ArcoVerde

28/08


2015

Aécio enfim fala de Cunha: "Difícil ele ficar"

O presidente do PSDB, senador Aécio Neves, afirmou, nesta quinta-feira (27), que o deputado federal Eduardo Cunha (PMDB) perderá as condições de continuar presidindo a Câmara caso vire réu da Operação Lava Jato. "Eu acho que aí [com a aceitação da denúncia] fica muito difícil a permanência dele", disse o tucano em entrevista ao jornalista Kennedy Alencar, do telejornal "SBT Brasil". "A aceitação da denúncia por parte do Supremo tira as condições, acredito eu, mínimas de condução da Câmara dos Deputados", acrescentou. 

Aécio afirmou ainda que as acusações contra Cunha, denunciado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, "são extremamente graves". Segundo a denúncia, Cunha recebeu US$ 5 milhões em propina no esquema de corrupção na Petrobras.

Durante a entrevista, Aécio disse também que não acredita na possibilidade de recriação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), como quer o governo. "Nenhuma medida que signifique o aumento de carga tributária terá o apoio da oposição", disse. "E acho muito difícil que tenha da base", completou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Asfaltos

28/08


2015

Janot e a campanha: Dilma que se cuide

Peemedebistas viram trecho da fala de Rodrigo Janot na sabatina como sinal de que o procurador-geral pode, uma vez reconduzido, se debruçar sobre a análise da campanha de Dilma.

Questionado pelo PSDB, Janot respondeu: "A doação eleitoral passa a ser ilícita se vem travestida de propina. Aí ela não é doação eleitoral, é uma forma de lavagem para dentro".

A discussão sobre se doações registradas podem ser consideradas ilegais caso fique provada a origem em contratos superfaturados com empresas públicas será uma das discussões centrais nos processos da Operação Lava Jato.

Apesar de não haver consenso na bancada, deputados tucanos falam em pressionar a ministra Luciana Lóssio, do TSE, na tribuna da Câmara, caso demore a devolver o processo sobre as contas de campanha de Dilma.(Vera Magalhães – Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


28/08


2015

CPMF, o "Projeto Impeachment" de Dilma

A intenção do Planalto de recriar a CPMF surpreendeu e irritou Michel Temer. Alheio à discussão dentro do governo sobre a volta do tributo, o vice-presidente deixou claro à equipe que não vai se empenhar por sua aprovação no Congresso. Temer estava especialmente contrariado porque seria cobrado pela ideia em jantar com empresários nesta quinta-feira, em São Paulo.

Aliados que conversaram com o vice batizaram a proposta de "projeto impeachment" de Dilma Rousseff. Temer aceitou convite de Rosângela Lyra, do Acorda Brasil – movimento de oposição à presidente –, para encontro na quinta-feira, 3 de setembro.

Aliados de Renan Calheiros avaliam que os estudos pela volta do tributo lembram o anúncio do ajuste fiscal, que foi feito sem conversa prévia com o Congresso, logo depois de uma promessa do governo de mais diálogo com o Legislativo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


28/08


2015

Lava Jato: lobista vai entregar a cúpula do PMDB

Da Folha de S.Paulo – Gabriel Mascarenhas e Bela Megale

Apontado como operador do PMDB no esquema de corrupção na Petrobras, o lobista Fernando Soares, o Baiano, disse a integrantes do Ministério Público Federal que pode entregar informações sobre suposta participação de três figuras de peso do partido e de um petista nos desvios de recursos da estatal.

Folha apurou que ele citou os nomes dos peemedebistas Renan Calheiros (AL), presidente do Senado, do ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves (RN), do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (RJ) e do senador petista Delcídio do Amaral (MS).

O lobista também adiantou que pode dar mais elementos sobre o papel de Nestor Cerveró, ex-diretor da área internacional da Petrobras, no esquema. Embora não tenha detalhado a atuação dos políticos ou de Cerveró, Baiano adiantou que pode contribuir com informações novas.

Essa é a condição imposta pelos investigadores para fechar o acordo, que garantiria ao lobista penas atenuadas.

As conversas com Baiano começaram há cerca de um mês, em Curitiba, onde o lobista está preso numa cela da Superintendência da PF desde novembro. Na última semana, ele teve dois encontros com os procuradores.

Apesar de não ter assinado os termos da delação, o que deve ser feito na próxima semana, o acordo está praticamente fechado, segundo fontes ligadas à Polícia Federal e à defesa do lobista.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


28/08


2015

Delação sobre Aécio correu o mundo

Agências internacionais, jornais regionais e mídias dos cinco continentes noticiaram que o candidato derrotado à presidência da República e senador Aécio Neves (PSDB-MG) pode ter recebido propina, de acordo com depoimento do doleiro Alberto Youssef.

Enquanto isso, aqui no Brasil, os principais veículos impressos trataram de esconder a manchete (bit.ly/1WUs6u6).

Em depoimento prestado à CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Petrobras nesta terça-feira (25), o doleiro Alberto Youssef, um dos principais delatores da Operação Lava Jato, afirmou que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) recebeu recursos desviados de Furnas quando ainda era deputado federal.

Youssef disse que o ex-deputado José Janene (PP-PR), morto em 2010 e condenado no processo do mensalão, contou que operava um esquema de corrupção dentro de Furnas e que Aécio seria um dos beneficiários.

— Eu confirmo [a participação] por conta do que eu escutava do deputado José Janene, que era meu compadre.

A declaração já havia sido feita em depoimento ao Ministério Público durante as investigações da Lava Jato. De acordo com Youssef, Aécio recebia o dinheiro "através de sua irmã".


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias Fernandes Jaques

Amassei todas minhas panelas Declara Dilma - A presidente Dilma Rousseff postou em sua página que mandou seu funcionário de confiança ir até o supermercado comprar mais panelas, com uma única recomendação, que elas aguentassem muita pancada! Após o doleiro Alberto Yousseff citar o nome do Senador Aécio Neves como um dos políticos que também recebeu propina. “Não tive outra reação! corri para a sacada do Palácio pedi para meu funcionário acender e apagar as luzes e eu fiquei na sacada batendo panela!” Dilma Rousseff disse que gostou tanto que está ensaiando uma coreografia com panelas em Dó Maior que ela pretende apresentar no próximo pronunciamento oficial.



28/08


2015

Lula à oposição: Querem Dilma fora esperem 2018

Da Folha de S.Paulo - José Marques

Em evento que chamou de "comício", o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva reforçou, nesta quinta-feira (27), o discurso de que há um "golpe" para tirar a presidente Dilma Rousseff do cargo.

"Eu gostaria que todos aqueles que todo santo dia inventam um golpe político para tirar a Dilma aprendessem a respeitar a democracia", disse a uma plateia de movimentos sociais e sindicalistas em Montes Claros, no norte de Minas Gerais.

"Se eles estão com pressa, esperem a eleição de 2018", disse, acrescentando que "ainda assim vão perder".

"Eles que se preparem, não tentem dar golpe nesse país, que nós sabemos o significado do golpe, o significado daqueles que querem apressar o processo político."

O evento inaugura uma série de viagens que Lula pretende fazer pelo país para tentar recuperar a popularidade do PT e da presidente.

Em seu discurso, o ex-presidente também defendeu a cota de ministérios ligada à militância do partido, de Direitos Humanos, Igualdade Racial e Políticas para as Mulheres, suscetíveis a cortes na reforma que Dilma anunciou.

Segundo Lula, são pastas que "incomodam" as elites. Ele também criticou o Congresso e disse que prefere reforma política com Constituinte exclusiva.

ETERNO PRESIDENTE

Montes Claros é a principal cidade do norte de Minas, região mais pobre do Estado.

O ex-presidente estava acompanhado do governador Fernando Pimentel (PT) e de comitiva de deputados e secretários petistas. Ele foi apresentado mais de uma vez como "nosso eterno presidente".

Em sua fala, Pimentel chegou a dizer que estava ansioso para ouvir "o nosso principal candidato", mas retificou: "O nosso principal convidado".


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


28/08


2015

Preparando a campanha: Fidelix quer chegar lá

Levy Fidelix está exultante com a perspectiva de avançar no TSE a cassação da chapa de Dilma e Temer, o que faria o tribunal convocar uma nova eleição em 90 dias, revela Lauro Jardim, na sua coluna da Veja..

Seria a terceira campanha de Levy. Ele já faz planos. Quer retomar aquelas que considera, além do Aerotrem, suas grandes marcas: defesa dos cortes de gastos, boa gestão e racionalidade administrativa.

Desta vez, promete não repetir ataques a gays, a exemplo do “aparelho excretor não reproduz”.

Levy aparenta se levar a sério.

A propósito, Levy Fidelix tem certeza de que deve se candidatar novamente a presidente comEduardo Cunha, a quem seu PRTB apoia na Câmara, exercendo a presidência da República.

Apostando na cassação da chapa Dilma e Temer no TSE, Levy sabe que, se isso ocorrer, Cunha assumiria a República até sair o resultado da nova eleição.

Estava a mil ontem na Câmara:

- Cunha vai ter sucesso, porque o TSE vai cassar a Dilma antes de a Câmara cassar ele. Vai dar tudo certo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


28/08


2015

Bem que o Delfim avisou...

Em fevereiro, numa reunião fechada na Fiesp, Delfim Netto, que enxerga longe, vaticinou: em outubro, todos aqueles industriais que o cercavam estariam pedindo a queda de Joaquim Levy, por não suportarem mais o peso do ajuste fiscal (leia mais aqui).

Setembro está chegando e a profecia de Delfim parece que começa a se materializar. Ontem, o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, foi para cima de Levy:

- Pelo visto, para o ministro, terminar o ano com fechamento negativo de 1,5 milhão de empregos a menos parece não ser um problema.

Há pouco menos de um mês, numa reunião do conselho da Fiesp, o próprio Delfim fez troça:

- Acho que errei aquela data…

A propósito, os governadores do Nordeste podem ouvir falar de muitos nomes – menos de um. Joaquim Levy. A orelha do ministro da Fazenda arde 24 horas por dia por causa de repasses federais que ele está retendo.

Um deles, os financiamentos que o Banco do Brasil faz para obras de infra-estrutura dos estados. Como o BB só pode emprestar com o aval do Tesouro Nacional – e este cofre Levy não abre para que a dívida pública não suba – os pedidos não são liberados.  (Lauro Jardim - Veja)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

BM4 Marketing