Governo de PE

20/09


2006

Justiça mantém ex-prefeito no xadrez

O Tribunal de Justiça de Pernambuco manteve, ontem, a prisão do ex-prefeito de Abreu e Lima, Jerônimo Gadelha. O desembargador Roberto Ferreira Lins negou o pedido de habeas corpus para soltura do ex-gestor, de seu irmão João Gadelha e do servidor Valdemar Jacinto da Silva. Os três foram presos na quinta-feira passada a pedido do Ministério Público de Pernambuco (MPPE).

Eles são acusados de liderar quadrilha que fraudava concorrências públicas no município durante o último mandato do ex-prefeito, entre 2001 e 2004. Segundo o MPPE, foram desviados R$ 17 milhões dos cofres municipais. A ação penal, motivada pelos crimes de responsabilidade, fraudes em licitações e formação de quadrilha, foi ingressada pela Promotoria de Justiça de Abreu e Lima juntamente com o Núcleo Integrado de Repressão à Criminalidade Organizada (Nirco) do MPPE.

Nessa terça-feira, também foi decretada mais uma prisão preventiva contra Jerônimo Gadelha e seu irmão, desta vez por lavagem de dinheiro. O pedido de prisão foi feito pelo Ministério Público na última quinta-feira (15). Nessa outra ação penal ingressada pelo MPPE ainda são réus os três filhos do ex-gestor, Cláudia Adriana Cavalcanti Gadelha de Albuquerque, Katiana Karla Cavalcanti Gadelha de Albuquerque e Fábio Adriano Cavalcanti Gadelha de Albuquerque. As informações são do site do MPPE.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

Certeza absoluta ninguém tem, de nada. Porém, eu creio que o Município de Abreu e Lima não é uma ilha. De abreu e Lima a Xexéu (185municípios) Tem muito mondé para ser apurado. O pessoal tem que fazer hora extra até nas férias.Tem-se que construir novos presídios. Os que trem são insuficientes.


Governo de PE

20/09


2006

Mendonça reduz a distância para Eduardo na enquete

Promete a briga de Eduardo Campos (PSB) e Mendonça Filho (PFL), candidatos a governador de Pernambuco, na enquete deste blog. Em mais uma parcial, o pefelista reduziu a distância para o socialista de 10% para 7%. Já votaram 1.286 eleitores e leitores do blog. Eduardo tem 45% dos votos e Mendonça 37%. Vamos continuar votado, gente!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Congresso Nordestino de Educação Médica

20/09


2006

Em meio à crise, Lula busca agenda positiva

Enquanto as investigações correm soltas e implicam mais petistas no escândalo da compra de dossiê contra candidatos tucanos, a campanha do presidente-candidato reage com fatos positivos como o evento nacional de apoio de municípios à reeleição de Lula. Na sexta-feira, prefeitos de todos os partidos – incluindo da oposição – entregarão ao presidente uma carta de apoio com mais de 1.500 assinaturas de dirigentes municipais.

Os estrategistas de Lula consideram o apoio de prefeitos fundamental porque são os políticos mais próximos às comunidades, e teriam capacidade de carrear votos ao petista.

Na cerimônia de sexta-feira, que será realizada às 12h no Hotel Nacional, no centro de Brasília, Lula receberá um documento de apoio e retribuirá com a apresentação da chamada Carta Compromisso – na qual, segundo assessores, listará promessas de avanços nas relações com os municípios.

De acordo com um dos coordenadores da relação entre a campanha lulista e prefeitos, João Batista Barbosa da Silva, um dos compromissos de Lula diz respeito ao Fundo de Repasse dos Municípios (FPM) – que distribui verbas às prefeituras relativas à arrecadação federal do Imposto de Renda (IR) e Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

Ele não detalhou, no entanto, essa e outras promessas. “A comissão de prefeitos entregará ao presidente um documento de apoio com assinaturas de mais de 1.500 prefeitos e também deverá conter pleitos dos municípios. A comissão terá pelo menos um prefeito de cada partido, inclusive do PSDB, PFL e PPS”, afirma Silva.

Segundo o coordenador, cerca de 30% dos integrantes da lista de prefeitos pró-Lula pertencem aos quatro partidos da oposição sistemática ao presidente em nível nacional – PSDB, PFL, PPS e PDT. Informações do Portal Terra.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

O copo aol ado do Lulla é àgua ou "51"?



20/09


2006

Empresário acusado de crime em PE ganha liberdade

Preso há quase dois anos, o empresário E.T.C.J. obteve, na tarde de ontem, liberdade provisória, concedida de ofício pela 1ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF). Ele é acusado de ser o responsável pela morte do engenheiro Francisco Batista de Souza, baleado na praia de Boa Viagem, em Recife (PE), no dia 15 de agosto de 2004.

Em seu voto, o ministro Sepúlveda Pertence ressaltou que em habeas corpus substitutivo de recurso, como no caso, “é necessário que a impetração contenha fundamentação pertinente à decisão denegatória que impugna ou ao menos desenvolva tese contrária a sua motivação, o que não ocorreu”. Segundo ele, “a fundamentação desenvolvida, e com ênfase na caracterização do excesso de prazo, refere-se ao mérito da questão da qual o STJ não conheceu”. Assim, o ministro negou provimento ao agravo regimental.

Entretanto, entendeu que a ordem devesse ser concedida de ofício (por imposição legal) pelas circunstâncias do caso. “Basta-me verificar que se o eminente relator do recurso em sentido estrito reconheceu que o despacho que havia nos autos não atendia ao artigo 589, do Código de Processo Penal, não poderia o juízo local apenas se remeter àquele mesmo despacho e novamente enviar os autos ao Tribunal de Justiça”, disse o relator. As informações são do site do STF.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/09


2006

PF só vai ouvir Berzoini depois de petistas

A Polícia Federal ouvirá três supostos envolvidos na compra do ''dossiê Serra'' para, então, pedir esclarecimentos ao presidente do PT, Ricardo Berzoini. A assessoria da PF em Mato Grosso informou nesta terça-feira que vai colher os depoimentos dos petistas Osvaldo Bargas, Jorge Lorenzetti e Expedito Afonso Veloso.

''Primeiro temos que ouvir os três. Só a partir daí vamos pensar no Berzoini'', disse um assessor da PF em Cuiabá. Questionado sobre a chance de Berzoini ser ouvido, o assessor disse que ''tudo indica que sim''.

Em todos os casos, a PF entrará em contato com os petistas e, caso não se disponham a falar, vai intimá-los. Lorenzetti já entrou em contato com a PF e se ofereceu para depor. Segundo nota divulgada pela revista ''Época'' na terça-feira, Bargas e Lorenzetti ofereceram o dossiê à revista.

Os dois teriam avisado o presidente do PT sobre o encontro, mas Berzoini alega não ter tido conhecimento do assunto a ser tratado.

Lorenzetti foi dirigente da CUT e trabalhava até terça-feira na campanha de reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Chefe do chamado núcleo de informação e inteligência da campanha, Lorenzetti é conhecido como churrasqueiro do presidente.

Bargas é ex-secretário e ex-chefe de gabinete do Ministério do Trabalho no governo Lula e ligado ao presidente do PT. Expedito Afonso Veloso é diretor de gestão de risco do Banco do Brasil e também filiado ao PT. Ele foi citado no depoimento do petista Valdebran Padilha, preso com Gedimar Passos na sexta-feira passada com 1,7 milhão de reais que seriam usados para pagar o dossiê.

A PF disse que segue investigando a origem do dinheiro. A polícia espera receber a fita de vídeo com imagens do circuito interno de segurança do hotel em São Paulo onde foram presos Gedimar e Valdebran. Com informações do Portal Terra.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

ArcoVerde

20/09


2006

O dilema do PT

Do blog de Luiz Nassif: ''Para entender o caso da compra de dossiê, é preciso analisar dois tipos de conflito político atuais. Um deles é a disputa entre o PT e o PSDB. O outro, a disputa entre a ala paulista do PT e a ala nacional. O terceiro ponto, é entender o estilo político de Lula.

Comecemos pelo terceiro. Lula e Fernando Henrique Cardoso são irmãos siameses na arte de administrar conflitos e tendências em seus partidos ou no governo.  Não tomam posição. Tentam ficar por cima das paixões, e interpretar os rumos do vento. Só quando clareia o horizonte, ou os ventos se transformam em furacões, é que assumem posições.

Muitas vezes essa incapacidade de decidir foi confundida com fraqueza, tanto em FHC quanto em Lula. Não é fraqueza, é estilo político.

Vamos ao segundo ponto: as disputas entre facções do PT. O partido é um arquipélago que se divide não apenas entre tendências, mas entre regiões que, não raras vezes subdividem-se em várias tendências.

Entre as tendências horizontais (nacionais), há a ala sindicalista, que junta militantes de São Bernardo, Campinas, o pessoal mais próximo a Lula, de Jacó Bittar e Zeca do PT a Luiz Marinho. Há a ala Dirceu, que tornou-se majoritária no Diretório Nacional depois de fincar bases no PT paulista. Na ala paulista, há uma franca divisão entre Aluízio Mercadante (tem projeção nacional, mas não tem quadros) e a militância que se formou em torno de Martha Suplicy, coordenada por Rui Falcão – originalmente do grupo de Dirceu mas que, depois, tentou ganhar luz própria. Agora, na crise, devem se reaproximar de novo. Nessas duas tendências –a sindical e a “dircelista” pontificam quadros paulistas

Mas há diversas tendências regionais, até agora pouco articuladas, e que não se meteram nas trapalhadas do “mensalão” e companhia. São quadros como os mineiros Pimentel, Dulci e Patrus, os gaúchos Tarso, Dilma, o nortista Jorge Vianna, o nordestino Marcelo Dedá.

A ala paulista começou a se perder nos escândalos do ano passado, inclusive devido a um erro estratégico de Lula –o de não querer alianças com grandes partidos—que a levou a empregar métodos bisonhos na caça de aliados. Com os escândalos, Lula começou a jogar a carga ao mar e se escudar nas alas petistas que não se queimaram. É quando começam a brilhar as estrelas de Tarso e Dilma, que começam a aglutinar as tendências regionais. Em um eventual segundo governo, o tom seria dado por eles.

A perda de espaço do grupo paulista se completaria com a derrota de Mercadante para José Serra. Sem espaço no governo, sem cargos em São Paulo, o PT paulista seria afastado definitivamente da condução do PT nacional.

É esse desespero que explica esse movimento da compra do dossiê pelo PT paulista.

Não se reduza a responsabilidade de Lula. Em direito existe a responsabilidade civil e a criminal. Quando ruiu o Shopping Osasco-Plaza, a responsabilidade penal foi do arquiteto; a civil do Shopping que o contratou. Quando caiu o avião da TAM, a responsabilidade penal foi da Fokker, a civil da TAM.

No governo, mesmo que se prove que a responsabilidade penal não foi de Lula, como chefe do governo, vai ter que arcar com a responsabilidade civil, com um profundo desgaste adicional, quando mal se curava das feridas das batalhas anteriores.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Asfaltos

20/09


2006

Candidato do PSOL, foragido da Justiça, preso em Sergipe

Agentes da Delegacia de Polícia Interestadual (Polinter) de Sergipe prenderam ontem Clóvis Lapa de Souza, em um ônibus no conjunto Marcos Freire, em Nossa Senhora do Socorro, na Grande Aracaju. Clóvis é candidato a deputado federal pelo PSol. O candidato, que é ex-policial, era considerado foragido da polícia. Preso recentemente por não pagar pensão alimentícia, ele conseguiu fugir da delegacia aproveitando-se da confiança dos ex-colegas.

 

Com o início das buscas, os agentes o localizaram no ônibus, quando portava uma carteira de policial e a quantia de R$ 2.690,00. Clóvis também é professor de matemática, e alegou que estava se deslocando para o trabalho.

 

Segundo o delegado da Polinter, Washington Okada, o candidato foi autuado em flagrante por usurpação de função pública. A pena, de acordo com ele, varia de dois a cinco anos de reclusão. A origem do dinheiro também será apurada. Informações da Agência Nordeste. 



Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/09


2006

Agenda dos candidatos a governador

Os principais candidatos ao Governo de Pernambuco, Mendonça Filho (PFL), Humberto Costa (PT) e Eduardo Campos (PSB), aceleram o ritmo na corrida por votos, faltando pouco mais de dez dias para a decisão nas urnas.

 

O governador-candidato Mendonça Filho está encolhendo sua agenda administrativa e passando a se dedicar mais aos compromissos de campanha. Às 9h, participou de uma caminhada no comércio de Beberibe, na periferia do Recife, ao lado do seu principal cabo eleitoral, o ex-governador e candidato ao Senado, Jarbas Vasconcelos (PMDB), e do seu candidato a vice, Evandro Avelar (PSDB). Neste momento, concede entrevista a uma emissora de rádio local.

 

À tarde, os três postulantes fazem caminhada em Tabatinga, no município de Camaragibe, na Região Metropolitana do Recife. À noite, Evandro e Jarbas visitam o Alto da Bela Vista, na Zona Norte do Recife, e a comunidade do Planeta dos Macacos, também na Capital, enquanto Mendonça segue para Palmares, na Zona da Mata, onde prestigia a Festmares.  

 

O candidato da coligação Melhor pra Pernambuco, Humberto Costa, dedica sua agenda à Região Metropolitana do Recife. Logo cedo, visitou a feira livre e o Mercado Público de Água Fria, na Zona Norte da Capital. Neste momento, profere palestra sobre o Desenvolvimento de Pernambuco, no auditório do Centro de Ciências Sociais Aplicadas da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). À tarde, Costa participa de caminhada em Caetés, no município de Abreu e Lima. Em seguida, vai a Rio Doce, em Olinda, onde faz outra caminhada. Uma terceira caminhada está marcada para as 19h, na Imbiribeira, no Recife. Às 20h30, o petista retorna à UFPE, onde participa de uma plenária de militantes do Esporte e do Lazer, no auditório do Centro de Tecnologia e Geociências. O último compromisso do dia do postulante é um comício em Casa Amarela, na Zona Norte do Recife.

 

O candidato da coligação Frente Popular, Eduardo Campos, dedica sua agenda de campanha a uma maratona de carreatas e comícios relâmpagos no Litoral e Zona da Mata Sul do Estado. O roteiro começou por Sirinhaém, às 8h, passando por Rio Formoso e Tamandaré. À tarde, a maratona segue por São José da Coroa Grande, Barreiros, Palmares e Quipapá. Informações da Agência Nordeste. 



Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bm4 Marketing 7