Ipojuca

19/06


2018

Moro acusa Falcão de fazer política em depoimento

O juiz Sergio Moro interrompeu nesta segunda-feira, 18, o depoimento do ex-presidente do PT Rui Falcão, acusando-o de fazer propaganda política. 

Rui Falcão, afirmou estar preocupado porque Lula está sendo perseguido para não ser candidato, depois de perguntado sobre sua relação com o ex-presidente.

"Não é propaganda política aqui Senhor Rui. Não é o momento de o senhor fazer isso", disse o juiz da Lava Jato.

É a segunda vez que Moro fala em propaganda de Lula durante audiência.

Na semana passada, ele interrompeu o escritor Fernando de Morais depois que este relatou um elogio de Bono Vox ao ex-presidente.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Gravatá

19/06


2018

Tem que manter isso

Privados das conduções coercitivas, magistrados de fato determinariam mais prisões?

Hélio Schwartsman – Folha de S.Paulo

Fez bem o Supremo Tribunal Federal em proibir a condução coercitiva. Ela sempre me pareceu uma impossibilidade lógica. Como já escrevi aqui, num país cuja Constituição assegura a réus e suspeitos o direito de permanecer em silêncio, levá-los para depor “manu militari” não passa de um exercício de exibicionismo narcísico e um enorme desperdício de gasolina pública.

Se tudo o que as autoridades podem fazer em relação ao sujeito que se nega a prestar esclarecimentos é registrar a recusa, não há por que transformar a providência burocrática num espetáculo circense.
Registre-se, porém, que não era ruim o argumento dos defensores das conduções. Diziam que elas eram, na prática, uma espécie de proteção ao suspeito, já que os juízes as utilizavam como alternativa à prisão cautelar, que está em seu poder decretar em qualquer fase do processo. E é sempre preferível passar algumas horas com o delegado a ser preso.

Esse tipo de raciocínio é sedutor, mas complicado, porque depende de contrafactuais aos quais não temos acesso. Privados das conduções coercitivas, magistrados de fato determinariam mais prisões? Não sabemos.

Cabe aqui a analogia com as balas de borracha usadas pela polícia no controle de multidões. Os críticos alegam que, pelo fato de esses projeteis serem considerados não letais, os policiais os disparam com mais liberalidade do que o fariam se se tratasse de munição de chumbo, causando, no fim das contas, mais danos do que se pretendia ao adotar a tecnologia.

Para manter o incentivo às delações premiadas, como se deseja, não são necessárias conduções coercitivas e nem mesmo prisões provisórias. Do ponto de vista da teoria dos jogos, o que motiva a colaboração do réu é a perspectiva de sofrer condenação num horizonte próximo e aí amargar uma longa pena. Para manter isso, tudo o que precisamos fazer é não recuar da execução da sentença a partir da segunda instância.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

ArcoVerde

19/06


2018

Julgamento de Gleisi muda estratégia do PT na eleição

Eventual condenação ameça participação da presidente do partido no pleito

Sergio Roxo e Thiago Aguiar – O Globo

Além de ter o seu pré-candidato à Presidência da República preso sem poder fazer campanha, o que tem dificultado a costura de alianças, o PT pode ter um problema a mais para lidar a partir desta semana. A presidente da legenda, senadora Gleisi Hoffmann (PR), será julgada nesta terça-feira pela Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

De acordo com um dirigente do PT, uma eventual condenação de Gleisi representará mais "um desgaste" e mais uma crise para a legenda. O papel que ela exercerá na campanha presidencial também pode ser influenciado pelo julgamento. Gleisi chegou a ser citada como uma possibilidade de vice da chapa, caso o PT realmente não feche nenhuma aliança.

Nos últimos dias, o julgamento mudou a atuação de Gleisi pelo menos nas redes sociais. Antes restritos à defesa de Lula e à propaganda de sua candidatura, suas publicações passaram a tratar do processo no STF. A senadora alega ser vítima da "máquina de delações contra o PT" e se diz inocente.

No mesmo processo, também são réus o marido de Gleisi, o ex-ministro Paulo Bernardo e o empresário Ernesto Kugler. As investigações começaram com as delações premiadas do doleiro Alberto Youssef e do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa. Segundo os delatores, Paulo Bernardo pediu R$ 1 milhão a Paulo Roberto para abastecer a campanha da mulher ao Senado em 2010. O dinheiro teria sido entregue, em quatro parcelas de R$ 250 mil, por um intermediário de Youssef a Ernesto Kugler, um empresário ligado ao casal.

Se for condenada, Gleisi pode ficar fora da eleição deste ano. Desgastada entre o eleitorado do Paraná, berço da Lava-Jato, a presidente do PT desistiu

de tentar a reeleição para o Senado e pretendia concorrer a deputada federal, se a necessidade de se apresentar como vice da chapa presidencial não se concretizasse.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de camaragibe

19/06


2018

Vídeo: brasileiros insultam estrangeira; há indignação

Homens gritam frase em alusão à cor do órgão sexual feminino

Folha de S.Paulo

Circula pelas redes sociais um vídeo em que um grupo de brasileiros insulta uma mulher estrangeira com alusão a cor do seu órgão sexual. A filmagem viralizou neste fim de semana e gerou indignação de internautas. 

Nas imagens gravadas na Rússia, homens com camisas da seleção brasileira cercam uma mulher, que não foi identificada, e gritam frases como "boceta rosa". A mulher, que parece não entender o significado do dizer, sorri e repete a frase, enquanto pula entre os brasileiros. 

Pelas redes sociais, desde que o caso começou a viralizar, neste sábado (16), muitos internautas manifestaram revolta. "Que vergonha esses vídeos dos brasileiros com as mulheres da Rússia. Cadê a justiça?", escreveu uma usuária do Twitter. "Assisti uma vez e toda vez que o vídeo passa na timeline me dá nojo e vergonha", disse outro internauta.  

Famosos também comentaram o caso. "Brincadeira de mau gosto. Não é engraçado. É machismo. Misoginia. E vergonha. Muita vergonha", disse Fernanda Lima no Instagram. As mesmas palavras foram compartilhadas pelas atrizes Bruna Linzmeyer e Tainá Müller.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/06


2018

Candidatos do MDB ao legislativo omitem Temer

Josias de Souza

Michel Temer tornou-se um presidente extremamente impopular também no seu partido. Candidatos do MDB ao Legislativo revelam-se capazes de tudo, menos de vincular seus projetos eleitorais ao presidente da República. Caciques políticos regionais receiam que a ruína do governo Temer comprometa um dos principais trunfos do partido: a supremacia de suas bancadas na Câmara e no Senado.

Repete-se sob Temer um fenômeno que marcou o governo de José Sarney. Depois de chegar à Presidência sem passar pela pia batismal das urnas, o (P)MDB transformou a vitrine do Planalto num forno de micro-ondas. Um dos espetáculos mais divertidos da campanha eleitoral de 2018 será a acrobacia retórica dos emedebistas para se distanciar do presidente carbonizado.

Há casos extremos, como o do senador Renan Calheiros, que tenta se reeleger em Alagoas esgrimindo uma retórica que mistura elogios a Lula e ataques frontais a Temer. Mas a maioria dos candidatos do MDB sinaliza a intenção de não mencionar o nome do presidente durante a campanha —a não ser em legítima defesa, quando algum adversário tentar estragar o jogo de esconde-esconde.

O feitiço ameaça enfeitiçar também a hipotética candidatura presidencial de Henrique Meirelles. Com uma taxa de intenção de votos mixuruca —1% no Datafolha— o ex-ministro da Fazenda também é tratado pelos correligionários que pleiteiam cadeiras no Congresso como um espantalho de votos.

Outro espetáculo engraçado será oferecido pelo MDB depois DA abertura das urnas. Dependendo do presidente que for escolhido para o lugar de Temer, o partido terá de redescobrir o que é oposição. Ou, por outra, terá colocar toda a sua criatividade retórica a serviço da construção de um discurso que justifique o retorno às benesses do poder.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Caruaru - São João

18/06


2018

Um país desgovernado

Por José Nêumanne*

Executivo desacreditado, Legislativo desmoralizado e Judiciário agindo como se fosse mesmo uma corte real se distanciam cada vez mais do povo, do qual só se servem, sem espírito público e com zero pudor

Não é de hoje que o Estado brasileiro atua exclusivamente para satisfazer ânsias de riqueza de seus mandatários e funcionários, a ponto de o verbo servir haver perdido todo o sentido ativo, passando a ter apenas o significado passivo para a casta privilegiada e a burocracia que se presta a trabalhar só para ela. Notícias recentes trazem a público indícios claros de que os Poderes da República, na ânsia de proteger seus privilégios corporativos, tomam o mando, em teoria do povo, para exercê-lo em função de uma classe social que se reproduz por via hereditária, como no ancien régime, por nomeação do chefe do Estado, por concurso público ou até pelo voto. Esta ruptura do mais pétreo dos preceitos constitucionais – aquele segundo o qual todo o poder deve emanar do povo e em seu nome ser exercido – teve seu apanágio retórico no julgamento de habeas corpus impetrado por um condenado por crime comum. Nele o advogado de defesa, político profissional, Roberto Battochio elegeu como símbolo da justiça que pedia para seu representado, o ex-operário Luiz Lula, o discurso do nobre advogado do monarca Luís XVI, Guillaume-Chrétien de Lamoignon de Malesherbes (atenção para a duplicação da nobiliárquica preposição de), contra o “punitivismo” jacobino na Revolução Francesa.

Agora é muito provável que estejamos em pleno paroxismo dessa lenta e inexorável tomada de poder numa democracia que se perde pela aristocracia de estamento nesta República (de res publica, no latim, coisa pública) assaltada pelos interesses privados de uma classe cínica e insaciável, que não tem espírito cívico nem dá a mínima para a moral e os bons costumes. O presidente mais impopular da História, Michel Temer, protagonizou recentemente um dos episódios mais representativos, mas não o único, nesse sentido. Para resolver o impasse criado pela falta de rumo, autoridade e competência na gestão – o movimento organizado para defender os interesses exclusivos de caminhoneiros e empresas transportadoras –, o chefe do governo atropelou o bom senso e a lei, cedendo a tudo o que exigiam os amotinados. Com isso interrompeu a política de preços adotada para recuperar as finanças da Petrobrás, quase falida pelo furto de seus ativos nos desgovernos de seus ex-aliados Lula e Dilma, restabelecendo o tabelamento de seu correligionário José Sarney para o diesel e para o frete. Com a “bolsa caminhoneiro”, como definiu o Estado em primeira página na edição de domingo 17 de junho, o chefe do Executivo adotou uma medida ilegal, pois, conforme advertiu o Cade, em manchete na segunda-feira 18, violou o princípio da livre concorrência, marco basilar da economia de mercado, vigente no País. Ou não é mais?

O economista Edmar Bacha, em entrevista a este blog na semana passada, lembrou que Temer teve o juízo de montar “uma equipe econômica da melhor qualidade (que) opera com relativa autonomia, dentro dos estreitos limites da atual conjuntura”. Isso só “não funcionou porque o presidente perdeu todo o seu capital político com a revelação de suas tratativas pouco republicanas na calada na noite com o empresário Joesley Batista. A partir daí o governo teve de se dedicar a barrar o impeachment, incapaz de desenvolver uma agenda econômica positiva”, disse Bacha.

O episódio lembrado pelo criador do termo “Belíndia” para definir o Brasil como parte Bélgica e parte Índia é um dos marcos de fundação dessa aristocracia de cartéis. Estes vão do pacto entre políticos governistas e da oposição, grandes empresários, principalmente empreiteiros, e burocratas de estatais, em particular a Petrobrás, e autarquias, até o compromisso ilegal do presidente para interromper a recente pane seca e o consequente desabastecimento de derivados de petróleo e gêneros alimentícios. Um dos lemas dessa situação surreal em que o quinteto Temer, Padilha, Moreira, Marun e Etchegoyen meteu o País é a frase com que o primeiro recebeu o meliante do abate Joesley Batista na garagem do Jaburu (mais adequado seria chamar o palácio de Guabiru) na calada da noite: “Tem que manter isso, viu?” Apesar da desesperada tentativa dos asseclas palacianos de desqualificarem a gravação do palpite pra lá de infeliz, ela se perdeu por lembrar outro lema, que pode valer para essa classe de roedores do erário, da lavra do presidente do MDB temerário, Romero Jucá, ao correligionário que presidiu a BR Distribuidora (de derivados e propinas), Sérgio Machado: “Tem que mudar o governo pra poder estancar essa sangria”.

A sangria ainda não foi estancada, apesar do esforço que tem sido feito pelos chefões políticos. Mas as eleições gerais de outubro que vem não são nada promissoras em relação à atuação do combate à corrupção na polícia e na Justiça. Nenhum presidenciável deu até agora sinal de que esteja fora desse pacto. Um deles, Geraldo Alckmin, cujo PSDB foi derrotado por Dilma e Temer em 2014 e hoje é parceiro do governo, teve o descaramento de dizer que este “padece de uma questão de legitimidade”, como se o chanceler Aloysio Nunes Ferreira não fosse tucano, como ele é.

As duas frases sobre as quais se sustenta a oligarquia dos cartéis nos levam, destarte, a introduzir nessa constatação da total deturpação do Estado de Direito em estágio de defeito o Poder Legislativo. Jucá, pernambucano de Roraima, onde faz praça e troça, é um bom exemplo da transformação do governo do povo em desgoverno dos polvos. Desde que o “caranguejo” Eduardo Cunha se assenhoreou do comando da produção de leis, o Congresso Nacional passou a servir apenas a “manter o que está aí” e, para isso, a procurar fórmulas legais para “estancar essa sangria”, aplicando um garrote vil contra a ação moralizadora de agentes, procuradores e juízes federais de primeira instância.

Essa tarefa mesquinha e traiçoeira contra o povo que deputados e senadores fingem representar começou a ser cumprida com a “lei da bengala” que mantém os compadritos (apud Jorge Luís Borges) nos tribunais superiores de Contas, Justiça e Supremo. Com a vigilância sobre propinas e caixa 2 na contabilidade das campanhas eleitorais, para garantir suas vagas e as de parentes e cumpinchas, os legisladores criaram o Fundo Eleitoral, que, segundo a Folha de S.Paulo, usando dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), representa 86,5% das receitas de seus partidos.

Duas notícias, publicadas lado a lado na primeira página do Estado de segunda-feira 18, complementam a anterior. Uma dá conta de que a eleição para o Senado este ano terá número recorde de candidatos – 70% - em busca de reeleição. Em entrevista a Fausto Macedo e Ricardo Galhardo, o ex-diretor da Polícia Federal Leandro Daiello informou que “há material para mais cinco anos de operações”. A reeleição de qualquer político que possa estar nesse “material” é uma ameaça à continuidade do combate à corrupção, sem o qual não há como o Brasil deixar de ser este trem descarrilado, cujo farol é a luz que se poderá ver saindo do túnel das urnas.

O pior de tudo é que a esperança que a sociedade passou a ter na ação das operações a que Daiello se referiu está nas mãos de quem mais as põe em risco. Os seguidores de Malesherbes, representados pelo quinteto Gilmar, Lewandowski, Toffoli e a dupla Mello, continuam a atuar como garantes não da igualdade dos cidadãos perante a lei, assegurada pela Constituição vigente, mas, sim, dos caprichos e “dodóis” dos clientes abonados das bancas que abrigam mulher, genro, amigos e antigos parceiros de convescotes e salamaleques.

Vitimados pelo desemprego, pela violência e por saúde e educação de péssima qualidade, os pobres, que nem sonham poder um dia exigir seus direitos no fechadíssimo clube da impunidade dos que são mais iguais perante a lei, pagam a conta do desgoverno do Executivo, da safadeza do Legislativo e do cômodo uso da definição de Corte para seu colegiado com os mesmos frufrus e minuetos das monarquias absolutistas. A proibição da condução coercitiva de delinquentes de colarinho-branco e a tentativa de garantir a honra de políticos desonrados proibindo fake news são exemplos recentes, mas não os únicos, de como os ministros de tribunais superiores participam, sem pudor, do golpe dos “aristo-ratos” que se locupletam como dantes nos cartéis de Abrantes.

*Jornalista, poeta e escritor


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Quentura

Ministério Público de SP abre inquérito para investigar Alckmin por improbidade administrativa Suspeita é que ele tenha deixado de declarar à Justiça Eleitoral R$ 2 milhões para a campanha de 2010 e R$ 8,3 milhões para a campanha de 2014. A suspeita é que o pagamento tenha tido a participação, a título de caixa 2, de Adhemar César Ribeiro, cunhado de Alckmin, e Marcos Monteiro, que foi secretário de Planejamento na gestão do ex-governador e atualmente chefia a pasta do Desenvolvimento Econômico no governo de Márcio França.


bm4 Marketing 6

18/06


2018

Ex-prefeitos declaram apoio a Armando e Mendonça

Os pré-candidatos a governador e senador pela Frente das Oposições, Armando Monteiro (PTB) e Mendonça Filho (DEM), respectivamente, receberam o apoio do ex-prefeito de Jaqueira, Amadeu Henrique (PSDB), e dos ex-prefeitos de Maraial, Armando Rodrigues (PSD) e José Ademir Rodrigues (PSB), e todo seu grupo político. O anúncio foi feito durante reunião com o petebista, no Recife, hoje.

O ex-prefeito Amadeu Henrique esteve acompanhado da ex-candidata a prefeita de Jaqueira em 2016, Ridete Pellegrino (PSD), o vereador Armando Barros (PSD) e os ex-vereadores José Antônio (PSD) e Adalto Júnior (PSD) que, na ocasião, também declararam apoio aos pré-candidatos a governador e senador. O grupo político garantiu que vai se engajar na campanha para eleger os candidatos.

Para Amadeu Henrique, Armando é a esperança para Jaqueira e toda a Mata Sul do estado. "O atual governo não tem dado o suporte necessário para as cidades da região, em especial Jaqueira. São muitas as obras que foram prometidas e não foram entregues, a exemplo da Barragem de Igarapeba. Entendemos que Armando é a solução para resgatar o desenvolvimento que Pernambuco tanto precisa, e em especial ao nosso município", justificou o ex-prefeito. "Vamos cair em campo, fazer o corpo a corpo com o povo e pedir votos para a nossa chapa", completou.

Armando Monteiro destacou a importância do apoio na região e disse que, caso eleito, a Zona da Mata será priorizada. "Recebo com satisfação o apoio do ex-prefeito Amadeu e sua esposa Ridete e seu grupo político, bem como dos ex-prefeitos Armando e José Ademir. Isso é uma demonstração clara de que há um forte sentimento de mudança na Zona da Mata, assim como em todo Pernambuco. Em nosso governo, vamos dar atenção especial à região e buscar alternativas para melhorar a vida da população", afirmou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


18/06


2018

Audiência debate plano de redução de mortes no trânsito

O Conselho Estadual de Trânsito de Pernambuco – Cetran-PE, e o Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco – DETRAN-PE, realizam, na próxima quarta-feira (27), às 11h, audiência pública com à participação da sociedade na formulação de propostas relativas ao Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito para o Estado de Pernambuco (PNATRANS/PE). O evento será realizado na Assembleia Legislativa de Pernambuco – ALEPE, no Auditório Senador Sérgio Estelita Guerra.

Por meio da audiência pública, os órgãos executivos de trânsito da União, estados e municípios, juntamente com a sociedade e entidades em geral, debaterão aspectos jurídicos, técnicos, de gestão participativa e referente à aplicabilidade e condições de gestão, bem como os impactos da Lei nº 13.614/18, na elaboração das metas de redução do índice de mortos no trânsito, por grupos de habitantes e de veículos. É esperada a participação de toda a comunidade, autoridades federais, estaduais e municipais envolvidas no tema, membros de órgãos de trânsito, saúde, educação, infraestrutura, transporte, justiça, segurança pública, imprensa, sociedade civil, bem como representantes do Poder Executivo, Legislativo e Judiciário.

O tema trânsito passou a ser pauta da Organização das Nações Unidas (ONU) por ser paradoxalmente uma das maiores formas de violência do mundo. Segundo a presidente do CETRAN-PE, Simíramis Queiroz, debater o trânsito hoje é uma necessidade, uma vez que, é um problema de saúde pública, visto que, grande parte dos leitos hospitalares estão destinados para acidentados de trânsito, prejudicando dessa forma o orçamento que deveria ser destinada para a educação e segurança.

Conforme informou Simíramis, o CETRAN-PE deverá, até o dia 1º de agosto, juntamente com a Polícia Rodoviária Federal, enviar para o Conselho Nacional de Trânsito – Contran, as metas e ações propostas para um trânsito mais seguro. Ela destacou que já estão sendo coletados dados pela com a Consulta Pública online, mas o número de participantes ainda é pequeno. “Precisamos ampliar o debate com uma audiência na Assembleia, assim como foi feito em outros Estados. Poucos mais de 3 mil questionários foram respondidos até o momento. O quantitativo está distante do número de pessoas impactadas pelo trânsito em Pernambuco. A gente precisa da contribuição da sociedade, porque é fundamental a redução do número de mortes e lesões ocorridas no trânsito”, destacou. A Consulta Pública está disponibilizada no site do DETRAN/PE para quem quiser contribuir com informações para subsidiar o PNATRANS/PE.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Asfaltos

18/06


2018

Justiça condena Marcos Valério a prisão

O ex-empresário Marcos Valério Fernandes de Souza foi condenado a 16 anos e 9 meses de prisão por participação no esquema que ficou conhecido como Mensalão Mineiro. A sentença é da juíza Lucimeire Rocha, da 9.ª Vara Criminal do Fórum Lafayette, a primeira instância da Justiça de Minas. A pena é por lavagem de dinheiro e peculato. Marcos Valério é o sexto envolvido no Mensalão Mineiro sentenciado pela Justiça de Minas em pouco mais de dois meses.

O Mensalão Mineiro, conforme denúncia do Ministério Público, foi o desvio de R$ 3,5 milhões de estatais mineiras como a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) e o extinto Banco do Estado de Minas Gerais (Bemge) para a campanha pela reeleição de Eduardo Azeredo (PSDB) ao Palácio Liberdade em 1998. O esquema, ainda segundo o Ministério Público, utilizava agências de publicidade de Marcos Valério.

O ex-empresário já cumpre pena de 37 anos de prisão por participação do Mensalão do PT. Marcos Valério estava preso desde 2013 na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na Grande Belo Horizonte e em julho do ano passado foi transferido para uma Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (Apac) em Sete Lagoas, também na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A transferência ocorreu depois de o ex-empresário fechar delação premiada com a Polícia Federal com informações sobre o Mensalão Mineiro.

Ex-sócios de Marcos Valério, Cristiano de Mello Paz e Ramon Hollerbach também foram condenados a 16 anos e noves meses de prisão pela juíza Lucimeire Rocha. Ambos, assim, como Valério já haviam sido sentenciados no Mensalão do PT. A decisão é de sexta-feira, 15. Todos podem recorrer.

Em 24 de abril, o ex-governador Eduardo Azeredo teve confirmada em segunda instância condenação a 20 anos e um mês de prisão dentro do Mensalão Mineiro por peculato e lavagem de dinheiro. Em 22 de maio, o tucano teve negado recurso e, um dia depois, iniciou o cumprimento da pena em batalhão do Corpo de Bombeiros de Belo Horizonte. Em 14 de maio, o ex-senador Clésio Andrade foi condenado em primeira instância a cinco anos e sete meses de prisão em regime semi-aberto por participação no esquema. Neste caso, coube recurso. Andrade ocupava a vaga de vice na chapa de Azeredo. A pena foi por lavagem de dinheiro.

Também em primeira instância, o jornalista Eduardo Guedes foi condenado em 12 de abril a 17 anos e cinco meses de prisão por peculato e lavagem de dinheiro dentro do Mensalão Mineiro. Por ser decisão em primeira instância, também coube recurso.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


18/06


2018

Governo investe R$ 20 mi na requalificação da PE-119

Para garantir mais conforto e segurança no ir e vir da população do Agreste Central, o governador Paulo Câmara assinou, hoje, a Ordem de Serviço para o início das obras de adequação e pavimentação da VPE-119. A intervenção contemplará um trecho de 14 quilômetros da via, ligando o município de Camocim de São Félix ao distrito de Sapucarana, em Bezerros, até o entroncamento com a BR-232, próximo ao distrito de Encruzilhada de São João. A obra contará com investimentos da ordem de R$ 20,4 milhões, com prazo de conclusão de 18 meses. Ao todo, serão beneficiadas cerca de 80 mil pessoas.

“Vamos fazer essa estrada, que vai de Bezerros até Camocim, passando aqui por Sapucarana. É um compromisso nosso, compromisso importante e que com certeza vai trazer desenvolvimento e melhores condições no ir e vir das pessoas, de maneira muito mais adequada e segura. A obra começa até o dia 1° de julho, e em 18 meses estará pronta. Os tempos são difíceis, o dinheiro é curto, mas temos que priorizar o que é importante para o nosso Estado e para as nossas cidades. Por isso, é uma alegria muito grande poder voltar aqui, a Sapucarana, para dar início a essa importante obra", destacou.

O trecho requalificado permitirá a ligação do distrito de Sapucarana às rodovias PE-103 e BR-232, integrando-a à malha rodoviária do Estado. Ao mesmo tempo, a nova estrutura irá proporcionar melhores condições para o desenvolvimento agropecuário na região, para o transporte e distribuição dos produtos, contribuindo, diretamente, para o desenvolvimento socioeconômico da região. Com os serviços de requalificação, a nova estrada garantirá a trafegabilidade adequada, com mais conforto, segurança e agilidade para seus usuários.

Além disso, irá oferecer ao Agreste Central uma nova rodovia de escoamento da produção agrícola, fomentando o desenvolvimento social local, como explica o secretário estadual de Transportes, Antônio Junior. "Corrigiremos os traçados geométricos para melhorar a situação da estrada e propiciar mais segurança. Em um momento de tanta dificuldade, de tanto sufoco financeiro e administrativo, o governador está mostrando mais uma vez o quanto se preocupa com o desenvolvimento de Pernambuco, principalmente do Interior, buscando melhorar a qualidade de vida da população", enfatizou.

Em seu discurso, o prefeito Branquinho agradeceu a iniciativa do Governo do Estado em atender a um desejo antigo de toda a população. “Hoje, o governador começa a materializar o sonho de muitos que habitam essa região, não só da população de Bezerros, mas de todos que querem e precisam encurtar o trajeto entre Camocim e Caruaru. Essa é uma das obras mais esperadas pelo nosso povo, porque só quem precisa dela, sabe da necessidade dessa requalificação. Agradeço ao compromisso do governador de autorizar mais essa importante ação para o desenvolvimento da nossa cidade", declarou Branquinho.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


18/06


2018

MPCO pede suspensão de empréstimo a Caruaru

Blog da Folha

O Ministério Público de Contas de Pernambuco (MPCO) protocolou representação com pedido de medida cautelar no Tribunal de Contas do Estado (TCE) para suspender o empréstimo de R$ 83 milhões da Prefeitura de Caruaru, no Agreste, com a Caixa Econômica Federal (CEF). O pedido de medida cautelar do MPCO, subscrito pelo procurador Cristiano Pimentel, foi protocolado em 6 de junho no TCE, dirigido ao relator das contas de Caruaru, conselheiro João Campos.

O órgão alega quatro indícios de irregularidades que, segundo o MPCO, recomendariam a suspensão do empréstimo até uma análise mais aprofunda pelos auditores do Tribunal de Contas.

De acordo com o Ministério Público de Contas, o empréstimo seria inconstitucional por vincular o pagamento do mesmo nas receitas do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O MPCO menciona como suposta irregularidade a falta de estudo do impacto financeiro sobre a transação, questiona o fato de o empréstimo estar planejado para ser gasto no atual mandato, mas ser pago antes nos três futuros mandatos, podendo atingir os próximos prefeitos. Por fim, o MPCO aponta que a situação fiscal do município do Agreste é frágil para suportar as despesas de R$ 83 milhões por um único empréstimo. O órgão afirma que em todo o ano de 2016, o último auditado pelo TCE, a cidade gastou apenas R$ 36 milhões nestas despesas de investimentos.

Além disso, na representação, o MPCO menciona que o Ministério Público do Estado (MPPE), o Ministério Público de Contas junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) e a Secretaria do Tesouro Nacional do Ministério da Fazenda já teriam se posicionado em pareceres contra este tipo de empréstimo de bancos federais para municípios, dando aos municípios como garantia o FPM.

O Ministério Público de Contas quer que os auditores do TCE façam um parecer técnico, analisando a viabilidade jurídica e fiscal do empréstimo, antes que o mesmo tenha prosseguimento.

No documento, o MPCO cita que, em janeiro deste ano, o conselho de administração da Caixa suspendeu a concessão deste tipo de empréstimo, após denúncias de corrupção e influência política. Após um parecer da Advocacia Geral da União (AGU), em abril, a Caixa resolveu retomar a concessão destes empréstimos. Recentemente, segundo o parecer do órgão, quatro vice-presidentes do banco foram afastados por suspeitas de irregularidades, após recomendação da Procuradoria Geral da República (PGR) ao presidente Michel Temer (MDB).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


18/06


2018

Meirelles está preocupado com candidatos dos extremos

O pré-candidato e ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles (MDB) afirmou, hoje, durante o Fórum Unica (União da Indústria de Cana de Açúcar), que está preocupado com as propostas dos "candidatos dos extremos".

Sem citar nomes, Meirelles disse que em um dos polos estão os candidatos que pregam "desfazer reformas fundamentais" e não fazer "reformas que ainda precisam ser feitas". Em outro polo, segundo Meirelles, estaria o candidato que "promete distribuição de armas". " Imagine isso espalhado pelo País? Qualquer briga de trânsito pode ter duas pessoas armadas. Isso é selvageria", afirmou.

Meirelles se disse "totalmente entusiasmado" com sua candidatura e considera que o País tem uma oportunidade histórica de crescimento. Sobre a situação econômica do País, reconhece que não é a que queria - e que embora o governo tenha criado dois milhões de postos de trabalho, a quantidade foi insuficiente para um déficit de 14 milhões. "A situação do desemprego é algo que me entristece", disse.

Perguntado sobre o peso do legado do governo Temer em sua performance em pesquisas eleitorais, Meirelles respondeu que "nada impede" que sua candidatura decole. Para ele, o que dificulta o crescimento nas pesquisas é o fato de ainda não ser conhecido pela maioria da população. "Mas é questão de tempo. Estaremos no segundo turno e venceremos".

O pré-candidato do MDB disse ter "evidências concretas" de que ganhará a convenção nacional do partido e será lançado como candidato oficial ao Planalto. "(Sobre) a convenção, a única dúvida que temos é o tamanho da vitória. Queremos ter uma vitória consagradora, vitória em que haja uma grande união do partido. Que ganharemos, não tenho dúvidas", disse.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


18/06


2018

Compesa inicia testes do sistema Olinda+Água

A rede de distribuição de água implantada na segunda etapa do projeto Olinda+Água começa a ser testada. A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) iniciou esse trabalho pelas ruas de Ouro Preto (incluindo a zona rural), um dos bairros contemplados por essa fase da obra de melhoria do abastecimento da cidade de Olinda – a maior em andamento na Região Metropolitana do Recife.

De Ouro Preto, os testes seguem para o Bairro Novo e, até o final deste mês, serão realizados também em Jatobá e parte dos bairros de Jardim Fragoso e Bultrins. Nesse período, de pré-operação, é possível que surjam situações pontuais de falta de água ou baixa pressão, que ao serem identificadas pelas equipes técnicas receberão de imediato ações corretivas para regularização do abastecimento. A Compesa disponibilizou um telefone exclusivo para receber solicitações via WhatsApp – (81) 99488.5119 – para os clientes dessas áreas informarem a ocorrência de falta de água em seu imóvel.

A operação plena do novo sistema implantado na segunda fase do Olinda+Água inicia na primeira semana de julho, levando benefícios ao fornecimento de água para cerca de 60 mil pessoas nesses bairros, como a melhoria das pressões e ampliação das horas de abastecimento no dia de calendário. A meta do Olinda+Água, estabelecida pelo governador Paulo Câmara, é melhorar gradativamente a prestação do serviço de abastecimento de água até que a população passe a ser atendida todos os dias, durante 24 horas. As últimas intervenções dessa fase da obra são executadas para o assentamento de rede na Rua Manoel Antônio Ferreira, no bairro de Ouro Preto, e para substituir 100 metros de uma tubulação de grande porte (500 milímetros de diâmetro) localizada na saída do Reservatório do Peludo, também em Ouro Preto.

Só na segunda etapa do projeto foram assentados mais de 24 quilômetros de tubulações, além da instalação de válvulas e macromedidores para melhoria da eficiência do controle operacional do sistema. “Uma parte fundamental dessa obra são as ações de setorização, que permitem modernizar e dividir a rede em setores distintos de abastecimento por meio de dispositivos de medição de vazão e pressão. Com esses investimentos, reduziremos as perdas e a frequência de vazamentos”, explica o gerente de Unidade de Negócios da Compesa, Reginaldo Lopes.

A terceira fase de obras do Olinda+Água vai iniciar no mês de julho e abrange os bairros do Sítio Histórico da cidade: Monte, Guadalupe, Bonsucesso, Amaro Branco, Carmo, Varadouro, Santa Tereza e parte dos Bultrins. Nessa etapa, está prevista a implantação de mais 25 quilômetros de tubulações. O Governo Paulo Câmara e a Compesa investem R$ 134 milhões em todo o projeto, recursos viabilizados junto ao Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD). A obra beneficia mais da metade da população de Olinda, cerca de 250 mil pessoas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


18/06


2018

Temer defende acordos do Mercosul com União Europeia

O presidente Michel defendeu, hoje, em discurso durante reunião de cúpula do Mercosul realizada no Paraguai, que o bloco feche acordos com a União Europeia e a Aliança do Pacífico.

O Mercosul é formado por Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai. Na reunião de cúpula desta segunda, o presidente paraguaio Horacio Cartes passou a presidência rotativa do Mercosul para o colega uruguaio Tabaré Vázquez.

No discurso no evento, Temer defendeu a continuidade das negociações do bloco sul-americano com a União Europeia. Segundo ele, as conversas com o bloco europeu “avançaram enormemente” nos últimos anos, período no qual o próprio Temer comandou o Mercosul por seis meses.

"Quero fazer uma breve ponderação: eu acho que nós, durante muito tempo, trabalhamos para este acordo com a União Europeia. Penso, entretanto, que nós incentivamos e acentuamos muito mais as nossas negociações nestes últimos anos”, disse.

“Não devemos abandonar essa ideia desta aliança com o Mercosul. Fechar esta porta agora significa impedir o caminho das negociações que nestes últimos tempos, com todos os naturais embaraços, têm tido razoável sucesso”, completou.

A frase de Temer vai em sentido oposto ao expressado no domingo (17), em reunião prévia ao encontro de presidentes do Mercosul, pelo chanceler do Uruguai, Rodolfo Nin Novoa. Ele declarou que o bloco deveria priorizar negociações com a China, já que as conversas com a União Europeia estariam distantes de um desfecho.

O Mercosul tenta há quase duas décadas selar um tratado de livre-comércio com países da União Europeia. Neste período, as conversas entre os blocos avançaram, recuaram, foram suspensas e retomadas. Em março, durante viagem ao Chile, Temer declarou que os dois blocos fechariam um acordo "em definitivo".

"Temos alguns pequenos pontos para ainda resolver, mas os chanceleres da União Europeia e do Mercosul vão se reunir muito proximamente. Eu acho que, depois de 19 anos, foi isso que eu e o Macri [presidente da Argentina] concordamos. Nós talvez fechemos em definitivo o acordo Mercosul e União Europeia", disse o presidente na oportunidade.

No discurso desta segunda, Temer também comentou avanços na “aproximação” com os países da Aliança do Pacífico – bloco formado pelo Chile, Colômbia, México e Peru. O presidente afirmou que haverá uma reunião no México entre representantes dos dois blocos.

“Nós vamos todos, e eu imagino que todos os representantes do Mercosul estarão no México para este convite que todos recebemos para promover esta aliança”, declarou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


18/06


2018

Índios protestam por reintegração de posse no Recife

Do G1/PE

Índios Pankararus protestaram, hoje, no anexo da Assembleia Legislativa de Pernambuco, no bairro da Boa Vista, no Centro do Recife, reivindicando a reintegração de posse de uma área de 8,1 mil hectares que fica entre os municípios de Tacaratú, Petrolândia e Jatobá, no Sertão do estado. O processo de reintegração de posse está na Justiça Federal desde 1993 e, atualmente, a área está ocupada por posseiros.

Amanhã, o Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5) julga o último recurso para decidir se os posseiros devem, mesmo, deixar as terras. Os Pankararu vivem na região desde 1700 e tiveram a área demarcada como terra indígena pelo governo em 1940 e em 1987.

O protesto teve apoio de movimentos sociais, que pediram respeito aos povos indígenas e interferência dos deputados para resolver a questão. Durante o ato, os manifestantes entoaram cantos da tradição indígena e dançaram, em frente à assembleia, pedindo o apoio dos deputados.

Líder do movimento, Sarapó Pankararu explicou que o protesto de hoje foi para pedir que os deputados e o governo do estado defendam o direito dos 8 mil índios que vivem na terra, e apoiem a reintegração de posse.

"Estamos na Assembleia Legislativa porque essa é a casa do povo. Resolvemos mostrar o sofrimento que nosso povo vem sofrendo. Temos vários deputados que aparecem em nossas comunidades de quatro em quatro anos, mas não nos escutam quando falamos de nossas necessidades. Sabemos que já ganhamos a decisão sobre a terra, que cabe à Justiça, mas precisamos da decisão de retirar os posseiros", explicou Sarapó.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


18/06


2018

PR oficializa pré-candidatura a governador do Rio

O PR oficializou em reunião, no último sábado, a pré-candidatura do deputado Marcelo Delaroli ao governo do Rio de Janeiro. A informação é do Radar Online.

A aliança com outros partidos já vem sendo articulada. O apoio do PSL, de Jair Bolsonaro, está sendo negociado. De acordo com um representante do alto-comando da campanha de Bolsonaro, existe uma razoável possibilidade, de “30% de apoiarmos o Delaroli”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


18/06


2018

Ciro chama vereador do DEM de “capitãozinho do mato”

O pré-candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, chamou o vereador Fernando Holiday (DEM) “capitãozinho do mato” em entrevista, hoje, à rádio Jovem Pan. As declarações repercutiram nas redes sociais. O vereador, ligado ao MBL, considerou a fala do ex-ministro dos governos Itamar Franco e Luiz Inácio Lula da Silva racista e anunciou, através das redes sociais, que pretende processar o pedetista.

“Esse Fernando Holiday aqui é um capitãozinho do mato. Porque a pior coisa que tem é um negro usado, pelo preconceito, para estigmatizar”, afirmou Ciro Gomes.

A declaração do ex-ministro foi dada ao contextualizar a possibilidade de aliança com o DEM. Ao ser questionado pela jornalista Vera Magalhães, do site BR18, sobre como seria a “liga” entre um partido que apoiou o impeachment da presidente cassada Dilma Rousseff (PT) e ele, que considerou o ato um “golpe”, Ciro afirmou que há diferenças profundas entre o pensamento dele com os dos representantes democratas e que elas só poderiam ser rompidas se olhar apenas o futuro.

“Não há a menor chance de a gente superar essas contradições sem violentar determinados princípios. E princípios eu não violento”.

O vereador Fernando Holiday, em nota, afirmou que vai processar o pedetista: “Em viagem pelo estado do Amapá fui informado de que fui alvo de ofensas raciais por parte do ex-ministro Ciro Gomes, que se referiu a mim como ‘capitãozinho do mato'”, afirmou Holiday em nota sobre a questão.

“A gravidade do ato foge da esfera política. Não se trata de divergência ideológica, mas de injúria racial pura e simples. Justamente por isso irei processar o pré-candidato. Nossa conversa será na Justiça”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Quentura

Alckmin usou cunhado para pegar R$ 10,3 mi do setor de propinas da Odebrecht.

Quentura

Alckmin usou cunhado para receber mais de R$ 10 milhões de empreiteira, dizem delatores Governador de SP recebeu quantias não declaradas para as campanhas de 2010 e 2014, segundo executivos da Odebrecht.

Quentura

Ministério Público de SP abre inquérito para investigar Alckmin por improbidade administrativa Suspeita é que ele tenha deixado de declarar à Justiça Eleitoral R$ 2 milhões para a campanha de 2010 e R$ 8,3 milhões para a campanha de 2014.A suspeita é que o pagamento tenha tido a participação, a título de caixa 2, de Adhemar César Ribeiro, cunhado de Alckmin, e Marcos Monteiro, que foi secretário de Planejamento na gestão do ex-governador e atualmente chefia a pasta do Desenvolvimento Econômico no governo de Márcio França.

Pablo

Respeito, honestidade, estabilidade emocional e moral, serenidade, saber ouvir, diálogo... são características indispensáveis para um presidente da república. GeraldoPresidente Dentre todos os candidatos só Alckmin tem esses atributos.



18/06


2018

Temer viaja e Cármen assume a Presidência da República

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, assumiu a Presidência da República hoje. É a segunda vez no ano que a ministra ocupa o cargo, após viagem do presidente Michel Temer.

Também saíram do país para viagens oficiais os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE). Como o Brasil não tem vice-presidente no momento, eles seriam os primeiros a suceder Temer em caso de viagens. A próxima na linha sucessória é a presidente do STF.

Cármen Lúcia exercerá a Presidência da República até a noite desta segunda, quando Temer volta de reunião de cúpula do Mercosul, no Paraguai.

Maia cumpre agenda em Portugal e Eunício tem compromissos na Argentina. Segundo o Portal G1, as assessorias do presidente da Câmara e do Senado confirmaram que as viagens foram agendadas em razão da ida de Temer à reunião do Mercosul.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


18/06


2018

Governador entrega posto do Detran em Lagoa Grande

Com o objetivo de expandir o atendimento para garantir um maior conforto e melhor serviço aos cidadãos do interior do Estado, o governador Paulo Câmara, acompanhado do diretor presidente do Detran-PE, Charles Ribeiro, do prefeito e vice-prefeito de Lagoa Grande, Vilmar Cappellaro e Ítalo Ferreira, respectivamente, e do coordenador de Articulação Municipal do Órgão, Lázaro Medeiros, entregou um Posto Avançado do Detran em Lagoa Grande, Sertão do São Francisco.

A ação é uma parceria da Secretaria Estadual das Cidades, por meio do Detran e a Prefeitura local, onde os servidores foram capacitados pela Gerência de Recursos Humanos do Órgão sobre habilitação de condutores, serviços para veículos, psicomédica, recurso de infração, ética profissional, protocolo e Detran na internet.

Segundo o diretor presidente do Detran, Charles Ribeiro, Lagoa Grande, considerada Capital da Uva e do Vinho do Nordeste, é uma das mais novas cidades do Vale do São Francisco. O município conta com uma frota de 4.211 veículos, desses, 2.178 são motos. A cidade recebeu um posto avançado devido à grande demanda.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


18/06


2018

PE ganha a primeira turma de técnicos em Agronegócios

No final de julho, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) forma a sua primeira turma de Técnicos em Agronegócios, em Pernambuco. São 14 profissionais que já atuam em várias outras áreas, como o jornalismo, agricultura, sindical/cooperativa, meio ambiente, turismo, serviço social, marketing e nutrição.

Os técnicos em Agronegócios formados pelo Senar chegam para ocupar os espaços nas áreas de gestão agropecuária, consultoria, planejamento agrícola, extensão rural, pesquisas, assessoria em empresas de fomento, assistência técnica e marketing aplicado ao agronegócio.

O curso técnico, com duração de dois anos (1.230 horas/aula), é bastante concorrido e exige empenho e dedicação dos estudantes. São oferecidas apenas 30 vagas e os candidatos devem ter, no mínimo, o ensino médio concluído.

Em Pernambuco funcionam três turmas do Curso Técnico em Agronegócios: a primeira (que está concluindo os estudos), no polo presencial, em Bezerros (Agreste); a segunda, no município de Parnamirim (Sertão) e a terceira, também no polo Bezerros.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


18/06


2018

No reino da Mãe de Pantanha

O Profeta Adalbertovsky agora é comentarista de football. Na moral. Lá vai ele: “Torcer para a seleção da CBF pela televisão é para os fracos. Eu quero ver o cara torrar a poupança, deixar o emprego, brigar com a mulher e comprar um pacote turístico para assistir em Moscow os jogos da turma do técnico Tetê Sant’Ana. Deu no noticiário global. Isto é que é patriotismo!

“Se Zeus quiser a Seleção da CBF vai ganhar a copa do mundo. O técnico será glorificado, aclamado, louvado, exaltado. Com uma gorjetinha de 3,7 milhões de denários no mealheiro, os jogadores receberão honrarias como salvadores da pátria e irão desfilar em carro de bombeiros sob aplausos da multidão de devotos do reino encantado da mãe de pantanha. Mas, se a CBF deixar de combinar a vitória com as outras 32 seleções e pintar uma zebra, o coitadinho do técnico Tetê Sant’Ana e os jogadores serão esculachados, escrachados, injuriados. chamados de incompetentes.

“A CBF, tradicional antro de corrupção, é entidade privada amamentada pelos clubes de futebol (igualmente tradicionais antros de roubalheiras), por empresas privadas e conta com o patrocínio da Caixa Econômica Federal, o banco público mais incompetente e esbanjador de recursos do Brazil, com mais de 30 diretorias.

“Se o mundo não acabar depois da copa de Fifa e da farra do Réveillon, os novos governantes irão proclamar a falência dos Estados e das Prefeituras no próximo ano. Ao assumir a Presidência da República, o raio da silibrina vai invocar os poderes do Santo Padroeiro o Jeitinho, patrono nacional. O Brazil, Estados e prefeituras serão governados pela mãe de pantanha, nos conforme das almas verdes-amarelas”. A crônica futebolística, politicamente incorreta, do Profeta Adalbertovsky está publicada no Menu Opinião. Metam os peitos!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


18/06


2018

PCR entrega casas do Residencial Governador Miguel Arraes

Hoje pela manhã, o prefeito do Recife, Geraldo Julio, realiza a entrega de mais uma etapa do Conjunto Residencial Miguel Arraes, na Rua Pereira Barreto, no bairro do Passarinho, Zona Norte do Recife. Desta vez, 31 famílias que antes viviam às margens dos Rios Beberibe e Morno, recebem as moradias. As obras fazem parte da primeira etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Beberibe, obra de saneamento integrado. O investimento total foi de R$ 19,3 milhões. As 31 casas do conjunto habitacional são estilo duplex e possuem dois quartos, sala, cozinha e banheiro, com tamanhos que variam entre 47m² e 53m², com algumas residências construídas especialmente para idosos. Todas foram construídas com um novo padrão de qualidade, com reboco, forro de gesso, pintura e cerâmica nas áreas molhadas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores