FMO janeiro 2020

05/09


2006

Mendonça: "Ninguém impede diálogo com Lula"

 Num debate, há pouco, promovido pela Federação do Comércio de Pernambuco e pela Câmara de Dirigentes Lojistas, no Recife, o governador e candidato à reeleição, Mendonça Filho (PFL), declarou que seu apoio a Geraldo Alckmin (PSDB) não o impede de “dialogar” com o presidente Lula (PT) e com o prefeito do Recife, João Paulo (PT).

“Todos sabem que meu candidato é Alckmin, mas posso manter diálogo com os outros. Eu consigo colocar de lado os interesses políticos e, em primeiro lugar, os interesses da sociedade”, ressaltou, numa justificativa ao uso da imagem dos dois líderes petistas em sua propaganda eleitoral.

A tentativa de Mendonça Filho de mostrar proximidade com o presidente Lula, sem, no entanto, deixar de lado o apoio ao candidato tucano, acontece justamente no dia em que o presidente Lula retorna a Pernambuco, ao lado dos dois principais adversários do pefelista, os ex-ministros Humberto Costa (PT) e Eduardo Campos (PSB).

 

Apesar das declarações de apoio a Alckmin, ao ser indagado sobre a possibilidade de a União por Pernambuco (PFL, PSDB, PMDB, PPS, PHS, PTN) adotar alguma estratégia política que fortaleça a imagem de Mendonça Filho junto ao seu candidato “oficial”, Geraldo Alckmin, o postulante preferiu não comentar. “Não revelamos estratégias de campanha antecipadamente”, esquivou-se. As informações são da Agência Nordeste.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Dialogar não Mendonça Filho, o que não pode é colocá-lo no seu guia, Em política agente tem que tomar partido, pois até na bíblia Deus diz que as pessoas em cima do muro são vomitáveis.

guilherme alves

É por essa postura Magno que o filme tem novo título: " Dona Flor e seus dois maridos(e um amante)".

antigamente agente la no interior chamava isso de BICÃO.

Raimundo Eleno dos Santos

Primeiro a fala, depois o passo e, ao depois do passo, o voto. Mendoinça e Jarbas abrirão. Votarão no Lula. Alck já disse que vai concentrar a campanha no sul. Esqueceu-se do Nordeste, o que já era de se esperar. Ele e candidato da Av. Paulista.Os banqueiros e industriais votarão nele.


Prefeitura de Serra Talhada

05/09


2006

Acredite se quiser

 Prefeita virtual de Jaboatão, segundo maior colégio eleitoral de Pernambuco, a ex-secretária Elina Carneiro, filha do prefeito Nilton Carneiro, declarou ao Tribunal Regional Eleitoral do Estado que gastará R$ 600 mil na campanha para deputada estadual.

Mas, na mesma declaração, ela confessa que é uma pobre coitada, pois não declarou, como obriga a justiça eleitoral, um só bem, nem mesmo o seu carro particular de passeio. Se você, caro leitor, ficou estarrecido, veja abaixo, o documento que o blog transcreve do TRE:

Eleições 2006 - Divulgação de Dados de Candidatos 

Declaração de Bens
Candidato(a) a Deputado Estadual - PE
ELINA LOPES CARNEIRO
 
Seq. Descrição Valor
1 Nenhum bem a declarar R$ .00


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Elina te orienta, na primeira gestão do teu pai, foste uma lástima e agora estás repetindo?

guilherme alves

O resto, pela estrutura, é caixa-dois puro. Aliás tá na imprensa - revista Istoé na columa Confidencial - que em todos os níveis nesta campanha o caixa-dois supera a de 2002 e 1998. Após os escândalos, os empresários gostam de emoção e ainda chiam com a carga tributária. Que carga? Se tudo é no dois

irania Olivia Benicio

Espantados? Pois não procede qualquer minúcia, este é o país no qual Lula é presidente. Perdão, não cabe espanto. Têm lugar e muito, prá caber vergonha, que é o que nos falta!!!

Em nome de quem estão os seus bens? A justiça é cega?

Roberto Santos

Como alguem pode ter declarado que vai gastar R$ 600.000,00 e não tem nada a declarar no imposto de renda? diga qual o segredo


Abreu e Lima - Prefeitura - Abreunozap

05/09


2006

Em sabatina na Folha, Alckmin provoca Lula

 O candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, disse na tarde desta terça-feira que o eleitor brasileiro vai querer o segundo turno da eleições para ter mais segurança na escolha do novo presidente. Segundo ele, na próxima etapa, ''não tem como fugir do debate'' --referência à ausência do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, candidato do PT à reeleição, nos confrontos deste primeiro turno.

Apesar de aparecer em desvantagem nas pesquisas de intenção de voto, Alckmin se disse confiante da virada. ''No segundo turno, nossa chance de ganhar é muito grande porque nossa taxa de rejeição é muito baixa. Nosso adversário [Lula] vai ter um segundo turno muito difícil'', afirmou Alckmin durante a sabatina da Folha.

Para Alckmin, o crescimento de sua campanha o deixa otimista. E lembrou a eleição de 2002, quando foi eleito governador de São Paulo: ''Até o dia 20 de setembro, o [Paulo] Maluf era o primeiro colocado. E ele nem foi para o segundo turno'', disse o tucano. As informações são da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

Tenta de tudo esse ET da Av. Paulista. Só falta dizer que Lula foi que ateou fogo em Roma. Diz coisas com tanta convicção que pensa que o povo já não enteudeu a mensagem. O povo entendeu sim. Só vai dar Lula.( No primeiro turno!)


Banco de Alimentos

05/09


2006

Câmara aprova lei das micro e pequenas empresas

A Câmara aprovou por 308 votos a favor, seis contra e três abstenções a Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas, que cria o chamado Supersimples. Na prática, o projeto, que ainda precisa ser aprovado pelo Senado, amplia a lista de setores na área de serviços que podem aderir ao Sistema Integrado de Pagamento de Impostos e Contribuições das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Simples) e reduz a carga tributária dos que já estão enquadrados nas áreas de comércio e indústria.
 
As empresas na área de comércio, por exemplo, que faturam até R$ 2,4 milhões por ano, limite máximo do Simples, terão sua cesta de tributos reduzida dos atuais 18,62% para 11,61%. Na área industrial, a redução é igual, com a diferença apenas que as empresas pagam mais 0,5% de IPI.
 
No caso dos prestadores de serviços, a nova lista inclui setores antes excluídos do benefício, como os veículos de comunicação, operadores autônomos de transporte de passageiros, escolas de línguas, imobiliárias, serviços de vigilância e Limpeza, corretores de seguros e escritórios de contabilidade. Com informações do Portal IG.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

São ações de redução de impostos que elevarão inicialmente a empregabilidade desse país. vamos investir na qualificação e diminuir impostos. Lula tens que efetivamente gerar mais empregos na segunda gestão.



05/09


2006

Vedoin complica a situação de Ney Suassuna

A situação do senador Ney Suassuna (PMDB-PB), acusado de participação na máfia das ambulâncias, fica mais complicada a cada momento. Os empresários Darci e Luiz Antonio Vedoin vêm afirmando ao Conselho de Ética do Senado, em depoimentos secretos que tiveram início há mais de três horas, que o senador paraibano tem ligação direta com o esquema de compra superfaturada de ambulâncias.

Segundo relato do presidente da CPI dos Sanguessugas, deputado Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ), Darci Vedoin disse com todas as letras que Suassuna sabia da propina que era recolhida por seus assessores em troca da liberação de emendas parlamentares para a compra superfaturada de unidades móveis de saúde.  ''Ele foi muito enfático. Disse que o senador está envolvido nas fraudes e afirmou não ter dúvidas disso. E foi muito firme ao confirmar o envolvimento do Suassuna'', disse.

Biscaia afirmou que o depoimento do sócio da Planam põe uma ''pá de cal'' na chance de Suassuna se defender junto ao Conselho de Ética.

O presidente da CPI foi mais além, e disse que os outros dois senadores suspeitos de envolvimento na máfia também estão sendo incriminados pelos Vedoin: Serys Slhessarenko (PT-MT) e Magno Malta (PL-ES). ''Da minha parte não há mais dúvidas sobre o envolvimento dos três senadores'', disse.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

Biscaia afirmou que o depoimento do sócio da Planam põe uma ''pá de cal'' na chance de Suassuna se defender junto ao Conselho de Ética. Eu acrescento alguns litros de ácido sulfúrico. A cal é muito lenta na decomposição, e o elemento tem muita banha para queimar.Refiro-me a Ney Sanguessuna.


O Jornal do Poder

05/09


2006

CE: Tasso não responde aos ataques do governador

 O senador Tasso Jereissati passou toda manhã de hoje nas comissões técnicas do Senado Federal. Estava sorridente e recusando as provocações sobre o rompimento com o governador do Ceará, Lúcio Alcântara. Tasso não irá dar nenhuma resposta a Lúcio.
 
Acredita que a melhor resposta será derrotar Lúcio nas urnas em 1º de outubro. Um dos privilegiados interlocutores de Tasso teve hoje uma longa conversa com ele. Ouviu da boca do próprio Tasso que ele não irá reagir a Lúcio. Manterá o silêncio. Essa compreensão de Tasso em não retrucar o discurso de Lúcio foi adotada dias atrás, quando Lúcio exibiu o presidente Lula no seu programa.
 
Naquele dia, Tasso estava disposto a ir para o confronto, mas foi contido pelo ex-ministro Ciro Gomes, que o demoveu a fazer o jogo de Lúcio. Nesse novo round do conflito Lúcio versus Tasso, Ciro não precisou nem conversar mais com Tasso. Ele já estava convencido de não aceitar o jogo das provocações de Lúcio. As informações são do portal Ceará Agora.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Senador Tasso, a Casa Caiu.

Raimundo Eleno dos Santos

É tem que acabar com essa arenga. Segundo um e outro, no palanque querem o bem do Ceará. A continuar a refrega ceará-pió. Ciro como pacificador, também quer o bem do ceará. Solução mais prática: Uniam-se os palanques e apoiariam Lula. Pronto! Lula é ecumênico mesmo!



05/09


2006

Falta de quórum ameaça extinção do voto secreto

Apesar de todos os líderes partidários defenderem o fim do voto secreto para processos de cassação de mandato, nos bastidores há um movimento para evitar a votação da matéria nesta terça-feira no plenário. A estratégia pode impedir o quórum na sessão. Como se trata de emenda constitucional, são necessários 308 votos a favor da medida.

O vice-líder do governo, deputado Beto Albuquerque (PSB-RS), defende que a proposta seja colocada em votação hoje, independente do quórum. Segundo ele, os ausentes terão que arcar com suas responsabilidades. ''Sabemos que há um movimento de esvaziamento da sessão'', reiterou o deputado Chico Alencar (PSOL-RJ).

Os deputados Fernando Gabeira (PV-RJ) e Raul Jungmann (PPS-PE) ameaçam divulgar na internet os nomes dos deputados que faltarem à sessão que irá votar o fim do voto secreto.

Alguns parlamentares defendem que a medida só seja votada com a presença de 400 deputados em plenário. Agora à tarde, registraram presença 259 deputados. Ontem, o quórum foi bem mais alto, de 321 deputados, mas muitos parlamentares já retornaram aos seus Estados alegando compromissos de campanha. As informações são de Andreza Matais, da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


05/09


2006

Contas de Elias Gomes são rejeitadas no Cabo

 Por 8 votos a favor e três contra, a Câmara do Cabo, na Região Metropolitana do Recife, rejeitou as contas do ex-prefeito Elias Gomes (PPS) referentes ao exercício de 2001. Se já não estava bem, Elias se complicou no projeto de emplacar um mandato de deputado federal. Quem deve estar rindo à-toa é o prefeito Lula Cabral(PTB), seu principal adversário no município, que apóia a reeleição do deputado José Múcio Monteiro (PTB). A derrota do ex-prefeito deve refletir também na reeleição do seu filho, deputado estadual Betinho Gomes(PPS).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


05/09


2006

Coligação quer proibir uso da expressão "a turma do Lula"

A coligação A Força do Povo, que representa o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, entrou com mais uma representação, nesta terça-feira, no Tribunal Superior Eleitoral(TSE) contra a coligação Por um Brasil Decente, do candidato à Presidência, Geraldo Alckmin. Nesta ação, a coligação de Lula pede a perda de 102 segundos no horário eleitoral, alegando que Alckmin utilizou trucagem e montagem de imagens e mensagens para ridicularizar o candidato Luiz Inácio Lula da Silva, além de fazer alegações inverídicas.

Na representação, a defesa de Lula afirma que a propaganda de Alckmin alterou o sentido de uma frase do presidente Lula durante lançamento do programa da reeleição, e a teria manipulado para criar uma relação com José Genuíno, José Dirceu, Sílvio Pereira, Luiz Gusshiken e Delúbio Soares, aos quais foram chamados de ''a turma do Lula''. O presidente Lula teria dito: ''Prezo as amizades. Ninguém deixará de ser meu amigo porque cometeu um erro, porque ficou desempregado e muito menos deixará de ser meu amigo porque eu virei presidente da República''. Os advogados afirmam na representação que quando o presidente Lula disse que quem cometeu erro não deixaria de ser seu amigo, o fez de forma genérica. Não disse a que erro e a que amigos se referia, portanto a relação seria caluniosa. Com informação do Globo Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Chiuchuzeiro, (Alckmin) e garupeiro de Pernambuco, essa turma que voces tanto se refere, se dependesse do Lula todos já teriam sido julgados e a punção cabe à Justiça. Agora vamos pagar a dívida do BNB.

irania Olivia Benicio

entre convicção e educa têm um "não". Perdão.

irania Olivia Benicio

morais com os quais tenho convicção educa seus filhos. No futuro, lhe abaterá desegrádavel vergonha, não se fez respeitar, o que é lamentável e muitíssimo estranho.

irania Olivia Benicio

Mauricio Rands com seu modo nojento de promover radical defesado PT, pisa nos valores

roberto lima

turma do lula Ouvi hoje no radio o sr mauricio rands dizer que foi eleito para "defender o governo do sr lula".Esqueceu ele que seus eleitores o elegeu para defender O PROGRAMA que eles apresentaram!!! ele tb esquece de dizer que foi o algoz dos apos. e lista 3 particip suas ;envergonha-se da prev



05/09


2006

Na pesquisa do PT Lula e Heloisa caem e Alckmin sobe

A pesquisa diária feita para consumo interno da campanha de Lula registra uma queda de dois pontos percentuais dele e um crescimento de Alckmin de dois pontos. Registra, também, queda de Heloisa Helena. Nada, por ora, capaz de tirar o sono de Lula e dos que tocam sua campanha. As informações são do blog de Noblat.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Acaba de dar no Datafolha Lula 51% Alckmin 27% e Heloísa Helena 9%. É goleada, e no segundo turno aqui em Pernambuco, É Eduardo.

guilherme alves

O que as pesquisas estão mostrando é variação na margem de erro, e, também,migração de HH para Geraldo. Não há, até agora, crescimento efetivo do Geraldo. Apesar do bombardeio.O que a população almeja é o fim do repetitivo, insosso e cansativo progama eleitoral.