Flamac - 2

27/03


2017

Brasileirinhas

Janio de Freitas - Folha de S.Paulo

1- Alexandrino Alencar, um dos delatores da Odebrecht, diz que comprou o horário gratuito do PCdoB, do Pros e do PRB para a campanha de Dilma/Temer. Só se o PCdoB vendeu o que já dera à campanha, na aliança pública com o PT.

2- O blogueiro Eduardo Guimarães não tinha obrigação e talvez nem tivesse meios de saber que Moro considerava sigilosa a sua ordem de detenção de Lula, naquele tal "depoimento coercitivo". Teve a informação e divulgou-a, sem razão alguma para fazer dela um segredo. Fez um vazamento. Prática jamais condenada, sequer criticada, por Moro.

A detenção de Guimarães, o arresto de seu equipamento e a coerção para dar o nome do informante foram arbitrariedades em hora apropriada: o projeto do Senado contra abuso de autoridade deve ser votado dentro de duas semanas


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Paixão de Cristo

27/03


2017

Ciro diz que receberia "turma" do juiz Moro "na bala"

Ex-ministro Ciro Gomes desafia Sérgio Moro em vídeo - Reprodução

Declaração foi dada no dia que PF cumpriu mandados de busca em SP

O Globo – Letícia Fernandes

O ex-ministro da Integração Nacional no governo Lula, Ciro Gomes (PDT) — que também é pré-candidato a presidente para as eleições de 2018 — gravou um vídeo, na última terça-feira, no qual desafia o juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, a prendê-lo. Gomes afirma que, se isso vier a acontecer, ele receberá a "turma" de Moro "na bala".

As declarações foram dadas em uma entrevista ao jornal GGN no dia em que a Polícia Federal cumpriu, em São Paulo, mandados de busca e apreensão e de condução coercitiva contra o blogueiro Eduardo Guimarães, que edita o site Blog da Cidadania.

"Hoje esse Moro resolveu prender um blogueiro. Ele que mande me prender. Eu vou receber a turma dele na bala", diz o pedetista no vídeo que circula na internet e em grupos de WhatsApp.

Na entrevista, Ciro faz ainda uma ressalva: "Se eu não tiver cometido nada errado".

Em outro trecho da entrevista, Ciro critica o coordenador da força-tarefa da Operação Lava-Jato em Curitiba, o procurador Deltan Dallagnol, pela entrevista coletiva na qual apresentou os fundamentos da denúncia contra o ex-presidente Lula.

"Você pegar um garoto como esse Dallagnol... chamar a imprensa, em tempo real, eu assisti àquilo, o Power Point com aquele negócio todo. O que é isso? E se no futuro, o cidadão por ele acusado dessa forma midiática, exibicionista, espetaculosa, for absolvido? Sabe o que vai acontecer? O estado brasileiro vai ter que indenizar esse cidadão com uma fortuna, e não acontece nada com ele (Dallagnol)", diz.

O ex-ministro faz críticas constantes à atuação de Moro. No ano passado, Ciro chegou a sugerir que, caso o ex-presidente Lula fosse preso no âmbito da Operação Lava-Jato, ele poderia "sequestrar" o petista e levá-lo a uma embaixada com pedido de asilo para que ele possa se defender “de forma plena e isenta”.

— Pensei: se a gente formar um grupo de juristas, a gente pode pegar o Lula e entregar numa embaixada. À luz de uma prisão arbitrária, um ato de solidariedade particular pode ir até esse limite. Proteger uma pessoa de uma ilegalidade é um direito — disse Ciro ao GLOBO na ocasião.

Pré-candidato à Presidência, Ciro aparecia com 1,2% das intenções de voto, em oitavo lugar, na pesquisa realizada pelo instituto MDA de fevereiro, feita sob encomenda da Confederação Nacional dos Transportes (CNT). A margem de erro da pesquisa era de 2,2 pontos percentuais, e o nível de confiança, de 95%.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Mobi Brasil 3

26/03


2017

PT: a ordem é se reorganizar

Carlos Brickmann

O PT, discretamente, está montando uma caravana para ir a Curitiba no dia em que Lula for interrogado por Moro.

O PT gostaria de ter Lula como presidente do partido. Lula rejeitou o cargo: prefere cuidar de sua candidatura à Presidência. E, claro, de sua defesa. Quem será o presidente do partido?

O senador fluminense Lindbergh Farias é candidato; mas a corrente de Lula, majoritária, está escolhendo outro nome. O 7º Congresso Nacional do PT se realiza de 7 a 9 de abril. A nota informativa poderia ter sido escrita por Dilma Rousseff:

"O VI Congresso Nacional do PT será realizado nos dias 7, 8 e 9 de abril de 2017, com a participação de 600 delegados e delegadas, observando a paridade de gênero e as cotas étnico raciais e de juventude (...)".


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

FMO

26/03


2017

E se Gilmar estiver se capitalizando para candidato?

Janio de Freitas – Folha de S.Paulo

Tudo o que o ministro Gilmar Mendes tem defendido, na aceleração da sua atividade de político, corresponde aos interesses do grupo que tem dominado a política brasileira, liderado pelos expoentes do PMDB e seus seguidores em vários partidos. O repúdio ao recato próprio de um ministro do STF não se faria sem motivo. Qual poderia ser o de Gilmar?

Dois traços marcantes de sua personalidade explicam alguma coisa. Um, sua identificação com a direita, evidente desde que se aproximou da vida pública. Talvez bastasse dizer que teve a nada invejável função de assistente jurídico de Collor na Presidência. Mas Gilmar Mendes quis consolidar a primeira evidência com seu desempenho como advogado-geral da União no governo Fernando Henrique.

À época se disse que selecionado por Sérgio Motta entre os possíveis dispostos a fazer uma barragem contra incômodos ao governo, não há dúvida de Gilmar Mendes se saiu bem na missão. O outro traço marcante é a atração pelo poder.

São, porém, características que Gilmar poderia arrefecer, ao menos o suficiente para ter conduta adequada a juiz, a ministro do STF e a presidente do Tribunal Superior Eleitoral. Não o fez. Muito ao contrário. A um só tempo crítico e colaborador de Sérgio Moro e dos procuradores da Lava Jato, foi como ansioso militante que comprometeu o STF com o apoio ao vazamento ilegal de gravações ilegais, feito pelo juiz de Curitiba. Um vazamento a que não atacou "como crime", porque servia à sua e à causa da corrente conservadora no Congresso.

Com a mesma motivação, Gilmar Mendes reteve por ano e meio a proibição de doações "eleitorais" por empresas, na tentativa de impedi-la. Para encurtar: entre outros desempenhos, tem batalhado pela admissão do caixa 2, o "por fora" nas eleições; prega a anulação dos inquéritos e processos que tiveram vazamentos; apoia a anistia aos doadores e recebedores do "por fora"; e propagandeia a volta das doações "eleitorais" de empresas. Estranhas, a militância e as posições?

E se Gilmar estiver se capitalizando para ser visto, na contabilidade política do PMDB & sócios, como potencial candidato à Presidência? O PMDB controla o jogo político, por sua dimensão e por meios escusos, mas não tem como alcançar o poder de fato: em seus numerosos quadros não há quem mostre condições de disputa real da Presidência.

Um quarto de século de eleições diretas para presidente – e o gigante PMDB só na figuração. Seus sócios, atuais ou possíveis, não passam de reboques. Um candidato confundindo-se com o Supremo e oferecendo à direita um candidato sem as botas militares de Bolsonaro, pode imaginar-se como um presente para o PMDB, DEM, PP e cia. Gilmar tem feito a alegria de Renan Calheiros, Romero Jucá, Eliseu Padilha, Michel Temer, e por aí. À toa, não é.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


26/03


2017

Pela transparência e a boa prática jornalística

Paula  Cesarino  Costa – Folha de S.Paulo (Ombudsman)

A coluna publicada em 19 de março esteve no centro de polêmica entre atores do jogo político brasileiro.

Escrevi que a cobertura dos principais órgãos de comunicação sobre os pedidos de abertura de inquérito baseados nas delações premiadas de executivos e ex-executivos da construtora Odebrecht trazia versões inacreditavelmente harmoniosas umas com as outras.

Das dezenas de envolvidos na investigação, vazaram para os jornalistas nesse primeiro momento os mesmos 16 nomes de políticos, sem que se saiba o critério utilizado.

Apurei que as informações foram obtidas em encontro de jornalistas e representantes da Procuradoria-Geral da República, sob condição de off, quando a fonte da reportagem não é identificada no texto.

O procurador-geral, Rodrigo Janot,disse que a afirmação é uma "mentira". O ministro do STF Gilmar Mendes aproveitou para acusar a PGR de "chantagem" ao vazar informações sob sigilo. Janot reagiu falando em "disenteria verbal".

Reafirmo, como já fiz durante a semana, as informações aqui publicadas, confirmadas por mais de três fontes independentes, como requer a boa prática jornalística.

A ombudsman é profissional com atuação independente e isolada da Redação da Folha. Se a informação chegou até mim, cabia apurar, verificar e publicar. Foi o que fiz, em nome da transparência e da defesa do bom jornalismo que o leitor merece.

Há crises que são saudáveis por gerar a necessidade de revisão de procedimentos e comportamentos. A operação Lava Jato se coaduna com esse espírito em muitos dos seus principais movimentos. O turbilhão que involuntariamente provoquei também tem esse potencial.

Os defensores da independência, da transparência e da acuidade da informação têm aqui uma aliada, onde os obscurantistas por certo verão uma adversária. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner - Hapvida

26/03


2017

Evangélicos: diversidade não é assunto do MEC

Bancada evangélica diz que "diversidade de gênero" não é assunto do MEC

Jornal O Globo – Coluna Poder em Jogo – Por Ana Almeida

A bancada evangélica quer que o Ministério da Educação (MEC) retire das funções de uma de suas diretorias o desenvolvimento de programas e ações sobre diversidade de gênero e orientação sexual. O pedido foi encaminhado por ofício ao ministro Mendonça Filho pelo deputado Flavinho (PSB-SP). Ele diz que a inclusão ou não dos temas como política pública da pasta deve passar pelo Congresso.

O deputado contesta um decreto do ministério, publicado no Diário Oficial da União em 14 de março, que reestrutura cargos da pasta. Em anexo, constam as atribuições de cada secretaria e diretoria do MEC. Flavinho diz que o ministério aproveitou a reconfiguração dos cargos para inserir entre as funções da Diretoria de Políticas de Educação em Direitos Humanos e Cidadania a elaboração de programas sobre os temas.

Desenvolver programas sobre "diversidade de gênero" e "orientação sexual", no entanto, não é uma novidade na diretoria do MEC. Os termos já constavam como uma de suas obrigações em regra anterior ao decreto publicado este mês.

"A introdução destas terminologias não condiz com o anseio da imensa maioria dos cidadãos, sugiro assim que sejam retirados do decreto supracitado os termos 'orientação sexual' e 'diversidade de gênero' e aproveito para reafirmar que se o Executivo deseja tratar desta temática que encaminhe ao Congresso Nacional projeto de lei que verse exclusivamente sobre esta temática", argumenta Flavinho, no ofício.

A bancada evangélica vive em constante patrulha sobre o MEC. Seus representantes monitoram a elaboração de políticas da pasta. Anualmente, nas discussões sobre atualizações da Base Nacional Comum Curricular, reúnem-se com secretários do MEC para tentar barrar a inclusão de questões ligadas à diversidade de gênero no texto.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Supranor 1

26/03


2017

Delatores perdem defesa paga pela empresa

Odebrecht

Foto: Paulo Whitaker | Reuters

O Globo – Coluna de Lauro Jardim

Por Guilherme Amado

Odebrecht está fechando novos contratos com alguns dos advogados que fizeram a delação de seus 77 executivos. Os primeiros contratos previam a defesa do time até a homologação da delação.

A execução da pena de cada um exigirá novos advogados, mas nem todos terão esta fase da defesa paga pela Odebrecht.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


26/03


2017

Jaboatão: fiscais retiram garrafas de vidro da orla

Prefeitura já vinha orientando comerciantes sobre a proibição do material nas areias. Caixas de som irregulares também foram apreendidas.

Do Portal G1 - PE

Garrafas de vidro foram apreendidas durante fiscalização neste domingo (26), na orla de Barra de Jangada, Candeias e Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife. Os produtos são proibidos nas areias da praia da cidade e foram recolhidos pelos fiscais da prefeitura.

Há dois meses, a Gerência de Orla da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do município vem fazendo um trabalho de orientação junto aos comerciantes que atuam na praia. Foram apreendidos também equipamentos de som, que causavam poluição sonora na orla, segundo o governo municipal. Também é probido fazer fritura na areia da praia.

Os fiscais tiveram apoio da Polícia Militar durante os trabalhos. Os comerciantes que tiveram produtos apreendidos poderão recuperá-los no depósito da prefeitura. Nos casos de reincidência é aplicada multa.

Mapa digital

A Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes tem trabalhado em um sistema de georreferenciamento para permitir a criação de um mapa digital com identificação do trabalhador e o respectivo ponto autorizado nos 8 quilômetros de orla da cidade.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

ArcoVerde

26/03


2017

Operação Engana PF

Foto: Andre Coelho | Agência O Globo

O Globo - Lauro Jardim

A previsibilidade das operações da PF na Lava-Jato fez pelo menos um encrencado lobista do PMDB em Brasília criar uma nova rotina.

Funciona assim: um funcionário passa na sua casa à noite, recolhe computadores e celulares (e deixa  três celulares sem nada arquivado).

No dia seguinte de manhã, bem cedinho, se não houver operação de busca e apreensão da PF, o mesmo funcionário volta à casa do lobista e repõe o material. Tem feito isso religiosa e diariamente há pelo menos dois meses.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Garanhuns

26/03


2017

Jornais estrangeiros destacam fim das restrições

As suspensões foram reportadas pelos jornais The New York Times, Financial Times, Wall Street Journal, e pelas agências de notícias Bloomberg e Reuters

VEJA - Da redação

O  anúncio do fim das restrições de três países em importar a carne brasileira, após a Operação Carne Fraca, foi notícia em alguns dos  principais jornais estrangeiros. China, Chile Egito voltaram atrás e anunciaram neste sábado que estão retomando as importações de carne brasileira. A suspensão dos bloqueios foi reportada pelo The New York Times, pelos jornais especializados em economia Financial TimesWall Street Journal, e pelas agências de notícias de economia Bloomberg e Reuters.

Na última semana, os países divulgaram suspensão temporária das importações, após as denúncias da Polícia Federal sobre supostas propinas pagas para venda de produtos sem inspeção, investigados na maior operação da PF, deflagrada no dia 10 de março. Ao todo, 18 mercados anunciaram algum tipo de restrição à compra do produto, enquanto outros sete países tomaram medidas como aumento de fiscalização ou pedidos de esclarecimento para o governo brasileiro.

The New York Times considerou o fim do embargo por esses países como uma vitória para o presidente Michel Temer em conter os danos ao produto nacional. “O governo de Temer, alarmado pelo fato de que o escândalo poderia danificar um dos poucos setores que desafiavam a recessão profunda na maior economia da América Latina, lançou uma campanha para convencer os parceiros comerciais que qualquer mal feito teve alcance limitado”, diz trecho da reportagem.

A Bloomberg também apontou o episódio como uma vitória do presidente, citando queda de 99,9% no volume de exportações diárias após o anúncio da operação. Já a Reuters considerou o episódico como “um duro golpe à economia do país”. Sobre o impacto na economia, o Financial Times avalia que a queda nas importações deve influenciar a recuperação econômica. “A expectativa era de que a economia se recuperasse neste ano, mas uma restrição prolongada nas exportações de carne pode ter postergado qualquer reviravolta até 2018, segundo economistas”, diz o texto.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Naipes

26/03


2017

Jovem baleado em protesto continua internado

Manifestante baleado por PM durante protesto respira sem ajuda de aparelhos. Jovem de 19 anos continua internado na UTI, segundo boletim médico. Ele foi atingido na coxa durante protesto contra insegurança em Itambé.

Do Portal G1 – PE

O jovem de 19 anos que foi baleado por um policial militar durante um protesto na cidade de Itambé, na Zona da Mata Norte do estado, está apresentando melhora no quadro de saúde e teve a respiração mecânica retirada neste domingo (26), informou o boletim médico do Hospital Miguel Arraes (HMA), em Paulista, Grande Recife Recife.

Atingido na coxa, Edvaldo da Silva, apesar de apresentar melhora lenta e gradual, segue internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Segundo os médicos, ele respira espontaneamente e está conscciente, respondendo a estímulos. As visitas ao paciente são restritas à família.

O tiro atingiu uma veia na coxa, durante um ato contra a violência na cidade, no dia 17 de março. Além do homem, outros moradores fecharam a rodovia PE-75 por várias horas, pedindo mais segurança. Um vídeo enviado para o WhatsApp da TV Globo mostra o momento em que ele é baleado.

Continue lendo aqui a íntegra da reportagem com os vídeos: Manifestante baleado por PM durante protesto respira sem ajuda 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


26/03


2017

Lances da posse

Rodrigo Janot chegou à posse de Alexandre de Moraes no STF queixando-se de fortes dores lombares, enquanto Gilmar Mendes permanecia isolado e amuado na sala de recepções, antes da posse. Aliás, diante desse affair, um gaiato foi salomônico:

— Os dois têm razão.

Depois da posse, Alexandre de Moraes ofereceu uma recepção aos convidados.

Lúcio Vieira Lima se empanturrava:

— Não sei o dia de amanhã. Sabe-se lá se amanhã não estarei comendo uma quentinha por aí

Alexandre de Moraes foi o ministro que mais ficou elegante dentro da toga de gala do Supremo.

A toga parecia um Prada com uma enorme fivela Ferragamo.

Tão chique estava, que dava a impressão de que não circulava, mas desfilava pelos salões.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bm4 Marketing 2

26/03


2017

Itambé: presos suspeitos de assaltar ônibus

Suspeitos de assaltar ônibus com estudantes são presos na Mata Norte de Pernambuco. Grupo estava fortemente armado no momento da prisão, segundo a Polícia Militar. Espingardas, revólver e drogas foram apreendidos.

Armas foram apreendidas com suspeitos de assalto em Itambé (Foto: Polícia Militar/Divulgação)

Do G1 – PE

Dois adultos foram presos e dois adolescentes apreendidos em Itambé, na Zona da Mata Norte de Pernambuco. Segundo a Polícia Militar, eles são suspeitos de participar de um assalto a um ônibus que transportava estudantes de Itambé para Goiana, também na Mata Norte. O caso foi divulgado neste domingo (26).

O grupo estava fortemente armado na hora da prisão, segundo os policiais. Eles chegaram até os suspeitos após uma denúncia de que os responsáveis pelo crime estavam escondidos em uma casa no bairro Francisco Cordeiro.

Ao se dirigir para o local, as equipes um homem de 19 anos e outro de 24, além de uma jovem de 17 anos que foi apreendida. Com eles, foram encontradas três espingardas calibre 12, onze munições, uma moto desmontada e uma arma curta de fabricação caseira.

Os policiais continuaram fazendo buscas e localizaram outro adolescente de 17 anos na Rua das Margaridas, no bairro Jardim Bela Vista. Foram apreendidas com ele duas espingardas calibre .44, um revólver calibre .38, oito munições, além de uma quantidade de maconha. Todos foram encaminhados para a Polícia Civil.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


26/03


2017

A vida precária de Vitor Hugo

Achei mais honesto falar hoje de Vitor Hugo. Que sobreviva e seja felizEle sabe que nasceu num país que poderia ter dado certo se os políticos não fossem tão primários

Ruth de Aquino - Época

Vitor Hugo ainda não tem uma semana de vida, nasceu a 40 quilômetros do centro da capital federal, Brasília, e já conhece na pele o significado da palavra “precária”. Cerca de uma hora depois do parto, no Hospital Regional do Gama, foi jogado ao chão por uma enfermeira, enrolado no lençol, no meio da roupa suja.

Não há berços suficientes para recém-nascidos no hospital. Em macas ou leitos na enfermaria improvisada, as mães colocam o bebê entre as pernas para evitar quedas. A mãe de Vitor Hugo tinha ido ao banheiro da ala de pós-maternidade, que fica no fim do corredor, longe do quarto. E deixara o filho enrolado, como enrolamos nossos nenéns, para que não sintam frio e fiquem protegidos

O bebê caiu da altura de 1 metro, a mãe diz que o encontrou gritando entre os lençóis e ficou desesperada. Vitor Hugo sofreu uma fratura pequena no crânio, teve uma hemorragia, foi transferido para dois hospitais em dois dias, fez tomografia, ficou numa incubadora com soro, já mamou e seu estado é estável. Seu pai, eletricista, Wanderson de Santa Rita, estava indignado com o descuido da enfermeira.

A enfermeira não é uma iniciante. Tem 18 anos de profissão. O diretor do Hospital do Gama, José Roberto de Deus Macedo, confirmou que Vitor Hugo caiu no chão. Mas deu uma versão diferente da “roupa suja”. Disse que a enfermeira foi socorrer outra mãe e, sem perceber o recém-nascido, puxou o lençol de Vitor Hugo para cobrir uma cadeira suja de sangue, para a mulher poder sentar. Segundo colegas, a enfermeira estava com pressa. Havia 16 partos previstos no dia e apenas cinco vagas. Foi linchada nas redes sociais. Apresentou atestado psiquiátrico de “abalo emocional” por conta do acidente.

Há regras para tudo no Brasil. Só não são respeitadas. Uma resolução da Anvisa diz que toda maternidade precisa ter, no quarto, berço, banheiro e no máximo dois leitos. Leitos, não macas. O Ministério da Saúde informa que “devem ser seguidas as diretrizes para o parto humanizado, que prevê a privacidade da gestante e da família”.

Difícil falar em “parto humanizado” nas condições gerais dos hospitais públicos no Brasil, resguardadas as exceções. A crise atinge estrutura, instalações e pessoal. No Hospital do Gama, não há camisolas para as mulheres que dão à luz. Elas usam lençóis descartáveis recortados e amarrados e, mesmo com pontos, precisam às vezes ser transferidas às pressas para outros hospitais, de ambulância, com o bebê, para dar lugar a outras grávidas.

Continue lendo: A vida precária de Vitor Hugo


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


26/03


2017

Dilma em risco

Carlos Brickmann

Odebrecht diz que Dilma lhe informou sobre a troca do captador, de Palocci para Mantega, logo depois de Palocci deixar o Governo. Citou até a frase que ela teria dito: "Daqui pra frente é com o Guido". Informou que a presidente sabia que seu marqueteiro João Santana recebia da Odebrecht pelo caixa 2. E que ele mesmo, Odebrecht, disse a Dilma que as contas bancárias no Exterior estavam ao alcance da Operação Lava Jato.

Se essas informações forem falsas, Marcelo Odebrecht terá de cumprir pena de quase 20 anos. Se verdadeiras, sai da prisão no fim deste ano.

A ex-presidente não quis falar. Sua resposta está numa nota, na qual classifica o depoimento de Marcelo Odebrecht como "novas mentiras".

O PT, discretamente, está montando uma caravana para ir a Curitiba no dia em que Lula for interrogado por Moro.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


26/03


2017

Incêndio destrói vagão do metrô no Recife

Incêndio destrói parcialmente vagão do metrõ no Largo da Paz.

Incêndio destrói parcialmente vagão do metrô no Largo da Paz. Foto: Bombeiros/ Divulgação

Do Diario de Pernambuco

O Corpo de Bombeiros foi acionado na noite deste sábado para combater o incêndio em um vagão de uma conexão de um dos trens estacionado na Estação Largo da Paz do Sistema de Trens Urbanos do Recife, nas imediações da Praça Largo da Paz, que dá o nome à estação.

Duas viaturas foram enviadas ao local para apagar as chamas, que destruíram parcialmente o vagão principal do trem onde fica a cabine de comando. A operaçaõ foi concluída às 1h10 deste domingo sem vítimas e sem que o fogo se propagasse para outros compartimentos da composição.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


26/03


2017

Brasil: cidades têm atos a favor da Lava Jato

Protestos no Brasil

Cidades em pelos menos 11 estados mais o Distrito Federal registraram manifestações neste domingo (26) a favor da operação Lava Jato, em ato convocado pelas redes sociais.

Protesto toma parte das pistas da orla de Copacabana, na Zona Sul do Rio (Foto: Reprodução/ Globo News)

Do Portal G1

 

 Rio 

Debaixo de sol forte, neste domingo (26), manifestantes do Movimento Brasil Livre e do Vem pra Rua reuniram centenas de pessoas na orla de Copacabana, na Zona Sul do Rio, para apoiar a operação Lava Jato, as reformas previdenciária e trabalhista e protestar contra a corrupção.

A caminhada estava prevista para às 10h, mas por volta das 11h ainda não tinha começado. Os manifestantes se aglomeravam sob as árvores do canteiro central da Avenida Atlântica para fugir do sol.

Apoiados por três carros de som, na altura do Posto 5, enquanto uns discursavam contra a corrupção, outros pediam para que o público fosse convocado por redes sociais. O terceiro carro tocava uma canção de Renato Russo.

Com faixas, cartazes e bandeiras do Brasil, os manifestantes apresentavam uma vasta gama de reivindicações, que iam desde saudações ao juiz Sérgio Moro até pedidos que o prefeito Marcelo Crivella tomasse conta da cidade.

Por meio de nota, a Polícia Militar afirma que está acompanhando o protesto, mas não divulgará números sobre a estimativa de público. Uma representante do Movimento Vem pra Rua apontou a estimativa de público em duas mil pessoas.

São Paulo

No interior do estado, cerca de 200 pessoas em Araçatuba, segundo a organização e a Polícia Militar, se reuniram para protestar. Em Votuporanga, os moradores também foram para a rua fazer manifestações. A organização e a Polícia Militar estimam que 500 pessoas tenham participado no protesto. Em São José do Rio Preto também houve protesto, com 800 pessoas segundo a organização e 350 segundo a PM.

Manifestantes saíram pelas ruas da região central de Mogi das Cruzes na manhã deste domingo (26) em protesto contra a corrupção e em favor da Lava Jato. A manifestação foi organizada pelo movimento Vem Pra Rua, que também quer o fim do foro privilegiado, é contra o aumento do fundo partidário e o voto em lista fechada. Tanto a organização contra a Polícia Militar contabilizaram que 50 participaram do ato.

"Não abordamos a terceirização para não misturar as pautas do que o Vem pra Rua vem defendendo desde o começo. Por isso, por enquanto, vamos nos manifestar apenas contra a corrupção e a favor da Lava Jato", explica Silvio Marques, representante do Vem pra Rua em Mogi das Cruzes.

"Aqui contra o governo é o que chamamos de medidas combo: anistia ao caixa 2 e lista fechada que impedem a renovação do Congresso. Os políticos se aproveitam disso pra manter o foro privilegiado e se manter no poder", considera o engenheiro mecânico Claudio 

Brasília

A manifestação em Brasília começou por volta das 10h e alterou o trânsito no Eixo Monumental. Segundo a Secretaria de Segurança Pública do DF, o público estimado às 11h30 era de 500 pessoas. Os organizadores não deram estimativa de participantes até a última atualização desta reportagem.

Pernambuco

Os participantes fizeram uma caminhada, pela Avenida Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. De acordo com estimativa do próprio movimento, a passeata reuniu cerca de 5.500 pessoas. A Polícia Militar (PM) acompanhou o ato, mas sua assessoria de comunicação não divulgou estimativa do número de participantes.

Bahia

Um grupo de manifestantes se reuniu na orla da Barra, em Salvador. Segundo estimativa dos organizadores, 1.500 pessoas participam da mobilização. A PM informou que não vai divulgar estimativa.

Minas Gerais

Em Belo Horizonte, o protesto ocorre na Praça da Liberdade. A organização preferiu não divulgar o número de pessoas que participaram da manifestação. A Polícia Militar também não fez a contagem. A organização do evento não quis informar a estimativa de pessoas no local. A Polícia Militar informou que cerca de 500 pessoas participam do ato.

No Triângulo Mineiro, um ato contra a corrupção foi realizado em Uberaba na Praça Manoel Terra. A organização estima que 100 pessoas participam da manifestação. A Polícia Militar não divulgou estimativa, mas acompanha a manifestação. Em Uberlândia, as pessoas se concentraram na Praça Tubal Vilela.

Em Juiz de Fora, na Zona da Mata, a Polícia Militar e a Secretaria de Transporte e Trânsito (Settra) acompanham o estimam que 200 pessoas tenham participado do protesto. A organização espera que cerca de oito mil pessoas compareçam.

Pará

Manifestantes realizaram uma passeata em Belém. De acordo com a organização, cerca de 300 pessoas participaram do ato. A Polícia Militar não informou a estimativa.

Alagoas

Com faixas, cartazes e bandeiras em verde e amarelo um grupo de aproximadamente 30 pessoas realizaram um protesto na praça Sete Coqueiros, na orla da Ponta Verde.

Mato Grosso do Sul

O ato em Campo Grande começou por volta das 9h15, no horário local, no Obelisco. Segundo os organizadores, o ato começou com cerca de 80 pessoas, mas chegou a 400 participantes. A Polícia Militar também estima público de cerca de 400 pessoas.

Amazonas

 Um grupo realizou protesto na Praça do Congresso, no Centro de Manaus. Segundo a Polícia Militar, cerca de 40 pessoas participaram do ato. Já os participantes do protesto afirmaram que 80 manifestantes estavam reunidos no local.

 Santa Catarina

Cerca de 150 pessoas, segundo a Polícia Militar, participaram de um protesto em Lages, na Serra catarinense.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

José Pereira da Silva

Só para lembrar que elegeu o Temer foram os esquerdistas de merda, segundo a jumenta falando merda como sempre disse:Eu tenho um vice que é uma pessoa experiente, séria, que tem uma tradição política...Quem elegeu o Temer foram os petralhas e agora reclamam de quê?

Wellington Antunes

\".....para apoiar a operação Lava Jato, as reformas previdenciária e trabalhista...\" os pobres de direita que habitam esse blog foram protestar contra si mesmos? Coisa de coxinha burro e rola bosta



26/03


2017

Recife: ato contra foro privilegiado e lista fechada

Manifestantes protestam em Boa Viagem contra foro privilegiado e lista fechada.
Com carro de som, faixas e cartazes, ato também demonstrou apoio ao juiz Sérgio Moro e à Operação Lava-Jato.

 Diario de Pernambuco - Rosália Rangel

 

O fim do foro privilegiado para políticos e o veto à proposta de voto em lista fechada para as próximas eleições foi a tônica da manifestação realizada na manhã deste domingo pelo Movimento Vem pra Rua na Avenida Boa Viagem, Zona Sul do Recife. Depois de se concentrar em frente à padaria Boa Viagem, onde cantou o Hino Nacional, o pequeno grupo de pessoas, a maioria vestida de verde e amarelo, seguiu em caminhada até o 2º Jardim. Só ao final do ato, os organizadores devem divulgar o número de participantes do ato. Com carro de som, faixas e cartazes, os manifestantes também demonstraram apoio ao juiz Sérgio Moro e à Operação Lava-Jato. Alguns, fantasiados, pediram ainda a prisão do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva.

"Esse momento pós impeachement é uma oportunidade para as pessoas exercerem sua cidadania contra propostas como o foro privilegiado e lista fechada. O nosso país precisa deixar de ser um antro de corrupção e impunidade. Desde 2015 as pessoas estão indo para as ruas combater a corrupção e a impunidade. O movimento não é contra partidos. O que importa é que quem cometer crimes seja punido", defendeu Gustavo Gesteira, do Movimento Somos Mais Brasil.

"Mais uma vez estamos na rua em defesa da Lava-Jato, contra a impunidade e por justiça igual para todos. O foro privilegiado é uma instituição nefasta. A lista fechada é anti democrática. As pessoas não não escolher seus representantes, mas os políticos. Queremos transparência", acrescentou Maria Dulce Sampaio, do Movimento Vem pra Rua.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


26/03


2017

De volta para o futuro

Bernardo Mello Franco - Folha de S.Paulo

"CPI desvenda esquema de corrupção envolvendo empreiteiras e políticos." A manchete parece resumir o noticiário de hoje, dominado pela cobertura da Lava Jato. Saiu em 2 de dezembro de 1993, na capa do finado "Jornal do Brasil".

Naquele dia, a imprensa apresentou o relatório preliminar da CPI do Orçamento. O documento mostrava como as construtoras se organizaram para corromper parlamentares e superfaturar obras públicas.

Ainda não havia delação premiada, mas planilhas apreendidas pela Polícia Federal citavam deputados e senadores de diversos partidos. A investigação trazia outra conclusão atualíssima: o cartel das empresas era chefiado pela Odebrecht.

"A papelada revela a existência de um verdadeiro governo paralelo, tocado pelas grandes empreiteiras", afirmava a Folha. "O comprometimento se dava em três níveis: pagamento de propinas, ajuda para as campanhas políticas e presentes", contava o "JB".

A dimensão do caso assombrou o Congresso, onde a investigação passou a ser tachada de ameaça à democracia. Dois senadores foram ao Planalto dizer ao presidente que temiam um golpe. A CPI consultou os ministros militares e desistiu de divulgar a lista completa dos suspeitos.

O escândalo do Orçamento abalou a República, mas terminou muito aquém do que se esperava. A maior parte da conta foi paga pelos "anões", deputados de baixa estatura e pouca expressão política. Houve quatro renúncias e seis cassações.

Do outro lado do balcão, tudo continuou como antes. Isso explica por que Emílio Odebrecht diria, 23 anos depois, que o caixa dois "sempre foi o modelo reinante no país".

O noticiário de 1993 traz outra lembrança curiosa: o PT, que liderava a oposição, escapou invicto da lista de propinas. No ano seguinte, Lula se lançaria em campanha presidencial com um anúncio à praça: "Em princípio, nós não aceitaremos dinheiro da Odebrecht". 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores