ArcoVerde


28/12


2018

Coluna da sexta-feira

Boas escolhas

Por Arthur Cunha – especial para o blog

Os nomes de Alexandre Rebelo e Rodrigo Novaes para as secretarias de Planejamento e Gestão e Turismo, que este Blog antecipou com exclusividade, privilegiaram o desenho que o governador Paulo Câmara estabeleceu desde o início para o seu próximo secretariado. Primeiro, o socialista definiu o perfil das pastas; quais suas diretrizes, onde elas deveriam ter foco. Só em seguida optou pelos nomes. Nesses, por nós já confirmados, – Fred Amancio (Educação), Antônio de Pádua (Defesa Social), André Longo (Saúde), Bruno Schwambach (Desenvolvimento Econômico), Sileno Guedes (Desenvolvimento Social) e Cloves Benevides (Políticas de Prevenção às Drogas) – o governador acertou. São quadros com perfil técnico e sensibilidade política. É o que o Estado precisa para enfrentar os tempos difíceis.

Paulo prometeu para hoje a divulgação oficial da lista completa. No próximo dia 2, o socialista dará posse ao seu time no Palácio do Campo das Princesas. Câmara e seu núcleo duro utilizaram boa parte dos últimos dois dias em articulações. Conversaram e apresentaram o desenho do novo governo aos partidos da Frente Popular. Serão contemplados no primeiro escalão, além do PSB, o PT, PCdoB, PP, PSD e PDT – já o SD terá seus espaços no governo ampliados.

Aliás, passada a etapa dos secretários, começará a composição dos presidentes e dirigentes das vinculadas. Tudo seguirá a mesma lógica: primeiro o perfil para os cargos e as diretrizes dos órgãos. Por fim, o nome para ocupar o posto. Na maioria dos casos, esse quadro sairá do partido que estiver na respectiva secretaria. Mas será preciso obedecer ao critério estabelecido previamente pelo governador, a quem caberá a palavra final sobre a indicação.

Paulo Câmara quer começar o seu segundo mandato com entregas por todo o estado. Para isso, vai afinar as prioridades antes a sua nova equipe. As agendas serão montadas com foco nas obras que já podem ser inauguradas em todas as regiões de Pernambuco, do litoral ao Sertão.

Espaços – A área de Cultura do novo governo – secretaria + Fundarpe – deve ser ficar sob o comando de Marcelo Canuto e João Suassuna, respectivamente. Dois quadros do PSB com perfil e interlocução com a área. Já o PDT ficará com a pasta de Trabalho, até pela relação histórica do partido com o segmento. O indicado será o vereador Alberes Lopes, de Caruaru. As informações estão neste Blog. Presidente estadual do PP, Eduardo da Fonte negou que tenha estado com o governador anteontem para tratar de secretariado.   

Viva Pernambuco – Para não soltar os cachorros no ser humano conhecido como Alexandre Frota, que tratou com desdém nosso amado estado, esta coluna vai reproduzir um pouco do que disse o poeta, jornalista e escritor Fabrício Carpinejar em resposta. “Só podia ser de Pernambuco a poesia geométrica de João Cabral, o teatro da vida real, a morte e vida Severina. Só podia ser de Pernambuco o frevo, o maracatu, o Galo da Madrugada, a alegria ecumênica. Só podia ser de Pernambuco os bonecos de Olinda, o olhar oceânico do alto das igrejas e dos muros brancos. Só podia ser de Pernambuco a literatura de cordel, o raciocínio rápido do repente, a magia dos violeiros. Só podia ser de Pernambuco Manuel Bandeira e a Estrela da Manhã”. E aí, Frota, tu aguentas?

Educação no Recife – Segundo suplente da Frente Popular na Assembleia Legislativa, o professor Paulo Dutra deve assumir o lugar de Alexandre Rebelo na Secretaria de Educação do Recife. Paulo Dutra é uma referência na área; ocupou a secretaria Executiva do segmento do Estado nos governos Eduardo Campos e na primeira gestão Paulo Câmara.

Música no Fantástico – Atual secretário da Casa Civil, André Campos não ficará na pasta, como ele próprio articulou para permanecer. Também não irá para o Turismo, como queria – já ocupou o posto na Prefeitura do Recife. Como também tentou ser candidato a deputado estadual e não conseguiu se viabilizar, já são três as tentativas frustradas de André. Com isso, o secretário já pode pedir música no Fantástico?

CURTAS 

DANADO – O prefeito de Paulista, Júnior Matuto, é um danado mesmo. Enquanto muito gestor Pernambuco adentro já está de férias, curtindo o recesso, o Matuto ainda está na ativa. Ontem, em Brasília, junto com uma articulação do deputado federal Fernando Monteiro, o prefeito assegurou R$ 7,6 milhões para a duplicação da Avenida Claudio Gueiros Leite, no trecho compreendido entre o Forte em Pau Amarelo e o girador de Marinha Farinha. Os recursos foram liberados pelo ministro das Cidades, Alexandre Baldy, via uma emenda parlamentar de Fernando Monteiro.  

VAMOS COMBINAR – No seu discurso de despedida na Assembleia Legislativa, o segundo deputado com mais tempo de Casa, Marcantônio Dourado, foi saudado pelos colegas em apartes exaltando as suas credenciais. Até aí tudo bem. O curioso é que, tanto o parlamentar quanto seus pares, já tratavam o rebento do socialista, Marcantônio Filho, como deputado. Só que o jovem não se elegeu; é o primeiro suplente da coligação. Para ele entrar, o governador terá que chamar um estadual para seu secretariado – o nome poderá ser Rogério Leão.

DESPEDIDA – Já o também deputado estadual Odacy Amorim, em seu discurso de despedida, relembrou as benfeitorias de seus dois mandatos no cargo, durante sessão extraordinária na Alepe, nessa quarta. Representante do Sertão do São Francisco na Assembleia, Odacy atuou com veemência na defesa dos rios de Pernambuco, com destaque para o São Francisco; e dedicou sua atenção ao povo sertanejo. Foi aparteado na sua fala por Teresa Leitão, que exaltou o caráter do parlamentar, deixando claro que ele é o melhor quadro do PT para assumir espaço no governo.

Perguntar não ofende: O que é Alexandre Frota com um mandato?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Estou a pensar que Queiroz…Tem cheiro de PC Farias. Tenho pena dele. Final de laranja é triste.

Fernandes

O cara fez apologia a violência, sinal de arma com os dedos. Arma na cinta, imitou metralhar adversários e agora está com medo?

Fernandes

Pra que essa merda do BOLSONARO se posicionar na GUERRA de. ÁRABES x ISRAEL. Um completo IMBECIL!

Fernandes

O nível máximo da hipocrisia humana é se dizer contra a corrupção e só se preocupar com a prisão de uma única pessoa.

Fernandes

É possível que o Queiroz seja suicidado na cirurgia.


Asfaltos


27/12


2018

Coluna da quinta-feira

Sinal verde para o anúncio

Por Arthur Cunha – especial para o blog

Os deputados estaduais aprovaram, sem sobressaltos, a reforma administrativa do governador Paulo Câmara nessa quarta – até a oposição votou a favor. Superada essa etapa, agora o socialista já tem sinal verde para anunciar o seu time. Paulo havia estipulado o dia de amanhã para tornar público seu secretariado, mas já pode anunciar a escalação hoje. Faltam, no entanto, alguns detalhes para fechar questão.

O dia ontem foi de articulações. Depois de reunir-se com seu núcleo duro, Câmara encontrou-se com lideranças de partidos aliados para fechar os detalhes. Uma delas foi o presidente estadual do PP, Eduardo da Fonte. Os progressistas manterão um bom espaço no primeiro escalão, mas, em virtude do rodízio que Paulo promoverá, não devem permanecer na Secretaria de Desenvolvimento Econômico e em vinculadas como os portos de Suape e do Recife, além da AD/Diper.

A recondução ao cargo de Eriberto Medeiros, presidente da Assembleia Legislativa – o que já é prego batido e ponta virada –, entrará como cota do PP na correlação de forças da Frente Popular. A legenda também terá Cloves Benevides na pasta de Políticas de Prevenção às Drogas; ele é o atual titular da Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude.

PCdoB e PDT ainda estão em negociações com o governador. A exemplo do PP, as siglas, que hoje comandam Cultura e Agricultura, preservarão cadeiras no primeiro escalão estadual, mas em outras pastas. Ainda que fique sem nenhuma secretaria, o Solidariedade terá seu espaço ampliado. Os últimos acertos devem ser finalizados hoje e o secretariado pode sair a qualquer momento.

Deu Humberto – O senador Humberto Costa venceu a quebra de braço dentro do PT e vai emplacar Dilson Peixoto na Secretaria de Desenvolvimento Agrário. O nome já está gerando uma grita na ala do partido que queria alguém mais ligado aos movimentos pela terra, a exemplo dos deputados eleitos Carlos Veras (federal) ou Doriel Barros (estadual). Resta saber como ficará a composição das vinculadas. Todos estão de olho no Ipa.

Quase lá – Como este blog antecipou há três semanas, o deputado estadual Rodrigo Novaes pode ser indicado para o primeiro escalão estadual, abrindo vaga para o primeiro suplente de Frente Popular, Sivaldo Albino. Fala-se na Secretaria de Turismo, que também está na mira de Sebastião Oliveira. Há a possibilidade de o governador convocar algum estadual da coligação PP/PR/SD. O escolhido seria Rogério Leão, ligado à Sebastião, o que deixaria aberto o caminho para Marcântonio Dourado Filho, suplente do bloco.

Continuidade – Em agenda nessa quarta, na cidade de Caruaru, Agreste, o ex-ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), se mostrou satisfeito com os implementos feitos no ensino brasileiro no período em que esteve à frente da pasta. Além disso, o deputado federal ressaltou a esperança de que o Governo Bolsonaro mantenha os projetos de sua gestão, como a Base Curricular da Educação Básica.

Candidato – Em entrevista ao Frente a Frente de ontem, o líder do Governo na Assembleia Legislativa, Isaltino Nascimento, confirmou que é mesmo candidato à Primeira Secretaria da Casa, em 2019. Isaltino foi líder do Governo Eduardo – também foi secretário de Campos e de Paulo Câmara. Vai para o embate com dois colegas de partido, Clodoaldo Magalhães e Francismar Pontes.

CURTAS

UNANIMIDADE – O deputado estadual Zé Maurício Cavalcanti é uma unanimidade na Assembleia Legislativa. Em discurso de despedida, ontem, o parlamentar foi ovacionado por todos colegas. Emocionado, Zé lembrou passagens da sua vida para uma plateia que contou com a família do parlamentar, incluindo seu pai, o ex-deputado Severino Cavalcanti. Aliás, Zé Maurício conseguiu levar ao microfone diversos colegas, de todos os lados, inclusive de deputados que quase nunca falam.

“FEITO” – O relógio já passava das 18h, quando, em seu aparte no discurso de Zé Maurício, o também deputado estadual Henrique Queiroz soltou uma pérola. “Zé, você já conseguiu fazer um “feito” no seu mandato que foi fazer Francismar ficar aqui até uma hora dessas”, brincou. Já o Bispo Ossésio escorregou um pouco nas palavras reconhecendo que conhece pouco Pernambuco, apesar de já estar há dez anos no estado.

AGRADECIMENTO – Quem também se despediu da Casa foi deputado estadual Júlio Cavalcanti, que aproveitou para agradecer o apoio daqueles que depositaram confiança no seu trabalho. Em carta divulgada, o parlamentar destacou o carinho recebido em vários municípios do Estado, em especial nos do Sertão. Natural de Arcoverde, Júlio exerceu dois mandatos na Casa Legislativa, tendo passado oito anos como deputado.

Perguntar não ofende: Dilson vai aguentar o fogo amigo dentro do PT?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

jose antonio

magno inocente quer saber porque vc nao fala nada da prisao de lula cabral porque sera

marcos

Será que o MP do Rio vai querer saber a origem dos R$ 26,5 Milhões que Elisângela Barbieri lavou para o deputado do PT, André Cecíliano?

marcos

Será que a assessora do deputado petista André Cecíliano, Elisângela Barbieri também vende carros?

marcos

Enquanto Queiroz movimentou R$ 1,2 milhões a assessora do Deputado do PT André Ceciliano colega de Flávio, movimentou a bagatela de R$ 26,5Milhões. Logo se conclui que a corrupção petista é sempre Campeã.

Fernandes

Então Queiroz vendia carros todos os meses, nas mesmas datas e para as mesmas pessoas? Depois do sumiço eu estava esperando uma explicação mais convincente. Pronto, enganou os enganados…




26/12


2018

Coluna da quarta-feira

Paulo não deve chamar deputados federais para o secretariado

Por Arthur Cunha – especial para o blog

O pós-Natal trouxe consigo uma informação que pode mudar completamente a correlação de forças na Frente Popular. É que o governador Paulo Câmara, dizem aliados em reserva, teria se decidido por não convocar nenhum deputado federal para seu secretariado. A decisão joga um balde de água fria em diversas forças políticas do estado, que contavam com um cenário de até quatro federais no primeiro escalão, abrindo as vagas dos suplentes. A decisão, ressaltam as fontes, não se aplica aos deputados estaduais.

De cara, a não convocação de deputados federais confirma uma notícia antecipada pela coluna de que João Campos, eleito com a maior votação da história, vai mesmo ficar em Brasília exercendo o mandato. O filho de Eduardo, inclusive, será um representante do PSB de Pernambuco com mais presença na cúpula do partido. Sem mandato a partir de janeiro, os governadores Márcio França (São Paulo) e Rodrigo Rollemberg (Distrito Federal) podem virar empecilhos na hegemonia do estado no comando partidário.

Outro que deve ficar na capital federal é Felipe de Carreras, que, afastado do núcleo governista em Pernambuco, está sendo procurado para voltar ao ninho – restaria saber se o parlamentar manterá o espaço do seu grupo no governo. Quem ficará de fora nessas condições é Milton Coelho, ex-secretário de Administração e primeiro suplente da coligação. O socialista, contudo, deve ser aproveitado no governo.

Opção do PT para a nova Secretaria de Desenvolvimento Agrário, o atual presidente da CUT, Carlos Veras, já estava até fazendo elogios ao governador em entrevistas. Veras era um dos generais de Marília Arraes na pré-campanha da vereadora ao Campo das Princesas. Sua ida para o governo era vista como uma forma de “matar dois coelhos com uma só cajadada”, porque abriria espaço em Brasília para o primeiro suplente do PT, Odacy Amorim, ao mesmo tempo em que o afastaria de Marília. Com isso, o indicado do PT para a pasta deve ser mesmo o estadual eleito Doriel Barros, da Fetape, que assegurará vaga na Alepe para o ex-prefeito João da Costa e na Câmara do Recife para Oscar Barreto.

Outro que sonhava acordado com a convocação de um deputado eleito da sua chapa – PP, PR e SD – era Kaio Maniçoba, também primeiro suplente. Kaio, que foi secretário de Habitação de Paulo, teria articulado a vaga de vice na chapa de Armando Monteiro, fechando as portas no governo. Por fim, ainda havia a possibilidade de Sebastião Oliveira, da mesma coligação, voltar ao primeiro escalão estadual. Como perdeu o comando do PR, o parlamentar deve ter seu espaço reduzido no governo.

Conversas – O chefe da Assessoria Especial do governador, Antônio Figueira, está conversando com os líderes dos partidos da Frente Popular para tratar da composição do secretariado estadual. As reuniões, contudo, têm sido realizadas fora do Palácio para evitar fofocas – muitas delas, inclusive, na residência do secretário. Depois da prévia com Figueira, os dirigentes partidários sentarão com o próprio Paulo Câmara. As principais legendas já foram consultadas.

Cinco nomes – O prefeito Geraldo Julio já avisou a cinco auxiliares que eles podem ir para a equipe do governador Paulo Câmara com o objetivo de ajudar o mandatário e abrir espaços na Prefeitura do Recife para mais partidos da Frente Popular ocuparem secretarias. Alguns desses quadros, inclusive, formam a chamada “coluna vertebral” do Governo Geraldo. Palacianos apontaram que o prefeito queria fazer um gesto com o projeto.

Preferidos – Até então intocáveis, nomes umbilicalmente ligados a Geraldo Julio já foram cogitados pelo chefe para serem liberados para Paulo Câmara. Entre eles, Alexandre Rebelo, secretário de Educação, e Roberto Gusmão, titular da pasta de Infraestrutura e Habitação – ambos ventilados também para 2020. Contudo, é difícil que os dois saiam. Apesar da largueza do prefeito, dizem aliados, os auxiliares devem permanecer na prefeitura.

De mudança? – Quem pode estar de mudança para o Estado com o objetivo de ajudar Paulo na articulação política é o presidente estadual do PSB e atual secretário de Governo do Recife, Sileno Guedes. Outro nome lembrado foi o do secretário executivo de Planejamento da capital, Alexandre Gabriel, que teve desempenho elogiado na coordenação da comunicação da campanha de Paulo. Também se fala em João Guilherme Ferraz, que toca a área de Projetos Especiais da PCR. Em comum, além da capacidade técnica e sensibilidade política, tem o fato de os três serem muitos ligados a Geraldo.

CURTAS

CALA A BOCA, DAMARES! – A polêmica futura ministra da Mulher, Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, usou verbas parlamentares para custear cultos religiosos. Não deve ter lido nenhum livro de história da época do colégio, que nos ensinava que Estado e religião não devem ser misturados. Pelo Twitter, Damares vaticinou que chegou a hora das igrejas evangélicas dominarem o Brasil. #medo.

GONZAGA, O ANDARILHO – O deputado Gonzaga Patriota se prepara para assumir o 11º mandato. Na condição de decano da Casa, ele deve empossar o presidente eleito Jair Bolsonaro. Mas, antes da cerimônia, Gonzaga arrumou um tempinho para percorrer, a pé, 40 quilômetros da Vila Massangano até a Serra da Santa, em Petrolina. O parlamentar cumpre a promessa desde 1982.

FLANELINHAS – Ninguém aguenta mais a situação dos flanelinhas no Recife Antigo. Domingo passado, nas proximidades da decoração de Natal da prefeitura e do Paço Alfândega, havia uma penca deles extorquindo a população e os turistas que circulavam pela localidade. Um absurdo!

Perguntar não ofende: Você, dirigente partidário da Frente Popular, está com o telefone ligado?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Temos que livrar o Brasil de Bolsonaro, Moro, Mourão e Paulo Guedes! Eles são colunas do fascismo em nosso País!

Fernandes

Choradeira dos pobres de direita porque as passagens aéreas subiram 17% em 2018... 17 é o seu n°, né?

Fernandes

Bolsonaro tem o vírus da corrupção. Sem Fake News

Fernandes

Jesus dedicou sua vida à igualdade e justiça. Se reaparecesse hoje no Brasil ficaria espantado com o que fazem muitos dos Cristãos. Seria achincalhado nas seções de comentários. Mandariam levar pra casa a mulher que ele salvou do apedrejamento. E gritariam: Vai pra Cuba, Jesus!

Fernandes

É sempre bom lembrar de um passado recente, Collor de Melo, presidente eleito em 1990 e renunciou em 1992, tinha um ‘marketing’ forte para enaltecer sua imagem de homem comum e caçador de marajá. Tudo uma grande mentira.




24/12


2018

Coluna da segunda-feira

Salários dificultam montagem do Governo Paulo

Por Arthur Cunha – especial para o blog

A dificuldade não é nova. Nem exclusiva de Pernambuco. Mas é um fato – e tem influenciado na montagem do segundo Governo Paulo Câmara. Os salários que o Estado oferece aos cargos de liderança – secretários, secretários executivos, gerentes – têm diminuído o leque de opções do socialista na montagem do seu time. Hoje, um secretário estadual ganha algo em torno de R$ 8 mil líquidos. É uma remuneração boa frente à realidade da imensa população brasileira, que vive na miséria; oito vezes o salário mínimo, por exemplo. Mas, por outro lado, não atrai nenhum empresário/consultor ou mesmo gente dos altos escalões da iniciativa privada, que ganha muito mais continuando onde está.

Os desafios de governar em tempos de baixa, como o que vivemos, é hercúleo. A cobrança do povo por serviços públicos de qualidade – com toda razão – é muito grande. O dinheiro é pouco; as prioridades, muitas. Para dar respostas à altura dessa demanda, Paulo precisa de uma equipe de alta performance técnica, que tenha sensibilidade política, habilidade e desenvoltura para ajudá-lo a conduzir Pernambuco na crise e na incerteza política do Governo Bolsonaro. Porém, com um salário de R$ 8 mil, como lembra um governista, um secretário não consegue nem arcar com os custos de um advogado frente aos órgãos de controle (a falta de conexão dessas entidades com o mundo real, vale ressaltar, é tema para uma coluna exclusiva).

Aqui em Pernambuco não há reajuste para os cargos comissionados desde 2011. Temos o 5º menor gasto com esse item do Brasil. Financeiramente, é mais vantagem ser secretário da Prefeitura do Recife do que do Governo do Estado. Vejam que contrassenso! Contudo, Paulo sabe que, se cogitar aumentar a remuneração dos chamados cargos de liderança, a gritaria vai ser gigante. Em parte, com razão. Afinal, os salários dos servidores públicos do Executivo também são baixos, com condições de trabalho insalubres. Um aumento deveria ser uniforme. Mas, se o dinheiro é contado para pagar a folha de pessoal de hoje, imagina se esses vencimentos forem reajustados? É, sem sombra de dúvida, uma encruzilhada.

O debate sobre a questão precisa ser feito. E há que se ter maturidade de todos os lados. Nada de hipocrisia ou criação de factóides políticos para a plateia. O Estado necessita de resolutividade. Esse é um problema do mundo real, sem coloração partidária ou ideológica – se Armando Monteiro ou algum bolsonarista fosse o próximo governador, ele também existiria. Sem tantas opções, Câmara vai lançar mão da mesma fórmula que usou na sua primeira gestão; modelo que veio de Eduardo Campos e de outras gestões Brasil afora. Vai preencher esses cargos de liderança, em sua maioria, com servidores do Tribunal de Contas do Estado, da Fazenda e de outros órgãos públicos. O que não é o ideal, porque a composição de um governo, para refletir a sociedade, precisa de um equilíbrio entre profissionais das esferas pública e privada.

Conselhos – A questão dos salários, inclusive, tem emperrado a negociação do governador com figuras notáveis do setor privado em suas áreas, que querem ir para o governo, mas não aceitam os salários oferecidos, incompatíveis com suas remunerações atuais. Existem alguns artifícios que ajudam nesses casos, como a indicação para algum conselho de estatal. O valor recebido nesses cargos pelo indicado, que, em regra, é o secretário da área, acaba servindo como um “plus” na sua remuneração. O problema é que existem poucos conselhos para muita gente de olho. As indicações acabam gerando ruídos na equipe.

Perda de renda – O salário líquido do cargo de secretário é apontado, nos bastidores do governo, como o principal motivador da saída do atual titular da Saúde, Iran Costa, do posto. Iran, que é médico, dizem, teve muitas perdas financeiras ao longo dos últimos quatro anos porque trocou os consultórios pela administração pública. Na pasta, ele não tem conseguido exercer a profissão, o que resultaria em mais renda. Nesse sentido, Iran teria optado por deixar o governo e voltar a trabalhar como médico. O que, se confirmado, será uma perda, já que o secretário é competente e administra bem uma área extremamente difícil.

Técnicos – Atento ao problema dos “baixos” salários de secretários já naquela época, Eduardo Campos, ainda na montagem do seu primeiro governo, no fim de 2006, foi atrás dos famigerados “técnicos”. Foi aí que sugiram, para o cenário político de Pernambuco, nada menos que nomes como Paulo Câmara, Geraldo Julio, Márcio Stefanni, Zé Neto, Nilton Mota, Fred Amancio, Roberto Tavares, Alexandre Rebelo, Ruy Bezerra e tantos outros. O próprio Eduardo já havia se cercado de quadros políticos de origem técnica, como Danilo Cabral e Sileno Guedes, por exemplo. Principal conselheira do marido e muito ouvida por todos do PSB ainda hoje, a ex-primeira-dama Renata Campos também é concursada do TCE.

Cobertor curto – A prática de convocar técnicos, por sinal, virou praxe entre prefeitos por todo o estado depois de Eduardo. Mas, como em todo o serviço público, “o cobertor é curto”. Ao convocar quadros, por exemplo, do Tribunal de Contas do Estado, os prefeitos acabaram por desfalcar esse e outros órgãos como a Secretaria da Fazenda. E a reação veio em forma de lei. Agora, por força da legislação, só podem ser cedidos um número reduzido de servidores. Isso remete a um argumento do próprio Campos, quando abriu concurso para funções técnicas nas secretarias de Planejamento, Administração e Controladoria – os famosos “Agads” e “Apogs”. Dizia o ex-governador que os o “Estado do controlar” avançou muito no Brasil. Enquanto o “Estado do Fazer”, o Executivo, ficou para trás.

CURTAS

POLÍTICOS TÉCNICOS – Para não ser injusto, é preciso salientar que existem, também, políticos que se destacam pelo seu conhecimento e capacidade técnica, provados no exercício de cargos. Em Pernambuco, eles não estão só na Frente Popular, a exemplo do senador Fernando Bezerra Coelho, e dos deputados federais Fernando Bezerra Filho e Mendonça Filho – esse último homenageado durante a inauguração do IFPE Ipojuca em decorrência da sua atuação no Ministério da Educação.

DESASTRES – E há, por fim, os desastres, aqueles que não acertam nem na política e nem na gestão. O exemplo clássico é ela mesma: a ex-presidente Dilma Rousseff, conhecidíssima pela sua profunda inabilidade política, o que lhe custou o cargo, e por ausência de todo e qualquer senso de gestão - sua contribuição para afundar o País na sua pior crise é inegável.

INTERROGAÇÃO – Antes que alguém pergunte, o presidente eleito Jair Bolsonaro ainda não pode ser avaliado do ponto de visita das realizações, já que seu governo sequer começou, sendo ainda uma interrogação. Capacidade técnica, o próprio, em uma atitude de humildade, por sinal, já admitiu não ter. Na esfera política, Bolsonaro é experiente; ninguém sobrevive 28 anos no Congresso se não o for.

Perguntar não ofende: O Espírito de Natal baixou nos políticos pernambucanos?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Feliz Natal e um ano Novo maravilhoso para todos que fazem o blog do Magno Martins. E também para todos que aqui postam suas mensagens. Fiquem com Deus.

Fernandes

És Cristão? Então lembre-se: Jesus foi o primeiro socialista: Ele dividiu o pão e o vinho, e Judas foi primeiro capitalista: Vendeu Jesus por trinta moedas. Feliz Natal, Camarada!

Fernandes

Resumindo: O povo quando está merda vota na esquerda para melhorar de vida depois que melhora, pensa que é classe dominante e vota na direita. Resultado: Volta a viver na merda!

Fernandes

Sumiço do Queiroz mostra conluio da Lava Jato com Bolsonaro. Não é preciso ser adivinho para presumir como a Lava Jato agiria se Fabrício Queiroz fosse petista ou outro inimigo do regime de exceção. Assim como não é necessário grande esforço de raciocínio para concluir que a Lava Jato safou da cadeia o chefe do Queiroz, o deputado Flavio Bolsonaro, como também livrou Jair Bolsonaro de investigações sobre os [pelo menos] R$ 24 mil depositados na conta da esposa Michele e sobre a retenção de 99% do salário da Nathália Queiroz – contratada como \"laranja\" no gabinete em Brasília enquanto se desempenhava como personal trainer de celebridades nas praias cariocas. Fabrício Queiroz é um ponto fora da curva; é uma peça que fugiu do controle da Lava Jato, que fez de tudo para escondê-lo e deixá-lo no anonimato para proteger Flavio Bolsonaro.

marcos

Lula o Alcoólatra que faz piadas com o nome de Deus.




22/12


2018

Coluna do sabadão

Ajustes para imprimir marca pessoal

Por Arthur Cunha – especial para o blog

O governador Paulo Câmara cumpriu o prometido e mandou para a Alepe a reforma administrativa do governo. Os ajustes são para imprimir a marca pessoal do socialista na gestão. Diferente de 2014, Câmara está montando o time ao seu modo. Ouve conselhos, recebe sugestões, joga o jogo político. Mas está deixando claro ao PSB e à base aliada que a palavra final é sua. Não vai mais tolerar intromissões. A postura está clara, inclusive, nas conversas que já teve com interlocutores das legendas aliadas. O final de semana vai ser de articulações. Paulo quer ter tudo pronto antes da virada do ano. Como o próprio já disse: é muito “dever de casa” para fazer.

Como este Blog antecipou com exclusividade, há mais de uma semana, Paulo vai mesmo recriar Recursos Hídricos, que receberá ainda as atribuições de Transportes, virando a Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos. Além de cuidar das estradas, a pasta vai tocar as políticas públicas de saneamento e convivência com a seca, uma preocupação do governo. Roberto Tavares, presidente da Compesa, segue como principal nome para o posto – um dos melhores quadros da gestão, também tem articulação política em Brasília.

Outra certeza é o nome de Cloves Benevides para a nova Secretaria de Políticas de Prevenção às Drogas. O atual titular do Desenvolvimento Social é um dos expoentes nacionais da área. Resta saber se continuará como indicação do PP ou irá para a cota pessoal governador. Sabe-se, também, que a área de Esportes volta para a Educação. E que Fred Amâncio ficará no cargo, tendo Diego Perez como executivo da área. Turismo, com o desmembramento, vai ser negociada com as siglas da base. Quem levar, pega também a Empetur. Isso quer dizer que Felipe Carreras não volta mesmo para o governo, seguirá em Brasília.

Outra mudança é a fusão das pastas de Cidades e Habitação, que passará a ter o nome de Desenvolvimento Urbano e Habitação. Para o cargo, Paulo aguarda o “sim” de Fernando Dueire, suplente do senador eleito Jarbas Vasconcelos, que entrará como cota do MDB – o partido ainda pleiteia outra secretaria para abrigar o grupo do vice-governador e deputado federal eleito, Raul Henry. Os emedebistas, contudo, têm certo receio com as contas da Secid, atualmente sob a batuta do PSD. O partido de André de Paula ainda não sabe para onde vai. O bastidor é que a legenda, que também comanda o Detran, terá seu espaço reduzido.

Faltou combinar...  – Outro acerto do Blog foi a criação da Secretaria de Desenvolvimento Agrário. Leia-se: a atual de Agricultura com foco na Agricultura Familiar. Até aí tudo bem, não fosse a confusão petista para saber quem será o indicado. Uma ala quer o deputado estadual eleito Doriel Barros; outra, o federal eleito Carlos Veras. Principal interlocutor do partido, o senador Humberto Costa quer emplacar Dilson Peixoto de todo jeito em uma pasta que, necessariamente, não seria nem a do Desenvolvimento Agrário. Se não tivesse confusão, não seria o PT.

... com os russos – Esse imbróglio, tão característico do PT, também já se estabeleceu no Recife, onde o prefeito Geraldo Julio quer entregar ao partido a Secretaria de Saneamento. Só que os petistas querem mesmo Habitação ou Meio Ambiente. O problema é que as duas áreas são comandadas, hoje, por queridinhos do prefeito: Roberto Gusmão e Bruno Schwambach. Dificilmente, Geraldo vai entregá-las ao partido de Lula.

Dimensão estadual – Legenda da vice-governadora eleita, o PCdoB já sabe o que vai dizer quando for chamado pelo governador Paulo Câmara para conversar. O partido de Luciana Santos quer uma secretaria de dimensão estadual, que o permita fazer política no interior em cidades onde seus candidatos foram bem votados em 2018. A pasta, ponderam, ficará a critério do governador indicar. Outra opção levantada pelos comunistas é que eles fiquem com duas pastas consideradas “menores”.

Oposição – Em entrevista ao Frente a Frente, ontem, o prefeito de Jaboatão dos Guararapes e novo presidente do PR de Pernambuco, Anderson Ferreira, assegurou que a sigla fará oposição a Paulo Câmara. Com isso, o partido não deve ser contemplado na formação do secretariado. A dúvida é para onde vai o grupo do deputado federal Sebastião Oliveira, que perdeu o comando do diretório estadual, mas segue na base do governador. Anderson também afirmou que não tem receio em disputar contra Gleide Angelo, em 2020. Lembrou que já venceu com folga Cleiton Collins, um ex-campeão de voto.

CURTAS

NOTÁVEIS - Nos bastidores, o governador negocia o ingresso de notáveis no primeiro escalão do seu segundo governo. Algumas secretarias estão em stand by, aguardando para serem ocupadas por essas personalidades. Se conseguir fechar quem vem tentando, Paulo Câmara fará um gol.

PAGUE MEU DINHEIRO – O clima em Ouricuri não anda nada bom para o prefeito Ricardo Ramos. Ele não honrou o pagamento do 13º salário da maior parte dos funcionários do município. A categoria dos professores foi a única que recebeu o benefício. Com essa atitude, o prefeito deixou os servidores das demais secretarias bastante revoltados. Ajuda o povo que é Natal, prefeito!

LESÃO CORPORAL – Em Petrolina, o vereador Manoel da Acosap (PTB) foi condenado pelo crime de lesão corporal contra a também vereadora Cristina Costa (PT), em decisão divulgada nesta semana, no Diário de Justiça do Estado de Pernambuco. O caso ocorreu em janeiro de 2017, após uma confusão em entrevista na Rádio Jornal. O desentendimento foi motivado por uma discussão a respeito de atrasos salariais dos servidores da cidade.

Perguntar não ofende: Vai sobrar uma vaguinha para a turma de Wolney Queiroz em algum lugar?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Os comerciantes que votaram em Bolsonaro por redução de salários, extinção de férias,13°e de todos os direitos, vão vender pra quem?

Fernandes

Tempos difíceis virão para os idosos. Justificando o fim da aposentadoria: Não é justo que os idosos gastem o que os jovens produzem. Paulo Guedes

Fernandes

Afinal o que levou Flávio ao mundo crime? Falta de estrutura familiar? Falta de Jesus no coração? Ausência dum pai rigoroso? Más cias? Estudar numa escola com partido? Nascer na pobreza? Não ter oportunidade devido sua cor e gênero?

Fernandes

Tudo que é Bolsonaro é maldito, podre, sem caráter!

Fernandes

A melhor piada do fim do ano: Bolsonaro honesto. KKKK




21/12


2018

Coluna da sexta-feira

Gleide: “As pessoas votaram em mim para eu assumir na Alepe”

Por Arthur Cunha – especial para o blog

Em entrevista exclusiva ao Frente a Frente, a delegada Gleide Angelo não se furtou em comentar temas polêmicos. Ela descartou assumir a Secretaria estadual da Mulher, como é cogitado nos bastidores. Eleita deputada estadual com a maior votação da história – teve 412 mil –, Gleide se antecipou às negociações sobre sua eventual ida para o primeiro escalão estadual, e assegurou que fica mesmo na Assembleia Legislativa. “As pessoas votaram em mim para eu ter mandato na Alepe. Então, é para lá que eu vou”, cravou, ressaltando que sua linha de atuação será a mesma da polícia: o combate à violência contra a mulher.

Depois da estrondosa votação que garantiu à Frente Popular a eleição de mais quatro parlamentares, Gleide foi alçada ao Olimpo da base governista. Virou, pela força do voto, a mais nova super estrela do PSB e da política pernambucana. “O povo adora falar de mim”, diz, despretensiosamente, antes de posar para uma foto com um fã. Aliás, a delegada parece uma “artista” por onde anda. As pessoas se aproximam, pedem uma selfie e dizem que votaram nela. Quem duvida?

Esse potencial, que despertou lá atrás o radar do PSB, é utilizado, agora, pelo partido para meter medo nos adversários. Tanto que os socialistas ensaiam lança-la à prefeita em Jaboatão dos Guararapes, contra Anderson Ferreira, hoje oposição, caso ele queria endurecer o jogo contra o governador. Também já é lembrada para Olinda como uma forma de manter o Professor Lupércio nos “trilhos” dos socialistas.

Sobre 2020, Gleide, no entanto, desconversou. Para receio dos potenciais oponentes, deixou no ar seu destino. “Não posso falar do futuro. O futuro a Deus pertence. Hoje, estou muito feliz em assumir o mandato de deputada. As pessoas estão depositando em mim uma confiança muito grande. Tenho obrigação de retribuir de uma forma sobrenatural”, afirmou.

Sobrenatural talvez seja mesmo a palavra para descrever a sua trajetória. Tanto que já tem gente torcendo o nariz e dizendo que a futura deputada sofrerá o natural desgaste do mandato, deixando de ser novidade no próximo pleito. Isso ninguém tem bola de cristal para adivinhar. Por enquanto, na vida real, Gleide aproveita a fama, ajeita os cabelos ruivos e tira mais uma selfie com um fã – já sentou na janela do ônibus onde acabou de entrar.

Rodízio – O governador Paulo Câmara fará mesmo um rodízio nas secretarias, mantendo nos seus lugares apenas Antônio de Pádua (Defesa Social), Fred Amâncio (Educação) e Cloves Benevides (Desenvolvimento Social), por hora. Os demais - aí incluindo os da cota pessoal de Paulo e os indicados pelos partidos da base - não ficarão nos seus postos. A medida é para oxigenar o governo e evitar vícios. Terão espaços no primeiro escalão PT, MDB, PCdoB, PP, PSD e PDT. PR e SD ainda são incógnitas. Câmara anuncia os nomes até dia 28 – a reforma segue hoje para Alepe e será votada após o Natal.

Grandeza – De saída do cargo, por motivos pessoais, o secretário estadual de Saúde, Iran Costa, prestou, ontem, uma homenagem a todos os ex-secretários da pasta, independente da corrente política, reconhecendo a importância deles na construção da saúde pública em Pernambuco. Chamou atenção, também, um painel com a linha do tempo da área, trazendo as datas de inauguração de todos os serviços geridos pela rede estadual, além de marcos no estado. O momento ainda marcou o lançamento do Balanço de Gestão 2015 - 2018. Fica o exemplo

Recursos – Deputado federal eleito, Fernando Monteiro foi o responsável por articular, junto ao ministro da Saúde, Gilberto Occhi, os R$ 66,3 milhões que a pasta repassará a Pernambuco para qualificação e assistência na rede de tratamento do câncer e nefrologia, e ampliação do teto da média e alta complexidades da Secretaria de Saúde. O parlamentar tem conseguido abrir os espaços e assegurar recursos para a gestão do governador.

Deputado do São Francisco – Fernando Monteiro, por sinal, está se consolidando como o “deputado do São Francisco”. Conta com o apoio de quase todos os prefeitos da região – também tem bases no Araripe e nos outros sertões. Em troca, tem assegurado às gestões recursos federais. Ontem, do Ministério da Saúde, os prefeitos receberam veículos que serão usados para o controle de endemias. Entre os beneficiados: Rafael Cavalcanti (Afrânio), Josimara Cavalcanti (Dormentes), Chico Siqueira (Ipubi), Cleomatson (Santa Filomena) e Arquimedes Valença (Buíque). Fernando também tem ajudado prefeitos que não votaram em Paulo, a exemplo de Thiago Nunes (Agrestina) e Rossine (Lajedo).

CURTAS

MEU NOME NÃO É JÚNIOR – É isso mesmo que vocês leram. O deputado estadual eleito Júnior Uchoa não quer mais ser chamado de Júnior Uchoa, nome pelo qual todos o conheciam. Agora, como o mesmo faz questão de reforçar, é Guilherme Uchoa Júnior, em homenagem ao pai, Guilherme Uchoa, falecido em julho passado. Anotado.

FAKE NEWS – Em Glória do Goitá, um desocupado se danou a espalhar fake news nas redes sociais sobre a prefeita Adriana Paes e sua equipe. Usando um perfil falso, o locutor Marcos André Soares da Paixão se meteu a cavalo do cão. Descoberto pela polícia, baixou a bola e agora nega tudo. Resultado: o bonitinho, que se acabava mais esperto que os outros, vai levar um belo de um processo nas costas.

MEDALHA – A secretária geral adjunta da OAB Pernambuco, Ana Luiza Mousinho, recebeu, na Câmara Municipal do Recife, a Medalha de Mérito do Judiciário Ministro Djaci Falcão. A comenda é entregue aos profissionais da área jurídica que mais se destacaram durante o ano. A indicação foi feita pela vereadora Marília Arraes. Ana Luiza, emocionada, destacou que a homenagem não foi apenas para ela, mas, sim, para todas as mulheres trabalhadoras da categoria.

Perguntar não ofende: Passada a eleição, tem deputado que sumiu da Alepe. Se perdeu foi?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Vocês já perceberam que todo trambiqueiro e mal caráter odeia o PT.

marcos

Jair Messias Bolsonaro presidente do Brasil. Chupa Petezada Corrupta.

marcos

Mortadela fascista fica tranquila, dia primeiro de janeiro o nosso mito assume e o Brasil será outro.

marcos

E Lula tá onde? .... Preso Babaca.

marcos

Brasil uma nação em estado de Sítio de Atibaia. kkk




20/12


2018

Coluna da quinta-feira

A “canetada” que assustou o Brasil

Por Arthur Cunha – especial para o blog

Parece manchete de jornal sensacionalista. Mas não é, infelizmente. A “canetada” do ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, que suspendeu por algumas horas as prisões em 2ª instância no Brasil, gerou um verdadeiro caos jurídico-político em todo o país. Foi preciso que o presidente do STF, Dias Toffoli, entrasse em cena, à noite, para derrubar a liminar usando a prerrogativa do cargo, e jogando a apreciação do mérito pelo plenário para abril de 2019. A decisão, que poderia acarretar a soltura do ex-presidente Lula, também abriria caminho para a libertação de outros cerca de 170 mil condenados, de homicidas a “ladrões de galinha”.

O confronto de posicionamentos expõe a fragilidade do Judiciário brasileiro. Mais do que isso: o quão destemperadas podem ser as posturas dos “guardiões” da nossa Constituição. Instabilidade é a palavra de ordem no tribunal onde o equilíbrio deveria prevalecer. Ora, uma decisão desse calibre, que mexe na vida de milhares de pessoas, tinha mesmo que ser publicada horas antes do recesso judiciário? E sem nem ser do conhecimento do chefe do respectivo Poder? E ainda mais em caráter liminar? Não sou jurista. Não me cabe, por hora, analisar o mérito da peça que dividiu opiniões entre os mais renomados especialistas. Mas não precisa ter cursado Direito para saber que esse tipo de deliberação precisa, no mínimo, de um preparo institucional prévio antes de ser sacramentada. O problema mora, sobretudo, na forma como o processo transcorreu. O que dá margem até para se cogitar que o nobre ministro possa ter agido de má-fé.

Esse tipo de imbróglio – onde um ministro derruba uma liminar de outro pouco tempo depois – só comprova que os juristas integrantes do nosso tribunal supremo, para ser elegante, precisam rever seus conceitos. Imaginem, de uma hora para outra, às vésperas do Natal, o que seria de um país onde a polícia é inoperante tendo 170 mil criminosos soltos nas ruas para voltarem a praticar crimes, roubar, estuprar, matar.

E na esfera política? O que se poderia evitar de enfrentamento entre lulistas e bolsonaristas, cuja briga se acirrou ainda mais nas redes sociais, e na frente da sede da PF, em Curitiba, onde o petista está preso. Análises e mais análises de comentarias na imprensa sobre a possibilidade Lula exercer a liderança de oposição ao presidente eleito, uma vez solto. Tudo por causa de uma “canetada” nada “despretensiosa” que fez o Brasil efervescer novamente. Deus nos salve dessas excelências. Coisas de terceiro mundo.

Insegurança jurídica – Ficou apenas para abril próximo o julgamento, no pleno do STF, da suspensão da prisão em 2ª instância. É muito tempo de espera para uma questão tão importante. A inércia do Supremo pode dá ainda mais margem à insegurança jurídica que já paira sobre o tema. Isso é o que defende a OAB. Juristas, por sua vez, colocaram o caos na conta da ministra Carmén Lúcia, que presidiu a entidade de 2016 até 2018 – ela recusou-se a pautar o julgamento para no seu mandato.

“Tira casaco, bota casaco” – A briga nas redes sociais em decorrência da eventual soltura de Lula mais parecia aquela cena do remake de Karatê Kid, onde o treinador ficava mandando o jovem aluno tirar e botar o casaco, como uma forma de melhorar os reflexos. Uma hora os petistas comemoravam o “Lula Livre”. Na outra, os bolsonaristas celebravam a manutenção da prisão do ex-presidente. “Tira casaco, bota casaco”!

Investigação – Depois deste blog denunciar que um espaço público foi utilizado para um show erótico em Araripina, a prefeitura municipal vai investigar o episódio e punir os responsáveis por transformar o Parque dos Três Vaqueiros, onde funciona a secretaria de Agricultura, em palco para um evento onde a modelo Samara Guedes desfilava de micro biquíni lavando carros de luxo e fazendo poses para o público filmar com seus smartphones.

Ansiedade – Assim como no Governo do Estado, na Prefeitura do Recife os funcionários estão muito ansiosos para saber se ocorrerão mudanças em algumas secretarias. Tem gente que nem dorme preocupada em não perder o emprego. O prefeito Geraldo Julio é um túmulo, dizem, que não conversa nada como ninguém. A exemplo de Pernambuco, onde o governador tem aberto pouco o jogo. A expectativa é que as reformas sejam casadas. Tem gente que pode “subir” da PCR para o Estado.

CURTAS

BRIGA PELO PR – Se engana quem pensa que o deputado federal reeleito Sebastião Oliveira vai desistir fácil do comando do PR de Pernambuco, que voltou, ontem, para as mãos do prefeito de Jaboatão, Anderson Ferreira, como, inclusive, este blog antecipou. Sebá vai tentar, via Brasília, a retomada do comando do diretório. Pode ser tarde, já que o governador tende a negociar com Anderson o espaço do partido no secretariado.

ATRÁS DE VOTO – Candidato à Primeira Secretaria da Alepe, o deputado Francismar Pontes deixou mais cedo a festa do PSB que seu concorrente Isaltino Nascimento. “Vou ali atrás de uns votos, sou candidato”, brincou o parlamentar. Nos bastidores, entretanto, quem lidera a bolsa de apostas para o cargo é outro socialista: Clodoaldo Magalhães.

REELEIÇÃO – Será reeleito, hoje, o atual presidente da Câmara de Sertânia, Antônio Henrique Ferreira, o Fiapo. O parlamentar, que tem a simpatia dos colegas, é também vice-presidente da União dos Vereadores de Pernambuco. O pleito será a partir das 9h.

Perguntar não ofende: Onde Marco Aurélio Mello estava com a cabeça quando propôs essa “bendita” liminar?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Nada é mais deprimente que um escravo satisfeito.

Fernandes

Pastor e igreja de Michelle Bolsonaro são processados pelo sumiço de R$ 700 mil de fiel. O pastor e a igreja de Michelle Bolsonaro — frequentada por Jair, sedizente católico, quando lhe parece oportuno — estão sendo processados pelo sumiço de R$ 726 300 reais de uma fiel. O caso está na Justiça do Rio de Janeiro. Oséias Oliveira de Abreu, da Igreja Batista Atitude, IBA, da Barra da Tijuca, é acusado de dar um golpe e aplicar o dinheiro de uma senhora no estrangeiro. Diga não a religião.

Fernandes

Será que ele está em Cuba fumando charuto cubano e o brasileiro está bancando?

Fernandes

Pelo amor de Jesus da Goiabeira, onde anda o Queiroz? Tá vivo?

marcos

O governo do mito tem que abrir as contas do BNDES, Caixa, Banco do Brasil, Petrobras erc




19/12


2018

Coluna da quarta-feira

João Campos não deve ser secretário agora

Por Arthur Cunha – especial para o blog

O deputado federal eleito João Campos não deve voltar ao secretariado do governador Paulo Câmara de imediato. A avaliação do núcleo governista é que, por enquanto, o filho de Eduardo Campos não pode se afastar das bases que o elegeram com a maior votação da história, e querem a sua presença constante – o jovem, inclusive, já está participando das reuniões da bancada do PSB a andando pelo interior para agradecer os votos. Em Brasília, João reforçará, até pelo peso do seu sangue, os espaços de poder de Pernambuco na cúpula do partido.

Outro fator que influenciou a decisão foi a grande interrogação que será o Governo Bolsonaro. Se o futuro presidente e Pernambuco mantiverem boas relações no campo institucional, o estado pode receber recursos da União para obras e ações. Contudo, se a relação for ruim, as torneiras podem continuar fechadas. O que dificultaria as realizações de João em alguma secretaria fim. Apesar dessas questões, o martelo ainda não está completamente batido, e Campos ainda pode ser convocado.

A não ida do deputado eleito para o primeiro escalão estadual acarretou, de imediato, a confirmação da permanência de Fred Amâncio na Secretaria de Educação, pasta que poderia ficar com João. Técnico da mais alta competência, um verdadeiro coringa, Fred já seria aproveitado em outra secretaria. Ficará, então, na área mais exitosa do governo. Seu trabalho foi aprovado. Mesma situação, como este blog cravou, vive Antônio de Pádua, que seguirá na Defesa Social, informação, aliás, antecipada pela coluna na semana passada.

Outra pasta apontada como destino de João, a das Cidades, tende mesmo a ficar com o MDB, que indicará Fernando Dueire, primeiro suplente do senador eleito Jarbas Vasconcelos. O único empecilho para a batida do martelo é que os jarbistas têm um certo receio com os órgãos de controle, já que a Secid, sob a batuta do PSD, tem muitas contas pendentes de aprovação. Por isso a demora.

Nesse cenário, faltaria, apenas, escolher o titular da terceira secretaria ventilada para João, a de Turismo. Mas isso entraria na negociação com os partidos da base.

PT na Agricultura – Outra secretaria que já tem dono é a Agricultura. A pasta ficará com o PT – Paulo Câmara já tratou do assunto com o senador Humberto Costa. Só falta decidir quem vai para a cabeça. A tendência é que seja mesmo o deputado federal eleito Carlos Veras. Com isso, Paulo mataria “dois coelhos com uma só cajadada”, afastando de Marília Arraes um dos seus principais aliados e assegurando um mandato a Odacy Amorim, suplente de Veras. O sertanejo foi à Tribuna, ontem, na Alepe, defender Humberto da agressão sofrida no jogo do Náutico.

Paulo Dutra na Ciência e Tecnologia – Segundo suplente de deputado estadual da Frente Popular, o professor Paulo Dutra teve seu nome cogitado para a Secretaria de Ciência e Tecnologia. Paulo Dutra é do PSB e teve papel fundamental nos caminhos da Educação nos últimos três governos do partido. É um quadro por quem o governador tem apreço. Pode ir, nesse caso, para a vaga de Lúcia Melo, que tem falado nos bastidores sobre a sua possível saída do governo.

Nenhum estadual – Em conversas com os partidos da Frente Popular para compor seu secretariado, o governador Paulo Câmara sinalizou que pode optar por não chamar nenhum deputado estadual para o primeiro escalão. Um fato inédito, que Câmara está debatendo com seus aliados. Com a provável não ida de João Campos para o time, é necessário que outro federal da coligação seja chamado para que Milton Coelho assuma o mandato.

Show Erótico – Araripina virou um bacanal mesmo, só pode. Um espaço público, o Parque dos Três Vaqueiros, onde funciona a Secretaria municipal de Agricultura, foi utilizado para um show erótico. É isso mesmo que vocês leram. Em um vídeo que viralizou na internet, a modelo Samara Guedes desfila em um micro biquíni lavando carros de luxo com uma mangueira, como se estivesse na famosa Banheira do Gugu. E o público, onde dizem ter até menores de idade, filmou tudo com seus smartphones. Cada um é livre para ir onde quiser. Mas esse tipo de apresentação em órgão público não dá! Cadê o prefeito dessa cidade?!

CURTAS

“APREENSÃO” – A brincadeira de ontem nos bastidores da política foi que o secretário da Casa Civil, André Campos, estaria “apreensivo” na sua festa de 60 anos porque não saberia ainda se vai continuar na pasta. Independente do local, André seguirá no governo. É quem melhor entende os anseios dos deputados estaduais, cargo que já exerceu. Domina essa arte como poucos. Também é muito querido e tem a confiança de todos.

BAGACEIRA – Belo Jardim é mesmo uma cidade cuja política local é uma bagaceira. A 1ª Vara Civil da Comarca do município anulou a eleição da Mesa Diretora da Câmara, ocorrida em agosto, a partir de uma solicitação do vereador Bruno Galvão. Agora, os parlamentares precisam fazer uma nova eleição para os cargos – os mesmos que enterraram uma CPI contra o prefeito Hélio dos Terrenos recentemente.

ROMPIMENTO – Em Trindade, o vice-prefeito Jaécio Sá rompeu com o prefeito Doutor Ewerton. Podemos ter aí um embate entre Jaécio e o grupo do prefeito, em 2020. Lá na cidade, dizem que quem tem pulso firme mesmo é a esposa do mandatário, Doutora Conceição, que, antes do marido ser eleito, já tentou a prefeitura, tendo sido derrotada.

Perguntar não ofende: Paulo Guedes quer, agora, diminuir as verbas do Sistema S. Pode isso, Arnaldo?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Se você votou no Bolsonaro, esteve em silêncio até agora, não postou nada ou indignado sobre a CORRUPÇÃO com provas contra a FAMÍLIA BOLSONARO, MAS, agora COMEMORA A NEGATIVA de soltura do (Lula)… Esteja consciente de uma coisa, você é tão BANDIDO, pelo menos na maldade de pensamento, tanto quanto a FAMÍLIA BOLSONARO, só lhe falta a ocasião e a oportunidade…

Fernandes

Uma perguntinha: Não caberia condução coercitiva para o motorista foragido da família bozonaro? Vai vendo como são as coisas...

Fernandes

Só uma dúvida:O tarado era o João de Deus ou o espírito Dom Inácio de Loiola?

Fernandes

Bolsonaro não é católico nem evangélico. Pelo número de funcionários fantasma que ele tem, deve ser espírita.

Fernandes

Depois do COAF, os Bolsonaro já tentaram emplacar algumas polêmicas para desviar o foco. Ditadura chilena — Xingamento ao (Lula) — pena de morte — Desconvite à Cuba e Venezuela — Identidade de gênero. Mas o Brasil quer saber mesmo é do Queiroz. Cadê o motorista?


bm4 Marketing 4


18/12


2018

Coluna da terça-feira

Raul Jungmann deixa a vida pública pela porta da frente

Por Arthur Cunha – especial para o blog

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, veio a Pernambuco, ontem, para se despedir. Se despedir da pasta que ajudou a estruturar e o colocou em um dos principais debates travados no Brasil; se despedir da vida pública – irá para a iniciativa privada a partir de janeiro. Quer dar uma pausa no ritmo frenético, ter mais tempo para a família. Coincidentemente, terminou sua trajetória com um discurso no mesmo Salão das Bandeiras onde começou, há quase 30 anos, no dia em que vestiu paletó pela primeira vez para ser empossado secretário de Planejamento do então governador Carlos Wilson Campos. Aproveitou os holofotes para anunciar milhões em recursos e obras para seu estado, e fazer um balanço da gestão.

Jungmann destacou a criação do primeiro Sistema Único de Segurança Pública, o SUSP. "Quer dizer a união de todos – absolutamente todos – no combate à violência e na melhoria da segurança pública. Superamos o federalismo acéfalo, que não tinha cabeça. Agora, também por lei, trabalharão juntas as polícias Civil e Militar; a Guarda Municipal, a Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal, as Forças Armadas, o Ministério Público, a ABIN", explicou, citando a padronização dos procedimentos, outro legado da sua passagem pela pasta que terá Sérgio Moro à frente no próximo governo.

Também ressaltou que os próximos números mostrarão uma redução de homicídios em todo o país. "E Pernambuco foi um grande contribuinte para isso", enalteceu Raul Jungmann, que cobrou a promoção de um debate mais amplo sobre o sistema carcerário e a política de combate às drogas no Brasil. O ministro cravou que é preciso "ter coragem para enfrentar esse debate".

Com um ar saudosista, Jungmann lembrou sua extensa folha no serviço público, que, além de secretário estadual, também incluiu passagens pelo Ministério da Reforma Agrária, Ibama, BNDES, Banco do Brasil, Câmara Federal e Câmara do Recife. O ministro sai, agora, da vida pública com cara de um "até logo". Mas sai pela porta da frente.

Itaquitinga – No ato de ontem, Ministério da Segurança Pública e Governo de Pernambuco formalizaram a federalização da III Unidade de Regime Fechado de Internação (URFI) do Centro Integrado de Ressocialização (CIR) de Itaquitinga. Na prática, a União ficará responsável por terminar as obras do equipamento e administrar a unidade, primeira instalação carcerária federal no Estado. "Uma parceria também com a ONU, que vai tocar esse projeto. Um passo importante dentro de uma estratégia essencial, que é dar, cada vez mais, condições de ressocialização, diminuindo a superlotação existente nos demais presídios", pontuou Paulo Câmara.

Compaz – Raul Jungmann também autorizou o repasse de R$ 18 milhões para construção de três novas unidades do Centro Comunitário da Paz (Compaz), no Recife. Os equipamentos serão erguidos no Pina, Ibura e Várzea, somando-se aos dois já existentes. "Geraldo me levou e lá fiquei encantado; virei garoto-propaganda", lembrou o ministro, brincando que, no evento de ontem, foi a primeira vez que viu o prefeito de terno e gravata.

Conseg, Estaleiro e Marinha – Além da verba para o Compaz, o ministro ainda liberou mais R$ 11,5 milhões para ações em municípios pernambucanos que integram o Consórcio de Segurança (Conseg). "É preciso dizer que foram liberados R$ 2 milhões para o Mercado de Casa Amarela, para o pátio da feira - do tempo que eu era deputado. Dizer, ainda, que Pernambuco está entre os quatro estaleiros que disputam o pacote de US$ 1 bilhão e 800 milhões de para a construção de quatro corvetas da Marinha Brasileira", arrematou.

Ato disputado – O provável último ato da vida pública de Raul Jungmann em Pernambuco foi muito disputado. Estiveram presentes familiares, partidários, correligionários dos tempos de PPS, colegas da Câmara do Recife, equipe do ministério e amigos da militância política. O ministro recebeu até uma "declaração de amor" do secretário de Justiça de Pernambuco, Pedro Eurico, seu colega do Partidão na época do combate à Ditadura Militar.  

CURTAS

DESPEDIDA – Quem também fez discurso em tom de despedida, ontem, foi o deputado estadual Ricardo Costa, que não se reelegeu. Falando da Tribuna da Alepe, o parlamentar foi aparteado por vários colegas. “Nos mandatos que exerci, procurei desempenhar o papel de um parlamentar ético, corajoso, trabalhador e comprometido com as boas causas do nosso povo. E, Graças a Deus, tenho o sentimento de missão cumprida”, afirmou.

ESTADO POLICIAL – Um absurdo o fato do jogo do Náutico, onde um alvirrubro gravou um vídeo tentando intimidar o senador Humberto Costa dizendo que ele não terá vida fácil com o futuro presidente Jair Bolsonaro. Oi, viramos um Estado Policial, onde as pessoas não têm o direito de ir e vir? Esse é o problema de se pregar tanto a violência.

ASSÉDIO – Não quero aqui fazer nenhum juízo de valor acerca da conduta de Humberto Costa. Existe a Justiça para isso. Mas o que o senador sofreu foi um assédio. Estava ali no seu direito, torcendo pelo seu time. Antes de político, é um cidadão. Se fosse um militante petista falando o mesmo do governo senador eleito Flávio Bolsonaro, por exemplo, também estaria errado. As pessoas estão sentindo que têm permissão para quebrar essa barreira. É o início da barbárie.

Perguntar não ofende: Quem foi o torcedor que se escondeu no anonimato das redes sociais para gravar um vídeo tentando intimidar Humberto Costa?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

A China hoje é a maior potência mundial e o idiota do Bozo como pau-mandado dos EUA!

Fernandes

Imprensa admite que BRASIL ERA MELHOR NOS GOVERNOS DO PT do que no pós-golpe. Ajudou a dar o golpe, agora engole o que puseram no poder.

Fernandes

Flávio Bolsonaro diz que não sabia que seu funcionário era fantasma e morava em Portugal

Fernandes

Com o fim do Simples Nacional a equipe Bolsonaro chega agora à pequena-burguesia empresária, que se vestia de verde e amarelo para fazer arminha. Não reclamaram quando tiravam dos pobres, agora os cortes chegaram a eles. E o governo nem começou ainda.

Fernandes

Enquanto milhares de brasileiros vivem abaixo da linha da pobreza, o País gasta milhões com os seguranças dele e sua prole.




17/12


2018

Coluna da segunda-feira

Prefeita Raquel tropeça por não desarmar palanque

Por Arthur Cunha – especial para o blog

Hoje é dia 17 de dezembro – já faz quase dois meses que a eleição a acabou. As oposições precisam, de uma vez por todas, desarmar os palanques, seja em nível nacional, seja aqui em Pernambuco. Quem venceu, venceu. Terá a hercúlea missão de governar em tempos de crise. Temos mais é que torcer para que Jair Bolsonaro e Paulo Câmara acertem mais do que errem. E que conduzam os caminhos do Brasil e de Pernambuco com parcimônia e habilidade, colocando sempre os interesses do povo em primeiro lugar.

A quem perdeu, caberá juntar os cacos, reconhecer a vontade soberana do povo, entender o motivo pela qual foi derrotado e fiscalizar quem está no poder. Pronto, acabou. Eleição agora só em 2020. Daqui para lá, é mais do que necessário que todos se unam em prol da coletividade. Nosso país e nosso estado precisam – e muito! – disso.

Não dá mais para aceitarmos episódios como o de Caruaru nesse final de semana, onde a prefeita Raquel Lyra levou um puxão de orelha público do adversário Tony Gel. Ela tropeçou por não descer do palanque. A gestora disse, em cima do palco onde estava toda a Frente Popular, que o Hospital São Sebastião não estava funcionando a pleno vapor, quando, na verdade, ele estava com os 60 leitos prometidos funcionando.

Mesma postura que teve seu pai, o ex-governador João Lyra, que, em entrevista à Rádio Jornal, disse que Câmara mentiu durante toda a campanha para se reeleger – Lyra, vale salientar, disputou no com Paulo a indicação para ser o candidato da Frente Popular, em 2014. As críticas seguiram na segurança, área, inclusive, onde o Governo Paulo vem dando resposta: são 15 meses de redução no índice de homicídios. Já deu. O povo precisa é de serviço prestado. Em Caruaru, elegeu Raquel e depois Paulo para administrar. A hora, agora, é de união. Lá na frente o povo vai julgar de novo.

Pacto Pela Vida – Depois das declarações de João Lyra, palacianos lembraram que, ao contrário de Paulo Câmara, o ex-governador não era – digamos – muito assíduo nas reuniões do Pacto Pela Vida nos nove meses em que esteve à frente do estado, em 2014. E que isso foi uma das causas do programa desandar. Por outro lado, argumentam que Paulo controla a política pública em cima, fato que ajudado o Pacto a funcionar. Citam os números como o melhor argumento.

Casadinha – Antes de alfinetar Raquel Lyra no ato de sábado em Caruaru, o deputado estadual Tony Gel elogiou o adversário histórico José Queiroz, de quem será companheiro de Alepe. Também fez referência a uma emenda do deputado federal Wolney Queiroz, de R$ 5 milhões, para a construção de um Centro de Radioterapia no Hospital Mestre Vitalino. Será que está pintando uma aliança entre os dois grupos contra os Lyra? O ano de 2020 é logo ali e a política no “País Caruaru”, como sempre, já está animada.

E eu? – Wolney e José Queiroz, por sinal, andam querendo saber para que secretaria vai o PDT. Já sabem que com a Agricultura não ficam. A Frente Popular é um rosário de críticas ao uso político da pasta pelos pedetistas para garantir a reeleição de Wolney. O atual secretário, Wellington Baptista, virou piada nos bastidores. É a “Rainha da Inglaterra”, uma figura decorativa. Ui...

Berlinda – Raquel Lyra, por sinal, ficou na berlinda. Quem também deu uma leve estocada na prefeita foi a deputada estadual Laura Gomes. Lembrando o aniversário de Miguel Arraes, a parlamentar disse que Paulo Câmara é da “escola” do ex-governador e de Eduardo Campos. “A oposição precisa existir, mas lamento muito que não veja e faça o reconhecimento de ações como essa de entregar aqui um equipamento como esses”, bateu.

CURTAS

COMPAZ – O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, assegurou o repasse de cerca de R$ 18 milhões para construção de três novas unidades do Centro Comunitário da Paz (Compaz) nos bairros do Pina, Ibura e Várzea – já existem dois equipamentos do tipo no Recife. A ordem de serviço será assinada nesta segunda, às 11h, no Palácio Campo das Princesas, com as presenças do governador Paulo Câmara e do prefeito Geraldo Julio.

CUSPINDO NO PRATO – O PT, quem diria, está cuspindo no prato que tanto comeu. Depois de se servir dos préstimos do senador Renan Calheiros, o partido de Lula quer, agora, se livrar do alagoano votando em Kátia Abreu, do PDT, para a Presidência do Senado. Quanta ingratidão!

CARLUXO SENTIMENTAL – “Carluxo”, o filho 02 de Bolsonaro, anda muito sentimental nas redes sociais. Em seu Twitter, o vereador do Rio garantiu que não é nem o “preferido” e nem o “principal influenciador” do pai. Fez um textão melodramático para, no final, dizer que “defende” o que acredita. Calma, “Carluxo”, você tá muito tenso.

Perguntar não ofende: Os Bolsonaro já estão sentido na pele o peso dos ataques?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Depois que o COAF divulgou a safadeza do Bozoladrão e sua família, os puxa saco pararam de chamar ele de mito! Isso é só o começo.

Fernandes

Se o presidente fake eleito, que ainda nem assumiu, recebeu o título de Idiota de Ouro, qual título podemos dar aos seus eleitores?

Fernandes

Venezuela contradiz futuro ministro e diz que Brasil convidou Maduro para posse do presidente fake.

Fernandes

Cadê o Queiroz. Será que já enterraram? A Samudio até hoje não apareceu.

Fernandes

A partir de 1 de janeiro viveremos uma mistura de regime militar com teocracia fundamentalista.




15/12


2018

Coluna do sabadão

Mudança na Secretaria de Saúde

Por Arthur Cunha – especial para o blog

O primeiro escalão do governador Paulo Câmara virá com um novo secretário ou secretária de Saúde, a partir de 2019. É que o atual titular da pasta, Iran Costa, teria pedido para sair do governo e voltar a atuar como médico. A decisão é de ordem pessoal; Iran tem seu trabalho reconhecido pelo chefe e é querido tanto pela equipe da Saúde quanto pelos colegas de secretariado. Paulo ainda não decidiu seu substituto.

Alguns nomes foram especulados por fontes palacianas para o posto. Falou-se nos secretários de Educação, Fred Amâncio, da Controladoria Geral do Estado, Ruy Bezerra – até o presidente da Compesa, Roberto Tavares, entrou na cota das especulações. Nenhum desses, contudo, deve ser o convocado. Eles terão outras funções.

A decisão estaria entre dois quadros: Tereza Campos e Jailson Corrêa, uma ex-secretária e o atual secretário de Saúde da Prefeitura do Recife. Jailson é um nome do prefeito Geraldo Julio, que, nos bastidores, tem dito que Câmara ainda não conversou com ele sobre secretariado.

Já Tereza Campos é indicação do chefe da Assessoria Especial do governador, Antônio Figueira, uma das pessoas mais próximas a Paulo, e com grande influência junto ao chefe. Tereza, inclusive, foi executiva de Figueira quando o mesmo era o titular da Saúde, no segundo Governo Eduardo. Hoje, ela ocupa a Secretaria Geral do Imip, da família de Figueira. Também foi secretária de Saúde de João Paulo, quando o ex-petista era prefeito. Lembrando que Iran já entrou no governo por meio de Antônio Figueira.

Só dia 29 – O governador Paulo Câmara já bateu o martelo. Só vai anunciar seu secretariado no dia 29 de dezembro, quatro dias antes de dar posse à equipe, em dois de janeiro. O próprio Paulo só será empossado no seu segundo mandato no dia 1º de janeiro. Na próxima semana, o governador vai mandar o Projeto de Lei da reforma administrava para a Alepe, que deve votar em caráter de urgência às vésperas do Natal.

Despedida – Um dos mais importantes secretários do governador foi chamado para despachar com o chefe, no Palácio do Campo das Princesas. Ao sair, ligou para a secretaria e pediu que marcassem um balanço das ações na pasta, e uma confraternização de fim de ano. Até então, não estavam previstos esses eventos. Sinal que recebeu a senha de que não estará mais nela em 2019, mudando de lugar.

Brasília – Eleito o deputado federal mais votado da história, João Campos tem seu nome cogitado para o secretariado do governador desde sempre. No entanto, o filho de Eduardo tem participado de todas as reuniões da bancada do PSB em Brasília, fato que pode comprovar que ele já optou por exercer o mandato. Se vier para o primeiro escalão de Câmara, João pode comandar a Educação ou uma pasta que abrigaria as principais obras do governo.

Perfuratriz – Os prefeitos que integram Consórcio Intermunicipal do Submédio do São Francisco de Pernambuco (Conrio) cobraram recursos para aquisição de uma máquina perfuratriz do ministro da Integração Nacional, Antônio de Pádua. Participaram do encontro, em Brasília, os prefeitos Josimara Cavalcanti (Dormentes), Marcílio Cavalcanti (Cabrobó), George Gueber (Orocó), Humberto Mendes (Santa Maria da Boa Vista), Rafael Cavalcanti (Afrânio) e Wilmar Cappellaro (Lagoa Grande). Vamos aguardar para ver se a máquina chega.

CURTAS

PONTE – Talvez o único deputado federal do PSB a defender que a legenda crie “pontes”’ com o Governo Bolsonaro, Felipe Carreras dá mostras que, realmente, pensa diferente da maioria dos seus pares. Quase que a totalidade dos parlamentes da sigla não querem nem ouvir falar em diálogo com o futuro presidente.

MOTORISTA “VP” – Um ex-motorista que virou vice-presidente da Câmara Municipal de Caruaru. Essa é a história de Galego das Lajes, vereador oposicionista e servidor da Casa, que chegou ao segundo maior posto do Legislativo local. A oposição à prefeita Raquel Lyra ainda emplacou na Mesa o vereador Marcelo Gomes, filho de Jorge e Laura Gomes.

ATRASOS – Quem precisou pegar um voo no Aeroporto do Recife, ontem, sofreu com os atrasos e cancelamentos. Os problemas foram em voos de todas as companhias, para diferentes destinos, a exemplo de Brasília e Juazeiro do Norte. Um caos.

Perguntar não ofende: Por que demorou tanto a decretação da prisão do médium João de Deus?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

A filha do motorista é assessora fantasma e, no tempo integral, personal trainer!

Fernandes

Bozo: O Brasil jamais será vermelho! Flávio bozo: Será laranja, né pai? Meu garoto, aprendeu tudo com papai!

Fernandes

BOLSONARO desiste da Conferência do Clima da ONU para agradar o CHILE do ídolo Pinochet… Setor hoteleiro terá perdas milionárias.

Fernandes

A justiça precisa urgente decretar a prisão do Queiroz ex motorista e assessor da família Bolsonaro!

Fernandes

Na França o bozo foi eleito pela imprensa o idiota do ano. Não concordo! Idiota é quem votou nele.




14/12


2018

Coluna da sexta-feira

A equação petista

Por Arthur Cunha – especial para o blog

Montar um governo não é tarefa fácil. Montar um governo com o PT, onde o PT não é o protagonista, é ainda mais difícil. A equação petista em Pernambuco é melindrosa. E o governador Paulo Câmara tem procurado contemplar os diversos grupos do partido que foram importantes na sua vitória. O diálogo tem sido direto com o senador Humberto Costa, que ainda não se voltou às bases para auscultar os correligionários. O tempo está se esgotando, e a base petista – até em decorrência da falta de perspectiva de poder no nacional – está tendo picos de ansiedade aqui no estado.

O denominador comum está perto de ser alcançado. Ele aponta para a Secretaria de Agricultura, que passará a ter um perfil cujo foco será a Agricultura Familiar, ou seja, mais próximo a um segmento com DNA petista. Nesse desenho, Paulo contempla um compromisso de campanha e reforça seus laços com os movimentos ligados à terra. Mas se afasta do ministério de Bolsonaro, que será comandado por uma ruralista. Falta, ainda, o nome. Palacianos ressaltam que primeiro é preciso bater o martelo quanto à diretriz da pasta. Só depois o processo afunila para o escolhido.

Três quadros petistas figuram entre as possibilidades, sendo muito difícil um deles não ser o convocado: o estadual eleito Doriel Barros, da Fetape, o federal eleito Carlos Veras, da CUT, e o deputado estadual Odacy Amorim, que tem um eleitorado próprio no São Francisco. Fontes palacianas apontam que, nesta etapa das negociações, a opção Carlos Veras ganha força porque resolve, de uma forma mais abrangente, a equação petista. Convocado, Veras abriria vaga em Brasília para Odacy, primeiro suplente do partido.

A movimentação do deputado federal eleito reforça esse movimento. Carlos Veras já passou a elogiar o governador e a se afastar da vereadora Marília Arraes, uma das principais opositoras do PSB, também eleita federal. Esse é o cenário de hoje. As conversas estão avançando e devem chegar a uma conclusão na próxima semana com Humberto levando o desenho para a base chancelar. Mas o prego ainda não está batido. Por isso, a palavra de ordem é cautela.

Várias... A equação petista tem ainda três contas a serem resolvidas. Elas atendem por Oscar Barreto, João da Costa e Dilson Peixoto. Eu explico. O trio teve um papel relevante na volta do PT à Frente Popular. Pelo esforço, tiveram a garantia tácita de ocuparem espaços. João da Costa é suplente de estadual e de vereador. Pode ser contemplado com um mandato na Alepe no caso de Doriel Barros ser chamado. Também pode ir para a presidência de um órgão vinculado à pasta que ficará com o PT, caso não tenha espaço na Assembleia.

... Variáveis – Nesse cenário, com João da Costa em outro espaço que não a Câmara do Recife, Oscar Barreto assumiria o mandato de vereador – ele passará a ser suplente de João da Costa, que herdará a vaga de Marília Arraes. Faltaria aí resolver Dilson Peixoto, que pode ir para algum cargo na secretaria ou em um órgão vinculado. Muito ligado a Humberto Costa, ele terá no senador um cabo eleitoral forte.

Plano B – Existe, no núcleo duro do governador, quem defenda a ida do PT para uma pasta não tão relevante como a Agricultura, mas que mantenha o diálogo com os segmentos sociais. A Secretaria de Habitação, que dialoga com movimentos ligados à moradia, surgiu como um plano B. A pasta estava na mira do PCdoB. O que gerou ameaça de protestos em frente ao Palácio por parte dos movimentos, que têm uma treta com os comunistas desde os tempos do governo Luciana Santos, em Olinda.

Resistência – O título de líder da resistência petista à Frente Popular ficará mesmo com a vereadora Marília Arraes, que tentou de tudo para ter o aval do partido e concorrer ao Palácio do Campo das Princesas. Marília, que teve um caminhão de votos para deputada federal, vai para Brasília ano que vem. A petista continuará na oposição ao governador e pode tentar novamente o sinal verde da legenda, desta vez para concorrer à Prefeitura do Recife em 2020. Muita água ainda vai rolar.

CURTAS

SUJO – A série “O sujo falando do mal lavado” volta hoje com o embate entre Ciro Gomes e João Dória. O governador eleito de São Paulo processou o eterno presidenciável do PDT, que o chamou de “farsante” e “lobista”. “Esses piqueniques de barão que ele (Dória) promove, tudo é financiado por dinheiro público e dá banca para ele fazer ‘lobby’”, atirou Ciro, na ocasião. Não deixa de ser verdade.

MAL LAVADO – O que Ciro Gomes se esquece de dizer na sua verborragia é que ele é político profissional há 38 anos, sempre vivendo de ocupar cargos públicos. Sua família figura na política do Ceará desde o início do século retrasado. Aos 20 anos, o jovem Ciro virou procurador do município de Sobral. Brilhante, não é? Não, se mencionarmos que o prefeito na época era o pai do ex-governador.

CELEBRAÇÃO – Muito prestigiada a terceira edição do almoço de final de ano em homenagem ao ex-deputado Roberto Magalhães, organizado por Fred Oliveira e Carlos Gueiros. O ato, realizado no Recife, reuniu muita gente dos ramos político, empresarial e jurídico; todos já trabalharam com Doutor Roberto.

Perguntar não ofende: Até onde vai o poder das milícias no Rio de Janeiro?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Bolsonaro votou pelo congelamento das despesas do Governo por 20 anos. Agora, quer aumentar a Bolsa Família.

Fernandes

Fascismo + Racismo = Nazismo

Fernandes

Bolsonaro até 2017: Bolsa Família é compra de voto. Bolsonaro em 2018: Vou aumentar a Bolsa Família e dar 13°.

Fernandes

Quanto mais religião na política, menos liberdade religiosa.

Fernandes

Você morre de vontade de ser um parasita, mas tem medo do que a sociedade vai pensar? Torne-se pastor.




13/12


2018

Coluna da quinta-feira

PDT no primeiro escalão, mas fora da Agricultura

Por Arthur Cunha – especial para o blog

O PDT estará no primeiro escalão estadual, mas fora da Agricultura, pasta que ocupa desde o início do ano. A avaliação na cúpula do governo é que o desempenho do partido na secretaria foi fraco. Os principais programas não rodaram e o secretário, Wellington Baptista, não atendeu às expectativas. No entanto, politicamente, é importante ter o partido de Zé e Wolney Queiroz na Frente Popular. A relação da dupla com o PSB é boa. Além disso, as duas legendas estão alinhadas nacionalmente.

Outra crítica ao PDT foi o suposto uso político da pasta em prol da candidatura à reeleição de Wolney. Durante a campanha, era muito comum se ouvir, nos bastidores, reclamações de candidatos à Câmara Federal cuja as bases teriam levado “cantadas” dos pedetistas para mudarem de lado. Quem aceitasse, ganhava obras da Agricultura no seu município, diziam. O fato é que, quando as urnas se abriram, Wolney teve uma votação expressiva de mais de 82 mil votos – antes de o PDT assumir a pasta, sua reeleição era dada como incerta.

A proximidade dos Queiroz com a Frente Popular se manteve no período mais difícil desse pleito, quando o PDT foi para outra chapa, a de Maurício Rands (PROS), indicando a vice Isabella de Roldão. Comenta-se que o fato de não ter sido escolhido para uma das vagas ao Senado na chapa do governador pesou na decisão de Zé Queiroz. Mesmo assim, o partido manteve a Secretaria de Agricultura. Pai e filho foram cuidar das suas próprias campanhas.

Com problemas na prestação de contas, Zé Queiroz trava uma briga jurídica com o primeiro suplente, Manoel Jerônimo (PROS), que quer a vaga da coligação na Alepe. Em decorrência desse confronto, o ex-prefeito de Caruaru tem sinalizado que não aceitará ser secretário para não abrir espaço para o opositor. Seu projeto é retornar à Prefeitura que já comandou por quatro vezes. Queiroz, de fato, é forte na sua cidade, ainda que tenha perdido em número de votos para Tony Gel (MDB). Não há vetos a Wellington Baptista, argumentam fontes palacianas, mas a cúpula do governo prefere que o PDT indique outro nome.

Comendo o cartucho – Se Zé e Wolney Queiroz não abrirem o olho, podem ser engolidos pelo deputado federal eleito Túlio Gadelha. O namorado de Fátima Bernardes caminha para comer o cartucho da família Queiroz e tornar-se a principal estrela do PDT em Pernambuco. Ontem, ele foi o protagonista de um ato de filiação que o partido promoveu no Recife. Vai chegar em Brasília com os holofotes voltados para si, e com a simpatia de Ciro Gomes, eterno presidenciável pedetista.

Xexeira – Parente de um político famoso, uma candidata à Alepe deixou a campanha com um saldo de dívidas a pagar. Até aí tudo bem. Mas é que dezembro já está quase na metade e a ex-candidata, que vive na coluna social, ainda não deu o ar da graça aos credores. E olhe que ela recebeu muito dinheiro do fundo partidário. Se gastou tudo que ganhou, bem que poderia pegar um dinheirinho emprestado com a família para honrar seus compromissos.

Endividados – A situação da nota acima, aliás, é uma tônica bem comum às campanhas em Pernambuco e no Brasil. Os políticos fazem todos os tipos de promessa na ânsia de se elegerem; contratam os melhores serviços, compram não sei quantas lideranças. E, quando acaba a eleição, tomam chá de sumiço. Endividados, os que têm a preocupação de pagar suas contas precisam, muitas vezes, vender bens ou cair na mão de agiotas. Se ainda tiverem perdido a eleição...

Psiquiatra – A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, precisa se consultar com um psiquiatra urgente. Ela deve estar com mania de perseguição. Ontem, pelo Twitter, a petista relacionou o ataque que matou cinco pessoas na Catedral Metropolitana de Campinas com as propostas do presidente eleito, Jair Bolsonaro, sobre armamento. Menos, Gleisi.

CURTAS

À VONTADE – Você percebe que a coisa ficou feia quando até Zé Dirceu crítica o clã Bolsonaro por suposta corrupção. Condenado há 41 anos de prisão pela Lava Jato, o petista disse que se sentia à vontade para duvidar da idoneidade da família do presidente eleito. Pronto, falou o Nelson Mandela da política brasileira. Era só o que faltava mesmo; “o sujo falando do mal lavado”. Socorro!

DESABAFO – Prefeito de Petrolina, Miguel Coelho enalteceu a carreira política do pai, o senador Fernando Bezerra Coelho, destacando a rejeição de uma denúncia contra o parlamentar no STF. “Muita gente chamava o senador de todo tipo de palavra. A verdade pode demorar, mas chega. Depois de quatro anos acreditando na Justiça, ele provou sua inocência”, desabafou.

INDEPENDÊNCIA – O deputado federal Ricardo Teobaldo afirmou, ontem, em entrevista ao Frente a Frente, que seu partido, o Podemos, adotará uma postura de independência em relação ao futuro Governo Bolsonaro, mas votando favorável no que for de interesse do país. Aqui em Pernambuco, a legenda será oposição, mas na mesma linha.

Perguntar não ofende: Bolsonaro vai aceitar os questionamentos dos governadores sobre segurança?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Valor irrisório isenta Bolsonaro em caso de ex-assessor, diz general Heleno (até 1,2 milhões pode)

Fernandes

O presidente imbecil está querendo encrenca com a Venezuela! Em caso de guerra devem recrutar só os idiotas que votaram no boçal.

Fernandes

No FIM, A HONESTIDADE ERA UM MITO...

Fernandes

Como assim? B171 pagar a conta. Então está admitindo?

Fernandes

O QUEIROZ JÁ ERA, A MARIELE FRANCO QUE O DIGA.




12/12


2018

Coluna da quarta-feira

Paulo deve recriar a Secretaria de Recursos Hídricos

Por Arthur Cunha – especial para o blog

O novo secretariado do governador Paulo Câmara virá com a possível recriação da pasta de Recursos Hídricos. O tema é bem presente no debate e nas ações do governo, que aumentou a oferta de água no estado. Câmara, como reforçam seus aliados, fez o maior investimento em saneamento básico da história de Pernambuco. Em decorrência desse protagonismo, argumentam palacianos, a área de Recursos Hídricos não pode continuar como uma executiva da Secretaria de Planejamento. Para comandar a pasta, o nome mais forte é o do atual presidente da Compesa, Roberto Tavares.

Entre as prioridades da secretaria, que vai ter a Companhia de Saneamento como vinculada, está a manutenção do investimento na realização de obras de eficiência hídrica, uma marca do atual governo. A convivência com a seca será outra prioridade da potencial secretaria – os relatos dos sertanejos quanto ao problema preocupam o governo, que vai investir mais no segmento.

A favor de Roberto Tavares, que é da cozinha do governador, pesa seu conhecimento de causa – ele tem total domínio das ações de saneamento do governo –, além da sua articulação em Brasília. Tavares conhece os caminhos e sabe como chegar aos recursos que podem ser liberados pela União.  

O desenho feito pelo governador e seus principais assessores não aumenta o número de secretarias. Para criar a de Recursos Hídricos, outra pasta deve ter suas atribuições incorporadas por uma já existente. Paulo quer passar a ideia de austeridade, sem inchaço da máquina pública, algo que combateu durante toda a sua primeira gestão.

Prestígio – Altamente prestigiada a posse no novo presidente do Tribunal de Contas da União, José Múcio Monteiro, e da sua vice, Ana Arraes. Figura reconhecida por seu talento agregador, Múcio juntou muita gente na cerimônia, e em um jantar no dia anterior. Uma comitiva de pernambucanos de todas as cores foi à Brasília para o evento - faltou até vaga nos voos. O ato também contou com muitos figurões da política nacional. Múcio vai comandar, pelos próximos dois anos, o órgão que julgará as contas da maioria desses políticos.

Prestígio 2 – Em entrevista ao Frente a Frente, o deputado federal eleito Fernando Monteiro, sobrinho de José Múcio, sublinhou que a Presidência do TCU coroa a carreira de sucesso do tio, com quem começou na política. Fernando reforçou que será um defensor intransigente do Nordeste no seu mandato. O parlamentar também assegurou apoio à reeleição de Rodrigo Maia para presidente da Câmara Federal.

Mensagem clara – Além da sua proximidade com Paulo, a possível convocação do deputado estadual Rodrigo Novaes para o secretariado tem uma mensagem bem clara: a cúpula do governo desaprova o desempenho do grupo que comanda a Secretaria das Cidades. Francisco Papaleo e Charles Ribeiro, atuais dirigentes da Secid e do Detran, são nomes que o governo não cogita para 2019.

Homem de confiança – Gilson Neto, multi empresário pernambucano de hotelaria, entretenimento, agronegócio e comunicação (homem de confiança de Bolsonaro), recepcionou, com o presidente eleito, os artistas sertanejos em almoço na capital federal. Gilson também é sanfoneiro e cantor; sua Banda Brucelose já realizou mais de 3.500 shows, e ele tem 200 composições de sucesso.

CURTAS

11 EM CAMPO – Não um, nem dois, mas 11 aliados do prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque, se lançaram como pré-candidatos à sucessão do petista. Isso sem falar nos pretendentes da oposição. Democrático, Duque liberou todos do grupo para que construam suas candidaturas. No tempo certo, segundo o prefeito, com base em pesquisas e ausculta à base, ele definirá o escolhido. Duque também não confirmou preferência por Márcia Conrado, atual secretária de Saúde.

PEGOU PARA CRIAR – Com passagem comprada para o PR, o futuro deputado Fernando Rodolfo caiu nas graças do prefeito de Jaboatão, Anderson Ferreira, que vai retomar o comando do partido. Beneficiado na disputa com Sebastião Oliveira porque conseguiu levar federais para a sigla, Anderson pegou Fernando Rodolfo para criar, como se diz. Ontem, o prefeito assegurou com o ministro dos Transportes, que é do PR, a construção de seis passarelas para pedestres em Caruaru e Garanhuns, onde o pupilo foi votado.

OCASO – Que ocaso triste na sua outrora vistosa carreira está tendo o neto de um dos maiores políticos que este país já viu. De tão diminuído que ficou depois de denúncias e mais denúncias de corrupção, Aécio Neves deixou de ser quem um dia já foi, o poderoso governador de Minas e presidenciável, para se tornar a vergonha da família. A linhagem política de Tancredo foi para a lama. Seu neto vai entrar para a história como o “quase presidente” que terminou levando regulagem de um sujeito chamado Joesley. Triste fim.

Perguntar não ofende: Depois dessa absolvição no STF, FBC vai emergir do mergulho?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

NO FIM, A HONESTIDADE ERA UM MITO…

Fernandes

Que fique claro aos Bolsominions: Bolsonaro NÃO MANDA MAIS NADA! Elegeram um fantoche… Após o caso Bolsogate, se Bolsonaro piar contra as ordens das elites, à família anticorrupção vai toda pra papuda.

Fernandes

Bolsonaro não cumpre promessa de reduzir número de ministérios para 15. Bolsonaro foi eleito presidente da República com o compromisso de cortar o número de ministérios de 29 para 15. Depois, elevou o número para 17, para 20, 22 e pode ir além. Bozo, é um mentiroso fascista.

Fernandes

Chacina de Campinas é um grito contra política de Bolsonaro. O assassinato de quatro pessoas no fim de uma missa na Catedral de Campinas, uma das grandes cidades de São Paulo, só pode surpreender quem faz questão de manter-se desinformado. Sabemos que é muito agradável imaginar que se poderia resolver problemas sociais gravíssimos — como a violência urbana — através de medidas instantâneas e espetaculares. Num país que acaba de assistir a eleição de um candidato a presidente que fez campanha pela liberação da venda de armas favorecendo o aumento da violência para combater a violência a chacina ajuda lembrar que essa visão deve ser enfrentada como prioridade. Antes que ocorram novas tragédias — todas previsíveis.

marcos

Ciro Gomes rasga a fantasia e diz o que todo mundo já sabe, Lula merece estar preso pois fez muita Merda!




11/12


2018

Coluna da terça-feira

Cúpula da segurança estadual será quase toda mantida

Por Arthur Cunha – especial para o blog

Após o nome do ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, ser cogitado para a Secretaria de Defesa Social do estado, fontes palacianas foram unânimes em garantir que o atual titular da pasta, Antônio de Pádua, só não ficará no cargo se não quiser ou se não puder. É prego batido! Os palacianos foram bem mais além e cravaram que, praticamente, toda a cúpula da segurança pública estadual será mantida – as mudanças serão cirúrgicas.

Ficarão nos seus cargos os atuais chefes das polícias Militar e Civil, coronel Vanildo Maranhão e Joselito Kehrle, respectivamente. Mudança confirmada mesmo só no comando da Casa Militar, com a saída do coronel Eduardo Pereira. A permanência do comandante do Corpo de Bombeiros, Manoel Cunha, não está definida; ele pode ser trocado.

O motivo para a manutenção da cúpula de segurança é bem óbvio: os números são positivos para o governo. No mês passado, foram batidas, mais uma vez, as metas do Pacto Pela Vida. Os palacianos argumentam que não há motivos para mudar um time que está ganhando. Os índices de criminalidade têm sido reduzidos nos últimos 12 meses. Esse fator, avaliam, pesou na reeleição em primeiro turno do governador Paulo Câmara.

Antônio de Pádua tem a total confiança do governador, garantem as fontes palacianas. Se ele não ficar – o que eles acham difícil –, quem figura na lista com mais força para ocupar o posto é Humberto Freire, o número dois da SDS, também delegado federal; outro que tem a confiança do governador. Eles só voltarão ao seu órgão de origem se o futuro ministro da Segurança, Sérgio Moro, cumprir a promessa de chamar todos os delegados que estão fora da corporação.

Prescritos – A transição dos inquéritos da Decasp para o Draco, realizada com participação do Ministério Público, revela que, até o momento, 250 inquéritos então conduzidos pela delegada Patrícia Domingos (ex-chefe da Decasp) estão prescritos. O MPPE está atuando em cima dessas investigações, por meio de uma força-tarefa, e buscando soluções para evitar a impunidade pela a perda dos prazos legais. A transição observou que grande dos inquéritos inconclusos envolvia policiais acusados.

Faxineiro das polícias – A ausência de uma estrutura preparada para investigar e punir policiais corruptos e envolvidos com o crime organizado foi um dos motivos que fizeram a Secretaria de Defesa Social redefinir o papel do Grupo de Operações Especiais (GOE), vinculado ao Draco. Antes focado na repressão aos sequestros, que praticamente deixaram de existir em Pernambuco, o GOE será o faxineiro das polícias. Para isso, recrutou delegados blindados contra o corporativismo.

“Missão dada, missão cumprida” – O nome mais forte para assumir a Casa Militar é o do coronel Felipe Oliveira, atual segundo em comando da secretaria. Felipe é eficiente, prestativo e articulado. Com ele é “missão dada, missão cumprida”. Vem dos tempos de Eduardo Campos, de quem foi ajudante de ordem nos dois mandatos. Por isso, tem o apreço de todos da família do ex-governador. Também é muito querido no governo.

Para bom entendedor – Questionado, durante entrevista ao programa Frente a Frente, ontem, o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, negou que iria para a SDS, mas disse que seria uma “honra” servir ao seu estado. Jungmann tem sintonia com Paulo Câmara e escolheu ficar na situação quando seu antigo partido, o PPS, passou para a oposição depois de o deputado federal Daniel Coelho assumir a sigla. Jungmann fez um balanço de sua atuação no Governo Temer e adiantou que pretende ir para o setor privado. Mas...

CURTAS

CHAMINÉ II – A segunda operação do Draco em uma semana ocorreu na manhã de ontem. Intitulada Chaminé II, a operação resultou na prisão de Ivan Domício (irmão do ex-presidente da Câmara do município, Iranildo Domício, detido na primeira fase da Chaminé), a assessora de Ivan, Paula Monteiro, e uma pessoa que prestava serviços de motorista, Pedro Paulo. O grupo responde pelos crimes de peculato, fraude em licitações, lavagem de dinheiro e organização criminosa, envolvendo um desvio estimado em mais de R$ 5 milhões.

PIADA PRONTA – A diplomação do presidente eleito Jair Bolsonaro no dia em que a Declaração Universal dos Direitos Humanos completou 70 anos não passou em branco. Derrotado nas urnas pelo ex-capitão que defendeu a “memória” do torturador Brilhante Ustra, Fernando Haddad chamou a coincidência de “paradoxo”. Verdade. Mas também é paradoxo um partido como o PT, com a história que teve, ter seu presidente de honra preso por corrupção. As duas constatações parecem piada pronta, mas, infelizmente, não são. Pior para nós.

RESISTÊNCIA – Os servidores da Fundação Joaquim Nabuco estão tendo uma certa resistência ao nome do deputado federal e ex-ministro Mendonça Filho para comandar o órgão. Eles não têm boas lembranças do tempo em que o parlamentar era o titular do Ministério da Educação. Essa resistência é o que tem emperrado a ida de Mendonça para a entidade. O pernambucano aderiu a Bolsonaro na reta final da campanha. Seus aliados avaliam que, se o fizesse antes, o deputado teria se elegido senador na onda do “Bolsonarismo”. 

Perguntar não ofende: Vai ter lugar no estado para abrigar todos os deputados que perderam a eleição?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Auxiliar de Bolsonaro fez 176 saques. E entra pra Seleção Brasileira de Vôlei!

Fernandes

Nunca na história desse país derramou sangue dentro da casa de Deus, os evangélicos apoiaram o capeta é o preço.

Fernandes

Um homem invadiu uma igreja e matou cinco pessoas em Campinas, interior de São Paulo. Após o crime, o assassino se matou. A matança de pessoas que estavam orando no momento serve como alerta para a proposta de Jair Bolsonaro de liberar o porte de arma no país. O Brasil possui uma legislação dura para quem transporta arma de fogo, mas se liberar o (porte) tragédias como essa se multiplicarão. A pergunta que não quer calar: É bom Jair acostumando com chacinas como a de hoje?

Fernandes

Depoimento de motorista derruba presidente! Jair Bolsonaro terá mesmo destino de Collor e cairá precocemente? Tal como o ex-presidente Fernando Collor de Mello, Jair Bolsonaro tem também um motorista que pode levá-lo a um impeachment precoce. Tal como Collor, Bolsonaro tem também um motorista — Fabrício Queiroz — que pode lhe derrubar. Queiroz depositou R$ 24 mil na conta de dona Michelle Bolsonaro, foi denunciado à Procuradoria Geral da República e terá que depor. Seu depoimento pode levar Jair Bolsonaro a uma queda precoce. Após o anúncio, confira semelhanças entre os casos Collor e Bolsonaro. Eu torço.

Fernandes

Atirador invade Catedral de Campinas, atira em 9, mata 4 e se mata em seguida. Era Bozo chegando… Faz arminha…


Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores