Versão Agreste Central

21/09


2017

PT avalia hoje a suspensão de Palocci

O diretório nacional do PT vai avaliar nesta quinta (21) um pedido de suspensão imediata do ex-ministro Antonio Palocci. Ele implodiu o ex-presidente Lula em depoimento a Sergio Moro e está para concluir delação. A solicitação virá da tendência Articulação de Esquerda.

Por sua vez, o presidente da Comissão de Constituição e Justiça, o deputado Rodrigo Pacheco (PMDB-MG) foi orientado a consultar o partido antes de definir quem será o relator da nova denúncia contra o presidente Michel Temer.

Procurado, Pacheco disse que não aceitará interferência e que a escolha do relator é competência do presidente da CCJ.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

lino perrelli

Simbióticos em canalhices!!!


Versão Sertão do Araripe

21/09


2017

Militares apontam candidatura Mourão

Helena Chagas – Blog Os Divergentes

Governo e alto comando do Exército avaliam que punir o general Hamilton Mourão por suas palavras sobre uma hipotética intervenção militar poderia transformá-lo em vítima e dar uma dimensão maior ainda ao episódio.

Nesta quarta, militares e civis envolvidos na discussão estão dando essa página como virada, considerando que a entrevista do comandante do Exército, general Villas Boas, no programa de Pedro Bial, na Globo, aqui citada por Andrei Meireles, encerrou o assunto.

Apesar disso, não há certeza de que novos problemas não virão, envolvendo o general, que já havia perdido o comando militar do Sul por falar demais.

Entre seus colegas, há convicção de que Mourão vai tentar uma carreira política, a partir de março, quando cai na compulsória e deixa as Forças Armadas.

Bem a tempo de disputar o pleito de 2018, seguindo a onda levantada à direita pelo capitão Jair Bolsonaro.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

LUIZ MAIA

General Mourão vem aí !! Políticos, imprensa e maus brasileiros protestam contra o discurso do general Mourão, mas ninguém reclama quando o esquerdista Vladimir Saflate defende na Folha de S. Paulo “o confisco dos aparelhos produtivos e o esvaziamento do Legislativo e do Executivo em prol da democracia direta, ancorada em assembleias populares deliberativas

lino perrelli

falastrão!


Versão Mata Norte

21/09


2017

Tem esperto demais nesse jogo, diz Maia sobre Jucá

Fundão eleitoral

O Globo – Letícia Fernandes e Eduardo Barretto

Deputado afirmou que projeto do líder do governo no Senado é "inviável"

Presidente da República em exercício, o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) criticou, nesta quarta-feira, a proposta do líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), que ressuscita o chamado fundão eleitoral. Maia afirmou que o projeto de Jucá é "inviável" e beneficia apenas o PMDB, que tem a maior bancada tanto na Câmara quanto no Senado.

Uma das propostas do peemedebista é que a divisão do dinheiro do fundão seja feita de forma proporcional, de acordo com o número de representantes dos partidos na Câmara e no Senado, já para efeito das eleições de 2018, o que prejudicaria legendas menores. O DEM, partido de Maia, é a oitava maior bancada na Câmara.

— O texto do Jucá é inviável porque está priorizando o PMDB. Não tem bobo nessa história - disse o presidente da Câmara, que afirmou que ele não será aprovado:

— O problema é que tem esperto demais nesse jogo. Só que também não tem bobo nos outros partidos, e todos nós fomos eleitos. Então, não adianta ele achar que é mais esperto que os outros. Os outros partidos não vão aceitar um texto que beneficia exclusivamente o PMDB - afirmou Maia.

Continue lendo a reportagem clicando aí: 'Tem esperto demais nesse jogo', diz Maia sobre proposta de Jucá de ...


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Versão Sertão do Pajeú

21/09


2017

O recado do Supremo

Bernardo Mello Franco - Folha de S.Paulo

Michel Temer perdeu mais uma no Supremo. Na semana passada, o presidente pediu à corte que impedisse Rodrigo Janot de denunciá-lo. Foi derrotado por 9 a 0. Nesta quarta, ele tentou barrar o envio da denúncia à Câmara. Até aqui, o placar é 7 a 1 contra o governo.

O julgamento ainda não terminou, mas a maioria já está formada. O tribunal entende que não há motivo para suspender o rito estabelecido pela Constituição.

O relator Edson Fachin já havia rejeitado o pedido da defesa. Ele foi apoiado pelos seis colegas que votaram a seguir. Nem Alexandre de Moraes, nomeado por Temer, aceitou endossar a tese presidencial.

O ministro Luís Roberto Barroso foi obrigado a lembrar o óbvio: é preciso apurar os fatos para absolver os inocentes e condenar os culpados. "O que não pode é condenar ou absolver sem investigar", afirmou.

Barroso observou que a denúncia não se limita à delação da JBS, que o governo tenta anular. Ele citou um "vasto conjunto de provas" que inclui depoimentos, recibos, mensagens de celular e planilhas que registram repasses de propina a políticos.

Os ministros Rosa Weber, Luiz Fux, Dias Toffoli e Ricardo Levandovski também concordaram com o voto do relator. "Seria prematura uma interferência do Judiciário nesta fase", resumiu Fux.

Com o placar em 7 a 0, chegou a vez de Gilmar Mendes. Ele fez o que todos esperavam: atacou a Procuradoria, defendeu o governo e votou a favor da blindagem do presidente. O ministro ficou isolado, mas falou tanto que conseguiu adiar o fim do julgamento para o dia seguinte.

A oposição não deve se animar muito. Tudo indica que o Planalto ainda terá relativa facilidade para sepultar a denúncia na Câmara, onde as malas importam mais que as teses jurídicas. Mesmo assim, os ministros do Supremo deixaram um recado: não estão dispostos a sacrificar suas biografias para ajudar Temer. Com uma solitária exceção.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

lino perrelli

Falastrão 2...

suricato

uma pergunta : porque janot e fachin não mandou prender o procurador miller ,aquele que trabalhava pra JBS enquanto exercia sua função institucional? as denuncias tem alguma validade quando os autores são bandidos ? Viva Gilmar!!!!



21/09


2017

Janot, o procurador de encrenca geral da República

Rudolfo Lago – Blog Os Divergentes

A entrevista que Rodrigo Janot deu ao Correio Braziliense, publicada na edição desta quarta-feira (20), a primeira depois que deixou o comando do Ministério Público, mostra de forma clara a consciência que ele tem do tamanho do vespeiro em que mexeu. Janot passa a impressão de que entende que aqueles que foram seus alvos não o perdoarão tão cedo. E que, fora do posto à frente do Ministério Público, ele provavelmente ficará mais frágil para evitar agora as retaliações.

Como procurador geral da República, Janot ajudou primeiro a detonar a cúpula do PT, especialmente após a prisão e o acordo de colaboração feito com o ex-senador Delcídio do Amaral. Depois, detonou a cúpula do PMDB, com os acordos com o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado e com o irmão Friboi, Joesley Batista. Esbarrou no PSDB, especialmente no senador Aécio Neves (MG), embora o partido ainda esteja bem mais preservado nas investigações se comparado com as outras duas grandes legendas, PT e PMDB.

Impossível saber agora como Janot passará à história. Se como o procurador que denunciou os graves problemas existentes na relação de todos os partidos políticos com seus financiadores. Se como aquele que, mordido por essa ambição, se precipitou e acabou ludibriado por um bandido. Ou se, humano que é, alguém que teve seus erros e seus acertos. Independentemente do que prevaleça, o certo é que Janot colecionou desafetos. No cumprimento do seu papel, como ele argumenta, ou não, o certo é que Janot foi mesmo um procurador de encrenca geral da República.

E percebe agora que isso vai lhe trazer um custo. Espera que as reações contra ele agora sejam ainda maiores. E é provável mesmo, se ele agora perde a chance de continuar conduzindo novas denúncias contra seus alvos. Especialmente se houver mesmo alguma mudança de rumo na condução dos processos da Lava-Jato com sua substituição por Raquel Dodge.

Nesta quarta-feira (20), o Supremo Tribunal Federal acatou o envio da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer para a Câmara. Provavelmente, ela terá o mesmo destino da outra: a Câmara não deverá dar autorização para a abertura do processo enquanto Temer for presidente. Mas haverá o novo desgaste. O Congresso vai rodar pesado em bandeira 2 para livrar novamente o presidente, e tudo o mais que se sabe. Foi a flecha final de Janot. Seus alvos certamente não ficam felizes. Janot está certo: como diz na entrevista, muito provavelmente a pressão sobre ele só vai aumentar…


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

lino perrelli

Passará à \"estória\" como àquele que cometeu grandes \'janotadas\"


fenelivro 2017

21/09


2017

Temer no Supremo: perdeu mas ganhou

Derrota de ontem no tribunal era esperada, mas Temer obteve vitória pontual

Governo dirá que Câmara votará denúncia que STF poderá recusar

Kennedy Alencar

O governo já esperava a derrota do recurso para suspender o envio à Câmara da segunda denúncia da Procuradoria Geral da República contra o presidente Michel Temer. O julgamento deve terminar hoje, mas já existe maioria (7 a 1).

Mas a estratégia do governo era provocar uma discussão sobre a validade das provas das delações de Joesley Batista e Ricardo Saud, que fazem parte dessa denúncia. A defesa de Temer conseguiu.

Isso permitirá ao governo dizer aos deputados que eles correm o risco de aprovar o prosseguimento de uma denúncia que poderá ter provas invalidadas pelo Supremo mais adiante. Como afirmou o ministro Gilmar Mendes, o STF tem um encontro marcado com um novo debate sobre a validade das provas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Flamac - 2

21/09


2017

Maia cobra ‘mais respeito’ do Planalto

Presidente da Câmara diz que Temer faltou com a palavra e reclama de ‘facadas nas costas’; segundo ele, denúncia contra peemedebista será concluída em outubro

O Estado de S.Paulo - Isadora Peron, Tânia Monteiro, Igor Gadelha e Adriana Fernandes

Às vésperas de a segunda denúncia contra o presidente Michel Temer chegar à Câmara, o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), fez nesta quarta-feira, 20, duras críticas ao peemedebista, e disse que ele faltou com a palavra e ameaçou com a retaliação do DEM em votações de interesse do governo. Mais cedo, em entrevista ao Estadão/Broadcast, Maia pediu que o Palácio do Planalto pare com o “fogo amigo” e seja mais respeitoso durante a tramitação da ação penal contra Temer, por organização criminosa e obstrução da Justiça.

Segundo Maia, que ocupa interinamente a Presidência da República até a manhã de sexta-feira, o mal-estar com o Planalto se deve ao fato de o PMDB ter filiado, no início deste mês, o senador Fernando Bezerra (PE), ex-PSB. O DEM vinha negociando havia meses a migração do parlamentar e de outros deputados para sua legenda.

 “Quando a gente faz um acordo, tem de cumprir a palavra. A coisa mais importante da política é a palavra. Eu já avisei o presidente, isso causou muito desconforto dentro da bancada”, disse. Maia se referia ao episódio, durante a tramitação da primeira denúncia contra Temer, por corrupção passiva, na Câmara, quando o peemedebista teve um encontro com integrantes da cúpula do PSB. Na época, segundo Maia, Temer foi a um jantar em sua casa negar que o PMDB estivesse fazendo ofensiva no PSB.

Na Câmara, na quarta-feira à noite, o deputado destacou que o fato de os ministros Moreira Franco (Secretaria-Geral) e Eliseu Padilha (Casa Civil) terem participado do ato de filiação de Bezerra mostrou que há uma “digital” do governo na iniciativa. “Mandei mensagem para o presidente Temer falando da ação do presidente do PMDB (senador Romero Jucá) e de alguns ministros do palácio”, afirmou. 

“A gente não pode ficar levando facada nas costas do PMDB, principalmente de ministros do Palácio e do presidente do PMDB”, afirmou Maia. As críticas vieram a público depois de o deputado fluminense saber de abordagens do PMDB para tentar atrair o deputado Marinaldo Rosendo (PSB-PE), que está acertado de ir para o DEM. Procurados pelo Estado na quarta-feira, Moreira, Padilha e Jucá não foram encontrados.

Contiue lendo clicando aí ao lado: Maia cobra 'mais respeito' do Planalto 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner - Hapvida

21/09


2017

Se Lula virar ficha-suja, PT pode tornar-se piada

Josias de Souza

O Partido dos Trabalhadores está tonto. A tonteira cresce à medida que aumentam as chances de Lula se tornar um político ficha-suja, inabilitado para disputar eleições. O PT ameaça adotar uma estratégia muito parecida com um plano de fuga. O partido discute a sério a ideia de boicotar as eleições de 2018. Sem Lula, o PT deixaria de lançar candidatos ao Planalto, à Câmara e ao Senado. E viajaria pelo mundo gritando: “É fraude.”

O preso José Dirceu, “guerreiro do povo brasileiro”, apoia o boicote. A investigada Gleise Hoffmann, presidente do PT, acha que o debate expõe a gravidade da hipotética perseguição a Lula. José Américo, deputado estadual do PT de São Paulo, chega a dizer que, sem Lula na urna eleitoral, o país corre “um risco de guerra civil.” Dizia-se o mesmo do impeachment. Mas a única arma que o brasileiro pegou foi o currículo —13 milhões estão na batalha pelo emprego perdido sob Dilma.

Em 13 anos, o PT produziu dois mega-escândalos. No mensalão, Lula safou-se. No petrolão, até o companheiro Palocci o chama de corrupto. Os partidos políticos brasileiros têm cabeças demais e miolos de menos. O PT sofre da mesma escassez de miolos, mas com uma cabeça só. O que o PT informa agora, com outras palavras, é o seguinte: se o cabeça for preso, a organização desistirá de se apresentar como partido político para se refundar como uma piada.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

lino perrelli

Só sobrará um idiota que escreve neste blog, fazendo inverossímeis defesa do Inácio...tão escroto quanto a quem protege!


ArcoVerde

20/09


2017

Governo estuda acabar com horário de verão

O Globo - Manuel Ventura

O governo estuda acabar com o horário de verão. O assunto está em avaliação na Casa Civil e caberá ao presidente Michel Temer bater o martelo. A intenção da equipe envolvida nas discussões é decidir sobre o tema nas próximas semanas, já que o próximo período de vigência do horário diferenciado está previsto para começar em outubro até fevereiro.

O horário de verão foi criado com o objetivo de economizar energia elétrica durante o período em que está em vigor. Um estudo do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e do Ministério de Minas e Energia concluiu, no entanto, que essa política pública traz efeitos “ próximos à neutralidade” com relação à economia de energia elétrica. Ou seja, o principal objetivo da medida, economizar eletricidade, não é mais atingido. Foi a partir daí que o assunto passou a ser analisado por outros entes do governo.

A avaliação é de que o período em que a maior parte do país adianta o relógio em uma hora já faz parte dos costumes e da cultura do brasileiro. Por isso, a decisão que vier a ser tomada levará em conta também esses aspectos, além da capacidade de economizar energia.

Entre os técnicos que defendem a medida dentro do governo, o argumento é de que o horário pode ser positivo para setores como comércio e turismo, apesar do pouco impacto na economia de energia. Isso porque as pessoas têm mais uma hora para consumir, o que seria benéfico para empresas desses setores econômicos.

A Casa Civil informou que foi criado um grupo de trabalho especialmente dedicado a analisar a eficácia do horário de verão, após a conclusão dos estudos técnicos. Disse ainda que uma decisão deve sair “em breve”, mas não deu prazo. A decisão cabe apenas ao Poder Executivo, ou seja, não precisa passar pelo Congresso Nacional.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Supranor 1

20/09


2017

Ministro a generais: “Intervenção é golpe”

Conjur - Sérgio Rodas

Ao comentar declarações de um general defendendo a possibilidade de uma intervenção militar para "combater a corrupção no Brasil", o comandante do Exército, Eduardo Villas Bôas, disse que o artigo 142 da Constituição autoriza ação das Forças Armadas por um iniciativa de um dos Poderes ou "na iminência de um caos". O ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal, rebate: os militares só podem agir por conta própria em situações que se assemelhem a uma guerra civil, onde as instituições não mais estejam funcionando.

Em qualquer outra hipótese, como o suposto combate à corrupção, uma intervenção das Forças Armadas sem ordem de um dos três Poderes seria um "golpe", declarou o ministro nesta quarta-feira (20/9), em entrevista à ConJur.

Guerra civil

Na visão do ministro Marco Aurélio, em regra, as Forças Armadas só podem atuar sob ordem do Executivo, do Legislativo ou do Judiciário federais. Contudo, o integrante do Supremo ressaltou que o Exército, a Marinha e a Aeronáutica não são inertes como a Justiça e podem agir por conta própria em situações de caos social. Nunca, no entanto, para combater a corrupção, afirmou o magistrado à ConJur.

"Caos é quando as policias militares não foram suficientes para segurar as ruas. Teria que ser uma situação conflituosa, de quase guerra civil, e havendo ineficácia das forças repressivas. Pode haver um quadro de apatia quanto aos Poderes, se for com o país deflagrado. Agora, é um ato extremo, só [cabível] quando não houver realmente como segurar. Mas não para combater a corrupção", avaliou Marco Aurélio.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/09


2017

Sergio Cabral condenado a 45 anos de prisão

Do Último Segundo

O ex-governador do Estado do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, foi condenado a 45 anos e 2 meses de prisão além de multa na noite desta quarta-feira (20). Ele estava sendo investigado no âmbito da Operação Calicute, um dos desdobramentos da Lava Jato, e foi acusado por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

De acordo com a denúncia da operação, o esquema era de desvio de dinheiro de contratos do governo do Rio com empreiteiras. Além de Sérgio Cabral , a sentença proferida pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal também condenou outros 11 participantes do esquema. A esposa do ex-governador, Adriana Ancelmo, recebeu a sentença de 18 anos e três meses de reclusão.

Cabral é o chamado de "idealizador do gigante esquema criminoso institucionalizado no âmbito do Governo do Estado do Rio de Janeiro, era o chefe da organização, cabendo-lhe essencialmente solicitar propina às empreiteiras que desejavam contratar com o Estado do Rio de Janeiro, em especial a Andrade Gutierrez, e dirigir os demais membros da organização no sentido de promover a lavagem do dinheiro ilícito", conforme escreveu Bretas na sentença.

O juiz também acrescentou ao documento que o ex-governador solicitou a Rogério Nora, presidente da Andrade Gutierrez, o pagamento de propina, para que a empreiteira firmasse contrato com o Estado do Rio de Janeiro, em reunião realizada no início de 2007, na casa de Cabral. A solicitação havia sido reforçada em outra reunião, dessa vez realizada no Palácio Guanabara.

Primeira condenação

Essa não é a primeira vez que Sérgio Cabral é condenado. Ele também já havia recebido a sentença de 14 anos e dois meses por corrupção e lavagem de dinheiro pelo juiz Sérgio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato em primeira instância. A Justiça constatou que ele recebeu propina de empreiteiras. De acordo com a Procuradoria, o dinheiro havia sido desviado do contrato de terraplanagem nas obras do Comperj.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

lino perrelli

Só???!!!


Mobi Brasil 5

20/09


2017

Zeca é eleito presidente da Subcomissão do FNDE

O deputado federal Zeca Cavalcanti (PTB) foi eleito, hoje, presidente da Subcomissão Especial para Acompanhamento e Fiscalização dos recursos públicos federais aplicados por Estados e Municípios no âmbito do PAR e PAC, através do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação – FNDE. A Subcomissão integra a Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados, da qual o parlamentar é vice-presidente.

A Subcomissão foi criada devido as várias denúncias veiculadas pela imprensa em todo o País sobre obras inacabadas em decorrência da má aplicação de recursos públicos, falta de transporte escolar e infraestrutura física adequada na área da Educação. No pedido de criação, foi salientada a necessidade de que esta Subcomissão identifique as causas e eventuais responsáveis pela malversação dos recursos públicos no âmbito do PAR e PAC.

Em entrevista, o deputado Zeca Cavalcanti disse que o trabalho dessa Subcomissão era de suma importância para a Educação do Brasil e dos brasileiros. “É uma subcomissão que vai acompanhar todas as ações do FNDE, aonde nós vamos trazer, levar e fiscalizar todas as ações desse fundo a exemplo de: construções de quadras, escolas, creches, o transporte escolar e tudo que for gerido pelo FNDE”, disse Zeca Cavalcanti.

O parlamentar trabalhista terá como relator nessa Subcomissão o deputado federal João Arruda (PMDB), do Paraná. “Vamos procurar ter uma visão geral da aplicação desses recursos do FNDE e levar cada vez mais, ações para a educação do povo brasileiro, nordestino, pernambucano e da nossa região”, concluiu Zeca Cavalcanti.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Asfaltos

20/09


2017

Anderson insiste que BR-101 é mais critica em Jaboatão

Por Anderson Ferreira*

Esclareço os equívocos do secretário estadual de Transportes, a respeito da obra de requalificação da BR-101. Defendo que os trabalhos deveriam iniciar no trecho de Jaboatão, que se encontra em estado crítico, e não por Paulista.

1 – A responsabilidade por definir a diretriz e a gerência da obra de requalificação da BR-101 é do Governo do Estado, através da Secretaria de Transportes. O DNIT é responsável pela gestão do empreendimento, para garantir que o contrato seja cumprido.

2 – Acho que quem não está transitando é o secretário estadual de Transportes, que não compareceu às reuniões para tratar do projeto de obras estruturais em Jaboatão dos Guararapes. No momento em que me referi ao trecho da BR-101 entre a fábrica da Vitarella e a Estrada da Batalha, foi sobre outro projeto tratado com a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico e as empresas instaladas em Jaboatão, através do Proinfra. São obras estruturais que beneficiarão todo o entorno daquela região com novas vias, passarelas e túnel. Participaram das três reuniões, já realizadas desde o mês de junho, representantes da Prefeitura do Jaboatão, da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, AD-Diper, DNIT, Suape e das empresas. A definição do projeto, inclusive, ocorreu durante reunião com o vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico, Raul Henry. A Secretaria Estadual de Transportes foi convidada e não enviou representantes. Isso mostra falta de sintonia.

3 – Quando o secretário estadual de Transportes afirma que o trecho da BR-101 Sul passa por obras emergenciais, admite falta de preocupação com o dinheiro público, pois serão gastos recursos públicos duas vezes num mesmo ponto da BR. Tivesse a obra iniciado no ponto mais degradado e crítico da via, que fica justamente em Jaboatão, os problemas já seriam resolvidos definitivamente.

4 – Apesar de a Secretaria Estadual de Transportes ser a responsável pela obra de requalificação da BR-101, o secretário joga para a empresa contratada a decisão de onde os trabalhos devem começar. Diante disso, acho que estamos perdidos, porque a Secretaria demonstra não ter poder de decisão.

*Prefeito do Jaboatão dos Guararapes


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bm4 Marketing 7

20/09


2017

Temer: Não me preocupo minimamente com denúncias

Do G1

O presidente Michel Temer afirmou, hoje,, durante evento em Nova York, que não se preocupa "minimamente" com as denúncias apresentadas contra ele pela Procuradoria Geral da República (PGR).

Nesta quarta, o presidente participou de um evento promovido pela Agência Reuters e, questionado sobre o assunto, defendeu que as notícias de corrupção sejam rapidamente apuradas.

No último dia 14, o então procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou denúncia contra Temer pelos crimes de obstrução à Justiça e organização criminosa. Nesta quarta, a maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) se manifestou contra a suspensão do envio à Câmara da nova denúncia contra o presidente.

A Constituição determina que a denúncia deve ser encaminhada à Câmara, à qual cabe autorizar, por no mínimo dois terços (342) dos 513 deputados, a análise da acusação pelo STF.

Foi a segunda acusação formal apresentada por Janot contra o presidente. Em junho, ele já havia sido acusado do crime de corrupção passiva em uma primeira denúncia. Nesse caso, porém, a Câmara barrou o prosseguimento da denúncia, que só será desarquivada após o fim do mandato de Temer.

"Eu volto a dizer: estas coisas tem que ser apuradas, e eu não me preocupo minimamente com isso", afirmou Temer durante o evento.

"Eu acho que [os ilícitos] devem ser apurados porque, apurados até o seu final, verificar-se-á quem são evidentemente os praticantes de ilícitos e quem não são os praticantes ilícitos. [...] Eu acho que a Justiça tem que continuar funcionando como funciona no Brasil", afirmou.

O presidente também foi questionado sobre o que o mediador do evento chamou de "cultura sistemática de corrupção".

Ao responder ao questionamento, Temer afirmou que as instituições brasileiras estão funcionando e que o país vem combatendo a corrupção. O presidente aproveitou pra dizer também que as denúncias contra ele são "inverdades absolutas" e que ele confia no Judiciário brasileiro.

"As instituições estão funcionando regularmente. O Judiciário funciona regularmente, o Legislativo igualmente, o Executivo, o Ministério Público, que é quem cuida um pouco dessas ações. Tanto que, na verdade, quando há essas afirmações, elas são apuradas", disse.

Por fim, Temer afirmou que, devido ao funcionamento das instituições, os investidores que vierem ao Brasil não terão preocupação com o "fenômeno corruptor".

"O fato é que a corrupção está sendo combatida e isto dá mais segurança aos nossos investidores. Os investidores que forem para lá não vão ter preocupações com o fenômeno corruptor. Que convenhamos, isto envolveu muitas empresas brasileiras, empresas até de grande porte, empresas que se adaptaram a um determinado sistema e tiveram fortes prejuízos em função disso. Ora bem, o investidor estrangeiro que vai para lá, sabedor de que nós vivemos numa democracia plena, de que as instituições estão funcionando vai com muito mais tranquilidade”, afirmou o presidente.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/09


2017

Meu editorial no Frente a Frente - 20/09/2017


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/09


2017

Lula convocou deputados do Nordeste para defendê-lo

Radar Online

Lula negocia com o que não pode entregar. Ele ainda usa sua influência política e o potencial de transferência de votos para mover as bancadas.

Na semana passada, o petista foi denunciado na Operação Zelotes pela venda de uma medida provisória que prorrogou benefícios fiscais de montadoras no Centro-Oeste, Nordeste e Norte.

Ato-contínuo, Lula convocou parlamentares do Nordeste a sair em defesa dele, sob argumento de que a tal MP beneficiou estados na região e, num recado velado, de que 2018 está logo ali.

As excelências que anseiam pelo apoio do ex-presidente subiram às tribunas do Congresso para atender ao pedido.

Nessa leva, até Armando Monteiro, virtual candidato ao governo de Pernambuco e que não costuma se meter nessas questões, fez a sua parte.

Quando apresentou seu pleito, Lula só não avisou aos aliados que ele próprio espera ser preso em breve e que ninguém elege da cadeia.

No campo Jurídico, a denúncia foi acolhida ontem, e o petista virou réu em mais uma ação penal.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/09


2017

Pacto Pela Educação de Pernambuco recebe prêmio

O Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria Estadual de Educação, foi um dos vencedores do Ranking de Competitividade dos Estados 2017, anunciado hoje (20.09), em São Paulo, pelo Centro de Liderança Pública (CLP), em parceria com a Tendências Consultoria Integrada e a Economist Intelligence Unit, uma empresa do grupo controlador da revista britânica The Economist. O programa pernambucano vencedor da categoria “Boas Práticas” foi o Pacto Pela Educação. O prêmio foi recebido pelo governador Paulo Câmara.

“Temos que olhar para o futuro e não olhar apenas para a agenda do presente, que é a agenda financeira. Sei que todos os governadores, nos últimos três anos, têm feito o dever de casa. Pernambuco, por exemplo, manteve o padrão de despesas no mesmo nível. Mas nossa preocupação maior tem de ser com o futuro e nenhuma outra área representa isso tão bem quanto a Educação. Por isso, premiações como essa são fundamentais, pois valorizam experiências bem sucedidas que podem ser repetidas em todo o Brasil. Pernambuco faz o dever de casa do presente e também constrói a agenda do futuro”, disse o governador Paulo Câmara.

O Pacto Pela Educação é uma política estadual que objetiva a melhoria da qualidade da educação para todos e com equidade, abrangendo todas as escolas do Ensino Fundamental anos finais (6° ao 9° ano) e o Ensino Médio por meio do acompanhamento dos seus resultados por meio de indicadores. Os principais indicadores utilizados para o acompanhamento dos resultados do PPE são o IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação de Pernambuco) e o IDEPE (Índice de desenvolvimento da Educação de Pernambuco). Também são acompanhados pelo PPE indicadores como taxa de aprovação, taxa de abandono, frequência de estudantes e professores, participação das famílias, entre outros. Em 2016, o Programa recebeu do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), o prêmio "Gestion para Resultados Del Desarrollo", na categoria "Melhor Gestão para Resultados", tendo concorrido com outras 35 iniciativas da América Latina e Caribe.

“O Prêmio foi o reconhecimento ao trabalho, aos Investimentos e à prioridade que o Estado de Pernambuco vem dando à Educação, bem como aos resultados alcançados, que tornaram Pernambuco uma referência para a Educação Pública no Brasil”, avaliou o secretário Fred Amâncio, que também participou da cerimônia em São Paulo.

RANKING – O Ranking de Competitividade dos Estados foi criado em 2011 e é produzido com base no desempenho dos Estados em dez pilares – capital humano, educação, eficiência da máquina pública, infraestrutura, inovação, potencial de mercado, segurança pública, solidez fiscal, sustentabilidade ambiental e sustentabilidade social.

O evento do Centro de Liderança Pública contou com as presenças de mais quatro governadores: Geraldo Alckmin (São Paulo), Ricardo Coutinho (Paraíba), Raimundo Colombo (Santa Catarina) e Confúcio Moura (Rondônia).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/09


2017

TRE-PE leva audiências públicas ao Sertão do Pajeú

Blog da Folha

O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) realizará, amanhã, audiência pública em Santa Terezinha e em São José do Egito, no Sertão do Pajeú. As reuniões acontecem às 9h e às 14h30, respectivamente, na Câmara Municipal dessas duas localidades. Na sexta-feira (22), a reunião ocorrerá em Tuparetama, às 9h, na Câmara Municipal.

A audiência pública tem o objetivo de divulgar e tirar dúvidas da comunidade em geral sobre o recadastramento biométrico. Representando o TRE-PE, participam o vice-presidente da Corte, desembargador Agenor Ferreira de Lima Filho, e o presidente da Comissão de Biometria, Eduardo Lucas.

"Sempre gosto de lembrar que o apoio das autoridades e gestores públicos é essencial para que as metas estabelecidas sejam alcançadas", destaca o presidente do TRE-PE, desembargador Luiz Carlos Barros Figueiredo.

Santa Terezinha tem 8.299 mil eleitores, desses 3.835 mil já realizaram a biometria, ou seja, estão cadastrados 46,21% do eleitorado. Já o município de São José do Egito tem 24.621 mil eleitores, mas só compareceram 9.858 mil para fazer o recadastramento, ou seja, 39,98% do eleitorado. Em Tuparetama existem 8.165 mil eleitores, desses 4.085 mil já realizaram a biometria, ou seja, estão cadastrados 50,03% do eleitorado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/09


2017

Armando relatará no Senado projeto do fundo eleitoral

O senador Armando Monteiro (PTB-PE) será o relator do projeto de lei que o plenário do Senado deve votar, daqui a pouco, criando o fundo de financiamento de campanha eleitoral do próximo ano, que se estima deve ficar em torno de R$ 3,5 bilhões, e disciplinando a propaganda das eleições na Internet.

Pelo projeto, que substitui o projeto de lei 206/2017, de autoria do senador Ronaldo Caiado (DEM-GO), o Fundo Especial de Financiamento de Campanha  será formado por duas fontes: metade das emendas das bancadas ao Orçamento da União e  o valor da compensação fiscal dada às emissoras de rádio e tevê pela propaganda eleitoral veiculada em 2016, corrigido pela variação do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor).

Desde desta terça-feira Armando está participando de grupo de trabalho criado no Senado para aprovar, a toque de caixa, mecanismos para financiar as eleições, que só terão validade para a campanha de 2018 se votados no Senado e na Câmara dos Deputados até 6 de outubro. Integram também o grupo os senadores Caiado, Romero Jucá (PMDB-RR), Paulo Bauer (PSDB-SC) e Humberto Costa (PT-PE).

O texto, que estava em discussão final pelos seis senadores até 17h30, permite aos partidos políticos realizar sorteios, bingos e outros concursos para financiar as campanhas e determina que os recursos do fundo, a serem administrados pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), estarão disponíveis até o primeiro dia útil de junho do ano da eleição.

Estabelece que 90% do total dos recursos do Fundo serão liberados no primeiro turno e 2% serão distribuídos igualmente para todos os partidos, independente do número de representantes no Congresso. Levando em conta o número de parlamentares em 10 de agosto último, 49% do Fundo será distribuído  de acordo com a proporção das cadeiras obtidas na Câmara dos Deputados na última eleição; 34% entre os partidos da Câmara de acordo com a composição atual e 15% conforme a posição de hoje no Senado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/09


2017

Prefeito do Recife firma parceria com a UNICEF

Com o objetivo promover os direitos das crianças e dos adolescentes mais afetados pelas desigualdades nos centros urbanos brasileiros, o prefeito Geraldo Julio, assinou, na manhã de hoje, o Memorando de Entendimento Plataforma dos Centros Urbanos entre a Prefeitura Municipal e o Fundo das Nações Unidas para a Infância – UNICEF. A iniciativa, que é um compromisso de cooperação do UNICEF com governos e outros parceiros irá se estender até o ano de 2020.

"A UNICEF já tem parcerias importantes aqui com o Recife e hoje estamos pactuando novas metas na educação, na questão da mortalidade neonatal e na prevenção de gravidez na adolescência São ações muito importantes que estamos desenvolvendo aqui e que agora, a partir desse intercâmbio com outras Prefeituras através da Unicef, com o conhecimento  também transferido pela própria UNICEF, vamos poder reduzir vários índices e aumentar várias instâncias de prevenção", declarou o prefeito Geraldo Julio.

A parceria consiste em desenvolver, por meio de etapas de uma agenda prioritária que prevê ações em áreas como a promoção dos direitos na primeira infância, o enfrentamento da exclusão escolar e promoção dos direitos sexuais e reprodutivos na adolescência. Depois de pactuadas as agendas de cada área, serão realizados diálogos temáticos intersetoriais, que vão contar com a metodologia técnica do UNICEF e engajamento de diversos atores da gestão pública, da iniciativa privada e também da sociedade civil.

A representante da UNICEF, Florence Bauer, explicou que o UNICEF e Prefeitura do Recife já são parceiros em outras iniciativas e que o acordo de hoje integra novas áreas na promoção dos direitos fundamentais da criança e do adolescente. Uma das iniciativas apoiadas pelo Unicef é o Programa Hoje Menina, Amanhã Mulher, da Secretaria da Mulher do Recife. As oficinas de empoderamento para meninas de 14 a 18 anos do programa começam hoje, no Compaz Governador Eduardo Campos, no Alto Santa Terezinha, com a presença de Florance Bauer.

"A UNICEF já tem uma parceria com a Prefeitura apoiando diversas ações que são realizadas aqui, relacionados à primeira infância, como a Semana do Bebê, por exemplo. Percebemos que o Recife vem assumindo um papel bem inovador, como na abordagem do vírus Zika. Nossa intenção é que com a Plataforma dos Centros Urbanos possamos ajudar a focar nas crianças e adolescentes que são mais afetados nas desigualdades dos municípios", afirmou.

Também será elaborado um Plano para Impacto Coletivo, que vai definir territórios prioritários para redução das desigualdades. Com a parceria, a Prefeitura do Recife se compromete a fortalecer políticas públicas já existentes voltadas para a redução das desigualdades intramunicipais e implementar novas medidas e ações com esse intuito, geradas a partir dos diálogos. A Prefeitura passa também a participar de eventos nacionais para fins de intercâmbio entre as cidades integrantes da Plataforma dos Centros Urbanos no Brasil, bem com mobilizar e favorecer a participação e envolvimento de recursos humanos e técnicos existentes nas esferas da administração pública, além de disponibilizar dados, indicadores e informações relevantes para medir os resultados das ações realizadas através dele.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/09


2017

Denuncia contra Temer será enviada à Câmara

Veja Online

Com seis votos a favor, o Supremo Tribunal Federal (STF) já formou maioria para aprovar o envio à Câmara dos Deputados da denúncia do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot contra o presidente Michel Temer (PMDB) por obstrução de justiça e organização criminosa.

O plenário do Supremo avalia pedido da defesa do presidente para que seja suspensa a tramitação da denúncia até que chegue ao final uma revisão sobre a delação dos executivos do grupo JBS. O acordo de colaboração premiada firmado com o Ministério Público Federal pode ser anulado em razão da omissão de fatos pelos delatores Joesley Batista, dono da companhia, e Ricardo Saud, diretor de relações institucionais da empresa.

Além do relator da Operação Lava Jato na Corte, Edson Fachin, negaram o pedido de Temer os ministros Alexandre de Moraes, Luis Roberto Barroso, Rosa Weber,  Luiz Fux e Ricardo Lewandowski. O ministro Dias Toffoli foi o único a divergir até agora e concordar em parte com o pedido de Temer. Para ele, o relator Fachin tem a prerrogativa de analisar liminarmente a denúncia – e, portanto, a validade ou não das delações da JBS – antes de enviar a denúncia à Câmara.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/09


2017

Estado realiza terceiro leilão de mercadorias apreendidas

A Secretaria de Administração do Estado (SAD-PE), em parceria com a Secretaria da Fazenda de Pernambuco (Sefaz-PE), realizará, no próximo dia 27 de setembro, o terceiro leilão do ano de mercadorias apreendidas pela Fazenda. O certame ocorrerá no auditório da Sefaz-PE, localizado na Avenida Cruz Cabugá, nº 1419, bairro Santo Amaro, a partir das 9h30. Na ocasião, serão leiloados 160 lotes de produtos contendo peças de vestuário, máquinas leitoras de cartão de crédito e débito, relógios, mobílias, eletrodomésticos, rádios portáteis, entre outros. A soma dos valores mínimos dos lotes chega a R$ 15.510.

Poderão participar do leilão as pessoas físicas acima de 18 anos e portando CPF, RG e comprovante de residência (originais e cópias), e jurídicas, com representante munido de procuração e com os mesmos documentos pessoais exigidos para as pessoas físicas participantes. Além do leilão presencial, os lances podem ser ofertados pela internet, por meio da página do leiloeiro oficial do Estado (www.coliseumleiloes.com.br). O edital está disponível no site do leiloeiro oficial e na página da SAD-PE (www.sad.pe.gov.br).

Os lotes com os produtos a serem leiloados estão localizados no Depósito Central de Mercadorias Apreendidas da Sefaz-PE, na Rua da Fundição, nº 510, bairro de Santo Amaro, Recife. Os interessados em participar do leilão deverão procurar a equipe do leiloeiro neste endereço. A visitação estará aberta nos dias 22, 25 e 26 de setembro, das 9h às 12h e das 14h às 16h. O telefone do depósito é (81) 3183.5800.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/09


2017

Secretário diz que Anderson comete equívoco

Por Sebastião Oliveira*

Em relação à tão esperada obra de requalificação da BR-101, é importante esclarecer que: não há equívoco no início das obras, porém, há sim, um grande equívoco na fala do prefeito. Vamos aos fatos:

1 – Não é verdade que a Secretária de Transportes (Setra) divulgou o cronograma de obras à imprensa. A divulgação sobre a requalificação da BR-101 feita aos veículos de comunicação, nas últimas 24 horas, partiu do DNIT/PE.

2 – Não é verdade que as obras em Jaboatão começarão apenas daqui a dois anos, pois o compromisso do Governo do Estado é concluir todos os serviços até 31 de dezembro de 2018.

3 – Não é verdade que o trecho que compreende a Vitarella pertence ao objeto que será executado pelo DER-PE, pois está fora do escopo da licitação, o que mostra um profundo desconhecimento do prefeito sobre a obra.

4 – A obra inicia a partir da descida do viaduto da Coca-Cola! Esse trecho que o prefeito cita encontra-se, há 30 dias, sendo beneficiado por obras emergenciais, que, inclusive, seguem em andamento. O investimento de aproximadamente R$ 10 milhões de reais é oriundo do DNIT. Parece que o prefeito não tem trafegado por lá. As obras compreendem drenagem profunda e restauração de pavimento, o que, obviamente, não nos permite a intervenção definitiva neste momento.

5 – A obra foi licitada em RDCI, onde a empresa vencedora do certame licitatório é quem apresenta o plano de ataque da obra. Talvez o prefeito desconheça essa modalidade de licitação tão utilizada pelo DNIT!

Por fim, o que me deixa pasmo e estarrecido é que a indicação do presidente do DER-PE, que é o interveniente executor desta obra, é de total confiança do prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira. Não apenas este cargo. Causa surpresa o seu desconhecimento sobre a obra, já que a Assessoria de Comunicação também é uma indicação sua. 

Espero ter esclarecido os fatos.

Como pernambucano estou feliz por Jaboatão, Recife, Paulista, Abreu e Lima e todos que trafegam por essa importante via. O que era motivo de angústia será de orgulho aos pernambucanos. Em meio a maior crise financeira do País, o governo de Pernambuco inicia uma obra de R$ 193 milhões.

Parabéns ao governador Paulo Câmara, às equipe do DER-PE e do DNIT e ao ministro dos Transportes, Maurício Quintela, por ter garantido essa importante conquista.

*Deputado federal licenciado e secretário Estadual de Transportes


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

arnaldo luciano da luz alencar ferreira

A cada dia o Governo perde mais uma Prefeitura e dessa maneira o palanque da reeleição do governador está ficando mais magro e isso mostra que o comportamento de seus auxiliares diretos não sendo bem claros, a disputa por espaço pode atrapalhar muito a eleição do atual governador.



20/09


2017

Flávio Leandro e Paulo Matricó hoje no Frente a Frente


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Ricardo José

Está música retrata bem a vida do sertanejo, que sofre com todos os tipos de honestidade, porem, o compositor não age da maneira que prega, onde justamente foi um dos bajuladores do condenado e réu em mais sete processos.


Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores