FMO


27/09


2019

Coluna desta sexta na Folha

Arcoverde em pé de guerra

Vistos com desconfiança como responsáveis pelo pedido de transferência do delegado Israel Rubis, para Vitória de Santo Antão, os políticos da situação em Arcoverde, a começar pela prefeita Madalena Brito (PSB), estranhamente, não se pronunciaram, ontem, sobre a decisão do secretário de Defesa, Antônio de Pádua, que mexeu com os brios da população.

Paraibano de origem, Rubis respondeu pela delegada regional da cidade durante 16 meses, prendeu muitos bandidos, combateu o narcotráfico e, recentemente, investigava denúncias sobre irregularidades nas contas da presidente da Câmara, Célia Galindo (PSB).

Rubis meteu as mãos num grande vespeiro no momento em que estendeu seu trabalho, aplaudido pela população, para o campo político. Tanto que Galindo subiu à tribuna da Câmara e comunicou que, em nome dos seus colegas de parlamento, já havia denunciado o delegado à Corregedoria Geral do Estado.

Efeito cascata – Um dia após a derrubada de vetos do presidente à Lei de Abuso de Autoridade, o deputado Fernando Rodolfo (PL) denunciou, ontem, que a juíza Pollyanna Maria Barbosa soltou, em Garanhuns, 12 presos acusados de formarem uma organização criminosa. “Por isso, votei contra a derrubada dos vetos”, afirmou. Dos 12 condenado soltos, dois estavam em prisão domiciliar.

Calote? – A mesa diretora da Assembleia Legislativa não autorizou, até ontem, o pagamento das indenizações dos mais de 600 assessores que prestaram serviços na legislatura passada a deputados não reeleitos. Nunca a Casa deixou de cumprir as obrigações das leis trabalhistas. E o pior é que tem muita gente passando fome, porque não consegue mais emprego no mercado de trabalho.

Sem pagar – Em recuperação judicial, a Ondunorte, uma das maiores empresas de produção de papel e papelão do Estado num passado não muito distante, não pode, por lei, atrasar o pagamento de fornecedores sob o risco de sofrer mais duras penalidades. O fato, porém, é que nenhum prestador de serviços tem visto a cor do dinheiro da empresa. Vai se complicar ainda mais.

Estranheza – O chefe da Polícia Civil, Joselito Kerhle do Amaral, não quis se pronunciar, ontem, no Frente a Frente, sobre a transferência do delegado de Arcoverde, alegando que a decisão ainda não fora oficializada. Estranho, porque Israel Rubis se manifestou no dia anterior, pelas redes sociais.

Fachada – Pré-candidato do PSB a prefeito de Garanhuns, o deputado Sivaldo Albino diz que o prefeito Izaías Régis (PTB) completa o segundo mandato primando por ações de fachada, para impressionar, algumas delas investigadas por suspeita de superfaturamento, como a rede de lâmpadas LED.

BLEFE – O ex-prefeito de Afogados da Ingazeira, Totonho Valadares, que troca, amanhã, o PSDB pelo MDB, chegou ao gabinete do prefeito José Patriota (PSB) para comunicar que se tratava de uma invencionice da Imprensa a versão de que teria rompido com o seu grupo. E Patriota agora é do MDB?

Perguntar não ofende: Por que nenhuma autoridade de Arcoverde levantou a voz em defesa do delegado?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Conhece algum Miliciano que faz piadas com os pobres ? Sim, Bolsonaro.

marcos

Pra quem dormia bebo toda noite já é uma grande conquista!

marcos

Lula 18 meses sem tomar uma, pra mim já é um castigo grande!

marcos

Não adianta mi mi mi. O povo brasileiro cansou de ser Roubado, lugar de ladrão e Corrupto é na Cadeia.

Fernandes

Quem comprovado que roubou no governo do PT foram os bolsonaros..vejam a quantidade de imóveis adquiridos nos últimos 15 anos...


Governo de PE


26/09


2019

Coluna desta quinta na Folha

Falta projeto para o País

Pela pesquisa do Ibope de ontem, na qual a popularidade do presidente Bolsonaro despencou mais quatro pontos percentuais de agosto para setembro, seu governo dança no ritmo da cantiga da perua, de pior a pior. Como se diz no Sertão, Bolsonaro cresce feito rabo de cavalo, para baixo.

Muitos fatores contribuem fortemente pela baixa, desde a falta de um projeto para o País, o que não se viu a partir da campanha eleitoral, até a indevida interferência dos filhos na gestão. Flávio, o senador, envolvido num baita escândalo de contratos de fantasmas quando deputado estadual no Rio; Carlos, o terrorista da internet, fazendo só o mal.

E Eduardo, o chapeiro de hambúrguer que quer virar embaixador nos Estados Unidos. Pesa, ainda, contra Bolsonaro, a intrepidez da sua língua e o mimimi do ministro da Fazenda, Paulo Guedes, que fala demais, mas não tem revelado competência para levar o País à retomada do crescimento.

Reflexo nordestino – A queda mais significativa na popularidade de Bolsonaro se reflete no Nordeste, não apenas pelo arraigado lulismo entre seus eleitores, mas pela falta de um projeto para a região. Abraçada pelo ex-presidente Temer, até a transposição do São Francisco não foi priorizada pelo Governo. No seu Ministério, inclusive, não tem um só representante nordestino.

Rompimento – Já é público o afastamento do governador da Paraíba, João Azevedo (PSB), com o antecessor Ricardo Coutinho. Criador e criatura não estarão mais no mesmo palanque nas eleições municipais. A briga é tão barulhenta que se estendeu para o controle do PSB na Paraíba. Coutinho fez uma intervenção no diretório socialista, dominando o partido por uma comissão provisória.

Segurança – À propósito do susto no voo em que estava o deputado Wolney Queiroz (PDT), na última terça-feira, ao arremeter a aeronave já na beira da pista de pouso em Brasília, a Latam enviou nota à coluna garantindo que, em nenhum momento, a vida dos passageiros foi colocada em risco. “A arremetida é um procedimento padrão de segurança na aviação”, diz a nota.

Alma quer reza – Em entrevista ao humorista Maurício Meirelles, Ciro Gomes (PDT) voltou a elogiar o Governo Bolsonaro. “Não foi Bolsonaro que criou essa crise, foi o PT”, afirmou. Ciro disse, ainda, que Bolsonaro faz o óbvio, “mas um óbvio que nem Lula nem Dilma fez”. A entrevista está no Youtube.

Incerteza – Está indefinida a situação do líder no Senado, Fernando Bezerra Coelho, no Governo. Uma corrente acha que ele não perderá a liderança porque seria fragilizar o Senado, outra interpreta que seu reinado não dura até a próxima semana. O tempo, que é o senhor da razão, dirá.

EMENDAS – A bancada federal do Estado tem reunião agendada para a próxima terça-feira, para discutir a apresentação de emendas ao PPA 2020-2023. A princípio, cada parlamentar terá direito a três emendas, serão assimiladas também três emendas de bancada e três de comissões.

Perguntar não ofende: A população de Itacuruba aprova a ideia do Governo de ali instalar uma usina nuclear?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Bolsonaro, ladeira abaixo. 69 % não confiam em Bolsonaro aponta pesquisa.

marcos

Setembro violeta, ninguém solta o Capeta.

marcos

Não adianta postar Fake, o povo brasileiro cansou de ser Roubado, lugar de ladrão e Corrupto é na Cadeia. Esses deputados, senadores e ex ministros que Roubaram tem que ser Presos!

Fernandes

CBF agradece a Bolsonaro por vergonha maior que o 7 a 1.

Fernandes

Bolsonaro, ladeira abaixo. 69 % não confiam em Bolsonaro aponta pesquisa.


Prefeitura de Paulista


25/09


2019

Coluna desta quarta na Folha

Bolsonaro só agradou seu público

Como não poderia ser diferente nem surpreendente, o discurso do presidente Jair Bolsonaro, ontem, na ONU, foi ideológico, de campanha eleitoral, reafirmação das suas convicções radicais aos que divergem do seu pensamento conservador no campo oposto da esquerda.

Raivoso, atacou os países socialistas, especialmente Cuba e Venezuela, batendo ainda em Macron, presidente da França, e até no cacique Raoni, indicado ao Prêmio Nobel da Paz de 2020. “Bolsonaro fez um discurso de intolerância e truculência”, reagiu Sonia Guajajara, uma das lideranças indígenas presentes à sessão das Organizações das Nações Unidas.

O discurso teve endereços certos: seu público interno, aquele que foi responsável por sua eleição e se simpatiza com a linha da fala presidencial; e países, como França e Alemanha, que criticaram a política ambiental do Governo Bolsonaro. Ou seja, ele deixou claro que não pretende recuar no seu estilo.

Efeito negativo – A dúvida, agora, é se a fala do presidente vai representar um endurecimento de sua política ambiental, criticada por afrouxar a fiscalização de desmatamento e queimadas, o que terá um efeito negativo sobre nossa economia, com investidores se retraindo e risco de retaliações comerciais. Ou se foi mais uma busca de Bolsonaro de marcar posição para reafirmar sua autoridade.

Armação – Foi por convocação e incentivo das principais lideranças do Legislativo, que se sentiu ofendido, como o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que o líder Fernando Bezerra Coelho (MDB) subiu à Tribuna, ontem, na sessão do Congresso, para afirmar a operação da PF em seu gabinete foi “uma armação política”.

Quem armou? –Se foi de fato algo orquestrado, como sugere Fernando Bezerra, quem está por trás? O ministro Sérgio Moro, que até o momento não se pronunciou ou a Polícia Federal, que fez a operação sem ordem do presidente? O presidente do Senado foi, ontem, ao Supremo, pedir a anulação da intervenção, no seu entender arbitrária, ao gabinete do líder.

Usina – Animado com a possibilidade de Itacuruba, no Sertão, sediar uma usina nuclear, o deputado Alberto Feitosa (SD) está à frente de um grupo parlamentar que visita, hoje, o Centro Regional de Ciências Nucleares do Nordeste, no Recife, e na primeira quinzena de outubro usinas em Angra dos Reis.

Multados – O TCE julgou ilegais 713 contratações temporárias em São Caetano pelo prefeito Jadiel Braga (PSDB). Ele e a secretária de Saúde, Isabelle Braga, foram multados, cujo valor não foi divulgado, mas deve ser recolhido aos cofres do Tribunal de Contas no prazo de 15 dias após o julgamento.

IPUTINGA – O presidente da Câmara do Recife, Eduardo Marques (PSB), anda ancho da vida com a requalificação de várias ruas no bairro de Iputinga, envolvendo serviços de terraplanagem, fresagem e desobstrução de galerias pela Prefeitura, a pedido dele ao prefeito Geraldo Júlio (PSB).

Perguntar não ofende: É verdade que Renan Calheiros (MDB) está se mexendo no Senado para substituir o líder Fernando Bezerra?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

O povo brasileiro cansou de ser Roubado, lugar de ladrão e Corrupto é na Cadeia.

Fernandes

O que Bolsonaro faz hoje é pornografia política de baixo nível, diz Frota.

Fernandes

Bolsonaro para Trump: I love you. segundo diplomatas que testemunharam a cena, Bolsonaro mandou essa assim que o avistou: — I love you. Como resposta, recebeu um: — Que bom te ver de novo. E mais não foi dito.

Fernandes

O certo seria pegar todo esse pessoal que votou no bolsonaro colocar em fila indiana e dar uma surra um por um.

Fernandes

O presidente pareceu confundir as Nações Unidas com sua audiência cativa no Facebook. Mentiu à vontade sobre as queimadas, a ditadura militar e o programa Mais Médicos. Depois de exaltar o regime autoritário, disse defender a liberdade e a democracia.


Prefeitura de Ipojuca


24/09


2019

Coluna desta terça na Folha

Bolsonaro e escolha de Sofia

A operação da Polícia Federal que vasculhou o gabinete do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB), e seu filho, o deputado Fernando Filho (DEM), deixou o presidente Bolsonaro diante de uma “escolha de Sofia”, expressão que invoca a imposição de se tomar uma decisão difícil sob pressão e enorme sacrifício pessoal, como a vista no filme homônimo de 1982: não sabe se mantém o líder do Governo no Senado, se afasta o ministro Sérgio Mouro (Justiça) ou demite o diretor-geral da PF, Maurício Valeixo, que estava num balança mas não cai e foi mantido por Moro, a quem é ligado.

O episódio gerou uma crise política sem precedentes entre o Congresso, Executivo e Judiciário, congelada com a ida do presidente a Nova Iorque, para participar da Cúpula do Meio Ambiente. Qualquer opção que faça, Bolsonaro tende a sair arranhado. Abrindo mão do líder, dificilmente conseguirá alguém com o perfil de FBC para ajudar a destravar a pauta do Planalto no Congresso.

Aflição e tensão – Mas a crise provocada pela operação da Polícia Federal, segundo um leal “cavaleiro solitário” na defesa do Planalto na Casa – está longe da solução. Até porque escancarou um conflito, cada vez mais explícito, entre as alas “lavajatista” e bolsonarista do Governo. Encurralado entre o discurso anticorrupção com o qual se elegeu e a governabilidade, Bolsonaro está aflito.

Pauta ameaçada – Agora, com o tiroteio entre o Senado, que, em dura nota condenou a decisão do ministro Luiz Roberto Barroso de autorizar a operação da PF contra Bezerra, e o Supremo, a primeira bala perdida pode atingir o Executivo e paralisar sua agenda esta semana no Senado. Provavelmente, é o que acontecerá se a demissão do líder se concretizar.

Traição – Em entrevista, ontem, ao Frente a Frente, o deputado José Queiroz, pré-candidato do PDT a prefeito de Caruaru, disse que foi, miseravelmente, traído pela prefeita Raquel Lyra (PSDB), a quem apoiou no segundo turno contra Tony Gel (MDB), com quem abriu interlocuções. Para ele, a tucana faz um governo sem inovação. “Um feijão com arroz”, ironizou.

Ressalvas – O ex-prefeito do Recife e agora vereador, João da Costa (PT), deixou de investir R$ 14 milhões em ações de saúde em 2010. Trata-se de um fato de natureza grave, segundo o conselheiro Ricardo Rios, do Tribunal de Contas do Estado. Ele julgou as contas regulares, mas com ressalvas.

Mergulhado – O ex-presidente da Compesa, Roberto Tavares, deu uma mergulhada estratégica após o affair que o levou a deixar a estatal depois de 12 anos sob o seu comando. Voltou para a Fazenda, adotou barba e foi visto no jogo do Náutico contra o Juventude, domingo passado, desestressado.

ALVO DE AÇÃO – Eleito pelo atual prefeito Anchieta Patriota (PSB), o ex-prefeito de Carnaíba, José Mário Cassiano, foi alvo, ontem, de uma ação civil pública pela prática de contratações ilegais e temporárias em 2014, burlando a exigência constitucional de concurso público.

Perguntar não ofende: Se Fernando Bezerra cair, a quem Bolsonaro vai recorrer para liderar o Governo no Senado?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Bolsonaro, falando de Fidel Castro e do Chaves na ONU faz pensar que o discurso foi psicografado por Chico Xavier Direita MENTE.

marcos

O povo brasileiro cansou de ser Roubado, lugar de ladrão e Corrupto é na Cadeia!

marcos

Que me permita o Corrupto Alcoólatra e a porra louca estocadora de Vento mas hoje o nosso presidente fez história, colocou cada qual no seu quadrado e fez um sério aviso : O Brasil pó pertence aos brasileiros!, Arrasou o mito é fofa.

Fernandes

Bolsonaro, falando de Fidel Castro e do Chaves na ONU faz pensar que o discurso foi psicografado por Chico Xavier Direita MENTE.

Fernandes

O governador de São Paulo, João Dória (PSDB), elevou o tom nesta terça-feira na crítica ao presidente da República, Jair Bolsonaro, que discursou hoje na Assembleia Geral da ONU.Primeiro, inadequado. Segundo, inoportuno. Terceiro, sem referências que pudessem trazer respeitabilidade e confiança ao Brasil no plano ambiental, no plano econômico e no plano político.




23/09


2019

Coluna desta segunda na Folha

Fake news num território sem lei

Os jornalistas Gleison Simeon e Wilson Firmo, de uma agência de publicidade no Cabo, promoveram, neste último fim de semana, naquela cidade, um seminário oportuno sobre um tema que tem contaminado o território da informação na internet: a droga das fake news (notícias falsas).

Pelo mal que vem fazendo, o modelo do Cabo poderia ser copiado para o resto do Estado. Tem sido difícil para nós, jornalistas, separar o joio do trigo, ou seja, a notícia real da fantasiosa no mundo online. Os propagandistas da falsidade atraem os leitores pelas manchetes apelativas.

Na recente campanha presidencial, a mídia denunciou um esquema milionário e ilegal de financiamento de fake news por empresas apoiadoras de Jair Bolsonaro. O “kit gay” distribuído nas escolas no governo petista, por exemplo, não existiu e nunca chegou às escolas. Divulgaram, também, uma agressão de Ciro Gomes a Patrícia Pilar que nunca existiu.

Manchetes mentirosas – Na minha participação no seminário, apresentei um elenco de manchetes falsas difundidas na net: “Trump faz oração para saúde de Bolsonaro”, “Datena deseja que hospital onde está Bolsonaro pegue fogo”, “Haddad é o criador do Kit Gay para crianças de 6 anos”, “O homem que apunhalou Bolsonaro é filiado ao PT”, Haddad defende o incesto e o comunismo em um dos seus livros”.

Território sem lei – Um filão para difundir fake news em grupos fechados e gerar o caos entre os eleitores e a opinião pública é o WhatsApp. São 120 milhões de pessoas captadas, instantaneamente, a distância. Chefe da comunicação da Polícia Federal em Pernambuco, o competente Geovane Santore, devorador de livros, fez uma apresentação brilhante sobre o tema, no Cabo.

Vice de Lula – O ex-ministro e presidenciável Ciro Gomes, no afã de chegar ao poder de qualquer forma, se ofereceu para ser o candidato a vice de Lula, conforme recente desabafo do ex-presidente da sua cela em Curitiba. “Eu acho difícil uma pessoa que se acha tão inteligente como o Ciro querer ser vice de um torneiro mecânico”, ironizou Lula. O portador do convite foi Haddad.

Unidos – O ex-prefeito de Afogados da Ingazeira, Totonho Valadares, ex-tucano, que se filia ao MDB de Fernando Bezerra e Jarbas, na próxima quinta-feira, para ser candidato a prefeito, nega que já esteja rompido com o prefeito José Patriota (PSB). Eles tiveram uma longa conversa, sábado passado.

Chapa – Candidato a prefeito de Caruaru, o deputado José Queiroz (PDT) procurou o empresário Tonynho Rodrigues, filho do deputado Tony Gel (MDB), para papear sobre a sucessão da prefeita Raquel Lyra (PSDB). Logo se espalhou pelas redes sociais a chapa Queiroz/Tonynho.

SOLIDARIEDADE – O senador Fernando Bezerra Coelho e o seu filho, o deputado federal Fernando Filho, ambos do MDB, e que tiveram seus gabinetes vasculhados numa operação da Polícia Federal, quinta-feira passada, difundiram pelas redes sociais um vídeo agradecendo a solidariedade recebida.

Perguntar não ofende: Bolsonaro está desafiando a si mesmo e a Medicina ao viajar para os EUA com menos de 15 dias de operado?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Ô marluxo mamadeira de piroca de camaragibe. Deixa de falso pudor.

marcos

Nehemias Fernandes não vai ser essa peitica idiota que vai mudar o foco dos brasileiros do bem, ei o povo cansou de ser Roubado. Cadeia para Todos os Corruptos!

Fernandes

Carluxo diz que (ciências) humanas ensinam a dar a rosca sem sentir dor. Parece que ele se machucou.

Fernandes

Novas mensagens obtidas pelo site The Intercept e divulgadas na manhã deste domingo (22) pela Folha de S.Paulo, revelam que procuradores da operação Lava Jato discutiam diretamente com executivos da Odebrecht, e davam ideias como obrigar controladores a vender ações, poupando seus executivos de medidas drásticas cogitadas durante as negociações do acordo bilionário que assegurou a cooperação da empresa com as investigações.

Fernandes

The Intercept: Procuradores da Lava Jato faziam acordos por debaixo dos panos com a Odebrecht.


Prefeitura de Abreu e lima


21/09


2019

Coluna deste sabadão na Folha

Henry quer, mas tem dificuldades

O presidente estadual do MDB, Raul Henry, está fortemente declinado a entrar na disputa pela Prefeitura do Recife nas eleições do ano que vem. Já recebeu até estudos de projeções que o colocam numa posição com potencial de crescimento num cenário em que o MDB possa ser cabeça de chapa numa frente agregando partidos de oposição ao Governo Geraldo Júlio (PSB).

Mas poucos acreditam que Henry tenha, de fato, disposição para romper o cordão umbilical com as forças governistas. Em entrevista ao Frente a Frente, o deputado admitiu que vem sendo sondado e aconselhado a pensar com mais entusiasmo na possibilidade de sair candidato.

A política muda como as nuvens, já dizia Ademar de Barros. Num quadro em que o MDB seja contemplado com a vice na chapa do pré-candidato do PSB a prefeito, João Campos, Henry se engessa. Se o PT, entretanto, vier a ser o preferido na chapa, no lugar do MDB, o quadro muda de configuração.

Bem na foto – Na condição de pré-candidato a prefeito do Recife, o deputado João Campos (PSB) tem ocupado os fins de semana para massificar seu nome na periferia da capital. Por onde passa, tem sido extremamente assediado para selfies, principalmente pelo eleitorado feminino. Nas pesquisas internas do PSB, aparece bem situado e por isso é encarado como fortíssimo candidato.

Cabeça fria – O senador Fernando Bezerra administrou o turbilhão midiático na última quinta-feira, quando seu gabinete foi vasculhado pela Polícia Federal, até o final da tarde, quando o Congresso mais parece um cemitério jogado às moscas. À noite, embarcou para sua Petrolina, já de cabeça mais fria, certo de que tomou a melhor decisão ao entregar a liderança.

Apoiadores – Em Abreu e Lima, o pré-candidato do PSB, Murilo do Povo, agrega apoiadores de fora, mas que têm forte influência eleitoral no município, como Yves Ribeiro, Paulo Volia, José de Irmã Teca, Marcelo Gouveia e o ex-prefeito de Itapissuma, Cal Volia, além do prefeito de Paudalho, Marcelo Gouveia. Devem aderir, ainda, Júnior Matuto, Mário Ricardo e Joamy Alves.

Filiação – O ex-prefeito de Afogados da Ingazeira, Totonho Valadares, ex-tucano, acertou com a cúpula do MDB a sua filiação para a próxima quinta-feira, num ato com o presidente Raul Henry e o senador Fernando Bezerra Coelho. Rompido com o prefeito Patriota, Valadares sai candidato pela oposição.

Em primeiro – O secretário estadual de Turismo, Rodrigo Novaes, comemorou, ontem, a pesquisa nacional em que Recife aparece na dianteira entre as capitais mais procuradas para o Réveillon deste ano. “O turismo cresce e traz desenvolvimento”, postou em seu Instagram.

Quem banca? – O deputado Felipe Carreras recebeu R$ 1,3 milhão de ajuda do fundo eleitoral do PSB para a sua campanha de 2018, mas mesmo assim vai votar contra o fundo em discussão final pela Câmara na próxima semana. Se não quer financiamento público, como vai bancar a sua reeleição?

Perguntar não ofende: Daniel Coelho, que também recebeu financiamento público, vai seguir o voto de Felipe?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Vamos passar o Brasil a limpo

marcos

Acabou a lenga lenga, ladrão, corrupto e bandido é pra ser preso

Fernandes

XÔ marluxo mamadeira de piroca de camaragibe. Deixa de falso pudor.

marcos

Acabou a brincadeira, lugar de ladrão é na Cadeia o povo brasileiro cansou de ser Roubado

Fernandes

Lobão detona Jair Bolsonaro e diz que ele é uma droga pesadíssima.


Prefeitura de Serra Talhada


20/09


2019

Coluna desta sexta na Folha

Onyx e Moro armaram operação

O líder do Governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB), que teve, ontem, o seu gabinete e o do filho, deputado Fernando Filho (DEM), vasculhados numa operação muito estranha da Polícia Federal, pode ter sido vítima de um complô armado pelo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, coma anuência do ministro da Justiça, Sérgio Moro.

Apurei, ontem, em Brasília, que Lorenzoni e Moro aguardavam apenas a manutenção de Valeixo no comando da Polícia Federal para destruir de vez a reputação de Fernando Bezerra. A invasão aos gabinetes de pai e filho coincidiu no dia seguinte a efetivação de Valeixo e após o Senado, com o voto de FBC, rejeitar a recondução de procuradores para o Ministério Público Federal, figurões ligados a Moro.

FBC vivia momento de fortalecimento no Governo, elogiado pelo presidente e estava cotado para assumir a Casa Civil, justamente no lugar do seu suposto algoz. Há cheiro de molecagem no ar.

O dedo de moro – Moro ficou muito mal no episódio. Se não sabia, perdeu completamente o controle da Policia Federal. Se estava a par de tudo, foi de uma deslealdade extrema com Fernando Bezerra e ao mesmo tempo expôs o presidente Bolsonaro. Afinal, FBC até ontem não era um senador comum, mas o escudo do Governo para missões até quase impossíveis como líder na chamada Casa Alta.

Agenda em PE – Há dez dias, Sérgio Moro pediu ao senador Fernando Bezerra para agendar sua ida a Paulista para ontem, dia da operação da PF. Queria vistoriar o plano de combate à violência e a estrutura montada na cidade. Na terça-feira passada, ligou para o líder e cancelou a programação, sem apresentar motivos. O avião da FAB já estava reservado para levá-los a Pernambuco.

E Bolsonaro? – A invasão ao gabinete do senador e do seu filho provocou reações as mais diversas. Pego de calças curtas, FBC emitiu de imediato uma nota, através do seu advogado, estranhando o episódio. Mais tarde, diante de jornalistas, comunicou ter colocado o cargo de líder no Senado ao presidente Bolsonaro. A armadilha pode ter sido obra também de Bolsonaro.

Do contra – Da bancada pernambucana, não foi apenas o líder do Cidadania, Daniel Coelho, que votou contra as mudanças no fundo eleitoral no texto enviado pelo Senado. Seguiram o mesmo caminho os deputados Raul Henry (MDB), Ricardo Teobaldo (Podemos), Felipe Carreras (PSB), Pastor Eurico (PSB) e Túlio Gadelha (PDT).

Sem projeto – O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), reclamou a deputados que teve que remontar, de última hora, com base no que já passou no Congresso, uma proposta de reforma tributária, porque o Governo, simplesmente, não enviou nenhum projeto para discussão na Casa.

RIDÍCULO – Sem obras para inaugurar, nem muito menos projetos para levar à discussão da população, o prefeito de Carpina, Manoel Botafogo (PDT), caiu na galhofa depois de enviar convites para inauguração de uma filial do Atacadão se apropriando como tal como conquista do seu desgoverno.

Perguntar não ofende: Que mal o senador Fernando Bezerra fez ao ministro Onyx Lorenzoni para sofrer perseguição implacável?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

marluxo tu devia tá preso junto com teu padrinho Meira.

marcos

Só merda, o povo brasileiro não aguenta mais ser Roubado. XÔ Corrupção e seus defensores

Fernandes

Lava Jato reconhece derrota para Vaza Jato. No mesmo dia em que o Senado recusou-se a aprovar a indicação de dois membros do CNMP por serem apoiadores de Dallagnol e de Thaméa Danelon perder a chefia da Lava Jato em Brasília, Dallagnol reconhece a derrota da máfia dos procuradores.

Fernandes

PSL perderá 7 deputados com decisão do TSE sobre laranjal. E agora, cabra safado?

Fernandes

Sabe qual o slogam da campanha da esquerda Argentina? Não podemos deixar a Argentina virar Brasil ! Kkkk


Prefeitura de Limoeiro


19/09


2019

Coluna desta quinta na Folha

PT dividido no Recife e Brasília

O PT ainda não tem em Brasília uma convicção firmada de que o melhor para o partido no Recife é continuar abraçado ao PSB em aliança para as eleições do ano que vem. Como acontece com a direção estadual, a nacional está rachada ao meio.

Em entrevista exclusiva, ontem, ao Frente a Frente, o líder das Minorias na Câmara dos Deputados, o cearense José Guimarães, cotado para líder do PT no próximo ano, está fechado com a tese de que o partido deve estimular e apoiar a deputada Marília Arraes. Guimarães, aliás, já sugeriu a ela própria que anunciasse a pré-candidatura e disse que falava também em nome de Lula, a quem tem visitado constantemente na prisão, em Curitiba.

Já a corrente do senador Humberto Costa tem um pé atrás com candidatura própria e, embora admita ser uma possibilidade discutível dentro do PT, trabalha nos bastidores para a legenda apoiar a candidatura de João Campos (PSB).

Visões diferentes – Na longa entrevista que concedeu a este colunista e blogueiro, o deputado José Guimarães (PT-CE) revelou que, se Lula vier a ganhar liberdade em final outubro, prazo que o partido julga mais realista, a tese de candidaturas próprias nas principais capitais ganha consistência. Humberto já acha o contrário. Diz que Lula é aliancista e vai trabalhar para agregar forças já com vistas a 2022.

Mão estendida – Os produtores de álcool do Nordeste, entre eles o presidente do Grupo EQM, empresário Eduardo Monteiro, voltaram aos seus Estados, ontem, mais animados com o compromisso firmado perante eles pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), de barrar a portaria ministerial que dá tratamento diferenciado à importação do etanol dos Estados Unidos.

Casa civil – Na reforma ministerial que se avizinha, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, pode ser remanejado para a pasta de Educação. A princípio, o nome mais cotado para assumir o lugar de Lorenzoni, responsável pela coordenação do Governo, é o do líder do Governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB). Agrada a gregos e troianos da base governista no Congresso.

Deu força – Por falar em Fernando Bezerra Coelho, a Confederação Nacional dos Prefeitos reconhece o papel que o líder do Governo teve para manter na Câmara o mesmo texto da cessão de direitos do leilão do pré-sal aprovado no Senado. O critério do fatiamento permanece como base o FPE e FPM.

Queima de arquivo? – A notícia de que o ex-vice-presidente do grupo Odebrecht, Henrique Valladares, foi encontrado morto na sua residência, no Rio, caiu como uma bomba em Brasília. Foi ele que afirmou em depoimento na Lava Jato ter pago R$ 50 milhões ao agora deputado Aécio Neves (PSDB-MG).

ABRIGO – O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, está cumprindo o que prometeu aos deputados do PSB punidos por terem votado a favor da reforma da Previdência. Felipe Carreras, por exemplo, voltou a ser titular da Comissão de Defesa do Consumidor. Com a palavra, o presidente Carlos Siqueira.

Perguntar não ofende: O governador de Alagoas, Renan Filho (MDB), age certo ao boicotar as reuniões dos seus colegas do Nordeste?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Bolsonaro é internacionalmente desmoralizado.

marcos

Bomba, Lula por enquanto continua preso em Curitiba Babaca.

marcos

Mas será possível, o PT ainda continua roubando na Caixa

marcos

Olha a Merda que o mito fez, colocou um ex ministro de Dilma para líder no senado Bezerra Coelho e tá aí. Os roubos da transposição aparecendo, há muito que eu posto que o s Bezerra são ladrões. São da escola de Jarbas, Arraes, Lula, Dilma e Dudu dos precatórios.

Fernandes

Bolsonaro demite presidente da Caixa e exige que os resultados dos próximos sorteios sejam aprovados por ele antes da divulgação.


Banner de Arcoverde


18/09


2019

Coluna desta quarta na Folha

Pré-sal ainda é incerteza

Prefeitos nordestinos reunidos, ontem, em Brasília, na discussão da chamada pauta municipalista com gestores das diversas regiões do País, ficaram cabisbaixos quando informados de um movimento conspiratório na Câmara para mexer no projeto da cessão onerosa do pré-sal.

Pela proposta aprovada no Senado, os 30% da arrecadação do leilão das camadas do pré-sal em leilão a serem distribuídos para Estados e Municípios se daria pelo critério do FPE e FPM, contemplando todos Estados e Municípios. Com a chegada do projeto à Câmara, os deputados querem que o critério da distribuição seja pela Lei Kandir, o que atenderia apenas oito Estados produtores, deixando de fora os demais.

“Trata-se de um auxílio financeiro, a União está transferindo recursos. O que entrar é ganho para todos”, diz o presidente da CNM, Glademir Aroldi, saindo em defesa pelo critério do FPM e FPE e não pela Lei Kandir.

Aliado de todos – O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), eleito por um Estado produtor de petróleo, o Rio, teve que se curvar as pressões dos prefeitos de Estados não produtores para que os 30% previstos no leilão do pré-sal sejam divididos tendo como critério o FPE e o FPM. Não tivesse se comprometido em manter o texto do Senado teria sido hostilizado no auditório Nereu Ramos.

Desanimada – O presidente do PSB, Sileno Guedes, já teve uma conversa com a deputada Gleide Ângelo para sondar se tem de fato interesse em disputar a Prefeitura de Jaboatão, mas ela não se manifestou animada. Dizem que pelo fato de aparecer em primeiro lugar nas pesquisas no Recife. Mas como está no PSB, suas chances de entrar na capital são próximas a zero.

Ferrado – Por falar em Jaboatão, o prefeito Anderson Ferreira (PL) sofreu um grande revés, ontem, na justiça. Contra a vontade dos vereadores da sua base terá que enfrentar uma CPI de um contrato superfaturado, gerando danos ao erário municipal, na visão da juíza Adriana Karla Oliveira, da 2ª Vara Pública do Município. Surge, assim, uma pedra no caminho da sua reeleição.

Sem acordo – Presente, ontem, no debate municipalista, em Brasília, o prefeito de Afogados da Ingazeira e presidente da Amupe, José Patriota, se negou a procurar o ex-prefeito Totonho Valadares, rumo ao MDB, para mantê-lo na Frente Popular. Já sentiu que a candidatura do ex-aliado a prefeito é para valer.

Sabido – Mais uma vez, Renan Filho (MDB), de Alagoas, faltou ao encontro dos governadores do Nordeste pela quarta vez, desta feita em Natal, na última segunda-feira. O que rola nos bastidores é que o alagoano não comunga com a ideia dos demais colegas de trombar com Bolsonaro.

IMPOSTO – O ministro da Fazenda, Paulo Guedes, abriu mais uma frente que está tirando o sono dos que vivem da saúde no País: quer que os hospitais filantrópicos, hoje isentos de taxação na fonte, passem a recolher impostos à União. Em Pernambuco, o modelo de filantropia é o IMIP, referência nacional.

Perguntar não ofende: O prefeito de Salgueiro, Clebel Cordeiro (PSB), exagerou na dosagem ao festejar seu niver sem camisa pelas ruas da cidade?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Bolsonaro é internacionalmente desmoralizado.

Fernandes

ONU corta discurso do Brasil na cúpula do clima.

Fernandes

Blogueiro que mora em mansão paga por Eduardo Bolsonaro implora para Lobão não divulgar endereço. Allan dos Santos não nega a acusação, apenas implora a Lobão. O blogueiro Allan Santos, do Terça Livre, conhecido por espalhar fake news nas redes, suplicou ao roqueiro Lobão, nesta quarta-feira (18), pelo Twitter, que ele pare de divulgar o endereço de sua família. Allan, segundo denúncia do próprio Lobão, mora em uma mansão no Lago Norte, região nobre de Brasília (DF), paga pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). Toma cabra safado!

marcos

Devido a crise deixada pelo PT no setor imobiliário Eduardo Bolsonaro aluga mansão por R$ 1. 200,00 reais segundo a minha fonte lá de Brasília pelo Watsapp, diz Lobão!

Fernandes

Blog 247: Eduardo Bolsonaro paga a sede da milícia digital fascista do país. O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) está bancando uma \"mansão\" em Brasília (DF) para o blogueiro bolsonarista Allan dos Santos. Quem diz é o cantor Lobão. Segundo o artista, o clã Bolsonaro queria o blogueiro na presidência da EBC. “A minha fonte lá de Brasília me mandou um whatsapp: você sabe quem está morando aqui? O Allan dos Santos. Morando numa mansão no lago Sul, que o Eduardo Bolsonaro está bancando”, disse


Shopping Aragão


17/09


2019

Coluna desta terça na Folha

Governadores ranzinzas com Bolsonaro

Governadores do Nordeste se reuniram, ontem, em Natal, e deram mais aderência à resistência dialética da incorporação do discurso de que a Região tem que andar com suas próprias pernas diante da difícil relação com a União. Entre a prática e a teoria, no entanto, há uma distância muito grande.

Se o Governo não tem muito o que oferecer devido à falência do seu caixa, imagine os pobres Estados nordestinos. Alguns deles não pagam em dia sequer a folha de pessoal. Desde a chegada de Bolsonaro ao poder, o Nordeste reclama de discriminação. O próprio presidente foi para a linha de frente e agrediu os governadores da Bahia, Maranhão e Pernambuco.

O fosso se agigantou devido à má vontade dos gestores, todos de partidos de oposição, com a reforma da Previdência. Resultado: estados e municípios acabaram excluídos. Se essa relação azedar de vez e não adoçar, o Nordeste pagará um preço muito caro.

Enfim, juntos – O presidente do Grupo EQM, empresário Eduardo Monteiro, deu uma demonstração de prestígio ao juntar lado a lado o governador Paulo Câmara e o prefeito Geraldo Júlio, ambos do PSB, com o líder do Governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho. Embora tentam aparecido carrancudos nas imagens, o reencontro dos ex-aliados e agora adversários foi extremamente elegante.

Alerta – Os conselheiros da Eletrobras abriram, ontem, uma cruzada no Governo contra a privatização das empresas do Sistema, incluindo a Chesf, cuja bancada nordestina no Congresso torce o nariz para sua inclusão. A Eletrobras investiu cerca de R$ 400 bilhões em sua rede nos últimos 60 anos. Os novos controladores receberiam tamanha estrutura pagando um valor insignificante.

Bolsa-Família – O programa Bolsa-Família tende a acabar nas mãos da ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, na reforma ministerial que se avizinha após a votação da reforma da Previdência no Senado. Está prestigiada na Esplanada e o chefe gosta dela, embora alguns militares façam reparos à sua atuação na área relativa a Direitos Humanos.

Avariado – Só quando for conhecido o nome do substituto de Marcos Cintra na Receita Federal será possível medir o tamanho da avaria no casco do transatlântico Paulo Guedes. Em oito meses, não conseguiu recuperar a economia. Seu prestígio junto ao establishment declina rapidamente.

Caixa dois – O Senado deve votar, hoje, o projeto que muda as leis eleitoral e partidária, aumentando brechas para a prática de caixa dois nas eleições do ano que vem e reduzindo a punição de irregularidades. Vai ser guerra. O grupo Muda Senado, com 21 senadores, promete obstruir a votação.

INVASÃO – Mais de mil prefeitos invadem Brasília, hoje, e amanhã, para pressionar senadores e deputados pelas medidas na pauta que garantem, na prática, o avanço para tornar realidade o Pacto Federativo. Entre os pleitos, o rateio do bônus do Pré-Sal e o aumento do Fundo de Participação em 1%.

Perguntar não ofende: Eduardo Bolsonaro fez mais um gol contra ao tratar de curral o eleitorado que elegeu o seu pai?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Esses governadores só pensam na perpetuação no poder e se acham perfeitos. Enquanto isso o povo Nordestino toma no [email protected] pela vaidade, safadeza, incompetência e corrupção desses BOSTAS!




16/09


2019

Coluna desta segunda na Folha

Lula livre abre janela para Marília

Sob o olhar jurídico dos que acompanham o calvário do ex-presidente Lula, sua prisão domiciliar está a caminho. Mas, como o Brasil é um País que vez por outra fica de cabeça para baixo, há quem já aposte no Lula livre, logo, logo. Raciocinando que a hipótese seja real, o cenário para o PT tende a mudar radicalmente em 2020.

O Lula livre, abrindo a estrada para o ex-presidente percorrer o País na campanha municipal, exclui do papel a teoria de que o partido dispute com candidato próprio as prefeituras das principais capitais, deixando de ser coadjuvante, como acontece, hoje, no Recife.

Neste caso, a pré-candidata Marília Arraes, que já aparece bem situada nas pesquisas, ganha aderência, excluindo a possibilidade do candidato do PSB, João Campos, de fechar a sua chapa com um petista na vice. O Lula livre terá reflexos em todas as capitais, sobretudo nas do Nordeste, onde o ex-presidente ainda tem eleitorado cativo.

Vice do MDB – O Lula livre muda a configuração da composição da chapa do PSB no Recife. Hoje, o PSB trabalha com a hipótese de oferecer a vice de João Campos para o PT, sendo Dílson Peixoto, secretário estadual de Agricultura por indicação do senador Humberto Costa, o preferido. Restará ao PSB negociar o vice com o MDB do senador Jarbas Vasconcelos. O Lula livre dá uma reviravolta.

Com Gadelha – Caso Lula não seja livre, as chances do pré-candidato do PDT a prefeito do Recife, Túlio Gadelha, de ganhar o apoio da corrente petista liderada pela deputada Marília Arraes, aumentam bastante. Aí se configura a chamada aliança branca, porque Gadelha não contará com a soma do tempo do PT na propaganda eleitoral. Rede, PV e PSol já paqueram o pedetista.

Triplo erro – Quando eleito em 2002, Lula pediu conselhos a Sarney. Com mais de 50 anos de poder, a velha raposa respondeu que presidente da República não precisa de conselhos, mas arriscou. “Existem três cargos que não se pode errar: diretor da PF, secretário da RF e procurador-geral da República. Tempos depois, Lula desabafou para Sarney: “Aquela nossa conversa não me sai da cabeça. Errei nos três”.

Destravar – Um dos compromissos assumidos pelo procurador Augusto Aras que mais agradaram a Bolsonaro nas conversas que antecederam sua escolha para a PGR teria sido o de trabalhar para destravar projetos de infraestrutura paralisados por falta de licença ambiental e outros obstáculos impostos pelo MP.

Bronca – A indicação do novo presidente da Codevasf, o desconhecido Marcelo Andrade Moreira Pinto, provocou uma gritaria geral no DEM, partido que o apadrinhou. Foi sugestão pessoal do líder na Câmara, o baiano Elmar Nascimento, mas nem mesmo o presidente ACM Neto gostou.

PATRULHAMENTO – Carlos Bolsonaro, filho mais influente do presidente, recebeu nova missão do pai: vasculhar as redes sociais para uma triagem ideológica das contratações na Esplanada dos Ministérios. Quando descobre sombras de “desvio”, envia ordens ao ministro para exonerar o escolhido.

Perguntar não ofende: Até quando o presidente Bolsonaro vai governar fazendo patrulhamento ideológico?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Ô marluxo mamadeira de piroca e do kit gay Datafolha mostra que população está constatando despreparo de Bolsonaro.

marcos

A sentença dos roubos no Sítio de Atibaia!

marcos

Perguntar não ofende : Quando será publicada a confirmação da sentença de Lula pelo TRF4?

marcos

Magno, prisão domiciliar não pode percorrer o País!

marcos

Bom dia mortadelas do meu Brasil como é bom acordar e saber que o presidente não é do PT, Lula agora inelegível e côrno continua preso Babaca, Dilma continua burra haddad o nosso kit gay deu uma lapada de Meio Bilhão do FIES, Dr Sérgio Moro continua ministro e o nosso Mito vai muito bem obrigado.




14/09


2019

Coluna deste sabadão na Folha

Marília sai fortalecida em eleição

O PT voltou às urnas em eleição direta e elegeu seus dirigentes municipais junto com os delegados com direito a voto no pleito para escolha do presidente e da executiva nacional, num passo mais adiante, em Brasília.

Aos que não entendem o confuso processo democrático petista, o que pesa no resultado não é saber quem elegeu o maior número de presidentes de diretórios, mas de delegados. Também não interessa quem vai comandar o partido na capital ou Interior.

O que pesa de fato é saber qual das duas correntes, lideradas, respectivamente, por Humberto Costa e Marília Arraes, elegeu o maior número de delegados. Aliado a Carlos Veras, deputado federal, Humberto emplacou 110 delegados.

Marília, junto com a deputada estadual Teresa Leitão, 92, 18 delegados a menos, quase empate. Moral da história: não foi o histórico Humberto o vencedor, mas Marília por se tratar de uma liderança jovem e em ascensão no PT.

Olhar diferenciado – Se já era tratada com distinção pelo comando do PT, em Brasília, Marília passa a ter mais envergadura para colocar na mesa de negociações sua candidatura a prefeita do Recife com a executiva nacional. Agora, o PT vai refletir melhor quando tentarem rifar sua postulação, até porque, diferente do pleito passado, Marília não é mais uma simples vereadora, mas deputada federal.

Fiel a Gleisi – Em Brasília, Marilia está em alta com a presidente nacional, Gleisi Hoffmann, e com o deputado José Guimarães (CE), um dos mais influentes da bancada petista na Câmara. Humberto articulou para Gleisi não ser eleita, se vinculou a Guimarães, que colocou sua candidatura, mas depois apoiou a ex-senadora a pedido de Lula. Marilia foi eleitora de Gleisi de primeira hora.

Racha – PSB e PSDB não estarão mais juntos no mesmo palanque em Afogados da Ingazeira nas eleições municipais. Rompido com o prefeito José Patriota (PSB), o ex-prefeito Totonho Valadares (PSDB) saiu, ontem, do gabinete do líder do Governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB), muito animado. Terá apoio integral para disputar a Prefeitura em faixa própria.

Sobra pra quem? – Mais um prefeito jogou a toalha e não disputa a reeleição: João Batista (PL), de Triunfo. O mais engraçado é que, além de não querer, Batista não preparou seu sucessor. O nome natural seria o ex-prefeito Luciano Bonfim (PL), do seu grupo, que já antecipou também que não quer.

Outsider – O presidente nacional do PSDB, ex-deputado pernambucano Bruno Araújo, fez um convite inusitado ao ex-presidente da OAB-PE, Ronnie Duarte: ser o candidato tucano a prefeito do Recife, o chamado outsider (nome fora do universo tradicional). Duarte, entretanto, não se deixou ser picado pela mosca azul.

VERGONHA – De costas à população, os vereadores de Garanhuns criaram mais quatro vagas na Câmara para a legislação 2021-24, elevando a representação de 13 para 17. Na maior cara de pau, alegam que as despesas não aumentarão. Ora, para manter gabinetes e servidores, a grana sairá de onde?

Perguntar não ofende: Por que o ex-governador João Lyra tem moderado seus ataques ao Governo Paulo Câmara na mídia de Caruaru?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Ô marluxo mamadeira de piroca e do kit gay Datafolha mostra que população está constatando despreparo de Bolsonaro.

marcos

Entenda a farsa da contratação de Jean Willys por Harvard, EUA. ....... ( Mortadela e tu comendo a Perua kkk) .......... George Soros banca o instituto que convidou Willys. O projeto Comprova, bancado por jornalões, revistas, TVs e sites de grandes portes, não foi atrás da informação de que o ex-deputado do Psol, Jean Willys, foi contratado para dar aulas em Harvard. Pois o editor passa as seguintes informações sobre a farsa:: Primeiro, Harvard não contratou Willys. Tampouco ele foi aprovado para mestrado, doutorado ou afim na universidade. Acontece que dentro do campus há institutos que não pertencem a Harvard. E foi uma dessas unidades, o Instituto de Estudos Afro-latino-americanos, que utiliza a área administrada por Harvard, que o convidou. Esse instituto é financiado pela Open Society Foundation, de George Soros. Os certificados entregues ao final das palestras, terão o nome do instituto, não de Harvard. E a conquista de uma vaga nesse curso não se dá por processo seletivo, era só pagar U$250,00 e se inscrever. E é tudo online.

marcos

O PAC daquela Porra Louca Dilma Roussef, PT, deixou 718 obras paradas só na infraestrutura A péssima gestão, a corrupção endêmica, a inflação em disparada e a recessão de dois anos, engordaram o crime de pedaladas fiscais que derrubou Dilma, PT. Das 718 obras de infraestrutura inscritas no antigo PAC e que estão paradas, 429 são de saneamento básico. Os dados são de um levantamento feito pela CNI com base em informações do Ministério da Economia. O lugar dessa Jumenta é na Cadeia!

marcos

Ô mortadela será que nessa família não tem ninguém Honesto? .........Funcionária fantasma do Sesi entre 2007 a 2015,, NORA de Lula tem que pagar multa de R$ 213 mil Os nove ministros do Tribunal de Contas da União decidiram, por unanimidade, condenar Marlene Araújo Lula da Silva, nora do ex-presidente e bandido corrupto Lula, a pagar multas no valor total de 213.000 reais ao Serviço Social da Indústria (Sesi). A maior parte, 173.000 reais, divididos entre ela e o ex-presidente do Sesi, o petista Jair Meneguelli. Os outros 40.000 reais são de uma multa aplicada individualmente a Marlene, que é casada com Sandro Luís Lula da Silva, um dos filhos do ex-presidente. Acusada de ser funcionária fantasma do Sesi e de receber sem trabalhar, nem ela nem a entidade conseguiram, de acordo com o entendimento dos ministros, comprovar a relação trabalhista. “ Marlene Lula da Silva esteve na folha de pagamento do Sesi, de 2007 a 2015.

marcos

Polícia prende chefe do PCC que negociava com máfia italiana. .................... O traficante Cabuloso André do Rap foi preso na manhã deste domingo, em Angra dos Reis. Ele era procurado pela Interpol e apontado como um dos chefes do PCC. Segundo a polícia, André do Rap era um dos responsáveis da facção por enviar cocaína para a Europa. A droga, que saía do Porto de Santos, era recebida na Calábria e distribuída para todo o continente. André é velho conhecido de Lindinho (pt) Ui!




13/09


2019

Coluna desta sexta na Folha

José Neto já deu certo

Um Governo que se preze deve primar, inicialmente e primordialmente, pela articulação política. Neste campo, o governador Paulo Câmara (PSB) só conseguiu afinar a viola agora, nos primeiros nove meses da segunda gestão, ao convocar o seu curinga José Neto para assumir a Casa Civil.

Sobrinho do ex-governador Joaquim Francisco, Neto pegou um tremendo abacaxi para descascar, com reclamações na base governista na Assembleia Legislativa e nos municípios. Mal sentou na cadeira, trouxe ao Palácio para uma audiência a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), enviesada com o governador. Ela saiu de lá radiante pela forma calorosa como foi tratada.

Deputados que, há mais de um ano, não pisavam os gramados dos jardins palacianos voltaram a provar do cafezinho na Casa Civil. Ninguém sai de lá de cara fechada. Neto os trata com distinção, como deveriam ter recebidos desde o início. Afinal, deputado é parceiro do Governo.

Bom companheiro – Com perfil antagônico ao de Guilherme Uchoa, seu antecessor, o novo presidente da Assembleia Legislativa, Eriberto Medeiros (PP), tem tido, também, um papel preponderante para ajustar os ponteiros da base governista com o Palácio. É um trator para trabalhar e tem couro de elefante para suportar a batida dos chorões. Faz uma dobradinha perfeita com José Neto.

O favorito – Em Abreu e Lima, o prefeito Pastor Marcos José (PSB) bate a casa dos 90% de rejeição e seu candidato deve levar uma baita surra do ex-prefeito Flávio Gadelha (MDB). Já Katiana Gadelha, filha do ex-prefeito Gerônimo Gadelha, tio de Flávio, sofre na pele a antipatia do pai. Corre por fora o vereador Murilo do Povo (PSB), para bater chapa na convenção com Flávio.

Jogada – Já em Afogados da Ingazeira, o ex-prefeito Totonho Valadares (PSDB) já botou o bloco na rua em dissonância com o grupo do prefeito José Patriota (PSB), aliado histórico. O que diz por lá é que Totonho quer se valorizar para, no último minuto da prorrogação, emplacar o filho Daniel, (MDB), vereador de primeiro mandato, na vice do candidato de Patriota.

Pauleira sertaneja – A pré-campanha em Petrolina começou polarizada entre o prefeito Miguel Coelho (sem partido), candidato à reeleição, com o deputado Odacy Amorim, pré-candidato do PT. Trocaram insultos pesados em vídeos que virilizaram pelas redes sociais no município e na região.

Craque – O presidente da Fundaj, Antônio Campos, fez um gol de placa, ontem, ao nomear o jornalista Mário Hélio diretor de Memória, Educação, Cultura e Arte, que engloba o Museu do Homem do Nordeste, o Cinema e a Editora Massangana. Entre memoráveis obras de sua autoria, a biografia do ex-ministro Armando Monteiro Filho.

BALA – O jornal O Globo saiu bem atrasado com a informação, ontem, de que o secretário estadual de Turismo, Rodrigo Novaes, foi barrado no aeroporto do Recife ao passar pelo detector de metais. Identificaram uma bala de pistola em sua bagagem. Mas isso se deu há três semanas.

Perguntar não ofende: É do tronco dos Ferraz de Floresta o pernambucano José de Assis Ferraz Neto, que assumiu, interinamente, a chefia da Receita Federal?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Eeeeeeeeeeiii Lula tá preso é Babaca?

Fernandes

Ô marluxo mamadeiro de piroca de camaragibe e do kit gay Datafolha mostra que população está constatando despreparo de Bolsonaro.

marcos

O noivado de Lula é igual a Orelha de Vaca, perto do Chifre e longe do Rabo. KKKKKKKKKKK

Fernandes

Datafolha mostra que população está constatando despreparo de Bolsonaro.

Fernandes

CPI sobre as ilegalidades na Lava Jato foi aprovada... Deltan e Moro serão convocados e não convidados.




12/09


2019

Coluna desta quinta na Folha

O pesadelo do fim das coligações

O fim das coligações nas eleições proporcionais do ano que vem tem tirado o sono não apenas dos vereadores que vão à reeleição, mas sobretudo candidatos a uma vaga nas câmaras municipais. Ainda existe uma nuvem de interrogações perturbando o segmento. Como se dará, por exemplo, o cálculo para emplacar um mandato?

Especialista em direito eleitoral, a advogada Yanne Teles irá tirar as dúvidas dos interessados num encontro no Recife, no dia 14 de outubro. Além do fim das coligações, a próxima eleição será o teste de fogo também para o primeiro financiamento público de campanhas. Quais partidos terão mais dinheiro para bancar candidatos no chamado fundo eleitoral e quais os critérios a serem adotados para tal?

As mudanças foram feitas pelo Congresso e os vereadores servirão de cobaias. Se não derem certo, custo acreditar que as excelências da Câmara e do Senado venham a provar desse fel em 2022.

Estranho no ninho – Não se sabe lá quais interesses, mas o apresentador global Luciano Huck apareceu, ontem, numa foto com governadores em Singapura participando de um evento bancado pela Fundação Lemann, do ricaço Jorge Paulo Lemann, voltada para investimentos na área de educação. Todas as despesas dos 13 convidados foram bancadas pela própria fundação Lemann.

Dosagem dupla – Diferentemente dos demais governadores convidados pela Fundação Lemann, o do Ceará, Camilo Santana (PT), levou a tiracolo a vice-governadora Izolda Cela (PDT), passando o cargo para o presidente da Assembleia. Também integram a comitiva os governadores de Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e os vices de São Paulo e Sergipe.

Joga a toalha – O que se diz em Brasília é que o ministro da Justiça, Sérgio Moro, cai fora do Governo se a banda podre da Polícia Federal derrubar o diretor-geral Maurício Valeixo. Moro deve então começar a arrumar as malas para trabalhar com João Dória, no Governo paulista, porque nem os aliados dele na PF acreditam mais na sobrevivência de Valeixo. Falta semancol a Moro.

No MDB – Com o comando do MDB em Petrolina, o líder do Governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho, já tem onde abrigar o filho Miguel, prefeito do município: no próprio MDB. Mas quem tem prazo não tem pressa, como ensinou Marco Maciel, Miguel vai continuar sondando a maçaranduba do tempo.

Precatórios – Os professores que sonham em abocanhar parte dos 60% do valor dos precatórios liberados pela União aos municípios, ganharam um alento, ontem: o ministro Luiz Fux, do STF, deu 10 dias ao TCU para se manifestar, em resposta ao mandado de segurança do deputado Fernando Rodolfo (PL).

A SOCIEDADE COBRA – O líder do Governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB), sabe das dificuldades para o Governo aprovar uma nova CPMF, imposto sobre transações financeiras. “O que o Congresso está ávido é para votar propostas que estimulem a geração de empregos, porque a sociedade cobra”, adverte.

Perguntar não ofende: Qual vai ser o próximo a jogar a toalha depois do chefe da Receita Federal?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Bolsonaristas criticam Datena por ter dito que hospital que presidente está é da Rede D’or e não pegou fogo.

Fernandes

Lula é foda! Palavras dele ao final das eleições: O Brasil precisa passar por Bolsonaro, para entender a importância do PT

marcos

Lula é foda preso, solto ele está fundido.

Fernandes

Eu fico impressionado o tanto que o bolsonaro é azarado...O cara que deu uma facada nele, era coleguinha do clube de tiro do filho. O cara que matou Marielle é vizinho dele o miliciano que estocava armamento ilegal morava no mesmo condomínio dele. O chefe do laranjal era assessor dele. A senhora que vive no lixão porque tem problemas com álcool e drogas é sogra dele. O avião traficando cocaína é da frota do governo dele.

Fernandes

marluxo mamadeira de piroca de camaragibe. Dilma, convidada de honra, para a festa da humanidade em Paris, Lula na capa do Le Monde Bolsomions morram de inveja!




11/09


2019

Coluna desta quarta na Folha

Magalhães fez chapão, mas perdeu

Nos últimos dias, tem sido ato rotineiro o prefeito Geraldo Júlio aparecer abonando fichas de vereadores, até então de oposição, ingressando no PSB. Entre os neossocialistas, Alcides Teixeira Neto, egresso do PRTB; Eduardo Chera, do PSC; e Rinaldo Júnior, do PRB. Isso sem contar de suplentes com votações expressivas nas eleições passadas.

Júlio quer, na prática, esvaziar o balão das chapas proporcionais no campo adversário. Com o fim das coligações nas eleições para vereador em 2019, teoricamente os partidos com maior número de candidatos com mandatos teriam mais chances de emplacar maior número de cadeiras.

O prefeito não está inventando a roda, mas é bom olhar no retrovisor também. Nas eleições de 2000, o então prefeito Roberto Magalhães juntou uma penca de vereadores com mandato numa única chapa, mas acabou perdendo para João Paulo (PT), que tinha apenas oito candidatos proporcionais em sua chapa.

Deu o start – Integrante da executiva nacional da Rede de Sustentabilidade, o ex-deputado Roberto Leandro confirma que abriu conversas com o pré-candidato do PDT a prefeito do Recife, Túlio Gadelha, sem, entretanto, avançar para a formalização de uma aliança. A coluna de ontem não informou que o entendimento com Gadelha estava fechado e sim que tratou da abertura de diálogos.

Municípios – Líder do PSD na Câmara dos Deputados, André de Paula, pré-candidato a prefeito do Recife, avalia que a reforma da Previdência só se completa com a inclusão dos Estados e Municípios. Ele aplaudiu a decisão do Senado de aprovar a PEC Paralela. “Como municipalista nato e disciplinado, vou trabalhar pela inclusão dos Estados e Municípios na reforma”, disse.

Olinda – O presidente de honra do PTB, Armando Monteiro Neto, é defensor da estratégia de que o partido dispute os principais colégios eleitorais do Estado com candidaturas próprias. E foi buscar, estimular e apostar em Olinda no nome do vereador Professor Marcelo, segundo mais votado das eleições de 2016. “Tem potencial de crescimento para nos levar à vitória”, ressalta.

Deu conta – Subiu nas apostas no Governo o desempenho do jovem Carlos Eduardo Figueiredo, secretário-executivo da Casa Civil, a quem o governador Paulo Câmara entregou a área de articulação com os municípios na edição dos seminários “Todos por Pernambuco”, em sua fase final.

Redução – Mais uma maldade de Bolsonaro: entrou em pauta, ontem, na Comissão de Constituição da Câmara, a PEC 438, que prevê a redução temporária de jornada e salários dos servidores. A redução de salários, para o Governo, se traduz numa solução para afastar o risco de demissão do funcionário estável.

AÇÃO – Em Tabira, o ex-prefeito Dinca Brandino (MDB) ganhou no TCU a queda de braço com o prefeito Sebastião Dias (PTB) por deixado obras não concluídas. Acordão do Tribunal dá razão a Dinca, que exige agora que o pagamento de R$ 600 mil de advogados, R$ 1 milhão de indenização e o valor devolvido aos cofres do Estado e União.

Perguntar não ofende: Por que deixar exibir uma arma na cintura como fez o deputado Eduardo na visita ao pai Bolsonaro no hospital?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Tudo verdade marluxa mamadeira de piroca de camaragibe..

marcos

Tudo Fake mortadela.

Fernandes

GRAVE: Moro confessa que manipulou processo que condenou Lula. Sergio Moro confessou, que repassou informações contra o ex-presidente Lula por um aplicativo de mensagens ao procurador Deltan Dallagnol.

Fernandes

Vaza Jato: reprovação a Moro vai a 91% e Lava Jato cria farsa judicial

Fernandes

Chamada de Contribuição Social sobre Transações e Pagamentos (CSTP), o novo imposto deve ter uma alíquota de 0,22%. Os bancos seriam os principais favoritos, pois o objetivo do governo é, com isso, isentar a cobrança da nova contribuição de aplicações na Bolsa, renda fixa e poupança, que não geram emprego e apenas movimentam o sistema financeiro. E agora, cabra safado?