ArcoVerde


09/01


2019

Coluna da quarta-feira

Pouca receita, muita despesa e gestores incompetentes

Por Arthur Cunha – especial para o blog

Amanhã, dia dez de janeiro, as mais de cinco mil prefeituras brasileiras receberão o primeiro repasse de 2019 do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), no valor de R$ 3,1 bilhões. Se somada ao Fundeb, verba carimbada para a Educação, que também cairá nas contas dos municípios, essa cifra sobe para R$ 3,9 bilhões, segundo informou a Confederação Nacional dos Municípios (CNM), ontem. Pois essa dinheirama toda, apesar de sustentar a imensa maioria das prefeituras, pouco ajudará os prefeitos a fazerem algo além do mínimo necessário, tirando, por exemplo, alguma promessa de campanha do papel.

As prefeituras brasileiras – e Pernambuco não é exceção à regra – têm receitas insuficientes, algumas chegam até a ser motivo de piada, para um volume avassalador de despesas, que só cresce diante de uma crise sem fim; 13 milhões de desempregados precisando do Estado; e da ineficiência da imensa maioria dos gestores. E o que fazer para mudar esse cenário? Só o estabelecimento de um novo Pacto Federativo, onde estados e municípios fiquem com uma parcela maior de tudo que se arrecada, não é o suficiente.

É claro que uma divisão 70% a 30%, onde a União abocanha a maior parte, é inglória; coisa de país que não é sério. O Municipalismo é uma bandeira que qualquer político que tenha real compromisso com seu povo deve empunhar – um novo presidente é, também, uma nova oportunidade de se corrigir as distorções históricas. Apesar de que ninguém quer abrir mão do seu. Não vi até hoje um presidente sequer realmente comprometido com a causa; só discurso!

Mas o problema vai além do estrutural. É de recursos humanos também. A grande maioria dos prefeitos brasileiros, e até alguns governadores, são péssimos gestores. Esse quantitativo aumenta quando contamos os secretários e demais cargos de chefia. Quem vive na política tem sempre uma história para contar de algum prefeito que se desiludiu logo ao assumir o mandato. Nem todo bom político é bom gestor. Quando se junta tudo isso no balaio – crise, falta de capacidade e poucos recursos – é que pintamos o cenário desse Brasil onde estamos vivendo. E as perspectivas, infelizmente, não são as melhores.

A fórmula – Os políticos não são diferentes dos outros profissionais de qualquer área. São gestores, que precisam estudar muito, se capacitar a todo momento, conhecer de administração pública e ter a sensibilidade para entender que governar é elencar prioridades. Essa é a fórmula, dizem os entendidos. De fora parece fácil, mas está longe de ser. O caminho é árduo, longo, e, na maioria das vezes, ingrato. E muitos preferem colocar a culpa nas circunstâncias.

Case – E olhe que, no caso de Pernambuco, temos um municipalismo forte, capitaneado pela Amupe, que mudou de patamar sob o comando de José Patriota, prefeito de Afogados da Ingazeira. Bem administrada, com a noção da sua representatividade, a associação tem oferecido diversas capacitações aos prefeitos, além de assistência 24 horas a esses gestores e seus secretários, em todos os segmentos da administração pública.

Faltou uma maca – Para se ter ideia de como a falta de gestão é um problema sério, um paciente com lesão no fêmur, mas já de alta do Hospital Geral do Agreste, em Caruaru, não conseguiu voltar para sua casa, em Gravatá, porque a Secretaria de Saúde gravataense até tinha ambulância para o transporte, mas não tinha maca para acomodar o doente. Aí eu pergunto: isso é só falta de dinheiro ou um problema, sobretudo, de gestão? A segunda opção, lógico.

Me manda um zap! – Diante desse caos, a coluna vai disponibilizar um espaço todos os dias para que você, leitor, cidadão participativo, informe sobre um problema da sua cidade. A ideia, senhores prefeitos e secretários, é ajudá-los a solucionar esses entraves. Jornalismo é isso! O número vocês já sabem, é o (81) 99198-0838. Também tem o Instagram @arthurhbcunha, por onde também podem mandar essas sugestões.

CURTAS

MANIFESTO – Outro problema das gestões em geral: realizar concursos e não chamar os aprovados. Foi o que aconteceu em Orocó, no São Francisco. Tanto que um grupo de candidatos, que passou em um certame para a prefeitura local, produziu um manifesto para cobrar do prefeito George Gueber que ele faça as nomeações. O problema é que o concurso, com validade de dois anos, já venceu.

ANIVERSÁRIO – Com 129 anos de história, São Lourenço da Mata, na RMR, celebra, nesta quinta, seu aniversário com grandes eventos. Entre as atividades promovidas pelo prefeito Bruno Pereira, a inauguração de ruas e uma praça; bem como uma missa solene, apresentações de movimentos artísticos locais, hasteamento da bandeira, corte do bolo e show com Michelle Melo.

BANCADA FEDERAL – O governador Paulo Câmara reúne os deputados federais pernambucanos com o objetivo de debater pautas de interesse do estado nas áreas social, econômica e hídrica. O encontro será às 9h de hoje, no Palácio. Na semana que vem, o socialista, que já procurou o presidente Bolsonaro, vai convidar os três senadores para conversar.

Perguntar não ofende: Cadê Temer que ainda não foi preso?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

VIERAM 12 REPRESENTANTES DE NAÇÕES PARA POSSE DO JECA URBANO DO BRASIL... E 94 PARA DE MADURO VENEZUELA. VAI BRASIL!

marcos

Se o Brasil não recebesse imigrantes, hoje estaríamos livres de Rouseff, Mercadante, Jaques Wagner, Berzoini, Haddad, Gleisi Hofman, Rosseto, Vanessa Grasiotin, Fernandes jaques e outras merdas mais!

Fernandes

Se o Brasil não recebesse imigrantes, hoje estaríamos livres do Bolsonaro e do ministro da educação!

Fernandes

Na frase: Quem botou o imbecil lá que aguente! Onde está o sujeito?

Fernandes

Já que o Bolsogate volta atrás em quase tudo, podia voltar atrás e desistir de ser presidente!


Asfaltos


07/01


2019

Coluna da terça-feira

Esquenta disputa por cargos na Mesa da Alepe

Por Arthur Cunha – especial para o blog

A cerca de um mês da eleição para a nova Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Pernambuco, a possibilidade de um bate-chapa por dois importantes cargos é grande. O clima esquentou e a disputa na bancada do PSB está pegando fogo – são seis deputados querendo duas vagas. Depois de três socialistas lançarem suas candidaturas à Primeira-Secretaria (Clodoaldo Magalhães, Isaltino Nascimento e Francismar Pontes), outros três parlamentares do partido estão de olho na Primeira Vice-Presidência: Simone Santana, Aglailson Victor e Diogo Moraes, que, ontem, anunciou publicamente que está no páreo.

As articulações neste mês de recesso não param. Cada postulante se movimenta como pode em busca do voto. Tem gente fazendo reunião, almoço, conversas ao pé do ouvido, mandando mensagens no WhatsApp. Vale tudo até fevereiro. A coluna passou esses dias ouvindo deputados em reserva para saber como anda a corrida. O apurado é que Simone Santana e Clodoaldo Magalhães estão na frente. Mas os parlamentares lembraram que Isaltino Nascimento, muito bem relacionado na Casa, não pode ser descartado.

Se no principal partido do governo a disputa está quente, na oposição a concorrência tem tudo para esquentar também. É que os deputados eleitos Manoel Ferreira e Guilherme Uchoa Júnior estão de olho na vaga que será reservada ao PSC, provavelmente a Segunda-Secretaria. É importante salientar que, mesmo filiado à legenda, Uchoa Júnior não deve fazer oposição ao governador Paulo Câmara. A outra vaga da oposição será de Álvaro Porto.

Os deputados ouvidos pela coluna ponderam, no entanto, que há a possibilidade de uma composição entre os pares em todos os cargos onde há mais de uma candidatura colocada. O objetivo é evitar novos degastes para a Casa. Eles argumentaram, ainda, que o Palácio não deve interferir na eleição, deixando para os próprios parlamentares a resolução das disputas. Até fevereiro, muita água ainda vai rolar pode debaixo dessa ponte.

Unanimidade – Ao contrário dos outros cargos da Mesa Diretora da Alepe, a presidência da Casa está assegurada para o deputado Eriberto Medeiros, que tem a simpatia e a confiança dos pares. Depois de uma passagem interina de Cleiton Collins pelo cargo, Eriberto substituiu Guilherme Uchoa, que faleceu em julho passado. Rapidamente ganhou a simpatia dos colegas e segue para uma reeleição tranquila.

Audiência – O governador Paulo Câmara pediu uma audiência com o novo presidente ainda para o mês de janeiro. O socialista quer discutir com Bolsonaro temas como os desenvolvimentos social, econômico e hídrico do estado. Na pauta, a situação da Chesf, a Transposição do São Francisco e a Transnordestina.

Prestígio – Bastante prestigiada a transmissão de cargo na Secretaria de Governo do Recife, ontem. João Guilherme Ferraz assumiu a principal pasta da gestão Geraldo Júlio com a missão de aumentar a proximidade do governo com lideranças comunitárias e com os munícipes, sobretudo. Para o lugar de João no Gabinete de Projetos Especiais, o escolhido foi o advogado Adelmar Santos, o Dema.

É nepotismo, meu fi... – Araripina é uma festa mesmo. Depois de um espaço público municipal ter sido usado para um show erótico, agora o prefeito Raimundo Pimentel recebeu uma singela determinação do MP para exonerar todos os comissionados que tenham parentesco com ele ou outros ocupantes de cargos de destaque. A conversa lá é que a senhora dona Volusa Batista, mãe do vice Bringel Filho, é nomeada na Secretaria da Mulher. Aí é nepotismo, meu fi...

CURTAS

Ô LOCO, MEU! – Depois de criticar Bolsonaro, o apresentador Fausto Silva fez um vídeo de celular onde jurou de pé junto que não criticou o Jair, nem “no pessoal” e nem “no profissional”. Vai ver Faustão ficou com medo de receber um tuíte ameaçador de Carluxo, o filho “02” do presidente, seu cão de guarda. “Essa fera aí, meu”!

MESMICE – Ficou um tanto óbvia a logomarca do Governo Bolsonaro. O mesmo pode ser dito do slogan “Pátria Amada, Brasil”. Pouca criatividade, zero novidade. Parece que os publicitários fizeram a toque de caixa. Em se tratando da mais importante esfera de poder do país, haveria que se ter mais cuidado. 

MULTA – O prefeito de São José do Belmonte, Romonilson Mariano, levou foi uma multa. E não foi do Detran, não. Pior: veio do Tribunal de Contas do Estado, pela contratação irregular de 153 funcionários admitidos pela prefeitura ainda em 2017.

Perguntar não ofende: Paulo Guedes jura mesmo que a equipe de Bolsonaro é sintonizada ou estava tirando uma onda?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Pq será que divulgaram o Prontuário Médico da Marisa por interesse público e não divulgam os do Bolsonaro e do Queiroz?

Fernandes

O BRASIL DOS SONHOS, ASSALARIADOS SE TRATANDO NO ALBERT EINSTEIN E FUNCIONÁRIO DO BANCO. BRASIL GANHANDO 3 VEZES MAIS POR SER HONESTO.

Fernandes

MERECIDAMENTE O FILHO DO MOURÃO IRÁ GANHAR R$ 37,5 MIL, NO BB, E VC ELEITOR DO BOZO: R$ 998,00

Fernandes

Se o bozo se aposentou aos 33 anos, por problemas mentais e não podia ser MILITAR,como pode ser presidente do BRASIL ?

Fernandes

O cara é MOTORISTA, está DESEMPREGADO, é do RIO DE JANEIRO e está internado no ALBERT EINSTEIN?




06/01


2019

Coluna da segunda-feira

País Caruaru: Famílias Tradicionais x Novos Nomes

Por Arthur Cunha – especial para o blog

O País Caruaru venceu a enquete no Instagram (@arthurhbcunha) com 56% dos votos ante os 44% de Jaboatão dos Guararapes e terá seu cenário para 2020 analisado nesta coluna de hoje. Cidade de maior representatividade no Agreste, a Capital do Forró viverá uma eleição em que as famílias tradicionais, que dominam a prefeitura desde muito tempo, enfrentarão novos nomes. É bem verdade que alguns desses quadros aos quais vou me referir como “novos” já militam na política local, e até estadual. Mas ainda não têm o mesmo aparato financeiro nem a expertise dos tradicionais na hora de buscar o voto. E, principalmente, nunca chegaram ao poder municipal.

A avaliação começa naturalmente pelo grupo Lyra, que tem na mão a máquina da prefeitura sob o comando da prefeita Raquel. Com dois anos à frente do Executivo, ela ainda não caiu nas graças do povo. Depois de vencer Tony Gel na primeira vez que Caruaru teve segundo turno, em 2016, a prefeita comanda um governo que enfrenta problemas e é considerado mediano. Raquel tem desafios na gestão, ainda sem grandes realizações, e na política, já que não conseguiu reunir em torno de si outras forças.

Seu vice, Rodrigo Pinheiro, não deve concorrer à reeleição, disputando mandato de vereador. A perda, por outro lado, pode ser o grande trunfo de Raquel na política, se ela utilizar a vaga para atrair algum pré-candidato que some ao seu projeto de reeleição. Há quem diga, também, que a prefeita precisa se afastar da influência do pai, o ex-governador João Lyra Neto, e caminhar com as próprias pernas.

A briga com o comando do PSB, de onde Raquel se desfiliou indo para o hoje combalido PSDB, também terá um peso na eleição, haja vista que a Frente Popular certamente dará carga no seu candidato na cidade, com o objetivo de fazer os Lyra perderem o poder. O fato, contudo, é que a cerca de um ano e meio do início da campanha, a família do ex-ministro Fernando Lyra e do ex-prefeito João Lyra Filho não deve, nem de longe, ser tida como carta fora do baralho.

Raquel tem tempo para recuperar a gestão, “ganhar” na política e chegar forte para ser reeleita. Além do controle da máquina, que vai moer muito durante o período eleitoral, os Lyra são conhecidos pela competência em fazer o dia da eleição. Financeiramente e no quesito cabos eleitorais da gestão, a prefeita Raquel pode ser considerada hoje como a principal força, um passo à frente dos adversários, ainda que tenha seus problemas.

Queiroz de novo – O grupo dos Queiroz, que chegou até a apoiar Raquel Lyra no segundo turno de 2016, mas depois se afastou novamente, reascendendo as profundas diferenças entre as duas famílias, certamente terá um candidato na disputa de 2020. E esse nome tem tudo para ser o próprio Zé Queiroz, que volta à Assembleia Legislativa em fevereiro já de olho na prefeitura da sua terra – ele deve concorrer ao quinto mandato. Dizem seus críticos que o ex-prefeito só disputa quando a vitória está garantida. Desta vez, no entanto, essa lógica não será mantida.

Apoios – Se confirmada a sua candidatura, Zé Queiroz pode ter o apoio do Lulismo – muito forte em Caruaru – e da Frente Popular, sendo, inclusive, o candidato oficial do Palácio. Se isso acontecer, ele será apoiado também pelos socialistas históricos Jorge e Laura Gomes. O PDT continua na base do governador e está comandando a pasta do Trabalho, com o vereador Alberes Lopes, uma aposta de Wolney Queiroz para renovar as lideranças da sigla.

Herdeiro – Oriundo do grupo de Drayton Nejaim e ex-prefeito por duas vezes, o deputado estadual Tony Gel também pode lançar novamente uma candidatura a prefeito. Outra opção seria o nome do filho seu herdeiro, Toninho Rodrigues, que já tem papel ativo nos bastidores do grupo, coordenando as campanhas do pai e o acompanhando na política. Também se fala na possibilidade do parlamentar compor com os Queiroz, indicando Toninho para vice. Além disso, ainda há a chance remota de Tony lançar seu vice em 2016, Raffiê Dellon.

Principal ameaça – Candidato a prefeito dois anos atrás, sendo o terceiro mais bem votado naquela eleição, o Delegado Lessa voltará a disputar a prefeitura em 2020. Preste a assumir mandato na Assembleia Legislativa, o futuro deputado não tem nada a perder concorrendo novamente. Chegará com mais experiência em campanhas. Entretanto, também carregará algum eventual desgaste do mandato que se iniciará em fevereiro. Ele é hoje a principal ameaça às famílias tradicionais – todos estão de olho na sua movimentação.

CURTAS

NOVIDADE – O apresentador Fernando Rodolfo desponta como a principal novidade para 2020 depois de eleger-se para a Câmara Federal em outubro passado. O deputado eleito é uma das apostas do novo presidente do PR, Anderson Ferreira, para fortalecer o partido no estado. Com Fernando Rodolfo prefeito, Anderson ganharia uma importante base para a disputa pelo Palácio, em 2022.

PASSANDO DA HORA – Em Caruaru há outros dois nomes que, apesar de não terem disputado a Prefeitura, já não são tão novos assim no cenário, e precisam decidir se querem mesmo governar Caruaru. É o caso de Douglas Cintra, suplente de senador e coordenador da campanha de Fernando Rodolfo, que já foi ligado aos Queiroz; e Raffiê Dellon, um jovem que tem potencial, mas que necessita entrar na disputar para fazer sua base.

BOLSONARISTA – Suplente de deputado estadual, Silvio Nascimento também pode entrar no páreo como o candidato do presidente Jair Bolsonaro. Porém, ainda é cedo, tanto para cravar a candidatura – Silvio precisa de musculatura política –, quanto para dizer que um bolsonarista teria êxito em uma cidade majoritariamente lulista.

Perguntar não ofende: Qual será o peso de Lula e de Bolsonaro na eleição de Caruaru em 2020?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Pensa num pais onde o presidente é aconselhado ( calar a boca ) a não falar de economia !!!

Fernandes

Faustão uniu o Brasil por um dia. Foi só ele falar Idiota eleito e todos de Direita e Esquerda souberam de quem se tratava.

Fernandes

A equipe do Bozo só faz desmentir e negar as bobagens do coiso!

Fernandes

Sabe o que é intrigante? O apresentador falou (IMBECIL), e todos vincularam ao BOZO. KKKK

Fernandes

Bolsonaro é mesmo um mito. Não me lembro de ter ouvido o outro presidente ser chamado de imbecil ao vivo na TV




04/01


2019

Coluna do sabadão

Precisamos falar sobre os supersalários do MPPE

Por Arthur Cunha – especial para o blog

O Conselho Nacional do Ministério Público deferiu liminar requerida pela OAB Pernambuco solicitando a suspensão do pagamento de auxílio-saúde aos promotores e procuradores do MPPE. A provocação foi motivada pela criação, em lei complementar de 2018, do benefício, no valor de R$ 500, em decorrência do fim do auxílio-moradia. Olhando a penúria da imensa maioria dos brasileiros, já constatamos tratar-se de um valor que essas famílias não conseguem pagar aos exorbitantes planos de saúde. Mas, quando se analisa o rendimento mensal das categorias em questão, que chega a R$ 30 mil em muitos casos, é que temos a completa certeza da excrecência que era mais esse penduricalho.

Nada contra quem ganhe bem. Pelo contrário, sou totalmente a favor. O estudo e o trabalho árduos devem ser premiados; inclusive no serviço público, até como uma forma de inibir a corrupção. Mas o que pensar de categorias que ganham – repito! – perto de R$ 30 mil/mês, querendo uma “laminha” a mais de 500 conto? Como esses procuradores e promotores podem defender a ordem jurídica, o regime democrático de direito e os interesses sociais e individuais indisponíveis, como determina a Constituição? Duvida de mim? Vai no Portal da Transparência do MPPE; tem tudo lá.

É importante ressaltar que não é a totalidade dos procuradores e promotores que aceita esses penduricalhos e consegue deitar a cabeça no travesseiro em paz à noite. Muitos negam os adendos. Também é preciso salientar que a atividade deles é muito nobre e extremamente necessária; com gente trabalhando em condições insalubres, sem estrutura, correndo risco de vida. Mas ninguém em sã consciência pode achar de bom grado profissionais que ganham quase R$ 30 mil aceitarem mais dinheiro público para um serviço que eles têm condições de pagar.

Precisamos falar sobre uma casta da elite do serviço público que vive para se servir do povo, e não para servir ao povo – aí somam-se tantas outras categorias de tantos outros órgãos. Qual a necessidade de acréscimos em um salário-base que já é melhor do que a imensa maioria dos demais. E a previdência desse povo? Vão ganhar o salário integral? Quem vai pagar isso? Nós todos? O debate é urgente, está na ordem do dia do Brasil. A reforma de Bolsonaro passa totalmente por essa pauta. Quem cobra o exemplo precisa, antes de tudo, dar o exemplo!

Mostrando resultado – Não fosse a OAB Pernambuco, cuja nova diretoria, capitaneada por Bruno Baptista, já começa a gestão apresentando resultado, esse despautério que é o benefício de R$ 500 em auxílio-saúde para promotores e procuradores do MPPE continuaria neste ano. E o povo pagando a conta; sofrendo no SUS, morrendo em filas de hospitais para ser atendido. Mais do que Pernambuco, isso é, infelizmente, o Brasil. Onde vamos parar?

Inconstitucional – Em sua decisão de suspender o benefício do MPPE, o conselheiro Luiz Fernando Bandeira de Mello Filho, do Conselho Nacional do Ministério Público, explicou que o auxílio-saúde “não se justifica como exceção legítima destinada à compensação do membro de despesa efetuada no exercício da função, tratando-se em verdade de privilégio incompatível com a Constituição”. Ou seja, o velho e bom penduricalho.

Custo de R$ 48,7 mi – Ainda de acordo com a OAB Pernambuco, o pagamento do benefício afronta uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que, preocupado com as contas públicas, revogou o auxílio-moradia. Também foram enquadrados na decisão do conselheiro os procuradores e promotores do Piauí e de Minas Gerais. Os benefícios pagos nos três estados, juntos, geravam um gasto anual de R$ 48,7 milhões ao erário público, segundo dados do Conselho Nacional do Ministério Público. Pouca grana, não é?

Desafio – Reconduzido, ontem, para mais dois anos como Procurador-Geral do Ministério Público de Pernambuco, o promotor Francisco Dirceu de Barros tem, entre outros, o desafio de promover o debate acerca da real necessidade desses benefícios. Ele encabeçou a lista tríplice da categoria, com 281 votos (65,05%); seguido de Paulo Augusto de Freitas Oliveira, que obteve 230 votos (53,24%); e Maviael de Souza Silva, que terminou com 184 votos (42,59%).   

CURTAS

DESIGNATED SURVIVOR PE – A brincadeira no ônibus que levou o governador e os secretários para o interior, ontem, era que Pedro Eurico (Justiça), único ausente, foi o “Designated Survivor” de Pernambuco. Calma, o ex-deputado não virou protagonista da famosa série onde um secretário torna-se presidente depois que o titular e outros auxiliares morrem em um atentado durante uma agenda. Na ficção, Tom Kirkman (Kiefer Sutherland) foi o “sobrevivente designado” porque não participou do ato. O perigo, agora, é Pedro Eurico querer se mudar para Hollywood.

ESCOLHA CERTA – O secretário de Desenvolvimento Agrário, Dilson Peixoto, acertou na escolha do deputado estadual Odacy Amorim para a Presidência do Ipa, órgão vinculado à pasta, como adiantou este Blog. O parlamentar é uma das principais lideranças petistas no Sertão – além do prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque, que anda um pouco atritado com o comando da sigla. Com a opção por Odacy, avalizada pelo governador Paulo Câmara, o PT sinaliza que o parlamentar é um dos seus projetos para 2020.

ENQUETE – Choveu mensagem no WhatsApp da coluna, o (81) 9.9198-0838. Os leitores opinaram quais as cidades que eles querem ver a análise do cenário eleitoral de 2020. Teve gente comentando de todas as regiões do estado. Foi show de bola! Para escolher a próxima, vou fazer uma enquete entre as duas mais pedidas no storie do meu Instagram, hoje, a partir das 10h. Acessa lá o @arthurhbcunha e vota!

Perguntar não ofende: Será que nossos procuradores e promotores vão arrumar mais algum auxílio para “complementar” a renda?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Minha bandeira não é americana e muito menos a de Israel!

Fernandes

A ignorância obra monstros Pátria amada americana. Cadê o Queiroz?

marcos

Relaxa senão NÃO encaixa.

marcos

Enquanto a Carruagem passa os cães Ladram.

Fernandes

Pensar não custa: Você é contra invasão de terras pelo MST mas é a favor de invasão de terras indígenas por Grileiros? Explica...




03/01


2019

Coluna da sexta-feira

Petrolina e a expectativa de um clássico eleitoral

Por Arthur Cunha – especial para o blog

O “tempo da política”, dizem os entendidos, é muito diferente do tempo real. Ainda faltam quase dois anos para as eleições de 2020, mas a disputa já começa a pegar fogo em várias cidades Pernambuco adentro. A coluna fará uma análise dos cenários dos principais municípios, que, apesar de preliminares, já começam a dar o tom do embate. O primeiro será Petrolina, uma terra icônica, com muita tradição na política, e que promete viver um verdadeiro clássico eleitoral, com, pelo menos, cinco ou seis candidatos competitivos.

Vamos analisá-los um a um, começando pelo jovem prefeito Miguel Coelho, oriundo de uma família tradicional na política, que já foi tudo em Pernambuco. O terceiro filho do senador Fernando Bezerra Coelho, ele vem fazendo um governo arrojado, com muitas obras e ações, frutos da grande articulação que o pai teve no Governo Temer, o que resultou em muito dinheiro para o prefeito investir. Miguel larga na frente, sabe fazer política, tem a máquina na mão. Contudo, não pode desprezar seus fortes adversários.

Dois desses concorrentes são ex-prefeitos experientes, que têm uma votação própria e serviços prestados à cidade: Odacy Amorim e Júlio Lóssio. Mesmo não tendo obtido êxito nas urnas este ano, os dois já se articulam para voltar a disputar a prefeitura com a simpatia do Palácio do Campo das Princesas, que fará de tudo para enfraquecer FBC no seu quintal. Sem mandato, a dupla está livre para fazer política na cidade. Eles também não sofrem o desgaste de governar, o que facilita no convencimento do povo. Sabem fazer campanha e têm grupo.

Com a candidatura praticamente na rua, o deputado estadual Lucas Ramos entrará na sua primeira disputa majoritária. Isso é um fato. Nesse sentido, o filho do conselheiro Ranilson Ramos, do TCE, tem aumentado o tom das críticas ao prefeito. Lucas, que no último pleito retirou sua pré-candidatura para o PSB lançar Miguel, vai, agora, cobrar a fatura do partido e tentar a chancela da legenda para concorrer. As cartas já foram lançadas. A disputa está aberta; e os jogadores, ansiosos para fazer gol.

No páreo – Não podemos descartar, ainda, o deputado federal Gonzaga Patriota, outro que, com votação própria, ainda não enterrou a possibilidade de voltar a disputar a prefeitura. Gonzaga pode ser acionado em uma composição com o Palácio. Quem também corre por fora é o vereador Gabriel Menezes, que quer vincular sua imagem a Jair Bolsonaro e se lançar como candidato do presidente. Se Bolsonaro estiver bem daqui a dois anos, ótimo para Gabriel. Se não estiver, a coisa complica.

Azul e rosa – Eu fico me perguntando o que passa na cabeça de um presidente que, de livre e espontânea vontade, nomeia para o Ministério dos Direitos Humanos uma pessoa como essa Damares Alves. É querer virar alvo de piada e meme a cada declaração surreal que a indicada faz. Só pode. A mais nova foi em um vídeo onde ela soltou a seguinte pérola: “É uma nova era no Brasil, menino veste azul e menina veste rosa". Tanto problema para o governo enfrentar e Damares vem me falar uma besteira dessas! Só muita paciência mesmo.

Porta com porta – Podemos dizer que um edifício na Zona Norte da capital é a casa do turismo. É isso mesmo, vejam quanta coincidência. Os secretários de Turismo do Estado, Rodrigo Novaes, e do Recife, Ana Paula Vilaça, não apenas moram no mesmo prédio, como são vizinhos de porta no sexto andar. Se depender de entrosamento, as duas pastas vão deslanchar.

Firmeza – Rodrigo Novaes, por sinal, fez um belo discurso, ontem, na transmissão de cargo no Turismo. Evento concorrido, que contou com a presença de diversas autoridades, parlamentares e o corpo técnico da Setur. O titular da pasta já mostrou conhecimento de causa e adiantou que vai trabalhar muito pela interiorização das ações da secretaria e envolvimento das pessoas. Presidente estadual do PSD, o deputado federal André de Paula fez questão de prestigiar o ato, mostrando que a sigla está unida em torno de Rodrigo.

CURTAS

SUAPE – Muito se especula sobre a ida do ex-secretário da Fazenda, Marcelo Barros, para a Presidência do Porto de Suape. A questão ainda não está fechada, cabendo a decisão ao governador. Outro nome lembrado para a estatal é o de Ruy Bezerra, ex-titular da Controladoria Geral do Estado. Ambos são quadros técnicos de muita competência.

CEDO NO BATENTE – Quando disse que seus secretários não teriam folga, o governador Paulo Câmara estava falando sério. Tanto que o chefe convocou todos a estarem, às 5h da manhã de hoje no Palácio, para seguirem de ônibus para o Sertão. Às 10h, em Sertânia, o grupo visitará a Estação Elevatória Rio da Barra. Já às 11h30, em Custódia, Paulo assina Ordem de Serviço para implantação do Sistema Adutor.

WHATSAPP – A coluna aproveita o ensejo para lançar uma enquete a vocês, queridos leitores. Qual cidade deverá ser a próxima na análise dos cenários que se apresentam para 2020. As respostas devem ser enviadas para o WhatsApp da coluna: (81) 99198-0838. Dúvidas, reclamações e até elogios também são bem-vindos. É conversando que a gente se entende. Vamos trocar uma ideia?

Perguntar não ofende: Aparece mais um candidato competitivo em Petrolina ou esses bastam?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

O judiciário teve aumento,continua com o auxílio moradia e o Bolsonaro diminuiu o salário mínimo? Isso é crime Contra Humanidade

Fernandes

Um homem que admitiu não saber nada de nada, foi eleito por quem sabe menos ainda.

Fernandes

SALÁRIO DOS JUÍZES 33.000 PARA 39.000 SALÁRIO DOS TRABALHADORES 1006.00 PARA 998.00 ENTENDEU?

Fernandes

NEM BEM COMEÇOU O NOVO GOVERNO E NINGUÉM SABE QUEM REALMENTE MANDA AFINAL, É BOLSONARO OU SEUS MINISTRO QUE DÃO A ÚLTIMA PALAVRA?

Fernandes

Os bolsonaristas odeiam o MST por invadir a terra dos outros e adoram Israel pelo mesmo motivo.




02/01


2019

Coluna da quinta-feira

Com a missão de retomar o crescimento

Por Arthur Cunha – especial para o blog

A missão do novo secretariado estadual é clara: retomar o crescimento de Pernambuco frente a uma crise que parece interminável, e a um Governo Federal que representa uma interrogação. A diretriz foi dada aos auxiliares pelo próprio governador Paulo Câmara, que, ontem, os empossou em cerimônia bastante concorrida no Palácio do Campo das Princesas. “Montamos um conjunto; um secretariado de pessoas experientes no serviço público, e, ao mesmo tempo, com vontade de fazer as coisas acontecerem”, destacou o chefe do Executivo estadual.

Com esta coluna já havia antecipado, Paulo traçou um perfil para cada secretaria e escolheu os que avaliou serem os melhores para o posto em questão. Agora, fará o mesmo com o segundo escalão. Os partidos da base serão ouvidos e irão contribuir com nomes, segundo fontes palacianas. Mas a palavra final será do governador.

Outra tarefa da equipe, segundo o mandatário, é fazer as políticas públicas do Estado chegarem em todas as regiões. O foco do segundo Governo Paulo é melhorar os serviços e gerar empregos. “Nossas políticas continuarão presentes na vida das pessoas. Mas queremos que elas aconteçam de maneira mais célere e com mais qualidade para todos”, pontuou Câmara.

Antes da fala do governador, discursando em nome do time, o secretário-chefe da Casa Civil, Nilton Mota, assegurou o empenho da equipe. “Temos a consciência de que é preciso consolidar os avanços obtidos na educação, na saúde, na segurança e no abastecimento de água. É preciso ampliar o alcance do Estado para todas as áreas, com a qualificação dos serviços, a expansão da assistência, o novo impulso da economia e a retomada dos empregos”.

Sem folga – Passadas as formalidades – hoje terão transmissões de cargos em quase todas as pastas –, os novos secretários já vão começar a trabalhar duro. “Neguei folga no final de semana, a gente tem reunião do secretariado. Vai ter visita ao interior. Ao longo de janeiro, vamos trabalhar muito”, adiantou o governador Paulo Câmara. É hora de pegar no serviço!

Chegou... – O superministro-consultor-guru-posto-ipiranga de Bolsonaro, Paulo Guedes, já chegou chegando, como se diz. Em sua posse no robusto Ministério da Economia, Guedes deu a real para o Congresso. Se a Reforma da Previdência não for aprovada, ele terá de acabar com a vinculação orçamentária, acarretando o fim da garantia do gasto mínimo com Educação e Saúde. Em outras palavras, deputados e senadores foram coagidos a aprovarem a matéria. Caso contrário, o ônus ficará na cota deles. E se tem uma coisa que político morre de medo é de ficar mal na fita.

... Chegando! – Disse o ministro: "A Previdência é uma fábrica de desigualdades. Quem legisla tem maiores aposentadorias. Quem julga tem as maiores aposentadorias, e o povo brasileiro, as menores. Vamos ter que fazer uma reforma da Previdência". Nesse ponto, está coberto de razão. Agora, que não fique só no discurso. O povo elegeu Bolsonaro para, entre outras coisas, acabar com essas boquinhas. A responsa está no colo do novo presidente. Se ele não fizer, vai para degola. Paulo Guedes sabe disso e quer correr com a aprovação da matéria aproveitando a lua de mel com o eleitorado.

Esquerda X Direita – O deputado federal Silvio Costa defendeu, em artigo, que a Esquerda brasileira repense suas posturas. O parlamentar propôs que o campo assuma a bandeira do ajuste fiscal, que, segundo ele, o presidente Jair Bolsonaro é contra. Já o novo ministro das Relações Internacionais, Ernesto Araújo, um expoente da Direita “Olavista”, afirmou que o Brasil não se alinhará ao que chamou de “administradores da ordem global”, citando em alguns momentos uma teoria chamada “globalismo”. Será o novo ministro fã do Cabo Daciolo? Glória a Deuxxx!

CURTAS

FOCO – Depois de ser empossado no Desenvolvimento Agrário, Dilson Peixoto confirmou a informação dada em primeira mão por esta coluna de que o foco da nova secretaria é mesmo a Agricultura Familiar. O petista, contudo, adiantou que vai dialogar com todos os setores, inclusive com os representantes da área no Governo Bolsonaro, de quem é oposição. A transmissão de cargo na pasta será hoje, às 10h, no auditório do Ipa.

SOBRE PRESTÍGIO – Eleita deputada federal com uma excelente votação, a vereadora do Recife, Marília Arraes, prestigiou a posse do namorado, André Cacau, na Primeira Secretaria da Câmara de Salgueiro. Já o novo presidente da Casa será o vereador George Arraes. Ele foi eleito sem o aval do prefeito Clebel Cordeiro, que, por sua vez, tem perdido prestígio político na cidade porque seu governo anda mal das pernas.

BALANÇO – A Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgou balanço de acidentes no final de ano. Entre os dias 28 de dezembro e 1º de janeiro, foram registrados 56 acidentes nas rodovias federais no estado, deixando 45 pessoas feridas e nove mortas. A mesma operação, no ano anterior, teve um dia a menos, registrando 53 acidentes, com 35 feridos e três mortes.

Perguntar não ofende: Como Paulo Guedes vai mexer na previdência dos militares sem contrariar o chefe?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

O governo que acaba de assumir, é vidrado em cores. Qual é o nome dessa doença?

Fernandes

O Brasil teve 37 presidentes, no 38 deu uma fraquejada!

Fernandes

Deus escolheu Bolsonaro, pois escapou de um atentado. — Então, Deus adorava Hitler, pois escapou de 42 atentados.

Fernandes

Essa reedição do nazismo é muito perigosa.

Fernandes

A cegueira dos bozominions é tanta, que já diminuíram o salário mínimo, e eles estão aplaudindo!




01/01


2019

Coluna da quarta-feira

Foco na melhoria dos serviços e geração de emprego

Por Arthur Cunha – especial para o blog

Esse 1º de janeiro de 2019 marcou o início de mais um ciclo do PSB em Pernambuco. Com Paulo Câmara, empossado para mais quatro anos de governo em cerimônia na Alepe, a Frente Popular de Miguel Arraes e Eduardo Campos segue para um inédito período de 16 anos ininterruptos no Poder. Sabe onde avançou e onde precisa melhorar. Depois de vencer novamente Armando Monteiro em primeiro turno, Paulo quer fazer um segundo governo voltado para a melhoria dos serviços públicos e geração de emprego. “Todas as secretarias terão de dar a sua contribuição nesse sentido”, garantiu o socialista, justificando que “é isso que o povo quer”.

Para uma plateia de familiares, amigos, deputados, auxiliares e apoiadores, o governador fez um balanço da sua primeira quadra no Palácio do Campo das Princesas, afirmando que “Pernambuco avançou apesar da crise”; citando, em seguida, os êxitos da sua administração. “Em que pese esse cenário, o Governo de Pernambuco conquistou a posição de melhor educação pública do Ensino Médio do Brasil. Reduzimos a mortalidade infantil ao menor nível das séries históricas, a frente dos estados do Norte e Nordeste, com uma média melhor que a brasileira. Fizemos o maior investimento em recursos hídricos de todos os tempos. Levamos água a milhares de pernambucanos, muitos retiraram a lata d’água das suas cabeças”, destacou.

Câmara ainda citou a recuperação de equipamentos históricos, melhorias na infraestrutura e expansão da atividade turística. “Também não fugimos desse que é, talvez, o maior desafio do Brasil: o combate ao crime e à violência. Em Pernambuco, temos o Pacto Pela Vida, que teve sua efetividade restabelecida. No último mês de dezembro, completamos 13 meses consecutivos de redução no número de homicídios. Em 2018, registramos uma queda próxima a 24% nos CVLIS, comparando com o mesmo período de 2017”, argumentou.

Hoje, Paulo dará posse ao novo secretariado no Palácio do Campo das Princesas, a partir das 16h. Na próxima sexta-feira, já comanda a primeira reunião com o time. No final de semana já cairá em campo. Vai para o interior, provavelmente o Sertão, cumprir agenda administrativa. Não quer perder tempo. O jogo recomeçou.

Relação institucional – Sobre o presidente Jair Bolsonaro, que também tomou posse ontem, Paulo Câmara disse que respeita o novo governo, em um claro sinal de que, do seu lado, a relação será institucional. “Agora, vamos cobrar os interesses de Pernambuco e do Nordeste. Temos capacidade de dialogar; de tirar projetos do papel. E eu quero, como governador, ajudar o Brasil a voltar crescer, a voltar a gerar emprego e renda”, ponderou o socialista, que ainda não tem reunião marcada com o novo presidente.

Desce do palanque, Jair! – Ao contrário do que se esperava dele, o agora presidente Jair Bolsonaro disse, em discurso, que vai “libertar” o Brasil do “socialismo, da inversão de valores, do gigantismo estatal e do politicamente correto”. Desce do palanque, Jair! O povo quer menos ideologia e mais trabalho e dinheiro no bolso. Também quer ter segurança para andar nas ruas e não levar um tiro; além do fim dessa praga que é corrupção.

Boicotes – A posse do presidente Jair Bolsonaro foi cheia de boicotes. Dos partidos de esquerda e dos governadores do Nordeste, que não foram à cerimônia; boicote aos jornalistas, que sofreram nas mãos da equipe de Bolsonaro sem direito nem a água. Até para ir no banheiro, saindo do “cercadinho”, os profissionais tinham que pedir permissão. Esse tipo de postura não combina com o mais alto cargo da nossa República.

Adeus, MontBlanc – Não dizem que caneta de presidente recém-empossado tem força. Pois bem. A que Jair Bolsonaro utilizou para assinar a nomeação dos seus ministros foi uma esferográfica Bic. Aquela mesma que a gente usava na escola e pegava emprestado dos amigos sem devolver. E a de Bolsonaro ainda era daquelas com a tampa toda mordida – será ansiedade? Só para registrar que a cor era azul, já que, segundo o presidente, “a nossa bandeira jamais será vermelha”. Nem a caneta, pelo visto.

CURTAS

GRUDE – Bolsonaro tem cinco filhos, mas só o “02” do novo presidente, Carlos Bolsonaro, desfilou com o pai e a madrasta no Rolls-Royce presidencial. O vereador do Rio de Janeiro, segundo o irmão Eduardo, é o “pitbull do pai”, gestor das suas redes sociais e tal. Mas o problema é que Carluxo, como ele é conhecido, não larga do pai, é um grude só. 

TIETAGEM – Deputado federal reeleito por Pernambuco, o Pastor Eurico era um dos mais animados na posse de Jair Bolsonaro, ontem, no Plenário da Câmara. Na primeira fila, o parlamentar tietou muito o ex-colega de Parlamento e fez questão de registrar tudo com seu celular.

CONVERSAS – Nem bem terminou a posse do governador Paulo Câmara, ontem, na Alepe, o senador Humberto Costa e o futuro secretário de Desenvolvimento Agrário, Dilson Peixoto, se reuniram com aliados ali mesmo em uma das salas. Em pauta, as indicações do partido para o Ipa, Iterpe e ProRural, vinculados à pasta.

Perguntar não ofende: Em 2019, veremos mais políticos preocupados com o povo ou era só discurso eleitoral?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Em pacto de sangue, Bolsonaro comprometeu-se com os EUA para atacar Venezuela.

Fernandes

Haverá uma BRUTAL concentração de riqueza porque só alguns terão o cacife necessário para fechar a indústria e abrir uma importadora.

Fernandes

Em Grandes Sertões Veredas, Guimarães Rosas diz: Os cavalos sentem a presença do Cramulhão…

marcos

Mortadela Acabou! . . . . É o fim da frescura! . . . . Branco é Branco. . . Preto é Preto . . . Gay é bicha . . . . Menino é menino. . . . Menina é menina. . . . Gordo é gordo. . . . Muito gordo é baleia. . . . Magro é varapau. . . . Muito magro é desnutrido. . . Feminista é mal amada. . . . MST tá ferrado. . . . Bandido bom é bandido morto. . . .Bandido ruim tá lá em Curitiba. . . Acabou a Fuleragem!!! . . . . . . Ah ... e Merthiolate VAI VOLTAR À ARDER 111

marcos

Pode chorar que agora é Paul nos Comunas




30/12


2018

Coluna da segunda-feira

A mesma lógica

Por Arthur Cunha – especial para o blog

O governador Paulo Câmara vai utilizar, na montagem do seu segundo escalão, a mesma lógica que lançou mão na formação do secretariado. E esse direcionamento ficou claro na fala do novo chefe de gabinete, Milton Coelho, divulgada pelo Palácio para cessar as especulações que já surgiram na base. “As decisões serão tomadas pelo governador e os novos titulares de cada pasta", afirmou Milton. Isso quer dizer que, sim, os partidos aliados serão ouvidos e indicarão nomes. Mas a palavra final, como foi na convocação dos novos secretários, será de Paulo Câmara. Não será aceito quem o chefe do Executivo julgar que não tenha perfil para a função. E ponto.

O critério das indicações será o técnico; mesmo das feitas pelas legendas aliadas. Além de entender do ramo para onde irá, o indicado terá de ter sensibilidade política e articulação. Apesar das adversidades da crise, e da oposição ao presidente eleito Jair Bolsonaro, Paulo quer fazer um segundo governo de entregas. Deseja imprimir a sua marca; deixar seu legado para a posteridade. Não abrirá mão disso. Por isso, não pode largar errado. E a montagem de uma boa equipe é fundamental para alcançar a meta. A grita pode ser grande, mas o governador está decidido.

Obedecendo justamente a esse critério, alguns nomes já estão certos, a exemplo de André Campos na Coopergás e Gustavo Leitão na Ceasa – esse será mantido. Da Prefeitura do Recife irão Bruno Cabral para o DER e Alexandre Gabriel para a Secretaria Executiva de Comunicação, responsável por toda a publicidade governamental. A Fundarpe poderá ficar com João Suassuna. Empetur será uma indicação do PSD; Detran e Cehab, do MDB. Suape ficará com um técnico da cota do governador. Já o Grande Recife e a Jucepe serão comandados pelo Solidariedade.

O PP, que soltou nota agradecendo o convite para participar do governo, também deve compor. Por outro lado, as vinculadas da Secretaria de Desenvolvimento Agrária – IPA, Iterpe e Adagro – já são objeto de disputas internas no PT. Depois de reclamar da condução do senador Humberto Costa, uma ala bem barulhenta do partido promete fazer ainda mais confusão. Tudo, porém, deve ser diluído no início do ano. Na posse dos auxiliares, nesta quarta, Paulo vai pedir ao time resolutividade e empenho para atender as demandas do povo. Não será diferente com o segundo escalão.

Para bom entendedor – Eduardo Campos não era bem avaliado porque tinha o apoio de vários partidos. Eduardo Campos era apoiado por tantos partidos porque era bem avaliado. O ex-governador tinha aprovação alta porque sua gestão fazia muitas entregas, do litoral ao Sertão, em todas as áreas. Isso só foi possível porque ele soube montar times de excelência. Claro que a aliança com o Governo Lula foi fundamental. Mas, se não fosse a perspicácia do socialista, e sua decisão de optar pelos melhores, Pernambuco não teria avançado tanto.

Sem parar – O clima de preparativos para a virada do ano ainda não modificou a agenda do deputado federal Fernando Monteiro. O parlamentar esteve nesse final de semana em Afrânio, conversando com aliados. Também participou, ao lado do prefeito Rafael Cavalcanti, da entrega de uma caminhonete a ser usada em ações de combate às endemias na cidade, além de uma retroescavadeira. Na ocasião, Fernando anunciou a destinação de R$ 800 mil em recursos para custeio na Saúde, e a construção de duas academias.

Te cuida, Frota! – Seu Alexandre Frota que se cuide. A interpelação judicial feita contra ele pelo deputado federal eleito Túlio Gadelha está sob a responsabilidade de nada menos que o advogado Walber de Moura Agra, um dos maiores craques do país, que nos brinda com verdadeiras aulas no Frente a Frente todos os dias. Frota, que desdenhou do maior estado em linha reta do mundo, mais conhecido como Pernambuco, vai, agora, ter que se explicar na Justiça. Aí eu quero ver tanta brabeza do ex-ator pornô.

Errata – A coluna errou quando disse que André Campos tentou ficar na Casa Civil ou ir para o Turismo. Isso não aconteceu. A verdade é que ele abriu mão de concorrer a deputado estadual como uma forma ajudar a Frente Popular politicamente. André, que tem apreço e admiração pelo governador, vai para a presidência da Coopergás a partir de janeiro. A coluna pede sinceras desculpas ao secretário e lhe deseja boa sorte na nova missão.

CURTAS

SINDGESTOR – Sobre a ocupação de cargos por técnicos, a direção do Sindicato dos Gestores Governamentais de Pernambuco (SINDGESTOR PE) acredita que a contribuição dos Gestores Governamentais (GGOV) é de grande valia. Esses profissionais completaram, em 2018, dez anos de excelência na administração pública pernambucana, atuando no Orçamento Público, na realização dos processos licitatórios e no planejamento estratégico. E mais: cuidando das pessoas e do controle de gastos, contribuindo para a melhoria da educação, saúde e segurança.

NOVA DIREÇÃO – E por falar no SINDGESTOR, a nova gestão do sindicato para o biênio 2019/2020, na chapa Gestores Unidos: Gestão Pública Mais Forte, é composta por Gilberto Trindade (Seplag) – Presidente; Hugo Medeiros (Seplag) – Vice-Presidente; Artur Gueiros (Sad) – Secretário Geral; Ronaldo Acioly (Sad) – Tesoureiro; Leonardo Carneiro – Diretor Cultural; Flávio Cavalcanti – Diretor Jurídico; Cíntia Cunha – 1ª Suplente; Leandro Ferreira – 2º Suplente e Cid Almeida – 3º Suplente.

LIXO NAS RUAS – Em Nazaré da Mata, o negócio está tão feio que o lixo vem sendo recolhido por uma retroescavadeira. Além de acabar com a máquina, que serve para obras do Governo Federal na cidade, os dejetos ficam caindo pela rua, sujando ainda mais as ruas. Alô, seu prefeito, vamos resolver isso aí!

Perguntar não ofende: Temer será preso ao descer a rampa do Planalto amanhã?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Bolsonaro no poder = Deus está no comando. Hitler, Stalin, Pinochet, etc., no poder = Deus deu uma cochilada.

marcos

OH Glória, acordar amanhã e saber que o Presidente Não é do PT (nem do seu Vice), Saber que Lula tá preso ( e vai ficar um bom tempo lá), Saber que Dilma Jumenta Não se elegeu ( e vai ser presa), Saber que a Esquerda Acabou isso tudo Não tem Preço!

Fernandes

Bolsonaro diz que fez outros empréstimos a Queiroz e sem cobrar juros. Vem mais sujeira

Fernandes

Ninguém merece o Bolsonaro. Vamos BOICOTAR.

Fernandes

Maiores de 65 anos. Bozopeta disse que irão pagar passagens, pois, recebem aposentadoria e tem dinheiro. Parabéns veiarada que votou nele.


Bm4 Marketing 7


28/12


2018

Coluna do sabadão

Um secretariado técnico com sensibilidade política

Por Arthur Cunha – especial para o blog

Um secretariado técnico com sensibilidade política, que seja capaz de responder aos desafios e melhorar os serviços públicos. Esse é o perfil do primeiro escalão do governador Paulo Câmara, anunciado, oficialmente, ontem. O socialista montou um time com seu perfil. Privilegiou, em todas as pastas, as expertises profissionais ligadas àquela respectiva área. Ou seja, política onde se precisa de política; gestão, onde se precisa de gestão. Uma equipe que mescla nomes conhecidos, já experimentados, com caras novas – até algumas apostas. O governador não abriu mão da experiência. Também optou por quadros jovens e promissores. Prezou pelo equilíbrio.

Paulo Câmara quer terminar seu governo, daqui a quatro anos, com uma boa aprovação. É um servidor público de carreira; pretende deixar um legado que seja lembrado pelo uso correto do dinheiro do povo. Também quer entregar um Estado em ordem para seu sucessor. Vai fazer o que conseguir fazer. O que não puder, não vai fazer. Está mais experiente – os cabelos brancos já começam a aparecer. Amadureceu muito nesse período em que foi governador.

Em outubro, após toda sorte de adversidades possíveis e imagináveis, ganhou um segundo mandato nas urnas. Em primeiro turno, sem um andor. Teve uma vitória política até maior do que a eleitoral. Isso o credenciou a formar um secretariado escolhendo quem ele achava que deveria escolher. Atendeu a todos com os espaços que julgou certo. Vai ser assim daqui para frente. Paulo não gosta de injustiças; ficou bem claro no processo de montagem. Alguns nomes esperados não vieram. Não é fácil formar um secretariado de notáveis onde o salário é considerado baixo para o tamanho da responsabilidade. Usou, para compensar, a estratégia de compor a equipe com quadros de órgãos como o TCE e Sefaz.

Agora é bola para frente. Vai procurar Jair Bolsonaro para estabelecer uma relação institucional com o novo presidente da República. Entre outros pleitos, quer a liberação da prerrogativa do Estado de contrair empréstimos para usar os recursos em obras e ações nas diversas áreas. Vai continuar no interior em agendas administrativas – vem aí mais um Todos Por Pernambuco e novas pactuações. O ano de 2019 começou hoje para Paulo Câmara, antes mesmo da sua posse, dia 1º de janeiro. Ele está pronto para a guerra. E vai com esse time.

Nomes da PCR – Quatro nomes da Prefeitura do Recife ascenderam ao primeiro escalão estadual em pastas importantes: Alexandre Rebelo (Planejamento e Gestão), Bruno Schwambach (Desenvolvimento Econômico), Fernandha Batista (Infraestrutura e Recursos Hídricos) e Eduardo Machado (Imprensa) – pelo menos mais quatro também vão compor setores de destaque do governo. Além de muita capacidade técnica, todos têm a chancela do prefeito Geraldo Julio.

Time político – O time político do governador continua tendo à frente nomes de muita influência no PSB, a exemplo de Antônio Figueira (Assessoria Especial) e Nilton Mota (Casa Civil), que abriu mão de concorrer à reeleição na Alepe para reforçar a coordenação política da campanha. Presidente estadual do PSB, o futuro secretário de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Sileno Guedes, também terá papel nessa área. Para o lugar de Sileno na pasta de Governo do Recife, o escolhido foi João Guilherme Ferraz, como este blog antecipou.

Segurança – Outra exclusividade da coluna foi a manutenção do secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua, que continua na área porque teve seu trabalho aprovado; e a ida de Cloves Benevides para a nova pasta de Políticas de Prevenção às Drogas – esse, por sinal, é outra unanimidade. Pedro Eurico foi mantido na Justiça e Direitos Humanos, responsável pelos presídios. Já a Casa Militar ficará sob a batuta do coronel Carlos José, velho conhecido do Palácio, pois foi ajudante de Ordem do ex-governador Eduardo Campos.

Experiência – Juntam-se a eles outros quadros experientes do governo: Zé Neto, que volta para a Administração, pasta que conhece bem; Fred Amâncio, que fica na Educação, segmento mais bem avaliado do governo; e Milton Coelho, que vai assumir a chefia de Gabinete do governador. Sua ida para o posto quase se concretizou em 2015, no primeiro governo de Paulo. Milton é o primeiro suplente da Frente Popular; terá um papel no governo já que Câmara resolveu não chamar nenhum deputado federal, informação dada em primeira mão pela coluna.

João em Brasília – Outra notícia muito aguardada que este Blog antecipou foi a opção do deputado federal eleito João Campos de não retornar ao secretariado. O filho de Eduardo irá mesmo para Brasília exercer seu primeiro mandato. Ocupará os espaços de Pernambuco no comando nacional do PSB, ao lado de nomes como Danilo Cabral e Tadeu Alencar. Ex-secretário de Turismo, Felipe Carreras também seguirá no mandato.

CURTAS

DEPUTADOS – Dois deputados estaduais foram chamados para o secretariado. Rodrigo Novaes, ao contrário do que se especulou, vai para o Turismo com o aval do PSD. Aluísio Lessa comandará Ciência, Tecnologia e Inovação na vaga que, dizem, seria de Waldemar Borges. As convocações abrem espaço na Alepe para Sivaldo Albino e outro suplente. Em tese, seria o professor Paulo Dutra, que pode compor o secretariado de Geraldo Julio. Se isso acontecer, quem sobe é Laura Gomes, socialista histórica, querida por todos.

CONFUSÃO – O PT ficou mesmo com a nova pasta de Desenvolvimento Agrário, que foi reformulada para dar mais foco à Agricultura Familiar. Mas no partido tudo termina em confusão. Dilson Peixoto, nome empurrado por Humberto Costa goela abaixo da sigla, já provocou a reclamação de petistas. Do MDB, o nome é Marcelo Bruto, para Desenvolvimento Urbano e Habitação. Já o PDT indicou o vereador Alberes Lopes, de Caruaru, para Trabalho. O PCdoB estará no Meio Ambiente e Sustentabilidade com Antônio Bertotti.

QUADROS – Uma das surpresas ficou por conta da convocação de Gilberto Freyre Neto para a Cultura; além de Décio Padilha na Fazenda. Por outro lado, já eram esperadas as idas de André Longo para a Saúde, e de Ernani Medicis para a Procuradoria Geral do Estado. A nova titular da Controladoria Geral, Érika Lacet, é ligada a Paulo. Quem também fica no cargo é Silvia Cordeiro, na Secretaria da Mulher, e Renato Thiebaut, em Projetos Especiais.

Perguntar não ofende: Para onde irão quadros de excelência do governo, como Márcio Stefanni, Marcelo Barros e Iran Costa? Eles pediram para não ficar no primeiro escalão por motivos pessoais.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

A revolução dos bichos já começou o Jumento chegou a presidência.

marcos

Artigo, Enio Mainardi - A bússola aponta para um novo norte........ - ..... Bolsonaro já está diplomado, junto com o Mourão. E empossado no primeiro dia de janeiro. - Recado ao PT: não vai adiantar vocês engendrarem outra tentativa de assassinato do Bolsonaro. Porque o Mourão pode ser ainda pior para vocês. - A massa que votou no PT, começou a ouvir o despertador tocar. E muitos acordarão, entendendo o que um novo Brasil está para acontecer. - O destronamento do Magno Malta foi um triste aviso, dramático. Ele caiu em desgraça por agir como os políticos costumavam fazer, no passado. - A pancadaria da esquerda começou: e como resposta o Coaf provocou seu próprio suicídio, ao desafiar o governo com velhas bandalheiras. - O Trump virá ao Brasil, no começo do ano. Um empréstimo já está ajustado. As engrenagens da nova relação Brasil-Estados Unidos soarão como uma marcha fúnebre para a esquerda. - Israel está junto, forma-se agora um novo eixo do poder mundial. - Cuba treme. O polo comunista que ia se formatando na América do Sul vai ter que ser duramente revisado, se eles quiserem sobreviver. - A velha classe política brasileira com seus acordos e corrupções não está conseguindo pegar uma alça de oportunidade neste novo governo. - A democracia se alimenta da educação e da renovação política, essa é a nossa verdadeira revolução. - O golpe militar no Brasil já foi dado. E as Forças Armadas revisam a situação secundária a que foram relegadas nos governos anteriores. - A Justiça fica cada vez mais forte com o Moro e seu time. - E o STF está jogando na mesa suas últimas fichas, para garantir posições cada vez mais criticadas pela sociedade: como está, não vai durar. - A burocracia comunistóide vai cair, despencando como pulgas dedetizadas dos pelos de um cachorro infestado. - O Brasil dividido em sesmarias corruptas e ONGs vendidas, serão atacadas e perderão a guerra - com ou sem o apoio de governos de esquerda. - A pobreza do povo se contrapõe aos gordos contracheques da classe política que tornou em lei os seus privilégios. Isso vai acabar. - A expulsão “diplomática”do Mais Médicos revelou mais a força corruptora dos cubanos do que mil discursos demagógicos. - Aos poucos, a força da esquerda nos meios de comunicação vai diminuir e desaparecer com os cortes nas verbas governamentais. - Novas políticas formarão novos homens, dispostos a reerguer o Brasil do pântano em que estava enterrado. Boa sorte para nós!

Fernandes

A Doutora Gabriela Hardy sabe que O esquema de lavagem de dinheiro que os assessores de Bolsonaro estão envolvidos, desviou mais de 200 milhões? O roubo é grande mesmo.

Fernandes

Boicote total a posse do Bozopeta!

Fernandes

QUEM SE INTERESSARIA PELA MORTE DE QUEIROZ? Três fatos não passaram desapercebidos na entrevista de Fabrício Queiroz: sua doença, sua reverência quase infantil à família Bolsonaro e supostas ameaças de morte que estaria recebendo. O motorista relata que além do assédio da imprensa, “pessoas estranhas” estariam rondando sua casa e sua vida. Queiroz é homem de confiança de Flávio e Jair há 34 anos e talvez poucos saibam tanto quanto ele sobre a vida dos Bolsonaros. Imóveis e carros de luxo incompatíveis com o rendimento da família na política, a relação com milicianos, os funcionários fantasmas. A quem interessaria sua morte? Quem são as pessoas que o estão ameaçando? Quem o motivou a tentar, a partir de uma versão esfarrapada, assumir para si a culpa de crimes que poderão até levá-lo para a prisão? Vamos aguardar respostas. Ainda há muito a ser esclarecido nesse caso.




28/12


2018

Coluna da sexta-feira

Boas escolhas

Por Arthur Cunha – especial para o blog

Os nomes de Alexandre Rebelo e Rodrigo Novaes para as secretarias de Planejamento e Gestão e Turismo, que este Blog antecipou com exclusividade, privilegiaram o desenho que o governador Paulo Câmara estabeleceu desde o início para o seu próximo secretariado. Primeiro, o socialista definiu o perfil das pastas; quais suas diretrizes, onde elas deveriam ter foco. Só em seguida optou pelos nomes. Nesses, por nós já confirmados, – Fred Amancio (Educação), Antônio de Pádua (Defesa Social), André Longo (Saúde), Bruno Schwambach (Desenvolvimento Econômico), Sileno Guedes (Desenvolvimento Social) e Cloves Benevides (Políticas de Prevenção às Drogas) – o governador acertou. São quadros com perfil técnico e sensibilidade política. É o que o Estado precisa para enfrentar os tempos difíceis.

Paulo prometeu para hoje a divulgação oficial da lista completa. No próximo dia 2, o socialista dará posse ao seu time no Palácio do Campo das Princesas. Câmara e seu núcleo duro utilizaram boa parte dos últimos dois dias em articulações. Conversaram e apresentaram o desenho do novo governo aos partidos da Frente Popular. Serão contemplados no primeiro escalão, além do PSB, o PT, PCdoB, PP, PSD e PDT – já o SD terá seus espaços no governo ampliados.

Aliás, passada a etapa dos secretários, começará a composição dos presidentes e dirigentes das vinculadas. Tudo seguirá a mesma lógica: primeiro o perfil para os cargos e as diretrizes dos órgãos. Por fim, o nome para ocupar o posto. Na maioria dos casos, esse quadro sairá do partido que estiver na respectiva secretaria. Mas será preciso obedecer ao critério estabelecido previamente pelo governador, a quem caberá a palavra final sobre a indicação.

Paulo Câmara quer começar o seu segundo mandato com entregas por todo o estado. Para isso, vai afinar as prioridades antes a sua nova equipe. As agendas serão montadas com foco nas obras que já podem ser inauguradas em todas as regiões de Pernambuco, do litoral ao Sertão.

Espaços – A área de Cultura do novo governo – secretaria + Fundarpe – deve ser ficar sob o comando de Marcelo Canuto e João Suassuna, respectivamente. Dois quadros do PSB com perfil e interlocução com a área. Já o PDT ficará com a pasta de Trabalho, até pela relação histórica do partido com o segmento. O indicado será o vereador Alberes Lopes, de Caruaru. As informações estão neste Blog. Presidente estadual do PP, Eduardo da Fonte negou que tenha estado com o governador anteontem para tratar de secretariado.   

Viva Pernambuco – Para não soltar os cachorros no ser humano conhecido como Alexandre Frota, que tratou com desdém nosso amado estado, esta coluna vai reproduzir um pouco do que disse o poeta, jornalista e escritor Fabrício Carpinejar em resposta. “Só podia ser de Pernambuco a poesia geométrica de João Cabral, o teatro da vida real, a morte e vida Severina. Só podia ser de Pernambuco o frevo, o maracatu, o Galo da Madrugada, a alegria ecumênica. Só podia ser de Pernambuco os bonecos de Olinda, o olhar oceânico do alto das igrejas e dos muros brancos. Só podia ser de Pernambuco a literatura de cordel, o raciocínio rápido do repente, a magia dos violeiros. Só podia ser de Pernambuco Manuel Bandeira e a Estrela da Manhã”. E aí, Frota, tu aguentas?

Educação no Recife – Segundo suplente da Frente Popular na Assembleia Legislativa, o professor Paulo Dutra deve assumir o lugar de Alexandre Rebelo na Secretaria de Educação do Recife. Paulo Dutra é uma referência na área; ocupou a secretaria Executiva do segmento do Estado nos governos Eduardo Campos e na primeira gestão Paulo Câmara.

Música no Fantástico – Atual secretário da Casa Civil, André Campos não ficará na pasta, como ele próprio articulou para permanecer. Também não irá para o Turismo, como queria – já ocupou o posto na Prefeitura do Recife. Como também tentou ser candidato a deputado estadual e não conseguiu se viabilizar, já são três as tentativas frustradas de André. Com isso, o secretário já pode pedir música no Fantástico?

CURTAS 

DANADO – O prefeito de Paulista, Júnior Matuto, é um danado mesmo. Enquanto muito gestor Pernambuco adentro já está de férias, curtindo o recesso, o Matuto ainda está na ativa. Ontem, em Brasília, junto com uma articulação do deputado federal Fernando Monteiro, o prefeito assegurou R$ 7,6 milhões para a duplicação da Avenida Claudio Gueiros Leite, no trecho compreendido entre o Forte em Pau Amarelo e o girador de Marinha Farinha. Os recursos foram liberados pelo ministro das Cidades, Alexandre Baldy, via uma emenda parlamentar de Fernando Monteiro.  

VAMOS COMBINAR – No seu discurso de despedida na Assembleia Legislativa, o segundo deputado com mais tempo de Casa, Marcantônio Dourado, foi saudado pelos colegas em apartes exaltando as suas credenciais. Até aí tudo bem. O curioso é que, tanto o parlamentar quanto seus pares, já tratavam o rebento do socialista, Marcantônio Filho, como deputado. Só que o jovem não se elegeu; é o primeiro suplente da coligação. Para ele entrar, o governador terá que chamar um estadual para seu secretariado – o nome poderá ser Rogério Leão.

DESPEDIDA – Já o também deputado estadual Odacy Amorim, em seu discurso de despedida, relembrou as benfeitorias de seus dois mandatos no cargo, durante sessão extraordinária na Alepe, nessa quarta. Representante do Sertão do São Francisco na Assembleia, Odacy atuou com veemência na defesa dos rios de Pernambuco, com destaque para o São Francisco; e dedicou sua atenção ao povo sertanejo. Foi aparteado na sua fala por Teresa Leitão, que exaltou o caráter do parlamentar, deixando claro que ele é o melhor quadro do PT para assumir espaço no governo.

Perguntar não ofende: O que é Alexandre Frota com um mandato?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Estou a pensar que Queiroz…Tem cheiro de PC Farias. Tenho pena dele. Final de laranja é triste.

Fernandes

O cara fez apologia a violência, sinal de arma com os dedos. Arma na cinta, imitou metralhar adversários e agora está com medo?

Fernandes

Pra que essa merda do BOLSONARO se posicionar na GUERRA de. ÁRABES x ISRAEL. Um completo IMBECIL!

Fernandes

O nível máximo da hipocrisia humana é se dizer contra a corrupção e só se preocupar com a prisão de uma única pessoa.

Fernandes

É possível que o Queiroz seja suicidado na cirurgia.




27/12


2018

Coluna da quinta-feira

Sinal verde para o anúncio

Por Arthur Cunha – especial para o blog

Os deputados estaduais aprovaram, sem sobressaltos, a reforma administrativa do governador Paulo Câmara nessa quarta – até a oposição votou a favor. Superada essa etapa, agora o socialista já tem sinal verde para anunciar o seu time. Paulo havia estipulado o dia de amanhã para tornar público seu secretariado, mas já pode anunciar a escalação hoje. Faltam, no entanto, alguns detalhes para fechar questão.

O dia ontem foi de articulações. Depois de reunir-se com seu núcleo duro, Câmara encontrou-se com lideranças de partidos aliados para fechar os detalhes. Uma delas foi o presidente estadual do PP, Eduardo da Fonte. Os progressistas manterão um bom espaço no primeiro escalão, mas, em virtude do rodízio que Paulo promoverá, não devem permanecer na Secretaria de Desenvolvimento Econômico e em vinculadas como os portos de Suape e do Recife, além da AD/Diper.

A recondução ao cargo de Eriberto Medeiros, presidente da Assembleia Legislativa – o que já é prego batido e ponta virada –, entrará como cota do PP na correlação de forças da Frente Popular. A legenda também terá Cloves Benevides na pasta de Políticas de Prevenção às Drogas; ele é o atual titular da Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude.

PCdoB e PDT ainda estão em negociações com o governador. A exemplo do PP, as siglas, que hoje comandam Cultura e Agricultura, preservarão cadeiras no primeiro escalão estadual, mas em outras pastas. Ainda que fique sem nenhuma secretaria, o Solidariedade terá seu espaço ampliado. Os últimos acertos devem ser finalizados hoje e o secretariado pode sair a qualquer momento.

Deu Humberto – O senador Humberto Costa venceu a quebra de braço dentro do PT e vai emplacar Dilson Peixoto na Secretaria de Desenvolvimento Agrário. O nome já está gerando uma grita na ala do partido que queria alguém mais ligado aos movimentos pela terra, a exemplo dos deputados eleitos Carlos Veras (federal) ou Doriel Barros (estadual). Resta saber como ficará a composição das vinculadas. Todos estão de olho no Ipa.

Quase lá – Como este blog antecipou há três semanas, o deputado estadual Rodrigo Novaes pode ser indicado para o primeiro escalão estadual, abrindo vaga para o primeiro suplente de Frente Popular, Sivaldo Albino. Fala-se na Secretaria de Turismo, que também está na mira de Sebastião Oliveira. Há a possibilidade de o governador convocar algum estadual da coligação PP/PR/SD. O escolhido seria Rogério Leão, ligado à Sebastião, o que deixaria aberto o caminho para Marcântonio Dourado Filho, suplente do bloco.

Continuidade – Em agenda nessa quarta, na cidade de Caruaru, Agreste, o ex-ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), se mostrou satisfeito com os implementos feitos no ensino brasileiro no período em que esteve à frente da pasta. Além disso, o deputado federal ressaltou a esperança de que o Governo Bolsonaro mantenha os projetos de sua gestão, como a Base Curricular da Educação Básica.

Candidato – Em entrevista ao Frente a Frente de ontem, o líder do Governo na Assembleia Legislativa, Isaltino Nascimento, confirmou que é mesmo candidato à Primeira Secretaria da Casa, em 2019. Isaltino foi líder do Governo Eduardo – também foi secretário de Campos e de Paulo Câmara. Vai para o embate com dois colegas de partido, Clodoaldo Magalhães e Francismar Pontes.

CURTAS

UNANIMIDADE – O deputado estadual Zé Maurício Cavalcanti é uma unanimidade na Assembleia Legislativa. Em discurso de despedida, ontem, o parlamentar foi ovacionado por todos colegas. Emocionado, Zé lembrou passagens da sua vida para uma plateia que contou com a família do parlamentar, incluindo seu pai, o ex-deputado Severino Cavalcanti. Aliás, Zé Maurício conseguiu levar ao microfone diversos colegas, de todos os lados, inclusive de deputados que quase nunca falam.

“FEITO” – O relógio já passava das 18h, quando, em seu aparte no discurso de Zé Maurício, o também deputado estadual Henrique Queiroz soltou uma pérola. “Zé, você já conseguiu fazer um “feito” no seu mandato que foi fazer Francismar ficar aqui até uma hora dessas”, brincou. Já o Bispo Ossésio escorregou um pouco nas palavras reconhecendo que conhece pouco Pernambuco, apesar de já estar há dez anos no estado.

AGRADECIMENTO – Quem também se despediu da Casa foi deputado estadual Júlio Cavalcanti, que aproveitou para agradecer o apoio daqueles que depositaram confiança no seu trabalho. Em carta divulgada, o parlamentar destacou o carinho recebido em vários municípios do Estado, em especial nos do Sertão. Natural de Arcoverde, Júlio exerceu dois mandatos na Casa Legislativa, tendo passado oito anos como deputado.

Perguntar não ofende: Dilson vai aguentar o fogo amigo dentro do PT?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

jose antonio

magno inocente quer saber porque vc nao fala nada da prisao de lula cabral porque sera

marcos

Será que o MP do Rio vai querer saber a origem dos R$ 26,5 Milhões que Elisângela Barbieri lavou para o deputado do PT, André Cecíliano?

marcos

Será que a assessora do deputado petista André Cecíliano, Elisângela Barbieri também vende carros?

marcos

Enquanto Queiroz movimentou R$ 1,2 milhões a assessora do Deputado do PT André Ceciliano colega de Flávio, movimentou a bagatela de R$ 26,5Milhões. Logo se conclui que a corrupção petista é sempre Campeã.

Fernandes

Então Queiroz vendia carros todos os meses, nas mesmas datas e para as mesmas pessoas? Depois do sumiço eu estava esperando uma explicação mais convincente. Pronto, enganou os enganados…




26/12


2018

Coluna da quarta-feira

Paulo não deve chamar deputados federais para o secretariado

Por Arthur Cunha – especial para o blog

O pós-Natal trouxe consigo uma informação que pode mudar completamente a correlação de forças na Frente Popular. É que o governador Paulo Câmara, dizem aliados em reserva, teria se decidido por não convocar nenhum deputado federal para seu secretariado. A decisão joga um balde de água fria em diversas forças políticas do estado, que contavam com um cenário de até quatro federais no primeiro escalão, abrindo as vagas dos suplentes. A decisão, ressaltam as fontes, não se aplica aos deputados estaduais.

De cara, a não convocação de deputados federais confirma uma notícia antecipada pela coluna de que João Campos, eleito com a maior votação da história, vai mesmo ficar em Brasília exercendo o mandato. O filho de Eduardo, inclusive, será um representante do PSB de Pernambuco com mais presença na cúpula do partido. Sem mandato a partir de janeiro, os governadores Márcio França (São Paulo) e Rodrigo Rollemberg (Distrito Federal) podem virar empecilhos na hegemonia do estado no comando partidário.

Outro que deve ficar na capital federal é Felipe de Carreras, que, afastado do núcleo governista em Pernambuco, está sendo procurado para voltar ao ninho – restaria saber se o parlamentar manterá o espaço do seu grupo no governo. Quem ficará de fora nessas condições é Milton Coelho, ex-secretário de Administração e primeiro suplente da coligação. O socialista, contudo, deve ser aproveitado no governo.

Opção do PT para a nova Secretaria de Desenvolvimento Agrário, o atual presidente da CUT, Carlos Veras, já estava até fazendo elogios ao governador em entrevistas. Veras era um dos generais de Marília Arraes na pré-campanha da vereadora ao Campo das Princesas. Sua ida para o governo era vista como uma forma de “matar dois coelhos com uma só cajadada”, porque abriria espaço em Brasília para o primeiro suplente do PT, Odacy Amorim, ao mesmo tempo em que o afastaria de Marília. Com isso, o indicado do PT para a pasta deve ser mesmo o estadual eleito Doriel Barros, da Fetape, que assegurará vaga na Alepe para o ex-prefeito João da Costa e na Câmara do Recife para Oscar Barreto.

Outro que sonhava acordado com a convocação de um deputado eleito da sua chapa – PP, PR e SD – era Kaio Maniçoba, também primeiro suplente. Kaio, que foi secretário de Habitação de Paulo, teria articulado a vaga de vice na chapa de Armando Monteiro, fechando as portas no governo. Por fim, ainda havia a possibilidade de Sebastião Oliveira, da mesma coligação, voltar ao primeiro escalão estadual. Como perdeu o comando do PR, o parlamentar deve ter seu espaço reduzido no governo.

Conversas – O chefe da Assessoria Especial do governador, Antônio Figueira, está conversando com os líderes dos partidos da Frente Popular para tratar da composição do secretariado estadual. As reuniões, contudo, têm sido realizadas fora do Palácio para evitar fofocas – muitas delas, inclusive, na residência do secretário. Depois da prévia com Figueira, os dirigentes partidários sentarão com o próprio Paulo Câmara. As principais legendas já foram consultadas.

Cinco nomes – O prefeito Geraldo Julio já avisou a cinco auxiliares que eles podem ir para a equipe do governador Paulo Câmara com o objetivo de ajudar o mandatário e abrir espaços na Prefeitura do Recife para mais partidos da Frente Popular ocuparem secretarias. Alguns desses quadros, inclusive, formam a chamada “coluna vertebral” do Governo Geraldo. Palacianos apontaram que o prefeito queria fazer um gesto com o projeto.

Preferidos – Até então intocáveis, nomes umbilicalmente ligados a Geraldo Julio já foram cogitados pelo chefe para serem liberados para Paulo Câmara. Entre eles, Alexandre Rebelo, secretário de Educação, e Roberto Gusmão, titular da pasta de Infraestrutura e Habitação – ambos ventilados também para 2020. Contudo, é difícil que os dois saiam. Apesar da largueza do prefeito, dizem aliados, os auxiliares devem permanecer na prefeitura.

De mudança? – Quem pode estar de mudança para o Estado com o objetivo de ajudar Paulo na articulação política é o presidente estadual do PSB e atual secretário de Governo do Recife, Sileno Guedes. Outro nome lembrado foi o do secretário executivo de Planejamento da capital, Alexandre Gabriel, que teve desempenho elogiado na coordenação da comunicação da campanha de Paulo. Também se fala em João Guilherme Ferraz, que toca a área de Projetos Especiais da PCR. Em comum, além da capacidade técnica e sensibilidade política, tem o fato de os três serem muitos ligados a Geraldo.

CURTAS

CALA A BOCA, DAMARES! – A polêmica futura ministra da Mulher, Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, usou verbas parlamentares para custear cultos religiosos. Não deve ter lido nenhum livro de história da época do colégio, que nos ensinava que Estado e religião não devem ser misturados. Pelo Twitter, Damares vaticinou que chegou a hora das igrejas evangélicas dominarem o Brasil. #medo.

GONZAGA, O ANDARILHO – O deputado Gonzaga Patriota se prepara para assumir o 11º mandato. Na condição de decano da Casa, ele deve empossar o presidente eleito Jair Bolsonaro. Mas, antes da cerimônia, Gonzaga arrumou um tempinho para percorrer, a pé, 40 quilômetros da Vila Massangano até a Serra da Santa, em Petrolina. O parlamentar cumpre a promessa desde 1982.

FLANELINHAS – Ninguém aguenta mais a situação dos flanelinhas no Recife Antigo. Domingo passado, nas proximidades da decoração de Natal da prefeitura e do Paço Alfândega, havia uma penca deles extorquindo a população e os turistas que circulavam pela localidade. Um absurdo!

Perguntar não ofende: Você, dirigente partidário da Frente Popular, está com o telefone ligado?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Temos que livrar o Brasil de Bolsonaro, Moro, Mourão e Paulo Guedes! Eles são colunas do fascismo em nosso País!

Fernandes

Choradeira dos pobres de direita porque as passagens aéreas subiram 17% em 2018... 17 é o seu n°, né?

Fernandes

Bolsonaro tem o vírus da corrupção. Sem Fake News

Fernandes

Jesus dedicou sua vida à igualdade e justiça. Se reaparecesse hoje no Brasil ficaria espantado com o que fazem muitos dos Cristãos. Seria achincalhado nas seções de comentários. Mandariam levar pra casa a mulher que ele salvou do apedrejamento. E gritariam: Vai pra Cuba, Jesus!

Fernandes

É sempre bom lembrar de um passado recente, Collor de Melo, presidente eleito em 1990 e renunciou em 1992, tinha um ‘marketing’ forte para enaltecer sua imagem de homem comum e caçador de marajá. Tudo uma grande mentira.




24/12


2018

Coluna da segunda-feira

Salários dificultam montagem do Governo Paulo

Por Arthur Cunha – especial para o blog

A dificuldade não é nova. Nem exclusiva de Pernambuco. Mas é um fato – e tem influenciado na montagem do segundo Governo Paulo Câmara. Os salários que o Estado oferece aos cargos de liderança – secretários, secretários executivos, gerentes – têm diminuído o leque de opções do socialista na montagem do seu time. Hoje, um secretário estadual ganha algo em torno de R$ 8 mil líquidos. É uma remuneração boa frente à realidade da imensa população brasileira, que vive na miséria; oito vezes o salário mínimo, por exemplo. Mas, por outro lado, não atrai nenhum empresário/consultor ou mesmo gente dos altos escalões da iniciativa privada, que ganha muito mais continuando onde está.

Os desafios de governar em tempos de baixa, como o que vivemos, é hercúleo. A cobrança do povo por serviços públicos de qualidade – com toda razão – é muito grande. O dinheiro é pouco; as prioridades, muitas. Para dar respostas à altura dessa demanda, Paulo precisa de uma equipe de alta performance técnica, que tenha sensibilidade política, habilidade e desenvoltura para ajudá-lo a conduzir Pernambuco na crise e na incerteza política do Governo Bolsonaro. Porém, com um salário de R$ 8 mil, como lembra um governista, um secretário não consegue nem arcar com os custos de um advogado frente aos órgãos de controle (a falta de conexão dessas entidades com o mundo real, vale ressaltar, é tema para uma coluna exclusiva).

Aqui em Pernambuco não há reajuste para os cargos comissionados desde 2011. Temos o 5º menor gasto com esse item do Brasil. Financeiramente, é mais vantagem ser secretário da Prefeitura do Recife do que do Governo do Estado. Vejam que contrassenso! Contudo, Paulo sabe que, se cogitar aumentar a remuneração dos chamados cargos de liderança, a gritaria vai ser gigante. Em parte, com razão. Afinal, os salários dos servidores públicos do Executivo também são baixos, com condições de trabalho insalubres. Um aumento deveria ser uniforme. Mas, se o dinheiro é contado para pagar a folha de pessoal de hoje, imagina se esses vencimentos forem reajustados? É, sem sombra de dúvida, uma encruzilhada.

O debate sobre a questão precisa ser feito. E há que se ter maturidade de todos os lados. Nada de hipocrisia ou criação de factóides políticos para a plateia. O Estado necessita de resolutividade. Esse é um problema do mundo real, sem coloração partidária ou ideológica – se Armando Monteiro ou algum bolsonarista fosse o próximo governador, ele também existiria. Sem tantas opções, Câmara vai lançar mão da mesma fórmula que usou na sua primeira gestão; modelo que veio de Eduardo Campos e de outras gestões Brasil afora. Vai preencher esses cargos de liderança, em sua maioria, com servidores do Tribunal de Contas do Estado, da Fazenda e de outros órgãos públicos. O que não é o ideal, porque a composição de um governo, para refletir a sociedade, precisa de um equilíbrio entre profissionais das esferas pública e privada.

Conselhos – A questão dos salários, inclusive, tem emperrado a negociação do governador com figuras notáveis do setor privado em suas áreas, que querem ir para o governo, mas não aceitam os salários oferecidos, incompatíveis com suas remunerações atuais. Existem alguns artifícios que ajudam nesses casos, como a indicação para algum conselho de estatal. O valor recebido nesses cargos pelo indicado, que, em regra, é o secretário da área, acaba servindo como um “plus” na sua remuneração. O problema é que existem poucos conselhos para muita gente de olho. As indicações acabam gerando ruídos na equipe.

Perda de renda – O salário líquido do cargo de secretário é apontado, nos bastidores do governo, como o principal motivador da saída do atual titular da Saúde, Iran Costa, do posto. Iran, que é médico, dizem, teve muitas perdas financeiras ao longo dos últimos quatro anos porque trocou os consultórios pela administração pública. Na pasta, ele não tem conseguido exercer a profissão, o que resultaria em mais renda. Nesse sentido, Iran teria optado por deixar o governo e voltar a trabalhar como médico. O que, se confirmado, será uma perda, já que o secretário é competente e administra bem uma área extremamente difícil.

Técnicos – Atento ao problema dos “baixos” salários de secretários já naquela época, Eduardo Campos, ainda na montagem do seu primeiro governo, no fim de 2006, foi atrás dos famigerados “técnicos”. Foi aí que sugiram, para o cenário político de Pernambuco, nada menos que nomes como Paulo Câmara, Geraldo Julio, Márcio Stefanni, Zé Neto, Nilton Mota, Fred Amancio, Roberto Tavares, Alexandre Rebelo, Ruy Bezerra e tantos outros. O próprio Eduardo já havia se cercado de quadros políticos de origem técnica, como Danilo Cabral e Sileno Guedes, por exemplo. Principal conselheira do marido e muito ouvida por todos do PSB ainda hoje, a ex-primeira-dama Renata Campos também é concursada do TCE.

Cobertor curto – A prática de convocar técnicos, por sinal, virou praxe entre prefeitos por todo o estado depois de Eduardo. Mas, como em todo o serviço público, “o cobertor é curto”. Ao convocar quadros, por exemplo, do Tribunal de Contas do Estado, os prefeitos acabaram por desfalcar esse e outros órgãos como a Secretaria da Fazenda. E a reação veio em forma de lei. Agora, por força da legislação, só podem ser cedidos um número reduzido de servidores. Isso remete a um argumento do próprio Campos, quando abriu concurso para funções técnicas nas secretarias de Planejamento, Administração e Controladoria – os famosos “Agads” e “Apogs”. Dizia o ex-governador que os o “Estado do controlar” avançou muito no Brasil. Enquanto o “Estado do Fazer”, o Executivo, ficou para trás.

CURTAS

POLÍTICOS TÉCNICOS – Para não ser injusto, é preciso salientar que existem, também, políticos que se destacam pelo seu conhecimento e capacidade técnica, provados no exercício de cargos. Em Pernambuco, eles não estão só na Frente Popular, a exemplo do senador Fernando Bezerra Coelho, e dos deputados federais Fernando Bezerra Filho e Mendonça Filho – esse último homenageado durante a inauguração do IFPE Ipojuca em decorrência da sua atuação no Ministério da Educação.

DESASTRES – E há, por fim, os desastres, aqueles que não acertam nem na política e nem na gestão. O exemplo clássico é ela mesma: a ex-presidente Dilma Rousseff, conhecidíssima pela sua profunda inabilidade política, o que lhe custou o cargo, e por ausência de todo e qualquer senso de gestão - sua contribuição para afundar o País na sua pior crise é inegável.

INTERROGAÇÃO – Antes que alguém pergunte, o presidente eleito Jair Bolsonaro ainda não pode ser avaliado do ponto de visita das realizações, já que seu governo sequer começou, sendo ainda uma interrogação. Capacidade técnica, o próprio, em uma atitude de humildade, por sinal, já admitiu não ter. Na esfera política, Bolsonaro é experiente; ninguém sobrevive 28 anos no Congresso se não o for.

Perguntar não ofende: O Espírito de Natal baixou nos políticos pernambucanos?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Feliz Natal e um ano Novo maravilhoso para todos que fazem o blog do Magno Martins. E também para todos que aqui postam suas mensagens. Fiquem com Deus.

Fernandes

És Cristão? Então lembre-se: Jesus foi o primeiro socialista: Ele dividiu o pão e o vinho, e Judas foi primeiro capitalista: Vendeu Jesus por trinta moedas. Feliz Natal, Camarada!

Fernandes

Resumindo: O povo quando está merda vota na esquerda para melhorar de vida depois que melhora, pensa que é classe dominante e vota na direita. Resultado: Volta a viver na merda!

Fernandes

Sumiço do Queiroz mostra conluio da Lava Jato com Bolsonaro. Não é preciso ser adivinho para presumir como a Lava Jato agiria se Fabrício Queiroz fosse petista ou outro inimigo do regime de exceção. Assim como não é necessário grande esforço de raciocínio para concluir que a Lava Jato safou da cadeia o chefe do Queiroz, o deputado Flavio Bolsonaro, como também livrou Jair Bolsonaro de investigações sobre os [pelo menos] R$ 24 mil depositados na conta da esposa Michele e sobre a retenção de 99% do salário da Nathália Queiroz – contratada como \"laranja\" no gabinete em Brasília enquanto se desempenhava como personal trainer de celebridades nas praias cariocas. Fabrício Queiroz é um ponto fora da curva; é uma peça que fugiu do controle da Lava Jato, que fez de tudo para escondê-lo e deixá-lo no anonimato para proteger Flavio Bolsonaro.

marcos

Lula o Alcoólatra que faz piadas com o nome de Deus.




22/12


2018

Coluna do sabadão

Ajustes para imprimir marca pessoal

Por Arthur Cunha – especial para o blog

O governador Paulo Câmara cumpriu o prometido e mandou para a Alepe a reforma administrativa do governo. Os ajustes são para imprimir a marca pessoal do socialista na gestão. Diferente de 2014, Câmara está montando o time ao seu modo. Ouve conselhos, recebe sugestões, joga o jogo político. Mas está deixando claro ao PSB e à base aliada que a palavra final é sua. Não vai mais tolerar intromissões. A postura está clara, inclusive, nas conversas que já teve com interlocutores das legendas aliadas. O final de semana vai ser de articulações. Paulo quer ter tudo pronto antes da virada do ano. Como o próprio já disse: é muito “dever de casa” para fazer.

Como este Blog antecipou com exclusividade, há mais de uma semana, Paulo vai mesmo recriar Recursos Hídricos, que receberá ainda as atribuições de Transportes, virando a Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos. Além de cuidar das estradas, a pasta vai tocar as políticas públicas de saneamento e convivência com a seca, uma preocupação do governo. Roberto Tavares, presidente da Compesa, segue como principal nome para o posto – um dos melhores quadros da gestão, também tem articulação política em Brasília.

Outra certeza é o nome de Cloves Benevides para a nova Secretaria de Políticas de Prevenção às Drogas. O atual titular do Desenvolvimento Social é um dos expoentes nacionais da área. Resta saber se continuará como indicação do PP ou irá para a cota pessoal governador. Sabe-se, também, que a área de Esportes volta para a Educação. E que Fred Amâncio ficará no cargo, tendo Diego Perez como executivo da área. Turismo, com o desmembramento, vai ser negociada com as siglas da base. Quem levar, pega também a Empetur. Isso quer dizer que Felipe Carreras não volta mesmo para o governo, seguirá em Brasília.

Outra mudança é a fusão das pastas de Cidades e Habitação, que passará a ter o nome de Desenvolvimento Urbano e Habitação. Para o cargo, Paulo aguarda o “sim” de Fernando Dueire, suplente do senador eleito Jarbas Vasconcelos, que entrará como cota do MDB – o partido ainda pleiteia outra secretaria para abrigar o grupo do vice-governador e deputado federal eleito, Raul Henry. Os emedebistas, contudo, têm certo receio com as contas da Secid, atualmente sob a batuta do PSD. O partido de André de Paula ainda não sabe para onde vai. O bastidor é que a legenda, que também comanda o Detran, terá seu espaço reduzido.

Faltou combinar...  – Outro acerto do Blog foi a criação da Secretaria de Desenvolvimento Agrário. Leia-se: a atual de Agricultura com foco na Agricultura Familiar. Até aí tudo bem, não fosse a confusão petista para saber quem será o indicado. Uma ala quer o deputado estadual eleito Doriel Barros; outra, o federal eleito Carlos Veras. Principal interlocutor do partido, o senador Humberto Costa quer emplacar Dilson Peixoto de todo jeito em uma pasta que, necessariamente, não seria nem a do Desenvolvimento Agrário. Se não tivesse confusão, não seria o PT.

... com os russos – Esse imbróglio, tão característico do PT, também já se estabeleceu no Recife, onde o prefeito Geraldo Julio quer entregar ao partido a Secretaria de Saneamento. Só que os petistas querem mesmo Habitação ou Meio Ambiente. O problema é que as duas áreas são comandadas, hoje, por queridinhos do prefeito: Roberto Gusmão e Bruno Schwambach. Dificilmente, Geraldo vai entregá-las ao partido de Lula.

Dimensão estadual – Legenda da vice-governadora eleita, o PCdoB já sabe o que vai dizer quando for chamado pelo governador Paulo Câmara para conversar. O partido de Luciana Santos quer uma secretaria de dimensão estadual, que o permita fazer política no interior em cidades onde seus candidatos foram bem votados em 2018. A pasta, ponderam, ficará a critério do governador indicar. Outra opção levantada pelos comunistas é que eles fiquem com duas pastas consideradas “menores”.

Oposição – Em entrevista ao Frente a Frente, ontem, o prefeito de Jaboatão dos Guararapes e novo presidente do PR de Pernambuco, Anderson Ferreira, assegurou que a sigla fará oposição a Paulo Câmara. Com isso, o partido não deve ser contemplado na formação do secretariado. A dúvida é para onde vai o grupo do deputado federal Sebastião Oliveira, que perdeu o comando do diretório estadual, mas segue na base do governador. Anderson também afirmou que não tem receio em disputar contra Gleide Angelo, em 2020. Lembrou que já venceu com folga Cleiton Collins, um ex-campeão de voto.

CURTAS

NOTÁVEIS - Nos bastidores, o governador negocia o ingresso de notáveis no primeiro escalão do seu segundo governo. Algumas secretarias estão em stand by, aguardando para serem ocupadas por essas personalidades. Se conseguir fechar quem vem tentando, Paulo Câmara fará um gol.

PAGUE MEU DINHEIRO – O clima em Ouricuri não anda nada bom para o prefeito Ricardo Ramos. Ele não honrou o pagamento do 13º salário da maior parte dos funcionários do município. A categoria dos professores foi a única que recebeu o benefício. Com essa atitude, o prefeito deixou os servidores das demais secretarias bastante revoltados. Ajuda o povo que é Natal, prefeito!

LESÃO CORPORAL – Em Petrolina, o vereador Manoel da Acosap (PTB) foi condenado pelo crime de lesão corporal contra a também vereadora Cristina Costa (PT), em decisão divulgada nesta semana, no Diário de Justiça do Estado de Pernambuco. O caso ocorreu em janeiro de 2017, após uma confusão em entrevista na Rádio Jornal. O desentendimento foi motivado por uma discussão a respeito de atrasos salariais dos servidores da cidade.

Perguntar não ofende: Vai sobrar uma vaguinha para a turma de Wolney Queiroz em algum lugar?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Os comerciantes que votaram em Bolsonaro por redução de salários, extinção de férias,13°e de todos os direitos, vão vender pra quem?

Fernandes

Tempos difíceis virão para os idosos. Justificando o fim da aposentadoria: Não é justo que os idosos gastem o que os jovens produzem. Paulo Guedes

Fernandes

Afinal o que levou Flávio ao mundo crime? Falta de estrutura familiar? Falta de Jesus no coração? Ausência dum pai rigoroso? Más cias? Estudar numa escola com partido? Nascer na pobreza? Não ter oportunidade devido sua cor e gênero?

Fernandes

Tudo que é Bolsonaro é maldito, podre, sem caráter!

Fernandes

A melhor piada do fim do ano: Bolsonaro honesto. KKKK




21/12


2018

Coluna da sexta-feira

Gleide: “As pessoas votaram em mim para eu assumir na Alepe”

Por Arthur Cunha – especial para o blog

Em entrevista exclusiva ao Frente a Frente, a delegada Gleide Angelo não se furtou em comentar temas polêmicos. Ela descartou assumir a Secretaria estadual da Mulher, como é cogitado nos bastidores. Eleita deputada estadual com a maior votação da história – teve 412 mil –, Gleide se antecipou às negociações sobre sua eventual ida para o primeiro escalão estadual, e assegurou que fica mesmo na Assembleia Legislativa. “As pessoas votaram em mim para eu ter mandato na Alepe. Então, é para lá que eu vou”, cravou, ressaltando que sua linha de atuação será a mesma da polícia: o combate à violência contra a mulher.

Depois da estrondosa votação que garantiu à Frente Popular a eleição de mais quatro parlamentares, Gleide foi alçada ao Olimpo da base governista. Virou, pela força do voto, a mais nova super estrela do PSB e da política pernambucana. “O povo adora falar de mim”, diz, despretensiosamente, antes de posar para uma foto com um fã. Aliás, a delegada parece uma “artista” por onde anda. As pessoas se aproximam, pedem uma selfie e dizem que votaram nela. Quem duvida?

Esse potencial, que despertou lá atrás o radar do PSB, é utilizado, agora, pelo partido para meter medo nos adversários. Tanto que os socialistas ensaiam lança-la à prefeita em Jaboatão dos Guararapes, contra Anderson Ferreira, hoje oposição, caso ele queria endurecer o jogo contra o governador. Também já é lembrada para Olinda como uma forma de manter o Professor Lupércio nos “trilhos” dos socialistas.

Sobre 2020, Gleide, no entanto, desconversou. Para receio dos potenciais oponentes, deixou no ar seu destino. “Não posso falar do futuro. O futuro a Deus pertence. Hoje, estou muito feliz em assumir o mandato de deputada. As pessoas estão depositando em mim uma confiança muito grande. Tenho obrigação de retribuir de uma forma sobrenatural”, afirmou.

Sobrenatural talvez seja mesmo a palavra para descrever a sua trajetória. Tanto que já tem gente torcendo o nariz e dizendo que a futura deputada sofrerá o natural desgaste do mandato, deixando de ser novidade no próximo pleito. Isso ninguém tem bola de cristal para adivinhar. Por enquanto, na vida real, Gleide aproveita a fama, ajeita os cabelos ruivos e tira mais uma selfie com um fã – já sentou na janela do ônibus onde acabou de entrar.

Rodízio – O governador Paulo Câmara fará mesmo um rodízio nas secretarias, mantendo nos seus lugares apenas Antônio de Pádua (Defesa Social), Fred Amâncio (Educação) e Cloves Benevides (Desenvolvimento Social), por hora. Os demais - aí incluindo os da cota pessoal de Paulo e os indicados pelos partidos da base - não ficarão nos seus postos. A medida é para oxigenar o governo e evitar vícios. Terão espaços no primeiro escalão PT, MDB, PCdoB, PP, PSD e PDT. PR e SD ainda são incógnitas. Câmara anuncia os nomes até dia 28 – a reforma segue hoje para Alepe e será votada após o Natal.

Grandeza – De saída do cargo, por motivos pessoais, o secretário estadual de Saúde, Iran Costa, prestou, ontem, uma homenagem a todos os ex-secretários da pasta, independente da corrente política, reconhecendo a importância deles na construção da saúde pública em Pernambuco. Chamou atenção, também, um painel com a linha do tempo da área, trazendo as datas de inauguração de todos os serviços geridos pela rede estadual, além de marcos no estado. O momento ainda marcou o lançamento do Balanço de Gestão 2015 - 2018. Fica o exemplo

Recursos – Deputado federal eleito, Fernando Monteiro foi o responsável por articular, junto ao ministro da Saúde, Gilberto Occhi, os R$ 66,3 milhões que a pasta repassará a Pernambuco para qualificação e assistência na rede de tratamento do câncer e nefrologia, e ampliação do teto da média e alta complexidades da Secretaria de Saúde. O parlamentar tem conseguido abrir os espaços e assegurar recursos para a gestão do governador.

Deputado do São Francisco – Fernando Monteiro, por sinal, está se consolidando como o “deputado do São Francisco”. Conta com o apoio de quase todos os prefeitos da região – também tem bases no Araripe e nos outros sertões. Em troca, tem assegurado às gestões recursos federais. Ontem, do Ministério da Saúde, os prefeitos receberam veículos que serão usados para o controle de endemias. Entre os beneficiados: Rafael Cavalcanti (Afrânio), Josimara Cavalcanti (Dormentes), Chico Siqueira (Ipubi), Cleomatson (Santa Filomena) e Arquimedes Valença (Buíque). Fernando também tem ajudado prefeitos que não votaram em Paulo, a exemplo de Thiago Nunes (Agrestina) e Rossine (Lajedo).

CURTAS

MEU NOME NÃO É JÚNIOR – É isso mesmo que vocês leram. O deputado estadual eleito Júnior Uchoa não quer mais ser chamado de Júnior Uchoa, nome pelo qual todos o conheciam. Agora, como o mesmo faz questão de reforçar, é Guilherme Uchoa Júnior, em homenagem ao pai, Guilherme Uchoa, falecido em julho passado. Anotado.

FAKE NEWS – Em Glória do Goitá, um desocupado se danou a espalhar fake news nas redes sociais sobre a prefeita Adriana Paes e sua equipe. Usando um perfil falso, o locutor Marcos André Soares da Paixão se meteu a cavalo do cão. Descoberto pela polícia, baixou a bola e agora nega tudo. Resultado: o bonitinho, que se acabava mais esperto que os outros, vai levar um belo de um processo nas costas.

MEDALHA – A secretária geral adjunta da OAB Pernambuco, Ana Luiza Mousinho, recebeu, na Câmara Municipal do Recife, a Medalha de Mérito do Judiciário Ministro Djaci Falcão. A comenda é entregue aos profissionais da área jurídica que mais se destacaram durante o ano. A indicação foi feita pela vereadora Marília Arraes. Ana Luiza, emocionada, destacou que a homenagem não foi apenas para ela, mas, sim, para todas as mulheres trabalhadoras da categoria.

Perguntar não ofende: Passada a eleição, tem deputado que sumiu da Alepe. Se perdeu foi?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Vocês já perceberam que todo trambiqueiro e mal caráter odeia o PT.

marcos

Jair Messias Bolsonaro presidente do Brasil. Chupa Petezada Corrupta.

marcos

Mortadela fascista fica tranquila, dia primeiro de janeiro o nosso mito assume e o Brasil será outro.

marcos

E Lula tá onde? .... Preso Babaca.

marcos

Brasil uma nação em estado de Sítio de Atibaia. kkk


Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores