FMO janeiro 2020


15/05


2015

Coluna da sexta-feira

  Dilma fala em malfeitos

Em meio a uma crise sem precedentes na indústria naval, a presidenta Dilma Rousseff veio a Pernambuco, ontem, para prestigiar a viagem inaugural do navio petroleiro André Rebouças, da Transpetro, no Estaleiro Atlântico Sul (EAS) e assistir o batismo petroleiro Marcílio Dias.

Veio em companhia de dois ministros – Eduardo Braga (Minas e Energia) e Armando Monteiro (Desenvolvimento), além do presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, sendo recebida pelo governador Paulo Câmara (PSB). Dilma tentou fazer um discurso para levantar a autoestima dos petroleiros, que estavam na plateia a espera de boas notícias de recuperação dos empregos ali perdidos.

Mas ao longo da sua fala a presidente não anunciou nenhuma medida, mas tocou na crise da Petrobras. Afirmou que a Petrobras "merece" e a sociedade "exige" o fim de casos de corrupção na estatal. "Temos de enfrentar e acabar com todos os malfeitos, todas as atividades de uso indevido da empresa e todos os processos de corrupção, mas esta empresa é forte o suficiente, inclusive para ganhar o óscar tecnológico, nos Estados Unidos", afirmou.

Dilma disse que o seu Governo rompeu uma realidade de estagnação da indústria naval brasileira. “A reimplantação da indústria naval no Brasil fez com que incorporássemos tecnologia, melhorássemos a formação dos nossos trabalhadores e gerássemos emprego e renda. O que nós queremos é produzir no Brasil o que pode ser produzido no Brasil”, destacou.

Por meio do Programa de Modernização e Expansão da Frota (Promef), foram encomendadas pela Transpetro 49 embarcações, sendo nove já em operação. Atualmente, há 14 navios em diferentes fases de construção, sendo seis em estágio de acabamento. Foram investidos R$ 11,2 bilhões neste programa para acabar com a estagnação da indústria naval brasileira.

O André Rebouças tem a finalidade de exportar petróleo cru retirado no Pré-Sal e só sua construção foi responsável pela geração de mais de 2 mil empregos diretos no País. Os dois navios, que são do tipo suezmax, têm capacidade de transporte de cerca de 1 milhão de barris de petróleo, o equivalente a quase metade da produção brasileira diária.

Esse tipo de embarcação atende às limitações do Canal de Suez, no Egito: largura de 48 metros e calado de 17 metros. Para o montador do Estaleiro Atlântico Sul, Marcílio José da Silva, a construção dos navios em Pernambuco ampliou as oportunidades e a qualidade de trabalho no Estado. “É um prazer imenso, uma grande honra participar de uma obra tão grande. A questão do emprego melhorou muito em Pernambuco com obras como essa. Muita gente antes trabalhava na usina, na cana e hoje tem um emprego melhor e consegue dar uma vida melhor para sua família”, observou.

SAUDÁVEL– As falas do presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, e do ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, no batismo do navio André Negreiros, ontem, no estaleiro Atlântico Sul, seguiram na linha da presidente Dilma. Bendine disse que a estatal, a qual dirige há três meses, sairá mais saudável da crise, enquanto Braga afirmou que logo os brasileiros voltarão a ter orgulho da Petrobras.

Nem um pio- No estaleiro Atlântico sul, ontem, o cerimonial do Palácio do Planalto colocou a presidente ladeando o governador Paulo Câmara do ministro Armando Monteiro. E quando Dilma se dirigiu para falar na tribuna, Câmara e Armando, adversários na campanha majoritária do ano passado, ficaram lado a lado, mas não trocaram nem um papinho para quebrar a tensão do ambiente.

 

VETO PRESIDENCIAL– A presidente Dilma vai vetar a mudança no fator previdenciário aprovada pela Câmara dos Deputados. Estudo de 2012 mostra que a medida geraria impacto de R$ 40 bilhões em dez anos e de R$ 300 bilhões em 20 anos. Isso quebraria a Previdência”, segundo a presidente Dilma comentou, ontem, com parlamentares de Pernambuco, na viagem de Brasília para Recife.

Na cabine presidencial– O senador Fernando Bezerra Coelho, que fez um duro pronunciamento contra qualquer tipo de movimentação na oposição que leve ao impeachment de Dilma, aceitou, mais uma vez, convite da presidente Dilma e pegou carona no avião presidencial, ontem, de Brasília para Recife, com direito a uma conversa reservada com a petista na cabine presidencial.

Satélite tucana– A fusão do PPS ao PSB, praticamente já de martelo batido, pode levar a legenda socialista a perder uma liderança nacional: a deputada e ex-prefeita de São Paulo, Luiza Erundina, vinda do PT. Ela discorda do flerte com a oposição. O ex-presidente socialista no Rio, deputado Glauber Rocha, vai no mesmo rumo. E diz que a sigla está virando “satélite do PSDB”.

 

 

CURTAS

COMISSÃO– Reativada, a Comissão Especial de Mobilidade e Acessibilidade Urbana da Assembleia Legislativa terá o deputado estadual José Maurício (PP) como presidente, o deputado Silvio Costa Filho (PTB) vice-presidente e a deputada Raquel Lyra (PSB) assumiu a relatoria. Tem tudo para fazer um excelente trabalho.

CARONA– Do governador Paulo Câmara, ontem, no estaleiro: “O dia mostra que o caminho que Pernambuco trilhou dá êxito. Pernambuco soube se preparar para receber investimento e qualificar mão de obra. Responsabilidade de fazer Pernambuco


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Adilson

No Brasil a industria naval foi desmontada por sucessivos governos. Lula reconstruiu os estaleiros, o Brasil produz e dá emprego e Dilma lança navios ao mar. AÍ, VEM UM CABRA NUM SEI DE ONDE E FALA: \"Em meio a uma crise sem precedentes na indústria naval...\" Como assim, Bial?? \"Crise sem precedentes\"?? Esqueceu a história, foi??

Nehemias Fernandes Jaques

RICOS E POBRES RECORREM À REDE PÚBLICA PARA TER PARTO NORMAL. SUS “DÁ AULA” DE PROFISSIONALISMO. Em busca de um procedimento mais humanizado na hora do parto, com menos intervenções, mulheres têm recorrido à rede pública de saúde Preocupadas com o alto índice de cesarianas na rede privada (84%) e incapazes de contratar uma equipe de saúde completa, elas têm optado por hospitais de referência em saúde materno infantil. Um parto humanizado requer uma equipe humanizada, o que custa caro e não é garantida na rede privada”, analisa. “Muitos médicos preferem fazer cesarianas porque podem ser agendadas com antecedência e são mais bem remuneradas pelos planos de saúde

Nehemias Fernandes Jaques

FMI E FINANCIAL TIMES ELOGIAM JOAQUIM LEVY E POLÍTICA DE AJUSTE FISCAL. A diretoria executiva do Fundo Monetário Internacional (FMI) observou que o segundo governo da presidente Dilma Rousseff vem introduzindo uma série de medidas para fortalecer as políticas macroeconômicas e restaurar a credibilidade na sequência de um período no qual o crescimento econômico do País surpreendeu no lado negativo. “O ponto central da nova estratégia é um ambicioso ajuste fiscal que vai trazer o superávit primário para 1,2% do PIB em 2015 e para pelo menos 2% do PIB em 2016 e 2017?, observa o FMI, que projeta uma contração do crescimento de 1% para este ano, como reflexo, em parte, das políticas fiscal e monetária mais apertadas e dos cortes nos investimentos pela Petrobras. “A implementação bem sucedida da estratégia de ajuste fiscal e outra ações de política devem contribuir para fortalecer a confiança e ajudar a revigorar o investimento no segundo semestre de 2015, proporcionando as bases para um retorno a um crescimento positivo em 2016?, segundo o Fundo. Contudo, a equipe do FMI alerta que essa perspectiva está sujeita a riscos significativos, incluindo um racionamento de energia e água por causa da seca, possíveis consequências do caso de corrupção envolvendo a Petrobras e um ambiente internacional mais adverso. “A implementação determinada dessas medidas deve ajudar a restaurar a confiança e fomentar uma recuperação no crescimento e no investimento no devido tempo

Nehemias Fernandes Jaques

Alckmin altera lei para diminuir recursos de universidades. O governador Geraldo Alckmin (PSDB) fez uma alteração na legislação para poder retirar recursos da Unicamp e das outras universidades paulistas como USP e Unesp. A mudança do governador está no PL (Projeto de Lei) 587, que define a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) de 2016, enviado para a Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) e publicado no Diário Oficial do Estado, ironicamente, no Dia Internacional do Trabalho, 1° de Maio. Ao mudar, no Artigo 4°, a expressão “no mínimo” – como constava desde 1.989 quando foram definidas as bases da autonomia universitária – para “no máximo”, como proposto agora, Alckmin agora poderá reduzir o valor repassado para as universidades. De acordo com o novo texto do artigo 4º, os valores dos orçamentos das universidades estaduais serão fixados na proposta orçamentária do estado para 2016, devendo as liberações mensais de recursos do Tesouro respeitar, no máximo, o percentual global de 9,57% da arrecadação do ICMS-Quota Parte do Estado (QPE), no mês de referência. Com a mudança da expressão, o governador poderá repassar para as universidades o montante que bem entender do percentual do ICMS, até no máximo 9,57%, que atualmente era o mínimo do repasse autorizado por lei. Para a Associação dos Docentes da Unicamp (Adunicamp), a mudança retira das mãos das universidades todo o poder de planejar a gestão de seus recursos com base nas previsões de arrecadação do ICMS. “O PL mostra a extensão do ataque à autonomia das universidades estaduais paulistas e aprofunda o seu desmonte – como já havia tentado o também tucano José Serra, em 2007, quando estava à frente do governo paulista. Com isso, tenta reduzir ainda mais os recursos para universidades, num momento em que nossas entidades lutam pelo aumento deste repasse, uma vez que até o governo Alckmin sabe muito bem que os atuais 9,57% são insuficientes para garantir a qualidade do ensino”, diz nota da Adunicamp. Para a entidade, a redução vai acelerar o desmonte, que já vem sendo realizado pelo governo paulista, da capacidade instalada – de enorme importância para o país – das unidades de ensino e pesquisa da Unicamp, Unesp e USP. “A isso se soma uma promessa feita em 2005 pelo governador Alckmin, mas até hoje não cumprida, de repassar mais 0,05% e 0,07% por ano à Unicamp e à USP, respectivamente, pela incorporação de dois novos campi no interior paulista. A Unicamp criou o campus de Limeira, inaugurado em 2009, e a USP incorporou o campus de Lorena, onde já funcionava a faculdade estadual da EEL (Escola de Engenharia de Lorena)”, anota. Os novos recursos, prometidos em 2005 em acordo assinado pelo governador Alckmin, tinham o objetivo de custear o funcionamento das duas novas unidades. Esses recursos nunca foram repassados e, hoje, o campus de Limeira tem 2,4 mil alunos e a EEL 1,5 mil.


Detra maio 2020 CNH


14/05


2015

Coluna da quinta-feira

  Dilma e a crise no estaleiro

Não foi o momento mais propício para a presidente voltar, hoje, a Pernambuco, com uma pauta no estaleiro, onde 1,4 mil trabalhadores já perderam seus empregos. Ela participa do batismo do navio Marcílio Dias e assiste em seguida à viagem inaugural do navio André Rebouças.

Aliados da presidente em Pernambuco entendem que ela está insistindo numa agenda positiva para sair do foco da crise, que está entrando numa outra fase. O dono da UTC, Ricardo Pessoa, fechou acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República (PGR). Pessoa é acusado de chefiar o "clube vip" das empreiteiras na formação de um suposto cartel que atuou no esquema que desviou recursos da Petrobrás.

Pessoa já disse que fez uma doação de R$ 7,5 milhões para a campanha de reeleição da presidente Dilma, entregando ao então tesoureiro Edilson Silva, hoje ministro da Comunicação. É tudo que a oposição esperava para sustentar a abertura de um processo de impeachment da presidente.

Na visita a Pernambuco, Dilma enfrentará manifestações pela crise que se instalou no estaleiro, provocada pela operação Lava Jato. Segundo denúncia do Sindicato dos Metalúrgicos de Pernambuco, o estaleiro demitiu 1,4 mil pessoas desde outubro do ano passado. Muitos dos funcionários demitidos trabalhavam na montagem de sondas do pré-sal.

Tudo porque ocorreu também a suspensão do contrato entre o Estaleiro e a empresa Sete Brasil, criada pela Petrobras para administrar a compra das sondas usadas na exploração do petróleo. A empresa estaria envolvida no esquema de corrupção na Petrobras, investigado pela Operação Lava Jato. Na segunda-feira, está programada uma visita de deputados da CPI da Petrobras à refinaria Abreu e Lima.

O senador Humberto Costa, líder do PT, diz que será um momento para a presidente mostrar que a Petrobras “está viva e forte”. “É uma demonstração de importância ao Estado de Pernambuco. Em menos de um mês, a presidente volta. Isso demonstra a força e a pujança econômica do Estado”, afirmou. Para acrescentar: “A Petrobras continua firme e forte. A crise perde sua força, assim como as especulações de fechamento do estaleiro. A vida continua”.

Para o deputado Augusto Coutinho, que integra a bancada de oposição no Congresso, a presidente chega a Pernambuco num momento em que a economia está afundando por conta da incompetência do governo do PT. “O Estaleiro Atlântico Sul hoje naufraga na crise e já demitiu mais de 1,4 mil pessoas. Muitos empregados que foram capacitados (soldadores, montadores, engenheiros, projetistas…) estão na fila de desempregados. Venho denunciando isso na Câmara e a Comissão do Trabalho está agindo para exigir um posicionamento do executivo sobre essa questão”, afirmou.

RESTOS– Líderes de partidos aliados cobram a liberação de restos a pagar dos anos de 2013 e 2014. Segundo Jovair Arantes, líder do PTB, as pendências têm como efeito a má vontade de parcela da base com Dilma e seus projetos, quando submetidos ao Congresso. O custo destas obras é de cerca de R$ 100 mil, R$ 150 mil. Elas estão em andamento, com 30% ou 40% executadas e correm o risco de paralisação por falta de pagamento.

A Progresso é um lixo- Além dos assaltos que viraram rotina no Sertão do Pajeú, os ônibus da Progresso, terrível monopólio da região, circulam sujos e até com baratas. Num flagrante desrespeito, alguns ônibus chegaram a parar em plena madrugada, levando pânico aos passageiros, por falta de combustível. Está na hora de o Governo rever a concessão da Progresso para exploração da linha intermunicipal para o Sertão. Viajar nos seus ônibus é um atentado à saúde pública.

FIM DAS COLIGAÇÕES– Os pequenos e médios partidos, com o apoio do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, vão derrubar do projeto de reforma política o fim das coligações e a criação da cláusula de desempenho. Ambas são desnecessárias com o distritão, proposto no relatório da reforma. O Senado não aceita mandato igual ao dos deputados (5 anos). Há oposição ao mandato de dois anos para prefeitos e vereadores eleitos em 2016.

Vingança em São João– Investigações preliminares da Polícia indicam que o vereador Reginaldo Falcão, da bancada do PRTB na Câmara de São João, no Agreste pernambucano, pode ter sido assassinado por vingança. Ele teria sido mandante de dois homicídios que estão em fase de conclusão de investigação pela polícia no Agreste.

Crise do leite– O secretário estadual de Agricultura, Nilton Mota, tem encontro, hoje, em Garanhuns para discutir medidas que possam revitalizar a bacia leiteira do Agreste Meridional, com ênfase para o aumento da produção de queijos e seus derivados. Em dificuldades financeiras, as três indústrias de laticínios entraram em processo de recuperação judicial e estão devendo a fornecedores no Estado, inclusive aos produtores de leite.

 

 

CURTAS

VERDADE– Do ex-presidente FHC sobre a divisão no PSDB quanto ao impeachment da presidente Dilma: “É preciso aprofundar as investigações sobre corrupção. O País não pode ficar na dúvida, sobre quem é responsável pelo quê. Vai chegar o momento em que o Brasil vai querer saber a verdade. O que aconteceu mesmo."

CARONA– Mais uma vez, os três senadores de Pernambuco – Humberto Costa, Douglas Cintra e Fernando Bezerra – pegam carona no avião presidencial que levará Dilma, hoje, ao porto de Suape para o batismo de mais um navio produzido pelo estaleiro Atlântico Sul.

Perguntar não ofende: Dilma sofrerá hostilidades hoje em Pernambuco?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias Fernandes Jaques

FMI reconhece sucesso do Bolsa Família e seu baixo custo para o governo. O FMI (Fundo Monetário Internacional) incluiu no capítulo sobre a economia brasileira de seu relatório anual um box sobre o desempenho do Programa Bolsa Família, criado pelo governo Lula em 2003 e aprimorado pela gestão seguinte, de Dilma Rousseff. O órgão internacional destacou que embora tenha baixo custo financeiro para o governo, a transferência condicionada de renda teve impacto expressivo e reduziu a pobreza a patamares históricos. O FMI também citou outros programas como Prouni e FIES no contexto da queda do emprego formal no Brasil. Além da contração da economia, frisou que a queda na taxa de força de trabalho caiu em todas as faixas etárias, mas entre jovens de 18 a 24, essa queda também estaria ligada ao acesso ao ensino superior por meio do esforço do governo. Uma parcela teria adiado a entrada no mercado de trabalho para estudar.

Nehemias Fernandes Jaques

PRÉ-SAL BATE NOVO RECORDE DE PRODUÇÃO. “INVIÁVEL”? A Petrobras informou em nota nesta quarta-feira 13 ter atingido um novo recorde na exploração de petróleo da camada pré-sal. No dia 11 de abril, a produção nas bacias de Santos e Campos atingiu 800 mil barris de petróleo equivalente (petróleo e gás natural) por dia, recorde de extração na região. Para que a Petrobras alcançasse, no Brasil, a produção de petróleo de 800 mil barris por dia foram necessários 40 anos, com a contribuição de 6.374 poços. Na Bacia de Campos, esse mesmo volume de produção foi alcançado em 24 anos, com 423 poços\", informa a nota. A marca de 800 mil barris de petróleo por dia foi obtida através de 39 poços produtores, dos quais 20 estão localizados na Bacia de Santos, que responde por 64% da produção (511 mil barris por dia). Outros 19 poços estão localizados na Bacia de Campos e se referem a 36% da produção (291 mil barris por dia). A Petrobras informou que o início da operação do sistema de produção antecipada instalado no campo de Búzios, em março deste ano, por meio do navio-plataforma Dynamic Producer, foi decisivo para a obtenção do recorde. O PT FAZENDO O BRASIL AVANÇAR PARA MELHOR!!!


Abreu e Lima


13/05


2015

Coluna da quarta-feira

   Codevasf no papo do PP

A Codevasf – Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco – sai da orçada do PT da Bahia, do ex-governador Jacques Wagner. O atual presidente Elmo Vaz Bastos de Matos, será substituído por um nome do PP, Partido Progressista, do senador piauiense Ciro Nogueira. O nome para presidir a instituição, que tem um orçamento de R$ 2,4 bilhões, deve ser conhecido hoje.

A Pernambuco, cujo maior líder é o deputado Eduardo da Fonte, caberá uma diretoria, provavelmente a de Engenharia. Ontem, a cúpula do PP passou o dia em conversas na Casa Civil. Lá estavam, além do ministro Aloizio Mercadante, o vice Michel Temer e o ministro Eliseu Padilha (Aviação Civil). Passaram por lá para tomar um cafezinho o presidente do PP, senador Ciro Nogueira (PI), e o líder do PTB, deputado Jovair Arantes (GO).

A expectativa do Planalto, depois de entregar a Codevasf ao PP, é a de que dos 18 deputados do PP que votaram contra a MP 665, do seguro-desemprego, pelo menos 10 possam votar a favor da MP 664, a dos aposentados. O PP deve ganhar também o controle do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas – Dnocs.

Já o PTB bateu o martelo: terá a presidência e um diretor da Companhia Nacional do Abastecimento, Conab (Ministério da Agricultura). Consta que o PTB quer a permanência do atual presidente, Rubens Rodrigues dos Santos, mas isso só se saberá com certeza quando o partido levar os nomes. O PTB tem 25 votos.

Na conversa com Jovair também houve debate sobre a MP 664, que envolve a aposentadoria. O partido tem posição contrária a votar medidas que prejudiquem os idosos e os aposentados. Lá, lhe foi dito que as mudanças só retiram pagamentos indevidos e que essas alterações, ao invés de prejudicar, vão melhorar as condições de atendê-los. Foi citado exemplo de um idoso que, aos 90 anos, casa-se com uma jovem familiar, que quando este falecer, receberá pensão como viúva pelo resto de sua vida.

Quando anunciou em Teresina que desejaria a Codevasf como compensação a perda do cargo do Banco do Nordeste, o governador Wellington Dias (PT) não sabia que em Brasília o Palácio do Planalto havia decidido que a presidência da companhia caberia ao Partido Progressista. O governo negocia apoio da legenda no Congresso nacional.

DISTRITÃO– No relatório final da Reforma Política na Comissão Especial da Câmara dos Deputados, o deputado Marcelo Castro (PMDB-PI) propõe a adoção do distritão, mas existe no Congresso uma tendência pelo distrital misto. Ele informou ao PMDB que fará essa opção ao constatar que esse modelo tem a maioria dos votos na comissão e no plenário. Mas o que se ouve nos corredores é que o distritão será rejeitado.

Acredite se quiser- Muita gente não acreditou que o Nordeste superou o Sudeste na safra deste ano, desacreditando o IBGE. Mas existe uma explicação: acréscimos nas produções de soja, milho de 1ª safra e feijão determinaram o avanço do Nordeste, principalmente na Bahia, no Piauí e no Maranhão. Só a produção de soja deve crescer de 6,6 milhões de toneladas em 2014 para 8,5 milhões de toneladas neste ano. Desse montante, 1,3 milhão de tonelada a mais virá apenas da Bahia.

Visita e demissões– Dilma regressa amanhã a Pernambuco para batizar um navio num instante em que o estaleiro Atlântico Sul atravessa a sua pior fase, tendo demitido 450 trabalhadores. Este grupo, afastado recentemente, se soma a outros 350 dispensados no mês passado, resultado do rompimento do contrato da Sete Brasil — investigada na Operação Lava-Jato — com o EAS para a construção de 12 navios.

Tensão no estaleiro– Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de Pernambuco, entre os demitidos estão gerentes operacionais que ganhavam salários de até R$ 10 mil, além de soldadores. O Sindicato teme que outros 700 funcionários do estaleiro sejam demitidos, totalizando uma baixa de quase 1, 5 mil metalúrgicos. Atualmente, trabalham no estaleiro 2, 8 mil funcionários. Somando com os empregados de empresas terceirizadas do estaleiro, são 4,8 mil trabalhadores.

Silvio tem razão– Na briga que comprou com a justiça federal do trabalho, o deputado Sílvio Costa bateu duro numa nota revidando os magistrados, que sugeriram que ele mentiu. “Todo mundo sabe que no Brasil quando um aluguel é muito bem pago, no máximo equivale a 1% do valor do imóvel. Portanto, o aluguel seria de R$ 1 milhão, tudo isso fugindo da razoabilidade. Como pode alguém defender um aluguel de 1.950.000,00 reais por mês, num contrato de 15 anos?”

 

 

CURTAS

ASSALTOS– O governador Paulo Câmara precisa tomar providências em relação aos constantes assaltos a ônibus no Sertão. Anteontem, ocorreram mais três assaltos entre os municípios de Pesqueira e Arcoverde envolvendo as empresas Progresso e Princesa do Agreste.

CRIME– Já em São João, no Agreste, o vereador Reginaldo Falcão, o Galo, do PRTB, foi assassinado em frente à Secretaria de Educação ao sair de uma audiência. A Polícia está investigando o crime, mas as primeiras informações não o associam a problemas de natureza política.

Perguntar não ofende: A onda de violência voltou a recrudescer no Estado?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

RENAN

NEMIA BICHINHA LOUCA, TU DEVE TER TIDO ALGUMA DECEPÇÃO MUITO GRANDE, ALGO QUE TE DEIXOU BARATINADO E FRUSTRADO PRO RESTO DA VIDA, QUEM SABE ALGUM COMPLEXO SEXUAL???!!! QUER DIZER ENTÃO QUE O TAL DO PAULO ROBERTO COSTA SEMPRE FALA A VERDADE? SE É MESMO, ENTÃO O PT E A RAÇA NOJENTA TÁ MAIS SUJA DO QUE QUALQUER OUTRO PARTIDO POLÍTICO DESSE MUNDO!!! CUIDADO NEMIA, TEU BOLSA ESMOLA TÁ PERTO DE SER REVOGADA, VAI TER QUE PROCURAR BISCAITE, PQ SE EMPREGO JÁ TÁ DIFÍCIL PRA QUEM SABE FAZER ALGUMA COISA NA VIDA, IMAGINA PRA TU, UM VERME PARASITA QUE SÓ SABE COPIAR E COLAR MERDA DOS BLOG\'S FINANCIADOS PELO PT!!! TU VAI ACABAR DEBAIXO DA PONTE, NEMIA, O PT NÃO VAI TE QUERER MAIS QUANDO O TITANIC COLIDIR COM O ICEBERG, ISSO TÁ MUITO PERTO DE ACONTECER PARA O BEM DO BRASIL, O LULA LÁ COMANDANTE DO NAVIO QUE DIZIA QUE NEM DEUS AFUNDAVA ESSE NAVIO, TÁ DESESPERADO, CUSPINDO FOGO E ATIRANDO PRA TODO LADO!!! A COISA TÁ FEEEEEEEIAAAA!!!

Nehemias Fernandes Jaques

Vale a pena ler de novo! Ex-diretor diz que pagou R$ 20 milhões para caixa 2 de Campos. Costa afirmou em depoimento da delação premiada que ‘operador’ da transação, feita em 2010, foi o ex-ministro Fernando Bezerra. O ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás Paulo Roberto Costa afirmou em depoimento da delação premiada dos autos da Operação Lava Jato que intermediou em 2010 o pagamento de R$ 20 milhões para o caixa 2 de campanha de Eduardo Campos (PSB), então candidato à reeleição ao governo de Pernambuco – Campos foi reconduzido ao cargo com 80% dos votos.

Nehemias Fernandes Jaques

VALE A PENA LER DE NOVO! Eduardo Campos atrasou obra ligada à transposição rio São Francisco para prejudicar Dilma. O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), que fez críticas à lentidão das obras de transposição do rio São Francisco, mas ele deu sua contribuição para os problemas do projeto.Eduardo Campos, é candidato à presidência e é adversário político da presidente Dilma Uma obra complementar e essencial para levar a água para pernambucanos que sofrem efeitos da seca foi atrasada – de propósito? – e depois, rejeitada pelo governo de Eduardo Campos.


Prefeitura do Ipojuca


12/05


2015

Coluna da terça-feira

   Teste de fogo para Fachin

Temendo sofrer uma nova derrota no Congresso, a presidente Dilma chamou, ontem, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), para uma conversa durante o voo de Brasília até Santa Catarina, onde foram prestar as últimas homenagens ao ex-senador Luiz Henrique.

A 10 mil pés, no jatinho presidencial, Dilma pediu socorro a Renan para aprovar o nome do jurista Luiz Edson Fachin na sabatina de hoje no Senado. Fachin foi escolhido pela presidente para ocupar a vaga do ex-ministro Joaquim Barbosa no STF. Mas, por ter feito declarações favoráveis a Dilma na campanha, com um vídeo nas redes sociais, Fachin passou a ser visto com olho enviesado pela oposição.

O PSDB, aliás, trocou os membros titulares que compõem a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) para garantir os votos contrários do partido na sabatina do candidato ao Supremo Tribunal Federal (STF). A decisão foi tomada após os senadores Aécio Neves (MG) e José Serra (SP), titulares da comissão, serem criticados por decidirem se ausentar da votação para viajar a Nova York e participar de uma homenagem ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Os dois serão substituídos por Aloysio Nunes (SP) e Cássio Cunha Lima (PB)."Por meio de seus titulares na CCJ, o partido fará os devidos questionamentos e buscará esclarecimentos para as denúncias que vêm sendo publicadas (contra Fachin), como sempre o fez", diz a nota distribuída pelo partido. Após passar pela sabatina da CCJ, o nome do indicado ainda terá de ser submetido à votação secreta no plenário, o que deve ocorrer somente na próxima semana.

Pelo menos 14 senadores estão sendo investigados pelo Ministério Público por envolvimento na Operação Lava-Jato. Inicialmente, Fachin não fará parte da segunda turma, responsável pelo julgamento dos políticos. Mesmo assim, alguns senadores querem assegurar que o indicado não terá uma postura semelhante ao do seu antecessor, Joaquim Barbosa, aposentado em julho do ano passado. Barbosa era visto com rígido em seus julgamentos, o que vem preocupando alguns dos investigados.

LETRA MORTA– O desembargador Bartolomeu Bueno, do Tribunal de Justiça, concedeu liminar ao desembargador aposentado Nivaldo Mulatinho Filho, também do TJ, para que volte à ativa como beneficiário da PEC da Bengala, mas o que se comenta nos tribunais é que a decisão virou letra morta, porque a nova lei não havia ainda sido publicada.

O ibope de Hugo Esteves- Com menos de dois meses de volta à televisão, desta feita como âncora do Balanço Geral, na TV-Clube, o ex-global Hugo Esteves, segundo o Ibope, tem encostado na audiência do concorrente Cardinot, da TV-Jornal, então imbatível e líder no horário, que vai de meio dia às 13h30. Está aí uma briga que promete no telejornalismo pernambucano.

 

Fim do mistério– O crime do vereador Cícero Fernandes, da bancada do PRP em Serra Talhada, está próximo de ser elucidado pela Polícia. Um policial militar lotado na Paraíba foi capturado em Serra Talhada acusado de ter planejado a morte do vereador, que era PM reformado. Cição, como era conhecido, foi morto em março, depois de ser atingido por vários tiros enquanto dirigia seu carro num bairro da periferia de Serra.

Flores sem merenda– Em Flores, as escolas municipais estão sem merenda e fardamento. Os alunos da escola Sete de Setembro foram às ruas, ontem, mostrar o descaso da Prefeitura com a rede municipal de ensino. Segundo os alunos, muitas escolas estão sem merenda há mais de 30 dias e em outras unidades alunos são obrigados a sentar no chão durante as aulas por falta de carteiras.

União evangélica– Pré-candidato a prefeito de Jaboatão, o deputado federal Anderson Ferreira, presidente estadual do PR, está assediando o deputado Cleiton Collins para um entendimento. Ambos representam o segmento evangélico, mas são de correntes diferentes. Anderson teve mais de 18 mil votos em Jaboatão e Collins, estadual, mais de 41 mil votos.

 

 

 

CURTAS

AUDIÊNCIA– Por iniciativa do deputado Eduíno Brito (PHS), a Comissão de Desenvolvimento Econômico e Turismo da Assembleia Legislativa promove, na próxima sexta-feira, audiência pública para fazer um levantamento da situação das obras federais e estaduais paralisadas no Sertão.

REAJUSTE– O prefeito de Paulista, Júnior Matuto (PSB), concedeu o reajuste de 13,01% para os trabalhadores em Educação da rede municipal. A medida, que beneficia 1,3 mil funcionários, entre servidores e contratados, coloca a cidade no hall dos municípios que pagam o piso salarial da categoria.

Perguntar não ofende: O jurista Luiz Edson Fachin passa, hoje, na sabatina do Senado para o Supremo Tribunal Federal?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias Fernandes Jaques

Renan, tua batata tá assando, milton tenorio já exonerado, puxou tanto o saco e, não teve jeito.

RENAN

PERGUNTAR NÃO OFENDE: PQ A RAINHA DA MENTIRA ESTÁ TÃO PREOCUPADA EM EMPLACAR O MAGISTRADO EM QUESTÃO? SERIA MEDO DE PERDER MAIS BATALHAS NO STF SABENDO QUE PODE VIR CHUMBO GROSSO POR AI E VER MAIS CUMPANHEIROS NA CADEIA? A COISA TÁ APERTANDO E A RAÇA MALDITA TEM QUE SE CUIDAR, O TITANIC TÁ QUASE COLIDINDO COM O ICEBERG!!!




11/05


2015

Coluna da segunda-feira

 Estelita mudou para melhor

Num Pais democrático, o contraditório é imprescindível e salutar. Manifestações são amplamente compreendidas pela sociedade quando não chegam ao ponto de exacerbação. Já ouvi que o movimento Ocupe Estelita é de natureza política e direcionado para grupos de olho nas eleições de 2016.

Verdade ou não, o fato é que o acampamento na casa do prefeito Geraldo Júlio (PSB) foi um tiro no pé, atraindo a repulsa de todos os segmentos da sociedade. O Novo Recife não é uma invenção da atual gestão. A venda do terreno e a aprovação de 13 torres tiveram o start na era João Paulo/João da Costa.

Portanto, com o PT. Geraldo reabriu o debate, promoveu seis reuniões com os líderes do movimento contrário, o Crea, empresários da construção civil, representantes das universidades e outras entidades envolvidas. Também realizou quatro audiências públicas abertas à população.

Pelo que li e fui informado, depois das consultas e audiências 80% das propostas de reformulação do projeto foram aproveitadas, passando de 35% para 65% o uso de área pública disponibilizada à população. Com as reformulações, foram proibidos muros e grades, deixando o terreno completamente aberto para o fluxo das comunidades que moram por trás ou nas redondezas.

O prefeito foi mais além e dobrou o número de ruas públicas, permitindo maior fluidez e permeabilidade do tráfego. Ao mesmo tempo exigiu como contrapartida das empreiteiras a construção de 200 unidades de casas populares com distância máxima de 300 metros do terreno.

Da mesma forma, ao longo da discussão, exigiu a demolição do viaduto entre o Cais José Estelita e o Cais de Santa Rita, devolvendo à cidade a vista do belíssimo Forte das Cinco Pontas. Quanto à altura dos prédios, foi reduzida em dois terços daqueles que ficarão próximos aos prédios tombados na área.

Como disse o vice-governador Raul Henry, ontem, em seu Face, o primeiro projeto apresentado pelos empreendedores possuía os defeitos próprios de uma visão urbanística que já esterilizou vastos territórios da cidade. Um urbanismo que impõe às pessoas caminharem solitárias e inseguras em calçadas oprimidas entre automóveis e muralhas. Um urbanismo obsessivo na promoção do isolamento e da segregação.

Segundo ele, na proposta original não houve nenhuma preocupação em privilegiar o espaço público de convivência; absoluta ausência do conceito de uso misto do pavimento térreo, que daria vitalidade às calçadas; presença de barreiras físicas descomunais em torno dos edifícios, o que os tornava verdadeiras fortalezas condominiais; e a falta de permeabilidade viária, que impedia a integração do projeto com as comunidades do seu perímetro e com o polo comercial do Bairro de São José, dando a ideia de completa privatização do território urbano.

 “Geraldo tomou todas as providências para que acontecesse uma discussão democrática sobre o futuro do terreno”, diz Henry. Com isso, segundo ele, houve o redesenho do projeto, que corrigiu seus pecados originais. O projeto atual, portanto, atende aos reclamos de uma sociedade civil cada dia mais atenta, exigente e mobilizada. Adota um conceito urbanístico mais humanizado e possibilita o estabelecimento de um novo polo de desenvolvimento econômico na cidade, que irá contribuir para seu maior dinamismo e a geração de novas oportunidades”, conclui.

Não concordar com essas ideias é legítimo em uma sociedade democrática. Protestar contra elas, nos devidos espaços públicos e institucionais, também é legítimo. Mas nada justifica constranger filhos, familiares e vizinhos promovendo uma invasão ao prédio onde reside o prefeito.

EMPRESARIADO– Esta é a semana de o Governo enfrentar o empresariado para aprovar a desoneração da folha de pagamento. Os empresários acusam o governo de mascarar o seu verdadeiro objetivo: aumentar os impostos. Quando a folha foi desonerada, a contrapartida das empresas foi pagar impostos de 1% e 2% sobre o faturamento. Agora, o governo, em clima de ajuste, quer aumentar essas alíquotas para 2,5% e 4,5%.

Romper polarização- Defensor da fusão com o PPS, o vice-presidente nacional do PSB, Beto Albuquerque, reconheceu, em entrevista ao Frente a Frente, que existem resistências na legenda socialista, mas afirmou que a sigla quer ser uma alternativa de poder à polarização entre PT e PSDB, e, para isso, precisa ganhar corpo e ter mais força.

 

 

 

Reforma política– Vice-presidente da Comissão de Reforma Política na Câmara dos Deputados, o deputado Tadeu Alencar (PSB), que hoje participa de debate na Câmara de Vereadores do Recife, acredita que o relatório final será aprovado esta semana. O relator é o deputado Marcelo Castro (PMDB-PI), que incluiu, dentre outras mudanças, o financiamento público das campanhas e o fim da reeleição em todos os níveis.

Republicanos dão o start– O PR pernambucano promove, hoje, a primeira discussão sobre as eleições municipais do ano que vem, reunindo prefeitos, parlamentares e pré-candidatos. Com 16 prefeitos, o PR pretende dobrar esse número. O presidente estadual, Anderson Ferreira, é considerado um nome extremamente competitivo para Prefeitura de Jaboatão.

Chapéu de Palha– O governador Paulo Câmara abre, hoje, em Catende, na Mata Sul do Estado, o cadastramento de trabalhadores para o programa Chapéu de Palha, criado pelo ex-governador Miguel Arraes para minimizar os efeitos da entressafra da cana de açúcar. A meta é contemplar 10,7 mil famílias em 28 municípios com quatro parcelas de R$ 246,45.

 

CURTAS

NOTA– O presidente da Amupe, José Patriota, prefeito de Afogados da Ingazeira, divulgou, ontem, uma nota de solidariedade ao prefeito do Recife, Geraldo Júlio, pela invasão dos manifestantes do Ocupe Estelita em ao prédio em que reside, ao mesmo tempo em que reafirma apoio ao projeto Novo Recife.

PACTO– Convidado pelo presidente da Fundação João Mangabeira, Renato Casagrande, o secretário de Planejamento, Danilo Cabral, apresenta o projeto de ampliação e reformulação do Pacto pela Vida durante seminário em Brasília, amanhã, sobre segurança pública.

Perguntar não ofende: O Governo consegue aprovar esta semana a MP da desoneração da folha?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

ABAIXO FALSO MORALISMO

interessante como MAGNO MARTINS , resolveu defender o prefeito depois que sua mulher virou secretária municipal. REALMENTE É UM CONFLITO DE INTERESSES. Kd a imparcialidade jornalistica?

Nehemias Fernandes Jaques

Será que vai ter convescote, como disse Michel Zaidan?

adalberto ribeiro

Mister MM, defendo sempre a construção de parques, a exemplo de Brasilia, Curitiba e Sao Bernardo do Campo, para dar mais qualidade de vida às cidade.O paque de Jaqueira é nosso exemplo. No caso, reconheço que sua argumentaçaõ está convincente e a implantação do projeto Novo Recife será uma solução satisfaroria

sonia

É O DE BAIXO DA FOTO

sonia

ESSE QUE ESTÁ NA FOTO E OUTRO CABRA SAFADO


Banco de Alimentos


09/05


2015

Coluna do sabadão

  Nordeste de cofres vazios

Quarenta dias após o último encontro com a presidente Dilma, os governadores saíram, ontem, da reunião com o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, em Natal, sem ainda um centavo no bolso. Num café da manhã com os governadores em um hotel, antes de proferir a palestra da agenda oficial, Levy só sinalizou com algo prático para autorização de novos empréstimos e a pactuação das autorizações de crédito em andamento.

Fora isso, nada. Na abertura do III Encontro dos Governadores, no Centro de Convenções, o governador anfitrião Robson Farias (PSD) fez cobranças em público ao ministro, afirmando que o ajuste fiscal, moeda de troca do Governo com os chefes de Estado do Nordeste, não pode engessar a liberação de novos recursos federais para os Estados nem tampouco impedir a tramitação de empréstimos.

Levy ouviu atentamente, mas como já havia dito no café da manhã, recorreu ao mesmo discurso, de que poderia rever autorizações de empréstimos já em andamento, mas caso a caso. Endividados, os Estados ainda têm muita reserva para contrair empréstimos. Pernambuco, por exemplo, aguarda autorização de R$ 1,5 bilhão.

A Paraíba, R$ 600 milhões. O governador do Rio Grande do Norte disse que governa um Estado com a terceira maior margem de endividamento do Nordeste, mas tem recebido da União tratamento de mendigo. “Nem o programa Minha Casa, Minha Vida” está andando em meu Estado”, disse Farias, dirigindo-se ao ministro da Fazenda, com que havia se reunido antes, num café.

Levy fez uma palestra para convencer os governadores de que sem o ajuste, o País não vai caminhar, tendo pedido a todos eles, na conversa anterior, empenho junto às suas bancadas na Câmara dos Deputados, para aprovação das medidas que, segundo ele, levarão o País a ter uma economia da ordem de R$ 12 bilhões.

Ao final de mais uma reunião, entretanto, os governadores nordestinos saíram convencidos de que a retórica do Governo, simbolizada na fala do ministro da Fazenda, está longe de se converter em medidas concretas em apoio ao Nordeste, capazes de criar um novo ambiente econômico, propiciando a geração de renda e de mais empregos na Região.

EM BRASÍLIA– Na chegada, ontem, a Natal, o governador de Alagoas, Renan Calheiros Filho (PMDB), informou que, no próximo dia 20, em Brasília, o seu pai Renan Calheiros (PMDB), presidente do Congresso, reunirá todos os governadores do País para uma tomada de posição em relação a projetos que tramitam no parlamento e que precisam de serem priorizados para dar um sacolejo na economia do País.

Visão nordestina- O ministro Mangabeira Unger (Relações Extraordinárias) tomou um chá de cadeira de mais de três horas, ontem, para proferir palestra no encontro dos governadores em Natal. Enquanto os governadores se reuniam numa sala para fechar a “Carta de Natal”, Unger ficou na plateia batendo papo com burocratas e evitou entrevistas. Mas quando proferiu a palestra deu um show de conhecimento sobre o Nordeste.

 

 

Ação exagerada– Na passagem, ontem, por Natal, o governador Paulo Câmara criticou o protesto realizado em frente à casa do prefeito do Recife, Geraldo Júlio, pelo movimento “Ocupe Estelita”. “Protestos são livres e democráticos, mas têm seus fóruns específicos. Não acho que acampando a casa do prefeito se resolva qualquer coisa”, desabafou.

Dureza pela frente– Presidente do PSDB em Minas, o deputado Marcus Pestana reforça a tese de que foi a oposição quem garantiu a vitória do Governo na votação da MP 665, que muda as regras do "seguro-desemprego" e "do abono salarial". A votação da MP 664 será mais dura, no seu entender. “A mudança das regras da "pensão por morte" e do "auxílio-doença" envolve trabalhadores e também os aposentados”, diz. A expectativa dos tucanos é de que as dissidências nesse caso, na 664, serão entre os aliados do governo, e não na bancada da oposição, como foi na 665.

Nordeste sem projeto– O Nordeste como vanguarda da estratégia nacional na retomada do desenvolvimento. Foi esta a temática da palestra do ministro Mangabeira Unger, ontem, na reunião dos governadores. Ele disse que o Nordeste não anda para frente porque não tem projetos há mais de 60 anos. “O Nordeste é um imenso vazio, preenchido falsamente pela busca de projetos sustentados em incentivos fiscais”, assinalou.

 

 

 

 

CURTAS

ÁGUA– O prefeito de Caruaru, José Queiroz (PDT), foi ao presidente da Compesa, Roberto Tavares, se inteirar das medidas que estão sendo tomadas para garantir água em abundância para os festejos juninos. A capital do forró está em racionamento de água porque Jucazinho opera com apenas 7% da sua capacidade.

TORITAMA– Mangabeira citou como um dos modelos de desenvolvimento do novo Nordeste a cidade de Toritama, puxada pela atividade da sulanca. “Vi um formigueiro humano gerando renda e vivendo em torno dos seus próprios meios”, disse, adiantando tratar-se de uma atividade sem apoio formal do Governo.

Perguntar não ofende: Os governadores do Nordeste não vão conseguir nem dinheiro para a seca?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias Fernandes Jaques

GLOBO PUNE POLICIAL QUE ATIRAVA EM DILMA. Quando você pensa que já viu de tudo no Brasil, aparece sempre um novo acontecimento para provar que o nonsense, aqui, é caso de Guiness. Acabo de ler que, graças à intervenção do jornal O Globo, o agente federal Danilo Balas, flagrado em 2014 divulgar no Facebook os seus “tiros de treinamento” em um alvo onde se pregou uma caricatura da Presidenta Dilma Roussef, e que ficaria impune, não ficará mais: “Uma portaria assinada pelo superintendente da Polícia Federal em São Paulo, Roberto Troncon, e pelo diretor-geral da PF, Leandro Daiello Coimbra. Eles responsabilizam Danilo Balas por praticar ato que importe em escândalo ou que concorra para comprometer a função de policial. Segundo a Lei 4.878/1965, isso é considerado uma transgressão disciplinar. A penalidade seria suspensão por quatro dias, mas ela não seria aplicada porque a ação estaria prescrita.” Como a portaria foi publicada logo depois de transcorridos os dois anos da publicação do valentão, que foi em 25 de abril de 2014, os zelosos dirigentes da Polícia Federal apelaram para a “prescrição” para “punir sem punir”. Foi preciso que o jornal lembrasse que a prescrição se contava ao início da ação administrativa, não de sua conclusão. Agora a PF promete republicar a portaria, aplicando a severa punição de suspensão por 4 dias do agente, com o desconto dos dias do vencimento. Se fosse na caricatura do Aécio, coisa de agente bolivariano, quantos dias seriam?

marcos

O governo comemorou o fato de a inflação oficial do País, medida pelo IPCA, ter ficado em \"apenas\" 0,71% no mês de abril, índice 0,61% menor que o registrado em março (1,32%). O problema é que a subida de preços nos últimos meses havia sido tão elevada que nem mesmo esta queda foi capaz de derrubar o IPCA de 12 meses, que, na verdade, até subiu (de 8,13% para 8,17%). Como se não fosse pouco, a mais recente pesquisa do Dieese mostrou que a cesta básica ficou mais cara em abril em 17 das 18 cidades alvo do levantamento. As maiores altas foram registradas em Campo Grande (6,05%), no Rio de Janeiro (4,51%), em Natal (3,98%) e em João Pessoa (3,98%). Apenas Manaus (-1,73%) apresentou retração no custo da cesta. De acordo com o Dieese, nos últimos 12 meses - de maio de 2014 a abril deste ano -, todas as cidades acumularam altas no preço da cesta. Cesta básica mais cara é comida faltando na mesa do povão. Durma com um barulho desses, Dilma!

marcos

Dez entre dez petistas tentam vender a ideia de que os panelaços e protestos contra Dilma, Lula e o PT são originários de pessoas incomodadas com o processo de inclusão social verificado no Brasil nos últimos 12 anos. A mensagem com que os petistas tentam rebater as críticas da sociedade é de que o ódio ao PT vem do ódio às conquistas para o \"povo pobre\". \"Não toleram o cheiro do avanço do filho do pobre que senta ao lado do seu filho no banco da faculdade, na poltrona do avião\", diz um prócer petista em artigo no principal site do jornalismo chapa-branca financiado com petrolão, dinheiro de estatais e verbas de publicidade da Secom. Nos tempos atuais, o PT está conseguindo desmoralizar até mesmo a máxima eternizada pelo nazista Joseph Goebbels, de que \"uma mentira contada mil vezes torna-se uma verdade\". As mentiras contadas mil vezes pelos petistas não estão conseguindo deixar de ser apenas mentiras.

Nehemias Fernandes Jaques

DEMÓSTENES DIZ QUE PROVA NO STF ACUSAÇÕES A CAIADO. Procurador de Justiça e ex-senador cassado não irá se pronunciar sobre a interpelação judicial feita por Caiado e disse que aguardará eventual ação penal para apresentar as provas de que o senador goiano do DEM teve campanhas financiadas por Carlos Cachoeira; “No Supremo Tribunal Federal, foro competente para processar e julgar um senador da República, poderei exercer a ‘exceção da verdade’, ou apresentar provas que fundamentem o que afirmei no texto publicado”, disse; reservadamente, Demóstenes tem dito que “muita coisa comprometedora está vindo para Caiado” e que ele poderá, inclusive, perder o mandato com as revelações a serem feitas. Para Demóstenes não é necessário responder à interpelação e que só diante de uma provável queixa-crime por calúnia, injúria e difamação que Caiado possa lhe mover é que ele irá participar formalmente do processo. “No Supremo Tribunal Federal, foro competente para processar e julgar um senador da República, poderei exercer a ‘exceção da verdade’, ou apresentar provas que fundamentem o que afirmei no texto publicado”. Comprovação Demóstenes disse que diante de uma ação penal que Caiado possa lhe propor a justificativa no STF poderá ser a cartada definitiva contra o senador. A interlocutores Demóstenes tem dito que “muita coisa comprometedora está vindo para Caiado” e que ele poderá, inclusive, perder o mandato com as revelações a serem feitas.

Nehemias Fernandes Jaques

O sujo falando do mal lavado: Palestra de 60 mil reais de Joaquim Barbosa é paga com dinheiro público Da época: O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa recebeu R$ 60 mil por uma palestra de uma hora que proferiu no dia 13 de abril na cidade de Itajaí, Santa Catarina, cujo tema foi Ética e a administração. Quem arcou com as despesas – incluindo passagens, segurança e hospedagem – foi a Câmara de Vereadores do município, que delegou a contratação de Barbosa a terceiros. Para aceitar o convite, Barbosa impôs condições em contrato. Entre elas sigilo do valor cobrado pela palestra e a liberdade de deixar de responder a perguntas consideradas “inadequadas”. “O patrimonialismo faz parte do nosso DNA”, discursou Barbosa.


Prefeitura de Serra Talhada


08/05


2015

Coluna da sexta-feira

  Oposição ajuda o Governo

Por uma adesão inesperada do DEM, que deu oito votos favoráveis à MP 665 do ajuste fiscal, numa bancada de 22, sendo quatro deputados baianos, o Governo deu o start para aprovação do pacote. O PSB, com sete votos, e o PV, com três votos, partidos de oposição, também deram uma mãozinha, porque a diferença foi de apenas 25 votos.

Mas, na verdade, foi o PMDB que salvou o Governo ao condicionar seu apoio à medida ao apoio maciço do PT. O vice-presidente Michel Temer, articulador político do Governo, jogou pesado para enquadrar o PT. Reuniu-se com meia dúzia de ministros e disse: “Ou o PT vota em peso com o Governo ou a medida não será votada”.

Mas Temer soube afagar quem precisava ou suplicava por afago. Acenou com o preenchimento de dezenas de cargos do segundo e terceiro escalões do governo que foram mantidos abertos justamente para ser trocados por votos na hora de aprovar o ajuste. É a linguagem que os políticos entendem. “Ganharei o quê em troca do meu voto?”.

Ganharam dinheiro com o mensalão 1 e o mensalão 2 (esse, a roubalheira na Petrobras). Por hora, ganham cargos. No caso da Bahia, o posicionamento favorável dos quatro deputados se explica por um pedido do prefeito de Salvador, ACM Neto, que recebeu afagos da presidente Dilma nas recentes cheias que a cidade que administra enfrentou.

A primeira proposta aprovada é parte do ajuste fiscal proposto pela equipe econômica do Governo para combater a crise econômica. A expectativa é economizar R$ 18 bilhões com os ajustes previstos na MP 665 e na MP 664. A Medida Provisória 665 muda os prazos de obtenção do seguro-desemprego e torna mais difícil receber o benefício.

Atualmente, o cidadão precisa ter trabalhado seis meses com carteira assinada para ter direito ao benefício pela primeira vez. Agora o período mínimo de contribuição antes de solicitar o seguro-desemprego pela primeira vez vai para 12 meses de trabalho ininterrupto nos 18 meses anteriores à demissão.

Pela proposta aprovada no Congresso, na segunda vez que o cidadão buscar o seguro, serão exigidos nove meses de trabalho nos 12 meses anteriores à demissão. Nas demais solicitações, serão necessários seis meses ininterruptos de trabalho antes da demissão.

COMEMORAÇÃO– Do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, ao comemorar a primeira vitória no ajuste fiscal. "Graças ao apoio da base do governo, do Partido dos Trabalhadores, de segmentos expressivos do PMDB, conseguimos dar o primeiro passo do conjunto de medidas essenciais para o ajuste fiscal. Acho que esses passos são essenciais para se alcançar o equilíbrio fiscal necessário para retomarmos o crescimento e garantirmos a volta do aumento dos empregos".

Saia justa- Líder do DEM na Câmara, o deputado Mendonça Filho ficou mal na foto ao permitir que oito parlamentares da bancada votassem favoráveis ao ajuste fiscal. A traição não se deu apenas na bancada baiana, que atendeu a um pedido do prefeito de Salvador, ACM Neto. Até o ex-líder Rodrigo Maia, que antecedeu Mendonça, não votou com a orientação do líder.

 

PT bate fofo– A bancada do partido na Câmara fechou questão na votação da MP 665, mas 14 de seus deputados deixaram de votar com o Governo. Um deles votou contra: Weliton Prado, de Minas. Mas o número de ausentes foi oito: Assis do Couto (PR), Erika Kokay (DF), Luizianne Lins (CE), Marcon (RS), Padre João (MG), Pedro Uczai (RS), Professora Malcivânia (AP) e Ságuas Moraes (MT). A falta de apoio desses está sendo chamada de "não" pelos principais aliados.

Para o beleléu– O desânimo tomou conta da Comissão da Reforma Política, segundo Ilimar Franco. A proposta que tem mais apoio, o distritão, ainda não obteve os 308 votos para ser aprovado. O voto distrital “paralelo”, como diz o relator Marcelo Castro, ou “rígido”, como define Marcus Pestana, também não tem, mesmo com a adesão do PT. Restou aos negociadores construir uma proposta para acabar com os 11 partidos nanicos.

Na pressão – Depois de ir para linha de frente e aprovar a primeira MP do ajuste fiscal, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, tem, hoje, um tête-à-tête com os governadores do Nordeste em Natal. Deve atender em parte as reinvindicações da região, mas quer em troca a garantia de que os governadores vão pressionar suas bancadas pela aprovação do ajuste.

CURTAS

O PRIMEIRO– Eduardo Tabosa (PSD), de Cumaru, no Agreste, foi o primeiro prefeito a procurar, ontem, o Escritório de Projetos, criado pelo governador Paulo Câmara (PSB), para requerer a cota de R$ 200 mil que os municípios terão direito para gastar com contratação de projetos. Cumaru quer um aterro sanitário.

DEMISSÕES– Os deputados Augusto Coutinho (SD-PE) e Benjamim Maranhão (SD-PB), integrantes da Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público da Câmara Federal, fazem, hoje, a partir das 10 horas, uma visita ao porto de Suape, para apurar denúncias de demissão em massa de trabalhadores.

Perguntar não ofende: O que Joaquim Levy vai garantir, hoje, de fato, aos governadores nordestinos em Natal?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias Fernandes Jaques

ALCKMIN É DENUNCIADO A ONU POR ABANDONO COM A EDUCAÇÃO. É O JEITO TUCANO. São Paulo – Professores da rede pública paulista entregaram uma carta à representação da ONU em São Paulo denunciando a situação de escolas, alunos e professores no estado de São Paulo. Segundo o conselheiro da subsede Taboão da Serra da Apeoesp (sindicato da categoria) Antônio de Jesus Rocha, o objetivo é “chamar a atenção da entidade e da sociedade para as péssimas condições e o descaso do governo de Geraldo Alckmin (PSDB) para com a situação da educação pública paulista”. Os professores denunciam ainda que o governo Alckmin deixou de investir R$ 7 bilhões em educação no ano passado e se recusa a negociar com os professores em greve, tanto sobre questões salariais como de condições de trabalho. “Relatamos aqui um completo caso de abandono das escolas públicas, onde se perpetua a desigualdade de acesso instituída pelo estado de São Paulo”, diz o documento. A Apeoesp cita ainda a situação dos professores temporários – a categoria O – em que os docentes não têm direitos trabalhistas garantidos, nem 13º salário ou férias. Também não têm atendimento do Hospital do Servidor Público Estadual e têm de ficar 40 dias sem trabalhar ao final do primeiro ano de contrato e 200 dias no segundo ano.

Nehemias Fernandes Jaques

US$ 100 BILHÕES: PETROBRAS FECHA CONTRATOS DE 2015 A 2020, AMERICANOS NEM AÍ PARA \' CRISE. As reuniões estão’ bombando’. Saímos do Rio com uma agenda estruturada. Mas depois apareceu tanto pedido de reunião… Estamos felizes porque viemos para cá um pouco reticentes. O Brasil, os nossos indicadores macroeconômicos, estão complicados. Estamos num início de recessão, o país não cresce. E o que vimos é que os americanos não estão nem aí para isso. Eles dizem que estamos passando por um momento, e que o Brasil vai crescer e a Petrobras tem óleo para produzir”, disse. Alonso assessor da presidência da Petrobras, afirma que a Petrobras fechou contratos totalizando US$ 100 bilhões entre 2015 e 2020.


O Jornal do Poder


07/05


2015

Coluna da quinta-feira

    Dinheiro tem, mas...

De nada adiantou o Governo de Pernambuco estender a mão aos municípios para que possam criar e apresentar bons projetos não só ao FEM, o fundo de apoio criado pelo ex-governador Eduardo Campos, mas também para arrebatar recursos federais: nenhum prefeito procurou a Secretaria de Planejamento para encaminhar formalmente o pedido.

Cada município tem direito a R$ 200 mil de um valor total de R$ 10 milhões reservados pelo governador e disponibilizados aos prefeitos durante o último encontro estadual da Amupe. Vale ressaltar que os municípios não vão repor esse dinheiro ao Estado, porque é a fundo perdido.

O Estado deu um prazo aos prefeitos, que vence no próximo dia 31. Se até lá, nenhum município se interessar pela verba, o Governo pode até prorrogar o prazo, mas o certo seria, na verdade, o governador destinar os R$ 10 milhões para outra finalidade. Fica claro que os prefeitos não têm interesse em produzir bons projetos.

E por isso mesmo, ficam reclamando que voltam de Brasília de bolsos vazios. Ora, o que não falta na Esplanada dos Ministérios são recursos, mas para financiar bons projetos, algo raro entre as propostas que chegam nos gabinetes ministeriais para tramitação.

Com o dinheiro disponibilizado através do Escritório de Projetos, os municípios podem contratar boas consultorias para elaborar propostas consistentes em qualquer área da gestão pública. “Lamentavelmente, até agora nenhum prefeito nos procurou”, diz o secretário-executivo de Apoio aos Municípios, Flávio Figueiredo.

POLÍTICOS NA CPI– A CPI da Petrobras está diante de um dilema: convocar ou não os deputados e senadores acusados de recorrer à estatal para obter doações eleitorais. Os nomes de todos são conhecidos. A CPI chove no molhado, ou no espetáculo, ao só ouvir os delatores. Nenhum dos acusados pode se defender. A cobrança da mudança de rumo da comissão está sendo feita pelo deputado Ivan Valente (PSOL-SP).

Principais apostas do PSB- O vice-presidente nacional do PSB, Beto Albuquerque, disse, ontem, ao blog, que o partido disputará as principais capitais do País nas eleições do ano que vem com candidaturas próprias, destacando com reais chances de eleição Geraldo Júlio, no Recife, e Marta Suplicy, recentemente filiada ao partido, em São Paulo.

 

Nova greve– Depois dos professores da rede pública estadual chegou a vez dos que lecionam nas escolas privadas decretarem greve. A decisão sai, hoje, em assembleia. Os professores privados lutam pela unificação do piso salarial em R$ 15,00 hora/aula independente dos níveis de ensino, reajuste salarial de 15% para quem ganha acima do piso e adicional de 15% da hora-atividade.

Criminalidade cai – Em abril de 2015, Pernambuco conseguiu reverter uma curva de crescimento no número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) que vinha ocorrendo desde o início do ano. Foram 323 homicídios no mês passado contra 334 do mês de março. Uma pequena inflexão, mas comemorada pelo governador Paulo Câmara. Os números foram apresentados durante reunião do Comitê Gestor do Pacto pela Vida.

Edital do lixo – O prefeito Geraldo Júlio (PSB) já enviou ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) o edital de licitação da coleta de lixo e limpeza urbana. O contrato, com vigência de cinco anos, está orçado em R$ 991 milhões. O Núcleo de Engenharia do TCE deverá apresentar um relatório sobre o edital no próximo dia 19. A Empresa de Limpeza Urbana do Recife (Emlurb) defende que a licitação aconteça em dois lotes. O maior deles está orçado em R$ 735 milhões.

CURTAS

SÃO JOÃO– O prefeito de Araripina, Alexandre Arraes (PSB), passou o dia, ontem, em audiências no Recife tentando convencer o Governo a investir nos festejos juninos do município. Ele disse que reduziu em 30% os gastos com a festa, mas não abre mão de patrocínios da Fundarpe para bancar os artistas.

POÇOS– Relator, o deputado Kaio Maniçoba (PHS) deu parecer favorável ao projeto de lei que dispõe sobre a isenção de cobrança de tarifa de energia elétrica para poços artesianos, o que pode aumentar a oferta de água no sertão, que volta a viver grave quadro de estiagem.

Perguntar não ofende: Lula saiu ganhando ou perdendo sendo a estrela do programa do PT que provocou o maior panelaço da história recente do País?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias Fernandes Jaques

Você sabia? Livro que relata envolvimento de FHC com a CIA FHC é citado por três jornalistas quanto ao seu envolvimento com a espionagem dos EUA. livro da escritora Frances Stonor Saunders Quem pagou a conta? Dinheiro para FHC “Numa noite de inverno do ano de 1969, nos escritórios da Fundação Ford, no Rio, Fernando Henrique teve uma conversa com Peter Bell, o representante da Fundação Ford no Brasil. Peter Bell se entusiasma e lhe oferece uma ajuda financeira de US$ 145 mil. Nasce o Cebrap (Centro Brasileiro de Análise e Planejamento)”. Esta história, que reforça as afirmações de Saunders, está contada na página 154 do livro Fernando Henrique Cardoso, o Brasil do possível, da jornalista francesa Brigitte Hersant Leoni (Editora Nova Fronteira, Rio, 1997, tradução de Dora Rocha). O “inverno do ano de 1969? era fevereiro daquele ano. Na Universidade de São Paulo, por onde passou FHC, era voz corrente que o compromisso final dos norte-americanos girava em torno de US$ 800 mil a US$ 1 milhão. Segundo reportagem publicada no diário russo Pravda, um ano após o lançamento do livro no Brasil, os norte-americanos “não estavam jogando dinheiro pela janela”. “Fernando Henrique já tinha serviços prestados. Eles sabiam em quem estavam aplicando (os dólares)”. Na época, FHC lançara com o economista chileno Faletto o livro Dependência e desenvolvimento na América Latina, em que ambos defendiam a tese de que países em desenvolvimento ou mais atrasados poderiam desenvolver-se mantendo-se dependentes de outros países mais ricos. Como os Estados Unidos”. A cantilena foi repetida por FHC. Com a cobertura e o dinheiro dos norte-americanos, FHC tornou-se, segundo o Pravda, “uma ‘personalidade internacional’ e passou a dar ‘aulas’ e fazer ‘conferências’ em universidades norte-americanas e européias. Era ‘um homem da Fundação Ford’. E o que era a Fundação Ford? Uma agente da CIA, um dos braços da CIA, o serviço secreto dos EUA”.


Shopping Aragão


06/05


2015

Coluna da quarta-feira

 Panelaço contra o PT

Enquanto debatem o melhor momento de entrar com um pedido de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff, deputados do PSDB estimularam, ontem, pelas redes sociais, o panelaço ocorrido durante o programa de TV do PT, que foi ao ar às 20h30 em cadeia nacional.

O movimento do panelaço começou com posts nas páginas de grupos anti-Dilma como Vem pra Rua, Revoltados Online e Movimento Brasil Livre. Responsáveis pela mobilização das manifestações de março e abril em todo País, os movimentos decidiram mudar de estratégia e não planejam promover novos eventos de rua nos próximos meses. A ideia agora é focar a ação no Congresso Nacional e em atos pontuais.

No PT, a decisão da presidente de não gravar foi considerada um equívoco. Nas palavras de um parlamentar petista, é o segundo erro da presidente em apenas cinco dias, referindo-se à decisão do Dia do Trabalho. Internamente, a avaliação é que Dilma não deveria se acovardar, deixando de falar para milhões de brasileiros.

Eles criticaram especificamente o fato de ela dizer que não teme manifestações mas, na prática, deixar de se comunicar porque ouvirá “batidas de panelas”. O presidente nacional do PT, Rui Falcão, garante que o filiado que cometer malfeitos e ilegalidades não continuará no partido.

“Por isso também, o PT não aceita que alguns setores da mídia queiram criminalizar todo partido por causa de erros graves de alguns filiados”, afirmou o dirigente. A fala foi complementada por um ator contratado pelo partido: “Você ouviu. Qualquer petista que ao final do processo for julgado culpado será expulso”.

No caso de José Dirceu e José Genoíno, o PT não expulsou os dois políticos do partido por não considerar a decisão do STF - a maior corte de justiça do País. O PT classificou as prisões como “punição política”. Ou seja, uma espécie de “perseguição” do Poder Judiciário aos membros do partido. Não se sabe, ainda, quais serão os critérios adotados pelo partido nestas “expulsões” que poderão acontecer.

O programa de ontem, sem a presença de Dilma Rousseff, foi criado por João Santana. O marqueteiro atualmente é investigado pela Polícia Federal por lavagem de dinheiro para beneficiar o PT. Ou seja, o PT disse na TV que vai expulsar de suas fileiras qualquer petista que, ao final de um processo judicial, for julgado culpado. Faltará dizer em seguida: como por exemplo o marqueteiro que escreveu cinicamente essa frase.

SEM DISTRITAL– O relator da reforma política na Câmara, Marcelo Castro (PMDB-PI), sepultou o voto distrital alemão. O principal argumento usado para o abandono é o da "simplificação". Na negociação entre PSDB e PT, uma das conclusões foi a de que a população não aceitaria um sistema em que o número máximo de deputados seria flexível, a cada eleição havendo um número indeterminado de eleitos, a partir de 513, tamanho da atual bancada da Câmara.

Resultado de imagem para joao lira netoFeitiço contra o feiticeiro- Dono da Caruaruense, o ex-governador João Lyra (PSB) fechou o seu mandato-tampão assinando um edital em que sua empresa de ônibus, que passou a responder por outra razão social, a Logos, se associaria a Progresso, detentora de um grande monopólio, para explorar as linhas do Agreste e Sertão. Não contava que mais à frente a justiça suspendesse o edital por estar eivado de vícios que contrariam a lei de licitações.

 

Na pressão– No tudo ou nada pelo ajuste fiscal, o vice-presidente Michel Temer passou grande parte de seu dia de ontem telefonando para os ministros. No esforço concentrado, pediu a cada um deles que mobilizem, se reúnam e telefonem para os deputados de suas bancadas, regionais e partidárias, pedindo votos para aprovar, na Câmara, as MPs do ajuste fiscal, a 664 e a 665. O Governo adotou o chamado rolo compressor.

Aumenta vazão de Xingó – Uma mancha observada em Xingó, no rio São Francisco, provocada provavelmente pelo longo período de estiagem, levou a Chesf a ampliar a vazão naquele reservatório de 1.100 metros cúbicos por segundo para 1.500 metros cúbicos por segundo. O aumento começou no último dia 1º e vai até a próxima sexta-feira, sendo monitorado pelo Comitê de Bacias do Rio São Francisco.

Fusão sofre resistências – Líder do PSB na Câmara, o deputado Fernando Bezerra Filho diz que a fusão do PPS à legenda socialista ainda não é um fato consumado porque existem resistências em alguns Estados, como Paraná, Pará e Tocantins. Mas acredita que até a decisão final, que sai no congresso nacional do PSB, em julho, tudo provavelmente será superado.

 

CURTAS

PROJETOS– Criado pela Seplan, o Escritório de Projetos que dará suporte aos prefeitos no FEM, o fundo estadual dos municípios, atenderá entre os dias 12 e 20 deste mês os gestores municipais do Agreste, Sertão, Região Metropolitana e Zona da Mata. O Escritório tem orçamento da ordem de R$ 10 milhões e foi criado pelo governador Paulo Câmara.

ASSALTO– O Governo tem que reforçar o policiamento nas estradas sertanejas. Ontem, por volta das três da manhã, mais um ônibus da Progresso foi assaltado, desta feita na Serra do Mimoso, próximo a Arcoverde. Os ladrões levaram todos os pertences dos passageiros.

Perguntar não ofende: O que, afinal será aprovado na reforma política em discussão na Câmara dos Deputados?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias Fernandes Jaques

Paraná fez panelaço ontem à noite pelo “Fora Beto Richa!”; No Paraná, o panelaço de ontem (5) à noite foi contra o governador Beto Richa (PSDB). Certamente a velha mídia não vai mostrar esse vídeo gravado pela professora Camila Fujita Abrahão. “Fora Beto Richa!”, gritavam moradores de um prédio na Rua Paranaguá com a Fernando de Noronha, no centro de Londrina. Beto Richa caiu em desgraça depois que seu governo envolveu-se em casos de corrupção e os professores foram massacrados pela PM no último dia 29 de abril, em Curitiba, durante manifestação contra o confisco da poupança previdenciária dos servidores públicos. https://www.youtube.com/watch?v=X9llqtJFZVY

sonia

O \"PANELAÇO FOI UM SUCESSO\" Os petista estão tão sujos que perderam a noção da realidade, da etica, da moral, que, trapaceiam, mente, dissimulam com a maior cara-de-pau sem o menor constrangimento.




05/05


2015

Coluna da terça-feira

  PSB namora Alckmin

Faltando ainda três anos e meio para eleição presidencial, já dá para perceber, nitidamente, uma clara divisão no PSDB entre os adeptos de uma nova postulação do senador Aécio Neves (MG), que perdeu apertado para Dilma no segundo turno, e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

A esperada fusão do PPS ao PSDB, desenhada pelo tucanato com o aval de Roberto Freire, acabou não ocorrendo. Surpreendentemente, se dá com o reverso da moeda, o PSB, vazando, ontem, que seria obra de um parceiro aliado de Alckmin, o vice-governador Márcio França, para garantir, desde já, o suporte de uma aliança capaz de dar sustentação à candidatura presidencial do governador paulista.

Já se disse que o PSDB é um partido que não prospera por ter mais caciques do que índios. Quando Serra achava que teria vez foi atropelado por Alckmin. Mais na frente, em nova tentativa, emplacou a candidatura, mas assistiu Aécio cruzar os braços em Minas Gerais. São Paulo e Minas são os maiores santuários tucanos, mas vivem sempre se bicando.

Em São Paulo, ninguém tem mais dúvidas de que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso tem mais simpatia hoje pela alternativa Alckmin, mas Serra, eleito senador, ainda não arquivou a ideia de tentar disputar, mais uma vez, a Presidência da República, desta feita a terceira.

Sem o apoio de Minas, nenhum projeto tucano paulista prospera e a regra se aplica inversamente, ou seja, sem o braço de São Paulo, maior colégio eleitoral do País, Minas vira uma minhoca. Quem vai ganhar essa parada em 2018 só o tempo dirá, mas Alckmin, governador paulista por quatro mandatos, tem mais trunfos como gestor para ganhar essa queda de braço frente a Aécio.

O PSB, que detém a Vice-governadoria em São Paulo, ocupada por um eduardista histórico, namora a candidatura de Alckmin e tem, estrategicamente, mais ligação e relação com ele do que com Aécio, podendo ocupar um papel decisivo no fritar dos ovos, quando for aberta a discussão do nome tucano para disputar o Planalto.

VERSÃO DE CANDIDATO – De Alckmin sobre a fusão do PPS ao PSB: "Não é razoável ter 32 partidos, mais três para ter o registro agora, mais 26 na fila. Isso é ingovernabilidade, não existe no mundo. Então esta fusão é louvável duplamente, porque são menos partidos, partidos mais estruturados e mais programáticos. São dois partidos que não são iguais, mas que têm um programa muito próximo. É bom para a democracia."

Virando realidade- Enfim, as obras do trecho da estrada que liga o distrito de Albuquerquené a Afogados da Ingazeira, no Sertão do Pajeú, autorizadas pelo governador Paulo Câmara (PSB) no dia 4 de janeiro, estão caminhando em ritmo mais veloz. Segundo o secretário de Transportes, Sebastião Oliveira, a inauguração pode ocorrer entre junho e julho.

 

Ameaça de greve – O prefeito de Garanhuns, Izaias Régis (PTB), deve enfrentar também uma greve de professores da rede municipal a partir da próxima quinta-feira. Ele diz que já deu aumento e vai para o ataque: “Tem professor nosso que ganha R$ 9.035. O menor salário de professor aqui é R$ 2.517. O piso é R$ 1.917,00 e nós pagamos quase R$ 600,00 a mais de que o piso”. Está mostrando disposição para o confronto.

Trabalhista sai na frente – Em Tuparetama, o ex-prefeito Sávio Torres (PTB) já recebeu o aval do ministro Armando Monteiro Neto (Desenvolvimento) para colocar na rua sua pré-campanha. Ontem, o médico Renato Granjeiro, que rompeu com o grupo do prefeito Dêva Pessoa (PSB), anunciou apoio ao trabalhista ao lado do deputado Ângelo Ferreira (PSB).

Resultado de imagem para joaquim franciscoPrêmio aos cumpridores – Ao comentar, ontem, os 15 anos da Lei de Responsabilidade Fiscal, o ex-deputado Joaquim Francisco (PSB), relator da matéria, defendeu a implantação de um conselho de gestão fiscal e a criação de prêmios para os entes estatais que estiverem cumprindo ano após ano os limites da LRF. “Estados e municípios que cumprissem a regra teriam privilégios na liberação de recursos da União. Os que não estivessem cumprindo a regra, iriam para o fim da fila”, disse.

 

 

CURTAS

FIM DOS LIXÕES– A Codevasf fará uma parceria com 30 prefeitos do Pajeú para implantação de projetos relacionados à política de tratamento dos resíduos sólidos. Com isso, os municípios poderão cumprir a exigência em lei para que eliminem de vez lixões em áreas urbanas.

VIOLÊNCIA– A violência no Sertão continua tirando o sono dos passageiros da Progresso, empresa que monopoliza as linhas diárias do Recife para o Sertão. Ontem de madrugada ocorreu mais um assalto a um ônibus da empresa num trecho o distrito de Albuquerquené e a cidade de Sertânia.

Perguntar não ofende: Por que a Dilma se recusou a aparecer no programa do PT que vai hoje ao ar em rede nacional de rádio e televisão.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias Fernandes Jaques

PETROBRAS GANHA MAIS UM PRÊMIO INTERNACIONAL. A Petrobrás acaba de ganhar mais um prêmio internacional que não sairá na grande mídia. A mesma coisa acontece com os sucessivos recordes de produção da estatal: não saem na mídia. A pauta sobre a Petrobrás tem de ser puramente negativa, porque o objetivo é privatizá-la ou mudar o regime de partilha para outro, mais simpático aos interesses do capital internacional. Infelizmente, ainda é na grande mídia que a Petrobrás torra seu dinheiro de publicidade, ao invés de inovar e investir nas redes sociais e na internet. A grande mídia, porém, sabe que isso pode mudar a qualquer momento, e por isso o seu desespero para derrubar a Dilma e botar um tucano de confiança no comando da Petrobrás. Petrobras recebe maior prêmio da OTC e destaca importância das parcerias no pré-sal A diretora de Exploração e Produção da Petrobras, Solange Guedes, recebeu na noite de ontem (3/5), o prêmio OTC Distinguished Achievement Award for Companies, Organizations and Institutions, reconhecimento mais importante que uma empresa de petróleo pode receber na qualidade de operadora offshore. A cerimônia de premiação ocorreu durante jantar em Houston, Estados Unidos, na Offshore Technology Conference (OTC), maior evento do mundo dedicado à área de exploração e produção de petróleo no mar.

Moura Mestre

VIOLÊNCIA NO SERTÃO - Não é segredo para ninguém da Região que esses assaltos a veículos nas imediações de Albuquerque Né e Iguaraci são de autoria de uma quadrilha de Quitimbu, até o veículo que usam (Astra preto) é conhecido. Não resolvem o assunto por outros motivos.

sonia

É HOJE ! É HOJE ! É HOJE ! Nesta terça-feira é dia de protestar contra o PT ! Sem precisar sair de casa, são 10 minutos de programa, e vai ao ar antes do JN de 20:30 a 20:40 horas, vai ser um dos maiores panelaços, buzinaço e apitaço da história. Já estou com a minha panela e a colher de pau do meu lado é só iniciar as mentiras que o PT contam que bato panela !!! PA PA PAPA PAPAPAPAPAPAPA PA PA PA PA PAPA PAPAPAPAPAPAPA ...




04/05


2015

Coluna da segunda-feira

Joaquim Levy Apoio para o ajuste fiscal

Os governadores do Nordeste voltam a se reunir na próxima sexta-feira, em Natal, desta feita com o ministro da Fazenda, Joaquim Levy. A ida dele ao encontro foi uma determinação da presidente Dilma. Ao mesmo tempo em que dirá aos governadores o que de imediato poderá atender em relação aos pleitos discutidos com Dilma, Levy pedirá empenho dos governadores juntos aos deputados de suas bancadas para aprovação do ajuste fiscal.

Na carta entregue a Dilma e que será novamente objeto de discussão com o ministro da Fazenda, os governadores fazem um apelo para um amplo entendimento nacional em torno de quatro pontos: a retomada do crescimento econômico; a defesa dos investimentos públicos e privados; a preservação das políticas de combate às desigualdades sociais; e a realização de uma ampla reforma política.

Os governadores querem acesso a financiamentos para obras de infraestrutura, novas fontes de recursos para a saúde, inclusive com a taxação de grandes fortunas para este fim. Eles ainda solicitam a priorização do Nordeste em programas nacionais de segurança pública, no combate ao crack e na melhoria do sistema prisional.

A “intensificação de ações emergenciais para convivência com a estiagem e combate à seca” é outra demanda dos governadores, além da continuidade de investimentos federais em obras do Programa de Aceleração do Crescimento, do Programa Minha Casa, Minha Vida, em obras da Petrobras e em recursos hídricos.

Ao ministro Lecy, eles vão listar posições em comum, como a retomada do crescimento, os investimentos públicos e privados, inclusive relacionados à Petrobras, combate às desigualdades regionais e sociais, além de uma “ampla reforma política”.

“Reconhecemos as dificuldades econômicas por que passa o Brasil, derivadas em larga medida da continuidade da crise mundial inaugurada em 2008. Por essa razão, compreendemos a necessidade de medidas de ajuste fiscal, de caráter transitório e emergencial”, diz o governador Paulo Câmara, que confirmou sua presença no encontro.

SABATINA PESADA - Indicado pela presidente Dilma para o STF, o jurista Luiz Edson Fachin vai passar pela mais longa sabatina no Senado. Deve superar as sete horas e meia do ministro Dias Toffoli, em razão da crise política. Não se surpreenda com isso. Nos EUA, indicadas por Barack Obama, Sonia Sotomayor enfrentou quatro dias de sabatina e Elena Kagan, três dias. Em 1916, Louis Brandeis enfrentou 122 dias.

Paulo CâmaraSó R$ 8 milhões para o São João – O governador Paulo Câmara (PSB) já decidiu que só investirá R$ 8 milhões nos festejos juninos deste ano, metade do que foi gasto no ano passado. Decidiu, ainda, que só polos tradicionais terão direito a patrocínios de artistas, através da Fundarpe e Empetur. Outro detalhe: artistas, só do Estado.

 

 

Três a um – Do senador Cristovam Buarque (PDT-DF) ao comentar com uma dosagem de ironia a fusão do PPS, de Roberto Freire, ao PSB, do ex-governador Eduardo Campos: “Hoje, o PSB tem um pé em cima do muro e o outro na oposição. O PPS tem os dois pés fincados na oposição. Então, fica três pés a um”. A formalização da fusão sai em setembro.

Lula, o culpado – No mais duro ataque ao ex-presidente Lula, o ex-presidente FHC, em artigo publicado ontem na mídia nacional, afirmou que o petista é responsável pela corrupção na Petrobras. "Embora os diretores da Petrobras diretamente envolvidos na roubalheira devam ser penalizados, não foram eles os responsáveis maiores. Quem enganou o Brasil foi o lulopetismo. Lula mesmo encharcou as mãos de petróleo como arauto da falsa autossuficiência”, afirmou.

Carlos BritoDriblando a crise –  Em meio à crise econômica, o prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque (PT), iniciou uma nova fase da sua gestão. Com o Plano de Mobilidade Urbana e o programa Mais Pavimentação investirá R$ 3 milhões, contemplando 45 ruas novas. Duque lançou ainda o programa Prefeitura em Ação e hoje entrega 195 casas no bairro Vila Bela.

 

 

CURTAS

REFORMA– Integrante da Comissão de Reforma Política, o deputado Tadeu Alencar (PSB) participa, hoje, em Caruaru de uma audiência pública na Câmara de Vereadores e a tarde já estará em São Lourenço da Mata fazendo uma palestra sobre a temática.

ORGULHO SERTANEJO– Salgueiro fez uma grande façanha em levar o Sertão ao final do campeonato pernambucano, abrindo um novo ciclo no futebol do Estado. É um vice-campeão que orgulha todos nós, sertanejos. Perdeu para o Santa de cabeça erguida.

Perguntar não ofende: O que o ministro Levy vai oferecer ao Nordeste na reunião com os governadores sexta, em Natal?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Depois que o PT raspou o taxo, roubando e fazendo MERDA com a economis, agora vem pedir pinico!!! Como dizia minha tia QUEM QUEBROU QUE CONSERTE.

sonia

APOIO AO ARROCHO FISCAL !!! O povo não é culpado do desmando desse desgoverno. Fora Dilma, Lula e leve o PT junto !!!

adalberto ribeiro

Sem ajuste fiscal nao há salvação




02/05


2015

Coluna do sabadão

  Doença tira Maciel de cena

Um dos políticos mais importantes do País, que ao longo de mais de 50 anos de atividade pública ininterrupta ocupou praticamente todos os cargos que alguém possa almejar, de deputado estadual a presidente da República (no caso dele em exercício, substituindo FHC), Marco Maciel está sumido.

Há muito tempo não aparece em público. Sua última eleição que disputou foi em 2010, não conseguindo a reeleição de senador. De lá para cá, o atuante Maciel, que viveu sua fase mais destacada no cenário nacional como vice-presidente de Fernando Henrique Cardoso, eleito no pleito de 1994 e reeleito em 1998, foi saindo de cena aos poucos e ultimamente desapareceu de vez.

Não porque quis, mas por questões de saúde. Maciel desenvolveu a síndrome de Alzheimer e faz tratamento em Brasília, ao lado da família, onde passou a fixar residência depois do insucesso eleitoral na tentativa de renovar o mandato de senador. Familiares e amigos ouvidos pelo blogueiro confirmaram que, infelizmente, o estágio da doença, caracterizada pela perda da memória, se encontra avançado, deixando o ex-senador isolado da cena política.

Habilidoso político, craque na articulação, Maciel talvez tenha sido o político que viveu por dentro e por fora os bastidores mais ricos do processo de redemocratização do País. Foi Maciel que, após a vitória de Paulo Maluf sobre Mário Andreazza, em 1984, na convenção do PDS, abriu uma dissidência no partido, criando a Frente Liberal, embrião do PFL, em apoio à candidatura vitoriosa de Tancredo Neves no Colégio Eleitoral.

Maciel era o nome preferido de Tancredo para seu vice, mas partiu dele a articulação para consolidar o nome de José Sarney, que pertencia ao PMDB, legenda que não poderia ficar fora da chapa. Filho de José do Rego Maciel e Carmen Sílvia Cavalcanti de Oliveira, Marco Maciel formou-se em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco atuando depois como advogado.

Quando nos bancos universitários iniciou sua vida pública ao ser eleito presidente da União Metropolitana dos Estudantes de Pernambuco, em 1963, realizando uma gestão que o levaria a romper com a cúpula da União Nacional dos Estudantes. A eleição para a UME contou com o apoio financeiro do IPES - Instituto de Pesquisas e Estudos Sociais, organização de direita criada no fim de 1961.

Nos anos vindouros Marco Maciel se filiaria a ARENA, partido que apoiava o regime de ditadura militar então instaurado, e passaria a atuar na política partidária na qual estreou em 1966 ao se eleger deputado estadual e a seguir deputado federal nos anos de 1970 e 1974.

No decurso de seu segundo mandato foi eleito presidente da Câmara dos Deputados em março de 1977, para o biênio 1977/1979, e em sua gestão o presidente Ernesto Geisel decretou o recesso do Congresso Nacional, através do Ato Complementar 102 em 1º de abril de 1977 com o intuito de aprovar a reforma judiciária que fora rejeitada pelo parlamento que seria reaberto em 14 de abril após a outorga de duas emendas constitucionais e de seis decretos-leis regulamentando a reforma do judiciário e a reforma política, esta última caracterizada pela instituição dos chamados senadores biônicos.

Contrário à supressão das prerrogativas do Congresso Nacional, Marco Maciel não tomou parte nas cerimônias que marcaram a vigência das medidas baixadas pelo Poder Executivo, mas fiel ao seu estilo discreto não polemizou a respeito do assunto e em sinal de reconhecimento por sua postura foi indicado governador biônico de Pernambuco pelo próprio Geisel, em 1978.

Ao longo de sua gestão, Marco Maciel montou uma equipe de técnicos e políticos que cerraram fileiras nas eleições de 1982 quando o PDS pernambucano obteve um apertado triunfo contra os oposicionistas do PMDB tendo à frente o senador Marcos de Barros Freire, então candidato a governador, derrotado por Roberto Magalhães, que era vice de Maciel.

Eleito senador naquele ano, Maciel teve seu nome lembrado como uma das alternativas civis à sucessão do presidente João Figueiredo em face, sobretudo, de sua grande capacidade de articulação. Chegou a percorrer o País como pré-candidato ao Planalto na eleição do Colégio Eleitoral, mas como o partido escolheu Maluf em convenção, Maciel apoiou Tancredo Neves.

NEGÓCIO DA CHINA - A fusão com o PSB é um grande negócio para o PPS. O PSB é cinco vezes maior, mas o PPS terá um terço dos cargos de direção partidária. “Na negociação o PPS ficará com 30% da direção”, conta o senador Antônio Carlos Valadares (SE). Por isso, mesmo sem abrir o verbo, parlamentares socialistas fazem reservas ao acordo. Alegam que 30% do PPS, com uma minoria de 20% do PSB, mudariam a correlação de forças interna.

Patrocínio garantido – O prefeito de Caruaru, José Queiroz (PDT), disse que não sabe ainda como será a participação do Estado, mas já acertou com o governador Paulo Câmara o apoio para realização do São João, que não será encurtado por causa da crise. “Não podemos reduzir um evento que movimenta R$ 200 milhões na economia do município”, alega.

 

 

 

 

 

 

Suframa e Sudene – O ministro Eduardo Braga (Minas e Energia) ganhou a parada contra o governador do Amazonas, José Melo, do PROS. Braga, que é do PMDB, do vice Michel Temer, vai nomear o superintendente da Suframa (Zona Franca de Manaus). Ele indicou para o cargo a ex-deputada Rebecca Garcia, do PP. Ela foi candidata a vice na sua chapa para o governo. Para a Sudene irá o ex-deputado petista João Paulo.

Bom de briga – O desabafo de Lula sobre a reportagem da revista Época na qual revela que ele está envolvido em novo escândalo: "Essas revistas brasileiras são um lixo, não valem nada. Convoquem um congresso de empresários e dá um prêmio para citar o meu nome. Oferece quem dá mais. Quem sabe seja mais fácil resolver o problema”. Lula disse ainda que conheceu vários grupos de comunicação falidos e que não se negou a ajudá-los. Por fim, fez um desafio: “Não me chame pra briga, porque eu sou bom de briga e eu gosto dessa briga".

Levy, esperança nordestina – Os governadores do Nordeste esperam que a ida do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, ao encontro de Natal, no próximo dia 8, possa servir para destravar os pleitos que encaminharam em conjunto a presidente Dilma na última reunião ocorrida em Brasília. A pauta é eminentemente econômica, passa pela rolagem da dívida dos Estados e por liberação emergencial de dinheiro para o combate à seca.

 

CURTAS

VIOLÊNCIA– A onda de arrombamentos a caixas eletrônicos de bancos no Sertão chegou com intensidade ao Sertão. Ontem, pela madrugada, o caixa do BB de Flores foi detonado e a polícia ainda não tem noção do paradeiro dos bandidos.

MARCHA– O prefeito de Cumaru, Eduardo Tabosa (PSD), é um dos braços fortes da Federação Nacional dos Prefeitos na organização da Marcha dos Prefeitos que está marcada para o final do mês em Brasília. De Pernambuco, segundo ele, irão mais de 60 prefeitos.

Perguntar não ofende: Lula começou, ontem, a sua campanha para 2018?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

O Babolorixá de Banânia, o Apedeuta, o Poderoso Chefão do PT, Discursou ao lado de um cartaz que dizia “Abaixo o Plano Levy”. Depois de dizer um monte de MERDAS, falou “Não me chame para briga porque eu volto¨. Que volte! Sugiro a Lula que caminhe, por exemplo, pelas ruas de São Paulo, sem claque encomendada. Vamos ver o que acontece. Vamos ouvir o que lhe diz o povo. Segundo esse bandido, as elites nunca ganharam tanto dinheiro como nos governos do PT. ENTÃO POR QUE AZELITE NÃO QUEREM QUE ELE VOLTE? Volte, sim, Lula! Não vejo a hora de tê-lo, de novo, disputando o coração dos eleitores brasileiros. Volte, sim, Lula! O Brasil quer acertar as contas com você!...SEU NOJENTO, CABRA SAFADO, ENGANADOR, PICARETA.

adalberto ribeiro

Jornalista conscîente de sua responsbilidade social, Magno Magno teve a iniciativa de tornar publicas informaçoes sobre a doença do ex-gov e ex-vice-presid Marco Maciel. A doença é um fato lamentavel que nao pode ser sonegado à opiniao publica, em vista da expressao politica de Maciel.Informaçoes já circulavam em todas os segmentos, menos na Imprensa, Magno faz o jornalismo do interessa de toda a sociedade. A vida privada de homens publicos deve ser informada




01/05


2015

Coluna da sexta-feira

Não teria o que dizer?

Diz a sabedoria popular que quem não tem o que dizer é melhor ficar calado. Talvez por isso mesmo, a presidente Dilma resolveu não fazer o tradicional pronunciamento em rede nacional de televisão e rádio. Há quem diga, também, que diante da crise e do desgaste do seu governo, ela tenha ficado com receio da repercussão de um panelaço enquanto estivesse falando na TV.

Dia do Trabalhador é uma boa data para um chefe de Nação conversar com quem produz e faz a economia do País. Por isso mesmo, fiz um levantamento, ontem, para entender o que a presidente falou nos últimos anos na televisão na comemoração do dia 1º de maio.

No ano passado, por exemplo, o pronunciamento de Dilma pelo Dia do Trabalho foi contestado pela oposição, que argumentou que a presidente, então pré-candidata à reeleição, usou o espaço em rede nacional para fazer propaganda eleitoral antecipa. Em seu discurso, Dilma anunciou a correção de 4,5% da tabela do imposto de renda e reajuste de 10% dos benefícios do Bolsa Família de 36 milhões de pessoas.

Em setembro, o Tribunal Superior Eleitoral aceitou representação do PSDB e multou Dilma em R$ 25 mil. Em sua defesa, apresentada pela Advocacia-Geral da União, a presidente sustentou que não houve propaganda eleitoral uma vez que o discurso em comemoração do Dia do Trabalhador é "típico e tradicional" e ocorreu "em época distante das eleições".

Em 2013, Dilma disse no pronunciamento do Dia do Trabalho que Governo não iria "descuidar nunca" do controle da inflação. A presidente disse ainda que continuaria “sua luta firme” pela redução de impostos e pela diminuição dos custos para produtores e consumidores, além de ter destacado o aumento no número de empregos durante o seu Governo.

No pronunciamento de 2012, Dilma cobrou redução nas taxas de juros por parte dos bancos privados. Na ocasião, ela classificou como "inadmissível" que o Brasil, com um dos sistemas financeiros "mais sólidos e lucrativos", continuasse com taxas de juros entre as mais altas do mundo.

No seu primeiro ano de governo, em 2011, Dilma destacou na fala do Dia do Trabalho o crescimento no número de empregos e renda no Brasil e se comprometeu a continuar com a política de valorização do salário mínimo. A presidente lembrou ainda do lançamento do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), lançado no dia anterior ao pronunciamento.

RIFADO EM CASA - Michel Temer está sendo torpedeado por seu próprio partido, o PMDB, na tarefa de articulador do Governo Dilma. Depois dos cargos, o vice-presidente vai cuidar das votações. E não poderá entregar nada, dizem aliados, sem apoio dos presidentes Renan Calheiros (Senado) e Eduardo Cunha (Câmara). A briga entre ambos enfraquece a posição de Temer e lhe tira a escada na hora de fazer meio de campo entre Planalto e Congresso.

Arcoverde desafia crise– Mesmo com o agravamento da crise econômica, que levou o Estado a frear os investimentos nos festejos juninos deste ano, a prefeita de Arcoverde, Madalena Brito (sem partido), garante que não haverá nenhum tipo de mudança no já tradicional polo de São João do Sertão, que virou seu município. “No ano passado, a festa movimentou R$ 30 milhões e esperamos superar essa meta”, diz.

Segundo escalão – Indicado pela bancada catarinense, Vinícius Lummertz vai assumir a Embratur. Na Funasa, será mantido Antônio Henrique Pires, da cota do PT. O superintendente mineiro do Departamento Nacional de Política Mineral, Celso Luiz Garcia, deve assumir o DNPM. Ao PTB foi prometida a continuidade do presidente da Conab, Rubens Rodrigues dos Santos. Apesar da indicação do PR, a presidente Dilma efetivou ontem, no Dnit, Valter Vieira, que comandava o setor de Transporte Aquaviário. Da cota de Pernambuco, entretanto, até agora nenhum sinal.

PPS ganha um terço – A fusão do PPS ao PSB nasceu de uma iniciativa das direções dos dois partidos em São Paulo, alavancadas pelo vice-governador Marcio França e o deputado Roberto Freire. Pelo acordo que está sendo costurado, o PPS ficará com um terço do diretório nacional e um terço da executiva nacional. A mesma proporção será mantida nos estados. O nome do partido permanecerá PSB e passará a contar com duas fundações – João Mangabeira e Astrogildo Pereira.

Prestígio e olho no Senado – A festa dos 48 anos do secretário estadual de Planejamento, Danilo Cabral (PSB), atraiu uma penca de políticos, profissionais liberais e empresários num no Boteco do Recife Antigo. Pelo alto astral e a presença de tanta gente de peso, como o governador Paulo Câmara e o prefeito do Recife, Geraldo Júlio, já tem muita gente apostando que Danilo será candidato a senador em 2018.

CURTAS

SEM CORTES– Do prefeito de Caruaru, José Queiroz, ao falar sobre a redução dos festejos juninos já decretada em alguns municípios: “Mesmo com a crise que enfrentamos, nosso São João continuará com a mesma qualidade e proporção dos outros anos. É uma grande festa e contamos com parceiros e patrocinadores para sua realização”.

BRIGA LOCAL– A saída do advogado e ex-vereador de Olinda, Marcos Belfort, dos quadros do PSB, conforme anunciou, ontem, em nota oficial, nada tem a ver com a sua posição contrária à fusão do PPS ao PSB. Na verdade, ele bateu de frente com o comando do diretório local do PSB e não tem mais ambiente no partido.

Perguntar não ofende: O trabalhador tem motivos para comemorar o seu dia hoje?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

DILMA FAZ UM GOLAÇO. Dilma acaba de fazer um golaço, de placa. COM MEDO DE se pronunciar, no dia 1º de Maio, pelas VIAS NORMAIS COMO TODO PRESIDENTE FEZ ATÉ HOJE NO BRASIL. Dilma manda UM RECADO MERDA PELAS REDES SOCIAIS PARA OS TRABALHADORES QUE ESTAVAM COM ASPANELAS NA MÃO, MAS FORAM FRUSTADOS. ESSA banana QUE ELA RECEBEU DOS bilionários ela repassou para os TRABALHADORES DO Brasil. É preciso NÃO correr riscos, POIS O GOVERNO TÁ UMA MERDA TÃO GRANDE QUE É MELHOR DEIXAR PRA TEMER.. Enfim, buscar um equilíbrio que, tanto no jogo quanto na vida, é essencial PARA TENTAR FUGIR DO IMPEACHIMENT.

sonia

Os petista e suas desculpas sem fundamentos.

Nehemias Fernandes Jaques

DILMA FAZ UM GOLAÇO. Dilma acaba de fazer um golaço, de placa. Vai se pronunciar, no dia 1º de Maio, pelas redes sociais. Depois de várias bolas fora, agora Dilma manda bola na rede e dá uma banana para os bilionários que controlam os meios de comunicação no Brasil. É preciso saber correr riscos, avançar na hora certa e recuar quando for preciso. Enfim, buscar um equilíbrio que, tanto no jogo quanto na vida, é essencial para se alcançar a vitória.

Nehemias Fernandes Jaques

Denúncia revela suborno à alta cúpula do Exército antes do golpe de 64. O Instituto João Goulart, presidido por João Vicente Goulart, primogênito do presidente deposto em 1964, no golpe de Estado que gerou uma ditadura de mais de 20 anos e mudou, até hoje, a face política do país, publicou neste domingo um vídeo que, na Comissão da Verdade, será autoexplicativo para o papel dos EUA na derrubada do governo eleito democraticamente. Malas de dólares foram entregues ao general-de-Exército Amaury Kruel, peça fundamental na queda de Jango, segundo denuncia o major farmacêutico Erimar Pinheiro Moreira, nascido em Alvinópolis e radicado em Juiz de Fora. Os fatos teriam ocorrido às vésperas do dia 1º de Abril de 1964. – O general Amaury Kruel esteve com a gente lá e garantiu, com a vida dele, que o presidente João Goulart não ia cair – anotou o major Moreira. Em um relato detalhado, gravado no vídeo que segue, adiante, o militar – que assinou, em cartório, o seu testemunho – lembra que o presidente da Federação da Indústria do Estado de São Paulo (Fiesp), à época, Raphael de Souza Nochese, e três outros homens encontraram-se com o general Kruel, no laboratório comandado por ele, em uma ala do Hospital Geral de São Paulo, “sobraçando malas” cheias de dólares “novinhos em folha”, segundo o major Erimar Moreira, que ele em seguida transportou até uma viatura do Exército. Horas após a transferência do dinheiro, Kruel mudou de posição e passou a apoiar o golpe de Estado. No dia seguinte à queda de Jango, o major Moreira teve sua patente cassada. Após insistir e denunciar o ocorrido àquele que seria comandandante da II Região Militar, general Carlos Luís Guedes, este levou o depoimento escrito e com firma reconhecida, pessoalmente, ao ex-ministro da Guerra no governo Goulart que, naquele momento, encabeçava o golpe contra a democracia brasileira, no comando do II Exército. – “General Kruel, leia. Você tem 24 horas para pedir reforma e sumir do mapa. Você vai deixar de ser general-de-Exércio. Vá ser fazendeiro na Bahia, onde já comprou terras”, disse o general Guedes ao Kruel. Na mesma hora, ele passou a mão na caneta e já saiu reformado do gabinete – relatou o major, em entrevista a João Vicente Goulart. https://www.youtube.com/watch?v=Ewf9SlvSYc8




30/04


2015

Coluna da quinta-feira

Fogueira de São JoãoSão João da crise

Sexta-feira passada, dez prefeitos saíram do gabinete do secretário da Casa Civil, Antônio Figueira, com a certeza de que não terão um tostão do Estado para os festejos juninos. Reunidos, ontem, em Agrestina, quinze prefeitos do Agreste e Zona da Mata Sul que integram um consórcio resolveram reduzir o tamanho do São João. O tempo da festa será menor e o número de atrações também.

O que se ouve nos arredores do gabinete de Figueira é mais preocupante ainda: somente os tradicionais polos juninos verão a cor do dinheiro do Estado para contratar artistas para o São João. É o caso, por exemplo, de Caruaru, que compete com Campina Grande no Nordeste.

Gravatá e Arcoverde, pela ordem, também são grandes polos e devem ser igualmente aquinhoados. O resto estaria fora. O São João é a festa mais antiga, tradicional e animada do Nordeste. Muita gente não abre mão de curtir. Quando em ano chuvoso, com safra, fica melhor ainda de ser comemorada com o recheio da canjica e do milho assado na beira da fogueira.

Nunca um prefeito, mesmo em tempos mais bicudos, teve coragem de deixar de bancar a festa. Pode até não fazer o carnaval, como o prefeito de Serra Talhada decidiu este ano, mas renunciar aos festejos juninos seria grave equívoco, um suicídio político. O ano de 2015 é de vacas magérrimas e poucos terão dinheiro ou coragem de se endividar para bancar a festa.

Por isso mesmo, é bom se antecipar como fizeram os prefeitos do Agreste e Mata, ontem, para preparar o espírito da população. Ao Estado, que não vem conseguindo pagar sequer servidores contratados, fornecedores e honrar com os contratos de obras, cabe jogar limpo e ser realista.

Se não tem dinheiro, não dá para bancar a festa de ninguém. Aliás, o Estado está com pendências de pagamento de artistas da festa junina do ano passado, através da Empetur e Fundarpe. Soube que muitas bandas, como a Brucelose, de Gilson Machado Neto, estão com pendências de mais de um ano.

Desta forma, é melhor não contar com o Estado. Ruim para o Governo, os municípios e, principalmente, os artistas, os mais penalizados, que já ficam com um pé atrás quando são informados que não são as prefeituras que pagarão os seus shows, mas o Estado.

BANDA LARGA - O ministro Ricardo Berzoini (Comunicações) garante que sua equipe está finalizando a estratégia que vai garantir, até 2018, internet de banda larga para 95% da população brasileira. Segundo ele, o desafio será garantir a conexão em velocidade média de 25 megabits. Berzoini disse que atualmente todas as escolas urbanas contam com internet, mas a velocidade baixa acaba limitando o uso do serviço à área administrativa das escolas.

João PauloPendurados no pincel – O futuro dos ex-deputados João Paulo e Fernando Ferro, ambos do PT e sem mandato, ainda é uma grande certeza no segundo escalão federal. O vice-presidente Michel Temer, coordenador das arrumações no segundo escalão, ainda não tem data para levar à presidente seu mapa de redistribuição do poder no governo. Um integrante de sua equipe confirma que o PT vai perder muito espaço e que já há resistências.

Razão da demora – O drama de João Paulo e Ferro, de acordo com os articuladores do Planalto, é que a base aliada se ampliou e que “o Governo precisa de todos”. A pulverização partidária transformou um partido de dez deputados tão importante quanto um de 60. Falando sobre o clima entre os aliados, um parceiro de Temer esclareceu que não está batido o martelo e que ainda não começou a fase do perde-ganha.

Livre de perseguição – A mais nova estrela do PSB, a senadora Marta Suplicy, que rasgou a ficha de filiação ao PT e jogou no lixo, está tranquila quando às ameaças da legenda petista de que tomará o seu mandato por infidelidade partidária. Ele já pesquisou e não encontrou precedentes de julgamento no TSE sobre a mudança de partido de ocupante de cargo majoritário, como o Senado.

Geraldo JúlioÉ só especulação – Aos que especulam que existe, hoje, um distanciamento entre o governador Paulo Câmara e o prefeito Geraldo Júlio, este usou, ontem, a tribuna do Todos por Pernambuco, no Centro de Convenções, em Olinda, para se derreter em elogios ao aliado. “Paulo está de parabéns por ouvir o povo e entrar para a história como o governador que já realizou o maior Todos por Pernambuco da história”, afirmou, sob os olhos atentos de Câmara, que estava ao seu lado.

 

 

CURTAS

SEM CONVITE– Perguntado, ontem, por que não prestigiou a inauguração da Fiat, que atraiu o mundo político e empresarial de Pernambuco, o prefeito de Petrolina, Júlio Lóssio (PMDB), foi muito sincero: “Por um motivo muito simples: não fui convidado”.

GERES– O deputado Rogério Leão (PR) pediu, ontem, ao secretário de Educação, Fred Amâncio, a abertura de uma Gerência Regional de Educação para o Baixo Sertão do Pajeú com sede em Serra Talhada. Hoje, a única Geres da região fica localizada em Afogados da Ingazeira, compreendendo 17 municípios.

Perguntar não ofende: Até quando vai durar a greve dos professores em Pernambuco?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha



29/04


2015

Coluna da quarta-feira

Dilma AbatidaTriste e abatida

Ao chegar em solo pernambucano, ontem, para inauguração do polo automotivo Jeep da Fiat, a presidente Dilma não conseguiu esconder um tremendo abatimento. Com 10 quilos a menos, resultado de uma exaustiva dieta, não é a mesma que veio ao Estado na campanha passada.

Nem poderia! A crise enfrentada em sua gestão vem lhe tirando o sono. Após ser recepcionada pelo governador Paulo Câmara e a direção da Fiat, Dilma se acomodou na primeira fila das cadeiras reservadas para as autoridades acompanhar um mega evento, de altíssimo nível, que durou duas horas, tendo no cerimonial a jornalista global Glória Maria.

Foi notável o semblante triste de Dilma ao lado do ministro do Desenvolvimento, Armando Monteiro, e demais autoridades. Na própria fala dela, que seria de improviso e acabou lendo, a presidente não conseguiu disfarçar. Seu semblante é de quem está mergulhada num inferno astral.

Nem quando falou dos efeitos positivos provocados na economia de Pernambuco com a chegada da Fiat a presidente mudou de fisionomia ou de tom. A impressão que passou é que não está conseguindo se desligar da crise, que se agrava, agora com notícias envolvendo o ex-presidente Lula, conforme a revista Veja.

Mesmo abatida, Dilma foi correta ao destacar o papel que o ex-governador Eduardo Campos teve na atração do investimento assim como o ex-presidente Lula. Citou, ainda, o governador Paulo Câmara e quando já tratava de Suape, especialmente a refinaria Abreu e Lima, citou o papel do senador Fernando Bezerra Coelho.

Dilma falou daquilo que tem lhe tirado o sono: a operação Lava Jato, ressaltando que está chegando ao fim e com isso a refinaria pernambucana voltará a ser priorizada, para que suas obras acabem e tenha condições de ampliar sua capacidade, gerando mais empregos e aumentado a produção da Petrobras.

Por fim, deu a notícia que a direção da montadora esperava, o Governo e todos os pernambucanos: a licitação para construção do Arco Metropolitano, projeto essencial e imprescindível para o escoamento da produção de Jeeps atingir a sua meta, de 250 mil unidades por ano.

REFORMA PARA INGLÊS VER– A sociedade brasileira cobra uma reforma política, mas o Congresso caminha para novo fracasso. Nenhuma proposta tem os 308 votos necessários à sua aprovação, nem mesmo a que tem maior apoio, o distritão. A eleição à Câmara, diz a Constituição, é (100%) pelo voto proporcional. Por isso, defensores das mudanças querem a abertura de negociações para que uma proposta de reforma seja construída.

Ricardo TeobaldoXerife do orçamento – Deputado estreante na Câmara Federal, o trabalhista Ricardo Teobaldo emplacou a relatoria-geral da Lei de Diretrizes Orçamentárias e tende a sair, certamente, do anonimato, virando estrela do Congresso. A previsão orçamentária para 2016 é da ordem de R$ 3 trilhões.

Paraíba sai no lucro – Presente, ontem, na inauguração da Fiat em Goiana, o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT), revelou que a capital paraibana está colhendo substancialmente os louros da instalação da montadora. Segundo ele, grande parte dos executivos do polo automotivo Jeep fixou residência em João Pessoa pela proximidade e em busca de qualidade de vida.

Dinheiro para pipa – Já o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), aproveitou a passagem da presidente Dilma, ontem, por Goiana, para pedir que abrisse uma exceção ao Nordeste na questão relacionada ao agravamento da seca. “Estamos sem dinheiro até para pagar carro pipa e o Governo tem que nos ajudar emergencialmente”, alegou.

Eduardo CamposO grande homenageado –  O ex-governador Eduardo Campos recebeu, ontem, homenagem de todos os principais executivos da Fiat, da presidente Dilma, do ministro Armando Monteiro e também da apresentadora global Glória Maria, responsável pelo cerimonial da inauguração do polo automotivo Jeep de forma inusitada: conversando com as autoridades como se estivesse em um programa de televisão.

CURTAS

PROTESTO– Professores em greve prometem, hoje, uma grande manifestação em frente ao Centro de Convenções, local da etapa final do seminário Todos por Pernambuco. Por isso, a segurança foi reforçada, impedindo que cheguem próximo ao auditório Guararapes.

PROTESTO– Os partidos de oposição encomendam pesquisas, em quase todo o país, para saber quem venceria, caso as eleições presidenciais fossem hoje. Aécio Neves, candidato do PSDB, por conta do caso Petrobras, vence na maioria das enquetes.

Perguntar não ofende: Na crise, onde Dilma vai encontra dinheiro para fazer o Arco Metropolitano?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias Fernandes Jaques

Renan, verme solitária humana, tua batata tá assando, não esquece, milton tenorio foi exonerado, puxava o saco e, não teve jeito pegou o beco, tás na laça de mira, não vai ter mais convescote como disse o grande Michel Zaidan...rs

sonia

Pode ser uma estrategia de Dilma ( joão Santana) de dizer que não aparecerá na TV no dia do trabalhador e ... sem avisar aparecer, para destrair o povo do panelaço, e boicote ! Isso pode ser coisa de marqueiteiro de recomendar e não se pronunciar na TV e depois \"resolver\" de última hora. Lembremos que os comunistas são chantagistas, traçoeiros e extramamente dissimulados !!! DEIXEM AS PANELAS DE SOBREAVISO: SE APARECER ASSOMBRAÇÃO, EXORCISMO NELA .

R.Soares

EITA BLOG AZARENTO SO VER O LADO RUIM DE DILMA, O PT É MT MAIOR QIE VC

RENAN

NEMIA VERME, DEIXA DE SER BABACA QUE EU NÃO VIVO DEPENDENDO DE DINHEIRO DE PREFEITURA, GOVERNO DO ESTADO, GOVERNO FEDERAL NEM DO BOLSA ESMOLA, ISSO É SÓ NA TUA VONTADE, MAS SOU INDEPENDENTE, TOTALMENTE,COISA QUE VC NÃO PODE E NÃO VAI SER NUNCA, PQ QUEM VIVE DESSE BOLSA ESMOLA NÃO VAI CONSEGUIR SE LIBERTAR NUNCA!!! TU, PORCO IMUNDO, VAI TER QUE VIVER SUBMISSO À RAÇA PODRE ENQUANTO FOR ÚTIL, ENQUANTO TIVER COMO POSTAR PORCARIA PRA ATACAR OS OUTROS, AFINAL, É PRA ISSO QUE TU RECEBE ESSA MICHARIA!!!!! VAI ESTUDAR, CANALHA VAGABUNDO, ARRUMA ALGO DE ÚTIL PRA FAZER,PELO BRASIL, CUIDADO QUE TUA PATROINHA MENTIROSA NÃO TÁ SE GRADANDO DA TROPA DE CUPICHAS QUE ELA PAGA NÃO (KKKKK)!!!

sonia

Infelizmente cedo ou tarde eles iriam sair, entretanto ainda vale o sabor e satisfação de ver a dupla de corruptos petistas André Vargas e João Vaccari na cadeia, vale mais um petista preso do que oito executivos de empreiteira soltos.