” das suas carreiras. Querem mamar nas tetas do Estado eternamente. E a conta, meus caros, fica para nós, mortais, pagarmos.

Caixas-pretas – A princípio, a notícia do corte na contribuição do Governo Federal ao Sistema S, que pode variar entre 30% e 50%, causou estranheza. Mas é fato que entidades como o Sesi, Sesc, Senai e Senac são verdadeiras caixas-pretas, que precisam serem abertas e terem suas contas e gastos expostos à população. A transparência e as informações repassadas aos órgãos de controle são mínimas. Isso vale para Pernambuco também! Após essa análise é que a definição sobre os repasses deve ser sacramentada.

Com Maia – Presidente estadual do PDT, o deputado Wolney Queiroz marcou para o próximo dia 17 uma visita a Pernambuco do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, candidato à reeleição. Maia quer assegurar no estado mais apoios – no sábado, já obteve a chancela do PDT nacional. O encontro aqui deve reunir quase toda a bancada de federais, muitos dos quais ficarão com o carioca.

Contra Maia – Apesar de, oficialmente, seu partido, o PDT, ter declarado voto em Rodrigo Maia para a Presidência da Câmara, o deputado eleito Túlio Gadelha abriu uma dissidência e vai de Marcelo Freixo, do PSOL. O apoio dos pedetistas ao atual mandatário da Câmara despertou a ira dos apoiadores de Ciro Gomes.

Sem compromisso – Rodrigo Maia, por sua vez, negou que tenha feito críticas a Tadeu Alencar, líder do PSB. E disse que o partido nunca se comprometeu em apoiá-lo. Mas que havia o namoro, havia. PSB e PCdoB ainda não se decidiram. Um dos principais problemas para selar a aliança com Maia foi a adesão do PSL ao palanque do atual presidente da Câmara.

CURTAS

MAMATA – Depois de ficarem sem o auxílio-saúde de R$ 500, os membros do Ministério Público não têm mais do que reclamar, já que receberão um “pequeno” aumento de 16,38% nos seus salários, seguindo o reajuste dos ministros do STF. A medida já foi publicada no Diário Oficial. Os procuradores, por exemplo, passarão a ganhar R$ 35.462.22. Será que dá para pagar plano de saúde?

LEGADO – De saída da Alepe, José Humberto se despede de um mandato produtivo. Foram 488 indicações, 122 requerimentos e 30 PLs, entre eles o que deu origem à Lei 16.528. Por ela, todos os assentos dos veículos do transporte coletivo rodoviário intermunicipal passam a ser preferenciais para idosos, mulheres grávidas, passageiros com crianças de colo e pessoas com necessidades especiais ou mobilidade reduzida.

WHATSAPP - Lembrando que você, querido leitor, pode dar a sua contribuição para melhorar a vida na sua cidade enviando para o número (81) 99198-0838 algum problema que a prefeitura municipal ainda não resolveu. Vamos ajudar a fazer com que o poder público cumpra seu papel de melhorar a vida nos municípios.

Perguntar não ofende: Como anda a disputa pelo comando do MDB pernambucano?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

A HISTÓRIA É TESTEMUNHA E CONFIRMA ESSE FATO.

Fernandes

Quem é de esquerda, luta para manter a soberania nacional e é socialista. Quem é de direita, é entreguista e capitalista.

Fernandes

No caso Battisti, Evo Morales deu uma lição de Morales no Moronaro! Kkkk

Fernandes

SERÁ QUE O QUEIROZ NÃO VAI SER O PRÓXIMO MINISTRO DA SAÚDE? OU DIRETOR DO HOSPITAL COOPERADOR? DOS BOLSONAROS?

Fernandes

Esse povo é muito maldoso, dizendo que o Carlos Bolsonaro é gay só porque ele mora com um primo há anos, não tem históricos de namoradas e os dois criam um popdle fofinho e ainda saem juntos Muita maldade! Ela é do time do perrelli, é?




11/01


2019

Coluna da sexta-feira

O equilibrista

Por Arthur Cunha – especial para o blog

Imaginem uma corda bamba de circo onde um artista circense tenta atravessar de um lado para o outro, passando por vários percalços; ora mais tranquilo, ora ameaçando cair. Mas sempre com a certeza de que vai chegar triunfante no final da linha. Transpondo para a política nacional, podemos definir essa metáfora como a trajetória recente do presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, que, depois de muita especulação, está próximo de ser reeleito, ganhando a corrida por um dos cargos mais importantes da República.

Com a iminência de receber em breve o apoio do bloco de 69 deputados, formado pelo PSB, PDT e PCdoB; Maia vai ultrapassar com folga a maioria necessária de 257 votos, vencendo o pleito contra Fábio Ramalho sem precisar de segundo turno. Uma vez reconduzido à cadeira, o deputado carioca terá um imenso poder em suas mãos, digno de fazer frente à caneta de Jair Bolsonaro, controlando todo o ritmo em que as pautas definidoras do futuro da nação serão votadas.

Rodrigo Maia é uma espécie de equilibrista. Jeitoso, sabe o timing certo de fazer suas movimentações. Em um momento, acena para o novo presidente e seu PSL seco por cargos e relevância política; no outro, conversa com lideranças de centro esquerda como se fossem velhos aliados. Nessa pisada, já tem o apoio de 12 partidos: PSL, PSD, PR, PRB, PSDB, DEM, SD, Podemos, PPS, PROS, PSC e Avante. Juntas, essas siglas já lhe garantiram, em tese, 262 votos.

Contra o atual presidente da Câmara, argumentam parlamentares de mandato, pesaria o fato de que os futuros deputados, muitos eleitos na onda das redes sociais, não assegurariam o apoio à reeleição de Maia com receio da opinião pública. O fato é que, costurando com gregos e troianos, negociando cargos na Mesa e em comissões, Rodrigo Maia segue na dianteira e já enxerga a linha de chegada bem clara à sua frente.

Articulação – Se confirmada a vitória de Maia, Pernambuco terá tido um papel importante na articulação. É daqui um dos melhores amigos do presidente da Câmara, o deputado Fernando Monteiro, seu cabo eleitoral. Também pernambucano, o líder do PSB, Tadeu Alencar, está à frente das conversas do partido com o candidato. O governador, inclusive, já avalizou o nome de Maia.

Pelo Nordeste – A Frente Parlamentar em Defesa do Nordeste não vai tolerar declarações como essas que alguns exemplares de uma suposta raça ariana fizeram contra a região, em um vídeo que circula no WhatsApp. De acordo com o deputado federal Danilo Cabral, a frente “lutará para manter o diálogo com o novo governo e na defesa dos interesses da região”.

Pacto Pela Vida – Paulo Câmara reuniu seu secretariado, ontem, para mostrar o modelo de gestão do Pacto Pela Vida. Divulgados pelo governo, dados preliminares da área apontam que, no ano passado, o número de homicídios no estado caiu a patamares inferiores a 2017 e 2016. As estatísticas oficiais serão apresentadas no próximo dia 15 de janeiro.

Cadeia nele! – Um prefeito pernambucano de uma cidade importante está prestes a ser preso pela Polícia Federal. A acusação – muito grave! – é de improbidade administrava por desmandos constantes na administração do município em questão. Se a detenção realmente ocorrer, será a segunda prisão do tipo em pouquíssimo tempo. Esse gestor pode juntar-se no Cotel ao prefeito do Cabo de Santo Agostinho, Lula Cabral.

CURTAS

AÇÃO CIVIL – Já o ex-prefeito de Carnaíba, José Mário Cassiano Bezerra, e o vereador Irenildo Pereira dos Santos, o Neudo da Itã, foram alvo de uma ação civil de responsabilidade, impetrada pelo MP por atos improbidade administrativa – eles já haviam sido denunciados por ilegalidade na dispensa de licitação na aquisição de um terreno.

CONTAS REJEITADAS – Outro ex-prefeito encrencado é Carlos Cavalcanti Fernandes, de Afrânio, cujas contas do exercício financeiro de 2012 foram rejeitadas pelo TCE. Entre as irregularidades, o não repasse de recursos para a previdência municipal e a ausência de transparência nas informações.

DESENROLADO – Esse filho do General Mourão é um desenrolado mesmo. O povo reclamando porque ele já entrou ganhando R$ 36 mil no governo onde o pai é vice-presidente. Aí é fácil. Quero ver ser promovido oito vezes – eu disse oito vezes! – nas gestões petistas como Antônio Mourão, que é concursado do BB, conseguiu ser.

Perguntar não ofende: Flávio Bolsonaro seria o novo Lula? “Não sei, nunca nem vi...”


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Coração Vermelho

Burronaro desce do palanque e começa a governar. É lamentável que um Presidente fake da república faça ilações irresponsáveis entre facções e movimentos sociais que lutam por direitos. Mas se for pra falar de crime, o MP aguarda explicações do seu filho e do Queiroz....

marcos

Vejam a que ponto chegou o Brasil, no governo Petista até Rapariga nomeava Ministro

Coração Vermelho

Vejam a que ponto chegou o Brasil. Colocaram o bobo da corte pra reinar, estava na cara que não daria certo.

marcos

Teve até Rapariga Brasileira na posse

marcos

Fake Mortadela Fascista. kkk




10/01


2019

Coluna da quinta-feira

Discrepância entre repasses e reajustes inviabiliza prefeituras

Por Arthur Cunha – especial para o blog

A coluna tratou, ontem, da necessidade de os prefeitos brasileiros se capacitarem para enfrentar a realidade de administrações com pouco dinheiro e muitas demandas. Hoje, vamos abordar o outro lado do problema, que é a discrepância nos repasses da União para os municípios, frente aos encargos que as prefeituras têm de dar conta. São questões que travariam qualquer empresa privada, por exemplo. E que no setor público não acarretam apenas na ineficiência do Estado. Também comprometem áreas importantíssimas do funcionalismo público, a exemplo da previdência.

Um dos pontos que é importante ser discutido é o pagamento dos pisos dos professores e dos agentes comunitários de saúde, reajustados anualmente – uma medida, ressalto, da maior relevância para essas categorias. A dificuldade é que os repasses do Governo Federal nessas áreas não acompanham nem de longe a variação dos reajustes dessas remunerações, que, diga-se de passagem, ainda continuam baixas. Na prática, o prefeito é obrigado por lei a dar o piso. E ele quer cumprir a legislação, mas não tem dinheiro suficiente para pagar, tendo que tirar de outra coisa. É a história do cobertor curto: cobre o rosto e os pés ficam descobertos.

Em se tratando do piso nacional dos professores, os impactos são ainda mais fortes nas contas municipais, uma vez que os planos de cargos e carreiras são feitos com gratificações baseadas nesses percentuais. Esse processo cria um efeito cascata. É a mesma lógica, guardadas as devidas proporções, dos aumentos dos ministros do Supremo Tribunal Federal, que provocam mais ganhos em todas as esferas inferiores. No final, sobra uma conta altíssima para o erário público. No caso das prefeituras, o aumento dos pisos ainda eleva a despesa com pessoal, que não pode passar dos 60% da Receita Corrente Líquida, segundo preconiza a Lei de Responsabilidade Fiscal.

É debate duro, melindroso. Mas que precisa ser travado. Só assim é que a solução pode vir. O novo governo há de ter maturidade para entender que, do jeito que está, não tem condições de continuar. Os repasses precisam ter alguma vinculação com os reajustes dos pisos. Caso contrário, vão continuar inviabilizando as prefeituras. É o velho debate de um “novo” Pacto Federativo; tão necessário quanto as reformas da previdência, tributária e política.

Multa atrás de multa – Não bastasse a União se amarrando na hora de liberar as verbas, os prefeitos ainda precisam lidar com os auditores dos tribunais de contas cada vez mais em cima. Sem condições de cumprir o que preconiza a Lei de Responsabilidade Fiscal, eles ficam levando multa atrás de multa. Tem até uma piada interna que diz que o camarada para ser prefeito precisa antes ter um excelente advogado, porque sabe que vai passar anos respondendo aos órgãos de controle.

Conta zerada – No grupo de WhatsApp dos prefeitos pernambucanos é só o que se comenta. Inúmeras prefeituras do estado não vão nem ver a cor do dinheiro hoje, quando será repassada a primeira parcela do Fundo de Participação dos Municípios de 2019. Isso porque órgãos como a Receita Federal e o INSS vão descontar multas e outros encargos dos municípios. “Todos os prefeitos estão revoltados. Teve município mesmo que vem zerado”, contou, em reserva, um gestor de uma cidade pernambucana.

Fiel da balança – O bloco formado por deputados do PSB, PDT e PCdoB está sendo tratado como o fiel da balança na eleição da Presidência da Câmara Federal. Se optar pelo apoio ao atual presidente, Rodrigo Maia, o democrata vence no primeiro turno. Se for para alguma candidatura de oposição, o grupo provocará um segundo turno na disputa. O bloco, contudo, deve fechar questão pró-Maia, que já tem o apoio de 11 bancadas.

Às escuras – Advinha qual cidade foi a campeã de mensagens sobre problemas que as prefeituras não resolvem? Ela mesma: Araripina, terra do nepotismo e dos shows eróticos em espaço público. A Avenida Perimetral da cidade está tomada pela escuridão, dificultando o tráfego de veículos e a circulação de pessoas, que ficam com receio de serem assaltadas. Parece que não é só o prefeito de lá que precisa de uma luz. Vale lembrar que os municípios também podem dar sua contribuição na segurança investindo em iluminação. 

CURTAS

JOGO DE EMPURRA – Em nota, a Prefeitura de Gravatá jogou para o Governo do Estado o problema da falta de uma maca para transportar um paciente. Segundo o município, o hospital local dispõe de 23 equipamentos do tipo. “O problema real é que existe hoje uma retenção de macas nas principais unidades de saúde do estado”, diz a nota. Começou o jogo de empurra.

É PRISCILA – O deputado estadual eleito Marco Aurélio Medeiros ainda nem tomou posse, mas já anunciou candidatura à liderança da oposição na Alepe - está de olho no vácuo de uma possível Onda Bolsonaro. Mas a vaga ficará mesmo é com Priscila Krause, que já faz um trabalho sistemático de oposição à Frente Popular desde os tempos de Câmara do Recife.

RENOVAÇÃO – Senador desde 1995, há 24 anos, Renan Calheiros andou defendendo renovação na Casa Alta. O mesmo Renan, aliás, que quer voltar a presidir o Senado da República este ano. Seria cômico se não fosse trágico.

Perguntar não ofende: General Mourão, o senhor pode me adotar como filho?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

VIERAM 12 REPRESENTANTES DE NAÇÕES PARA POSSE DO JECA URBANO DO BRASIL... E 94 PARA DE MADURO VENEZUELA. VAI BRASIL!

marcos

Governo bom era o de Lula PT, até Rapariga nomeava Ministro

Fernandes

GOVERNO BOLSONARO TEM EM MÉDIA UM RECUO POR DIA. LEVANTAMENTO É DA FOLHA DE SÃO PAULO. Um levantamento feito pela Folha de São Paulo constatou que o governo BOLSONARO fez nove recuos durante os nove dias do atual governo. A média de um recuo por dia reflete a falta de planejamento do primeiro escalão e a personalidade dispersa e pouco assertiva do presidente, afirma a Folha.

Fernandes

Burrominion faça clique sexy mostrando o bumbum na cama após balada.

marcos

Bomba: Luleco acaba de vender a sua empresa a Touchdown para Queiroz. Apos a retirada do capital por Emílio Odebrecht de R$ 3 Milhões a empresa Quebrou.


Bm4 Marketing 7


09/01


2019

Coluna da quarta-feira

Pouca receita, muita despesa e gestores incompetentes

Por Arthur Cunha – especial para o blog

Amanhã, dia dez de janeiro, as mais de cinco mil prefeituras brasileiras receberão o primeiro repasse de 2019 do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), no valor de R$ 3,1 bilhões. Se somada ao Fundeb, verba carimbada para a Educação, que também cairá nas contas dos municípios, essa cifra sobe para R$ 3,9 bilhões, segundo informou a Confederação Nacional dos Municípios (CNM), ontem. Pois essa dinheirama toda, apesar de sustentar a imensa maioria das prefeituras, pouco ajudará os prefeitos a fazerem algo além do mínimo necessário, tirando, por exemplo, alguma promessa de campanha do papel.

As prefeituras brasileiras – e Pernambuco não é exceção à regra – têm receitas insuficientes, algumas chegam até a ser motivo de piada, para um volume avassalador de despesas, que só cresce diante de uma crise sem fim; 13 milhões de desempregados precisando do Estado; e da ineficiência da imensa maioria dos gestores. E o que fazer para mudar esse cenário? Só o estabelecimento de um novo Pacto Federativo, onde estados e municípios fiquem com uma parcela maior de tudo que se arrecada, não é o suficiente.

É claro que uma divisão 70% a 30%, onde a União abocanha a maior parte, é inglória; coisa de país que não é sério. O Municipalismo é uma bandeira que qualquer político que tenha real compromisso com seu povo deve empunhar – um novo presidente é, também, uma nova oportunidade de se corrigir as distorções históricas. Apesar de que ninguém quer abrir mão do seu. Não vi até hoje um presidente sequer realmente comprometido com a causa; só discurso!

Mas o problema vai além do estrutural. É de recursos humanos também. A grande maioria dos prefeitos brasileiros, e até alguns governadores, são péssimos gestores. Esse quantitativo aumenta quando contamos os secretários e demais cargos de chefia. Quem vive na política tem sempre uma história para contar de algum prefeito que se desiludiu logo ao assumir o mandato. Nem todo bom político é bom gestor. Quando se junta tudo isso no balaio – crise, falta de capacidade e poucos recursos – é que pintamos o cenário desse Brasil onde estamos vivendo. E as perspectivas, infelizmente, não são as melhores.

A fórmula – Os políticos não são diferentes dos outros profissionais de qualquer área. São gestores, que precisam estudar muito, se capacitar a todo momento, conhecer de administração pública e ter a sensibilidade para entender que governar é elencar prioridades. Essa é a fórmula, dizem os entendidos. De fora parece fácil, mas está longe de ser. O caminho é árduo, longo, e, na maioria das vezes, ingrato. E muitos preferem colocar a culpa nas circunstâncias.

Case – E olhe que, no caso de Pernambuco, temos um municipalismo forte, capitaneado pela Amupe, que mudou de patamar sob o comando de José Patriota, prefeito de Afogados da Ingazeira. Bem administrada, com a noção da sua representatividade, a associação tem oferecido diversas capacitações aos prefeitos, além de assistência 24 horas a esses gestores e seus secretários, em todos os segmentos da administração pública.

Faltou uma maca – Para se ter ideia de como a falta de gestão é um problema sério, um paciente com lesão no fêmur, mas já de alta do Hospital Geral do Agreste, em Caruaru, não conseguiu voltar para sua casa, em Gravatá, porque a Secretaria de Saúde gravataense até tinha ambulância para o transporte, mas não tinha maca para acomodar o doente. Aí eu pergunto: isso é só falta de dinheiro ou um problema, sobretudo, de gestão? A segunda opção, lógico.

Me manda um zap! – Diante desse caos, a coluna vai disponibilizar um espaço todos os dias para que você, leitor, cidadão participativo, informe sobre um problema da sua cidade. A ideia, senhores prefeitos e secretários, é ajudá-los a solucionar esses entraves. Jornalismo é isso! O número vocês já sabem, é o (81) 99198-0838. Também tem o Instagram @arthurhbcunha, por onde também podem mandar essas sugestões.

CURTAS

MANIFESTO – Outro problema das gestões em geral: realizar concursos e não chamar os aprovados. Foi o que aconteceu em Orocó, no São Francisco. Tanto que um grupo de candidatos, que passou em um certame para a prefeitura local, produziu um manifesto para cobrar do prefeito George Gueber que ele faça as nomeações. O problema é que o concurso, com validade de dois anos, já venceu.

ANIVERSÁRIO – Com 129 anos de história, São Lourenço da Mata, na RMR, celebra, nesta quinta, seu aniversário com grandes eventos. Entre as atividades promovidas pelo prefeito Bruno Pereira, a inauguração de ruas e uma praça; bem como uma missa solene, apresentações de movimentos artísticos locais, hasteamento da bandeira, corte do bolo e show com Michelle Melo.

BANCADA FEDERAL – O governador Paulo Câmara reúne os deputados federais pernambucanos com o objetivo de debater pautas de interesse do estado nas áreas social, econômica e hídrica. O encontro será às 9h de hoje, no Palácio. Na semana que vem, o socialista, que já procurou o presidente Bolsonaro, vai convidar os três senadores para conversar.

Perguntar não ofende: Cadê Temer que ainda não foi preso?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

VIERAM 12 REPRESENTANTES DE NAÇÕES PARA POSSE DO JECA URBANO DO BRASIL... E 94 PARA DE MADURO VENEZUELA. VAI BRASIL!

marcos

Se o Brasil não recebesse imigrantes, hoje estaríamos livres de Rouseff, Mercadante, Jaques Wagner, Berzoini, Haddad, Gleisi Hofman, Rosseto, Vanessa Grasiotin, Fernandes jaques e outras merdas mais!

Fernandes

Se o Brasil não recebesse imigrantes, hoje estaríamos livres do Bolsonaro e do ministro da educação!

Fernandes

Na frase: Quem botou o imbecil lá que aguente! Onde está o sujeito?

Fernandes

Já que o Bolsogate volta atrás em quase tudo, podia voltar atrás e desistir de ser presidente!




07/01


2019

Coluna da terça-feira

Esquenta disputa por cargos na Mesa da Alepe

Por Arthur Cunha – especial para o blog

A cerca de um mês da eleição para a nova Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Pernambuco, a possibilidade de um bate-chapa por dois importantes cargos é grande. O clima esquentou e a disputa na bancada do PSB está pegando fogo – são seis deputados querendo duas vagas. Depois de três socialistas lançarem suas candidaturas à Primeira-Secretaria (Clodoaldo Magalhães, Isaltino Nascimento e Francismar Pontes), outros três parlamentares do partido estão de olho na Primeira Vice-Presidência: Simone Santana, Aglailson Victor e Diogo Moraes, que, ontem, anunciou publicamente que está no páreo.

As articulações neste mês de recesso não param. Cada postulante se movimenta como pode em busca do voto. Tem gente fazendo reunião, almoço, conversas ao pé do ouvido, mandando mensagens no WhatsApp. Vale tudo até fevereiro. A coluna passou esses dias ouvindo deputados em reserva para saber como anda a corrida. O apurado é que Simone Santana e Clodoaldo Magalhães estão na frente. Mas os parlamentares lembraram que Isaltino Nascimento, muito bem relacionado na Casa, não pode ser descartado.

Se no principal partido do governo a disputa está quente, na oposição a concorrência tem tudo para esquentar também. É que os deputados eleitos Manoel Ferreira e Guilherme Uchoa Júnior estão de olho na vaga que será reservada ao PSC, provavelmente a Segunda-Secretaria. É importante salientar que, mesmo filiado à legenda, Uchoa Júnior não deve fazer oposição ao governador Paulo Câmara. A outra vaga da oposição será de Álvaro Porto.

Os deputados ouvidos pela coluna ponderam, no entanto, que há a possibilidade de uma composição entre os pares em todos os cargos onde há mais de uma candidatura colocada. O objetivo é evitar novos degastes para a Casa. Eles argumentaram, ainda, que o Palácio não deve interferir na eleição, deixando para os próprios parlamentares a resolução das disputas. Até fevereiro, muita água ainda vai rolar pode debaixo dessa ponte.

Unanimidade – Ao contrário dos outros cargos da Mesa Diretora da Alepe, a presidência da Casa está assegurada para o deputado Eriberto Medeiros, que tem a simpatia e a confiança dos pares. Depois de uma passagem interina de Cleiton Collins pelo cargo, Eriberto substituiu Guilherme Uchoa, que faleceu em julho passado. Rapidamente ganhou a simpatia dos colegas e segue para uma reeleição tranquila.

Audiência – O governador Paulo Câmara pediu uma audiência com o novo presidente ainda para o mês de janeiro. O socialista quer discutir com Bolsonaro temas como os desenvolvimentos social, econômico e hídrico do estado. Na pauta, a situação da Chesf, a Transposição do São Francisco e a Transnordestina.

Prestígio – Bastante prestigiada a transmissão de cargo na Secretaria de Governo do Recife, ontem. João Guilherme Ferraz assumiu a principal pasta da gestão Geraldo Júlio com a missão de aumentar a proximidade do governo com lideranças comunitárias e com os munícipes, sobretudo. Para o lugar de João no Gabinete de Projetos Especiais, o escolhido foi o advogado Adelmar Santos, o Dema.

É nepotismo, meu fi... – Araripina é uma festa mesmo. Depois de um espaço público municipal ter sido usado para um show erótico, agora o prefeito Raimundo Pimentel recebeu uma singela determinação do MP para exonerar todos os comissionados que tenham parentesco com ele ou outros ocupantes de cargos de destaque. A conversa lá é que a senhora dona Volusa Batista, mãe do vice Bringel Filho, é nomeada na Secretaria da Mulher. Aí é nepotismo, meu fi...

CURTAS

Ô LOCO, MEU! – Depois de criticar Bolsonaro, o apresentador Fausto Silva fez um vídeo de celular onde jurou de pé junto que não criticou o Jair, nem “no pessoal” e nem “no profissional”. Vai ver Faustão ficou com medo de receber um tuíte ameaçador de Carluxo, o filho “02” do presidente, seu cão de guarda. “Essa fera aí, meu”!

MESMICE – Ficou um tanto óbvia a logomarca do Governo Bolsonaro. O mesmo pode ser dito do slogan “Pátria Amada, Brasil”. Pouca criatividade, zero novidade. Parece que os publicitários fizeram a toque de caixa. Em se tratando da mais importante esfera de poder do país, haveria que se ter mais cuidado. 

MULTA – O prefeito de São José do Belmonte, Romonilson Mariano, levou foi uma multa. E não foi do Detran, não. Pior: veio do Tribunal de Contas do Estado, pela contratação irregular de 153 funcionários admitidos pela prefeitura ainda em 2017.

Perguntar não ofende: Paulo Guedes jura mesmo que a equipe de Bolsonaro é sintonizada ou estava tirando uma onda?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Pq será que divulgaram o Prontuário Médico da Marisa por interesse público e não divulgam os do Bolsonaro e do Queiroz?

Fernandes

O BRASIL DOS SONHOS, ASSALARIADOS SE TRATANDO NO ALBERT EINSTEIN E FUNCIONÁRIO DO BANCO. BRASIL GANHANDO 3 VEZES MAIS POR SER HONESTO.

Fernandes

MERECIDAMENTE O FILHO DO MOURÃO IRÁ GANHAR R$ 37,5 MIL, NO BB, E VC ELEITOR DO BOZO: R$ 998,00

Fernandes

Se o bozo se aposentou aos 33 anos, por problemas mentais e não podia ser MILITAR,como pode ser presidente do BRASIL ?

Fernandes

O cara é MOTORISTA, está DESEMPREGADO, é do RIO DE JANEIRO e está internado no ALBERT EINSTEIN?




06/01


2019

Coluna da segunda-feira

País Caruaru: Famílias Tradicionais x Novos Nomes

Por Arthur Cunha – especial para o blog

O País Caruaru venceu a enquete no Instagram (@arthurhbcunha) com 56% dos votos ante os 44% de Jaboatão dos Guararapes e terá seu cenário para 2020 analisado nesta coluna de hoje. Cidade de maior representatividade no Agreste, a Capital do Forró viverá uma eleição em que as famílias tradicionais, que dominam a prefeitura desde muito tempo, enfrentarão novos nomes. É bem verdade que alguns desses quadros aos quais vou me referir como “novos” já militam na política local, e até estadual. Mas ainda não têm o mesmo aparato financeiro nem a expertise dos tradicionais na hora de buscar o voto. E, principalmente, nunca chegaram ao poder municipal.

A avaliação começa naturalmente pelo grupo Lyra, que tem na mão a máquina da prefeitura sob o comando da prefeita Raquel. Com dois anos à frente do Executivo, ela ainda não caiu nas graças do povo. Depois de vencer Tony Gel na primeira vez que Caruaru teve segundo turno, em 2016, a prefeita comanda um governo que enfrenta problemas e é considerado mediano. Raquel tem desafios na gestão, ainda sem grandes realizações, e na política, já que não conseguiu reunir em torno de si outras forças.

Seu vice, Rodrigo Pinheiro, não deve concorrer à reeleição, disputando mandato de vereador. A perda, por outro lado, pode ser o grande trunfo de Raquel na política, se ela utilizar a vaga para atrair algum pré-candidato que some ao seu projeto de reeleição. Há quem diga, também, que a prefeita precisa se afastar da influência do pai, o ex-governador João Lyra Neto, e caminhar com as próprias pernas.

A briga com o comando do PSB, de onde Raquel se desfiliou indo para o hoje combalido PSDB, também terá um peso na eleição, haja vista que a Frente Popular certamente dará carga no seu candidato na cidade, com o objetivo de fazer os Lyra perderem o poder. O fato, contudo, é que a cerca de um ano e meio do início da campanha, a família do ex-ministro Fernando Lyra e do ex-prefeito João Lyra Filho não deve, nem de longe, ser tida como carta fora do baralho.

Raquel tem tempo para recuperar a gestão, “ganhar” na política e chegar forte para ser reeleita. Além do controle da máquina, que vai moer muito durante o período eleitoral, os Lyra são conhecidos pela competência em fazer o dia da eleição. Financeiramente e no quesito cabos eleitorais da gestão, a prefeita Raquel pode ser considerada hoje como a principal força, um passo à frente dos adversários, ainda que tenha seus problemas.

Queiroz de novo – O grupo dos Queiroz, que chegou até a apoiar Raquel Lyra no segundo turno de 2016, mas depois se afastou novamente, reascendendo as profundas diferenças entre as duas famílias, certamente terá um candidato na disputa de 2020. E esse nome tem tudo para ser o próprio Zé Queiroz, que volta à Assembleia Legislativa em fevereiro já de olho na prefeitura da sua terra – ele deve concorrer ao quinto mandato. Dizem seus críticos que o ex-prefeito só disputa quando a vitória está garantida. Desta vez, no entanto, essa lógica não será mantida.

Apoios – Se confirmada a sua candidatura, Zé Queiroz pode ter o apoio do Lulismo – muito forte em Caruaru – e da Frente Popular, sendo, inclusive, o candidato oficial do Palácio. Se isso acontecer, ele será apoiado também pelos socialistas históricos Jorge e Laura Gomes. O PDT continua na base do governador e está comandando a pasta do Trabalho, com o vereador Alberes Lopes, uma aposta de Wolney Queiroz para renovar as lideranças da sigla.

Herdeiro – Oriundo do grupo de Drayton Nejaim e ex-prefeito por duas vezes, o deputado estadual Tony Gel também pode lançar novamente uma candidatura a prefeito. Outra opção seria o nome do filho seu herdeiro, Toninho Rodrigues, que já tem papel ativo nos bastidores do grupo, coordenando as campanhas do pai e o acompanhando na política. Também se fala na possibilidade do parlamentar compor com os Queiroz, indicando Toninho para vice. Além disso, ainda há a chance remota de Tony lançar seu vice em 2016, Raffiê Dellon.

Principal ameaça – Candidato a prefeito dois anos atrás, sendo o terceiro mais bem votado naquela eleição, o Delegado Lessa voltará a disputar a prefeitura em 2020. Preste a assumir mandato na Assembleia Legislativa, o futuro deputado não tem nada a perder concorrendo novamente. Chegará com mais experiência em campanhas. Entretanto, também carregará algum eventual desgaste do mandato que se iniciará em fevereiro. Ele é hoje a principal ameaça às famílias tradicionais – todos estão de olho na sua movimentação.

CURTAS

NOVIDADE – O apresentador Fernando Rodolfo desponta como a principal novidade para 2020 depois de eleger-se para a Câmara Federal em outubro passado. O deputado eleito é uma das apostas do novo presidente do PR, Anderson Ferreira, para fortalecer o partido no estado. Com Fernando Rodolfo prefeito, Anderson ganharia uma importante base para a disputa pelo Palácio, em 2022.

PASSANDO DA HORA – Em Caruaru há outros dois nomes que, apesar de não terem disputado a Prefeitura, já não são tão novos assim no cenário, e precisam decidir se querem mesmo governar Caruaru. É o caso de Douglas Cintra, suplente de senador e coordenador da campanha de Fernando Rodolfo, que já foi ligado aos Queiroz; e Raffiê Dellon, um jovem que tem potencial, mas que necessita entrar na disputar para fazer sua base.

BOLSONARISTA – Suplente de deputado estadual, Silvio Nascimento também pode entrar no páreo como o candidato do presidente Jair Bolsonaro. Porém, ainda é cedo, tanto para cravar a candidatura – Silvio precisa de musculatura política –, quanto para dizer que um bolsonarista teria êxito em uma cidade majoritariamente lulista.

Perguntar não ofende: Qual será o peso de Lula e de Bolsonaro na eleição de Caruaru em 2020?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Pensa num pais onde o presidente é aconselhado ( calar a boca ) a não falar de economia !!!

Fernandes

Faustão uniu o Brasil por um dia. Foi só ele falar Idiota eleito e todos de Direita e Esquerda souberam de quem se tratava.

Fernandes

A equipe do Bozo só faz desmentir e negar as bobagens do coiso!

Fernandes

Sabe o que é intrigante? O apresentador falou (IMBECIL), e todos vincularam ao BOZO. KKKK

Fernandes

Bolsonaro é mesmo um mito. Não me lembro de ter ouvido o outro presidente ser chamado de imbecil ao vivo na TV




04/01


2019

Coluna do sabadão

Precisamos falar sobre os supersalários do MPPE

Por Arthur Cunha – especial para o blog

O Conselho Nacional do Ministério Público deferiu liminar requerida pela OAB Pernambuco solicitando a suspensão do pagamento de auxílio-saúde aos promotores e procuradores do MPPE. A provocação foi motivada pela criação, em lei complementar de 2018, do benefício, no valor de R$ 500, em decorrência do fim do auxílio-moradia. Olhando a penúria da imensa maioria dos brasileiros, já constatamos tratar-se de um valor que essas famílias não conseguem pagar aos exorbitantes planos de saúde. Mas, quando se analisa o rendimento mensal das categorias em questão, que chega a R$ 30 mil em muitos casos, é que temos a completa certeza da excrecência que era mais esse penduricalho.

Nada contra quem ganhe bem. Pelo contrário, sou totalmente a favor. O estudo e o trabalho árduos devem ser premiados; inclusive no serviço público, até como uma forma de inibir a corrupção. Mas o que pensar de categorias que ganham – repito! – perto de R$ 30 mil/mês, querendo uma “laminha” a mais de 500 conto? Como esses procuradores e promotores podem defender a ordem jurídica, o regime democrático de direito e os interesses sociais e individuais indisponíveis, como determina a Constituição? Duvida de mim? Vai no Portal da Transparência do MPPE; tem tudo lá.

É importante ressaltar que não é a totalidade dos procuradores e promotores que aceita esses penduricalhos e consegue deitar a cabeça no travesseiro em paz à noite. Muitos negam os adendos. Também é preciso salientar que a atividade deles é muito nobre e extremamente necessária; com gente trabalhando em condições insalubres, sem estrutura, correndo risco de vida. Mas ninguém em sã consciência pode achar de bom grado profissionais que ganham quase R$ 30 mil aceitarem mais dinheiro público para um serviço que eles têm condições de pagar.

Precisamos falar sobre uma casta da elite do serviço público que vive para se servir do povo, e não para servir ao povo – aí somam-se tantas outras categorias de tantos outros órgãos. Qual a necessidade de acréscimos em um salário-base que já é melhor do que a imensa maioria dos demais. E a previdência desse povo? Vão ganhar o salário integral? Quem vai pagar isso? Nós todos? O debate é urgente, está na ordem do dia do Brasil. A reforma de Bolsonaro passa totalmente por essa pauta. Quem cobra o exemplo precisa, antes de tudo, dar o exemplo!

Mostrando resultado – Não fosse a OAB Pernambuco, cuja nova diretoria, capitaneada por Bruno Baptista, já começa a gestão apresentando resultado, esse despautério que é o benefício de R$ 500 em auxílio-saúde para promotores e procuradores do MPPE continuaria neste ano. E o povo pagando a conta; sofrendo no SUS, morrendo em filas de hospitais para ser atendido. Mais do que Pernambuco, isso é, infelizmente, o Brasil. Onde vamos parar?

Inconstitucional – Em sua decisão de suspender o benefício do MPPE, o conselheiro Luiz Fernando Bandeira de Mello Filho, do Conselho Nacional do Ministério Público, explicou que o auxílio-saúde “não se justifica como exceção legítima destinada à compensação do membro de despesa efetuada no exercício da função, tratando-se em verdade de privilégio incompatível com a Constituição”. Ou seja, o velho e bom penduricalho.

Custo de R$ 48,7 mi – Ainda de acordo com a OAB Pernambuco, o pagamento do benefício afronta uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que, preocupado com as contas públicas, revogou o auxílio-moradia. Também foram enquadrados na decisão do conselheiro os procuradores e promotores do Piauí e de Minas Gerais. Os benefícios pagos nos três estados, juntos, geravam um gasto anual de R$ 48,7 milhões ao erário público, segundo dados do Conselho Nacional do Ministério Público. Pouca grana, não é?

Desafio – Reconduzido, ontem, para mais dois anos como Procurador-Geral do Ministério Público de Pernambuco, o promotor Francisco Dirceu de Barros tem, entre outros, o desafio de promover o debate acerca da real necessidade desses benefícios. Ele encabeçou a lista tríplice da categoria, com 281 votos (65,05%); seguido de Paulo Augusto de Freitas Oliveira, que obteve 230 votos (53,24%); e Maviael de Souza Silva, que terminou com 184 votos (42,59%).   

CURTAS

DESIGNATED SURVIVOR PE – A brincadeira no ônibus que levou o governador e os secretários para o interior, ontem, era que Pedro Eurico (Justiça), único ausente, foi o “Designated Survivor” de Pernambuco. Calma, o ex-deputado não virou protagonista da famosa série onde um secretário torna-se presidente depois que o titular e outros auxiliares morrem em um atentado durante uma agenda. Na ficção, Tom Kirkman (Kiefer Sutherland) foi o “sobrevivente designado” porque não participou do ato. O perigo, agora, é Pedro Eurico querer se mudar para Hollywood.

ESCOLHA CERTA – O secretário de Desenvolvimento Agrário, Dilson Peixoto, acertou na escolha do deputado estadual Odacy Amorim para a Presidência do Ipa, órgão vinculado à pasta, como adiantou este Blog. O parlamentar é uma das principais lideranças petistas no Sertão – além do prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque, que anda um pouco atritado com o comando da sigla. Com a opção por Odacy, avalizada pelo governador Paulo Câmara, o PT sinaliza que o parlamentar é um dos seus projetos para 2020.

ENQUETE – Choveu mensagem no WhatsApp da coluna, o (81) 9.9198-0838. Os leitores opinaram quais as cidades que eles querem ver a análise do cenário eleitoral de 2020. Teve gente comentando de todas as regiões do estado. Foi show de bola! Para escolher a próxima, vou fazer uma enquete entre as duas mais pedidas no storie do meu Instagram, hoje, a partir das 10h. Acessa lá o @arthurhbcunha e vota!

Perguntar não ofende: Será que nossos procuradores e promotores vão arrumar mais algum auxílio para “complementar” a renda?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Minha bandeira não é americana e muito menos a de Israel!

Fernandes

A ignorância obra monstros Pátria amada americana. Cadê o Queiroz?

marcos

Relaxa senão NÃO encaixa.

marcos

Enquanto a Carruagem passa os cães Ladram.

Fernandes

Pensar não custa: Você é contra invasão de terras pelo MST mas é a favor de invasão de terras indígenas por Grileiros? Explica...




03/01


2019

Coluna da sexta-feira

Petrolina e a expectativa de um clássico eleitoral

Por Arthur Cunha – especial para o blog

O “tempo da política”, dizem os entendidos, é muito diferente do tempo real. Ainda faltam quase dois anos para as eleições de 2020, mas a disputa já começa a pegar fogo em várias cidades Pernambuco adentro. A coluna fará uma análise dos cenários dos principais municípios, que, apesar de preliminares, já começam a dar o tom do embate. O primeiro será Petrolina, uma terra icônica, com muita tradição na política, e que promete viver um verdadeiro clássico eleitoral, com, pelo menos, cinco ou seis candidatos competitivos.

Vamos analisá-los um a um, começando pelo jovem prefeito Miguel Coelho, oriundo de uma família tradicional na política, que já foi tudo em Pernambuco. O terceiro filho do senador Fernando Bezerra Coelho, ele vem fazendo um governo arrojado, com muitas obras e ações, frutos da grande articulação que o pai teve no Governo Temer, o que resultou em muito dinheiro para o prefeito investir. Miguel larga na frente, sabe fazer política, tem a máquina na mão. Contudo, não pode desprezar seus fortes adversários.

Dois desses concorrentes são ex-prefeitos experientes, que têm uma votação própria e serviços prestados à cidade: Odacy Amorim e Júlio Lóssio. Mesmo não tendo obtido êxito nas urnas este ano, os dois já se articulam para voltar a disputar a prefeitura com a simpatia do Palácio do Campo das Princesas, que fará de tudo para enfraquecer FBC no seu quintal. Sem mandato, a dupla está livre para fazer política na cidade. Eles também não sofrem o desgaste de governar, o que facilita no convencimento do povo. Sabem fazer campanha e têm grupo.

Com a candidatura praticamente na rua, o deputado estadual Lucas Ramos entrará na sua primeira disputa majoritária. Isso é um fato. Nesse sentido, o filho do conselheiro Ranilson Ramos, do TCE, tem aumentado o tom das críticas ao prefeito. Lucas, que no último pleito retirou sua pré-candidatura para o PSB lançar Miguel, vai, agora, cobrar a fatura do partido e tentar a chancela da legenda para concorrer. As cartas já foram lançadas. A disputa está aberta; e os jogadores, ansiosos para fazer gol.

No páreo – Não podemos descartar, ainda, o deputado federal Gonzaga Patriota, outro que, com votação própria, ainda não enterrou a possibilidade de voltar a disputar a prefeitura. Gonzaga pode ser acionado em uma composição com o Palácio. Quem também corre por fora é o vereador Gabriel Menezes, que quer vincular sua imagem a Jair Bolsonaro e se lançar como candidato do presidente. Se Bolsonaro estiver bem daqui a dois anos, ótimo para Gabriel. Se não estiver, a coisa complica.

Azul e rosa – Eu fico me perguntando o que passa na cabeça de um presidente que, de livre e espontânea vontade, nomeia para o Ministério dos Direitos Humanos uma pessoa como essa Damares Alves. É querer virar alvo de piada e meme a cada declaração surreal que a indicada faz. Só pode. A mais nova foi em um vídeo onde ela soltou a seguinte pérola: “É uma nova era no Brasil, menino veste azul e menina veste rosa". Tanto problema para o governo enfrentar e Damares vem me falar uma besteira dessas! Só muita paciência mesmo.

Porta com porta – Podemos dizer que um edifício na Zona Norte da capital é a casa do turismo. É isso mesmo, vejam quanta coincidência. Os secretários de Turismo do Estado, Rodrigo Novaes, e do Recife, Ana Paula Vilaça, não apenas moram no mesmo prédio, como são vizinhos de porta no sexto andar. Se depender de entrosamento, as duas pastas vão deslanchar.

Firmeza – Rodrigo Novaes, por sinal, fez um belo discurso, ontem, na transmissão de cargo no Turismo. Evento concorrido, que contou com a presença de diversas autoridades, parlamentares e o corpo técnico da Setur. O titular da pasta já mostrou conhecimento de causa e adiantou que vai trabalhar muito pela interiorização das ações da secretaria e envolvimento das pessoas. Presidente estadual do PSD, o deputado federal André de Paula fez questão de prestigiar o ato, mostrando que a sigla está unida em torno de Rodrigo.

CURTAS

SUAPE – Muito se especula sobre a ida do ex-secretário da Fazenda, Marcelo Barros, para a Presidência do Porto de Suape. A questão ainda não está fechada, cabendo a decisão ao governador. Outro nome lembrado para a estatal é o de Ruy Bezerra, ex-titular da Controladoria Geral do Estado. Ambos são quadros técnicos de muita competência.

CEDO NO BATENTE – Quando disse que seus secretários não teriam folga, o governador Paulo Câmara estava falando sério. Tanto que o chefe convocou todos a estarem, às 5h da manhã de hoje no Palácio, para seguirem de ônibus para o Sertão. Às 10h, em Sertânia, o grupo visitará a Estação Elevatória Rio da Barra. Já às 11h30, em Custódia, Paulo assina Ordem de Serviço para implantação do Sistema Adutor.

WHATSAPP – A coluna aproveita o ensejo para lançar uma enquete a vocês, queridos leitores. Qual cidade deverá ser a próxima na análise dos cenários que se apresentam para 2020. As respostas devem ser enviadas para o WhatsApp da coluna: (81) 99198-0838. Dúvidas, reclamações e até elogios também são bem-vindos. É conversando que a gente se entende. Vamos trocar uma ideia?

Perguntar não ofende: Aparece mais um candidato competitivo em Petrolina ou esses bastam?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

O judiciário teve aumento,continua com o auxílio moradia e o Bolsonaro diminuiu o salário mínimo? Isso é crime Contra Humanidade

Fernandes

Um homem que admitiu não saber nada de nada, foi eleito por quem sabe menos ainda.

Fernandes

SALÁRIO DOS JUÍZES 33.000 PARA 39.000 SALÁRIO DOS TRABALHADORES 1006.00 PARA 998.00 ENTENDEU?

Fernandes

NEM BEM COMEÇOU O NOVO GOVERNO E NINGUÉM SABE QUEM REALMENTE MANDA AFINAL, É BOLSONARO OU SEUS MINISTRO QUE DÃO A ÚLTIMA PALAVRA?

Fernandes

Os bolsonaristas odeiam o MST por invadir a terra dos outros e adoram Israel pelo mesmo motivo.




02/01


2019

Coluna da quinta-feira

Com a missão de retomar o crescimento

Por Arthur Cunha – especial para o blog

A missão do novo secretariado estadual é clara: retomar o crescimento de Pernambuco frente a uma crise que parece interminável, e a um Governo Federal que representa uma interrogação. A diretriz foi dada aos auxiliares pelo próprio governador Paulo Câmara, que, ontem, os empossou em cerimônia bastante concorrida no Palácio do Campo das Princesas. “Montamos um conjunto; um secretariado de pessoas experientes no serviço público, e, ao mesmo tempo, com vontade de fazer as coisas acontecerem”, destacou o chefe do Executivo estadual.

Com esta coluna já havia antecipado, Paulo traçou um perfil para cada secretaria e escolheu os que avaliou serem os melhores para o posto em questão. Agora, fará o mesmo com o segundo escalão. Os partidos da base serão ouvidos e irão contribuir com nomes, segundo fontes palacianas. Mas a palavra final será do governador.

Outra tarefa da equipe, segundo o mandatário, é fazer as políticas públicas do Estado chegarem em todas as regiões. O foco do segundo Governo Paulo é melhorar os serviços e gerar empregos. “Nossas políticas continuarão presentes na vida das pessoas. Mas queremos que elas aconteçam de maneira mais célere e com mais qualidade para todos”, pontuou Câmara.

Antes da fala do governador, discursando em nome do time, o secretário-chefe da Casa Civil, Nilton Mota, assegurou o empenho da equipe. “Temos a consciência de que é preciso consolidar os avanços obtidos na educação, na saúde, na segurança e no abastecimento de água. É preciso ampliar o alcance do Estado para todas as áreas, com a qualificação dos serviços, a expansão da assistência, o novo impulso da economia e a retomada dos empregos”.

Sem folga – Passadas as formalidades – hoje terão transmissões de cargos em quase todas as pastas –, os novos secretários já vão começar a trabalhar duro. “Neguei folga no final de semana, a gente tem reunião do secretariado. Vai ter visita ao interior. Ao longo de janeiro, vamos trabalhar muito”, adiantou o governador Paulo Câmara. É hora de pegar no serviço!

Chegou... – O superministro-consultor-guru-posto-ipiranga de Bolsonaro, Paulo Guedes, já chegou chegando, como se diz. Em sua posse no robusto Ministério da Economia, Guedes deu a real para o Congresso. Se a Reforma da Previdência não for aprovada, ele terá de acabar com a vinculação orçamentária, acarretando o fim da garantia do gasto mínimo com Educação e Saúde. Em outras palavras, deputados e senadores foram coagidos a aprovarem a matéria. Caso contrário, o ônus ficará na cota deles. E se tem uma coisa que político morre de medo é de ficar mal na fita.

... Chegando! – Disse o ministro: "A Previdência é uma fábrica de desigualdades. Quem legisla tem maiores aposentadorias. Quem julga tem as maiores aposentadorias, e o povo brasileiro, as menores. Vamos ter que fazer uma reforma da Previdência". Nesse ponto, está coberto de razão. Agora, que não fique só no discurso. O povo elegeu Bolsonaro para, entre outras coisas, acabar com essas boquinhas. A responsa está no colo do novo presidente. Se ele não fizer, vai para degola. Paulo Guedes sabe disso e quer correr com a aprovação da matéria aproveitando a lua de mel com o eleitorado.

Esquerda X Direita – O deputado federal Silvio Costa defendeu, em artigo, que a Esquerda brasileira repense suas posturas. O parlamentar propôs que o campo assuma a bandeira do ajuste fiscal, que, segundo ele, o presidente Jair Bolsonaro é contra. Já o novo ministro das Relações Internacionais, Ernesto Araújo, um expoente da Direita “Olavista”, afirmou que o Brasil não se alinhará ao que chamou de “administradores da ordem global”, citando em alguns momentos uma teoria chamada “globalismo”. Será o novo ministro fã do Cabo Daciolo? Glória a Deuxxx!

CURTAS

FOCO – Depois de ser empossado no Desenvolvimento Agrário, Dilson Peixoto confirmou a informação dada em primeira mão por esta coluna de que o foco da nova secretaria é mesmo a Agricultura Familiar. O petista, contudo, adiantou que vai dialogar com todos os setores, inclusive com os representantes da área no Governo Bolsonaro, de quem é oposição. A transmissão de cargo na pasta será hoje, às 10h, no auditório do Ipa.

SOBRE PRESTÍGIO – Eleita deputada federal com uma excelente votação, a vereadora do Recife, Marília Arraes, prestigiou a posse do namorado, André Cacau, na Primeira Secretaria da Câmara de Salgueiro. Já o novo presidente da Casa será o vereador George Arraes. Ele foi eleito sem o aval do prefeito Clebel Cordeiro, que, por sua vez, tem perdido prestígio político na cidade porque seu governo anda mal das pernas.

BALANÇO – A Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgou balanço de acidentes no final de ano. Entre os dias 28 de dezembro e 1º de janeiro, foram registrados 56 acidentes nas rodovias federais no estado, deixando 45 pessoas feridas e nove mortas. A mesma operação, no ano anterior, teve um dia a menos, registrando 53 acidentes, com 35 feridos e três mortes.

Perguntar não ofende: Como Paulo Guedes vai mexer na previdência dos militares sem contrariar o chefe?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

O governo que acaba de assumir, é vidrado em cores. Qual é o nome dessa doença?

Fernandes

O Brasil teve 37 presidentes, no 38 deu uma fraquejada!

Fernandes

Deus escolheu Bolsonaro, pois escapou de um atentado. — Então, Deus adorava Hitler, pois escapou de 42 atentados.

Fernandes

Essa reedição do nazismo é muito perigosa.

Fernandes

A cegueira dos bozominions é tanta, que já diminuíram o salário mínimo, e eles estão aplaudindo!




01/01


2019

Coluna da quarta-feira

Foco na melhoria dos serviços e geração de emprego

Por Arthur Cunha – especial para o blog

Esse 1º de janeiro de 2019 marcou o início de mais um ciclo do PSB em Pernambuco. Com Paulo Câmara, empossado para mais quatro anos de governo em cerimônia na Alepe, a Frente Popular de Miguel Arraes e Eduardo Campos segue para um inédito período de 16 anos ininterruptos no Poder. Sabe onde avançou e onde precisa melhorar. Depois de vencer novamente Armando Monteiro em primeiro turno, Paulo quer fazer um segundo governo voltado para a melhoria dos serviços públicos e geração de emprego. “Todas as secretarias terão de dar a sua contribuição nesse sentido”, garantiu o socialista, justificando que “é isso que o povo quer”.

Para uma plateia de familiares, amigos, deputados, auxiliares e apoiadores, o governador fez um balanço da sua primeira quadra no Palácio do Campo das Princesas, afirmando que “Pernambuco avançou apesar da crise”; citando, em seguida, os êxitos da sua administração. “Em que pese esse cenário, o Governo de Pernambuco conquistou a posição de melhor educação pública do Ensino Médio do Brasil. Reduzimos a mortalidade infantil ao menor nível das séries históricas, a frente dos estados do Norte e Nordeste, com uma média melhor que a brasileira. Fizemos o maior investimento em recursos hídricos de todos os tempos. Levamos água a milhares de pernambucanos, muitos retiraram a lata d’água das suas cabeças”, destacou.

Câmara ainda citou a recuperação de equipamentos históricos, melhorias na infraestrutura e expansão da atividade turística. “Também não fugimos desse que é, talvez, o maior desafio do Brasil: o combate ao crime e à violência. Em Pernambuco, temos o Pacto Pela Vida, que teve sua efetividade restabelecida. No último mês de dezembro, completamos 13 meses consecutivos de redução no número de homicídios. Em 2018, registramos uma queda próxima a 24% nos CVLIS, comparando com o mesmo período de 2017”, argumentou.

Hoje, Paulo dará posse ao novo secretariado no Palácio do Campo das Princesas, a partir das 16h. Na próxima sexta-feira, já comanda a primeira reunião com o time. No final de semana já cairá em campo. Vai para o interior, provavelmente o Sertão, cumprir agenda administrativa. Não quer perder tempo. O jogo recomeçou.

Relação institucional – Sobre o presidente Jair Bolsonaro, que também tomou posse ontem, Paulo Câmara disse que respeita o novo governo, em um claro sinal de que, do seu lado, a relação será institucional. “Agora, vamos cobrar os interesses de Pernambuco e do Nordeste. Temos capacidade de dialogar; de tirar projetos do papel. E eu quero, como governador, ajudar o Brasil a voltar crescer, a voltar a gerar emprego e renda”, ponderou o socialista, que ainda não tem reunião marcada com o novo presidente.

Desce do palanque, Jair! – Ao contrário do que se esperava dele, o agora presidente Jair Bolsonaro disse, em discurso, que vai “libertar” o Brasil do “socialismo, da inversão de valores, do gigantismo estatal e do politicamente correto”. Desce do palanque, Jair! O povo quer menos ideologia e mais trabalho e dinheiro no bolso. Também quer ter segurança para andar nas ruas e não levar um tiro; além do fim dessa praga que é corrupção.

Boicotes – A posse do presidente Jair Bolsonaro foi cheia de boicotes. Dos partidos de esquerda e dos governadores do Nordeste, que não foram à cerimônia; boicote aos jornalistas, que sofreram nas mãos da equipe de Bolsonaro sem direito nem a água. Até para ir no banheiro, saindo do “cercadinho”, os profissionais tinham que pedir permissão. Esse tipo de postura não combina com o mais alto cargo da nossa República.

Adeus, MontBlanc – Não dizem que caneta de presidente recém-empossado tem força. Pois bem. A que Jair Bolsonaro utilizou para assinar a nomeação dos seus ministros foi uma esferográfica Bic. Aquela mesma que a gente usava na escola e pegava emprestado dos amigos sem devolver. E a de Bolsonaro ainda era daquelas com a tampa toda mordida – será ansiedade? Só para registrar que a cor era azul, já que, segundo o presidente, “a nossa bandeira jamais será vermelha”. Nem a caneta, pelo visto.

CURTAS

GRUDE – Bolsonaro tem cinco filhos, mas só o “02” do novo presidente, Carlos Bolsonaro, desfilou com o pai e a madrasta no Rolls-Royce presidencial. O vereador do Rio de Janeiro, segundo o irmão Eduardo, é o “pitbull do pai”, gestor das suas redes sociais e tal. Mas o problema é que Carluxo, como ele é conhecido, não larga do pai, é um grude só. 

TIETAGEM – Deputado federal reeleito por Pernambuco, o Pastor Eurico era um dos mais animados na posse de Jair Bolsonaro, ontem, no Plenário da Câmara. Na primeira fila, o parlamentar tietou muito o ex-colega de Parlamento e fez questão de registrar tudo com seu celular.

CONVERSAS – Nem bem terminou a posse do governador Paulo Câmara, ontem, na Alepe, o senador Humberto Costa e o futuro secretário de Desenvolvimento Agrário, Dilson Peixoto, se reuniram com aliados ali mesmo em uma das salas. Em pauta, as indicações do partido para o Ipa, Iterpe e ProRural, vinculados à pasta.

Perguntar não ofende: Em 2019, veremos mais políticos preocupados com o povo ou era só discurso eleitoral?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Em pacto de sangue, Bolsonaro comprometeu-se com os EUA para atacar Venezuela.

Fernandes

Haverá uma BRUTAL concentração de riqueza porque só alguns terão o cacife necessário para fechar a indústria e abrir uma importadora.

Fernandes

Em Grandes Sertões Veredas, Guimarães Rosas diz: Os cavalos sentem a presença do Cramulhão…

marcos

Mortadela Acabou! . . . . É o fim da frescura! . . . . Branco é Branco. . . Preto é Preto . . . Gay é bicha . . . . Menino é menino. . . . Menina é menina. . . . Gordo é gordo. . . . Muito gordo é baleia. . . . Magro é varapau. . . . Muito magro é desnutrido. . . Feminista é mal amada. . . . MST tá ferrado. . . . Bandido bom é bandido morto. . . .Bandido ruim tá lá em Curitiba. . . Acabou a Fuleragem!!! . . . . . . Ah ... e Merthiolate VAI VOLTAR À ARDER 111

marcos

Pode chorar que agora é Paul nos Comunas