O Jornal do Poder


17/10


2015

Coluna do sabadão

   Floresta volta a guerrear

Palco histórico de uma guerra política sangrenta que parecia ter chegado ao fim entre os grupos Ferraz e Novaes, o município de Floresta, a 433 km do Recife, voltou a conviver com o estigma da violência e do medo. Em ofício enviado ao governador Paulo Câmara, subscrito por todos os vereadores, a sociedade fez um alerta e cobrou providências.

No documento, encaminhado também ao presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Uchoa, há um relato da ocorrência de 20 crimes ao longo deste ano. As últimas três vítimas foram os agentes penitenciários Adelson Ferraz Filho e Ilo Leite, além do policial civil Arnaldo Marques. Diante dessas novas ocorrências, o Governo enviou uma força-tarefa ao município, mas o que a população exige é o mesmo tratamento dado a Serra Talhada.

Diante de uma série de crimes em consequência da morte de um vereador, que fez surgir na cidade boatos de que havia uma lista de 20 marcados para morrer, o Governo fez uma operação gigantesca para devolver à paz à população, aumentando o efetivo e designando delegados especiais, o que em tempo recorde surtiu o efeito esperado, devolvendo a tranquilidade aos moradores de Serra Talhada. 

Já no caso de Floresta, há silêncio e até conivência por parte do Governo, enquanto ninguém tem conhecimento das razões que levaram o governador a não responder as reivindicações da população manifestadas pelos vereadores. “A população de Floresta clama por uma resposta por parte das autoridades competentes do nosso Estado”, reclamam os vereadores que assinaram o documento até agora sem resposta.

Os vereadores apelaram também ao secretário de Planejamento, Danilo Cabral. Em novo ofício informaram que o clima na cidade é de insegurança e tensão. O mais grave da situação é que nenhum dos 20 crimes ocorridos ao longo deste ano foram elucidados pela Polícia.

Em ofício ao presidente da Assembleia Legislativa, o juiz Gabriel Augusto Pinto, da Comarca de Floresta, alerta para o envolvimento de políticos, quando diz: “É de se estranhar a conduta de representantes do Poder Legislativo local e estadual no momento da prisão de acusados, tentando, ao que tudo indica, interferir de alguma forma em seu benefício. Alguns deles chegaram a comparecer à delegacia de polícia sem que houvesse qualquer convocação para tanto”.

Enquanto o juiz deixa o presidente da Alepe informado sobre o possível envolvimento de deputados, a população pede ao governador que interfira efetivamente em Floresta, para que novas vidas não sejam ceifadas pedindo que a polícia judiciária disponibilize uma Força Tarefa policial nos mesmo moldes da que atuou no vizinho município de Serra Talhada.

BANDIDAGEM– A Procuradoria Geral da República (PGR) informou haver “indícios suficientes” de que as contas do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), no exterior, são “produto de crime". A PGR pediu o bloqueio e o sequestro das contas. Segundo a procuradoria, entre 2002 e 2014, a evolução patrimonial do parlamentar foi de 214%. As contas no exterior não constam entre valores declarados à Justiça Eleitoral. A PGR quer apurar suspeitas de corrupção e lavagem de dinheiro em razão de quatro contas na Suíça atribuídas ao parlamentar.

Cheiro podre no ar– O ex-presidente Lula partiu para o jogo sujo ao orientar os parlamentares petistas a não agredirem o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Com um puxão de orelha em público, numa reunião com a bancada do PT, Lula cobrou uma postura de alinhamento a Cunha. Na prática, ele acha que salvando o presidente da Câmara da degola no Conselho de Ética a presidente Dilma, consequentemente, escapa do impeachment.

 

Saída urgente– O governador Paulo Câmara (PSB) afirmou que a indefinição quanto à permanência da presidente Dilma só amplia a crise política e econômica. Segundo o socialista, a situação tem que ser resolvida "por um caminho ou por outro".  Câmara, juntamente com os govenadores do Distrito Federal e da Paraíba, Rodrigo Rollemberg e Ricardo Coutinho, respectivamente, é uma das vozes mais atuantes na defesa de que não existem elementos suficientes para a abertura de um processo de impeachment contra Dilma.

Ainda com a maioria – O termômetro de que a permanência do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, no cargo piorou ao longo desta semana foi que, ontem, voltaram a ganhar força as conversas sobre sua sucessão no comando da Casa. O grupo mais próximo de Cunha avalia que, hoje, ele tem votos favoráveis de 14 dos 21 integrantes do Conselho de Ética, o que é uma margem pequena de segurança.

Oposição mostra força na OAB– O lançamento da chapa É Hora de Mudar a OAB, com Jefferson Calaça cabeça e Raissa Braga vice, atraiu um grande número de aliados. Segundo a assessoria do candidato, mas de 1,5 mil estiveram presentes. O encontro contou com a presença de várias lideranças da advocacia no Recife e em cidades do Interior, como Jaboatão, Olinda, Belo Jardim, Caruaru, Surubim, Catende, São Bento do Una, Salgueiro, Petrolina, Serra Talhada, São Caetano e Floresta. “Nunca na história das eleições da OAB-PE um público tão expressivo prestigiou o lançamento de uma chapa”, comemorou Calaça.

CURTAS 

PALANQUE ÚNICO– Em Caruaru, o governador Paulo Câmara reuniu, ontem, num ato para anunciar o efetivo militar e entregar a extensão do Porto Digital, as três lideranças que se enfrentarão nas urnas nas eleições do ano que vem: os grupos dos Lyra, dos Queiroz e de Tony Gel. Queiroz e Lyra, que trocaram farpas recentemente, se cumprimentaram friamente.

LANÇAMENTOS – Minha agenda de lançamentos do meu livro Perto do coração na semana que vem será a seguinte: Taquaritinga do Norte na terça-feira, Palmares na quarta-feira e Camaragibe na quinta-feira. Todos estão marcados para às 19 horas na Câmara de Vereadores.

Perguntar não ofende: Guilherme Uchôa é candidato a prefeito de Igarassu ou à reeleição de presidente da Assembleia? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Lucidio de Figueiredo Galvão Júnior

LULALIBABÁ VIROU GABIRU DE GABINETE EM BRASÍLIA TENTANDO SALVAR A PELE DOS BANDIDOS, INCLUINDO A SUA, DESESPERO DE QUEM SABE QUE AS ALGEMAS ESTÃO PRÓXIMAS !!!!!

marcos

A Lava Jato vai engolir Lula e Dilma A porcaria orquestrada por Lula, Renan Calheiros e José Sarney para desmantelar a Lava Jato, usando seus esbirros no STF, obteve uma série de sucessos nas últimas semanas. A esperança de um Brasil mais justo trazida pela operação comandada pelo juiz Sergio Moro continua de pé, longe das manchetes. A Lava Jato tem seus ritos e tempos próprios. Mais dia, menos dia, ela emerge das águas profundas e desfaz os acordos espúrios tramados na superfície”. O que isso significa? Por uma questão de confidencialidade, não pode explicitar: a Lava Jato está se preparando para engolir Lula, Dilma Rousseff e Eduardo Cunha.

marcos

VAI Lula, VAI Dilma, VAI todo mundo\" Os presidentes da Odebrecht e da Andrade Gutierrez foram presos em 19 de junho. Além deles, foram presos também os principais executivos dessas empreiteiras. Um dos executivos presos, “dono de segredos estarrecedores”, de acordo com a Veja, resolveu contar à Lava Jato tudo o que sabia. Muito assustado, o dono de uma empreiteira se reuniu com dois ministros aposentados do STJ e avisou: “Se isso acontecer, vai o Lula, vai a Dilma, vai todo mundo”.

marcos

Lula passou a semana correndo atrás de Eduardo Cunha. À primeira vista, seu interesse seria impedir a abertura de um processo de impeachment contra Dilma Rousseff. “Lula teme Cunha, porque seus destinos estão entrelaçados no petrolão. Afinal, foi Lula quem nomeou Jorge Zelada para a Petrobras, a pedido da bancada peemedebista da Câmara”. Lula está disposto a praticar qualquer obscenidade para salvar Dilma Rousseff. Mas o que ele quer, acima de tudo, é calar Eduardo Cunha e salvar a si próprio.

marcos

OLHA O LULA NA CACHORRADA DENOVO ....Lula traiu José Carlos Bumlai dizendo que a propina de Fernando Baiano não foi usada para comprar o apartamento de Lulinha, e sim para seu enriquecimento pessoal.


Potencial Pesquisa & Informação


16/10


2015

Coluna da sexta-feira

   Olinda quer Faculdade de Medicina 

Estudantes que sonham com a abertura de mais um curso de Medicina em Pernambuco vão ter que esperar mais um pouco para concorrer a uma vaga no vestibular. O processo de homologação da Faculdade de Medicina de Olinda (FMO) está parado no Ministério da Educação, por falta da assinatura do ministro. O que levaria 20 dias já demora mais de dois meses, apesar de o funcionamento estar autorizado pelo Conselho Nacional de Educação (CNE).

“Em 11 de junho, a FMO obteve aprovação do CNE através do parecer 246/2015. Atualmente, aguardamos apenas a publicação da portaria de autorização pelo MEC”, diz o diretor-geral da instituição, Inácio de Barros Melo Neto, para quem, tamanha demora, causa estranhamento. A estrutura física e pedagógica da FMO foi montada obedecendo a todas as exigências do MEC vigentes à época do protocolo em dezembro de 2011.

Desde então, já se arrastam quatro anos. São várias etapas a serem cumpridas, sendo a da aprovação dos conselheiros uma das mais importantes, depois do aval do ministro. O reconhecimento do curso vem após a formatura da primeira turma. “Obtivemos a aprovação de sete conselheiros. O que levaria dias, está demorando meses. Aguardamos a liberação do MEC para anunciar o primeiro vestibular”, afirmou.

O prédio está pronto e oferece ampla estrutura física também adaptada a portadores de deficiência física. A Faculdade de Medicina de Olinda tem 2, 5 mil metros de área construída distribuídos em seis salas de aulas, 14 laboratórios médicos (Ciências Básicas, Ensino, Habilidades, Morfofuncional e Biotério), auditório para 120 pessoas, biblioteca com acervo de mais de 400 títulos e mais de 14 mil títulos de medicina.

Conta ainda com laboratórios de Videomicroscopia (51 microscópios) e de informática com 100 computadores. Possui oito tutorias com capacidade para 12 alunos, cada, onde são discutidos os casos clínicos. Também já tem cadáver para o estudo dos alunos.

“Firmamos convênio de cooperação técnica, didática e científica com o Estado de Pernambuco, gestor estadual do SUS. Isso possibilitará aos alunos o aprendizado em hospitais-escola da rede estadual. Também garantimos exclusividade na Maternidade Brito de Albuquerque, em Olinda, garantida por convênio com a secretaria de Saúde de Olinda”, referenda Inácio.

A FMO vai funcionar na Rua Doutor Manoel de Almeida Belo, em Bairro Novo com 34 professores (21 doutores, oito mestres e os demais especialistas). Desde 2014 estão ativos alguns cursos técnicos na área de saúde.

LULA DEPÕE– O ex-presidente Lula deu depoimento ao Ministério Público Federal no Distrito Federal de 11h00 às 13h30 de ontem em inquérito que apura suposto tráfico de influência. Ele prestou o depoimento voluntariamente, de acordo com o MPF-DF. O alvo das investigações são viagens internacionais feitas por Lula que teriam sido bancadas pela Odebrecht. Entre os países visitados pelo ex-presidente com patrocínio da maior construtora brasileira estão Cuba, República Dominicana, Gana e Angola.

Cheiro de vingança– O assassinato do presidente da Câmara de São João, Jarmerson Guilherme (PR), 33 anos, pode ter ligações com a morte do também vereador Reginaldo Falcão da Silva, o Galo, ocorrida em maio deste ano. O crime será investigado pelo delegado titular de São João, Marcos Omena. Como Guilherme, Galo foi assassinado no centro da cidade, quando saia da Secretaria Municipal de Educação. Na época, a Polícia Militar comunicou que duas pessoas em um carro eram suspeitas de cometer o crime.

 

 

 

 

 

Nordeste violento– A região com a maior taxa de homicídios dolosos por 100 mil habitantes do País é o Nordeste (33,76), seguida da Região Norte (31,09) e do Centro-Oeste (26,26). As regiões Sudeste e Sul apresentam taxas menores, 16,91 e 14,36, respectivamente. No Nordeste, o Estado com a maior taxa por grupo de 100 mil habitantes é o Ceará, com 46,9 homicídios, equivalente a 4.144 mortes, seguido de Sergipe (45 assassinatos por 100 mil habitantes). Os dados, de 2014, estão no relatório Diagnóstico dos Homicídios no Brasil: Subsídios para o Pacto Nacional pela Redução de Homicídios, divulgado ontem pela Secretaria Nacional de Segurança Pública, do Ministério da Justiça.

Prefeito maltrata servidor –O prefeito de Ribeirão, Romeu Jacobina (PR), está matando os servidores municipais de fome e também os trabalhadores já inativos com os atrasos de pagamento dos seus salários. Há uma grita geral no município, principalmente pelo fato do prefeito não apresentar as justificativas à categoria, que está recorrendo no desespero ao mercado da agiotagem.

Refinaria vai andar– O presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, garantiu, ontem, em depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras que a Refinaria Abre e Lima será concluída. A afirmação foi em resposta ao questionamento do deputado Fernando Monteiro (PP) sobre o destino da Abreu e Lima. Em maio, juntamente com outros membros da CPI, o deputado visitou a refinaria para conhecer a estrutura do empreendimento, saber em que ponto está a obra e colher subsídios para a CPI.

CURTAS 

INVESTIGAÇÃO– O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, protocolou no STF, um novo pedido para investigar o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, em razão da descoberta de contas na Suíça atribuídas ao deputado e seus familiares. No documento, a PGR também pede investigação da mulher de Cunha, Cláudia Cruz, e de uma de suas filhas, Danielle Cunha. O documento aponta indícios de que o deputado tenha cometido corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

E PROVAS – No complemento às acusações iniciais, Rodrigo Janot anexou trechos do depoimento do lobista Fernando Soares, conhecido como "Fernando Baiano, no qual o delator confirma que o deputado peemedebista teria recebido ao menos US$ 5 milhões de propina por contratos de aluguel de navios-sonda pela Petrobras.

Perguntar não ofende: O que Lula revelou ontem em depoimento sobre o lobby que fez para a Odebrecht? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Pergunta que não quer calar: Quem é mais Trambiqueira, a Mulher de Cunha ou a Nora de Lula?

sonia

Em depoimento ao Procurador Federal Lula diz não ter feito lobby com recursos do BNDES, o pixuleco pensa que o Procurador é enganado facilmente e não tem as devidas provas, que MANCHETE hein ??? Alguém esperava que ele confesasse ??? Eu já ví está estória ... Cunha também foi espontaneamente para depor e negou por todos os Santos. Taí !!!

ObservatorioDoPovo

Segundo o piedoso e cristão (e \"papológo especialista em papa) Gerson Camarotti o Cunha anda mais abandonado que leproso ( ontem no Globo News em Pauta). O Camarotti ainda anda com preconceito biblico. A hanseníase é tratável e curada como qualquer outra doença como tuberculose, tipo, etc. Coisa feia

Nehemias Fernandes Jaques

VOCÊS JÁ OBSERVARAM QUE DEPOIS DO CASO CUNHA O JUIZ DO CIRCO DA LAVA JATO BAIXOU MAIS A BOLA.....COM ELE ESTÁ O PROCESSO DO SENADOR CÁSSIO CUNHA LIMA DO PSDB SOBRE O CASO DO DINHEIRO VOADOR DO EDIFICIO CONCORD QUE ATÉ HOJE ELE NÃO DEU ANDAMENTO......


Banco de Alimentos


15/10


2015

Coluna da quinta-feira

    O jogo dúbio de Cunha

De que lado o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), está jogando? No time da oposição, que em sintonia com a sociedade brasileira que o fim da crise, deletando a presidente Dilma no Planalto, ou na equipe do Governo, que para manter a moribunda no poder é capaz de vender a alma ao diabo, como se agarrar ao próprio Cunha?

Apesar de ter iniciado uma aproximação ao longo dos últimos dias com o presidente da Câmara, o Palácio do Planalto tem colocado um limite nessa reaproximação com Eduardo Cunha, relata de Brasília o bem informado articulista Gerson Camarotti.

Segundo ele, o peemedebista foi alertado que o Governo só fechará acordos que possam ser cumpridos. Nos bastidores, Cunha tem reclamado da velocidade do ritmo das investigações contra ele pela Procuradoria Geral da República. O Governo, entretanto, tem deixado claro a ele que não tem como interferir no trabalho do procurador-geral, Rodrigo Janot.

O Palácio do Planalto admite, no entanto, que não se oporia a um acordo político com Cunha na Câmara dos Deputados. Há uma preocupação do peemedebista em relação à eventual abertura de um processo de cassação no Conselho de Ética. Na última terça-feira, 32 deputados petistas assinaram o pedido do PSOL e da Rede Sustentabilidade de abertura do processo de quebra de decoro do deputado do PMDB no colegiado.

"Na questão política, é possível estabelecer um acordo. Na área jurídica, não", observou um auxiliar da presidente da República. O Governo quer melhorar as relações com Cunha para evitar a abertura de um processo de impeachment, mas a oposição também trabalha neste mesmo sentido – sinalizando que pode segurar o processo no Conselho de Ética – em troca de ele acolher a solicitação de afastamento de Dilma.

O presidente da Câmara agora trabalha com tempo para ver qual é a melhor solução para ele, embora tenha reclamado da postura da oposição e também de vazamentos contra ele na Operação Lava Jato. Dentro do Governo, Cunha atribui o vazamento de notícias contra ele ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.

Neste trabalho de reaproximação com Cunha, o ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, já teve dois encontros pessoais com ele ao longo de uma semana. O ministro da Comunicação Social, Edinho Silva, também fez uma reunião com o peemedebista nos últimos dias.

NO SUPREMO – Eduardo Cunha disse, ontem, que, até amanhã deve entrar com recurso no Supremo Tribunal Federal (STF) contra as decisões liminares (provisórias) que suspenderam o rito definido por ele de um eventual processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Mais cedo, líderes de partidos da oposição encaminharam um ofício para o peemedebista pedindo que recorra das liminares do Supremo, a fim de que a questão seja analisada pelo plenário do STF.

Oposição se une em Surubim– Em Surubim, o prefeito Túlio Vieira (PT) rompeu com o ex-prefeito Flávio Nóbrega, de quem foi vice, e com o seu vice, Fábio Barbosa (PR) e deve enfrentar nas urnas uma oposição bombada com o reforço de Nóbrega, que já fechou acordo com a família Cabral. Pelo entendimento, o ex-prefeito indicará o filho Guilherme Nóbrega, seu provável herdeiro político. Outro nome cotado é o do atual vice Fábio Barbosa (PR).

Fora da disputa– O candidato a prefeito de Surubim pelo grupo do secretário estadual de Planejamento, Danilo Cabral, será escolhido entre o secretário de Agricultura, Nilton Mota, e o presidente da Câmara de Vereadores, Fabrício Brito (PSD). O ex-prefeito Flávio Nóbrega até gostaria de voltar a disputar, mas tem processos que responde na justiça que poderiam deixá-lo inelegível. Sua vinda para o grupo Cabral acabou provocando a ira da candidata derrotada nas eleições passadas, Ana Célia, e do seu marido, o vereador Biu Farias, que andam distanciados.

Defesa do ajuste – O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, voltou a defender, ontem, durante audiência pública no plenário da Câmara dos Deputados, o ajuste das contas públicas, implementado pelo Governo por meio da alta de uma série de tributos e, também, contenção de gastos públicos. Segundo ele, ainda há necessidade de se apertar o cinto e de reequilibrar as contas para que o país possa voltar a crescer de forma sustentada. Avaliou que é necessário um "ajuste rápido" para que a resposta seja também rápida nas taxas de crescimento e de emprego

Cortando na carne– O prefeito de Camaragibe, Jorge Alexandre (PSDB), também anunciou um pacote de medidas de contenção de despesas para tentar fazer a travessia do turbilhão da crise. O pacote inclui corte do seu salário, dos secretários e adjuntos, comissionados e terceirizados. Proíbe despesas supérfluas e corta até a cota mínima de uso de celular por parte dos secretários. “Estamos cortando na carne para que mais na frente não falte o dinheiro da folha de pessoal”, alega.

 

 

CURTAS 

UNILEVER– Pernambuco vai ganhar a sua quinta fábrica da Unilever. O governador Paulo Câmara assinou, ontem, protocolo de intenções para a instalação de um complexo industrial de alimentos e centro logístico da empresa em Escada. A cerimônia contou com a participação do presidente da Unilever no Brasil, Fernando Fernandez. Presente há 24 anos no Estado, a marca já tem unidades em Garanhuns, Igarassu, Jaboatão dos Guararapes e em Ipojuca, no Complexo de Suape.

ALÔ, SALGADINHO! – Hoje, em Salgadinho, cidade das águas termais no Agreste Setentrional, encerro a agenda de lançamento de livros desta semana. Na semana que vem será a vez de Camaragibe, na terça-feira, e Palmares, na quarta-feira, podendo incluir ainda Bom Jardim, na quinta. Como sempre, o evento ocorre na Câmara de Vereadores, às 19 horas, antecedido por uma palestra minha sobre a crise nacional.

Perguntar não ofende: A moribunda aguenta o tranco? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias Fernandes Jaques

Pra você que não sabe, é leigo. Marco Maciel (DEM), recebe uma pensão de 30 mil reais como ex-senador, que acumula com outra pensão de 30 mil reais como ex-governador, esta recentemente atualizada pelo Governo do Estado. Maciel, governou Pernambuco por 3 anos e, você fica puxando o saco e, ainda não aposentou-se.

Nehemias Fernandes Jaques

Humberto comemora queda de 64% da extrema pobreza no Brasil - O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), ressaltou nesta quarta-feira (14) a redução de 64% da extrema pobreza no Brasil constatada pelo Banco Mundial no período entre 2001 e 2013. O percentual foi registrado a partir da adoção de uma metodologia mais aperfeiçoada para o cálculo da linha de pobreza. Anteriormente, a instituição apontava uma queda de 59%.

Nehemias Fernandes Jaques

Mídia embaralha decisão do STF para esconder fracasso do golpe - o golpismo terceiro-mundista, de longa história neste país e que vemos se assanhar nos dias que correm, sofreu um duro golpe com decisão do STF que incontáveis juristas de renome até avisaram que sobreviria, mas que a sanha golpista não quis ouvir. Desse modo, vale lembrar que só se surpreendeu quem quis.

Nehemias Fernandes Jaques

O tempo encurtou para a oposição, que está zonza - Ainda zonzos com a forte intervenção do Supremo no processo relacionado aos pedidos de impeachment, os líderes da oposição pensaram primeiramente em contestar as decisões dos ministros Teori Zavascki e Rosa Weber. Eles poderiam fazer isso através de um agravo regimental, pedindo que o plenário do STF avocasse a si as decisões tomadas pelos dois ministros. Foram aconselhados a não se desgastarem com tal recurso pois perderiam, dada a força dos fundamentos jurídicos nos quais se basearam os dois ministros.




14/10


2015

Coluna da quarta-feira

   STF ajuda Dilma a ganhar tempo

Caiu como uma bomba a decisão do ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, de não aceitar o rito de tramitação do impeachment estabelecido pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha. O Governo saiu vitorioso e ganha mais tempo, evidentemente, mas no caso de Cunha, para onde os holofotes agora estão voltados por este motivo e não pela sua cassação, como fica?

O que se diz em Brasília é que a liminar, aliada ao aditamento que a oposição vai fazer no pedido de impeachment apresentado pelo jurista Hélio Bicudo, pode dar argumento para Cunha postergar a decisão sobre abrir ou não o processo, que ele havia anunciado e acertado com a oposição para ontem.

Assim, enquanto não decide, o presidente da Câmara será cortejado ao mesmo tempo pelo Governo, para que rejeite o pedido, e pela oposição, que quer a abertura do processo de impeachment da presidente. De fato, antes do anúncio da liminar de Teori, Cunha já admitia não responder ontem o pedido de Bicudo, patrocinado pelos oposicionistas. Segundo ele, era necessário mais tempo para a assessoria jurídica analisar o aditamento, que deve conter denúncias de que as chamadas "pedaladas fiscais" ocorreram também em 2015.

Esse seria um dos principais argumentos para afastar a presidente. A liminar de Teori, segundo se comenta em Brasília, contribui e reforça a tendência de Cunha levar mais tempo para se pronunciar sobre o pedido. A esta altura, o presidente da Câmara tem o poder monocrático de determinar a abertura de processo contra a presidente da República, rejeitar ou arquivar.

Neste momento, se torna ainda mais valioso para Cunha ter apoio dentro da Câmara, para permanecer na Presidência da Casa e preservar seu mandato, já que é alvo de denúncia da Procuradoria Geral da União por movimentação ilegal de contas na Suíça. Nos últimos dias, ele conversou muito com a oposição, mas também foi procurado por pelo menos dois ministros com gabinete no Palácio do Planalto: Jaques Wagner e Edinho Silva.

Ele prometeu anunciar a decisão sobre os pedidos de impeachment pendentes na Câmara na tarde desta terça. Em tese, com a decisão dos ministros do Supremo, só cabe a Cunha, para dar andamento aos pedidos de impeachment, aceitá-los individualmente, sem possibilidade de um recurso da oposição ser levado a plenário para que a maioria simples dos parlamentares possa autorizar a criação da comissão especial.

A MÃO AMIGA – A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), também proferiu, ontem, no meio da tarde, uma nova decisão liminar (provisória) para suspender o rito definido pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), para dar andamento aos pedidos de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff pendentes de análise no Legislativo. A ministra determinou que Cunha "que se abstenha de receber, analisar ou decidir qualquer denúncia ou recurso contra decisão de indeferimento de denúncia de crime de responsabilidade contra Presidente da República.

Briga judicial– O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, deve recorrer ao plenário do Supremo da decisão do ministro Teori Zavascki, que suspendeu o rito definido por Cunha para um eventual processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. No rito definido por Cunha, se ele recusasse um pedido de abertura do processo de impeachment, deputados insatisfeitos poderiam recorrer ao plenário da Câmara, o que o STF agora barrou.   O argumento que deve ser utilizado por Cunha é que o plenário da Câmara é soberano e que está acima até mesmo da decisão do presidente da Casa.

Bancando Cunha– O líder do DEM na Câmara, Mendonça Filho, atesta que o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), possui legitimidade para assegurar a continuidade da abertura de um processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff, a despeito das denúncias de corrupção e da existência de contas secretas no exterior que pesam contra ele. "A situação do presidente da Casa tem que ser preservada do ponto de vista da prerrogativa constitucional. Qualquer cidadão que esteja no cumprimento de suas obrigações tem legitimidade", afirmou.

A jogada de Lula – O ex-presidente Lula passou a defender Dilma do crime das pedaladas fiscais. Disse que ela recorreu a tal expediente para assegurar o pagamento dos programas Bolsa Família e Minha Casa, Minha Vida. "Agora, estou vendo a Dilma ser atacada pelas pedaladas. Ela fez as pedaladas para pagar o Bolsa Família. Ela fez as pedaladas para pagar o Minha Casa, Minha Vida", afirmou, em discurso no 1º Congresso Nacional do Movimento dos Pequenos Agricultores. Malandro, Lula quer atrair o povão para o lado da moribunda.

Pacote contra a crise– O prefeito de São Lourenço da Mata, Gino Albanez (PSB), anuncia, hoje, um pacote de medidas para reduzir despesas e com isso enfrentar o furacão da crise que prenuncia novembro e dezembro com os piores meses para os municípios brasileiros. Os cortes começam pelo salário do prefeito e secretários, mas Albanez garante que não está em cogitação a dispensa de servidores.

 

 

CURTAS 

INELEGÍVEL– O Tribunal de Contas do Estado vota, hoje, mais um processo que pode deixar o superintendente da Sudene, João Paulo, inelegível. Trata-se das contas da sua gestão na Prefeitura do Recife que descumpriram a obrigatoriedade de 25% nos investimentos em Educação. O relatório do conselheiro Marcos Nóbrega, que pede a rejeição, deve ser aprovado por unanimidade.

ALÔ, SURUBIM! – Depois de São Lourenço da Mata, onde estive ontem, numa noite bastante concorrida na Câmara de Vereadores, meu livro Perto do coração será lançado, hoje, em Surubim, às 19 horas, também na Câmara de Vereadores, e amanhã em Salgadinho, cidade das águas termais, igualmente na Câmara, às 19 horas.

Perguntar não ofende: Eduardo Cunha está fazendo o jogo do Governo ou da oposição? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

RENAN

É UMA PENA SÔNIA, QUE AINDA TEM GENTE QUE ACHA E QUER QUE OS OUTROS ACHEM QUE NADA DISSO TÁ ACONTECENDO, QUE O BRASIL TÁ NUMA BOA E QUE EXISTEM GOLPISTAS FALANDO EM IMPEACHMENT!!! GOLPE É GANHAR UMA ELEIÇÃO NA BASE DA MENTIRA E SACRIFICANDO AS CONTAS PÚBLICAS EM DETRIMENTO DE FORJAR PROGRAMAS SOCIAIS QUE RENDEM VOTO, GOLPE É DIZER (COMO DISSERAM NA CAMPANHA DE 2014) QUE SE A OPOSIÇÃO GANHASSE AS ELEIÇÕES IRIA CORTAR O BOLSA FAMÍLIA E O MINHA CASA MINHA VIDA E AGORA ESTE (DES)GOVERNO ANUNCIA QUE EM 2016 VAI CORTAR EM GRANDE PARTE ESSES MESMOS PROGRAMAS POR FALTA DE DINHEIRO, NÃO ERA GOLPE QUANDO O PT ENCABEÇOU UMA CAMPANHA PRÓ-IMPEACHMENT CONTRA O SEU HOJE ALIADO FERNANDO COLLOR QUE TAMBÉM FOI ELEITO PELO VOTO DO ELEITOR BRASILEIRO!!! É MUITA INCOERÊNCIA PRA UM PARTIDO SÓ, INFELIZMENTE, E OLHA QUE EM 2002 EU FUI UM QUE LUTOU PRA FHC SAIR DO PODER, SÓ QUE HOJE A SENSAÇÃO É A MESMA, PORQUE OS (DES)GOVERNOS DO PT MOSTRARAM SER IGUAIS AO DE FHC!!!

marcos

A solução é o povo na Rua!

sonia

Renan, as suas palavras são as minhas.

RENAN

CREIO QUE VER O BRASIL LIVRE DO PT E DA RAINHA DA MENTIRA NÃO SEJA VONTADE DE MAGNO APENAS, MAS DA GRANDE MAIORIA DO POVO BRASILEIRO QUE REPROVA VEEMENTEMENTE ESSE (DES)GOVERNO BANHADO DE INCOMPETÊNCIA, ARROGÂNCIA, MENTIRA E MUITO ROUBO!!!

Yramilson Sá de Oliveira

EITA MAGNO!!!!! NÃO FOI DESTA VEZ, VOCÊ VAI TER QUE ESPERAR O DIA 31 DE DEZEMBRO DE 2018.




13/10


2015

Coluna da terça-feira

    Visão bolivariana atrapalha 

O Brasil anda mesmo para trás feito caranguejo na era da moribunda Dilma Rousseff. Ficou de fora, pasmem, da Parceria Transpacífica, celebrada por 12 países, que reduz tarifas comerciais e unifica padrões para exportação, estabelece regras para investimentos e cria exigências ambientais, além de normas trabalhistas. Seus signatários reúnem um mercado de 800 milhões de almas vivas.

Na prática, são 10% da população mundial que juntos somam quase 40% do PIB global. Ao abrirem suas fronteiras para os produtos dos demais membros e diversificarem os destinos para seus produtos, aumentam as chances de progredir e ficam menos vulneráveis a turbulências externas. Quando o tratado entrar em vigor, ainda sem previsão, 18 mil tarifas externas americanas poderão ser eliminadas.

Para os países em desenvolvimento que ficaram de fora, como é o caso do Brasil, haverá um desvio do comércio e uma perda de futuros negócios. A consequência para o Brasil será claramente negativa. Um quarto de tudo que o País exporta hoje vai para os países que estão no tratado, todos com litoral no Oceano Pacífico. Um dos setores brasileiros mais afetados será o de carnes.

“Em vez de concretizarem acordos com os Estados Unidos e a União Europeia, nossos governantes só têm fechado tratado com países de pouca população e baixo poder de consumo”, lamenta o presidente da empresa alimentícia catarinense Aurora, Mário Lanznaster, que emprega 26 mil pessoas. Em dois anos com a Transpacífica em operação, o Brasil, segundo ele, terá dificuldades até de exportar frango.

O maior impacto do tratado não virá da eliminação de tarifas, mas da simplificação dos negócios. É que a parceria estabelece novas regras para o comércio entre os países, como a diminuição da burocracia portuária e as padronizações nos trâmites de importação e exportação. Segundo pesquisa feita Fundação Getúlio Vargas, haverá uma retração de 2,9% nas exportações de industrializados e de 5% nas de produtos de agronegócios brasileiros.

Em 25 anos, o único acordo de livre-comércio firmado pelo Brasil foi o Mercosul. O Brasil ficou de fora do Transpacífica porque, hoje, o que orienta a política comercial brasileira é a aproximação ideológica com governos bolivarianos. Inicialmente, formado pelo Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai, o Mercosul atraiu a Venezuela e a Bolívia.

E aí é onde mora o perigo. Na semana passada, o vice-presidente da Bolívia, Álvaro Garcia Linera, cuja família é investigada por narcotráfico nos Estados Unidos, anunciou que bloqueará qualquer tentativa de integração entre o Mercosul e a Aliança do Pacífico, formada por China, Peru, Colômbia e México, enquanto seu país não tiver uma saída para o mar.

O caso mostra que, para os caudilhistas latino-americanos, a economia está a serviço da política. “O Mercosul parou no tempo e tornou-se um bloco puramente político”, avalia a coordenadora de relações internacionais da Confederação Nacional da Agricultura, Alinne Betânia Oliveira.

REFÉM DA CHINA – Ainda em relação ao tratado Transpacífica, o que se constata é que enquanto não se livrar das amarras ideológicas, o Brasil ficará limitado a ter como principal parceiro comercial a China, que se manteve alheia ao novo acordo comercial, mas pode se integrar um dia. Sem resolver problemas estruturais e com medo de se aventurar em mercados competitivos, o Brasil assiste suas exportações de bens industrializados perder espaço e foca suas exportações em commodities (mercadoria em inglês) para a China.

Jarbas só entra na hora certa– Visto como a melhor alternativa para moralizar o parlamento, o deputado Jarbas Vasconcelos (PMDB) topa disputar a Presidência da Câmara dos Deputados, mas evita tratar do assunto. Aos mais próximos, diz que só pretende colocar seu nome à disposição do colegiado de oposição depois que o presidente Eduardo Cunha (PMDB-RJ) for cassado ou renunciar. As novas contas de Cunha descobertas na Suíça podem acelerar o processo do seu afastamento.

 

 

 

 

Vagas para médicos– O Ministério da Saúde informa que abriu inscrições para os municípios pernambucanos que estão com vagas ociosas para o programa “Mais Médicos”. O Estado tem 38 postos não ocupados em 31 municípios que podem ser preenchidos. Os municípios que estão com as vagas ociosas têm até a próxima quinta-feira para aderir ao programa. Já os profissionais do setor podem fazer a inscrição de hoje até 18 de outubro. O candidato precisa preenche o cadastro no site e apresentar a documentação necessária, além de optar pela modalidade de participação desejada.  Depois é preciso indicar, a partir do dia 20, até quatro municípios onde deseja atuar.

Estratégia contra impeachment – Dilma se reuniu, ontem, na residência oficial da Presidência, com os ministros Jaques Wagner (Casa Civil), José Eduardo Cardozo (Justiça) e Ricardo Berzoini (Secretaria de Governo), além do assessor especial Giles Azevedo. O encontro não estava previsto na agenda e o tema não foi informado pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência. A reunião foi convocada para discutir a possibilidade de reação a pedidos de impeachment contra a presidente que podem entrar em discussão na Câmara nesta semana.

Pai e filho ricos– Líderes da oposição classificam como muito graves as denúncias de que o filho do ex-presidente Lula teria recebido R$ 2 milhões do lobista Fernando Baiano, tido como operador do PMDB no esquema da Petrobras. Para os parlamentares, as denúncias podem colocar Lula no centro das investigações da Operação Lava Jato. “Se Lula, que é o pai, fez o que fez, agora com os filhos enriquecendo, abusando da influência dele, não seria diferente. O fato vem a agregar aos desmandos das pessoas que integram esse esquema criminoso”, diz o líder do PPS, Rubens Bueno (PR).

CURTAS 

VAI ACATAR– O Palácio do Planalto já trabalha com o cenário em que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), vai acolher, hoje, o pedido de impeachment protocolado pelo jurista Hélio Bicudo, ex-PT. A avaliação foi feita em reunião de emergência no Palácio da Alvorada entre a presidente Dilma Rousseff e os ministros Jaques Wagner (Casa Civil), Ricardo Berzoini (Secretaria de Governo), José Eduardo Cardozo (Justiça) e o assessor especial Giles Azevedo.

ALÔ, SÃO LOURENÇO! – Faço esta semana palestras seguidas de lançamentos do meu livro Perto do Coração em três cidades: hoje, São Lourenço da Mata, às 19 horas, na Câmara de Vereadores. Amanhã, Surubim, no mesmo horário, também na Câmara de Vereadores, e na quinta-feira a charmosa Salgadinho de águas termais, às 19 horas, na Câmara de Vereadores.

Perguntar não ofende: O PMDB vai boicotar, mais uma vez, esta semana, as sessões do Congresso para votação dos vetos de Dilma à pauta bomba? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias Fernandes Jaques

ALIANÇA COM CUNHA ENFRAQUECE DISCURSO ÉTICO DA OPOSIÇÃO




12/10


2015

Coluna da segunda-feira

    A saída menos traumática

Entre os dois cenários que se abrem para deletar a moribunda do poder, o menos traumático para o País é via a configuração de crime constatada pelo Tribunal de Contas da União. As pedaladas, rejeitadas pela unanimidade dos nove ministros do TCU, preservam o vice-presidente Michel Temer (PMDB), que assume imediatamente para levar o País a uma transição até as eleições de 2018.

Se o impeachment for provocado pelas contas de campanha rejeitadas pelo Tribunal Superior Eleitoral, Temer também será arrastado. Neste caso, o presidente da Câmara assume e convoca novas eleições num prazo de 90 dias. Nesta saída, o País corre um grande risco de surgir um aventureiro como salvador da pátria diante do desgaste dos tradicionais políticos brasileiros.

Mesmo que não apareça um vendedor de ilusões, a nova eleição tende a levar o País a caminhar para uma eleição extremamente radicalizada diante do cenário político gerado pela cassação de uma chapa completa, no caso Dilma e Temer. Há quem diga que Temer não é flor que se cheire, mas sua posse se constituiria numa travessia sem grandes turbulências na medida em que constituiria um governo de coalizão.

Jurista, ex-presidente da Câmara dos Deputados, fino no trato e hábil articulador, Temer é, sem dúvida, a melhor solução para o País. Sua chegada ao poder devolveria ao mercado e aos brasileiros a confiabilidade, o que Dilma perdeu completamente, sem a mínima chance de resgatar.

Vários partidos já se dispõem a ajudar Temer nesta travessia, inclusive a banda saudável do PT, que não comunga com a roubalheira nem com os desmandos deste governo marcado pelo traço da corrupção. A crise, já disse aqui e repito, é de natureza política, com consequências econômicas.

Tirar Dilma é a solução, mais do que isso a certeza de que pelo menos haverá o surgimento de uma expectativa positiva em relação ao futuro do País. Dilma não pode mais continuar porque seu governo se tornou altamente impopular, perdeu o apoio do Congresso e, portanto, a governabilidade.

Foi derrotada, na semana passada, no Tribunal Superior Eleitoral, no Supremo Tribunal Federal e no Tribunal de Contas da União. No Congresso, também foi derrotada, porque não conseguiu quórum para votar os vetos da pauta bomba. Com exceção da derrota no Congresso, as demais, ocorridas nos tribunais, abrem caminho para a abertura de processos legais de impedimento do seu mandato.

IGUAL A COLLOR – Acossado pela crise econômica e por denúncias de corrupção, Collor anunciou em abril de 92 seu “ministério de notáveis”, com nomes como Marcílio Marques Moreira e Célio Borja, mas o apoio no Congresso, que já minguava, continuou a cair. Com a pior aprovação da história, uma previsão de queda de 3% do PIB e sem apoio no Congresso, Dilma afastou seus ministros mais próximos e nomeou pessoas ligadas a Lula e ao PMDB. Sofreu duas derrotas seguidas na Câmara e as semelhanças com os últimos momentos de Collor estão a olho nu.

Pacto com o diabo– O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que fez um pacto para salvar Dilma e salvar-se, já arquivou oito pedidos de impeachment contra a presidente. Pelo menos sete serão examinados nas próximas semanas, incluindo o que se baseia no crime de pedalada fiscal, agora já atestado por unanimidade pelo Tribunal de Contas da União.

 

Criminalidade zero– O tenente-coronel Flávio Morais, comandante do 23º Batalhão da Política Militar em Afogados da Ingazeira, está eufórico com os resultados obtidos na redução da violência. “Pela segunda vez fechamos o mês sem ocorrer um só homicídio”, diz ele, ressaltando que isso atinge a meta da ONU, que considera como patamar aceitável a ocorrência de 10 crimes para cada grupo de 100 mil habitantes. Na prática, o Batalhão do Sertão do Pajeú está em primeiro lugar no Estado em redução relativa da criminalidade. “Dos 12 municípios sob nosso controle na região, apenas quatro ocorreram homicídios este ano”, enfatiza.

PSB vota com o TCU – O deputado Tadeu Alencar (PSB) diz que a bancada do seu partido na Câmara Federal vai votar favorável ao relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) sobre as pedaladas fiscais do Governo da presidente Dilma Rousseff (PT). Ele defende o cumprimento de todo o rito legal do processo, que prevê a votação do relatório final da Comissão Mista do Orçamento (CMO) e, em seguida, a decisão no plenário do Congresso Nacional, a quem caberá aceitar ou não o parecer do Tribunal de Contas da União.

Amâncio assume escola– O secretário de Educação, Fred Amâncio, assumiu o compromisso com a prefeita de João Alfredo, Maria Sebastiana (PTB), de retomar as obras da escola Miguel Arraes. Com 21 salas de aula, auditório e quadra coberta, a unidade educacional está com 60% das suas obras concluídas, mas o Governo suspendeu o repasse de recursos e precisa liberar mais R$ 1,5 milhão para que o município tenha uma escola padrão e referência no Agreste Setentrional.

 

 

CURTAS 

AFASTAMENTO– Líderes de partidos de oposição na Câmara querem o afastamento de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) da Presidência da Câmara, a partir da revelação de detalhes sobre contas que ele supostamente mantinha na Suíça. Os líderes do PSDB, Solidariedade, PSB, DEM, PPS e Minoria na Casa pedem que ele se afaste do cargo "até mesmo para que possa exercer o seu direito constitucional à ampla defesa".

LANÇAMENTOS– São Lourenço da Mata, na Região Metropolitana, será palco, amanhã, às 19 horas, na Câmara de Vereadores, de mais um lançamento do meu livro Perto do coração, antecedido por um debate sobre a crise nacional. Na quarta-feira, estarei em Surubim, também na Câmara de Vereadores e na quinta-feira em Salgadinho, na Câmara, ambas às 19 horas.

Perguntar não ofende: Lula é, conforme Hélio Bicudo disse no Roda Vida, um dos homens mais ricos do Brasil hoje? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias Fernandes Jaques

ALIANÇA COM CUNHA ENFRAQUECE DISCURSO ÉTICO DA OPOSIÇÃO

marcos

Respondendo ao Perguntar não ofende, É Rico Lula, Lulinha, Lulinhazinho e todos os outros membros da Quadrilha LULA DA SILVA. E o Brasil FUFU!

marcos

O BRASIL QUER O impeachment de Dilma Rousseff. A acusação do procurador Júlio Marcelo de Oliveira de que o governo continuou a pedalar em 2015. Isso deve mudar o calendário do voto. Eduardo Cunha, no encontro com deputados oposicionistas relatado pela Folha de S. Paulo, deu a entender que amanhã \"indeferirá quase todos os requerimentos de impeachment pendentes, deixando o pedido de Hélio Bicudo para analisar depois, possivelmente até o fim da semana\". QUE DEUS SEJA LOUVADO.

Nehemias Fernandes Jaques

MP arquiva inquérito do monotrilho tucano de São Paulo que aparece em planilha de Youssef - A Promotoria do Patrimônio Público do Ministério Público de São Paulo arquivou inquérito para apurar suspeitas de irregularidades nas obras da Linha 15-Prata do Monotrilho de São Paulo que aparece em uma planilha com 750 obras apreendida pela Lava-Jato com o doleiro Alberto Youssef, um dos alvos principais da operação, no ano passado. A obra foi incluída em um acervo de documentos de estatais do transporte público sobre os quais o governo de São Paulo decretou ultrassigilo por 25 anos – o Tribunal de Contas do Estado pediu esclarecimentos à Secretaria dos Transportes Metropolitanos sobre as razões do segredo.

Nehemias Fernandes Jaques

Tás vendo tu? Paulo Henrique Cardoso fez um monte de falcatrua. A midia chamou de escandalosos os fatos sobre o filho de FHC? - Em 1996, Paulo Henrique Cardoso era casado com a filha do dono do Banco Nacional, cuja falência foi evitada por medida provisória editada pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso. Aquela medida tornou possível a venda de parte boa do Banco Nacional para o Unibanco. A parte podre — de seis bilhões de dólares — ficou para o governo pagar - Em 2000, dois anos antes de deixar o poder, FHC autorizou financiamento do seu governo à empresa do próprio filho, Paulo Henrique Cardoso, para montar o pavilhão brasileiro na Expo 2000 na Alemanha, na cidade de Hannover. Foram doados pelo governo federal, então, 14 milhões de reais. O Tribunal de Contas da União e o Ministério Público Federal chiaram, inclusive. A imprensa, porém, deu algumas raras reportagens sobre o caso e nunca mais tocou no assunto, sobretudo depois que FHC deixou o poder.




10/10


2015

Coluna do sabadão

  Quem agora lidera o velho DP

Conforme antecipei, ontem, no meu blog, o Diário de Pernambuco volta, finalmente, ao comando de pernambucanos. Alexandre e Maurício Rands estarão à frente do mais antigo jornal em circulação da América Latina. Trata-se de um patrimônio histórico de nossa terra que estava a merecer o engajamento de um grupo com capacidade para reforçar veículo tão importante para a sociedade. Cabe rememorar quem são esses dois personagens que passam agora a viver uma experiência editorial.

Alexandre Rands é um economista de excepcional formação, primeiro lugar no vestibular da Universidade Federal de Pernambuco, laureado de turma em Economia, PhD pela Universidade de Illinois e pensador respeitado internacionalmente. Tornou-se empreendedor no ano de 1995 ao constituir a empresa Datamétrica que, ao longo de vinte anos de trabalho, vem obtendo grande sucesso, empregando mais de seis mil trabalhadores em Pernambuco.

Ou seja, Alexandre tem obtido sucesso como empreendedor e vai oferecer o seu talento de economista e administrador para restaurar a vitalidade do Diário de Pernambuco. Já Maurício Rands, também com excelente formação acadêmica, tendo sido primeiro lugar no vestibular e laureado da turma de Direito na UFPE, tornou-se professor através de concurso público e depois fez PhD na Universidade de Oxford.

Constituiu um dos mais importantes escritórios de advocacia trabalhista de Pernambuco, com destacada atuação nacional, sendo vitorioso em praticamente todas as disputas nos tribunais. Depois, foi eleito deputado federal em três eleições, sempre entre os mais votados do Estado, tendo sido o único em primeiro mandato na história do parlamento brasileiro a assumir a Presidência da Comissão de Constituição e Justiça logo no primeiro ano.

Depois foi líder partidário e sempre considerado entre os mais relevantes parlamentares do Congresso Nacional. Então convocado para Secretário de Governo por Eduardo Campos, tentou disputar a vaga para a eleição de prefeito da capital em 2012 quando rompeu com o PT e, de maneira inédita, devolveu o mandato.

Foi trabalhar na Europa quando Eduardo Campos, mais uma vez, o convocou para ser o coordenador geral do Plano de Governo da chapa presidencial Eduardo-Marina. Após as eleições, retornou às atividades de advogado e professor. Agora, foi convidado pelo irmão Alexandre para assumir o desafio de resgatar o Diário de Pernambuco.

Pelo histórico de Alexandre e de Maurício Rands, agora existem condições objetivas de restaurar o Diário de Pernambuco. Até porque, de um lado tem um economista empreendedor com 20 anos de sucessos e larga experiência de gerenciamento. De outro, um advogado com vasta vivência institucional, ampla circulação nacional e grande respeito em todos os setores. Ou seja, os Diários Associados confiaram no histórico e na qualidade de Alexandre e Maurício para iniciar um novo ciclo desse importantíssimo veículo de comunicação.

Este blogueiro obteve informação que o grupo Rands vai atuar com forte energia positiva, buscando a participação mais ampla, tanto internamente com as equipes atuais quanto externamente com a sociedade pernambucana, além de buscar cooperações nacionais e mesmo internacionais. Pela visão aberta e democrática de Alexandre e Maurício, espera-se o aprofundamento de práticas modernas ao lado de fortes inovações de forma e conteúdo no jornalismo pernambucano.

LOROTA – O deputado Jarbas Vasconcelos (PMDB) reforça o coro contra Eduardo Cunha dentro do PMDB. Ele se diz “estarrecido” com a aliança firmada pela oposição com o presidente da Câmara. “Espanta que a oposição esteja convencida de que o processo de impeachment será facilitado por Cunha'', disse, para acrescentar: “Ocorre justamente o contrário. Com Cunha, o impeachment vira lorota, fica mambembe. É o sujo achando que vai ajudar a afastar a mal lavada.”

Severino disputa em João Alfredo– Aos 85 anos, exibindo boa saúde e tesão de noivo para fazer política, o ex-presidente da Câmara, Severino Cavalcanti (PP), disse, ontem, a este blogueiro, que será, mais uma vez, candidato a prefeito de João Alfredo, sua terra natal. “Estou com disposição de gigante para lutar por minha terra e com a certeza de que meus conterrâneos me delegarão a esta tarefa”, afirmou.

 

 

 

 

 

A prova do crime– Investigadores suíços encontraram a assinatura do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em documentos bancários e de empresas atribuídas a ele, atestando o vínculo do deputado como beneficiário dessas contas e de seus valores. A documentação faz parte do material enviado pelo Ministério Público da Suíça à Procuradoria Geral da República. A nova prova é considerada fundamental nas investigações sobre o suposto envolvimento de Cunha no esquema de corrupção e desvio de dinheiro da Petrobras.

Plano safra – O secretário estadual de Agricultura e Reforma Agrária, Nilton Mota, comemorou o lançamento do Plano Safra da Agricultura Familiar, assinado, ontem, pelo governador Paulo Câmara (PSB).  “Nosso Estado tem mais de 275 mil estabelecimentos rurais voltados para a agricultura familiar, por isso é tão importante darmos celeridade a esses programas, pois esse plano vem consolidando um conjunto de ações, que vão desde o crédito à habitação, o seguro safra, o título e a assistência técnica, permitindo que possamos potencializar recursos em um ano tão difícil”, afirmou.

Pressão pela vazão– O senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) é um dos principais defensores do aumento da vazão da barragem de Três Marias, em Minas Gerais. Com esta medida, o São Francisco, segundo ele, teria mais água, ajudando a não secar o Lago de Sobradinho. Fernando Bezerra fez um pronunciamento cobrando o Governo na última terça-feira e voltou à carga na quarta-feira seguinte durante audiência pública da Comissão Mista de Mudanças Climáticas. Se não ocorrer o aumento da vazão, os perímetros de irrigação no São Francisco poderão ficar sem água.

 

CURTAS 

IMPEACHMENT– O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil de Pernambuco (OAB-PE), Pedro Henrique Reynaldo, disse, ontem, que vai defende, junto a OAB Nacional, que a entidade entre com um pedido de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff. No próximo dia 18, a OAB deverá fazer uma reunião para discutir a recomendação do Tribunal de Contas da União pela rejeição das contas de Dilma referentes ao exercício de 2014.

LIVRO– Ontem, ao regressar de Brasília, lancei meu livro em João Alfredo, com um animado debate sobre a crise nacional na Câmara de Vereadores por ocasião das festividades dos 80 anos de emancipação política do município. Na terça-feira, às 19 horas, estarei na Câmara de Vereadores de São Lourenço da Mata, onde também lanço Perto do coração e faço uma palestra sobre o cenário nacional.

Perguntar não ofende: A OAB vai liderar o processo de impeachment de Dilma com a mesma altivez que fez com Collor? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Com o acúmulo de vento estocado pela Estatal Ventobras, Dilma já pensa em exportar o PEIDO ENGARRAFADO! kkk

Nehemias Fernandes Jaques

Falso pudor - Moro, que prendeu o almirante, ganha quase R$ 80 mil por mês - Olha só que cara de pau. O juiz Sergio Moro, que mandou prender a cunhada de Vaccari porque achou que ela depositara R$ 2 mil na conta da irmã (depois viu que não era ela), que prendeu o almirante Othon Pinheiro, porque ele movimentou R$ 4 milhões em 6 anos, este mesmo Sergio Moro, ganha R$ 77 mil. Ou seja, ele pode ter ganhado, de verba pública, mais de R$ 5 milhões em seis anos. É incrível. Moro manda prender um idoso de 77 anos, maior nome da tecnologia nuclear no país, porque ele teria ganho, em consultorias para empresas privadas, R$ 4,5 milhões em seis anos, ou R$ 55 mil por mês. E ele, Moro, pode ganhar mais de R$ 5 milhões no mesmo período, de verbas públicas. O Brasil virou uma república dominada por marajás do judiciário e do ministério público, instâncias que tem usado seu poder para chantagear os poderes executivos e legislativos em troca de benesses cada vez maiores. E o pior é que esses marajás parecem não ter a mínima noção de que só ganham estes salários nababescos por causa do trabalho de homens como o almirante Othon Pinheiro, que desenvolveu uma tecnologia nuclear revolucionária, que trouxe imenso lucro para o Estado e para a nação.

marcos

O Governo Dilma (PT) acaba de criar a mais nova Estatal Brasileira, é a VENTOBRAS. Segundo estudos realizados pelo corpo técnico do Governo Federal, sob a orientação e coordenação da própria PresidAnta a finalidade maior da recen criada empresa é ESTOCAR VENTO! ( para futura geração de energia eólica )

Nehemias Fernandes Jaques

Tá vendo tu? Segundo Banco Mundial, população que vive em situação de extrema pobreza passou de 13,6% para 4,9% dos brasileiros - O número de pessoas vivendo em situação de pobreza extrema no Brasil caiu 64% entre 2001 e 2013, passando de 13,6% para 4,9% da população, segundo dados divulgados nesta semana pelo Banco Mundial. Isso é o PT fazendo o Brasil avançar para melhor!




09/10


2015

Coluna da sexta-feira

   O desgoverno da moribunda acabou

Já soube, através do ex-deputado regimentalista Maurílio Ferreira Lima, em artigo postado ontem neste blog, que é longo e penoso o processo das pedaladas fiscais para se chegar à cassação da presidente Dilma. Na outra frente aberta pelo Tribunal Superior Eleitoral, que rejeitou as contas de campanha da presidente, também não há indicativos de celeridade, até porque cabe recurso numa discussão cujos prazos tendem a ser, provavelmente, muito mais extensos.

Independente da questão legal, o fato é que o Governo Dilma acabou. Aliás, neste segundo mandato nunca existiu. O País é um avião desgovernado a 10 mil pés, sem comandante, sem radar, sem nenhuma perspectiva de evitar a tragédia maior, ou seja, a sua queda. Na última terça-feira, véspera da decisão do TCU, estive numa solenidade, a abertura do seminário das emissoras de rádio e televisão, com a presença da moribunda.

O relógio já passava das 20 horas e dava para perceber claramente que ela estava extremamente abatida. Fez um péssimo discurso, sem pé e sem cabeça, mesmo lendo. Errou o que iria dizer em vários trechos e não conseguia dissimular o baque de uma primeira derrota: a rejeição das contas de campanha pelo TSE, que se dera uma hora antes dela adentrar ao recinto.

Dilma já sabia, certamente, que o buraco era mais embaixo. Todas as informações indicariam a acachapante derrota que sofreria – e sofreu – no Tribunal de Contas da União, que rejeitou as pedaladas fiscais e o rombo de R$ 100 bilhões nas contas de Governo referentes ao exercício financeiro de 2014.

A moribunda vai cair seja por um processo ou outro ou até por nenhum deles. Cai porque o País não vai aguentar pagar a conta por mais tempo. Se ela estivesse no final de gestão, a Nação ainda aguentaria a sangria. Mas suportar mais três anos? Não temos reservas para queimar tantos dólares nem paciência para aguentar uma pedalada fracassada atrás da outra. A sangria está custando um preço muito caro.

Preço da incompetência especialmente na gestão política. Dilma deu sete ministérios ao PMDB achando que havia descoberto a pólvora. Nunca se viu, pelo contrário, uma montagem de equipe tão desastrosa. Até o maior cacique do partido, o presidente do Senado, Renan Calheiros, ficou insatisfeito.

Outra penca de peemedebistas ressabiados com a trapalhada reforma ministerial engrossou a bancada de oposição no Congresso para esvaziar as sessões convocadas para terça-feira e quarta-feira últimas. O quórum necessário para manter os vetos da moribunda à pauta bomba voou pela janela.

 E o Brasil vai virando o País da piada pronta, sem rumo e sem prumo. Com Dilma, mandou dizer o Tribunal de Contas da União, as maracutaias nas contas, se constituem num grave crime, passível de cassação. Com Dilma, mandou dizer o Tribunal Superior Eleitoral, se fez campanha com o dinheiro da quadrilha, igualmente passível de impeachment.

SAIA JUSTA – Ao votar, por unanimidade, o parecer pela rejeição das contas de Dilma, o Tribunal de Contas da União impôs uma saia justa ao Congresso, que tem por um dever ético e cívico não contrariar a alta corte de contas do País, aprovando em plenário a recomendação. Se o rolo compressor do Governo funcionar no toma lá, dá cá, o parlamento brasileiro pode fechar as portas. Ficará desmoralizado de vez! O Tribunal de Contas age em sintonia com a voz rouca das ruas.

São Francisco pede socorro– O ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, está temeroso com a baixíssima vazão do rio São Francisco, o que pode de imediato comprometer o sistema de irrigação dos perímetros irrigados ao longo dos projetos de fruticultura entre Petrolina e Juazeiro. E, no futuro, se não houver a revitalização do rio, faltar água para alimentar a Transposição.

 

Só ano que vem– O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), considera difícil que as contas de 2014 da presidente Dilma, rejeitadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU), sejam votadas pela Comissão Mista de Orçamento (CMO) ainda neste ano. As contas foram rejeitadas pelo TCU por unanimidade. Devido a operações como as conhecidas como “pedaladas fiscais”, os ministros entenderam que as contas não estavam em condições de serem aprovadas.

Efeito da crise – A arrecadação estadual caiu 6,9% no quarto bimestre deste ano quando em comparação com o mesmo período do exercício anterior. No segundo bimestre, compreendido pelos meses de março e abril, a receita estadual já havia apresentado um declínio de 1,7% sobre igual período do ano passado. Apesar da redução da receita, o secretário da Fazenda, Márcio Stefanni, assegurou que o Governo mantém o compromisso de investir R$ 1 bilhão até o final de 2015.

Queiroz em alta– Pesquisa do Instituto Freud contratada pela Rádio Cultura de Caruaru aponta o prefeito José Queiroz (PDT) com uma gestão aprovada por 67% dos entrevistados. Apenas 12% consideram sua administração ruim ou péssima e 14% regular. Queiroz é visto ainda como o político mais influente e popular do município para 76% dos entrevistados. Os números batem com recente pesquisa divulgada pelo jornal semanário Extra, editado naquela cidade.

 

CURTAS 

E OS CARGOS? – Não foi só o deputado Eduino Brito (PHS) que votou contra o Governo no pacote fiscal encaminhado à Assembleia Legislativa. Também integrante da base governista, o deputado André Ferreira (PMDB) deu o seu grito de independência. O que se pergunta na Assembleia é se ele também entregará os cargos que detém no Governo.

AOS LEITORES– Esta coluna não foi postada, ontem, em razão do lançamento do meu livro Perto do Coração em Brasília. A noite de autógrafos foi um sucesso e foi realizada no Salão Nobre da Câmara dos Deputados, com o direito a um bufê de altíssimo nível. Agradeço a todos que foram prestigiar este blogueiro.

Perguntar não ofende: Dilma ou Eduardo Cunha: quem primeiro perde o trono? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

DERROTA COM DESONRA...Por unanimidade, o Tribunal de Contas da União aprovou o parecer do relator Augusto Nardes, que recomenda ao Congresso a rejeição das contas do governo relativas a 2014. Esse episódio, mais do que outro qualquer, evidencia o desastre político, tático e estratégico que também é o governo Dilma. Não pensem que ela é apenas a presidente da recessão, da inflação e dos juros nos cornos da lua. Em suma: não pensem que ela é só a encarnação do caos administrativo. Nunca antes na história “destepaiz” houve no poder figura tão desastrada. Acreditem: quando ficou claro que Nardes faria um relatório recomendando a rejeição, o governo tinha ao menos três dos nove votos. Conseguiu perdê-los, tal foi a inabilidade, tal foi a burrice, tal foi a teimosia…

marcos

PT DÁ GOLPE..A ORCRIM petista roubou 20 bilhões de reais da Petrobras Brasil 09.10.15 14:15 O procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato, disse hoje que o prejuízo sofrido pela Petrobras por conta da corrupção deve superar os 20 bilhões de reais: “O que temos é que apenas a propina na Petrobras envolveu 6,2 bilhões de reais. Isso é uma parte do prejuízo e ainda tem o lucro ilícito que as empresas receberam por práticas de superfaturamentos ou no cartel, e por isso o valor do prejuízo superará 20 bi de reais. É provável que seja o prejuízo para a Petrobras”. Ele disse ainda que o Ministério Público Federal assinou o 32º acordo de delação premiada, mas não quis revelar seu nome, por questões de sigilo.

marcos

Chile deu um Golpe no Brasil 2X0. PT quer dá Golpe em Cunha!!

jefferson menezes costa

Segundo li na imprensa: \"Na minha opinião quem tem que colocar quórum é a oposição que quer derrubar os vetos. Não tendo, eles ficam mantidos seja por uma semana, um ano, o tempo que for, e de dessa forma fica assegurada a posição do governo e os interesses do País”, afirmou o líder do PMDB, deputado Leonardo Picciani (RJ). Parte da confiança do governo, numa vitória na próxima semana, tem como base reuniões realizadas nos últimos dias entre os ministros da articulação política com líderes partidários da Câmara, responsáveis pelo esvaziamento da sessão do Congresso. Entre os articuladores da debandada estão os líderes do maior bloco da Câmara formado por PP, PTB, PSC e PHS. O grupo foi chamado pelo ministro Ricardo Berzoini para uma conversa logo após a derrota do governo no plenário. A partir dali, o tom dos deputados passou a ser outro. “Nós vamos dar o quorum. A nossa insatisfação já demonstramos. Foi feito o que tinha que ser feito e agora nós temos um outro momento”, afirmou o líder do PTB, Jovair Arantes (GO).\" É isso aí: As coisas vão se acalmar e estarão em seu devido lugar, em breve. O golpe não prosperará. Bem ou mal, Dilma irá até o fim de seu mandato, pois não há base jurídica nenhuma para o impedimento.

jefferson menezes costa

Segundo a colunista Mônica Bergamo, hoje na sua coluna da Folha de S.Paulo, a oposição tem pressa: “pelo calendário imaginado pelos parlamentares pró-impeachment, o afastamento tem que ser votado até novembro. Depois disso, dificilmente haveria condições de levar o movimento adiante”. A mesma análise é feita, por exemplo, pelo vice-governador de São Paulo, Márcio França (PSB): \"O prazo de validade disso [ameaça de impeachment] é novembro. Depois já começa o clima de Natal, Carnaval, Olimpíada e eleição municipal\", diz ele. \"E após o pleito de 2016 começa a discussão da sucessão de Dilma. Não tem como arrastar esse clima de impeachment por quatro anos.\" Esta é a questão: Mesmo sem base jurídica, mesmo tendo como pivô da acusação um fato ocorrido em mandato anterior a este (portanto, inconstitucional), os golpistas querem, a todo custo, tomar o poder. Não conseguirão!




07/10


2015

Coluna da quarta-feira

   PMDB derrota o Governo 

Entregar o poder ao PMDB, concedendo sete ministérios, para que não foi um bom negócio para a presidente Dilma, nem tampouco a tábua de salvação que esperava. A sessão do Congresso de ontem, convocada para votação dos vetos presidenciais às chamadas "pautas-bomba", foi encerrada por falta de quórum quase duas horas depois de iniciada, graças ao PMDB, que ajudou a esvaziar a sessão.

O quórum não foi atingido por causa da ausência de deputados no plenário, embora perto do horário em que a sessão foi encerrada houvesse 306 nas dependências da Câmara, segundo a Secretaria-Geral da Casa – número mais que suficiente para votar (o mínimo necessário são 257 deputados). Não houve número suficiente de deputados para votação tanto entre parlamentares da oposição quanto da base aliada do governo.

Foi a segunda tentativa frustrada de apreciação desses vetos e o primeiro teste para o governo após o anúncio na semana passada da reforma administrativa que ampliou o espaço do PMDB no Governo, com a destinação de ministérios para as bancadas da Câmara e do Senado do partido. Na semana passada, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), articulou uma manobra com a oposição para inviabilizar a sessão do Congresso.

Os deputados pressionavam pela inclusão na pauta de um veto da presidente Dilma Rousseff a um projeto que acaba com as doações empresariais de campanha. O quórum não foi atingido por causa da ausência de deputados no plenário, embora perto do horário em que a sessão foi encerrada houvesse 306 nas dependências da Câmara, segundo a Secretaria-Geral da Casa – número mais que suficiente para votar (o mínimo necessário são 257 deputados).

Quando a sessão do Congresso foi encerrada, havia cerca de 60 senadores, número acima do mínimo exigido (41), mas, entre os deputados, somente cerca de 190 tinham registrado presença. "Nem com toda distribuição de cargos, o governo conseguiu colocar o quórum para votar vetos. Logo após a sessão cair, o deputado [Cláudio] Cajado [DEM-BA] abre uma sessão da Câmara informando a presença de mais de 257 deputados na Casa. Isso mostra a total falta de apoio do governo", acusou o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO).

O líder do PR (partido da base do governo) na Câmara, deputado Maurício Quintella (AL), atribuiu a ausência dos deputados ao horário de convocação da sessão e também a um descontentamento com o Senado por ainda não ter apreciado a proposta de emenda à Constituição (PEC) que trata do financiamento privado de campanha.

"O horário é difícil. Setenta por cento da minha base só chega depois de uma hora da tarde no dia de hoje. É um caso concreto", afirmou Quintella, acrescentando que o "pano de fundo é a PEC do financiamento privado". "O Senado não cumpriu a parte dele, não pôs os vetos, não deliberou a PEC da reforma política, que era o compromisso. Que rejeite, que aprove, mas tem que deliberar. A questão do financiamento privado é um tema importantíssimo para 80% dos partidos nessa Casa, tanto é que ela foi aprovada aqui. Esse é o ponto principal, o financiamento privado", disse.

Para o líder do DEM na Câmara, Mendonça Filho (PE), o cancelamento da sessão mostra a "fragilidade" do governo. “A oposição não tem que botar quórum, quem tem que botar quórum é o Governo. O Governo prometeu a semana toda que hoje liquidaria os vetos e não tem. É uma falta de disposição da base, mostra que a reforma [administrativa] não bastou. Precisa de uma reforma da reforma. Isso mostra o nível de fragilidade do Governo”, afirmou.

RUÍDOS NA BASE – O Palácio do Planalto foi surpreendido com o adiamento da sessão de ontem do Congresso Nacional que iria analisar vetos a itens da chamada "pauta-bomba". Articuladores do Governo reconheceram que mesmo depois da reforma ministerial ainda há insatisfação na base aliada por causa de cargos represados nos segundo e terceiro escalão, além do próprio resultado do primeiro escalão. A bancada do PP não mobilizou seus deputados.

Tempos bicudos– Filiado ao PCdoB, partido integrante da base governista, o deputado Carlos Eduardo Cadoca confessa que em cinco mandatos – 20 anos de Congresso – nunca viu uma crise tão grave com consequências mais nefastas para a economia como esta. “A crise é política, mas com efeitos terríveis na economia”, diz, adiantando que não tem sido fácil para os partidos da base defender um Governo que não consegue dar um passe firme à frente para encontrar a chamada governabilidade.

 

 

Aposta no crescimento– O líder do PT no Senado, Humberto Costa, acredita que o partido irá ampliar votação em 2016 no Estado em comparação aos resultados obtidos nas eleições municipais de 2012. Segundo o senador, a legenda terá cabeças de chapa em 20 cidades com chances de vitória. Desse total, em seis delas os atuais prefeitos disputam a reeleição: Jaqueira, Surubim, Vertente do Lério, São José de Egito, Custódia e Serra Talhada. “"A gente tem andado o Estado inteiro, conversado com lideranças, e o que a gente vê é uma perspectiva de crescimento para o partido”, observa.

Na mira de Agripino – O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), foi designado, ontem, por sorteio, relator de um pedido para investigar o senador José Agripino Maia (RN), presidente nacional do DEM, por suposta prática de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Com isso, Barroso analisará se cabe ou não a abertura de inquérito. O pedido de inquérito foi protocolado segunda-feira passada pela Procuradoria Geral da República e resulta de investigações da Operação Lava Jato, que apura desvio de recursos e corrupção na Petrobras.

Douglas acena com candidatura– Numa conversa, ontem, com um grupo de radialistas de Caruaru em seu gabinete, o senador Douglas Cintra (PTB) disse que não se surpreendeu com as declarações do prefeito José Queiroz (PDT), negando apoio à sua provável candidatura a prefeito. “Queiroz está fazendo a opção por um nome da sua base e isso é muito natural”, disse. Cintra garante que o PTB terá candidato próprio e faz suspense. “Será um nome novo que vai surpreender e ganhar a eleição”, diz, sem revelar o santo, que pode ser ele próprio.

 

 

 

 

 

CURTAS 

CIUMEIRA– Integrantes do PP avaliam que o PDT – que tem metade da bancada progressista – ganhou um espaço proporcionalmente maior na Esplanada dos Ministérios do que o dos progressistas, que comandam a Integração Nacional. Os pedetistas migraram do Ministério do Trabalho para as Comunicações, emplacando o deputado André Figueiredo (CE) no lugar de Ricardo Berzoini.

LANÇAMENTO– Em Brasília desde a última segunda-feira, lanço, hoje, às 19 horas, no Salão Nobre da Câmara dos Deputados o meu quinto livro Perto do Coração. Vários senadores e deputados confirmaram a presença, além do ministro pernambucano Armando Monteiro Neto, do Desenvolvimento. Espero ainda contar com a presença de uma penca de amigos da chamada colônia pernambucana na capital federal. 

Perguntar não ofende: O PMDB é uma cobra que o Governo está criando no seu quintal? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

RENAN

SEGUNDO O IDIOTA DO ANEMIA, O PMBD GOSTA DE CONVESCOTE... FALTOU DIZER QUE DONA DILMINHA A RAINHA DA MENTIRA E LULA LÁDRÃO GOSTAM DO PMDB, OU GOSTAM EXAGERADAMENTE DO PODER, POR ISSO FAZEM QUALQUER NEGÓCIO PRA NÃO PERDÊ-LO, VENDEM ATÉ A ALMA AO CAPETA, MAS NÃO TÁ ADIANTANDO DE NADA, A QUEDA VAI VIR DO MESMO JEITO E MUITO BOSTÍFERO VAI FICAR COM A CARA NA MERDA SEM TER O QUE DIZER!!!

RENAN

ANEMIA, CUIDADO PRA NÃO ESQUECER DE TOMAR O GARDENAL EM DOSE TRIPLICADA, O APERREIO NEM COMEÇOU AINDA PRA VCS DESOCUPADOS DEFENSORES DO PT MALDITO... PRA VC, ANEMIA, QUE É UM VAGABUNDO DESQUALIFICADO, SAIBA MAIS UMA VEZ QUE NEM DE LONGE SOU PARECIDO COM VOCÊ, NÃO DEFENDO LADRÃO, NÃO VIVO DE DINHEIRO DE POLÍTICO NENHUM, MUITO MENOS SE FOR DO PT, AÍ É QUE EU NÃO QUERO MESMO PQ É DINHEIRO ROUBADO DA NAÇÃO BRASILEIRA, AGORA TE CUIDA PQ TU VAI FICAR DESEMPREGADO, SEM A MERRECA QUE O PT TE PAGA, VAI ARRUMANDO UM LUGARZINHO DEBAIXO DE ALGUM VIADUTO DESSES E FAZ UMA CAMPANHA PRA VER SE CONSEGUE MAIS GARDENAL, PQ TU VAI PRECISAR DE MUITO AINDA PRA MANTER TUA PARANÓIA PELO MENOS ESTABILIZADA (KKKKK)!!!

Nehemias Fernandes Jaques

Esse renan é um coitado, diabético, hipertenso, sem lidido, vive de cargo comissionado, é um parasita do serviço publico, só sabe ficar marcando passo!

Nehemias Fernandes Jaques

O PMDB gosta de convescote!

RENAN

TEM MUITO VAGABUNDO DEFENSOR DA RAÇA PODRE TREMENDO DE MEDO QUE A RAINHA DA MENTIRA PERCA O MANDATO... O TAL DO ANEMIA MESMO DEVE TER TRIPLICADO A DOSE DIÁRIA DE GARDENAL PRA VER SE SEGURA O TRAMPO, PORQUE A QUEDA VAI SER GRANDE, QUISERAM SUBIR DEMAIS E QUANDO SE QUER SUBIR DEMAIS, A QUEDA É MAIOR!!! ANEMIA, UÉLITO, ADILSON E MAIS UMA MEIA DÚZIA DE DESOCUPADOS, A MERRECA QUE O PT PAGA À VCS PRA DEFENDÊ-LOS TÁ COM OS DIAS CONTADOS (KKKKK)!!!




06/10


2015

Coluna da terça-feira

   Não há provas de vazamento

Ao levantar suspeitas sobre a imparcialidade do ministro Augusto Nardes, relator das contas de Dilma referentes ao ano de 2014, onde se constataram as chamadas pedaladas fiscais, um ajuste artificial e ilegal de contas, o Governo usou a estratégia do ganho do tempo. Se o relator vier a ser substituído, como deseja a presidente, o processo só irá a julgamento provavelmente no ano que vem.

O Governo se sustenta na tese de que Nardes vazou o seu voto pela rejeição, o que, em tese, fere as normas do TCU, quebrando-se o sigilo exigido por lei. Mas, tive o cuidado de pesquisar ontem na internet e não encontrei uma só aspa do ministro. Matérias sobre o assunto existem sim, mas sem uma só declaração do relator.

O jornal Estado de São Paulo, que trouxe o assunto à tona, publicou uma página inteira sobre o relatório informando que sua recomendação é de fato pela reprovação ao Congresso. Longe disso, entretanto, representar uma prova de que Nardes vazou o conteúdo, porque, como ressaltei, não existem declarações dele sobre o seu parecer nem tampouco opiniões de que o Congresso deveria rejeitar as contas de Dilma.

O que seria uma saída inteligente e estrategicamente acertada pode se transformar num tiro no pé. Ontem mesmo, Nardes recebeu a solidariedade de todas as instituições que representam sua categoria, que se insurgiram contra o Governo de forma dura, sugerindo que a suspeição representa uma ameaça à democracia, tirando a legitimidade e a independência do Tribunal de Contas.

O Governo investiu contra o ministro, seguramente, para criar um constrangimento à corte suprema de contas do País. Mais do que isso, para abrir uma janela capaz de adiar o julgamento e a rejeição das contas de Dilma, o que é dado como certo quando for dado ao Congresso o direito de se manifestar sobre a matéria.

Dilma e sua equipe agiram de má-fé e se havia uma desconfiança de que o Governo perderia a batalha das pedaladas fiscais com a investida em cima do relator ficou flagrantemente exposto, às vísceras. A sociedade espera e exige uma conduta altiva, corajosa e decente por parte do Congresso rejeitando as maracutaias fiscais do Governo, permitindo com isso a sustentação jurídica para abertura do processo de impeachment de Dilma.

BATEU, LEVOU! – Antes falando a mesma linguagem e defendendo os mesmos interesses corporativistas, Eduardo Cunha e Renan Calheiros, presidentes da Câmara e do Senado, respectivamente, viraram dois grandes bicudos. Em mais uma investida contra o desafeto, Cunha disse, ontem, que as pautas bombas do Congresso foram de responsabilidade direta do Senado, culpando Renan por ter feito manobras nesse sentido. A diferença entre Renan e Cunha, envolvidos na operação Lava Jato, é que as provas contra o presidente da Câmara são mais consistentes e avançaram mais.

Briga feia em Petrolina– As declarações do presidente do diretório municipal do PMDB de Petrolina, Miguel Coelho, sábado passado, na agenda 40, culpando aliados pela divisão do partido, foram direcionadas ao deputado Lucas Ramos, filho do conselheiro do TCE, Ranilson Ramos. Miguel e Lucas são pré-candidatos a prefeito em Petrolina e brigam pelo controle da legenda. Se não conseguir tirar do concorrente o controle do diretório, Lucas se transfere para o PSDB e sai candidato numa aliança com o prefeito Júlio Lóssio (PMDB).

Pedaladas dariam impeachment– Diante da intenção do Governo de afastar o relator das contas de Dilma Rousseff no TCU, ministro Augusto Nardes, parlamentares da oposição indicam que vão tentar o impeachment antes mesmo do julgamento do órgão. Segundo o líder do DEM, deputado Mendonça Filho, o Congresso não vai esperar o órgão para tratar da questão: “O pedido está baseado nas pedaladas que já foram rejeitadas pelo TCU, não precisa da aprovação das contas. A rejeição apenas reforçaria a tese”, afirmou.

Esperando a fumaça branca – O deputado Tony Gel (PMDB) aguarda uma sinalização do Palácio das Princesas em relação à disputa municipal em Caruaru. Ele quer ser candidato a prefeito e exige o apoio do governador Paulo Câmara, com quem tem mantido uma relação estreita e correta. Gel votou fechado no pacote fiscal do Governo, segundo ele, por fidelidade ao Governo. Sobre uma possível composição com o grupo João Lyra, insiste em dizer que nunca conversou sobre o assunto com o ex-governador João Lyra Neto.

Casamento de onça com raposa– Presidente estadual do PSD, o secretário de Cidades, André de Paula, conseguiu uma façanha em Cumaru: unir no mesmo palanque o prefeito Eduardo Tabosa e o ex-prefeito Roossevelt Gonçalves, que sequer se falavam tamanha a radicalização política. O engraçado é que ainda são parentes e pelo acordo Roossevelt vai indicar o vice na chapa do candidato a prefeito escolhido por Tabosa.

CURTAS 

PLEITOS– O deputado Marinaldo Rosendo (PSB) pediu, ontem, ao governador Paulo Câmara uma atenção especial aos prefeitos aliados Sandra Félix, de Condado, Armando Pimentel, de Camutanga, e Júnior Rodrigues, de Timbaúba, que enfrentam muitas dificuldades com a crise. Também participou do encontro, realizado no Palácio das Princesas, o presidente da Assembléia, Guilherme Uchoa (PDT).

APOSENTADORIA– O presidente da Associação Nacional dos Desembargadores, Bartolomeu Bueno, e o corregedor de Pernambuco Eduardo Paurá, foram recebidos em audiência pelo presidente do Senado, Renan Calheiros. De acordo com Bueno, o encontro rendeu bons frutos. "Na ocasião, foi encaminhado para sanção presidencial, o Projeto de Lei Complementar de nº 124/2015, que regulamenta a aposentadoria compulsória aos 75 anos de idade para o serviço público", disse.

Perguntar não ofende: O rolo compressor do Governo derruba Nardes? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

O plenário do TSE acaba de decidir por 5 votos a 2 pela abertura da ação de impugnação eleitoral contra a chapa Dilma/Temer. Maria Thereza não quis relatar o caso e sugeriu o nome de Gilmar Mendes. Luciana Lóssio, por sua vez, indicou Luiz Fux. Caberá a Dias Toffoli decidir que será o relator...

marcos

BRASIL NA LANTERNA...Na linha do \"pior do que está, sempre pode ficar\", o Fundo Monetário Internacional (FMI) divulgou relatório no qual agravou as perspectivas para o desempenho da economia brasileira tanto para este como para o próximo. Para 2015, o FMI dobrou a previsão de queda do PIB, de 1,5% para 3%. Para 2016, a projeção foi reajustada de crescimento de 0,7% para retração de 1%. Na América Latina, as perspectivas do Brasil só não são piores do que as da Venezuela, cujas estimativas para o PIB são de contração de 10% e 6%, em 2015 e 2016, respectivamente. Este é mais um feito do governo Dilma: nunca antes na história desse país estivemos tão mal colocados no ranking de crescimento da América Latina. Que vexame!

marcos

Tony Gel / Raquel Lyra.

Holderlin Correia da Silva

A nossa democracia está Correndo Perigo com essa turma do PT no poder

Holderlin Correia da Silva

Aquele que ainda teima em defender um governo desastroso desse não tem escrúpulos




05/10


2015

Coluna da segunda-feira

   A bomba Fernando Baiano

Brasília está na expectativa da delação premiada do lobista Fernando Baiano, envolvido na operação Lava Jato como um dos principais operadores do PMDB. Teria vazado que nos depoimentos preliminares ele teria denunciado o vice-presidente Michel Temer. Se isso vier a se confirmar a crise política toma outros caminhos.

O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), deve homologar no início desta semana o pedido de delação premiada de Baiano. Ele foi preso ano passado e há pouco mais de um mês fez a solicitação à Justiça e começou a prestar depoimentos sobre sua atuação como intermediário de propina para políticos. Ele é apontado como operador do PMDB e também com ligações no PT.

Segundo informações que chegam de Brasília, um juiz auxiliar destacado por Zavascki irá a Curitiba hoje, para conversar com Fernando Soares sobre as condições de seu pedido de delação premiada. É uma conversa de praxe para que fique claro o cumprimento da lei – de que o pedido de delação foi feito espontaneamente, sem qualquer tipo de coação.

Depois disso, Zavascki poderá homologar a delação e encaminhar todas as informações à Procuradoria Geral da República. Assim, o procurador-geral, Rodrigo Janot, poderá se valer destas informações para fazer novos pedidos de denúncia contra políticos ou dar mais sustentação a pedidos já feitos.

Segundo os cálculos feitos no Supremo Tribunal Federal, ampliados os prazos para a defesa dos políticos denunciados – casos de Eduardo Cunha e Fernando Collor –, dificilmente haverá tempo para pedido de abertura de processo contra algum deles este ainda este ano. A expectativa entre os investigadores é que as revelações do lobista poderão atingir novos nomes de políticos e confirmar as suspeitas sobre deputados.

Baiano é amigo do presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), denunciado em agosto pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, por corrupção e lavagem de dinheiro. Preso desde novembro de 2014, na Operação Juízo Final, etapa da Lava Jato que alcançou o braço empresarial do esquema de corrupção na estatal, Fernando Baiano é apontado como elo do presidente da Câmara no suposto recebimento de uma propina US$ 10 milhões.

Deste total, US$ 5 milhões teriam sido destinados para o deputado, segundo o delator Júlio Camargo. Segundo o delator Júlio Camargo, o lobista do PMDB e o deputado, em 2011, o pressionaram durante reunião em um prédio comercial no Leblon, Rio. Baiano já foi condenado na Lava Jato em uma primeira ação. O juiz federal Sérgio Moro, da Lava Jato, impôs ao lobista 16 anos e 1 mês de cadeia. No mesmo processo, foi condenado o ex-diretor de Internacional da Petrobrás Nestor Cerveró, a 12 anos e 3 meses de prisão. Baiano responde a outros processos na Lava Jato.

PENCA DE POLÍTICOS– A PGR já investiga cerca de 50 políticos, entre deputados, senadores, governadores e ex-parlamentares. O procurador-geral Rodrigo Janot já denunciou criminalmente ao Supremo além do presidente da Câmara, o senador Fernando Collor (PTB-AL), também por corrupção e lavagem de dinheiro. Janot ainda apresentou denúncia contra o deputado Arthur Lira (PP-AL) e seu pai, o senador Benedito de Lira (PP-AL), pelos mesmo crimes. Todos negam recebimento de propina do esquema instalado na Petrobrás.

Líder aposta em dias melhores– As medidas anunciadas pela presidenta Dilma Rousseff são firmes, irão reduzir sensivelmente os gastos da máquina administrativa e dão uma sinalização clara à sociedade brasileira e ao mercado que o Governo Federal está fazendo um grande esforço, com cortes na própria carne, para superar o atual momento de dificuldade vivido pelo país. Esta é a avaliação do líder do PT no Senado, Humberto Costa, sobre as medidas adotadas pelo Governo. Ele gostou das mudanças feitas no Ministério e diz que Dilma está superando o pior momento da crise.

 

 

Tucano acusa adversário– Sobre as vaias que levou, sexta-feira passada durante a inauguração da estrada do distrito de Rio da Barra, o prefeito de Sertânia, Guga Lins (PSDB), diz que partiram de uma pequena claque levada pelo deputado Ângelo Ferreira (PSB). Ressalta que imediatamente a grande maioria presente reagiu com palmas e entusiasmo à sua fala. “O meu adversário mobilizou uns gatos pingados para o evento. O governador viu que a grande massa presente foi levada por nós”, afirma o tucano.

Lutando contra os cortes – Na tentativa de evitar cortes no programa Bolsa-Família por parte do Governo Federal, a Prefeitura de Salgueiro saiu na frente e vem reunindo grande número de beneficiários para orientar quanto às exigências e com isso evitar o corte. Até palestras vêm sendo dirigidas para lembrar a necessidade de vacinar as crianças até os sete anos, garantir os cuidados médicos estabelecidos no calendário do Ministério da Saúde, matricular crianças e adolescentes dos seis aos 17 anos e garantir a frequência mínima de 85% das aulas.

Prefeita dá nome aos bois– A prefeita de Arcoverde, Madalena Brito, que se filiou ao PSB na última sexta-feira, num ato que a oposição tentou tumultuar promovendo um manifesto contra o governador Paulo Câmara, que fez questão de abonar a ficha dela, culpa diretamente o deputado Zeca Cavalcanti (PTB), na foto ao lado, por tudo que ocorreu. “Não posso culpar a oposição em geral. As manifestações partiram isoladamente numa ação orquestrada pelo deputado”, afirmou, em entrevista ao Frente a Frente.

CURTAS 

BLEFE– Tem muita gente achando que o presidente da Assembleia, Guilherme Uchoa (PDT), blefa quando assume que disputa a Prefeitura de Igarassu nas eleições do próximo ano. “Uchoa quer, na verdade, é ser candidato a presidente da Alepe pela sexta vez”, diz um adversário do pedetista, acrescentando que as ações do parlamentar no dia a dia não têm relação com alguém que se dispõe a entrar na briga municipal.

BIOMETRIA– A Câmara de Vereadores de Bonito, que realizou uma audiência pública sobre o recadastramento biométrico, está preocupada com baixo número de adesão por parte do eleitorado. Dos 30,486 mil eleitores aptos a votar nas eleições de 2016, apenas oito mil compareceram ao cartório para fazer a biometria. Mas isso não está acontecendo apenas em Bonito. Se os prazos da justiça não forem prorrogados, muita gente vai ficar sem poder votar na eleição municipal.

Perguntar não ofende: Lula deu um golpe em Dilma ao assumir de fato o seu Governo com a reforma ministerial feita por ele? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Lá vem a marginália política falando que corrigir as aposentadorias de quem recebe acima do salário mínimo pela inflação provocará a quebra do INSS e ao mesmo tempo corrige sem nenhum escrúpulo o bolsa família de quem nunca contribuiu com a previdência e faz de conta que não sabem que nos próximos oito anos nascerão milhões de crianças candidatas ao bolsa familia gerando despesas de bilhões de reais ao erário público, ou seja de quem para impostos. Seria uma boa sugestão suspender o programa temporariamente por alguns anos que teríamos uma excelente arrecadação sem onerar os trabalhadores nos livrando dessa maldita CPMF.

marcos

Lawrence Pih foi um dos primeiros empresários a apoiar Lula e o PT, durante a ditadura militar. Agora ele desistiu daquela gente. E explica, na Folha de S. Paulo, por que o modelo petista está errado: “Você não pode rasgar, decretar a inexistência das leis da economia. Você até pode baixar os juros. O Tombini baixou para 7,25% a pedido da Dilma. Agora está em 14,25% e vai subir mais”. Ele explica também por que Dilma Rousseff tem de ser afastada do poder: “Ela tem condições de continuar governando sem levar o país ao caos? Quando o câmbio quase dobra em um ano, está instalado um grau de confusão grande. Com ela na Presidência até 2018, como ficará o país? Se as coisas começam a se deteriorar no ritmo em que isso acontece desde janeiro, estamos em maus lençóis. O inpeachment não é só uma questão técnica. É também política, sob o aspecto da governabilidade”.

marcos

QUEM QUER COMPRAR?....Disseram aos repórteres da Veja que o tríplex que a OAS construiu e reformou para Lula, no Guarujá, com elevador privativo, está à venda por 2,3 milhões de pixulecos. Marisa Letícia não conseguiu usufruir do seu conhecido bom gosto e refinamento, depois que O Globo revelou a existência do apartamentaço para o mundo. Mas ela ainda tem a fazenda.

Nehemias Fernandes Jaques

EX-VEJA E ÉPOCA DENUNCIA O SILÊNCIO MAFIOSO DA MÍDIA - O jornalista Luis Costa Pinto, que já foi editor de Veja e Época, classificou como \"omertá\" o silêncio das duas revistas semanais sobre as contas de US$ 5 milhões do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), na Suíça.




03/10


2015

Coluna do sabadão

    Recomendação pela rejeição

Relator do processo que analisa as contas do Governo Federal em 2014, o ministro Augusto Nardes irá recomendar a rejeição das contas pelo Congresso. A análise do caso pelo tribunal está marcada para a próxima quarta-feira (7). A posição dele poderá ou não ser seguida pelos outros ministros da corte. Na visão de Nardes, em 2014 o Governo desrespeitou princípios constitucionais e legais que regem a administração pública federal. Desta forma, as contas não estariam em condições de serem aprovadas.

 O parecer do TCU não tem efeito prático sobre as contas públicas. Ele funciona como uma recomendação que sugere ou não a rejeição e pode ter ressalvas. Esse parecer é então encaminhado ao Congresso que, aí sim, faz o julgamento político da atuação do governo. Em votação, os parlamentares vão decidir se o governo descumpriu a Lei de Responsabilidade Fiscal, que exige o uso do dinheiro público com equilíbrio.

Há três possíveis consequências para a rejeição das contas públicas pelo Congresso: a primeira é política e implica a responsabilização da presidente da República e de membros do Executivo. A segunda é administrativa, podendo gerar restrições na transferência de recursos públicos. E a terceira é penal, com punições que podem resultar até na perda de direitos políticos de membros do Executivo, segundo analistas ouvidos pelo G1.

O primeiro pedido de esclarecimentos sobre as contas de 2014 foi feito em junho pelo TCU, com prazo de 30 dias para resposta. Mas devido à inclusão de novos fatos ao processo, no mês de agosto, o governo acabou ganhando mais tempo para se defender da suspeita de ter adotado manobras para aliviar, momentaneamente, as contas públicas. As explicações entregues pelo Executivo desde então somam mais de 2 mil páginas.

O parecer sobre as contas é emitido todos os anos pelo TCU, como determina a Constituição. Nele, os ministros do tribunal dizem se recomendam ou não ao Congresso a aprovação do balanço do ano anterior. O TCU nunca votou pela rejeição das contas. Após a análise da corte, cabe ao Congresso Nacional dar a palavra final sobre o tema, que segundo a expectativa em Brasília será pela rejeição.

Em setembro, o relator recebeu as últimas explicações do governo sobre as contas de 2014. O documento justificava o uso de decretos editados pela presidente Dilma Rousseff que abriram créditos suplementares sem autorização prévia do Congresso Nacional. De acordo com o governo, não houve violação da Lei de Responsabilidade Fiscal e a sistemática de publicação dos decretos ocorreu em diversos anos, não tenho sido questionada pelo TCU até então.

DECRETO– Ontem, às vésperas do julgamento do caso pelo TCU, o Governo publicou um decreto para proibir que o Executivo federal fique devendo para qualquer instituição financeira por mais de cinco dias. Uma das cláusulas prevê que, se isso ocorrer, o órgão contratante deverá cobrir o saldo em 48 horas. Segundo o decreto 8.535, fica “vedado aos órgãos e entidades do Poder Executivo firmar contrato de prestação de serviços com instituições financeiras, no interesse da execução de políticas públicas, que contenha cláusula permitindo a ocorrência de insuficiência de recursos por período superior a cinco dias úteis”.

Prefeito vaiado– O clima de antecipação da campanha municipal já está presente em vários municípios do Sertão. Em Sertânia, ao ser anunciado, ontem, na inauguração da estrada de Rio da Barra, o prefeito Guga Lins (PSDB) foi vaiado por uma claque levada pelo deputado Ângelo Ferreira (PSB), provável adversário. Mesmo constrangido, Guga fez uma fala de agradecimento ao governador não apenas pela pavimentação, mas também pelo início das obras do anel rodoviário.

 

 

 

 

Manifestação em Arcoverde– Já em Arcoverde, os adversários da prefeita Madalena Brito aproveitaram o ato da sua filiação ao PSB para promover uma manifestação contra o Governo do Estado pela situação dramática do hospital regional. O governador Paulo Câmara estava presente e os aliados da prefeita atribuíram os protestos à antecipação da campanha municipal pelo grupo do deputado Zeca Cavalcanti (PTB), pelo qual Madalena foi eleita, mas rompeu dois anos depois.

Filha vai escapando – O Tribunal Regional Federal da 4ª Região determinou a suspensão do processo criminal contra a ex-deputada Aline Corrêa (PP-SP) por considerar que o caso não tem relação direta com a Operação Lava Jato. Aline é filha do ex-deputado Pedro Corrêa (PP), condenado no escândalo do mensalão e investigado pela Lava Jato. Esta é primeira vez que o tribunal responsável pelo julgamento de recursos da Lava jato suspende uma ação. A ação suspensa pela determinação da Justiça versava sobre o crime de peculato. Aline é acusada de ter se apropriado do salário de duas funcionárias quando era deputada federal.

Enfim, Lula ouvido– O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou, ontem, que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e ministros do governo dele sejam ouvidos em depoimento em um dos inquéritos da Operação Lava Jato. O pedido para ouvir Lula foi formulado ao ministro pela Polícia Federal. O ex-presidente não é investigado no caso, mas será ouvido na condição de testemunha, como defende o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ou "informante", nas palavras do ministro.

 

 

 

CURTAS 

SALÁRIO– presidente Dilma anunciou, ontem, a reforma ministerial com eliminação de oito das 39 pastas por meio de fusão e eliminação de ministérios, medidas de enxugamento da máquina administrativa e redução em 10% do próprio salário, do vice e dos ministros (de R$ 30.934,70 para R$ 27.841,23). No total, nove partidos controlam 23 ministérios – nos casos dos outros oito, os ministros não têm filiação partidária.

TUCANA– A presença do ex-governador João Lyra Neto e da sua filha, a deputada estadual Raquel Lyra, no ato de filiação do ex-governador Joaquim Francisco ao PSDB, ontem, no Recife, foi interpretado por aliados em Caruaru como um indicativo de que se Raquel vier a deixar o PSB, seis meses antes da eleição para prefeito, conforme as novas regras eleitorais, vira tucana.

Perguntar não ofende: Quantos votos a oposição tem hoje para reprovar as contas de Dilma como deve recomendar o TCU? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

QUEM QUER COMPRAR?....Disseram aos repórteres da Veja que o tríplex que a OAS construiu e reformou para Lula, no Guarujá, com elevador privativo, está à venda por 2,3 milhões de pixulecos. Marisa Letícia não conseguiu usufruir do seu conhecido bom gosto e refinamento, depois que O Globo revelou a existência do apartamentaço para o mundo. Mas ela ainda tem a fazenda.

marcos

É MOLE?...Leiam o que a Época publicou: \"O novo ministro da Saúde, Marcelo Castro, gastou quase R$ 80 mil da verba parlamentar de deputado com o aluguel de um Amarok, caminhonete cabine dupla, a diesel, 4x4, para rodar no Piauí, seu Estado. Por mês, o aluguel custava R$ 6.500.\" Esse aspecto deve ter sido decisivo para a sua nomeação. Marcelo Castro é perfeito para integrar o governo Dilma Rousseff.

RENAN

NEMIA CANALHA VAGABUNDO, O (DES)GOVERNO DA TUA PATROINHA INCOMPETENTE, ARROGANTE E MENTIROSA NÃO VAI CONSEGUIR ESTABILIDADE POLÍTICA NEM AQUI NEM NO INFERNO, VAI SONHANDO... ELA NEM COMEÇOU À SENTIR APERTO AINDA, NEM ELA NEM O CRIADOR DE MERDA DO LULA LÁDRÃO SAFADO, AINDA VÃO PAGAR MUITO CARO PELAS MERDAS QUE FIZERAM, PELO CINISMO, PRINCIPALMENTE POR SE ACHAREM ACIMA DO BEM E DO MAL E PELOS INÚMEROS FESTIVAIS DE MENTIRAS QUE PROMOVERAM!!!

Nehemias Fernandes Jaques

A estabilidade política abrirá o caminho para o avanço

Nehemias Fernandes Jaques

SILÊNCIO DE FHC E AÉCIO SOBRE CUNHA - \"É um silêncio particularmente revelador este dos tucanos porque mostra a natureza da sua pregação anticorrupção. Como os golpistas de 1954 e 1964, que tanto usaram o \'mar de lama\' para derrubar governos democraticamente eleitos pelo povo, o que menos interessa aos tucanos hoje é acabar com a corrupção. Eles querem é dar um golpe. Não mais e nem menos que isso\", diz o jornalista Paulo Nogueira, ao comentar o silêncio cúmplice de FHC e Aécio sobre os US$ 5 milhões de Eduardo Cunha em contas secretas na Suíça




02/10


2015

Coluna da sexta-feira

   Cabo: gratidão e força eleitoral

No cabo, onde o deputado Lula Cabral (PSB) aparece na liderança de todas as pesquisas, como a da Plural, postada, ontem, neste blog, em que aparece com 45% das intenções de voto, não há a menor possibilidade de o governador Paulo Câmara (PSB) colocar o município entre os de possíveis negociações com partidos da base, porque seu apoio já está fechado a Lula.

Até, diga-se de passagem, por um gesto de gratidão. Na Região Metropolitana do Recife, dentre todos os aliados do ex-governador Eduardo Campos, não houve um mais correto, leal e cumpridor da palavra empenhada do que Lula. Mais do que isso, Câmara sabe também que Lula deixou em segundo plano a sua candidatura a estadual em 2012 para se dedicar ao projeto majoritário do PSB.

E isso se deu, especialmente, quando Câmara ainda estava pontuando nas pesquisas, enquanto Armando Monteiro, então apontado como favorito, abria uma frente elástica. Lula Cabral assumiu a coordenação da campanha do então candidato socialista no Cabo e ali reverteu índices desfavoráveis.

Para o Palácio, é ponto de honra, portanto, o engajamento de todas as lideranças do PSB na campanha a prefeito de Lula, cuja gestão teve aprovação beirando os 80%. No levantamento da Plural, de 10 a 13 de setembro, quando o entrevistado é forçado a responder sua opinião sobre a administração de Lula, 19% apontaram como ótima, 41% como e 25% regular, enquanto apenas 5% disseram ter sido ruim e 8% péssima.

Somando-se os índices de ótimo, bom e regular o percentual de aprovação hoje, três anos após o fim da gestão, é da ordem de 75%. Para 15% dos entrevistados, Lula é, também, o político mais influente do Cabo. “O palanque de Câmara no Cabo é o de Lula Cabral”, diz um secretário bem próximo ao governador.

A pesquisa constatou, também, que o governador Paulo Câmara, aliado do deputado Lula Cabral, é um potencial cabo eleitoral. Para 45% dos entrevistados, um pedido do governador aumentaria as chances de votar em Lula. Já a presidente Dilma influencia apenas 19%. Cabral tem a preferência ainda dos eleitores do Cabo por um outro fator: a admiração.

Quando forçados a responder qual o líder político do Cabo que mais admira, 15% responderam o nome do candidato socialista enquanto apenas 5% optaram por Betinho. Por tudo isso e principalmente pelo fator lealdade, Lula já pode contar, desde já, com um entusiasmado aliado em seu palanque.

SEGURANÇA– Mais uma vez o Recife é considerada a capital mais segura do Nordeste. É o que confirma o ranking divulgado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. A pesquisa utilizou dados referentes a 2014 e analisou a ocorrência de crimes violentos letais intencionais (CVLI). A capital pernambucana encerrou o ano passado com uma taxa de 32 por 100 mil habitantes, ficando entre as dez capitais mais seguras do Brasil. A taxa foi bem menor que a registrada pelo segundo lugar no ranking do Nordeste, Aracaju, que encerrou o ano com 47 homicídios para cada 100 mil habitantes.

No fundo do poço– O prefeito do Cabo, Vado da Farmácia (PTB), que estaria inelegível para tentar a reeleição, chegou ao pior momento da sua gestão. Segundo pesquisa do instituto Plural, a qual este blog teve acesso e postou ontem os percentuais de intenção de voto, 81% reprovação a administração do trabalhista, que é apontado como bom e ótimo por apenas 16% dos entrevistados.

 

 

Orçamento– Recife espera arrecadar 5,9 bilhões em 2016, conforme o projeto da Lei Orçamentária Anual (LOA) encaminhada à Câmara. O valor é 4,09% maior que o previsto na LOA 2015. Apesar do aumento da receita frente ao atual cenário de crise, os investimentos não deverão acompanhar este incremento. Redução prevista é de quase R$ 100 milhões em relação a este exercício. Segundo a LOA, os investimentos previstos para 2016 deverão chegar a R$ 1,65 bilhão, além da destinação de R$ 1,4 bilhões para obras e instalações.

Defesa da família – O deputado Anderson Ferreira (PR), pai do Estatuto da Família, diz que o projeto vem sendo alvo de críticas dos movimentos ligados aos direitos dos homossexuais por classificar como família apenas o resultado da união entre homem e mulher. Segundo ele, as críticas ao Estatuto, já aprovado pela Comissão Especial criada para analisá-lo, são frutos da desinformação. O parlamentar, que integra a bancada evangélica na Câmara, também negou que "homofóbico ou fundamentalista".

Mais uma estrada no Sertão– O governador Paulo Câmara (PSB) inaugura, hoje, mais uma estrada no Sertão, que liga as rodovias PE-280 e BR-232 passando pelo distrito de Rio da Barra e pelo povoado de Waldemar Siqueira, em Sertânia, no Sertão do Moxotó. Tem apenas 8,7 km, mas se reveste de grande importância econômico e social. Na passagem pelo Moxotó, Câmara fará uma visita ao contorno rodoviário de Sertânia, cujas obras já foram iniciadas, com prazo de conclusão para um ano.

 

CURTAS 

PMDB DIVIDIDO– Um grupo de 22 deputados do PMDB anunciou, ontem, um manifesto contra o que chamam de “toma-lá-dá-cá” na reforma ministerial comandada pela presidente Dilma. Os parlamentares, que representam um terço da bancada na Câmara, dizem ser contrários à decisão do partido de assumir ministérios. Atualmente a bancada do partido na Casa conta com 66 deputados.

SATISFAÇÃO– O ex-presidente Lula sinalizou, em conversas com petistas, sua aprovação às mudanças encaminhadas pela presidente Dilma na reforma ministerial. Lula era um dos principais críticos à permanência do ministro Aloizio Mercadante no comando da Casa Civil. Avaliação dele é de que Mercadante criava dificuldades políticas para Dilma com o Congresso.

Perguntar não ofende: Os deputados e senadores petistas insatisfeitos com a reforma e o espaço dado ao PMDB abandonam o Governo? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

O CALDEIRÃO TÁ FERVENDO..Teori Zavascki acaba de autorizar a Polícia Federal a ouvir Lula. Na semana passada, a PGR havia dado parecer favorável ao pedido feito pela PF. Lula será ouvido na condição de testemunha de um dos inquéritos da Lava Jato. O ministro também autorizou as oitivas de Ideli Salvatti, Gilberto Carvalho e José Dirceu - que já está preso - AGORA VAI, SE MENTIR SE LASCA VIU PIXULECO! kkk

marcos

DILMA VIOLOU A CONSTIUIÇÃO..No relatório técnico que fundamenta o parecer de Augusto Nardes, o governo DIlma é acusado de desrespeitar \"normas constitucionais, legais e regulamentares na execução dos orçamentos da União e nas demais operações realizadas com recursos públicos federais, em especial no que se refere à observância de medidas restritivas, condicionantes e vedações fixadas pela Lei de Responsabilidade Fiscal\".

marcos

A RAZÃO DE EXISTIR...A maioria dos ministros do TCU reconheceu que o tribunal perderá a razão de existir se não rejeitar as contas de Dilma Rousseff. Se o parlamento não acatar o parecer negativo do TCU, ele também perderá a razão de existir. O Brasil perderá a razão de existir.

Nehemias Fernandes Jaques

Paulo Henrique Cardoso fez um monte de falcatrua.A midia chamou de escandalosos os fatos sobre o filho de FHC? Em 1996, Paulo Henrique Cardoso era casado com a filha do dono do Banco Nacional, cuja falência foi evitada por medida provisória editada pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso. Aquela medida tornou possível a venda de parte boa do Banco Nacional para o Unibanco. A parte podre — de seis bilhões de dólares — ficou para o governo pagar. Este blogueiro se cansou de ler editoriais do Estadão defendendo a negociata.

marcos

DEPOIS, DEPOIS, DEPOIS...Depois que se soube que Dilma Rousseff se reelegeu com dinheiro de propina, depois que se revelou que ela fraudou as contas públicas, depois que a maior empresa do país perdeu 90% de seu valor de mercado, depois que a Lava Jato prendeu os maiores empreiteiros do Brasil, depois que se estimou que o PIB cairá por dois anos seguidos, depois que nossa nota foi rebaixada pela S&P - depois de tudo isso, a dona do Magazine Luiza, conselheira da presidente da República, ainda se sente à vontade para dizer que o maior problema do país é o pessimismo




01/10


2015

Coluna da quinta-feira

    Sem poder sobre candidatura

Com a decisão de Geraldo Alckmin e Aécio Neves, dois dos principais líderes do PSDB, de tirar a autonomia dos diretórios municipais com mais de 100 mil habitantes de escolher candidatos a prefeito, o maior derrotado em Pernambuco atende pelo nome de Daniel Coelho, que andou espalhando inverdades, entre as quais de que já teria o aval da cúpula nacional para disputar a Prefeitura do Recife.

Pelo que explicaram os caciques tucanos, ficou completamente esvaziado o poder dos diretórios municipais da sigla na organização de consultas prévias a filiados e na montagem dos palanques para as eleições do ano que vem. Isso se deu depois de uma articulação que envolveu interlocutores dos dois tucanos.

Aécio, presidente nacional do partido, determinou que a organização das campanhas nos municípios com mais de 100 mil habitantes em todo o País será "acompanhada" por uma comissão nomeada pela Executiva. A medida atinge diretamente os diretórios municipais do partido em São Paulo, Salvador e Recife.

A decisão de Aécio dificilmente será modificada, porque tem o respaldo de praticamente todos os diretórios municipais. Em Salvador, por exemplo, o PSDB local gostaria ter candidatura própria, mas Aécio está inclinado a apoiar a reeleição de ACM Neto (DEM). Caso semelhante é o do Recife, onde o PSDB, em sua grande maioria, quer manter a aliança de apoio à reeleição do prefeito Geraldo Júlio (PSB).

Aécio e Alckmin têm interesses específicos, mas ambos concordam que o PSDB precisa estar com PSB, DEM e PPS em algumas cidades importantes já com vistas às eleições nacionais de 2018. O deputado paulista Silvio Torres, secretário-geral do PSDB e aliado de Alckmin foi o escolhido por Aécio para apresentar as propostas em reunião da Executiva na semana que vem.

A regra também valerá para cidades menores, mas que tenham retransmissoras de TV e, portanto, horário eleitoral gratuito e obrigatório. "Vamos acompanhar mais de perto a montagem das coligações. Entre as atribuições que têm a Executiva Nacional está a de disciplinar eventuais disputas de prévias", afirmou o diretor de gestão corporativa do PSDB, João Almeida.

O governador de São Paulo apoiou a ideia. Em contrapartida, Aécio chancelou a iniciativa do diretório estadual paulista de implodir o processo de antecipação das prévias na capital do Estado. O senador comunicou pessoalmente ao presidente do diretório paulista do partido, Pedro Tobias, que apoiaria a iniciativa.

DOMICILIO ELEITORAL– Na minirreforma eleitoral aprovada pela Câmara dos Deputados e sancionada pela presidente Dilma na última quarta-feira, o prazo de mudança de partido foi de fato reduzido de um ano para seis meses, mas tem um detalhe que a classe política tem que ficar ligada: o prazo para mudança do domicílio eleitoral, que hoje é de um ano, permanece. Portanto, quem quiser transferir seu domicilio ter que correr e providenciar a sua mudança em cartório até amanhã.

Gesto de candidato– De olho na disputa pela Prefeitura de Gravatá, o deputado Waldemar Borges (PSB), líder do Governo na Assembleia Legislativa, transfere, hoje, o seu domicilio eleitoral para aquele município. Ele irá pessoalmente à 30º Zona Eleitoral em Gravatá, ao meio dia, formalizar a mudança do seu título. Borges tem o apoio e o incentivo do governador Paulo Câmara e de todos os líderes socialistas, como o prefeito do Recife, Geraldo Júlio.

 

Arcoverde e Alagoinha– Além da prefeita de Arcoverde, Madalena Brito, o governador Paulo Câmara abona, na próxima sexta-feira, naquela cidade, às 19 horas, a ficha de filiação ao PSB do prefeito de Alagoinha, Maurílio Almeida, que está deixando o PTB e, portanto, o grupo do ministro do Desenvolvimento, Armando Monteiro Neto. Como o prazo para mudança de partido passou de 2 de outubro para 2 de março, muitos prefeitos decidiram adiar mais a mudança.

Acima do limite – A crise econômica pegou em cheio o Governo do Estado. Após ultrapassar o limite prudencial de 46,55% estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) para as despesas com a folha de pagamentos no primeiro quadrimestre, o problema voltou a se repetir no segundo quadrimestre, quando este comprometimento chegou a 50,30%no final de agosto. Diante dos resultados, o Governo fica impedido de conceder novos aumentos aos servidores, o que deve aumentar a pressão do funcionalismo sobre os cofres do tesouro estadual.

No fundo do poço– A rejeição ao Governo Dilma apontada pelo Ibope, ontem, (69%), é a maior já registrada pela série histórica das pesquisas do instituto desde a redemocratização do País. Conforme o levantamento, o percentual de pessoas que consideram a gestão da petista "ruim ou péssimo" ficou dentro da margem de erro, em comparação com a última pesquisa. Para analistas políticos, dificilmente a presidente terá chances de se recuperar, o que pode deixa-la mais frágil ainda perante um processo de impeachment.

CURTAS 

EM SERRA– Ex-presidente da OAB em Serra Talhada, o advogado Jailson Araújo assumiu a presidência do diretório do PSDC naquele município, mas não tem planos de disputar nenhum cargo eletivo. Levará o partido, segundo ele, para a coligação encabeçada pelo Partido Republicano, do secretário de Transportes, Sebastião Oliveira.

IMPEACHMENT – O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), arquivou três pedidos de abertura de processo de impeachment da presidente Dilma. Com esses arquivamentos, restam outros dez pedidos protocolados na Câmara sobre os quais Cunha terá de tomar uma decisão, entre os quais o dos juristas Hélio Bicudo, um dos fundadores do PT, e Miguel Reale Júnior, que recebeu apoio de partidos da oposição.

Perguntar não ofende: Hélio Bicudo tem razão quando disse que Lula era hoje um dos homens mais ricos do País? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Luís Cláudio Lula da Silva, filho de Lula, recebeu 2,4 milhões de reais de um dos escritórios de lobistas que atuaram pela Medida Provisória 471, que prorrogou incentivos fiscais de montadoras de veículos. A Marcondes & Mautoni Empreendimentos, segundo o Estadão, fez os repasses à LFT Marketing Esportivo, aberta em 2011 por Luís Cláudio. O filho de Lula confirmou os pagamentos, alegando que realizou “projetos” não especificados em seu ramo de trabalho, o esporte...

marcos

LULA< LULA

Nehemias Fernandes Jaques

Sem impeachment, PSDB fica sem rumo nem discurso - Com Eduardo Cunha encurralado por denúncias de cinco delatores da Lava Jato e o governo Dilma trazendo boa parte do PMDB de volta para a base aliada na reforma ministerial em curso, o grande derrotado é o PSDB, carregando junto setores da mídia e os movimentos golpistas que jogaram todas suas fichas no impeachment, e agora ficaram sem rumo e sem discurso

Nehemias Fernandes Jaques

Governadores do PSB atendem Dilma e conversarão com bancada - A avaliação dos governadores do PSB, que nesta quarta-feira (30) reuniram-se com a presidente Dilma Rousseff, é de que o governo pediu muito para si e ofereceu pouco em relação às demandas estaduais. Apesar da má impressão, os gestores ficaram de conversar com a bancada socialista no Congresso de maneira a aprovar o ajuste fiscal e manter os vetos presidenciaiss às chamadas pautas-bombas. Tem que comer na mão da presidenta Dilma!!!

Nehemias Fernandes Jaques

Falso pudor: Moro, que prendeu o almirante, ganha quase R$ 80 mil por mês - Olha só que cara de pau. O juiz Sergio Moro, que mandou prender a cunhada de Vaccari porque achou que ela depositara R$ 2 mil na conta da irmã (depois viu que não era ela), que prendeu o almirante Othon Pinheiro, porque ele movimentou R$ 4 milhões em 6 anos, este mesmo Sergio Moro, ganha R$ 77 mil. Ou seja, ele pode ter ganhado, de verba pública, mais de R$ 5 milhões em seis anos. É incrível. Moro manda prender um idoso de 77 anos, maior nome da tecnologia nuclear no país, porque ele teria ganho, em consultorias para empresas privadas, R$ 4,5 milhões em seis anos, ou R$ 55 mil por mês. E ele, Moro, pode ganhar mais de R$ 5 milhões no mesmo período, de verbas públicas. O Brasil virou uma república dominada por marajás do judiciário e do ministério público, instâncias que tem usado seu poder para chantagear os poderes executivos e legislativos em troca de benesses cada vez maiores.




30/09


2015

Coluna da quarta-feira

   Câmara insiste em unidade

De agenda marcada em Brasília com a presidente Dilma, o governador Paulo Câmara (PSB) insiste no discurso de pedir que legenda se una em torno dos interesses nacionais, deixando de lado as questões políticas e partidárias. "O que tenho colocado para a presidente e nossa bancada é que precisamos nos unir para reunir condições a fim de que o Brasil volte a funcionar. É um desafio muito grande e nós temos que ter sensibilidade neste momento”, diz, com ar de preocupação diante da crise, que é gravíssima, no seu entender.

Assim como os governadores do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB), e da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), Câmara integra a ala moderada do PSB e defende que o partido mantenha uma postura independente, não engrossando a bancada de oposição como deseja parte da bancada.

Na semana passada, com o anúncio feito pelo presidente nacional do partido, Carlos Siqueira, de que o PSB está prestes a integrar a bancada de oposição à presidente Dilma, além de apoiar um eventual pedido de impeachment que chegue à Câmara Federal, o governador chegou a afirmar que não aceitaria que a legenda fizesse uma oposição irresponsável.

Parte do posicionamento, porém, está ligado às necessidades dos Estados em obter mais recursos, que minguaram significativamente após os cortes no Orçamento Geral da União, realizados em razão do ajuste fiscal do Governo Federal. Na reunião de hoje, Câmara também pretende apresentar pleitos comuns aos Estados, como a liberação de operações de créditos para obras nas áreas hídrica e de saúde.

"Vamos procurar ouvi-la e trazer sugestões. Vou aproveitar para levar a pauta que acho importante tanto para o Nordeste como para o Brasil. Tem a questão das operações de crédito que ela já sinalizou para 2016. Queremos discutir recursos hídricos. Já que tudo indica que vamos para o quinto ano de seca em 2016, e saúde, que hoje é o desafio de qualquer governante", afirmou, ao antecipar a pauta que discutirá ao longo da audiência com a presidente da República.

SANÇÃO– De volta ao Brasil, a presidente Dilma deve sancionar e publicar no Diário Oficial da União hoje a minirreforma política, que vem causando tensão e ansiedade na base governista, que esperava que a sanção fosse publicada na última segunda-feira, o que não ocorreu. Para os aliados da presidente, o mais importante é garantir a sanção da chamada “janela eleitoral'', um dos pontos da minirreforma –que permite troca de partido sem perda de mandato. Pelo projeto, o prazo de filiação foi reduzido de um ano para seis meses, já a partir das eleições municipais.

Briga familiar – Em Gravatá, onde lancei meu livro ontem, a eleição de 2016 passou a ter um componente familiar: o presidente da Câmara, Pedro Martiniano, anunciou rompimento com o seu irmão, o prefeito Bruno Martiniano. Numa carta em que tornou pública na Gravatá FM, emissora do empresário João Machado, deixou claro que sua decisão nada tinha de pessoal. “Lamento muito o meu rompimento com o prefeito, mas as tradições familiares me levam a tomar um rumo diferente no campo político e administrativo”, disse, no texto.

Opção pragmática– A opção do grupo do ex-governador João Lyra Neto, que está deixando o PSB pelo PSDB, se deu não apenas pela identidade e afinidade política, mas também pelo pragmatismo: estando num partido grande e estruturado como a legenda tucana, a deputada Raquel Lyra, provável candidata à prefeita, terá um bom tempo assegurado na propaganda eleitoral. Se optasse pela Rede de Sustentabilidade, da ex-senadora Marina Silva, que nasce sem tempo na TV nem fundo partidário, as dificuldades seriam maiores, porque Caruaru tem três redes de televisão.

A facada do PMDB – Para atender às reivindicações do vice-presidente Michel Temer e da bancada do PMDB na Câmara, a presidente Dilma deve entregar ao seu principal aliado sete ministérios na reforma administrativa que deve ser anunciada nos próximos dias. Entre as pastas que devem passar para o comando dos peemedebistas está o cobiçado Ministério da Saúde. Além da Saúde, a petista sinalizou que um deputado do partido iria chefiar o Ministério da Infraestrutura, pasta que seria criada com a fusão de Transportes, Portos e Aviação Civil.

Canoa furada– Depois de Luiz Eustáquio, que ingressou na Rede de Sustentabilidade, o que se ouve na Câmara do Recife é que o próximo parlamentar petista a abandonar o barco é Henrique Leite, também de paquera firme com o partido de Marina Silva. Vem a ser irmão do ex-deputado Sérgio Leite, que perdeu as eleições para prefeito de Paulista e anda magoado com caciques do PT e desapontado com os rumos do partido.

 

 

 

CURTAS 

NA REDE– Desfiliada do PSOL, a ex-senadora e atual vereadora por Maceió Heloisa Helena se filiou na sexta-feira passada ao partido Rede Sustentabilidade, que ajudou a criar com a ex-senadora Marina Silva. A informação foi confirmada pela assessoria de comunicação da vereadora. Candidata à Presidência da República pelo PSOL em 2006, ela foi a terceira mais votada, com 6.575.393 votos nominais.

CIDADANIA Hoje, antes do lançamento do meu livro em Paulista, previsto para às 19 horas, recebo o título de cidadão paulistense em sessão na Câmara de Vereadores. A cidadania, uma iniciativa do vereador Tonico Valpassos, foi aprovada por unanimidade. Mais uma honraria que me orgulha muito e aproveito para agradecer a todos os vereadores.

Perguntar não ofende: Depois de Dilma entregar sete ministérios para o PMDB, o que sobrou para o PT?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

O Remédio para erradicar essa epidemia crônica de CORRUPÇÃO, BANDIDÁGEN, SAFADEZA E FALSA MORAL chama-se DOUTOR SÉRGIO MORO, sozinho ou Fatiado

marcos

Dilma só pensa no Impeachment e Lula só pensa na Cadeia! Tá bonito isso! rsrsrs

marcos

O Que é que o baiano tem? Jaques Wagner é da Bahia. José Sérgio Gabrielli é da Bahia. Quando José Sérgio Gabrielli saiu da Petrobras, Jaques Wagner acomodou-o no governo da Bahia. A Odebrecht é da Bahia. A OAS é da Bahia. A UTC é da Bahia. O dono da UTC, Ricardo Pessoa, arrolou Jaques Wagner como sua testemunha de defesa no processo da Lava Jato. Em seguida, disse que estava disposto a contar como ajudou a financiar as campanhas de Jaques Wagner e Rui Costa para o governo da Bahia – o primeiro, em 2006 e 2010; o segundo, em 2014

marcos

Novo avanço do governo PTista Gasolina Avança 6% e Diesel Avança 4% Hoje. E o PT vai Avançando o Brasil. kkk

Nehemias Fernandes Jaques

Os governos do PT fazendo o Brasil avançar para melhor - Exemplo mundial, Bolsa Família aumenta a permanência de jovens nas escolas - Frequentar as aulas regularmente é um dos compromissos que os beneficiados devem cumprir para continuar participando do Bolsa Família - Dados apontam que o tempo de permanência na escola entre os mais pobres aumentou em 36% entre 2003 e 2013.