Faculdade de Medicina de Olinda 2

02/10


2006

"Drags" de São Paulo não conseguem se eleger

Léo Áquila (PSC) e Salete Campari (PDT), drags famosas da noite paulistana, perderam as eleições. Elas disputavam uma vaga na Assembléia Legislativa e ficaram fora da lista dos 200 candidatos a deputado estadual com maior número de votos.

Áquila, famosa por aparecer em programas da Rede TV!, ficou melhor posicionada do que Salete. Com 91% das urnas apuradas, Jadson Mendes de Lima (seu nome de batismo) aparece com cerca de 20 mil votos (0,11% do total), na posição 205º. Mas está em 6º lugar entre os mais votados de seu partido.

Léo diz que gays precisam se politizar mais: "É um número bastante expressivo de votos para uma campanha feita sem dinheiro. Os gays precisam se politizar mais e apoiar quem defende a cultura gay", disse Áquila, já reconhecendo a derrota.

Já Salete Campari (ou Francisco de Sales Rodrigues), conhecida por freqüentar festas de famosos como o casamento da apresentadora Luciana Gimenez, figura com cerca de 3.400 votos (0,02%).

Para se ter idéia, neste momento da apuração, Campos Machado (PTB) tem 227.612 votos (1,23%), na posição de mais votado.

Na apuração dos votos para deputado federal de Sâo Paulo, o estilista Clodovil Hernandes, homossexual assumido, está entre os três mais votados (479.575 ou 2,43% do total).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Detran

02/10


2006

Agora é oficial: TSE anuncia 2º turno

O presidente do Superior Tribunal Eleitoral acaba de anunciar que haverá segundo turno nas eleições presidenciais de 2006. Os candidatos serão o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Geraldo Alckmin (PSDB). 

Dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) - votos válidos

Com 98,06% das urnas apuradas em todo o Brasil:

Lula (PT): 48,79%
Alckmin (PSDB): 41,43%
Heloísa Helena (PSOL): 6,85%
Cristovam Buarque (PDT): 2,67%

Informações do Blog do Noblat.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fabio Henrique Cavalcanti Pedrosa

Chegou a hora de Lula receber o troco. O segundo truno está aí e agora Lula vai ter que aparecer. Só não terá o que dizer. É Alckmin na cabeça!

Drácula

UÁ???? CADÊ A PETEZADA SAFADA E VAMPIRADA?????? HUAHUAHUAHUAHUAHUAHUA...HOJE É NOITE DE MUITA CHACHAÇA LÁ NA CASA DO CARCARÁ...HAHAHAHA... SÓ BEBENDO PARA ESQUECER..HAHAHAHAHAHA

Carlos

AH! eu tô maluco! Eu já sabia...45 nelles!!!!!!!!!!!!!!!!!


13° Bolsa Familia

02/10


2006

Tarso Genro já admite 2º turno nas eleições

O ministro das Relações Institucionais, Tarso Genro, admitiu agora há pouco que haverá segundo turno nas eleições presidenciais. Tarso falou à imprensa na saída do Palácio da Alvorada, depois de estar reunido com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante a apuração dos votos.  Informações do Pe360 graus.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

02/10


2006

Classe média definiu o segundo turno

Para a professora de políticas partidárias na Ufscar (Universidade Federal de São Carlos), Maria do Socorro Sousa Braga, quem definiu o segundo turno desta eleição presidencial foi o extrato social conhecido como classe média.

"Penso que o dossiê [anti-tucano] teve impacto naquele eleitor que estava propenso a votar no Lula, mas não tinha plena convicção. É aquele eleitor que tende a votar no vencedor, apesar de não estar necessariamente satisfeito com o governo, mas, ao mesmo tempo, está temeroso de não manter um certo padrão alcançado durante a gestão de Lula", detalha a professora.

De acordo com Maria do Socorro, esse segmento não compactua com os escândalos do governo, mas "avalia que, atualmente, seu poder de compra é melhor, por conta também do poder de compra do salário-mínimo".

Para a cientista política, o governo do PT favoreceu bastante os extratos sociais extremos, como a elite (ou "classe A") e as classes mais populares (a "classe E"), mas esqueceu-se um pouco dos extratos medianos. "O próprio PT já admitiu isso. Ele [Lula] conseguiu atingir os populares e a elite, mas a classe média, que tem de pagar escola e plano de saúde, o pequeno empresário que paga muito imposto, esses foram desfavorecidos neste governo", afirma.

"Tanto é verdade, que Lula foi derrotado nos Estados do Sul e em São Paulo, onde se concentra esse segmento da população, e no Centro-Oeste, onde há muitos empresários do agronegócio, que sofrem com a política fiscal", descreve a professora.

Leonardo Barreto, cientista político e professor da UnB (Universidade de Brasília), sublinhou a associação de Alckmin com a classe média. "A campanha dele é feita por paulistas e para paulistas de classe média, mas, para o brasileiro das classes mais baixas, esse discurso da corrupção não funciona, pois, bem ou mal, a filha da faxineira da Unidf, onde dou aula, estuda lá com a ajuda do Pro-Uni. Essa eleitora vota no Lula e não muda", contou. (Folha Online)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


01/10


2006

SENADORES ELEITOS

Veja a lista dos senadores eleitos em cada estado:

Acre: Tião Viana (PT)
Alagoas: Fernando Collor (PRTB)
Amazonas: Alfredo Nascimento (PL)
Amapá: José Sarney (PMDB)
Bahia: João Durval (PDT)
Ceará: Inácio Arruda (PC do B)
Distrito Federal: Joaquim Domingos Roriz (PMDB)
Espírito Santo: José Renato Casagrande (PSB)
Goiás: Marconi Perillo (PSDB)
Maranhão - Epitácio Cafeteira
Mato Grosso: Jayme Campos (PFL)
Mato Grosso do Sul: Marisa Serrano (PSDB)
Minas Gerais: Eliseu Resende (PFL)
Pará: Mário Couto (PSDB)
Paraíba: Cícero Lucena (PSDB)
Paraná: Álvaro Dias (PSDB)
Pernambuco: Jarbas Vasconcelos (PMDB)
Piauí: João Vicente Claudino (PTB)
Rio de Janeiro: Francisco Dornelles (PP)
Rio Grande do Norte: Rosalba Ciarlini (PFL)
Rio Grande do Sul: Pedro Simon (PMDB)
Rondônia: Expedito Júnior (PPS)
Roraima: Mozarildo (PTB)
Santa Catarina: João Raimundo Colombo (PFL)
Sergipe: Maria do Carmo (PFL)
Tocantins: Kátia Abreu (PFL)

Informações do G1.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Magno coloca pimenta folha

01/10


2006

Mercadante reconhece derrota e culpa petistas do dossiê

O candidato do PT ao governo de São Paulo, senador Aloizio Mercadante, admitiu, antes mesmo que a apuração terminasse, a sua derrota para o candidato tucano José Serra e atribuiu o resultado ao envolvimento de membros do PT no escândalo do dossiê contra seu adversário. Com os votos apurados até 22h21, 78% do total, o candidato do PSDB, José Serra, tinha 58,52% dos votos válidos, enquanto Mercadante tinha 31,30%.

Visivelmente abatido, Mercadante fez apenas uma rápida declaração à imprensa na sede de seu comitê, na Capital paulista, e não respondeu a perguntas dos jornalistas, prometendo uma entrevista coletiva para amanhã, dia 2. "Minha campanha não evoluiu como eu tinha planejado. Acho que o envolvimento de alguns petistas nesse lamentável episódio do dossiê prejudicou de forma decisiva a campanha", afirmou. "Seguramente, se não tivesse ocorrido esse episódio, eu estaria aqui me preparando para o segundo turno. Seria uma nova campanha, uma nova etapa que eu acho que contribuiria muito para qualificar o debate em torno do futuro de nosso estado", acrescentou.

Mercadante cumprimentou Serra publicamente pela vitória, mas advertiu, que vai acompanhar atentamente e de forma presente o governo do tucano e o cumprimento das promessas feitas na campanha. Ele citou como exemplos o compromisso de colocar dois professores em cada sala de aula, a ampliação das linhas de metrô e a melhoria do trem metropolitano, a duplicação da rodovia dos Tamoios, o fim das filas na área de saúde e atuação na área de segurança pública que qualificou como "um enorme desafio" e que "não pode continuar como está".(Agência Estado)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner de Arcoverde

01/10


2006

Lula cai e Alckmin sobe com 98% dos votos

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou novos números oficiais da apuração das urnas para presidente. Segundo o TSE, foram apuradas 98,06% das urnas e o resultado aponta que haverá segundo turno. Acompanhe os números:
 
Luís Inácio Lula da Silva – 48,78%
Geraldo Alckmin – 41,43%
Heloisa Helena – 6,85%
Cristovam Buarque - 2,68%

Informações do Pe360 graus.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

LandRover

Dorme em paz, meu Brasil! - - Havia uma luz no fim do túnel capaz de clarear a consciência de milhões de brasileiros para que mudassem o rumo da nossa história, uma história que vem sendo marcada por escândalos, corrupção e mortes.



01/10


2006

Dois da lista dos sanguessugas não voltam para o Senado

O eleitor da Paraíba foi implacável com o senador Ney Suassuna (PMDB) e se recusou a lhe dar um novo mandato. Aliado do governo de Luiz Inácio Lula da Silva, ex-líder do PMDB e ex-ministro de Fernando Henrique Cardoso, Suassuna é um dos três senadores que respondem a processo no Conselho de Ética do Senado por envolvimento com a máfia dos sanguessugas.

O relator do processo de cassação do mandato de Suassuna, senador Jefferson Péres (PDT-AM), opinou pela perda do mandato. O eleitor tomou essa providência nas urnas. Suassuna obteve 724.331 votos (43,57%). Perdeu a eleição para o tucano Cícero Lucena, que recebeu 802.065 votos (48,25%).

A senadora Serys Slhessarenko (PT-MT), outra que responde a processo no Conselho de Ética do Senado por envolvimento com a máfia dos sanguessugas, ficou em terceiro lugar na disputa pelo governo de Mato Grosso, com cerca de 10% dos votos. Magno Malta (PL-ES), o terceiro senador envolvido com os sanguessugas, não disputou nenhum cargo eletivo. Se não for cassado, ainda terá quatro anos de mandato pela frente. (Agência Estado)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha