Versão Agreste Central

22/06


2017

Onde achar meu livro em Brasília

Aos que não puderam ir ao lançamento do meu livro Histórias de Repórter, em Brasília, e tiver interesse na compra, está à venda na Chiquinho Sorvetes, da CLS-213 Sul – Asa Sul. Lá, além de saborear o melhor sorvete da capital, ainda tem direito a uma boa prosa sobre política com o dono, o embaixador de Pernambuco no DF, meu amigo Aristeu Plácido Júnior. Para reservar seu exemplar, anote o fone: 9.9260-9898 – prefixo 61, claro. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Versão Sertão do São Francisco

22/06


2017

Régis busca recursos para Educação com Mendonça

O prefeito de Garanhuns, Izaías Régis (PTB), participou, na tarde de ontem, de uma audiência com o ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM). Junto ao prefeito estavam a presidente da Autarquia de Ensino Superior de Garanhuns (Aesga), Suianne Melo, e a professora do curso de Engenharia Civil e ex-presidente da Aesga, Giane Lira.

Na reunião, o prefeito reforçou as solicitações feitas na última audiência realizada com o ministro em março, buscando o comprometimento com recursos para a construção de duas novas escolas em Garanhuns, sendo uma delas conforme pedido do prefeito, no Conjunto Habitacional Viana e Moura. O prefeito relembrou o compromisso do ministro de viabilizar a aquisição de novos ônibus escolares e com a construção de quadras esportivas. O gestor também solicitou mais celeridade na liberação dos recursos para a conclusão das creches/escola e quadras que vêm sendo construídas no município. A Rede Municipal de Ensino de Garanhuns atende hoje a mais de 18 mil alunos.

O ensino superior de Garanhuns também foi pauta da audiência. O prefeito, juntamente com a presidente da Aesga, solicitou a inclusão de instituições públicas de ensino superior municipais nas chamadas públicas para celebração de convênios de fomento abertas pelo MEC, o que possibilita que as Autarquias possam submeter propostas para recebimento de verbas do Ministério. Além disso, o gestor solicitou a inclusão das Autarquias na política do FIES, e ainda foi pleiteado a possibilidade de bolsas de estudo para doutorado e mestrado para professores das autarquias municipais.

“Saímos gratos pela receptividade e atenção do Ministro para os pleitos de Garanhuns. Agora é aguardar que o ambiente político do país melhore, para que esses pedidos possam vir a se concretizar”, comentou o gestor.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Versão Mata Norte

22/06


2017

Janot quer derrubar leis que permitem vaquejadas

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou no início deste mês três ações no Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar derrubar leis que autorizam a vaquejada na Bahia, no Amapá e na Paraíba. Em maio, ação semelhante foi protocolada para invalidar lei que permite a prática em Roraima.

Tradicional evento cultural e esportivo no país, na vaquejada, um boi é solto em uma pista e dois vaqueiros, montados em cavalos, tentam derrubar o animal pelo rabo.

Em outubro do ano passado, o STF já havia derrubado lei que regulamentava a atividade no Ceará, sob o argumento de que impõe sofrimento aos animais e, portanto, fere princípios constitucionais de preservação do meio ambiente e proteção da fauna.

No último dia 6 de junho, o Congresso promulgou uma emenda constitucional, norma acima das demais leis do país, que viabiliza a retomada das vaquejadas em todo o território nacional, estabelecendo que "não são cruéis as práticas desportivas que utilizem animais, desde que sejam manifestações culturais".

As novas ações de Janot foram apresentadas ao STF antes da promulgação da emenda e contestam regras específicas estaduais que detalham como devem se realizar as vaquejadas. Todas visam garantir o bem estar animal e definem diretrizes de controle ambiental, higiênico e sanitário.

Segundo o procurador, no entanto, mesmo assim, elas “inevitavelmente” submetem animais a tratamento violento e cruel, contrariando preceitos da Constituição que impõem ao Poder Público ações para preservar a fauna e assegurar o ambiente “ecologicamente equilibrado”.

“Não é possível, a pretexto de realizar eventos culturais e esportivos, submeter espécies animais a práticas violentas e cruéis”, escreveu Janot nas ações. “Não obstante sua antiguidade e seu relevo em certas regiões do país, é incompatível com os preceitos constitucionais que obrigam a República a preservar a fauna, a assegurar ambiente equilibrado e, sobretudo, a evitar desnecessário tratamento cruel de animais”.

As ações do Amapá e Paraíba foram sorteadas para relatoria de Marco Aurélio Mello, o mesmo ministro que conduziu a maioria dos membros do STF a derrubar a lei do Ceará no ano passado. Na época, votaram contra a vaquejada 6 ministros e 5 a favor.

A ação da Bahia foi encaminhada para Luís Roberto Barroso e a de Roraima para Rosa Weber. Em outubro, os dois também votaram contra a vaquejada no Ceará.

As ações sob relatoria de Marco Aurélio (AP e BA) já estão prontas para julgamento no plenário do pedido de liminar, tipo de decisão que suspende provisoriamente e de modo mais célere a norma contestada. As demais ainda estão sob análise de Barroso e Weber.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

sonia

Muito bem Janot. Concordo plenamente.


Versão Sertão de Itaparica

22/06


2017

Acusado de matar jornalista é condenado a 30 anos

Do G1 Caruaru

Foi condenado, ontem, a 30 anos e cinco meses de prisão, o design gráfico Rafael Leite da Silva, de 33 anos, acusado de matar o jornalista e colunista social, Marcolino Júnior, de 46 anos, em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. O crime aconteceu em 16 de abril de 2016, num quarto de motel na cidade, de acordo com as investigações da Polícia Civil.

O julgamento durou 15 horas e foi marcado por embates entre defesa e acusação. Rafael deve cumprir a pena em regime fechado por homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, emprego de meio cruel, e recuso que impossibilitou a defesa da vítima) e ocultação de cadáver. Ele está preso na Penitenciária Juiz Plácido de Souza.

O advogado de Rafael Leite informou que vai recorrer da decisão. A juíza Priscila Farias Patriota não atendeu ao pedido da defesa para que o réu recorresse em liberdade. A tese de acusação foi do promotor Antônio Rolemberg.

Relembre o caso

Segundo a Polícia Civil, o jornalista Marcolino Junior foi morto a facadas dentro de um quarto de motel em Caruaru, conforme a conclusão do inquérito policial que investigou o assassinato. De acordo com a Polícia, o executor do crime foi Rafael Leite da Silva, preso após tentar vender o veículo do colunista social.

O corpo do jornalista e colunista social foi encontrado no dia 18 de abril de 2016, na zona rural de Sairé, no Agreste. Ele estava desaparecido desde o dia 16. A perícia apontou que o réu deu um golpe de jiu-jítsu na vítima e três golpes de faca.

A causa da morte foi o "choque hemorrágico causado por ferimento perfuro-cortante". O instrumento utilizado foi encontrado em São Caetano, na casa de uma mulher com quem Rafael tinha um relacionamento.

Foram encontrados sangue no travesseiro do quarto e nas escadas do motel. Segundo o delegado Marcio Cruz, o corpo da vítima foi transportado no porta-malas do carro do próprio Marcolino. Em seguida, foi desovado em um matagal.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/06


2017

Minha cidade é linda

Toritama, no Agreste pernambucano, a 170 km do Recife, é destacada neste quadro de hoje em foto de arquivo deste blog. Na imagem, a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, um dos pontos turísticos da cidade.

Em meados do século XIX, Toritama era a Fazenda Torres, de propriedade de João Barbosa. Era uma fazenda de gado situada na margem esquerda do Rio Capibaribe. O povoamento ocorreu após a construção da capela em homenagem a Nossa Senhora da Conceição, à qual o proprietário da fazenda doou parte de suas terras.

Em 1953, o município emancipou-se de Taquaritinga do Norte. O primeiro prefeito eleito foi José Jota de Araújo, que só foi escolhido três anos e meio depois da emancipação política.

Toritama se destaca pela produção e venda de roupas (principalmente feitas de jeans). O desfavorecimento do solo e a presença de um rio apenas temporário fez com que a população buscasse a sobrevivência em atividades industriais, inicialmente com a fabricação de calçados, que fez, do município, um polo calçadista de destaque na região durante a década de 1970.

A atividade declinou-se em decorrência da grande concorrência da indústria de grandes calçadistas, o que fez com que as fábricas de calçados de couro entrassem em declínio, falindo em pouco tempo. Isso obrigou a população a procurar outra forma de trabalho. Como não poderia ser na área agrícola ou pecuária, optou-se pela fabricação de jeans industrial começando com retalhos. A atividade proliferou rapidamente, sendo que 15 por cento das confecções feitas com jeans produzido no Brasil vem de Toritama.

Sendo um produto de qualidade e preço baixo, o jeans de Toritama atrai consumidores de todo o Brasil para compra-lo e, depois, revendê-lo em suas cidades. Faça uma foto bonita da sua cidade e nos envie para postagem neste quadro pelo e-mail [email protected].


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina | Sao Joao

22/06


2017

No túnel do tempo

O ex-senador Marco Maciel, ao lado de Aureliano Chaves, Ulisses Guimarães, Sarney e Tancredo Neves, na articulação da chapa Tancredo-Sarney no colégio eleitoral em 1985, processo que pôs fim ao regime militar iniciandoi-se, assim, a era da redemocratização para a primeira eleição direta em 1989, quando foi eleito Fernando Collor. ´Se você tem uma foto histórica e deseja vê-la postada neste espaço nos envie agora pelo e-mail [email protected] ou pelo watsapp 982224888. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Não esquecer ele governou Pernambuco por 3 anos, e recebe pensão vitalícia de R$ 30.400,00. 16 anos senador recebe R$ 30.600,00 dos contribuintes brasileiros.


Flamac - 1

22/06


2017

Como adquirir meu livro

A quem interessar: Histórias de Repórter, meu sexto livro, pode ser encontrado à venda nas livrarias da Rede Imperatriz e na Livraria Jaqueira. Outro ponto é o meu blog, na Avenida Agamenon Magalhães, 2764, sala 902, Empresarial Antônio Albuquerque Galvão. Dando uma passadinha no blog sai com minha dedicatória. Pela internet, também é muito fácil. É só acessar o site da Editora Bagaço: www.bagaco.com.br. Em Afogados da Ingazeira, onde lancei sexta-feira passada, o livro pode ser encontrado na lojinha de plásticos do meu pai Gastão Cerquinha, no famoso Beco de Zezé.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner - Hapvida

22/06


2017

Moro está pronto para sentenciar Lula

Radar Online

O juiz Sergio Moro já recebeu todos os documentos da ação penal que investiga o suposto tríplex de Lula no Guarujá. Com isso, o juiz já está pronto para condenar ou absolver o ex-presidente. Os autos chegaram ao gabinete de Moro no começo desta tarde.

Lula responde por um apartamento tríplex no Guarujá, que seria usado como pagamento de propina, e pelo pagamento da guardas de bens do ex-presidente, em um depósito da transportadora Granero.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

sonia

O PT nunca surpreende A Época conta que \"os petistas estão com o discurso pronto caso o juiz Sergio Moro condene Lula no caso do tríplex do Guarujá\". Qual é o discurso? \"Dirão tratar-se de uma perseguição política ao candidato do PT à Presidência da República em 2018\". Sim, de novo.

sonia

Que ansiedade !!! Será que é HOJE ??? ! Kkkkk falta muito pouco agora, semana que vem já estará definido, nao passa de junho! Kkkkk, estou adorando, petralhas. kkkkkkkkkkkkkkk O martelo de Moro O juiz Sergio Moro já está pronto,essa foi uma boa notícia junina, AGORA uma boa dose de Pitu Ô \"muié\" traz um pedaço dessa canjica de tira gosto. Oba tá gostosa que só a gota. . Agora só falta bater o martelo. VIXE


ArcoVerde

22/06


2017

Para Maia, “recall” de presidente gera instabilidade

Blog da Andréia Sadi

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criticou, hoje, a proposta de emenda à Constituição que abre a possibilidade de revogar o mandato presidencial por vontade popular.

A proposta foi aprovada na Comissão de Constituição e Justiça do Senado nesta quarta-feira. Agora, precisa ser aprovada em plenário em dois turnos e ainda segue para a Câmara dos Deputados.

Para Maia, segundo o blog apurou, a proposta não vai avançar na Câmara. Ele avalia que a aprovação da proposta cria "fragilidade" e um cenário de "instabilidade" para o presidente em exercício que for questionado.

O presidente da Câmara defende que, no lugar da proposta, seja discutido o parlamentarismo para o Brasil.

Maia vai conversar sobre a proposta aprovada na CCJ do Senado com Eunicio Oliveira (PMDB-CE), presidente do Senado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Supranor 1

22/06


2017

Gravatá paga salário dos servidores antes do São João

A prefeitura de Gravatá antecipou, hoje, o pagamento do salário do mês de junho e metade do décimo terceiro para os 1,2 mil servidores e aposentados e pensionistas do município. Com o pagamento, serão injetados na economia da cidade, cerca de R$ 6 milhões. O objetivo é valorizar o servidor e movimentar a economia durante o feriado. "Nós entendemos que o país vive um momento de crise, mas estamos trabalhando arduamente para honrar com todos os nossos compromissos em dia", destacou o prefeito Joaquim Neto.

SÃO JOÃO – Com a antecipação, os servidores vão passar as festas juninas com o dinheiro na conta. A expectativa da Prefeitura é receber durante o período, o dobro de visitantes da Semana Santa, que foi de 42 mil pessoas por dia, segundo pesquisa feita pela Empetur. "Esperamos colocar em Gravatá, aproximadamente R$ 50 milhões no São João", disse Joaquim.

No último sábado (17) a cidade bateu recorde de público com 70 mil pessoas no pátio principal de shows. Logo depois do São João, o município recebe a nona edição do Virtuosi, um evento de música clássica, que será realizado de 21 a 30 julho.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Garanhuns 14/06/17

22/06


2017

A charge do dia


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Mobi Brasil 4

22/06


2017

Coluna da quinta-feira

   Hélio despolariza Belo Jardim

A pesquisa do Instituto Opinião sobre a eleição suplementar para prefeito de Belo Jardim, que este blog traz hoje com exclusividade, na qual o candidato do PTB, Hélio dos Terrenos, à esquerda de camisa vermelha, abre uma vantagem de 16 pontos sobre o ex-vice-prefeito Luiz Carlos (PSB), apoiado pelo ex-prefeito João Mendonça (PSB), deixa o grupo do senador Armando Monteiro, pré-candidato a governador em 2018, numa posição confortável em um município importante do Agreste.

Se as eleições fossem hoje, Hélio teria 40,5% dos votos contra 24,3% de Luiz Carlos. Numa posição bem inferior, com apenas 11,3%, se situa o prefeito em exercício, Gilvandro Estrela (PV), ligado ao ministro da Educação, Mendonça Filho. Pelos números, a disputa ficou restrita aos candidatos do ex-prefeito e de Armando. Em política, as surpresas sempre acontecem, mas dificilmente o candidato de Mendonça terá condições de reagir, até porque não há mais tempo. A eleição está marcada para o próximo dia 2.

Sendo assim, a tendência é que Estrela possa até cair mais. Impressiona, por outro lado, o alto índice de indecisos: 14,9%. Como brancos e nulos se situam em 9% temos, portanto, quase 25% do eleitorado em cima do muro, passando a impressão de que não deseja nem confia em nenhum dos nomes postos. Diferentemente de Ipojuca, a eleição suplementar de Belo Jardim foi marcada com menor tempo para a campanha eleitoral.

O mais interessante, na realidade, é que não se assiste a uma disputa acirrada entre os dois grupos que se rivalizam hoje no município: o de João Mendonça com o de Mendonça Filho. Eles são primos e já militaram por muito tempo num só palanque, mas antes de morrer em abril de 2011, o velho cacique José Mendonça Bezerra, pai do ministro, já estava distante de João.

O fenômeno Hélio dos Terrenos tem uma explicação muito local. Do ramo imobiliário, virou um ricaço da noite para o dia, sua campanha não tem limites em gastança. Na eleição de outubro passado, saiu das urnas como o segundo mais votado. Além de contar com o apoio de Armando, no município o seu braço direito é o grupo do ex-prefeito Cintra Galvão, que por muito tempo mediu forças com José Mendonça. 

CERTEZA DA VITÓRIA  – A posição de Hélio dos Terrenos (PTB) é mais do que confortável. Quando o Instituto Opinião quis saber na pergunta direta e objetiva quem vai ganhar a eleição, sem apresentar os nomes dos candidatos, 43,5% apostaram no trabalhista ante 24,3% em Luiz Carlos (PSB). O prefeito em exercício e candidato à reeleição, Gilvandro Estrela (PB), é lembrado por apenas 5%, enquanto 27,2% não quiseram responder ou informaram que não sabiam. No quesito rejeição, Estrela é o que aparece com o menor percentual, enquanto Luiz Carlos aparece no topo.

Quem sai perdendo– Numa eventual derrota do candidato apoiado pelo ex-prefeito de Belo Jardim, João Mendonça, o socialista Luiz Carlos, quem também sai chamuscado é o ministro das Cidades, Bruno Araújo, com forte vínculo no município e que foi apoiado pelo grupo de João. Entre as expressivas lideranças estaduais do PSB pouca gente se envolveu até o momento na campanha. Herdeiro político do ex-governador Eduardo Campos, o jovem João Campos foi visto numa carreata seguida de um comício no domingo passado.

Revogação do mandato – A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou, ontem, uma proposta que inclui na Constituição Federal a possibilidade de revogação do mandato presidencial a partir da vontade popular. Agora, o projeto seguirá para análise do plenário do Senado, mas ainda não há uma data para ser analisado. Para ser aprovado, precisará dos votos de 49 senadores em duas votações. Se isso acontecer, o texto ainda será encaminhado à Câmara. Se Senado e Câmara aprovarem o texto, a medida só valerá a partir de 2019, não podendo ser aplicada, por exemplo, ao presidente Michel Temer.

Traíra sofre degola- Um dos três votos da base aliada que ajudaram a derrotar a reforma trabalhista em comissão do Senado, o senador Hélio José (PMDB-DF) afirmou, ontem, ter sido alvo de retaliação do governo com a demissão de dois indicados seus em órgãos do Executivo. Em um discurso de oposição, acusou o presidente Michel Temer de chantagem e cobrou sua renúncia. “Nós não podemos permitir que o governo transforme votações em balcão de negócios. Esse governo está podre. Esse governo corrupto tinha que ter vergonha na cara e renunciar”, afirmou.

O melhor São João- Impressionado com o tamanho do São João de Petrolina, onde esteve, ontem, a convite do prefeito Miguel Coelho (PDB), o ministro do Turismo, Marx Beltrão, anunciou que irá investir na divulgação da festa pelo Brasil e em alguns países estratégicos. "Queremos fazer dos festejos juninos de Petrolina mundo afora um evento tão difundido quanto o Carnaval. Nossa ideia é fazer de Petrolina uma de nossas grandes vitrines do São João nas Américas, Europa e outros lugares onde iremos divulgar”, afirmou. O ministro ficou encantado com a estrutura, as atrações e o grande público, chegando a declarar que Petrolina faz, de fato, o melhor São João do País.

CURTAS

EM PAUDALHO– O ministro das Cidades, Bruno Araújo, estará, amanhã, em Paudalho, para vistoriar a área dos novos empreendimentos do programa Minha Casa, Minha Vida no município. No local, será construído o Residencial Guadalajara I, com a previsão de 288 unidades habitacionais para beneficiar aproximadamente 1.152 pessoas na região. O empreendimento tem o valor previsto de R$ 21 milhões.

EM SANHARÓ– Conhecida por fazer um dos festejos juninos mais animados do Estado, Sanharó estará em festa, no próximo sábado. Além de apresentações de grupos culturais, como coco e bacamarteiros, a programação conta com shows de Solteirões e Jota Santos. O homenageado do São João da Terra do Queijo e do Leite é Iraldemir Aquino de Freitas, o Iral, principal idealizador dos festejos juninos de rua no município, que comemora 30 anos de animação. O tema este ano é “São João da Gente – Terra de Todas as Culturas”.

Perguntar não ofende: Manter Fachin na relatoria da Lava Jato foi uma decisão acertada do Supremo? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

A direita bunda-mole fica desesperada vendo Lula disparado nas pesquisas. São vazios, não tem argumentos.

Nehemias

Nova pesquisa traz Lula isolado na liderança, Bolsonaro em 2º e Doria estacionado em 3º. O estudo do DataPoder360, divisão de pesquisas do Poder360, foi realizado de 17 a 19 de junho de 2017. Foram entrevistados 2.096 pessoas com 16 anos de idade ou mais, em 217 municípios. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. Isolado na liderança está o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), 71 anos, com 27% das intenções de voto nos 2 cenários testados pelo DataPoder360. O desempenho do petista segue estável, com ligeira tendência de alta –ele teve pontuações positivas em relação a estudos anteriores, mas sempre dentro da margem de erro. Em abril, Lula pontuou 24% e 25% da preferência do eleitorado, nos 2 cenários. Em maio, foi o escolhido por 25%. Eu voto Lula!!! Tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac hahahahahahahahahahahahaha. A direita bunda-mole é manipulada pela globosta e bostanaro.

Nehemias

Agora fudeu! Só dá Lula nas pesquisas.Tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac hahahahahahahahahahahahaha. Vixe!!! A direita bunda-mole, não tem proposta são vazios.

Nehemias

Eu num disse vazios, são uns bundas-moles. São manipulados pela globosta e bostanaro.

marcos

É mais de um Alcoólatra que rouba crucifixo e faz piadas com o nome de Deus, Tudo pode se esperar.


Asfaltos

22/06


2017

Hélio dos Terrenos lidera em Belo Jardim com 40,5%

 

 

 

 

 

 

 

Por Larissa Rodrigues, especial para o blog

Se a eleição suplementar para prefeito de Belo Jardim, no Agreste, a 187 km do Recife, fosse hoje, o candidato do PTB, Hélio dos Terrenos, seria eleito com folga. Segundo pesquisa do Instituto Opinião encomendada com exclusividade por este Blog, o trabalhista teria 40,5% dos votos contra 24,3% do candidato do PSB, o ex-prefeito Luiz Carlos, apoiado pelo ex-prefeito João Mendonça (PSB). Em terceiro lugar, com 11,3%, aparece o candidato do PV, Gilvandro Estrela, atual prefeito em exercício, apoiado pelo grupo do ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM). Brancos e Nulos somam 9% e indecisos chegam a 14,9%.

Na espontânea, modelo no qual o entrevistado é obrigado a lembrar do nome do candidato sem o auxílio da cartela com todos os postulantes, Hélio também aparece na frente, com 33,5%, seguido de Luiz Carlos, com 18,3% e Gilvandro Estrela em último, com 6,5%. Os indecisos sobem para 34,7% e brancos e nulos seriam 6,5%. O levantamento foi feito entre os dias 17 e 18 deste mês, sendo aplicados 400 questionários. A margem de erro é de 4,9 pontos percentuais para mais ou para menos, com intervalo de confiança de 95%.

Quando forçado a responder apenas a pergunta quem vai vencer a eleição, 43,5% dos entrevistados apontaram o candidato do PTB, Hélio dos Terrenos, enquanto 24,3% disseram que seria Luiz Carlos. Apenas 5% afirmaram que Gilvandro Estrela seria o vitorioso. Entre os que foram pesquisados, 27,2% disseram que não sabiam responder ou se negaram a dar opinião.

No quesito rejeição, Luiz Carlos aparece com a maior porcentagem. Dos entrevistados, 37,3% disseram que não votariam nele de forma alguma. Em segundo lugar ficou Hélio dos Terrenos, com 17%. Gilvandro Estrela é o menos rejeitado, com 12,3%. Ainda entre os entrevistados, 8,3%, afirmaram que rejeitam todos os postulantes e 25,1% não rejeitam nenhum.

O levantamento foi realizado entre os dias 17 e 18 deste mês, sendo aplicados 400 questionários nas seguintes localidades: Água Fria, Barragem, Batinga, Bela Vista, Boa Vista, Bom Conselho, Centro, COHAB I, II e III, Floresta, Frei Damião, Lagoa da Chave, Maria Cristina, Ponte Nova, Pontilhão, Santo Antônio, São Pedro, Serra do Vento, Tambor, Tancredo Neves, Tereza Mendonça, Viana Moura, Vila Sabiá, Vila Socorro, Volta do Rio e Xucuru.

A modalidade de pesquisa adotada envolveu a técnica de Survey, que consiste na aplicação de questionários estruturados e padronizados a uma amostra representativa do universo de investigação. Foram realizadas entrevistas pessoais e domiciliares. O intervalo de confiança estimado é de 95,0% e a margem de erro máxima estimada é de 4,9 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra. A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral sob o número PE-08990/2017.

Estratificando o levantamento, Hélio tem seus maiores percentuais de intenção de voto entre os eleitores com grau de instrução da 6ª a 9ª série (44,3%), entre os eleitores na faixa etária de 25 a 34 anos (43,3%) e entre os eleitores com renda familiar com apenas um salário mínimo (42,6%). Suas menores taxas se situam entre os eleitores com grau de instrução superior (33,3%), entre os eleitores na faixa etária de 35 a 44 anos (34.6%) e entre os eleitores com renda familiar acima de dois salários (36,7%). Por sexo, 46% dos seus eleitores são homens e 35,5%, mulheres.

Já os melhores percentuais de Luiz Carlos (PSB) aparecem entre os eleitores com grau de instrução superior (35,9%), entre os eleitores com renda familiar acima de dois salários (25,9%) e entre os eleitores na faixa etária entre 35 a 44 anos (29,5%). Os menores índices se situam entre os eleitores na faixa etária acima de 60 anos (19,2%), entre os eleitores com renda de apenas um salário (21,3%) e entre os eleitores com grau de instrução no ensino médio (22,6%). Por sexo, 27,5% dos seus eleitores são homens e 21,3%, mulheres.

Por último, o candidato do PV, Gilvandro Estrela, tem seus maiores percentuais entre os eleitores na faixa etária acima de 60 anos (13,7%), entre os eleitores com grau de instrução do 6º ao 9º ano (13,6%) e entre os eleitores com renda familiar acima de dois salários (12,9%). Já as menores taxas se situam entre os eleitores na faixa etária de 45 a 59 anos (8,2%), entre os eleitores com grau de instrução apenas médio (9,5%) e entre os eleitores com renda familiar de até dois salários (9,6%). Por sexo, seu maior eleitorado é feminino: 14,2% e entre os homens ele tem apenas 7,9%. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

lourival juliao de lima junior

Infelizmente a pesquisa divulgada teve vários erros e foi concerto sem nem mesmo você emitir uma nota do porque desse erro. Então até a nota de esclarecimento não podemos dar credibilidade a pesquisa.


Bm4 Marketing 7

22/06


2017

Defesa de Temer: relatório é prematuro e frágil

Folha de s. Paulo Gustavo Uribe

 

A defesa do presidente Michel Temer classifica o relatório parcial apresentado pela Polícia Federal que aponta crime de corrupção passiva por parte do peemedebista como "absolutamente frágil, prematuro e precário".

Em entrevista à Folha, o advogado Gustavo Guedes, que atua na defesa de Temer no inquérito no STF (Supremo Tribunal Federal), rebateu a conclusão da PF de que há evidências com "vigor" contra o presidente, apontado pela polícia como beneficiário dos R$ 500 mil recebidos numa mala da JBS por seu ex-assessor Rodrigo Rocha Loures.

Segundo o advogado, a polícia se baseou em trechos ininteligíveis da conversa entre o presidente e o empresário Joesley Batista.

O advogado defendeu que o STF estabeleça limites para a aceitação de provas em delações e disse que poderão ser utilizadas contradições das declarações do empresário na defesa da invalidação do acordo fechado com Procuradoria-Geral da República.

Folha - O relatório da PF é conclusivo em apontar a prática de corrupção pelo presidente.

Gustavo Guedes - O relatório é preliminar e não poderia ter sido concluído sem o término da perícia [no áudio]. O delegado dividiu o relatório em três tópicos. Para os últimos dois, disse que tinha de esperar a conclusão da perícia. Mas, que em relação ao primeiro, sobre o valor recebido por Rodrigo Rocha Loures [R$ 500 mil, da JBS], ele já poderia se posicionar porque há uma sequência lógica nas frases.

O perito Ricardo Molina já disse que não há sequência lógica de frases em um gravador digital e qualquer criança com um pouco de experiência na área faz esse ajuste se for o caso.

Então, é temerário e é inadequado concluir um inquérito contra um presidente sem a conclusão de todas as provas necessárias.

Mas e o áudio da conversa entre o presidente e o empresário Joesley Batista?

O delegado destaca no relatório um trecho, que é a sequência de frases da conversa do Joesley com o presidente, onde se consubstanciaria a indicação do Rocha Loures como interlocutor. No trecho destacado pelo próprio delegado, das cinco frases do presidente, três são ininteligíveis, dito por ele mesmo. Como vou concluir um tema com mais da metade das frases que ele reputa importantes ininteligíveis? Como o perito apontou, bem nesse trecho, houve um ruído. É possível colocar um ruído em uma gravação para esconder uma frase que não se quer que seja divulgada.

O relatório diz que há evidências "com vigor" da relação de Temer com a mala recebida por Loures.

Mas ele é muito frágil, absolutamente frágil, prematuro e precário. Ele [delegado] próprio diz que não pode concluir o relatório porque falta perícia. E, na parte que ele diz que pode concluir, como eu já disse, das cinco frases que ele usa para justificar, três são ininteligíveis. Então, é prematuro, precário e não poderia ser conclusivo. O vigor que a Polícia Federal apresenta são cinco frases, das quais três são ininteligíveis.

A relação de Temer e Joesley era próxima [em seu depoimento, Joesley diz ter ido várias vezes ao Jaburu]?

Não. Ele coloca como se tivesse uma relação antiga com o presidente. Se ele tinha essa relação próxima, e ele aponta o presidente como líder de uma quadrilha, por que ele não tratou com o presidente de propina? Se eu tenho uma relação próxima com você e financio as suas campanhas eleitorais desde 2010, como ele colocou, por que não se tratou de dinheiro na conversa com o presidente? Por que ele trata de dinheiro com o Rodrigo Rocha Loures, que seria uma pessoa interposta do presidente, se ele tinha chance de falar de dinheiro com o presidente, que seria o destinatário, segundo ele? A história não fecha.

A defesa do presidente acredita ter indícios para a invalidação da delação?

Na minha opinião, há que se analisar a delação premiada do ponto de vista material e do formal, se ela pode ter sido feita. Agora, do ponto de vista material, há prova idônea de corroboração? Porque não basta dizer, é preciso provar. Então, há prova de corroboração? Tudo será oportunamente colocado.

O segundo aspecto é o inquérito, que foi originado com base nesse procedimento. No inquérito, deve-se também fazer uma avaliação formal. A gravação é lícita? Nós vamos realmente autorizar que no país qualquer um possa gravar o presidente para delatá-lo? Para criar esse estado policialesco...

Nós estamos criando uma cultura perigosa se o STF não colocar parâmetros e limites para esse tipo de gravação. Na minha posição pessoal, no entanto, isso em nenhum momento invalida o instrumento e a importância das delações premiadas. Tudo o que estou dizendo não significa dizer que elas não precisam ser feitas, mas que são necessários parâmetros e limites. E isso quem tem de dar é a Suprema Corte.

Não acabou prejudicando o presidente o fato dele ter se negado a responder perguntas feitas pela PF [o silêncio de Temer foi usado contra ele no relatório]?

Não, porque aquilo, com todo respeito, não eram perguntas de quem espera respostas. Eram perguntas de quem já tinha as respostas, então seria um jogo de cena para que se chegasse a uma conclusão pretendida. Infelizmente, é preciso dizer isso. Não são perguntas de quem quer entender. Há perguntas relativas ao ex-ministro Geddel Vieira Lima para o presidente. O que isso tem a ver com o processo e com o inquérito? Nada.

Os depoimentos de Lúcio Funaro e Joesley têm pontos em comum. Eles inclusive revelam histórias trazidas em perguntas feitas pelo ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Não é de se estranhar que três pessoas adotem versão oposta à do presidente?

É um delator, uma pessoa buscando fazer uma delação premiada e uma terceira que buscava, nas palavras do presidente, fustigá-lo, talvez por não ter havido algum atendimento. Então, não tem nenhuma questão o fato dessas três pessoas se colocarem contra o presidente. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/06


2017

Planalto mapeia cargos de PSDB e PSD

Punição
Palácio do Planalto mira senadores que votaram contra reforma trabalhista

Folha de S. Paulo - Por Painel

 

A demissão de dois apadrinhados do senador Hélio José (PMDB-DF) foi apenas o primeiro tiro de advertência lançado pelo governo para sua base, após derrota da reforma trabalhista em comissão do Senado. Nesta quarta (21), o Planalto começou a mapear outros cargos ocupados por indicados do peemedebista e também pelo PSDB e PSD, num aviso de que os votos contrários às novas regras dados por Eduardo Amorim (PSDB-SE) e Otto Alencar (PSD-BA) também serão retaliados.
 
O governo está disposto a fazer das represálias à derrota da reforma trabalhista na Comissão de Assuntos Sociais um caso exemplar. Avisa que novos cortes podem ser feitos a depender do comportamento da base na Comissão de Constituição e Justiça e no plenário.
 
Deputados que votaram e fizeram campanha para aprovar a reforma na Câmara foram ao gabinete do ministro Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência) cobrar “pulso firme” do Planalto em relação aos traidores do Senado.
 
Os ataques de Hélio José (PMDB-DF) ao governo depois da demissão de seus afilhados irritaram o Planalto. Houve quem defendesse sua expulsão do PMDB. A direção da sigla não quer, ainda, entrar nessa discussão.
 
O PMDB monitora o comportamento do senador Ronaldo Caiado (DEM-GO). Contrário à reforma, ele tem articulado o que chama de “manifesto suprapartidário dos parlamentes nem-nem”: nem Michel Temer, nem Lula.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/06


2017

Articulação de petistas e PSoL irrita Lula

Folha de S. Paulo – Catia Seabra

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva manifestou a aliados irritação com a participação de dirigentes petistas numa reunião com integrantes do PSOL e de movimentos de esquerda para discussão de um programa de governo para o país.

Segundo a Folha apurou, Lula soube apenas na terça-feira, e pela imprensa, que um grupo de petistas, dirigentes do PSOL e representantes de movimentos de esquerda tinham se reunido no domingo (18) para traçar uma estratégia para a oposição.

Ainda segundo petistas, Lula ficou particularmente contrariado com o líder do PT no Senado, Lindbergh Farias (RJ). Na segunda-feira, Lindbergh participou de uma reunião com Lula na sede do partido em São Paulo, mas não fez qualquer menção ao encontro da véspera.

Realizada a convite do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), de Guilherme Boulos, e da Frente Povo Sem Medo, a reunião contou com a participação do ex-ministro da Justiça Tarso Genro e de Vicente Trevas, assessor do Planalto no governo Lula.

O secretário de Formação do PT, Carlos Henrique Árabe, e o deputado estadual João Paulo Rillo foram à reunião. O deputado federal Ivan Valente (SP) e o deputado estadual Marcelo Freixo (RJ) eram representantes do PSOL à mesa.

Para integrantes da cúpula petista aí está o embrião de um novo partido. Dirigentes petistas chegaram a chamar seus colegas que foram ao encontro de desonestos.

Ministro dos governos Lula e Dilma, Gilberto Carvalho minimizou. "Quanto mais conversas, melhor. Agora, a história de criar um partido a partir desta conversa, sinceramente, não acredito", disse.

A movimentação de Boulos também surpreendeu petistas. Eles chamam a reunião de inoportuna por ocorrer num momento em que se espera uma decisão do juiz Sergio Moro sobre a ação penal do caso tríplex, em que Lula é acusado de receber propina da empreiteira OAS por meio da posse de um apartamento em Guarujá.

Segundo participantes da reunião de domingo, está em discussão um "programa mais à esquerda", que vá "além" dos governos petistas. A reforma do sistema tributário, uma auditoria do sistema da dívida e o controle da mídia são propostas em debate.

Para petistas, a discussão de um programa de governo à revelia de Lula colide com o discurso de que não existe um plano B para a esquerda.

A ideia de elaboração de um plano de governo em conjunto com movimentos de esquerda já foi rechaçada por Lula.

No dia 2 de junho, o ex-presidente contrariou a esquerda ao pregar pragmatismo durante discurso de abertura do congresso do partido em Brasília. Lula afirmou que é necessário saber se as promessas são "exequíveis". 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/06


2017

Joaquim Barbosa: "Estou mais para não ser"

Sobre sair candidato a presidência

Folha de S. Paulo - Mônica Bergamo

 

Joaquim Barbosa ainda não foi convencido a sair candidato à Presidência da República. "A verdade é que eu resisto", diz o ex-presidente do STF (Supremo Tribunal Federal). "Estou mais para não ser." 

Barbosa já foi procurado por lideranças de partidos como Rede, PSB e até o PT. Nesta semana, se reuniu com artistas como Marisa Monte, Lázaro Ramos, Fernanda Torres, Fernanda Lima, Caetano Veloso e Thiago Lacerda, que o convidaram para um encontro e tentaram convencê-lo a mudar de ideia. 

Joaquim afirma que "o maior obstáculo à ideia sou eu mesmo". Ele diz que preza "muito a liberdade". E que, desde que saiu do STF, há três anos, "gozo dessa liberdade na sua plenitude, com independência total para fazer e falar o que bem entendo. Isso não tem preço". 

Entre as ponderações que Barbosa fez aos artistas está o fato de que não tem "dinheiro nem ninguém atrás de mim com recursos" para fazer frente a uma campanha. Em um determinado momento, o ex-ministro questionou: "Será que o Brasil está preparado para ter um presidente negro?". 

Duas estrelas da Rede, partido de Marina Silva, foram à reunião em que se discutiu eventual candidatura de Barbosa: o senador Randolfe Rodrigues, do Amapá, e o deputado Alessandro Molon, do Rio. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/06


2017

Temer quer impedir que JBS deixe o Brasil no prejuízo

Do Blog Diário do Poder 

 

Sem poder contar com o Ministério Público Federal, o Planalto decidiu utilizar os instrumentos de que dispõe para não deixar barato os crimes confessos dos donos da JBS. A ordem é impedir que o grupo “vaze” do Brasil, como se suspeita, ou que dê calote em bancos públicos como BNDES. O governo monitora o que a Advocacia Geral da União (AGU) definiu como “desfazimento de bens” da turma de Joesley Batista. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
A ordem de Michel Temer, antes de viajar à Rússia, foi acionar os órgãos de controle do governo para não deixar Joesley & cia impunes.

A J&F/JBS tenta levantar R$6 bilhões com a venda de ativos. Oferece ao mercado 19% da Vigor Alimentos e duas subsidiárias estrangeiras.

As subsidiárias da J&F/JBS à venda são a Moy Park, sediada da Irlanda do Norte, e a americana Five Rivers Cattle Feeding.

A AGU já pediu ao TCU o bloqueio de bens dos donos da J&F/JBS no valor de R$850 milhões, para ressarcir prejuízos do BNDES.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores