FMO janeiro 2020


17/07


2015

Coluna do sabadão

   Um abalo sísmico 

Em entrevista coletiva, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), formalizou, ontem, sua saída do Governo. Acusado pelo lobista Júlio Camargo de ter recebido US$ 5 milhões de propina, o deputado atribuiu ao Palácio do Planalto uma articulação para envolvê-lo na Lava-Jato.

“Saibam que o presidente da Câmara hoje é oposição. O Governo sempre me viu como uma pedra no sapato, tem um ódio pessoal a mim. O Governo fez tudo para me derrubar, não me queria como presidente da Câmara”, afirmou. A propina seria para viabilizar um contrato de navios-sonda da Petrobras para a empresa Toyo Setal.

O parlamentar disse que a delação de Camargo ao juiz Sério Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, é "nula" por ter sido feita à Justiça de primeira instância e lembrou que, como parlamentar, tem foro privilegiado e só pode ser julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Cunha disse que, como deputado, não aceita que o PMDB faça parte de um Governo que quer arrastar os que o cercam "para a lama".

“Está muito claro para mim que esta operação é uma orquestração do Governo. Essa lama, eu não vou aceitar estar junto dela”, afirmou. Cunha disse que seus advogados vão pedir a transferência do processo de investigação para o STF. “O juiz não poderia conduzir o processo daquela maneira. Vamos entrar com uma reclamação para que venha [o processo] para o Supremo e não fique nas mãos de um juiz que acha que é dono do País”, afirmou.

Se dizendo "indignado, muito indignado" com o que chamou de "orquestração política" para derrotá-lo, o presidente da Câmara afirmou haver no Palácio do Planalto "um bando de aloprados" que, segundo ele, "vive de criar constrangimentos". O rompimento com o governo, deverá, neste primeiro momento, se restringir apenas ao peemedebista.

Embora tenha enorme influência sobre a bancada do PMDB da Câmara, Cunha afirmou que a decisão se limita a ele. “Esta é a minha posição, não do partido. A posição do partido é o PMDB que vai decidir”, afirmou. Cunha é uma estrategista e seu rompimento abalou a Nação, porque terá grandes desdobramentos.

Entre as retaliações ao Governo que partirão dele pelo poder de presidente da Câmara devem ser colocadas em prática, além da convocação de ministros mais próximos de Dilma, logo após o final do recesso parlamentar, a instalação das Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs) para investigar o Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES) e os Fundos de Pensões.

Para atormentar o sono do Palácio do Planalto, contrário à criação das comissões, articula-se a entrega das relatorias a integrantes da oposição. Na véspera do anúncio de rompimento, Cunha procurou o vice-presidente da República, Michel Temer, e tiveram uma conversa na Base Aérea de Brasília momentos antes do vice deixar a capital federal. Segundo relatos, o presidente da Câmara se mostrava "indignado".

REAÇÃO DO PMDB– Tão logo Cunha anunciou o rompimento com o Governo, o PMDB distribuiu a seguinte nota: "A manifestação do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, é a expressão de uma posição pessoal, que se respeita pela tradição democrática do PMDB. Entretanto, a Presidência do PMDB esclarece que toda e qualquer decisão partidária só pode ser tomada após consulta às instâncias decisórias do partido: comissão executiva nacional, conselho político e diretório nacional”.

Processo de degolaNa condição de vice-líder do Governo na Câmara dos Deputado, o deputado pernambucano ocupou a mídia nacional, ontem, logo após o rompimento de Eduardo Cunha, para pedir a cabeça do presidente da Câmara. "Do ponto de vista legal, Cunha tem a seu favor a presunção da inocência, mas do moral, perdeu as condições de ocupar a presidência”, alegou. Por enquanto, Costa não recebeu grandes adesões à sai iniciativa.

Decisão pessoal– O líder do Governo no Senado, Delcídio do Amaral (PT-MS), disse que Eduardo Cunha age no campo pessoal e não político”. “Ele (Eduardo Cunha) está levando para o lado pessoal e não político”, afirmou, por sua vez, o líder do PMDB, no Senado, Eunício Oliveira. Sobre a afirmação de Cunha de que trabalharia, dentro do partido, para que o PMDB deixe a base do governo, Oliveira preferiu não se aprofundar, mas observou que o “PMDB tem muitos líderes e que o maior deles é Michel Temer [vice-presidente]”.

Planalto moderado– O Palácio do Planalto divulgou a seguinte nota sobre o episódio Cunha: “O presidente da Câmara anunciou uma posição de cunho estritamente pessoal. O governo espera que esta posição não se reflita nas decisões e nas ações da Presidência da Câmara que devem ser pautados pela imparcialidade e pela impessoalidade. O Brasil tem uma institucionalidade forte. Os poderes devem conviver com harmonia, na conformidade do que estabelecem os princípios do Estado de Direito”.

Uma eternidade– O procurador chefe da força-tarefa da Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol, revela que as investigações do caso devem durar até mais dois anos. “A expectativa nossa é mais um a dois anos. Vamos nos esforçar para apurar a responsabilidade de todas as pessoas e buscar a punição de todos os criminosos e o ressarcimento dos cofres públicos”, disse. Deflagrada em 17 de março de 2014 pela Polícia Federal (PF), a Operação Lava Jato investiga um esquema bilionário de desvio e lavagem de dinheiro envolvendo a Petrobras.

CURTAS 

CRISE BRABA– Durante o IV encontro dos governadores do Nordeste, ontem, em Teresina, os governadores Flávio Dino (PCdoB), do Maranhão e Rui Costa (PT), da Bahia, afirmaram que, se o conflito entre legislativo e o executivo continuar, o Brasil terminará com uma paralisação e uma crise inexorável.

CARTA– Na Carta de Teresina, ao final do encontro dos governadores do Nordeste, houve uma clara intenção de combater qualquer movimento pelo impeachment de Dilma. “Nós demonstramos que acreditamos no Brasil e avaliamos que não há sentido cair na onda de pessimismo, porque a gente olha o cenário do mundo e percebe que o Brasil tem condições de superar a crise”, diz um dos trechos da nota.

Perguntar não ofende: O rompimento de Cunha poder o start para o afastamento de Dilma e com isso por um fim à crise? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

ATENÇÃO, é bom que DEIXAR BEM CLARO, que toda essa ZONA que o Brasil vive é culpa dos Governos do PT que escancarou as empresas públicas para a CORRUPÇÃO, pois tudo tem haver com os desvios (roubos) feitos na Petrobras. E no fim das contas quem paga é o povo indefeso governado por esses canalhas.

Nehemias Fernandes Jaques

Cunha tá sendo acunhado, eita!!!

Nehemias Fernandes Jaques

DELATOR PROTEGEU CUNHA E TEM BENEFÍCIO AMEAÇADO - Júlio Camargo, que agora lembrou de ter repassado US$ 5 milhões ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), colaborava com as investigações da Lava Jato desde outubro do ano passado, mas resistia em passar nomes de políticos; na última semana de junho, porém, ele foi chamado a Curitiba, onde os procuradores o pressionaram com a ameaça de cancelar os benefícios da delação premiada; mesmo após a confissão, a manutenção dos benefícios do acordo de delação dependerá das justificativas que ele oferecer para as omissões. Assim, os investigadores mostraram a Camargo que tinham evidências de que ele vinha escondendo informações comprometedoras e lembraram ao lobista que isso poderia levar ao rompimento do acordo de delação, que garante redução de pena e outros benefícios.

Nehemias Fernandes Jaques

CUNHA ESTÁ MORTO - Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara dos Deputados. \"Se preferirem outra imagem, Cunha é um dead man walking, um morto que caminha, como os americanos chamam os detentos do corredor da morte.

marcos

ATENÇÃO, é bom que DEIXAR BEM CLARO, que toda essa ZONA que o Brasil vive é culpa dos Governos do PT que escancarou as empresas públicas para a CORRUPÇÃO, pois tudo tem haver com os desvios (roubos) feitos na Petrobras. E no fim das contas quem paga é o povo indefeso governado por esses canalhas.


Prefeitura de Serra Talhada


17/07


2015

Coluna da sexta-feira

    Chegando no chefe

Enfim, uma decisão sensata, que pode chegar ao chefe de tudo que está acontecendo neste País: a Procuradoria da República no Distrito Federal abriu inquérito para investigar suposto tráfico de influência internacional do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para favorecer a construtora Odebrecht, uma das empreiteiras investigadas na Operação Lava Jato.

Após uma apuração preliminar, motivada por uma representação protocolada no MPF que apontava supostas irregularidades cometidas pelo ex-presidente, os procuradores da República disseram ter identificado indícios suficientes para investigá-lo. O alvo das investigações são viagens internacionais feitas por Lula bancadas pela Odebrecht.

Entre os países visitados pelo ex-presidente com patrocínio da maior construtora brasileira estão Cuba, República Dominica, Gana e Angola. Em maio, a revista "Época" revelou que o Ministério Público Federal no DF estava investigando o ex-presidente da República em razão de que ele estava cometendo tráfico de influência internacional.

Na ocasião, a reportagem reproduziu o pedido de apuração preliminar que citou "supostas vantagens econômicas" obtidas, direta ou indiretamente, por parte de Lula da Odebrecht entre 2011 a 2014. Além de abrir o inquérito, o MPF do Distrito Federal solicitou o compartilhamento de provas da Lava Jato para incluir na investigação criminal envolvendo Lula. A apuração do petista está sob a responsabilidade do núcleo de combate à corrupção.

Na reportagem publicada em maio, "Época" revelou documentos que mostram que o BNDES fechou o financiamento de, ao menos, US$ 1,6 bilhão com destino final à Odebrecht após Lula, já como ex-presidente, se encontrar com os presidentes de Gana e da República Dominicana – sempre bancado pela empreiteira.

De acordo com a revista, entre os empreendimentos intermediados pelo ex-presidente, estão obras de modernização de aeroporto e portos, rodovias e aquedutos, todas tocadas com os empréstimos de baixo custo do BNDES em países alinhados com Lula e o PT. Lula está por trás de tudo, desde o mensalão ao Lava-Jato. O problema é que ninguém da sua confiança, nem mesmo preso, abre o bico, como José Dirceu e tantos outros.

REAÇÃO– A assessoria do Instituto Lula divulgou nota informando que Lula recebeu a notícia da abertura do inquérito com surpresa, porque já entregou todas as informações solicitadas pela procuradora Mirella de Carvalho Aguiar. O Instituto Lula avalia que houve pouco tempo para a procuradora analisar o material, mas, logo, entende que faz parte das atribuições do Ministério Público investigar denúncias e terá oportunidade de comprovar a legalidade e a lisura de todas as atividades do Instituto Lula.

A pauleira em CunhaJarbas Vasconcelos, que ontem classificou o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), de ditador, está arrependido de ter votado nele, mas ressalta que foi a última alternativa que restou para derrotar o PT. Para o deputado pernambucano, Cunha faz um mandato medíocre, pautando as votações da Câmara de acordo com as suas conveniências.

O céu e a terra– Quando conquistou o voto de Jarbas na campanha para presidente da Câmara, Eduardo Cunha comemorou intensamente. De tão empolgado, Cunha chegou a informar que em sua gestão o deputado pernambucano, ao contrário da sua passagem no Senado, quando foi isolado por Renan Calheiros, iria ser prestigiado. De fato, Cunha, de largada lhe ofereceu a presidência de comissão especial, mas Jarbas recusou, alegando que teria que viajar o País e não gostaria de se ausentar de Brasília por causa da crise.

Modelo previdenciário– Os nove governadores do Nordeste, que se reúnem, hoje, em Teresina, saem de lá com uma proposta ao Ministério da Previdência Social: a criação de um modelo de previdência complementar para reduzir o déficit dos Estados na área. A proposta foi debatida, ontem, durante reunião prévia entre os secretários de governo. Chamado de PrevConfederação, o modelo é uma solução de médio prazo bem-vista por todos os Estados e que não deve provocar instabilidade do regime da Previdência.

Candidatíssimo– Políticos que têm conversado Jarbas Vasconcelos nos últimos dias saem convencidos de que o deputado é candidatíssimo a prefeito do Recife. E que traça uma estratégia para não se atritar com o vice-governador Raul Henry, seu afilhado político. “Jarbas pode até não disputar, mas a gente sente que ele está decidido, mesmo sabendo dos embaraços”, disse um parlamentar. Se entrar, Jarbas pode ser apoiado até pelo ministro Armando Monteiro.

 

 

 

CURTAS 

SINALIZAÇÃO– Numa conversa com aliados, o ministro Armando Monteiro já disse, enfaticamente, que não teria nenhuma dificuldade em apoiar uma eventual candidatura de Jarbas a prefeito do Recife. Ontem, coincidentemente, um dos políticos mais próximos a Armando, o deputado Sílvio Costa, almoçou com Jarbas, em Brasília.

ESTRADA– Pelo ritmo das obras da PE-292, que liga o distrito de Albuquerquené a Afogados da Ingazeira, no Sertão do Pajeú, a estrada só ficará pronta no final de setembro. Trata-se da primeira obra autorizada pelo governador Paulo Câmara e que representa um velho sonho da nação pajeuzeira.

Perguntar não ofende: A investigação do MP em cima de Lula tem desdobramentos também na Lava-Jato? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias Fernandes Jaques

JE SUIS BRAHMA! Por que Lula é perseguido como um cão danado? Por que não o largam? Por que nossas classes dominantes não se esquecem dele? Já saiu da presidência e nada de o deixarem em paz. FHC descansa em paz, no conforto de Higienópolis ou Paris. Uma das razões é o prato de comida. Lula cometeu o desatino de imaginar que os brasileiros deviam fazer três refeições por dia. Quis mudar a história do Brasil, tirar o País do mapa da fome. Impossível, gritavam os adversários. Demagogia, bradavam. Louco, esbravejavam os sepulcros Caiados. E não é que ele conseguiu? Tirou o Brasil do mapa da fome, nossa grande vergonha. Por isso nossas elites não se esquecem dele. Por isso, tanto ódio, baba escorrendo pelos cantos da boca. E ainda por cima, diferente de outros ex-presidentes, continua na rua a fazer política, a falar, opinar. Pelo Brasil e pelos quatro cantos do mundo. Ousadia plebeia que patrícios da elite não aceitam. A Casa-grande não tolera intrusos. Lula foi longe demais. E ainda por cima, quem sabe, pode ser novamente candidato em 2018. Dose pra leão. Não vão deixá-lo em paz. Pensam assustá-lo. Difícil. Lula tem o couro curtido. E compromissos sólidos com o povo brasileiro. vermelho, vermelhaço, Vermelhusco, vermelhante, Vermelhão

carlos angelim

Essa chamada só podia partir mesmo um de um jornalista tupiniquim igual a você viu Magno!

marcos

Cadeia para Lula/Dilma, é bom demais para o Brasil!

azevedo

Não entendo como nesse mar de denúncias, o sr, Aécio Neves escapa de todas...

Nehemias Fernandes Jaques

JE SUIS BRAHMA! Por que Lula é perseguido como um cão danado? Por que não o largam? Por que nossas classes dominantes não se esquecem dele? Já saiu da presidência e nada de o deixarem em paz. FHC descansa em paz, no conforto de Higienópolis ou Paris. Uma das razões é o prato de comida. Lula cometeu o desatino de imaginar que os brasileiros deviam fazer três refeições por dia. Quis mudar a história do Brasil, tirar o País do mapa da fome. Impossível, gritavam os adversários. Demagogia, bradavam. Louco, esbravejavam os sepulcros Caiados. E não é que ele conseguiu? Tirou o Brasil do mapa da fome, nossa grande vergonha. Por isso nossas elites não se esquecem dele. Por isso, tanto ódio, baba escorrendo pelos cantos da boca. E ainda por cima, diferente de outros ex-presidentes, continua na rua a fazer política, a falar, opinar. Pelo Brasil e pelos quatro cantos do mundo. Ousadia plebeia que patrícios da elite não aceitam. A Casa-grande não tolera intrusos. Lula foi longe demais. E ainda por cima, quem sabe, pode ser novamente candidato em 2018. Dose pra leão. Não vão deixá-lo em paz. Pensam assustá-lo. Difícil. Lula tem o couro curtido. E compromissos sólidos com o povo brasileiro. vermelho, vermelhaço, Vermelhusco, vermelhante, Vermelhão


Abreu e Lima - Prefeitura - Abreunozap


16/07


2015

Coluna da quinta-feira

    Guedes e suas negativas

No rastro da operação Politeia em Pernambuco, que vasculhou a casa do senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) e o líder do PP na Câmara, Dudu da Fonte, o ex-presidente da Copergás, Aldo Guedes, também entrou no bolo. Desconfortado com a situação, Guedes encaminhou pedido de afastamento do cargo ao governador.

Sua saída aconteceu poucas horas depois dos agentes federais cumprirem mandados de busca e apreensão em sua residência e em uma de suas empresas no âmbito da Operação Politeia. Por meio de nota, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, da qual a Copergás é vinculada, informou que a saída de Guedes foi aceita pelo secretário de Desenvolvimento Econômico, Thiago Norões.

"O Governo do Estado de Pernambuco, por meio da Secretaria de Desenvolvimento, confia na correção de Aldo Guedes e está certo de que ele dará os devidos esclarecimentos sobre os fatos que lhes estão sendo imputados”, informou a nota. Norões passou a acumular, interinamente, o comando da estatal.

Aldo Guedes assumiu a Copergás em 2007. No ano passado a empresa de economia mista, que possui entre seus sócios o Governo do Estado, Mitsui Gás e Energia e Gaspetro, faturou R$ 916 milhões e lucrou R$ 30 milhões. A PF aprendeu documentos contábeis da Jacarandá Negócios e Participações, empresa pertencente a Guedes e que administra sete imóveis comerciais do empresário.

Também foram realizadas buscas em sua residência, no bairro de Boa Viagem. Aldo Guedes entrou no radar da PF após a morte do ex-governador Eduardo Campos, em agosto do ano passado, quando foi apontado como um dos suspeitos de ser o verdadeiro dono do jatinho que caiu em Santos (SP) matando Campos e os demais ocupantes da aeronave.

Guedes nega ser o proprietário ou que tenha intermediado a compra ou venda do Cessna acidentado. Guedes era sócio de Campos em uma fazenda no município de Brejão, no interior de Pernambuco. Ele é o primeiro integrante ativo de um cargo no governo estadual a ter seu nome ligado às investigações do escândalo de corrupção da Petrobras.

Segundo a Polícia Federal, o agora ex-presidente da Copergás, que está no mesmo cargo desde o início do primeiro mandato de Campos, em 2007, era também sócio do ex-governador em ao menos dois negócios, mas na prática nunca assumiu nenhum tipo de relação comercial com o ex-governador.

ESCUTA ILEGAL– O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, diz que não irá tolerar abuso de poder e que, se ficar provado que a escuta encontrada na cela do doleiro Alberto Youssef não tinha autorização judicial, haverá punição, inclusive com demissões. O grampo na cela de Youssef foi encontrado em abril de 2014. No último dia 2, a CPI ouviu, a portas fechadas, dois policiais federais que afirmaram que o grampo estava ativo e foi instalado sem autorização judicial, segundo relator do presidente da comissão, Hugo Motta (PMDB-PB).

Desnecessária, mas não arbitráriaEm entrevista, ontem, ao Frente a Frente, o senador Fernando Bezerra fez um desabafo em relação à operação da Polícia Federal em sua casa. “Embora legal, autorizada pelo Supremo Tribunal Federal, a ação foi desnecessária”, disse o senador, adiantando que os agentes da levaram apenas documentos referentes ao seu Imposto de Renda que poderiam, se pedidos, serem entregues por ele próprio, caso a PF tivesse requerido antecipadamente. Fernando reiterou que não recebeu os R$ 20 milhões para a campanha de Eduardo em 2010, conforme revelou o ex-presidente da Petrobras, Paulo Roberto Costa.

Enfrentando o racionamento– A Compesa anunciou, ontem, um novo esquema de distribuição de água no Agreste depois do esgotamento das reservas de Jucazinho. Caruaru passa a ser atendida pela Barragem do Prata, que está com 63% da sua capacidade. O aumento, porém, será menor do que a Compesa previa. Por isso, a Compesa está instalando novos registos na cidade, como também trocando tubulações e realizando ações de controle operacional para maximizar o uso da água disponível.

Insultos no sul– Dilma foi vaiada ontem em Santa Catarina. Manifestantes interromperam o seu discurso na inauguração de uma ponte por diversas vezes gritando “o povo na rua, a culpa é tua, Dilma”. Na sua fala, a presidente destacava seus esforços para o País voltar a crescer. “Tem gente que diante de alguma dificuldade desiste. Nós não somos esse tipo de gente”, afirmou. Dá para acreditar?

Giro pelo Pajeú– O secretário estadual de Planejamento e Gestão, Danilo Cabral, cumpre agenda de visitas ao Sertão do Pajeú amanhã e sábado. Ele visitará cinco cidades da Região, onde participará de inaugurações e de reuniões com lideranças políticas locais. Cabral representa o governador Paulo Câmara na inauguração de obras Ambas financiadas pelo Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento Municipal (FEM).

 

 

CURTAS 

ELEVANDO O TOM– O governador Paulo Câmara está preparando um duro pronunciamento para a reunião dos governadores do Nordeste, amanhã, em Teresina. Ele anda queixoso quanto à falta de atenção do Governo Federal em relação aos pleitos encaminhados em conjunto pelos governadores da região em João Pessoa no último encontro com o ministro da Fazenda.

SIGILO - O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse que estuda entrar com ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para questionar a atuação da Polícia Federal na Operação Politeia, que cumpriu mandados de busca e apreensão na última terça-feira nas residências dos senadores Fernando Collor (PTB-AL), Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE) e Ciro Nogueira (PP-PI).

Perguntar não ofende: Quais serão os próximos políticos que terão suas casas vasculhadas pela PF? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

MAS QUE VERGONHA PARA O BRASIL...,Imaginem só a vergonha para o povo Brasileiro, Dilma foi intimada por um oficial de Justiça dos Estados Unidos na semana passada em visita à aquele pais. Parece coisa da Máfia, de bandidos internacionais até quando vamos ter que aturar essa quadrilha no poder?

Nehemias Fernandes Jaques

MPF recebe pedido para substituir Juiz Moro por ele segurar processo contra líder do PSDB desde 2006 - O pedido pede que o Ministério Público Federal dê celeridade ao caso e impeça a prescrição do crime para que não tenhamos mais um político do PSDB sendo beneficiado pela justiça que arquiva tudo e trava até a prescrição dos crimes envolvendo políticos tucanos. O professor universitário Charlinton Machado protocolou nesta terça-feira pedido ao Ministério Público Federal, autor de investigação e de ação criminal contra o atual senador Cássio Cunha Lima – líder do PSDB, para que provoque a Ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal, no sentido de dar celeridade ao processo denominado de Concorde, ainda das eleições de 2006, para indicar substituto do juiz federal Sérgio Moro, o mesmo da Lava Jato, que há meses está com o processo e não da prosseguimento.

marcos

Eduardo Cunha promete retaliar o Palácio do Planalto, instalando CPIs prejudiciais ao governo e colocando em votação projetos que desagradam a presidente e seus áulicos. Um desses projetos é a PEC da própria autoria do presidente da Câmara, que reduz de 39 para 20 o número de ministérios. Outro projeto nesta linha é a propostas que estabelece a alternância entre a Presidência da República e o Congresso Nacional na escolha dos ministros do STF. No caso da vez do Congresso, a escolha deverá ser feita pela maioria absoluta de seus integrantes. E por aí vai. Quanto mais a Procuradoria da República apertar o calo de Renan e Eduardo Cunha, mais doerá o calo da presidente.

Rafael C.Soares Quintas

Magno, os próximos a terem suas casas vasculhadas serão Lula e Dilma.

marcos

Respondendo ao perguntar não ofende, Serão Humberto Costa, Aloísio Nunes, Lindemberg Farias, Mercadante, Edinho, Gleise Hofmam, José Mentor, Arlindo Chinaglia e João Paulo.


Banco de Alimentos


15/07


2015

Coluna da quarta-feira

   A vez dos políticos 

Ao deflagrar, ontem, a operação Politeia, a Polícia Federal chegou a terceira fase do escândalo da Lava-Jato, pegando os políticos. Com a execução de mandados de busca e apreensão em casas de detentores de mandato, entre os quais três senadores, a PF recolheu documentos, computadores e até telefones celulares.

Foram alvo da Politeia as casas do senador Fernando Collor (PTB-AL) em Brasília e em Maceió, a casa do senador Ciro Nogueira (PP-PI) em Brasília, e a residência do deputado pernambucano Eduardo da Fonte (PP). Os políticos reagiram indignados. Em discurso no Senado, Fernando Collor disse que a ação da PFL extrapolou todos os limites do estado de direito.

Na primeira etapa da operação Lava Jato, os investigados eram funcionários de empresas estatais, como o ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, e o doleiro Alberto Yousseff. Em seguida, o turbilhão sugou os donos de empresas que têm contratos com a petroleira, alguns deles ainda presos.

Agora, são investigados políticos de peso. Além de Collor e Ciro, foram investigados, ontem, também o senador Fernando Bezerra Coêlho (PSB), o único de partido que já não é mais da base do governo e o deputado Eduardo da Fonte (PP-PE), além do ex-ministro Mário Negromonte (PP).

Todos eles já haviam sido citados anteriormente em listas que circulavam na deflagração das investigações da Operação Lava Jato, porém, alguns reagiram de forma enfática às acusações. Fernando Collor, por exemplo, como ontem, já havia subido à tribuna do Senado várias vezes para contestar acusações e anunciar processos contra o procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Diante da repercussão das buscas ontem da PF em casas de políticos, a Procuradoria Geral da República distribuiu nota afirmando que a ação da PF é necessária para apreender bens eventualmente adquiridos com recursos fruto de propina e também para impedir a destruição de provas.

É bom ressaltar que desta vez a investigação não foi comandada pelo juiz federal Sérgio Moro, da Justiça Federal do Paraná, e sim pelo Supremo Tribunal Federal, a pedido do Ministério Público Federal, em razão de envolver políticos que detêm foro privilegiado. Diante dos passos dados até aqui, o mais provável é que outros políticos sejam também alvo de investigações.

Na primeira etapa, foram citados 28 nomes de políticos – a chamada "lista de Yousseff" – e depois outros acrescentados na lista de Paulo Roberto Costa. Isso quer dizer que, ao já tenso ambiente político em Brasília, deve-se acrescentar também a apreensão de personagens importantes como o próprio presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que nega as acusações, mas é citado por delatores do esquema de corrupção na Petrobras.

MUITA GRANA– Além dos carros de luxo encontrados na Casa da Dinda, de propriedade do senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL), a Polícia Federal apreendeu, ontem, R$ 3,67 milhões em uma empresa em São Paulo, alvo da Operação Politeia. O dinheiro, em espécie, levou horas para ser contado. Os agentes não informaram qual investigado mantinha a quantia. A Operação Politéia mira políticos investigados no Supremo Tribunal Federal (STF) por suposto envolvimento no esquema de corrupção da Petrobras.

Em território pernambucanoEm Pernambuco, foram cumpridos oito mandados de busca e apreensão pela operação Politeia, dois deles direcionados às residências do senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) e do deputado federal Eduardo da Fonte (PP). A Federal esteve ainda na casa do empresário Aldo Guedes, sócio de Eduardo Campos numa fazenda em Garanhuns, e na casa do empresário Francisco Maurício Rabelo, sócio de Dudu da Fonte.

 

Reação imediata– Por meio de nota, o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) e o deputado Eduardo da Fonte (PSB) disseram possuir "confiança" nos trabalhos das investigações da Operação Lava Jato. Ressaltaram que estão à disposição para colaborar com os ritos processuais e fornecer todas as informações demandadas". FBC e Dudu disseram estar à disposição para fornecer quaisquer documentos solicitados pela Polícia Federal.

Hora de investigação– Do governador de São Paulo, o presidenciável tucano Geraldo Alckmin, após reunião, ontem, em Brasília com a presidente Dilma para tratar de reforma na cobrança do ICMS: “O impeachment não está em discussão neste momento. Importante agora é investigação, investigação, investigação. Nós somos cumpridores da Constituição”.

A vingança maligna– Prestes a ser denunciado na operação Lava-Jato pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janto, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), já teria avisado o vice-presidente Michel Temer (PMDB) que irá se vingar do Governo, instalando CPIs prejudiciais ao governo na volta do recesso parlamentar: a do BNDES e a dos fundos de pensão. Ele diz ainda que vai articular a convocação de Mercadante e Edinho Silva (Comunicação Social) na CPI da Petrobras.

CURTAS 

MUDANÇA– A ilha de Fernando de Noronha amanhece, hoje, com administrador novo: Alexandre Campelo, que substituto Reginaldo Valença Filho. Para não criar problemas para o Governo num processo que responde na justiça, Valença pediu seu afastamento do cargo para fazer a defesa.

SIGILO O juiz Marcelo Pereira, da 9ª Vara Federal Criminal da 2ª Região (Rio de Janeiro e Espírito Santo) acaba de determinar a quebra do sigilo bancário de Ricardo Teixeira e de sua filha Antônia, de 14 anos. A decisão foi tomada a partir de um pedido da Promotoria Pública Federal de Nova York

Perguntar não ofende: O Congresso virou delegacia de polícia? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, assim como outros dirigentes do partido, defendeu, ontem, a volta do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva; ISSO SIM É QUE É GOLPE.Em vez de sair às ruas para lutar pelo governo Dilma, que ainda tem mais 41 meses até seu fim, o PT já coloca a campanha de Lula na rua, antecipando não apenas a campanha de 2018, mas o próprio encerramento prematuro da administração atual. Quem são, afinal, os verdadeiros golpistas?

marcos

OLHA O GOLPE... Em vez de sair às ruas para lutar pelo governo Dilma, que ainda tem mais 41 meses até seu fim, o PT já coloca a campanha de Lula na rua, antecipando não apenas a campanha de 2018, mas o próprio encerramento prematuro da administração atual. Quem são, afinal, os verdadeiros golpistas?

marcos

MAS QUE VERGONHA PARA O BRASIL...,Imaginem só a vergonha para o povo Brasileiro, Dilma foi intimada por um oficial de Justiça dos Estados Unidos na semana passada em visita à aquele pais. Parece coisa da Máfia, de bandidos internacionais até quando vamos ter que aturar essa quadrilha no poder?

marcos

MAS QUE VERGONHA PARA O BRASIL...,Imaginem só a vergonha para o povo Brasileiro, Dilma foi intimada por um oficial de Justiça dos Estados Unidos na semana passada em visita à aquele pais. Parece coisa da Máfia, de bandidos internacionais até quando vamos ter que aturar essa quadrilha no poder?

Nehemias Fernandes Jaques

Nossa!! O Bicho pegou de vez!. Descobriram o dono do Jatinho. Agora coisa vai.




13/07


2015

Coluna da terça-feira

     Cheiro de derrota

O Governo teme ser derrotado no Tribunal de Contas da União no julgamento das chamadas pedaladas fiscais. O receio ficou claro durante a avaliação feita, ontem, na reunião da coordenação política. “A situação é extremante crítica”, alertou um ministro próximo a presidente Dilma.

Segundo aliados da presidente, já existe maioria no TCU para condenar o Governo. Nas palavras de um ministro que participou da reunião, o governo demorou muito para acordar sobre a gravidade do tema e, quando decidiu tentar uma reação, o ambiente no TCU já era adverso, segundo antecipou, ontem, o jornalista Gerson Camarotti.

De acordo com ele, apesar da reação na mídia e no Congresso com as explicações dos ministros Luís Inácio Adams (Advocacia-Geral da União) e Nelson Barbosa (Planejamento), integrantes do governo estão cautelosos em relação ao sucesso dessa operação. Há o reconhecimento interno de que o ambiente político extremamente desfavorável vai contaminar o julgamento no TCU.

Por isso, em entrevista, Adams enfatizou que o debate no tribunal sobre as contas do governo deve ser técnico. O advogado-geral da União disse que o julgamento é uma questão técnica para o governo. "Para os outros, é uma questão política", afirmou sem especificar quem seriam os "outros".

Adams destacou que o Governo não pode ser punido "pelo passado" caso o Tribunal opte por recomendar aperfeiçoamentos nas regras de gestão fiscal. "Não temos problemas com esses aperfeiçoamentos", disse. "Desde que não tenha punição agora. Evidente, porque você não pode punir o passado".

O advogado-geral da União ainda ressaltou que qualquer mudança de legislação ou jurisprudência deve apontar para o futuro. "Você não pode condenar o gestor que sempre praticou uma sistemática entendendo que era legal, por mais difícil que seja a realidade, e dizer que vai punir agora", enfatizou.

NO PREJUÍZO– Parcialmente destruída com o impacto da queda do avião que conduzia o ex-governador Eduardo Campos, a academia Mahatma, localizada em Santos, litoral paulista, reabriu suas portas ontem, mas o proprietário Benito Juarez Câmara, que diz ter tido prejuízos que ultrapassaram R$ 1 milhão, afirmou que nem o PSB ou os supostos proprietários do avião cobriram as suas despesas. Segundo ele, o PSB recorreu da decisão na justiça para não ressarcir seus prejuízos.

O furacão de Dilma– Do marqueteiro Marcelo Teixeira, da Makplan, ao comentar a atuação do vice-líder do Governo na Câmara, Silvio Costa (PSC): “Tem dado um show de competência defendendo o indefensável. Vale por toda a bancada do Governo na Câmara e no Senado. Para sorte de Dilma! Imagine Silvio na oposição? Cheio de motivos e razão, já teria derrubado o Governo”.

 

Ato suprapartidário– Deputados, representantes de movimentos sociais, sindicatos e das centrais sindicais realizam, hoje, ato em defesa da Petrobras na Câmara dos Deputados. Presidente do PCdoB, Luciana Santos diz que o movimento é suprapartidário com a intenção de chamar a atenção da sociedade para a defesa da democracia, do respeito às instituições democráticas. Faz parte de uma campanha em defesa do pré-sal, do regime de partilha na exploração do petróleo e, ainda, para protestar contra o projeto que busca revogar a participação obrigatória da Petrobras como única operadora no pré-sal, onde participa com 30% dos investimentos.

Não ao presídio– Num momento em que a população e o comércio de Abreu e Lima vivem tensionados com a onda de assaltos, o prefeito Marcos José antecipou, ontem, que não assinou nem vai assinar a carta de anuência para a construção de um novo presídio de segurança no bairro de Caetés II. Ele argumenta que a população não quer esse tipo de investimento, porque, na prática, vai contribuir para gerar imagem negativa da cidade.

A crise é braba– Virou rotina o governador Paulo Câmara enviar à mídia sua agenda “sem compromissos públicos” para o dia seguinte. O que se diz em Palácio é que o governador está se dedicando ao ajuste das contas nesses tempos bicudos, tentando esticar a corda para fazer milagres diante de um coberto extremamente curto. Versões à parte, a crise se instalou de forma tão acentuada no Estado que parece estar, como diz o matuto, de “vaca não reconhecer bezerro”.

CURTAS 

ACELERA– O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), pretende colocar em votação em agosto as contas pendentes de governos anteriores que estão à espera da análise dos parlamentares. A intenção é liberar a pauta para apreciar as contas de 2014 do Governo Dilma, prestes a serem julgadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

DÍVIDAS- O Senado começou a discutir a MP do Futebol, que trata do refinanciamento das dívidas dos clubes de futebol com o Governo, estimadas em R$ 4 bilhões. Para que haja a renegociação das dívidas, as entidades deverão se submeter a regras de gestão mais transparentes e responsáveis do ponto de vista fiscal. Caso não cumpram as exigências, estarão sujeitas a punições.

Perguntar não ofende: O recesso do Congresso vai resfriar a crise? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

O cerco está se fechando, Dilma foi intimada por um oficial de Justiça dos Estados Unidos na semana passada em visita à aquele pais. QUE MICO...MULÉ DA MANDIOCA...SAPIENS.

Nehemias Fernandes Jaques

E em janeiro de 2019, a Presidenta Dilma estará devolvendo a faixa presidencial ao Presidente Lula. E a oposição vai continuar oposição derrotada.

Nehemias Fernandes Jaques

Mais de 400 manifestações de empresas mostram sucesso do programa de concessões, diz ministro - O governo está otimista sobre o sucesso da captação de recursos do setor privado para a implantação do Programa de Investimento em Logística (PIL), afirmou nesta segunda-feira o ministro da Aviação Civil, Eliseu Padilha, em entrevista exclusiva ao Blog do Planalto, após participar de reunião de coordenação política com a presidenta Dilma Rousseff, no Palácio do Planalto. A proposta do nosso governo, para buscar parcerias do setor privado para investimentos em logística, foi altamente bem-sucedida nessa primeira fase. Tivemos 314 pedidos para manifestação de interesse em elaborar o estudo de viabilidade da concessão na área das rodovias. Na área dos aeroportos, para quatro aeroportos apenas, [foram registrados] 92 pedidos. Portanto, temos convicção de que este programa ganha, nos primeiros passos, o rumo do sucesso”, afirmou Padilha.

Nehemias Fernandes Jaques

Pelo facebook, primeiro-ministro da Índia enaltece encontro com Dilma. A sacerdotisa!!! O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, enalteceu, em seu perfil no Facebook, na última semana, o encontro bilateral com a presidenta Dilma Rousseff, em Ufa, na Rússia, durante a 7ª Cúpula do Brics.“Tive um ótimo encontro com a presidenta Dilma Rousseff. Nós estamos muito otimistas sobre o potencial da força dos laços Índia-Brasil”, postou Modi. O encontro fez parte da programação da presidenta Dilma na Rússia. Ontem (11), ela encerrou sua passagem pela Europa ao visitar a Expo Milão 2015, na Itália.

Nehemias Fernandes Jaques

PF: DELEGADO ACUSA DELEGADOS DA LAVA JATO DE FRAUDE!! SÃO GLOBAIS, SEMPRE NO JN - Um delegado da Polícia Federal (PF) que foi a Curitiba apurar vazamentos da Operação Lava Jato relatou ter sofrido pressão dos colegas do Paraná no trabalho e recomendou que a sindicância sobre a escuta na cela do doleiro Alberto Youssef fosse refeita. O relato está em um despacho interno do delegado Mário Fanton de maio deste ano, no qual ele afirma ter presenciado “uma participação direta do DPF [delegado de Polícia Federal] Igor [Romário de Paula]” e de outra delegada “para quererem ter ciência e manipular as provas”. O delegado sugeriu, também, que o Ministério Público Federal faça uma nova análise das provas. O caso da escuta na cela de Youssef voltou aos holofotes depois que dois policiais disseram à CPI da Petrobras que o equipamento foi instalado sem autorização judicial e captou conversas do doleiro. As declarações contrariaram sindicância interna da PF do ano passado, que apontou que a escuta era inativa. Depois disso, a CPI aprovou a convocação dos delegados da Lava Jato. O caso é objeto de nova investigação interna da PF, conduzida por Brasília. A reportagem pediu para ouvir o delegado Igor por meio da PF em Curitiba. O órgão respondeu que não iria comentar o caso. A PF em Brasília também não comentou.


O Jornal do Poder


13/07


2015

Coluna da segunda-feira

    Lula no volume morto

O cenário de crise, apontando para a degringolada do Governo Dilma, arrastaria, hoje, a oposição para uma vitória. Com recall da disputa frente a Dilma, o senador tucano Aécio Neves seria o mais beneficiado, conforme atestam todas as pesquisas. A mais recente, do Ibope, publicada na edição do Estadão de sábado passado, mostra Aécio batendo o ex-presidente Lula.

Se as eleições fossem hoje, Aécio Neves ficaria com 48% das intenções de voto contra 33% do petista. Votos brancos e nulos somam 15% e 3% não sabem ou preferem não responder. A pesquisa foi realizada entre os dias 13 e 17 de junho. No total, foram ouvidas 2.002 pessoas com mais de 16 anos em 142 municípios brasileiros. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%.

Na segmentação dos entrevistados por renda e escolaridade, Lula ficaria à frente de Aécio apenas entre os que ganham até um salário mínimo e com até quatro anos de estudo. Caso o candidato do PSDB fosse o governador do estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, haveria um empate técnico com Lula.

O tucano teria 40% das intenções de voto ante 39% do ex-presidente. Brancos e nulos totalizam 17% e 4% não sabem ou não respondem. As perguntas sobre a disputa eleitoral foram incluídas em uma pesquisa mensal do Ibope que reúne questionamentos de diferentes clientes. O instituto não divulgou resultados de uma simulação de primeiro turno.

Para um bom entendedor, os dados acima mostram o reflexo do quadro de dificuldades que o País enfrenta desde a reeleição de Dilma, agravado com as revelações dos envolvidos na operação Lava-Jato em delações premiadas. Desde então, Dilma não consegue sair da defensiva, mesmo tentando criar uma agenda positiva no Exterior.

O desgaste do seu Governo contaminou, portanto, até Lula, considerado imbatível em qualquer cenário em que estivesse em discussão a sua entrada na disputa presidencial. Embora a distância de Aécio para Lula não seja grande, o fato é que o PT, se não conseguir superar o cenário adverso posto à frente, poderá inviabilizar seu projeto de se eternizar no poder.

MANIPULAÇÃO– Nova denúncia, publicada, ontem, na Folha de S. Paulo, aponta um suposto abuso que teria sido cometido pelos investigadores na operação Lava-Jato. Segundo a reportagem, o delegado Mário Fanton, que foi a Curitiba realizar uma sindicância sobre o grampo supostamente ilegal, denunciou pressões recebidas de colegas, lotados no Paraná, para abafar o caso. No relatório, Fanton citou explicitamente o delegado Igor Romário de Paula, que tem se colocado à frente da Lava-Jato, a quem acusou de querer "manipular as provas".

O Zagalo da políticaVice-líder do Governo na Câmara, o deputado Sílvio Costa (PSC) comemorou o resultado da pesquisa do Ibope, principalmente o cenário em que sendo Geraldo Alckmin o candidato tucano Lula aparece empatado. “Não tenho nenhuma dúvida da volta de Lula em 2018. Dando uma de Zagalo, diria: “A oposição vai ter que engolir Lula”, afirmou, em tom de ironia.

 

 

Fim do Fla-Flu– O senador Cristovam Buarque (PDT) acredita que só um entendimento entre PT e PSDB será capaz de diminuir a crise política no país. Para ele, a presidente Dilma Rousseff "deveria adotar uma postura humilde e buscar o entendimento". "Temos que sair deste Fla x Flu que é o PT x PSDB. Este País não aguenta mais esta disputa. E qual a maneira de encarar isso? Com o entendimento, entre eles, inclusive", defendei Buarque, numa ampla entrevista ao Correio Braziliense.

Ampliação de fábrica– Pernambuco ganha, hoje, uma terceira fábrica da Brasil Kirin, dona da marca Schincariol. Na verdade, trata-se da ampliação da sua nova planta em Igarassu com apoio do Governo do estado, em evento, hoje à tarde, com a presença do governador Paulo Câmara.  A chegada a Itapissuma do Grupo Petrópolis, dono das marcas Itaipava e Crystal, agilizou o processo. O grupo investiu R$ 600 milhões na nova unidade, cujo número de empregos não foi revelado.

Fora da onda Wolney– Pré-candidato a prefeito de Caruaru, o deputado Tony Gel (PMDB) não acredita que o governador Paulo Câmara fique ausente da campanha no município pelo simples fato de sua base se dividir provavelmente em três candidaturas. Foi o que ele sentir do próprio Câmara em recente almoço no Palácio. Com isso, cai por terra a tese do deputado Wolney Queiroz, para quem a ausência do governador evitaria desgastes naturais de relação com aliados.

CURTAS 

ESCOLA– O prefeito do Cabo, Vado da Farmácia (PTB), entrega, hoje, a nova escola-parque do loteamento Garapu, cujo nome homenageia a professora Cremilda Maria Santana de Oliveira. Tem quatro mil metros quadrados, dois pavimentos, dez salas de aula, laboratório de ciências, matemática e informática, refeitório, quadra poliesportiva com cobertura de arquibancadas e salas administrativas climatizadas.

SEM CONFIRMAÇÃO- Pelo menos até ontem, o Gabinete Civil do Palácio das Princesas não havia recebido nenhuma sinalização de que a presidente Dilma viria a Pernambuco no próximo dia 20, para entregar um trecho do projeto da Transposição do São Francisco no município de Cabrobó.

Perguntar não ofende: Dilma ainda governa? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias Fernandes Jaques

JE SUIS BRAHMA! Por que Lula é perseguido como um cão danado? Por que não o largam? Por que nossas classes dominantes não se esquecem dele? Já saiu da presidência e nada de o deixarem em paz. FHC descansa em paz, no conforto de Higienópolis ou Paris. Uma das razões é o prato de comida. Lula cometeu o desatino de imaginar que os brasileiros deviam fazer três refeições por dia. Quis mudar a história do Brasil, tirar o País do mapa da fome. Impossível, gritavam os adversários. Demagogia, bradavam. Louco, esbravejavam os sepulcros Caiados. E não é que ele conseguiu? Tirou o Brasil do mapa da fome, nossa grande vergonha. Por isso nossas elites não se esquecem dele. Por isso, tanto ódio, baba escorrendo pelos cantos da boca. E ainda por cima, diferente de outros ex-presidentes, continua na rua a fazer política, a falar, opinar. Pelo Brasil e pelos quatro cantos do mundo. Ousadia plebeia que patrícios da elite não aceitam. A Casa-grande não tolera intrusos. Lula foi longe demais. E ainda por cima, quem sabe, pode ser novamente candidato em 2018. Dose pra leão. Não vão deixá-lo em paz. Pensam assustá-lo. Difícil. Lula tem o couro curtido. E compromissos sólidos com o povo brasileiro. vermelho, vermelhaço, Vermelhusco, vermelhante, Vermelhão

marcos

Respondendo ao perguntar não ofende.... Dilma não governa mais, mas é governada pela crise.

Carlos

Esse Silvio Costa é um PALHAÇO. Lula é um bandido, o fim dele será na Papuda e quem defende bandido também é bandido.

marcos

É parece que o BRAHMA desta vez tomou na goiaba.

Nehemias Fernandes Jaques

Venezuela descobre toneladas de alimentos escondidos por empresários para destabilizar governo - Operação realizada pelas Forças Armadas comandada por Maduro, encontrou dezenas de toneladas de alimentos escondidos por empresários, anunciou o governo Venezuelano. Em operação anunciada oficialmente pelas forças armadas da Venezuela, foram descobertas toneladas de alimentos em estoques e armazéns secretos em áreas distantes. Os empresários responsáveis estão sendo procurados pelas autoridades venezuelanas, os suspeitos tem ligação direta com a oposição do País. A direita venezuelana está repetindo a estratégia usada em golpe no Chile contra Salvador Allende. Isso aconteceu entre 1970 e 1973, no Chile. O modelo econômico atual é acusado pela direita de ser a culpada pela escassez de alimentos. \"Sem demora, sem falta, convoquem os empresários a quem são entregues dólares para a importação desses produtos que não são feitos na Venezuela. Convoquem, investiguem, verifiquem as contas, vão aos armazéns e se for necessário, vamos detê-los e entregá-los ao Ministério Público, porque estou seguro que estão detrás de um plano para sabotar o povo\" disse. O presidente da Venezuela chamou a sua equipe para \"atuar com mão dura, direta\" e a \"não acreditar\" na burguesia. \"Vamos radicalizar a revolução. Já chega (…) chamo o povo, as Forças Armadas, os ministros. Já chega de sorrisos. Acabaram-se os sorrisos e as conversas com a burguesia, que respondam pelos dólares que lhes demos\", acrescentou. Maduro destacou que na luta contra os problemas de abastecimento de produtos não lhe interessam os sobrenomes e apelou aos ministros que tenham “mão dura” para os prevaricadores. \"Quem não puder que se retire, quem não puder sustentar a sua atividade econômica que se vá, mas quem for encontrado sabotando (vai) para a cadeia, tem que ir preso e pagar o que faz ao povo\", disse. Segundo Nicolás Maduro \"tudo tem um limite\" e os empresários fazem \"sabotagem permanente\" mesmo quando são convocados ao Palácio Presidencial de Miraflores. \"Eu peço apoio. Um só homem não pode fazer todas as tarefas, necessito de apoio e mão firme dos ministros e dedicação exclusiva \", disse, garantindo que irá \"à raiz” do problema. Na Venezuela, são cada vez mais frequentes as queixas de dificuldades para conseguir produtos essenciais como leite, óleo, café, açúcar, margarina, papel higiênico, lâminas de barba, shampoo, sabonetes e preservativos. Alguns produtos que não são considerados básicos ou prioritários registram também falta de abastecimento, entre eles os dos setores de acessórios para automóveis, papel e tecidos. Diariamente, os supermercados registram grandes filas de clientes à procura de produtos que, muitas vezes, são comprados na totalidade sem chegar às prateleiras. Alguns cidadãos recorrem frequentemente a aplicativos de telefones para saber onde chegam os produtos escassos e avisar aos amigos. Para conseguir os produtos, os venezuelanos passam várias horas diárias nas filas de diferentes estabelecimentos comerciais. Será que tem alguma com a ida da trupe de Aecim a Venezuela?




11/07


2015

Coluna do sabadão

  O teatro de Lula 

Reportagem do jornal O Globo aponta que documentos em poder da Polícia Federal sobre a operação Lava-Jato comprovam que, em declarações de delatores, a Odebrecht, a maior empreiteira do País, tinha acesso a informações privilegiadas da Petrobras e com isso ter o poder de influenciar licitações da estatal.

Cruzamento feito pelo jornal entre e-mails trocados por diretores da empreiteira, apreendidos na investigação, e contratos de uma das principais obras da estatal no país, a Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, confirma essa promiscuidade.

O fácil acesso a informações da Petrobras fica claro num e-mail de Rogério Araújo, então diretor da Odebrecht, sobre uma cerimônia simbólica do início do contrato no terreno onde seria construída a refinaria, em Pernambuco, com a presença do então presidente Lula.

Araújo explica que a assinatura do contrato se daria no Rio, mas que seria preciso criar um cenário de obra em andamento para Lula, no Recife, em meio a tratores e máquinas. “Vai haver uma solenidade no Recife, no dia 16 de agosto, para dar início aos serviços de terraplenagem, com a presença do presidente Lula. Neste dia, teremos que ter alguns equipamentos já mobilizados, para fazer parte do ‘teatro”, pedia, segundo a mesma reportagem.

A cena montada pela Odebrecht atrasou 19 dias. No dia 4 de setembro de 2007, Lula discursou sob intensa chuva no palanque montado pela construtora ao lado do então presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli. Animado pelo gigantismo da refinaria, Lula comparou o empreendimento à construção da Muralha da China.

“Temos uma verdadeira muralha da China para construir e vamos construir”, prometeu. A Refinaria Abreu e Lima só iniciou a operação em 2014 e custou pelo menos sete vezes o valor orçado inicialmente pela estatal. Laudo da PF sobre o contrato de terraplanagem detectou um sobrepreço de R$ 106,1 milhões no contrato de compactação de aterro.

Só o custo do metro cúbico compactado de solo pulou de R$ 2,70 para R$ 6,37 sem justificativa plausível. O relatório da PF tem outras trocas de mensagens com indícios de que a influência da Odebrecht alcançava até negócios da Petrobras no exterior.

Em um e-mail de 2008, Araújo cita a intervenção do então diretor Internacional da Petrobras Jorge Zelada (preso) e de Ricardo Abi-Ramia, que foi gerente executivo de Desenvolvimento de Negócios da área Internacional para falar com Hércules Ferreira da Silva, ex-gerente da Petrobras Angola. No fim daquele ano, a empreiteira foi contratada para fazer o acesso à refinaria Sonaref, na cidade de Lobito, em Angola.

ACREDITE SE QUISER– Em meio à maior crise que se tem na história do País o IBGE divulgou, ontem, uma pesquisa apontando que a produção industrial brasileira cresceu em nove de 14 Estados em maio, com destaque para os aumentos que partiram do Ceará (3,6%), do Amazonas (2,6%), de Pernambuco (1,4%) e de Minas Gerais (1,3%). Também mostraram resultados positivos Santa Catarina (0,7%), Espírito Santo (0,6%), São Paulo (0,5%), Paraná (0,3%) e Rio de Janeiro (0,2%).

Lista ampla de doaçõesÚnico integrante da bancada pernambucana na CPI da Petrobras, o deputado Kaio Maniçoba (PHS) conseguiu aprovar requerimento obrigado o Tribunal Superior Eleitoral a informar todos os valores doados por empreiteiras a parlamentares e partidos políticos entre 2005 a 2015. Ele desconfia de que com isso pode pegar um número bem maior de políticos financiados por empresários envolvidos na operação Lava-Jato.

 

A fome no mundo– A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) estima ser possível eliminar a fome no mundo até 2030 com investimento de 239 bilhões de euros por ano. “Se mantivermos o estado atual, teremos em 2030 mais de 650 milhões de pessoas sofrendo com a fome", diz José Graziano da Silva, diretor-geral da FAO, ao comentar o relatório do Programa Alimentar Mundial e do Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola.

OAB em Ipojuca– Na próxima segunda-feira, o presidente da OAB-PE, Pedro Henrique Reynaldo Alves, estará em Ipojuca, coordenando o “Observatório da Justiça”. O canal direto e permanente da instituição com os advogados abrirá espaço para o registro dos principais problemas da advocacia junto às comarcas dos municípios daquela região. Também entra em discussão a viabilidade de instalação de uma Subseccional da OAB. Hoje, os advogados do município são ligados a Subseccional do Cabo de Santo Agostinho.

O grito de Serra– Os 30% cortados pela União na primeira parcela do FPM transferida, ontem, deixaram os prefeitos em polvorosa. “Não tenho nem como repassar o duodécimo para a Câmara de Vereadores”, adverte Luciano Duque (PT), prefeito de Serra Talhada. Segundo ele, ao final dos dois repasses seguintes, dias 20 e 30, o município sofrerá um corte de R$ 500 mil. “Se estava difícil, os municípios caminham agora para a falência geral”, desabafa.

CURTAS 

SANFONEIRO– Ao abrir a 46ª Festa das Marocas, ontem, em Belo Jardim, atraindo num café da manhã mais de cinco mil pessoas, o prefeito João Mendonça (PSD) mostrou, também, que é bom sanfoneiro, exibindo seus dotes musicais. Entre as atrações musicais que vão agitar o evento até o próximo domingo Geraldinho Lins, Gabriel Diniz, Magníficos e Garota Safada.

NO FÓRUM- Consultoria em relações e comércio internacional com sede no Recife, a Akross International Market Connections marcou presença na Sétima Cúpula BRICS, que aconteceu em Ufa, na Rússia. A presidente da Akross, Yulia Ogorodnikov, participou do Fórum Financeiro ao lado de presidentes e delegações oficiais dos países membros do grupo. A empresa visa atrair investimentos e oportunidades para território brasileiro.

Perguntar não ofende: Quando sai a nova lista de políticos envolvidos na Laja-Jato citados no depoimento de Ricardo Pessoa? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias Fernandes Jaques

\'A OPOSIÇÃO NÃO CHEGA AOS CORAÇÕES COMO LULA\' - Ele não é do PT, mas tem se mostrado mais petista que os próprios integrantes da legenda quando se trata de defender o governo da presidente Dilma Rousseff dos ataques da oposição. O deputado federal Silvio Costa (PSC-PE) foi responsável, nesta semana, por um dos discursos mais veementes contra a oposição, em que aponta as incoerências do PSDB, seja nas votações ou nas críticas contra o governo.

Nehemias Fernandes Jaques

\"Votei em Lula e Dilma e não me arrependo\", diz Joaquim Barbosa - Joaquim Barbosa, relator do mensalão, diz que Brasil evoluiu sob as gestões de Lula e Dilma e critica a imprensa brasileira: \"imprensa e empresariado brasileiro estão nas mãos de pessoas brancas e conservadoras\" Joaquim Benedito Barbosa Gomes, 57, segundo ele mesmo, foi 7 de maio de 2003, quando entrou no Palácio do Planalto para ser indicado ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A ocasião era especial: ele seria o primeiro negro a ser nomeado para o tribunal. Eu já cheguei na presença de José Dirceu [então ministro da Casa Civil], José Genoino [então presidente do PT], aquela turma toda, para o anúncio oficial. Sempre tive vida reservada. Vi aquele mar de câmeras, flashes…”, relembrava ele em seu gabinete. A importância de Frei Betto Barbosa diz que foi Frei Betto, que o conhecia por terem participado do conselho de ONGs, que fez seu currículo “andar” no governo.

Rosimere lima

Eureka!!!!!!! Será que tem alguma relação com o DUDUVIAO!! Pode ser o elo que faltava!

Nehemias Fernandes Jaques

Lava jato chega na Secretaria de Fazenda de Alckmin: Youssef delata máfia do ICMS - Em um dos depoimentos prestados à Justiça Federal do Paraná, em outubro de 2014, o doleiro Alberto Youssef contou ter pago propina de R$ 5 milhões a fiscais do ICMS paulista para favorecer a Pirelli Cabos Elétricos. A Pirelli pneus afirma não ter mais vínculo com a fabricante de cabos desde que vendeu a unidade, antes destes acontecimentos. Disse Youssef que Júlio Camargo, outro investigado na operação Lava Jato, representava a fabricante de cabos em 2010 e o procurou para fazer o pagamento da propina. Os investigadores estimam que as propinas pagas aos fiscais pelo doleiro passaram de R$ 15 milhões, em cima de valores bilionários de impostos estaduais sonegados. Pelo menos 15 fiscais e parentes

Nehemias Fernandes Jaques

JE SUIS BRAHMA! Por que Lula é perseguido como um cão danado? Por que não o largam? Por que nossas classes dominantes não se esquecem dele? Já saiu da presidência e nada de o deixarem em paz. FHC descansa em paz, no conforto de Higienópolis ou Paris. Uma das razões é o prato de comida. Lula cometeu o desatino de imaginar que os brasileiros deviam fazer três refeições por dia. Quis mudar a história do Brasil, tirar o País do mapa da fome. Impossível, gritavam os adversários. Demagogia, bradavam. Louco, esbravejavam os sepulcros Caiados. E não é que ele conseguiu? Tirou o Brasil do mapa da fome, nossa grande vergonha. Por isso nossas elites não se esquecem dele. Por isso, tanto ódio, baba escorrendo pelos cantos da boca. E ainda por cima, diferente de outros ex-presidentes, continua na rua a fazer política, a falar, opinar. Pelo Brasil e pelos quatro cantos do mundo. Ousadia plebeia que patrícios da elite não aceitam. A Casa-grande não tolera intrusos. Lula foi longe demais. E ainda por cima, quem sabe, pode ser novamente candidato em 2018. Dose pra leão. Não vão deixá-lo em paz. Pensam assustá-lo. Difícil. Lula tem o couro curtido. E compromissos sólidos com o povo brasileiro.




10/07


2015

Coluna da sexta-feira

   Maioridade vai ao Supremo

Mais de 100 parlamentares de 13 partidos assinaram e entregaram ao Supremo Tribunal Federal (STF) um documento questionando a condução de votações polêmicas pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e ao mesmo tempo tentar anular o resultado da votação da redução da maioridade penal, aprovada pelo plenário da Câmara no último dia 2.

Na madrugada do dia 1° de julho, a Câmara rejeitou a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 171 que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos, com 303 votos a favor, 184 contrários e três abstenções. Na sequência, após acordo com líderes que defendem a redução, Cunha decidiu colocar em votação uma nova proposta com o mesmo teor, que foi aprovada na madrugada do dia seguinte.

O mandado de segurança assinado pelos parlamentares foi concluído, ontem, e pede uma posição da Justiça sobre os atos praticados por Cunha que, na opinião do grupo, ferem um parágrafo do Artigo 60 da Constituição Federal. A lei proíbe a análise de uma matéria de proposta de emenda à Constituição no mesmo ano em que já tenha sido rejeitada.

Defensores do resultado em plenário afirmam que a legislação trata do conteúdo do texto, o que permitiria que qualquer alteração de redação pudesse ser colocada novamente em votação. Segundo eles, o que foi aprovado foi uma emenda ao texto original, já que o parecer rejeitado era um substitutivo à matéria.

"A matéria é a mesma e por isso não pode ser repetida", rebate o vice-líder do PMDB, deputado Darcísio Perondi (RS), que é um dos signatários do mandado. "Estamos entrando no Supremo para que dê liminar suspendendo a validade dessa votação em nome da dignidade, em nome do presente e do futuro do Brasil. Não é sobre mérito, mas sobre a decisão regimental do presidente [Cunha] de colocar em votação a mesma matéria na mesma legislatura", acrescentou.

Perondi lembrou que a proposta precisa passar por um segundo turno de votação na Câmara, para depois ainda ser analisada pelos senadores. "Vamos tentar ganhar no segundo turno e depois há o Senado, que tem função revisora e, em última instância, a Adin [Ação Direta de Inconstitucionalidade] no Supremo", explicou.

Eduardo Cunha continua seguro de que a votação seguiu o regimento e não feriu a Constituição. A diferença entre o substitutivo do deputado Laerte Bessa (PR-DF) e da emenda aprovada limitou-se aos tipos de crimes previstos. Na proposta vitoriosa, que surgiu como emenda aglutinativa – que reúne o conteúdo de outras emendas ou com texto de proposição principal que deu origem ao assunto –, foram retirados o tráfico de drogas e o roubo qualificado.

A VÍTIMA– A nadadora Joanna Maranhão foi vítima de xingamentos e de ameaças depois de se posicionar nas redes sociais contra a aprovação da PEC que prevê a redução da maioridade para 16 anos em casos de crimes hediondos. Ela também disse que não iria representar nos Jogos Pan-Americanos, que acontecem no Canadá esse mês, "quem aplaude Eduardo Cunha". Em um vídeo publicado em sua página no Facebook, a atleta criticou a maneira como a PEC foi aprovada, por meio de manobra articulada por Cunha.

Na jugular dos municípiosOs prefeitos que preparem o lombo: a primeira parcela do FPM a ser depositada, hoje, entra nos cofres com 30% a menos. A notícia foi confirmada, ontem, pelo tesoureiro da Amupe e secretário da Confederação Nacional dos Municípios, Eduardo Tabosa (PSD), prefeito de Cumaru. “Fomos apunhalados. Se as coisas já estavam ruins agora vão se agravar ainda mais”, afirmou.

 

Questão é burocrática– Em entrevista ao Frente a Frente de ontem, o líder do PT no Senado, Humberto Costa, disse que o ex-prefeito João Paulo só está esperando superar questões de ordens burocráticas para assumir o comando da Sudene. Quanto ao ex-deputado Fernando Ferro, também do PT, informou que assumirá uma diretoria da Chesf. Nunca João e Ferro imaginavam que seriam tão cozinhados!

Mudanças nas doações– Pelo projeto que fixa novas regras para doação de campanhas por pessoas jurídicas, aprovado, ontem, pela Câmara, fica mantido o limite de 2% sobre a receita bruta, mas a mesma empresa não poderá doar mais que R$ 20 milhões. Uma mesma companhia também não poderá doar mais que 0,5% do faturamento bruto a um único partido. A pessoa jurídica que não obedecer a regra poderá ser impedida de participar de licitações e de firmar contratos públicos por cinco anos, além de pagar multa de cinco a dez vezes o valor da doação.

Lixo superfaturado– O prefeito de Olinda, Renildo Calheiros (PCdoB), sofreu mais um revés, ontem, no Tribunal de Contas do Estado, que rejeitou o contrato do lixo com o consórcio Coelho de Andrade Engenharia Ltda/Trópicos. A relatora Teresa Dueire identificou oito irregularidades, das quais três como despesa indevida: manutenção dos veículos, cuja composição de preços apresentou valores superestimados, a ausência de pagamento do auxílio-alimentação e do vale-transporte aos funcionários que executavam os serviços de varrição de ruas, e a inexecução, por parte do consórcio, de vários outros itens do contrato.

CURTAS 

COMPENSAÇÃO– O presidente estadual do PDT, José Queiroz, selou o controle do Prorural para o partido no café da manhã que teve com o governador Paulo Câmara, na semana passada. Foi uma compensação pela perda da Arpe, a Agência Reguladora, que será ocupada pelo prefeito de São Lourenço, Ettore Labanca, em vias de renunciar ao mandato.

MAROCAS- O prefeito de Belo Jardim, João Mendonça (PSD), está animado com a 46ª Festa das Marocas, que começa, hoje. Espera mais de quatro mil pessoas, já às cinco da manhã, na Praça Desembargador João Paes, para a abertura oficial com um regado café da manhã organizado pela primeira-dama Isabelle Mendonça.

Perguntar não ofende: Será que é somente a burocracia federal que atrapalha a nomeação de João Paulo para a Sudene? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Comentário de Dilma que circula na net,...ESTÃO ACHANDO RUIM, A MANDIOCA AGORA QUE COMEÇOU A ENTRAR....rsrsrs

marcos

Magno como é que se pode nomear um gestor ( JP) cheio de processo no TCE e na Justiça? Só nos Governos do PT que não está nem aí para a ficha do ocupante do cargo. Quer exemplo maior que os Ministros de Dilma. Tem um que nem se afastar de Brasilia pode, pois mentiu em juízo. ( se bem que mentir ele aprendeu com a chefe.

Nehemias Fernandes Jaques

COORDENADOR DE AÉCIO ABRE O JOGO: “O PSDB SÓ FAZ ISSO PARA ATRAPALHAR O GOVERNO” Coordenador do programa de campanha de Aécio Neves (PSDB) em 2014, o ex-deputado Arnaldo Madeira, disse que o partido está se distanciando de suas bandeiras apenas “para atrapalhar o governo”. O ex-deputado é um dos fundadores do PSDB e se disse decepcionado com sua própria legenda. “Está difícil entender o partido”, disse. Segundo Arnaldo , o PSDB não está defendendo conceitos e ainda ironizou as decisões tomadas pelo partido. “Agora só falta o PSDB votar contra a Lei de Responsabilidade Fiscal”, afirmou. As informações são da Folha de S. Paulo - O tucano também reclama que ninguém lhe dá ouvidos dentro do partido que ajudou a criar. “Eu me sinto como um pregador no deserto”.

Nehemias Fernandes Jaques

BRICS terá papel decisivo para novo momento da economia mundial - Dilma Rousseff afirmou que a persistência da crise global exige novas respostas das políticas para retomada do crescimento e proteção de conquistas sociais. A presidenta Dilma Rousseff fez nesta quinta-feira (9) uma avaliação dos desafios para a economia internacional que ainda sofre os efeitos negativos da crise iniciada em 2008. Segundo ela, o BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) continuará a ser uma “força motriz” para sustentar o crescimento econômico do mundo.

Nehemias Fernandes Jaques

Maís saúde - Iniciativa garante assistência à saúde de 63 milhões de pessoas em 72,8% dos municípios brasileiros e em 34 distritos indígenas. Há exatos dois anos era assinada pela presidenta Dilma Rousseff a Medida Provisória 621, que institui o Programa Mais Médicos. Criado para enfrentar o problema histórico da falta de médicos no Brasil e principalmente nas regiões mais carentes, o programa atualmente garante assistência à saúde de 63 milhões de pessoas. No total, são 18.240 médicos em 4.058 municípios (72,8% das cidades brasileiras) e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI). Além de levar médicos para Unidades Básicas de Saúde (UBS) do interior e periferias das grandes cidades, o programa também desenvolve medidas de caráter permanente, em conjunto com o Ministério da Educação, para ampliar a oferta de vagas de graduação em Medicina e universalizar a residência médica, que vai garantir, gradualmente, cada vez mais médicos e especialistas atuando no País. O governo federal quer criar, até 2017, 11,5 mil novas vagas de graduação em Medicina e 12,4 mil de residência médica até 2018. Já foram autorizadas 4.680 novas vagas de graduação, sendo 1.343 em universidades públicas e 3.337 vagas em instituições privadas. A meta do Ministério da Saúde é atingir em 2026 o índice de 2,7 médicos por mil habitantes, o mesmo número do Reino Unido que, depois do Brasil, tem o maior sistema de saúde público de caráter universal. O Mais Médicos é uma das ações do Ministério da Saúde para promover a melhoria do atendimento da Atenção Básica, na qual estão inseridos os postos de saúde e as equipes do saúde da família. De acordo com o ministério, a Atenção Básica é capaz de resolver 80% dos problemas de saúde da população sem necessidade de encaminhamento a hospitais.




09/07


2015

Coluna da quinta-feira

   Silvio detona o TCU

Em discurso na Câmara dos Deputados, o vice-líder do Governo, Silvio Costa (PSC), questionou a autoridade do TCU para julgar e recomendar a rejeição das contas do Governo Dilma. "O TCU não estará em condições de fazer este julgamento enquanto não forem esclarecidas as denúncias que atingem pelo menos dois de seus ministros”, afirmou.

O deputado recordou a delação premiada do dono da UTC, Ricardo Teixeira, que afirmou ter comprado uma decisão do TCU favorável à licitação da usina de Angra 3, que estava enfrentando restrições técnica, através de Thiago Cedraz, filho do presidente do tribunal, Aroldo Cedraz.

Pessoa disse ter pago uma mesada mensal de R$ 50 mil a Tiago e uma propina de R$ 1 milhão para ele 'resolver" o problema, que estava na resistência do relator do caso, ministro Raimundo Carrero, que acabou liberando a licitação que vinha obstaculizando. “Enquanto as investigações da Lava-Jato não forem conclusivas sobre o papel destes dois ministros, o tribunal não tem autoridade para rejeitar contas do governo”, disse Costa.

Ricardo Pessoa disse não saber a quem foi destinada a propina. Um dos mediadores dos pagamentos foi Luciano Araújo, tesoureiro do partido Solidariedade, que disse à Folha de São Paulo ter ido à UTC, mas para receber uma doação de R$ 1,2 milhão ao partido de Paulinho da Força Sindical.

Ele criticou a convenção do PSDB, domingo passado, ressaltando que o partido tucano é um poço de incoerência e citou o líder do DEM na Câmara, o também pernambucano Mendonça Filho, autor da emenda da reeleição que viabilizou o segundo mandato do presidente Fernando Henrique Cardoso. “O PSDB é um poço de incoerência”.

 “Vocês precisam, acima de tudo, dizer ao País qual é o tipo de proposta que vocês têm. Sabe qual é a proposta de vocês? É proposta de menino buchudo, ficar arengando todo dia”, discursou, usando expressões regionais, para em seguida acrescentar: “Aliás, começaram a arengar no PSDB. Aécio não vai ser mais candidato, porque Geraldo, como se diz no Nordeste, já comeu o cartão dele”.

SUPERFATURAMENTO– A refinaria de Suape custou 16% acima do que deveria ter sido efetivamente gasto em sua construção. Os desvios teriam sido até cinco vezes maiores do que os verificados em outros contratos investigados pela Operação Lava Jato. Reportagem exibida pelo Jornal Nacional apontou que somente um dos laudos do processo constatou que apenas na construção, montagem, fornecimento de suprimentos e aditivos da unidade de coqueamento retardado, o sobrepreço pago ao consórcio teria chegado a R$ 648 milhões.

Socialista ou peemedebista?Marta Suplicy teve uma longa conversa, ontem, com o presidente de honra do PMDB, Michel Temer. O vice-presidente está seduzindo a senadora para se transferir de mala e cuia do PT para o PMDB, mas segundo o presidente do PSB, Carlos Siqueira, ela já bateu o martelo com o partido, devendo se filiar em São Paulo num grande ato marcado para o dia 15 de agosto.

Cebola e cesta básica– O preço da cebola está 148,13% mais alto desde o começo do ano. A culpa é da safra do período, que perdeu qualidade com as chuvas. A cesta básica na cidade de São Paulo é a mais cara do Brasil, valendo R$ 392,77 – sobram R$ 395,23 no bolso de quem ganha um salário mínimo, que está em R$ 788. Mesmo sendo surreal, a alta da cebola e a disparada da cesta básica são apenas parte da dinâmica perversa que se impõe sobre a economia brasileira em 2015.

Paralisação nacional– A greve dos servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) entrou, ontem, no segundo dia. Segundo balanço do Ministério da Previdência Social, das 1.605 agências do País, 196 estavam fechadas e 273 tinham atendimento parcial. O Ministério diz que 1.294 funcionários, do total de 32.487, aderiram à paralisação nacional por reajuste salarial e melhoria das condições de trabalho.

Acredite se quiser– Em meio à maior crise já vista no País, a Petrobras prometeu, ontem, retoma os investimentos para colocar em plena operação a Refinaria Abreu e Lima, em Suape. A conclusão do empreendimento foi fixada para dezembro de 2018. As boas notícias foram transmitidas ao governador Paulo Câmara pelo diretor de Abastecimento da Petrobras, Jorge Celestino Ramos, e pelo consultor da direção da empresa Armando Sérgio Prado de Toledo. A obra está no Plano de Negócios da Petrobras para o período 2015-2019 e receberá mais US$ 1,4 bilhão em investimentos.

CURTAS 

DESENVOLVIMENTO– Os senadores Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE) e Walter Pinheiro (PT-BA) querem que o Congresso dê prioridade à tramitação da proposta de criação da Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR). “É preciso ´acelerar o passo´. Esta matéria é urgente, contribuiu sobremaneira para o equilíbrio federativo e, portanto, é uma importante agenda para o país”, disse Bezerra.

SALARIAL- O Sindicato dos Metalúrgicos de Pernambuco realiza na próxima nesta sexta-feira e no sábado um Seminário em preparação à campanha salarial 2015 da categoria. Para contribuir com o debate, inicialmente haverá uma análise da conjuntura econômica e política vivenciada pelo País, com a contribuição do Dieese. Os dados apresentados subsidiarão a proposta de pauta de reivindicações do segmento.

Perguntar não ofende: Por que o PT fica repetindo a nota de um samba só de que a oposição quer dar um golpe? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Carlos

Bandido defende bandido.

marcos

Governo aprova lei de Gênero ( homem/mulher) também para penitenciárias, Agora poderemos ter Lula e Dilma dividindo a mesma cela. é mole?

marcos

Que moral tem Silvio prá falar de honestidade, a quantidade de pessoas que ele enganou até hoje na região metropolitana da prá encher o campo do arruda em final de copa do mundo. Sem falar é claro nos shows fantasmas.

Nehemias Fernandes Jaques

Fernando Henrique tem ciúme de Lula, tem inveja de Lula, porque Lula tem cheiro de povo e ele tem cheiro dessa parte dessa elite imbecil de São Paulo”

Nehemias Fernandes Jaques

O DEPUTADO SÍLVIO COSTA QUE CALOU O PLENÁRIO E HUMILHOU O PSDB: “AÉCIO FICA TOMANDO CHOPE EM IPANEMA” Fernando Henrique tem ciúme de Lula, tem inveja de Lula, porque Lula tem cheiro de povo e ele tem cheiro dessa parte dessa elite imbecil de São Paulo”, continuou.




08/07


2015

Coluna da quarta-feira

    Em tom emocional

A reação da presidente Dilma ao movimento da oposição pela sua cassação, afirmando que não vai cair, foi o assunto mais comentado, ontem, em Brasília. Para alguns analistas, ao dar um tom emocional à resposta, Dilma deu mais combustível para a oposição radicalizar o confronto. Alguns políticos interpretaram como um desafio, uma provocação.

Outros associaram à declaração do ex-presidente Fernando Collor quando enfrentava o acirrando do clima contra ele. Não necessariamente esta declaração terá a mesma consequência. Collor chamou os brasileiros para ir à rua e eles foram, mas contra o então presidente.

O primeiro semestre acabou há uma semana e não houve a tão esperada estabilidade econômica. O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, um dos pilares do governo nos primeiros meses, perde apoio político a olhos vistos e está ausente até de anúncios de medidas que afetam os gastos públicos. O país permanece sob o risco de perder o grau de investimento.

O quadro só não é pior porque o PMDB, que flerta com a crise, está dividido, e seus caciques não são fortes o suficiente para conduzir um processo de impeachment. O presidente do Senado, Renan Calheiros, e o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, são lideranças políticas fortes no Congresso Nacional, mas não têm condições de comandar qualquer movimento que envolva a sociedade.

Os dois estão citados nas investigações da Lava Jato. Michel Temer, vice-presidente da República, também não tem penetração popular. Na condição de coordenador político, Temer ainda não conseguiu melhorar a governabilidade e, se houver provas de irregularidades na campanha, ele fica sob risco.

Por enquanto, as hipóteses em discussão são: o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassar Dilma e Temer por financiamento ilegal da chapa no caso de comprovação dos fatos narrados na Lava Jato; ou a decisão do Tribunal de Contas da União (TCU) de recomendar a reprovação das contas de 2014 do governo Dilma – o processo será julgado no segundo semestre, mas a evolução depende do Congresso.

Para qualquer um dos roteiros será necessário mobilização popular. Não é um processo simples. O PT tem ainda bases sociais, apoio de parte dos movimentos sindicais e das entidades estudantis. É um partido em crise, mas capaz de resistir. O aumento do desemprego e acirramento da crise política e social podem ser o fiel da balança, com manifestações espontâneas revelando o caminho a ser seguido.

MINISTÉRIO CHINFRIM– Do líder do MST, João Pedro Stedile: “O governo errou ao montar um ministério muito dependente de partidos conservadores, que inclusive votam contra o governo no parlamento. Chega a ser esquizofrênico. Talvez seja o pior ministério desde a nova república, e está resumindo a crise a um problema de déficit no orçamento. Ora, o déficit no orçamento é apenas consequência da crise, e não adianta tomar medidas paliativas”.

Firme e forte Lideranças do PSB dizem que é falsa a existência de um suposto movimento que estaria sendo deflagrado para substituir Sileno Guedes na presidência estadual do PSB. Ressaltam que o socialista, embora acumulando a pasta de Governo na Prefeitura do Recife, tem se dedicado com afinco ao partido, com um desempenho exemplar, promovendo, recentemente, um seminário nacional exitoso no Estado.

 

 

Catando apoio– O governador Paulo Câmara buscou, ontem, junto à FAB, apoio para conseguir atrair o hub que a Latam pretende instalar no Nordeste. Em Câmara audiência com o comandante da FAB, Tenente-brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, argumentou que o Estado tem a melhor infraestrutura. O governador pediu também a liberação de terrenos pertencentes à FAB no Aeroporto Internacional dos Guararapes/Gilberto Freyre.

Marta socialista– O presidente do PSB, Carlos Siqueira, diz que não há nenhum obstáculo para a filiação de Marta Suplicy, marcada para 15 de agosto. Segundo ele, a senadora nunca tratou de financiamento de campanha durante as negociações. A ex-petista andou cogitando se aliar ao PMDB para garantir mais tempo de TV na disputa à Prefeitura de São Paulo em 2016, mas Siqueira garante que a senadora já bateu o martelo com a legenda socialista.

Água para beber e irrigar– O senador Fernando Bezerra Coelho esteve, ontem, com o secretário do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), Maurício Muniz de Carvalho, a quem cobrou a restauração da Adutora de Amaraji, o que garante água para mais de 80 mil habitantes de Gravatá e Chã Grande. Ao presidente da Codevasf, Felipe Mendes de Oliveira, pediu a liberação de R$ 26 milhões para a execução de obras de apoio à fruticultura irrigada no Vale do São Francisco. 

CURTAS 

REAÇÃO TUCANA– De Aécio Neves: “Tudo que contraria o PT, e os interesses do PT, é golpe. Na verdade, o discurso golpista é o do PT, que não reconhece os instrumentos de fiscalização e de representação da sociedade em uma democracia. O discurso golpista do PT tem claramente o objetivo de constranger e inibir instituições legítimas, que cumprem plenamente seu papel.

POÇOS- Ao sair de reunião no Palácio do Planalto com a presidente Dilma, o presidente do PT, Rui Falcão, disse que não há crise política no País. Ele deu a declaração ao ser questionado sobre a razão de partidos da base terem que divulgar uma nota de apoio à presidente e ao vice. “Não há crise política nenhuma, as instituições estão funcionando regularmente”, afirmou.

Perguntar não ofende: Dilma anda chorando pelos corredores palacianos, como deixou vazar um ministro? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Tá chegando a hora da Onça beber água . Lá atras no Governo Lula o Brasil estava com o $$$ caixa em ordem e então se comprava a base, sub base e tome mensalão. Mas agora a situação é diferente, com o Brasil ruim ( $$$) das pernas como convencer ($$$) a base? A mulher da mandioca sapiens tá em unha sinuca de bico. Quem mandou quebrar o Brasil???

marcos

Pra tentar sair do isolamento, Dilma deu longa entrevista à \"Folha de S.Paulo\" (três páginas). Foi premida pelas circunstâncias, no dia em que pareceu que a ficha, finalmente, caiu: se ela não se mexer, seu governo vai soçobrar. E o fez em grande estilo, mais Dilma do que nunca, com um festival de \"meu querido, minha querida\" pra lá e pra cá... \"Eu não vou cair, isso aí é moleza\", afirmou a presidente, frente às ameaças (reais) de \"impeachment\", ou pelo TCU, devido às \"pedaladas fiscais\", ou à de cassação da chapa por abuso de poder econômico, pelo TSE. Se a presidente acertou na estratégia de vir a público, errou no tom, \"coração valente\" demais. E repetimos: se tiver chance, Dilma volta a ser a bruxa má dos quadrinhos.

marcos

Desesperada para criar fatos positivos e tentar reverter a onda de desempregos que se abate sobre a indústria e o comércio, Dilma editou medida provisória que permite a redução da jornada, com corte nos salários em até 30%. Para o trabalhador de empresas que aderirem ao programa, esse corte será, efetivamente, de 15% do salário, já que o governo se compromete a usar recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) para bancar metade da parcela do salário que for cortada. Dessa forma, o governo está aumentando os gastos do FAT, que já está fechando no vermelho e recebendo seguidos aportes do Tesouro. O governo Dilma alega que, com a medida, conseguirá evitar um rombo ainda maior do FAT, que aconteceria com o aumento do pagamento de seguro-desemprego e saques do FGTS. Não é o que pensam especialistas sobre o mercado de trabalho. Consultado pela colunista Miriam Leitão, o economista Mansueto Almeida diz que as medidas juntas vão dando sinais de improviso, diante de uma deterioração muito forte do mercado de trabalho. O economista lembra que esse é um tipo de medida que funciona para crises de curta duração, conjunturais, o que não parece ser o caso de alguns setores, como o automobilístico. \"Se a crise for breve, você corta o programa assim que a economia se recuperar. Mas se a recessão for longa, fica mais difícil manter o gasto ou ter que cortar o programa antes da recuperação. Olhando esses anúncios juntos, fica-se com a sensação de improviso\", afirma. \"Por mais meritório que seja a intenção do governo ter um programa que proteja o emprego no atual conjuntura, o fato é que isso é mais um programa que ampara apenas o mercado formal. É, portanto, parcial. Quase 30% dos trabalhadores brasileiros estão na informalidade\", lembra Miriam. Para o trabalhador, ou ele é demitido, ou aceita receber salário menor. É correr pro bicho não pegar, ou ficar para o bicho comer.

R.Soares

aecio não tem moral para falar mal de dilma, e querer ser presidente do BR pois ele recebeu dinheiro sujo para sua campanha

hmkb

O que certas pessoas lucram criando um falso clima de crise?




07/07


2015

Coluna da terça-feira

     Cai ou renuncia? 

A presidente Dilma vai cair, não resiste mais a nenhuma manobra, por mais inteligente e ousada que possa ser. Como será deletada do poder, não se sabe ainda. Pode ser via processo de impeachment, renúncia ou entendimento para um governo de coalizão em torno do vice-presidente Michel Temer.

Dilma vai cair porque perdeu, na verdade, todas as condições de governar ou resistir. Não tem mais o apoio do seu próprio, o PT, e quem deveria ficar ao seu lado para enfrentar a tormenta, o ex-presidente Lula, seu criador, já conspira a favor de sua queda, porque quanto mais o Governo sangrar pior para o PT e o próprio Lula.

Lula parece ter dado uma de Pilatos. Lavou as mãos no ápice da crise e com quem conversa, em reservas, deixa transparecer que jogou a toalha. A crise política e econômica, responsável pela paralisia geral do Governo, arrastou Dilma para o precipício. O que se ouve nos bastidores de Brasília é que ela chora compulsivamente, atacada por uma crise nervosa e depressiva.

Dilma promoveu uma reunião de emergência, ontem, no início da noite, com presidentes dos partidos aliados e líderes da base no Congresso, para tratar dos movimentos pelo seu afastamento, que ganharam força na oposição com a piora da crise que acomete o Governo. Nas palavras de um aliado, Dilma tentou acalmar a base e pediu que os parlamentares a defendam no Congresso "diante desse clima de impeachment".

Na verdade, a luz vermelha de alerta foi acesa no Planalto. Pela primeira vez, desde o início da crise política, o governo admite que a situação da presidente beira o insustentável. Ninguém mais esconde a gravidade do momento. Isolada, registrando o pior índice de popularidade da redemocratização - míseros 9% -, com sua base política e social em frangalhos, e sob o risco de ser abandonada pelo próprio vice-presidente e por ministros estratégicos do governo, Dilma se depara com o caos à sua volta.

Percebe-se fragilizada em quase todas as frentes políticas. Nunca, como agora, as condições para um possível impeachment da presidente da República estiveram tão nitidamente postas. No TCU, encerra-se esta semana o prazo para ela se explicar no episódio conhecido como pedaladas fiscais, artifício usado pelo Governo para maquiar as contas públicas e simular um resultado fiscal diferente da realidade.

O entendimento no Tribunal é que dificilmente as contas de 2014 de Dilma serão aprovadas dado o grau de devastação da contabilidade do Governo. Fatalmente a presidente será responsabilizada num processo que pode, se avalizado pelo Congresso, culminar com o seu afastamento por 180 dias para responder por crime de responsabilidade.

RISCO NO TSE– No TSE, o cenário é ainda mais sombrio para Dilma, o PT e o Planalto. O tribunal investiga a existência de irregularidades na campanha cujo desfecho pode ser a cassação do diploma da presidente por abuso de poder político e econômico. Na última semana, os ministros do TSE impuseram uma derrota ao Governo por unanimidade numa ação em que o PT tentava barrar a convocação do empreiteiro Ricardo Pessoa, dono da UTC, pedida pelo PSDB.

Técnica de time perdendoDo marqueteiro Marcelo Teixeira, da Makplan, ao analisar a situação dramática da presidente Dilma na tentativa de se salvar diante de um cenário que só tende a se agravar nos próximos dias: “Dilma está feito técnico de futebol de time perdedor: o dirigente fica dizendo que está prestigiado e por traz trata da substituição. É o que Michel Temer está a fazer: elogia, diz que ela está bem e apoiada, mas em segredo articula para fazer a substituição".

 

 

O tiro fatal– No próximo dia 14, Ricardo Pessoa irá repetir no TSE o explosivo depoimento dado à Justiça em regime de delação premiada. Aos procuradores da Lava Jato, Pessoa revelou ter doado à campanha de Dilma à reeleição R$ 7,5 milhões em dinheiro desviado de contratos da Petrobras, depois de pressionado pelo então tesoureiro Edinho Silva, hoje ministro da Comunicação Social.

Apoio minado– Em 2005, no auge do escândalo do mensalão, o Governo petista contava com a liderança e o carisma de Lula, sua capacidade de mobilização e, principalmente, com a sustentação do Congresso. É tudo o que o atual governo não dispõe hoje. O retrato do esfacelamento da base governista no Congresso foi a aprovação, na semana passada, do aumento de 78% para os servidores do Judiciário – medida inviável economicamente para País às voltas com um necessário ajuste fiscal para disciplinar as contas públicas.

Tucano alta linhagem– O deputado pernambucano Bruno Araújo deu uma demonstração de força na cúpula tucana ao ser eleito vice-presidente nacional do PSDB na convenção de domingo passado, na qual Aécio foi reeleito presidente. Na prática, num eventual afastamento de Aécio, Araújo assume o comando da legenda, repetindo a trajetória de outro pernambucano, o ex-senador Sérgio Guerra.

 

CURTAS 

TERNURANDO A BASE– O governador Paulo Câmara está promovendo almoços em Palácio com a bancada de sua base na Assembleia Legislativa. Ontem, reuniu o presidente da Assembleia, Guilherme Uchoa, e seus colegas de parlamento Rodrigo Novaes, Tony Gel, Antônio Moraes, Diogo Moraes, Ricardo Moraes, Ricardo Costa e Beto Accioly. Na próxima semana será um novo grupo. É ternurando que se governa!

POÇOS- O prefeito de Itapetim, Arquimedes Machado (PSB), em parceria com o IPA, levará água encanada às localidades do Poço Piedade e Pimenteiras, através da construção de poços. Na prática, eliminará o carro pipa, cuja manutenção é cara e o Governo Federal vem reduzindo cada vez mais os recursos para sua manutenção.

Perguntar não ofende: Qual o risco de prisão que Lula sofre?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Realmente Magno como comentam abaixo, é muito difícil Dilma cair, Vejamos: Aceitação popular 9%, inflação 10%, controle da economia 0%, competência dos ministros 0% controle da Câmara 0%, controle do Senado 0%, humildade 0%, apoio do vice 0%, diálogo com a oposição 0% controle da CPI da petrobras 0%, controle da operação lava jato 0%, controle do TCU (pedaladas) 0%, controle do STE ( dinheiro roubado na campanha) 0% e por último Lula e o PT fazendo terrorismo e sabotagem.O clima está maravilhoso para a queda da mulher da mandioca sapiens!!!

marcos

a

carlos angelim

Magno Martins ta disputando pau a pau com a Veja pra ver quem mais faz jornalismo de esgoto no Brasil. A briga ta feia!

ObservatorioDoPovo

Essa foto da presidente (emocionada) foi por ocasião do lançamento da Comissão da Verdade . Enquanto ela estava presa numa cela imunda e sujeita a torturas, outros estavam no bem-bom aproveitando a vida. A foto também é mal intencionada.

ObservatorioDoPovo

Os tucanos morreram (Covas, Cristina Tavares Correia, Montoro dentre outros). Sobraram Os URUBUS. Falar em \"Tucano alta linhagem\" é delírio. Os tucanos se metaforsearam em corvos (não é cornos), urubus, abutres.




06/07


2015

Coluna da segunda-feira

   Convenção regada a ataques

A convenção que reelegeu, ontem, Aécio Neves presidente do PSDB, em Brasília, se deu num ambiente de confronto aberto com o Governo Dilma, com discursos virulentos, alguns pregando abertamente o seu impeachment. Líder do partido no Senado, o paraibano Cássio Cunha Lima chegou a convocar o povo brasileiro para ir às ruas em 16 de agosto, em defesa de novas eleições.

“Fomos derrotados por uma quadrilha organizada”, disse Cássio. Na mesma linha, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, disse que não há saída para o País superar o quadro de dificuldades política e econômica se não for com o povo nas ruas cobrando o afastamento imediato de Dilma, que, segundo ele, persegue Manaus por ser administrada por ele, um prefeito de linhagem tucana e de oposição.

Normalmente mais comedido, o senador José Serra, um dos pré-candidatos do partido para 2018, disse que o povo não aguenta mais tanta roubalheira, traições com medidas antipopulares e demissões em massa de trabalhadores. “Estamos assistindo ao pior Governo do País. Falam muito mal de Jango, mais perto de Dilma ele é um revolucionário”, disse, para acrescentar: “Estamos diante do pior governo da história do Brasil”.

Presidente do PPS, o deputado Roberto Freire falou abertamente em impeachment. “As pedaladas fiscais que estão para serem rejeitadas pelo Tribunal de Contas podem abrir a janela do impeachment. Se este for o caminho para sair desta perversa crise, o País tem que enfrentar”, afirmou.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, também abandonou o discurso light e educado. Depois de fazer uma avaliação dos erros cometidos por Lula e Dilma, o tucano afirmou: “O PT não gosta de pobre, mas do poder. Gosta do poder a qualquer preço e não do social”. Fernando Henrique, aplaudidíssimo, em sua fala, disse confiar no poder de mobilidade da sociedade para tirar o PT do poder.

Depois de esperar por mais de duas horas, ouvindo discursos repetitivos em cima da crise e do governo Dilma, Aécio usou da palavra e afirmou confiar nas instituições sólidas do País para operar o abreviamento da crise nacional provocada “pela incompetência de Dilma e do seu governo”. “O povo foi enganado por esta quadrilha que se apoderou do País, mas está chegando a hora de o PSDB governar o País”, assinalou.

DISPUTA INTERNA– Ao chegar junto com o governador Geraldo Alckmin, potencial concorrente seu na disputa de 2018, o presidente reeleito Aécio Neves quis passar o sentimento de unidade no partido. De fato, a chapa da executiva uniu todas as tendências tucanas, mas nos bastidores existe uma movimentação em torno de Alckmin, que também já deu indicativos nessa direção. As pesquisas no cenário de hoje são bem mais favoráveis, entretanto, a senador mineiro.

Coalização à vistaPara deletar o PT do poder o PSDB é capaz de aceitar participar de um governo de coalizão com Michel Temer presidente. O que se diz em Brasília é que os ministérios da área econômica e a própria política econômica seriam entregues ao tucanato pela experiência bem-sucedida do Plano Real.

Mentira e desemprego– Escolhido vice-presidente da executiva nacional, o deputado Bruno Araújo não fugiu, em seu discurso, ao estilo agressivo da tucanada. Centrou em cima do desemprego, agravado, segundo ele, “pelas mentiras de Dilma”. Araújo afirmou que no Brasil, da reeleição de Dilma até os dias atuais, mais de um milhão de trabalhadores perderam seus empregos.

Baixas petistas– O senador Paulo Paim (RS) está com os dias contados no PT. Segundo ele, a política de arrocho salarial e de perda dos direitos dos trabalhadores, imposta pelo ajuste fiscal do ministro Joaquim Levy, está motivando sua provável saída do partido. Paim esteve no Recife no último fim de semana e admitiu que já está à procura de um novo partido. Como Marta Suplicy está indo para o PSB, na prática o PT terá duas baixas no Senado.

A reação de Mantega– Agredido num restaurante em São Paulo, o ex-ministro da Fazenda, Guido Mantega, desabou em seu Twitter: “O Brasil parece caminhar em terreno perigoso. Há algo diferente no ar, algo que ameaça a sólida democracia que o País. Trata-se da volta do autoritarismo, o que é inaceitável”.

 

CURTAS 

ATROCIDADE– Líder do PT no Senado, Humberto Costa diz que a Câmara dos Deputados, ao aprovar a redução da maioridade penal, cometeu uma atrocidade institucional. “Foi uma das maiores violações perpetradas contra a Constituição, que o Senado terá obrigação de rever”, afirmou.

JORNAIS- Policiais Rodoviários Federais de Pernambuco que desempenham atividades internas vão entregar, hoje, os cargos e funções de chefia e retornar às atividades externas — nas rodovias. Eles exigem a implementação da reestruturação do Departamento de Polícia Rodoviária Federal (DPRF). O ato será realizado na sede da Superintendência Regional da PRF, no Pina, a partir das 14 horas.

Perguntar não ofende: Teremos uma nova eleição ou um governo de coalizão? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias Fernandes Jaques

UTC têm o PSDB, segundo revista. O “chefe do clube dos bilionários” teria mostrado as planilhas com nomes de candidatos que receberam doações em campanhas Revista Veja desta semana traz uma reportagem exclusiva que revela os supostos documentos entregues por Ricardo Pessoa, dono da empreiteira UTC, investigada na Operação Lava Jato, que provariam o esquema de corrupção na Petrobras e detalhariam os repasses a políticos e campanhas. O apelidado “chefe do clube dos bilionários” teria mostrado as planilhas com nomes de candidatos que receberam doações na campanha de 2010. O jornal Folha de S. Paulo, citando a revista, aponta que existe uma coluna da tabela, intitulada “pedidos”, onde estão os donativos ilegais feitos naquele ano. Entre os citados estão o senador Aloyzio Nunes (PSDB-SP), que teria sido beneficiado com R$ 200 mil via caixa 2, além de outros R$ 300 mil em doações declaradas

marcos

Respondendo ao Senhor Guido Mantêga, quando Petistas jogavam tortas e hostilizavam Collor não havia ameaça sólida a Democracia !!!

marcos

Aqui prá nós, um presidente com 9% de aprovação em um pais democrata, já foi sentenciado aos LEÕS. Só falta marcar a dada do SEPULTAMENTO!!!

adalberto ribeiro

O governo Dilma depende um um refrigerio na economia, depende do ajuste fiscal, cujosefeitos somente poderão reverter a recessao em três ou quatro anos,no minimo. Até lá, o sufoco será inevitável. A Mulher Sapiens poderá depender de uma coalizão ou entendimento nacional, uma possivel tregua




04/07


2015

Coluna do sabadão

   Redução é inconstitucional

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Marcus Vinicius Furtado Coêlho, vai tentar derrubar no Supremo Tribunal Federal a PEC da maioridade, aprovada na Câmara, caso ela venha a ser promulgada se também for aprovada pelo Senado. Para Coêlho, a proposta é inconstitucional por alterar uma “cláusula pétrea” da Constituição, isto é, um direito que não pode ser alterado pelo Congresso.

“A OAB reitera sua histórica posição sobre o tema, considerando um equívoco colocar mais alunos nas universidades do crime, que são os presídios do País. Mais adequado é aumentar o rigor de sanção do Estatuto da Criança e do Adolescente, aumentar o prazo de internação, ampliar o período diário de serviços comunitários para quem comete delitos, obrigar a frequência escolar e o pernoite em casa, além de investir na inclusão de todos”, afirmou o presidente da OAB.

A entidade também entende que a aprovação da PEC pela Câmara dos Deputados foi irregular, conforme uma regra da própria Constituição que proíbe que uma proposta rejeitada seja votada novamente no mesmo ano.

Na madrugada de quarta, os deputados rejeitaram uma proposta de redução da maioridade mais ampla, que previa a responsabilização criminal de jovens entre 16 e 18 anos que cometerem crimes com violência ou grave ameaça, hediondos (como estupro), homicídio doloso, lesão corporal grave ou lesão corporal seguida de morte, tráfico de drogas e roubo qualificado.

 Na quinta, porém, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), colocou em votação uma versão mais restrita da proposta, para reduz a idade penal somente para crimes hediondos, homicídio doloso e lesão corporal seguida de morte. Como a matéria ainda está em tramitação no Congresso, a OAB não pode ir ao STF para derrubar a votação, prerrogativa possível somente aos parlamentares.

Coêlho, no entanto, disse que é possível derrubar a PEC antes mesmo de sua aprovação final por entender que a votação não seguiu o trâmite previsto na Constituição. “Temos de ter a clareza que a alteração tópica da redação de uma PEC não é suficiente para retirar um fato: a matéria foi rejeitada em um dia e aprovada no dia seguinte. É justamente esse fenômeno que a constituição proíbe […] Como regra da Constituição, deve ser respeitado. Trata-se do devido processo legislativo. Existe para que maiorias ocasionais não sufoquem as minorias”, disse em uma nota à Imprensa.

BOA NOTÍCIA– O Recife é a capital do Nordeste que registra o maior Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM), conforme dados do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). O município apresenta um IDHM de 0,772, segundo os dados atualizados do Atlas do Desenvolvimento Humano. Apesar do bom indicador, quando se trata de regiões metropolitanas, porém, o Grande Recife fica atrás das regiões metropolitanas de Salvador (BA) e São Luís (MA).

Sem padrinhoO senador Humberto Costa, líder do PT no Senado, nega que seja o padrinho político do novo presidente da Chesf, José Carlos de Miranda Farias, que tomou posse na última quinta-feira. Farias é servidor de carreira e sua posse foi prestigiada pelo ministro de Minas e Energia. “A única indicação que fiz para a Chesf foi a do ex-deputado Fernando Ferro para uma diretoria”, revela Humberto.

Influência do PP– Até o ano passado, a presidência da Chesf era uma indicação do partido de Eduardo Campos, o PSB. Como em 2014, o ex-governador, falecido em agosto do ano passado, deixou a base aliada do governo, a presidência foi ocupada pelo engenheiro Antônio Varejão, numa indicação do Partido Progressista (PP). Tanto Varejão como Miranda são funcionários de carreira da Chesf.

Mal na foto– Lançado, ontem, o livro "Golpe de Estado", escrito por Palmério Dória e Mylton Severiano, revela como o jornal O Globo se comportou durante o período da ditadura.  A obra traz para a atualidade uma das publicações do jornal de Roberto Marinho que revelava nomes daqueles que haviam trabalhado "ativamente pela implantação do regime comunista do Brasil", numa espécie de "delação premiada" aos militares, o que garantiu às Organizações Globo farto apoio durante o regime de exceção no país.

Pelo pacto federativo– Empossado como secretário-geral do Conselho Deliberativo da ABM – Associação Brasileira dos Municípios – o prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque (PT), defende como prioridade em sua atuação agora no plano nacional o pacto federativo. “Os Estados e Municípios brasileiros estão quebrados e precisamos urgentemente de uma política melhor de distribuição dos recursos federais”, diz.

 

CURTAS 

VERGONHA– Secretários de Justiça de 23 estados e do Distrito Federal já assinaram o manifesto contra a proposta de emenda à Constituição (PEC) aprovada em primeiro turno pela Câmara que reduz a maioridade penal para 16 anos no caso de homicídio doloso (quando há intenção de matar), lesão corporal grave e crimes hediondos, como estupro e sequestro. Eles argumentam que a PEC agravará a superlotação nos presídios.

JORNAIS- A situação dos jornais brasileiros, passado, presente e futuro é a principal temática do seminário internacional de jornalismo investigativo que se encerra hoje em São Paulo, com a participação do jornalista Leão Serva e a moderação de Renato Rovai. Ontem, a estrela foi evento foi o juiz Sérgio Moro, que falou sobre o escândalo Lava Jato.

Perguntar não ofende: Qual é a bomba que a revista Veja traz esta semana? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Essa inclusão não tinha lastro econômico e criou uma nação consumista\", afirma o dominicano. \"As pessoas estão chateadas porque não podem mais viajar de avião, ir ao restaurante, fazer a mesma compra na feira. A raiva vem daí. Tiraram o sorvete da boca da criança.\" Na Flip para lançar seu 62º livro, \"Paraíso Perdido\" (Rocco), Frei Betto também está desiludido com o partido que apoiou em tantas eleições. \"O PT trocou um projeto de Brasil por um projeto de poder. Agora paga pelos erros que cometeu\", critica. Ele diz que o petismo está imobilizado pela coalizão que montou para governar. \"O PT construiu uma base fisiológica, não ideológica. Depois do mensalão e do petrolão, alimentar esse sistema ficou mais difícil.\"

marcos

Um jovem de 16 anos que rouba, mata, estupra e comete ouros delitos graves HOJE, tinha 3 (três) anos e meio quando Lula (PT) assumiu o Governo. O que faltou, ensinamentos, escola, civilidade, emprego para os pais, cursos profissionalizantes? Será que doze anos e meio foi pouco? Agora vem com essa conversa de cláusula pétrea, ora bolas vai catar coquinho!!!

Nehemias Fernandes Jaques

ESTADO DE NEW YORK PRETENDE AUMENTAR IDADE PENAL DE 16 PARA 18 ANOS - O governador de Nova York, Andrew Cuomo, se esforça para aumentar a maioridade penal no estado de 16 para 18 anos. Andrew levantou o debate no ano passado, e em maio apresentou a proposta ao Legislativo. Em Nova York, os menores ficam detidos com adultos na cadeia enquanto aguardam julgamento e, se condenados, são inseridos na população carcerária adulta. ” Cidadãos de 16 e 17 anos são encaminhados a cadeias estaduais e isso, acredito, é uma situação intolerável.Por ação executiva, vamos tirar cidadãos de 16 e 17 anos das cadeias estaduais e botá-los em casas de correção separadas que serão projetadas e gerenciadas pelo Departamento de Correções ” , disse o governador na última segunda-feira. Nova York e Carolina do Norte são os únicos estados americanos que processam jovens de 16 e 17 anos como adultos, mesmo no caso de crimes não violentos. Na projeto de Cuomo, a maioria dos delitos cometidos por menores – excetuando-se os violentos – seria tratada como ofensa juvenil, e todos teriam acesso a serviços de reabilitação.

Nehemias Fernandes Jaques

Governador de Nova York propõe aumentar a maioridade penal de 16 para 18 anos No estado, os menores ficam detidos com adultos nas cadeias O governador de Nova York, Andrew Cuomo, quer aumentar a maioridade penal de 16 para 18 anos no estado NOVA YORK - Na contramão da polêmica que mobiliza o Brasil, o governador de Nova York, Andrew Cuomo, se esforça para aumentar a maioridade penal no estado de 16 para 18 anos. O democrata, que cumpre seu segundo mandato, levantou o debate no ano passado, e em maio apresentou a proposta ao Legislativo. Em tumultuada sessão no fim de junho, porém, não se chegou a um acordo – a grita foi grande sobretudo entre os senadores republicanos. Vinte e quatro deputados mudaram de opinião Como cada deputado votou PEC da redução da maioridade penal Cunha diz que ‘não há o que contestar’ sobre aprovação da redução da maioridade Acervo O GLOBO: crime em 1925 gera debate sobre menores Em resposta, Cuomo prometeu agir por meio de ação executiva para garantir presídios exclusivos para jovens. Em Nova York, os menores ficam detidos com adultos na cadeia enquanto aguardam julgamento e, se condenados, são inseridos na população carcerária adulta. – Atualmente, cidadãos de 16 e 17 anos são encaminhados a cadeias estaduais e isso, acredito, é uma situação intolerável. Então, por ação executiva, vamos tirar cidadãos de 16 e 17 anos das cadeias estaduais e botá-los em casas de correção separadas que serão projetadas e gerenciadas pelo Departamento de Correções e pelo Escritório de Serviços para Crianças e Famílias (OCFS, na sigla em inglês) – avisou o governador na última segunda-feira. Nova York e Carolina do Norte são os únicos estados americanos que processam jovens de 16 e 17 anos como adultos, mesmo no caso de crimes não violentos. Na moção de Cuomo, a maioria dos delitos cometidos por menores – excetuando-se os violentos – seria tratada como ofensa juvenil, e todos teriam acesso a serviços de reabilitação. De acordo com dados distribuídos pelo governo, jovens encarcerados em cadeias para adultos são cinco vezes mais propensos a sofrer atentados sexuais, duas vezes mais propensos a ser feridos por funcionários do presídio e oito vezes mais propensos a cometer suicídio do que os mantidos em casas de correção destinadas a menores. A probabilidade de reincidência de um jovem processado como adulto seria 26% maior do que quando acionado como menor. Cuomo também vem chamando a atenção para o fato de que negros correspondem a 82% das sentenças de jovens a confinamento no estado. – Estamos relegando a cada ano centenas de adolescentes, a maioria jovens rapazes de cor, a um ambiente de prisão abusivo que faz com que eles fiquem mais propensos a cometer crimes no futuro. Isso não é só uma injustiça; é uma injustiça que compromete a segurança pública, e devemos promover mudanças – disse o governador durante uma visita a um presídio nova-iorquino em maio.

Nehemias Fernandes Jaques

Maldito PSDB! Alckmin corta distribuição de leite para 37 mil crianças Folha de S.Paulo A gestão Geraldo Alckmin (PSDB) cortou a distribuição de leite do projeto Viva Leite, que atende a população mais carente do Estado, de 37 mil crianças. Antes, o programa, que garante 15 litros de leite ao mês aos beneficiados, atendia crianças de seis meses a seis anos e 11 meses. Desde quarta-feira, passou a atender só as de um ano a cinco anos e 11 meses. Antes do corte, 353 mil crianças eram beneficiadas. O corte foi anunciado pela Secretaria de Desenvolvimento Social às prefeituras, responsáveis pela distribuição do leite às famílias. A pasta sofreu um contingenciamento de 10% neste ano. Prefeituras relataram que o Viva Leite vem registrando desde o começo do ano uma redução da oferta, seja na quantidade fornecido, seja na inclusão de beneficiados. Resposta O secretário de Desenvolvimento Social, Floriano Pesaro, afirmou que a decisão de reduzir a faixa etária foi \"técnica\". Pesaro disse que ela se fundamenta no Programa Nacional de Alimentação Escolar, pelo qual as crianças de seis anos matriculadas já recebem alimentação suplementar nas escolas. Afirmou ainda que o corte para bebês de até um ano visa incentivar o aleitamento materno. Ele negou que o corte de verbas tenha afetado o Viva Leite. \"Estamos focalizando o programa e dividindo por esferas de governo [federal, estadual e municipal] quem é responsável por cada faixa etária.\"




03/07


2015

Coluna da sexta-feira

   Marta desgastada em Sampa

De passagem, ontem, pelo Recife, onde participou da abertura da Feneart, a senadora Marta Suplicy (PT) não descartou a sua transferência para o PSB com o intuito de disputar a Prefeitura de São Paulo nas eleições do ano que vem. “Estou conversando com vários partidos, mas muito mais próxima do PSB”, afirmou.

Em São Paulo desde a última quarta-feira, onde participo do 10º Seminário Internacional de Jornalismo Investigativo, constatei que o paulista não se anima com a volta da senadora à Prefeitura. Em sua gestão, marcada por grandes polêmicas, inclusive superfaturamento de obras, Marta criou os Centros Educacionais Unificados (CEU).

São estabelecimentos educacionais de grande porte com serviços e atividades extracurriculares (teatro, piscina, creche, quadras poliesportivas), localizados em áreas carentes da cidade, o que foi uma das bandeiras de sua administração. Porém, o Tribunal de Justiça condenou a ex-prefeita ao pagamento de multa no valor de R$ 5 milhões por uso de verba pública em propaganda irregular.

Em 2005, seu sucessor suspendeu a expansão de todos os novos CEUs já previstos e licitados para reavaliação de custos. Em novembro 2005, a Prefeitura decidiu retomar a construção das unidades até então já planejadas e licitadas na gestão de Marta. Em junho de 2008 foi inaugurado o nono CEU entregue por um de seus sucessores, o Centro Educacional Unificado Feitiço da Vila. O custo deste CEU foi de R$36,9 milhões.

Ao contrário de experiências anteriores, como os Centros Integrados de Educação Pública (Cieps), do Estado do Rio de Janeiro, o Programa de Formação Integral da Criança (Profic) do Estado de São Paulo e os Centros de Atenção Integral à Criança e ao Adolescente (Ciacs), do governo federal, os CEUS, em São Paulo têm como princípio fundamental o reconhecimento do direito de todas as pessoas a uma educação integral e de qualidade social, cidadã, popular e articulada com o desenvolvimento comunitário.

Ainda na administração Marta Suplicy foi elaborado um projeto de reforma que previa a distribuição racional da frota de ônibus, vias exclusivas para a circulação dos veículos de transporte público, renovação da frota e tecnologia de ponta para o controle dos itinerários, velocidade e horários dos ônibus.

Mas a meta de instalar 325 quilômetros de corredores de ônibus exclusivos até 2008 não foi cumprida. Marta Suplicy deixou a Prefeitura, a administração Serra/Kassab não deu continuidade ao projeto e abandonou os corredores já construídos. Por essas e outras, a senadora não lidera a preferência do eleitorado paulista, ficando bem atrás de Celso Russomano, que tem o dobro das suas intenções de voto.

PSB CONFIANTE– O PSB, entretanto, está fazendo a maior aposta na candidatura de Marta pelo partido. Tanto que o seu presidente nacional, Carlos Siqueira, fez questão de acompanhá-la ontem ao Recife para a abertura da Feneart. “Ela já é a segunda nas pesquisas de intenção de voto e fez um bom governo, tendo, portanto, condições de voltar à Prefeitura”, avalia Siqueira, certo de que a senadora vai mesmo ingressar na legenda.

OAB contra retrocessoA Ordem dos Advogados do Brasil vai tentar barrar no Supremo a redução da maioridade penal aprovada pela Câmara dos Deputados na votação de um segundo projeto depois da proposta inicial ser derrotada. “A aprovação, em primeira discussão, da redução da maioridade penal na Câmara dos Deputados, é um grande retrocesso civilizatório. Precisamos lutar contra esse retrocesso”, disse o presidente da instituição em Pernambuco, Pedro Henrique.

Balanço junino– Cerca de 600 mil turistas passaram por Pernambuco durante os festejos juninos, segundo pesquisa apresentada ontem pela Secretaria estadual de Turismo. Mais de 80% dos visitantes avaliaram o período como 'bom e ótimo'. A intenção de retornar nos anos seguintes é de 95%. Para 93% dos visitantes, a festa superou ou correspondeu às expectativas. Sobre os atrativos turísticos, 86% consideraram 'bom e ótimo'. Caruaru foi a cidade mais visitada.

Racionamento brabo– Apesar das fortes chuvas que caem em toda a Região Metropolitana, o racionamento de água nos municípios não deverá ser alterado. Tudo porque a barragem de Botafogo continua com apenas 19,23% da sua capacidade. Com isso, os municípios de Olinda, Abreu e Lima e Paulista, atendidos diretamente pelo Sistema Botafogo, continuarão tendo o calendário mais duro em relação ao abastecimento, com intervalos de até três dias sem água.

Agente ganha teto– A prefeita de Arcoverde, Madalena Brito (sem partido), regulamentou, ontem, o piso nacional dos agentes comunitários de saúde do município. Foi só uma questão protocolar, pois a Prefeitura já vinha pagando o valor de R$ 1.014,00, faltando apenas transformar em lei. Com isso, a categoria passa a ter a garantia da aposentadoria com o valor do piso nacional e não do salário mínimo.

 

 

 

 

 

CURTAS 

VERGONHA– Vinte e oito deputados mudaram os votos na polêmica sessão que aprovou uma nova versão da proposta que reduz a maioridade penal. Para assegurar a aprovação, O novo texto excluiu da idade penal de 16 anos os crimes de tráfico de drogas, lesão corporal grave e roubo qualificado. A versão anterior, que incluía esses três crimes, além de crimes hediondos, homicídio doloso e lesão corporal seguida de morte, tinha sido rejeitada um dia antes.

FILIAÇÃO- O juiz Sérgio Moro, que vem botando a quadrilha da operação Lava Jato na cadeia, participa, hoje, do seminário internacional de jornalismo investigativo, que acontece em São Paulo, como principal palestrante da mesa “Combate à corrupção e acesso à informação”.  O mediador será o jornalista Roberto D`Avila.

Perguntar não ofende:  E Marta, que também fez juras de amor ao PMDB, desembarca no PSB? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

ObservatorioDoPovo

A Marta Suplicy se por um cabo de vassoura entre as pernas, pode dispensar o Chauffeur . Vai se livrar dos engarrafamentos e economizar combustível pago pelo contribuinte

Nehemias Fernandes Jaques

JE SUIS BRAHMA! Por que Lula é perseguido como um cão danado? Por que não o largam? Por que nossas classes dominantes não se esquecem dele? Já saiu da presidência e nada de o deixarem em paz. FHC descansa em paz, no conforto de Higienópolis ou Paris. Uma das razões é o prato de comida. Lula cometeu o desatino de imaginar que os brasileiros deviam fazer três refeições por dia. Quis mudar a história do Brasil, tirar o País do mapa da fome. Impossível, gritavam os adversários. Demagogia, bradavam. Louco, esbravejavam os sepulcros Caiados. E não é que ele conseguiu? Tirou o Brasil do mapa da fome, nossa grande vergonha. Por isso nossas elites não se esquecem dele. Por isso, tanto ódio, baba escorrendo pelos cantos da boca. E ainda por cima, diferente de outros ex-presidentes, continua na rua a fazer política, a falar, opinar. Pelo Brasil e pelos quatro cantos do mundo. Ousadia plebeia que patrícios da elite não aceitam. A Casa-grande não tolera intrusos. Lula foi longe demais. E ainda por cima, quem sabe, pode ser novamente candidato em 2018. Dose pra leão. Não vão deixá-lo em paz. Pensam assustá-lo. Difícil. Lula tem o couro curtido. E compromissos sólidos com o povo brasileiro.




02/07


2015

Coluna da quinta-feira

   Despencou no Nordeste

Os novos índices de desaprovação do Governo Dilma, apontando seu caminho ao fundo do poço, acenderam o sinal vermelho no final do túnel do Palácio do Planalto pelos efeitos devastadores no Nordeste, região que deu a ela e Lula as maiores votações nas últimas eleições.

Entre março e junho deste ano, o número de entrevistados nordestinos que avaliavam o governo Dilma como "ótimo ou bom" caiu de 18% para 13%. O Nordeste também apresentou tendência de alta no percentual dos entrevistados que avaliam o governo Dilma como "ruim ou péssimo", segundo pesquisa Ibope encomendada pela CNI.

Em março de 2015, esse índice era de 55%. Em junho, o percentual chegou a 63%. Mas é na região Sudeste onde a presidente tem a pior avaliação: apenas 8% dos entrevistados em junho classificavam o governo Dilma como "ótimo ou bom". Em março, esse índice era de 11%. O percentual dos que avaliavam o governo como "regular" saiu de 22% para 18% entre março e junho.

No mesmo período, o índice dos que avaliavam o governo Dilma como "ruim ou péssimo" no Sudeste foi de 68% para 74% no mesmo período. Já a região Sul, onde Dilma amargava os piores índices de popularidade, foi a única em que aprovação apresentou tendência de alta. Em março deste ano, apenas 8% dos entrevistados classificavam o governo Dilma como "ótimo ou bom".

Em junho, este índice subiu para 10%. Os que avaliavam o governo como "regular", saíram de 22% para 24%, e os que avaliavam o governo como "ruim ou péssimo" saíram de 71% para 67%. O apoio ao Governo entre os eleitores com menor renda também registrou uma tendência de queda. Em março de 2015, 17% dos entrevistados com renda de até um salário mínimo consideravam o governo "ótimo ou bom".

Em junho deste ano, esse índice é de 15%. Já os entrevistados com renda até um salário mínimo que consideram o governo Dilma "ruim ou péssimo" saiu de 60% em março, para 70% em junho. Segundo o gerente de pesquisa da CNI, Renato da Fonseca, a popularidade da presidente Dilma e de seu governo estão sofrendo os efeitos do quadro político e econômico.

"A gente percebe, até pelas notícias, que você tem dois fatores negativos: o lado econômico, com aumento do desemprego, inflação ainda muito alta, o ajuste fiscal acirrando essa questão, pois a correção passa exatamente pela correção da demanda, e o lado político com toda a questão da corrupção, toda a questão da disputa no congresso", disse.

CADA VEZ MAIS SECO– O deputado Bruno Araújo (PSDB) diz que Dilma perdeu a capacidade de governar e que sua continuidade é danosa pelo fato dela ter perdido discernimento e não conseguir mais dizer coisa com coisa. "A presidente dá sinais da incapacidade de manter a governabilidade com discursos pouco compreensíveis que vão desde a mandioca a algo estarrecedor quando procurou, nos EUA, desqualificar o instituto da delação premiada, resultado de uma lei sancionada por ela própria”, afirmou.

Tiro no péSe tinha pretensões em conquistar o voto do eleitorado jovem, o deputado tucano Daniel Coelho, que sonha acordado em disputar a Prefeitura do Recife, deu um tiro no pé ao votar favorável à redução da maioridade penal para 16 anos. Nas redes sociais, chegou a ser objeto de chacota, sendo comparado ao progressista “verde” Zequinha Sarney, filho do ex-presidente Sarney.

 

Decolagem frustrada– O governador Paulo Câmara não conseguiu cumprir a agenda em Afogados da Ingazeira na noite de terça-feira, quando faria uma visita a Expoagro, uma das maiores feiras de caprinos e ovinos do Nordeste. É que as fortes chuvas que caíram no Pajeú fecharam o aeroporto de Serra Talhada para pouso e decolagem. Câmara e sua equipe tiveram que regressar para casa do hangar onde embarcariam no Recife.

Voto pela redução da maioridade– Dos 25 deputados federais de Pernambuco, apenas 11 votaram contra a maioridade penal, que são os seguintes: Cadoca (PCdoB), Luciana Santos (PCdoB), Wolney Queiroz (PDT), Kaio Maniçoba (PHS), Jarbas Vasconcelos (PMDB), Raul Jungmann (PPS), Fernando Coelho Filho (PSB), João Fernando Coutinho (PSB), Tadeu Alencar (PSB), Silvio Costa (PSC) e Betinho Gomes (PSDB).

Sem sinal verde do verde– O prefeito de Camaragibe, Jorge Alexandre (PSDB), garante que o parque temático de Aldeia está entre suas prioridades. Ressalta que não saiu ainda do papel porque teve que fazer algumas adequações ao projeto anterior, que restringia a área ao uso apenas dos alunos da rede municipal. “Houve ainda o embargo judicial pelo MP, proibindo o início das obras por falta da licença ambiental. Até o momento, segundo ele, o CPRH não concedeu a licença.

 

CURTAS 

A FAVOR– Relação dos que votaram pela redução da maioridade penal: Mendonça Filho (DEM), Eduardo da Fonte (PP), Fernando Monteiro (PP), Anderson Ferreira (PR), Gonzaga Patriota (PSB), Marinaldo Rosendo (PSB), Pastor Eurico (PSB), Bruno Araújo (PSDB), Daniel Coelho (PSDB), Adalberto Cavalcanti (PTB), Jorge Corte Real (PTB), Ricardo Teobaldo (PTB), Zeca Cavalcanti (PTB) e Augusto Coutinho (Solidariedade).

FILIAÇÃO- A senadora Marta Suplicy, que participa, hoje, da abertura da Feneart em Olinda, adiou a decisão sobre seu futuro político na corrida pela Prefeitura de São Paulo, em 2016. Ela agora cogita se filiar ao PMDB. Mas deve receber apelo hoje de Paulo Câmara e Geraldo Júlio para ingressar na legenda socialista.

Perguntar não ofende:  Dilma já está no fundo do poço? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

O que está mais baixo, a inflação ou a aprovação do Governo Dilma?

marcos

LULA O AMORAL...Rejeição à presidente Dilma Rousseff é a maior em 30 anos. Os 9% apurados pela CNI-Ibope são os mesmos que Sarney ostentou nos seus últimos dias de governo, sendo que Dilma não tem o choro da Conceição Tavares nem a sagacidade política do maranhense. Dilma chega a superar Collor em impopularidade (quem diria, hem, PT?)... Já Lula se assemelha ao irmão de Fernando Collor, Pedro, na tentativa de derrubar a \"irmã\" Dilma e sair como salvador da pátria. Mas como diria Ricardo Noblat em sua frase mais memorável, o ex-presidente Lula é mesmo \"um amoral\"!

marcos

A pesquisa CNI/Ibope divulgada hoje mostra que o percentual dos entrevistados que confiam na presidente Dilma recuou de 24%, medidos em março, para 20%, agora em junho, e subiu para 78% a quantidade dos que dizem não confiar nela. A sondagem mostrou também que o percentual de brasileiros que considera o segundo mandato de Dilma pior que o primeiro subiu de 76% em março para 82% agora. Esse talvez seja um dos piores indicadores para a presidente, pois revela que sua credibilidade pessoal está escorrendo pelo ralo, e isso mesmo nas regiões onde ela concentra seu maior índice de votos. Do jeito que a coisa vai, não é difícil saber em que pé de aceitação popular Dilma encerrará seu mandato. É o PT fazendo história!!!

marcos

A MUIÉ DA MANDIOCA TÁ RUIM NA FOTO.... Eis aí um dos grandes institutos de pesquisa conferindo ao governo da presidente Dilma apenas 9% de ótimo/bom e 68% de ruim/péssimo. Em 29 anos, é o pior resultado colhido pelo Ibope. Ela “ganha” — ou seja, perde para — de José Sarney e Fernando Collor. Não é qualquer um que realiza tal prodígio. Só 20% dizem confiar na presidente. Nada menos de 78% não confiam. É feia a coisa. Se ela soltar a mandioca, chega no fundo do poço!!!

Nehemias Fernandes Jaques

JE SUIS BRAHMA! Por que Lula é perseguido como um cão danado? Por que não o largam? Por que nossas classes dominantes não se esquecem dele? Já saiu da presidência e nada de o deixarem em paz. FHC descansa em paz, no conforto de Higienópolis ou Paris. Uma das razões é o prato de comida. Lula cometeu o desatino de imaginar que os brasileiros deviam fazer três refeições por dia. Quis mudar a história do Brasil, tirar o País do mapa da fome. Impossível, gritavam os adversários. Demagogia, bradavam. Louco, esbravejavam os sepulcros Caiados. E não é que ele conseguiu? Tirou o Brasil do mapa da fome, nossa grande vergonha. Por isso nossas elites não se esquecem dele. Por isso, tanto ódio, baba escorrendo pelos cantos da boca. E ainda por cima, diferente de outros ex-presidentes, continua na rua a fazer política, a falar, opinar. Pelo Brasil e pelos quatro cantos do mundo. Ousadia plebeia que patrícios da elite não aceitam. A Casa-grande não tolera intrusos. Lula foi longe demais. E ainda por cima, quem sabe, pode ser novamente candidato em 2018. Dose pra leão. Não vão deixá-lo em paz. Pensam assustá-lo. Difícil. Lula tem o couro curtido. E compromissos sólidos com o povo brasileiro.


Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores