ArcoVerde


10/05


2008

"Aqui não entra", veta Jobim Frota dos EUA no Brasil

O governo brasileiro não vai permitir que a Quarta Frota norte-americana, que está sendo recriada este ano, navegue sem autorização pelas águas territoriais brasileiras, afirmou o Ministro da Defesa, Nelson Jobim. "Eles poderão atuar em áreas não jurisdicionais brasileiras. Aqui não entra!", disse Jobim após encontro com militares do Exército, no Rio de Janeiro, nesta sexta-feira.

"Só entrará autorizada por nós e para visitas cordiais, mas absolutamente não vai fiscalizar a área brasileira. Quem fiscaliza somos nós", acrescentou o Ministro da Defesa ao lembrar que o mar territorial brasileiro tem ao menos 3,5 milhões de quilômetros quadrados.

"Por isso, o governo já decidiu pela construção do submarino de propulsão nuclear para viabilizar a fiscalização dessa bacia", completou Jobim.  A Quarta Frota norte-americana atuou entre os anos de 1943 e 1950 e será reativada em junho desse ano para atuar na América do Sul, América Central e Caribe.

Jobim afirmou ainda que não tem nenhuma informação sobre uma tentativa do Irã de influenciar a América Latina. A acusação foi feita pelo subsecretário para o hemisfério ocidental do Departamento de Estado dos EUA, Thomas Shannon. Os EUA qualificam o Irã de patrocinador do terrorismo e a preocupação de Washington é que o governo iraniano possa eventualmente usar seus vínculos na América Latina como ameaça em caso de algum conflito.

"Isso é uma novidade para mim. Não trabalho com hipóteses. Nas informações que eu disponho não existe nada disso", disse Jobim. (Portal Terra)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Asfaltos


09/05


2008

É como bater em massa de bolo

Carlos Chagas - Tribuna da Imprensa

 Caiu o castelo de cartas montado pelas oposições. PSDB, DEM e penduricalhos punham suas esperanças de virar o jogo no depoimento da chefe da Casa Civil, quando esperavam, sabe-se lá por que coquetel de ilusões, demolir o governo e expor suas entranhas a partir do caso dos cartões corporativos. Dilma Rousseff não abriu a guarda, manteve a mesma argumentação que o governo vem produzindo, de que não há dossiê, mas banco de dados, e de que o vazamento continua sendo investigado pela Polícia Federal. E mais nada.

A pergunta que se ouvia depois da sessão da Comissão de Infra-Estrutura, no fim da tarde de ontem, era sobre que caminhos trilhar a partir de agora. Farão o que os tucanos e os democratas para minar a popularidade sempre em alta do presidente Lula e todas as conseqüências posteriores?

Há quem espere com redobrada ansiedade a próxima pesquisa eleitoral, temendo o aumento dos índices de aprovação do presidente da República. E, pior ainda, a queda nos percentuais do governador José Serra...


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

O jogo sujo dos do contra foi revertido. A lama que se esperava fosse jogada sobre o Governo Lula caiu sobre eles de maneira implacável. Dilma Roussef saiu-se fortalecida com o episódio. Mas como eles são afoitos vão tentar outro espetáculo teatral, pra ver se cola.




27/04


2008

Lambança: União briga no STJ (da União) contra a União

 Surrealismo e insensatez. Esse foi o diagnóstico do ministro Teori Albino Zavascki, do Superior Tribunal de Justiça, ao analisar Recurso Especial ajuizado pelo Ministério Público Federal. O MPF contestava a condenação ao pagamento de R$ 10 — isso mesmo: dez reais — à União referentes a honorários advocatícios de sucumbência (aqueles devidos pela parte vencida). Considerando que o MPF é órgão da própria União, a condenação a obrigava a pagar o valor a si mesma. Se não bastasse tudo isso, o ministro constatou ainda, ao analisar o mérito da questão, que o pagamento não era devido. O ministro concedeu o recurso do MPF e afastou a condenação.

Como relator, o ministro Teori Zavascki concluiu que o produto da condenação, depois de percorrido o “tortuoso caminho” da execução contra a Fazenda Pública, sairia de um cofre para voltar ao mesmo cofre. Daí o surrealismo. Já a insensatez está, de acordo com o ministro, no tempo, trabalho e recursos públicos despendidos e em todas as instâncias judiciárias percorridas, além dos servidores públicos e autoridades de todos os níveis chamados a atuar numa controvérsia jurídica envolvendo R$10. O Recurso Especial tem um volume de115 páginas, acompanhado de nove apensos.

A decisão da Justiça Federal que condenou o MPF ao pagamento de R$10 é de maio de 2001. Na ocasião, o juiz decidiu sobre embargos (contestação) à execução do pagamento de um título judicial cujo valor discutido ficava entre R$ 1,4 mil e R$ 1, 6 mil. A sentença foi favorável à embargante, no caso a União, adotando os valores apresentados por ela e condenando o MPF ao pagamento de custas processuais e honorários no valor de R$10. Contra a decisão, o MPF foi ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região, que considerou o apelo apresentado fora do prazo legal e acabou mantendo decisão anterior. Daí o novo recurso, desta vez ao STJ, que afastou a condenação.(Consultor Jurídico)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

Enquanto isso, processos de reais importâncias são jogado nas masmorras do judiciário e de lá não saem. São como o sacerdote preso na Ilha de Monte Cristo.




09/04


2008

Mendonça diz que Da Costa começa mal, mentindo ao povo

 O pré-candidato do DEM à Prefeitura do Recife, Mendonça Filho, descartou qualquer possibilidade de o Programa Bolsa Família vir a ser extinto na Capital, caso vença as eleições. Na concepção do democrata, o prefeiturável João da Costa (PT) vestiu a “carapuça” ao tentar explicar os boatos que estariam surgindo nas comunidades de descontinuidade de projetos sociais, caso um candidato de oposição viesse a se eleger. “O (pré) candidato do PT começa mal ao se apresentar ao eleitor do Recife com mentiras. O primeiro compromisso de um homem público é com a verdade, com a correção e com transparência. Vou ganhar a eleição discutindo com o povo propostas para o Recife e não usando de baixaria, arrogância e contrapropaganda”, afirmou.(Informações da Folha de Pernambuco)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Pedro Batista Filho

Vou repetir-me. O s que Mendonça Filho apoia e é apoiado, em Brasilia são contra o Bolsa Familia, chamam de "Bolsa Esmola", criticam o governo por tê-la expandido. Aqui, ele vem dizer que é a favor e ainda tem os que defedem.

guilherme alves

A verdade factual é que o DEM está contra o Bolsa Família, acha-o, inclusive, uma esmola. No nível nacional como o anti-Lula continua contra todas as ações do governo. Em pernambuco o partido vai sustentar essa posição. Aí, nós leitores e eleitores, poderemos ver quem está mentindo. É só acompnhar

Cátia Santos

ENGANANDO, ENGANANDO, ENGANANDO...

Cátia Santos

MENTINDO, MENTINDO, MENTINDO...

Cátia Santos

Esse João da Costa nem ainda CHEGOU, já está querendo CRIAR PROBLEMAS... Rapaz, faz como teu TUTOR, que começou HUMILDEMENTE E SEM MENTIRAS, agora, somente depois do segundo mandato é que ele (JOÃO PAULO) aprendeu a lição do MODO PETISTA DE GOVERNAR...




08/03


2008

Transposição: bispo garante que ato será histórico

 Portal WSCOM

O Arcebispo da Paraíba e presidente do Comitê Pró-Transposição na Paraíba, Dom Aldo Pagotto, disse que a mobilização que está sendo organizada para ser realizada no município de Monteiro, no Cariri, distante 319 km de João Pessoa, no próximo dia 13, será histórica e extremamente importante para o movimento a favor da integração das bacias no Nordeste.

Repórteres de vários veículos de comunicação do país cobrirão o evento, além da imprensa paraibana. Caravanas de municípios da Paraíba, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Ceará estarão chegando a Monteiro já nas primeiras horas do dia 13 de março.

Dom Aldo avalia que o ato público deve reunir cerca de 10 mil pessoas, além dos governadores dos quatro estados que receberão águas do São Francisco: Cássio Cunha Lima (PB); Wilma Faria (RN), Eduardo Campos(PE) e Cid Gomes (CE), além do ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira; bispos, padres, artistas, deputados, senadores, prefeitos, vereadores, trabalhadores rurais e lideranças populares.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Alberto Candido

Até que enfim, apareceu um bispo com coragem ,sem hipocrisia e atento aos verdadeiros problemas do Homem do sertão. A falta dágua e a sede, só sabe o quanto é dolorido quem da água precisa. Bem q poderiam ter deixado aquele outro bispo contrario a transposição sem um gole do precioso liquido.

Sérgio J. Cadena Bandeira de Melo

DE QUEM VAI SER OS GASTOS DE UM MODO GERAL DESTAS BOMBAS QUE VÃO TRANSPOR AS AGUAS DO NÍVEL MAS BAIXO PARA SUBSTITUIR A GRAVIDADE?OS CARROS PIPAS NO ANO PASSADO DEIXARAM DE LEVAR AGUA PARA AS REG.AFETADAS PELA SECA POR FALTA DE PAG.,UMA DESPESA BEM MAS BARATA,E A MANUT. DESTAS BOMBAS?COMO VAI SER?

roberto lima

o bispo vai se arrepender. é só esperar.




03/03


2008

Lyra quer conter ameaça de racha governista em Caruaru

 Como o impasse em Caruaru continua e há duas candidaturas de oposição à Prefeitura, o vice-governador João Lyra Neto (PDT) sinaliza a intenção de intervir para encontrar uma solução. Esta semana, ele pretende procurar o governador para tratar do assunto, já que a vereadora Laura Gomes é do partido de Eduardo, o PSB, e o outro postulante é o deputado pedetista José Queiroz, também aliado do Governo do Estado.

A partir do dia 20, as conversas serão com Laura e Queiroz para saber quais as razões de ambos estarem na disputa. Por fim, Lyra irá procurar o conjunto político que faz oposição ao prefeito Tony Gel (DEM) a fim de discutir sobre o melhor nome para a cabeça de chapa. “Todos os dois merecem a nossa confiança, tanto minha quanto de Eduardo”, reconheceu o vice-governador, ao ressaltar que acredita num acordo e na unidade do campo aliado, no município.

Já o pré-candidato do Democratas, Roberto Liberato, anunciou que, já neste mês, pretende procurar ex-prefeitos de Caruaru para buscar sugestões que possa acrescentar ao seu programa de governo. Colocou na lista até o concorrente José Queiroz e o vice-governador João Lyra.Também marcará encontros com Anastácio Rodrigues, João Dutra e o atual Tony Gel.(Folha de Pernambuco)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Paulo Kigrer

Não é fácil conviver com a "sugetão" que João Lira Filho seja um lider, e queira e se insinue parecer um vestal...




20/02


2008

Suplente: "Vou trabalhar na mesma linha de Jonas"

 Primeiro suplente de Jonas Pinheiro (DEM-MT), que morreu na noite desta terça-feira (19), em Cuiabá, Gilberto Goellner (DEM-MT) lamentou a morte do senador e disse que pretende “manter a mesma linha de atuação” de Pinheiro no Senado Federal.
 
“Vou trabalhar na mesma linha do senador. Estou afinado com o todo o trabalho que o senador Jonas Pinheiro vinha realizando no Congresso Nacional. Pretendo dar continuidade”, disse Goellner, em entrevista ao G1.

Empresário rural, Goellner chegou a substituir o senador Jonas Pinheiro em 2005. “Já tenho todo um trabalho feito lá dentro, pois já estive por quatro meses como senador, e pretendo trabalhar em defesa da agricultura, que é um segmento muito importante para o país.” Do Portal G1.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Um político do DEMO escravagista e reacionário não constitui novidade alguma. Esse partido que compactuou com 99,99% das patifarias existentes neste país e que já teve vários nomes (UDN, ARENA, PDS, PFL) e que hoje quer forçar a barra como "paladino da moralidade" não merece crédito algum.

LUCIANO DA SILVA OLIVEIRA

Trabalheiem Brasília por vários anos. Esse Senhor, que graças a deus se foi, respondeu por trabalho escravo, favorecimento e outras coisitas mas, mais no Brasil todos políticos depois que mmorrem são santos. A propósito andam dizendo que FIDEL também o é. Engraçado como somos pacíficos.




10/02


2008

"Quando o Recife conhecer João da Costa ganharemos"

Passada a empolgação do Carnaval, o prefeito do Recife, João Paulo (PT), volta a defender com ênfase o nome do seu pré-candidato e atual secretário de Planejamento Participativo, João da Costa. O líder petista sabe que sua aprovação e carisma não elegem um nome, mas rebate que os baixos percentuais de intenção de voto descredenciem o seu preferido. Nesta entrevista, o petista João Paulo ainda nega a teoria de aproximação com o PMDB do senador Jarbas Vasconcelos e admite ser errada a estratégia que se desenha para 2010 com PT e PSB lançando candidatos separadamente.
Marileide Alves e Ed Ruas(Folha de Pernambuco)
 
Qual a avaliação que o senhor faz após sete anos de Governo?
 Nossa avaliação é que rompemos muitos paradigmas. Nosso Governo, acima de tudo, é caracterizado pelas inversões de prioridade. Isso se deu no investimento da participação popular, na descentralização, no reforço às instâncias democráticas, ou seja, fora do Orçamento Participativo.

João da Costa não está muito “nas costas” do prefeito?

Não tem ninguém nas minhas costas. João é uma liderança do PT, teve uma votação extraordinária no Recife, foi um assessor e um companheiro que desempenhou um papel importante no meu mandato de vereador, nos mandatos de deputado, nas campanhas eleitorais e que conhece bem o Recife. Ele tem tocado nossos principais projetos. Temos muita chance, quando o Recife conhecer João da Costa, de ganharmos com ele essa eleição. Recife ainda não conhece bem João da Costa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

bm4 Marketing 3


27/12


2007

Petistas se engalfinham: Dilson dá o troco a Ferro

 Em resposta à acusação do deputado federal Fernando Ferro (PT-PE) de irregularidades no Processo de Eleições Diretas (PED) do PT, o presidente da sigla em Pernambuco, Dílson Peixoto, afirmou que é característica de Ferro jogar lenha na fogueira quando as coisas já estão calmas. “Se vocês tiverem o cuidado de analisar outros momentos da vida do PT, geralmente é assim: quando as coisas começam a ficar mais calmas, ele resolve botar a sua pimentinha na comida que tinha sido preparada”, alfinetou Peixoto, em entrevista cedida à Rádio Folha, 96,7 FM.

O deputado petista fez semana passada acusações envolvendo a Secretaria de Cidades, comandada por Humberto Costa da tendência Unidade na Luta (UL). Ferro. “O deputado precisa fazer essa denúncia no fórum devido, dentro do PT, até agora, pelo menos que eu saiba, ele não fez. Essa acusação é muito grave e ao mesmo tempo irresponsável”, atacou Dílson. (Agência Nordeste)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Carlos Henrique

A UNIDADE NA LUTA ( grupo de Humberto osta) FEZ DESSE PED, SACANAGEM TERRIVEL QUE NEM A DIREITONA DESSE PAIS FEZ. NAO ENTENDO PQ JOAO PAULO E MUCIO MAGALHAES ACEITARAM ESSA `DERROTA` T''AO TRANQUILAMENTE. ATE O GOVERNO DO ESTADO COLOCOU O DEDO. JOAO PAULO VC SER[A NOSSO GOVERANDOR.FERRO CERTO.

Drácula

DOIS CHATOS BRIGANDO....

rogerio rodrigues dos santos

A cara do PT, com tanto poder as mãos os seus membros vivem se degladiando. Se juntar tudo, somente se salva o presidente LULA.




08/11


2006

Bastidores da política e do poder

 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Cadoca parece que já está querendo pular do barco jarbista. Só espero que messiê Festoca não resolva se bandear para o PSB ou para a base de Eduardo. Já basta ter que aguentar Inocêncio e Biu Cavalcanti. Um ex-jarbista rancoroso já seria demais. Ninguém merece!

Também gostei. Uma boa!

Germana

Magno, adorei essa nova coluna do Blog.