Versão Agreste Central

24/04


2017

Caruaru saiu da lista das melhores cidades para morar

Foram divulgados recentemente os dados do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) do Relatório de Desenvolvimento Humano (RDH) sobre o Índice de Desenvolvimento Humano no Brasil. Em Pernambuco, as cidades do Recife, Fernando de Noronha, Olinda, Paulista e Jaboatão dos Guararapes aparecem na lista dos melhores municípios nordestinos para viver.

Segundo os números divulgados, Caruaru ficou de fora. O cálculo do IDH é efetuado a partir de três aspectos principais da população: renda, educação e saúde. Assim, quanto mais esses três aspectos apresentarem melhorias, melhor será o IDH da localidade em questão. O IDH divulgado esse ano foi elaborado em 2016 com base nos dados de 2015.

O melhor IDH do Estado é em Fernando de Noronha, seguido do Recife. Nas cidades com o mesmo porte de Caruaru, Campina Grande se destaca, ficando com uma pontuação boa no ranking dos municípios mais bem avaliados para morar. Ou Seja, Caruaru amarga no momento, uma triste realidade. Além de aparecer entre as mais violentas, agora não aparece mais na lista das melhores cidades para se viver no Nordeste. Só falta perder também, o título de Capital do Forró.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Versão Sertão do Moxotó

24/04


2017

Maciel canta na homenagem de Caruaru ao blogueiro

O cantor, compositor e forrozeiro Maciel Melo confirmou, há pouco, que estará presente à solenidade de entrega do título de cidadão de Caruaru a este blogueiro, na próxima quarta-feira, as 20 horas, no plenário da Câmara de Vereadores. O talentoso intérprete, uma das estrelas na novela Velho Chico, da TV Globo, dará uma canja especial soltando a sua voz com a sua viola inseparável. A cidadania caruaruense é de autoria do ex-vereador Diogo Cantarelli, tendo sido aprovada por unanimidade pelo plenário da Casa. Serei homenageado também com a Medalha de Honra ao Mérito Jornalista José Carlos Florêncio, proposta pelo vereador Jaelcio Tenório.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Versão Mata Sul

24/04


2017

Dia Internacional do Livro

Por Antônio Campos*

No mês de abril, que inaugura a primavera, comemora-se o Dia Internacional do Livro e do Direito Autoral (23 de abril), data oficializada pela UNESCO e que é festejada em mais de 100 países. A Espanha, desde 1926, já celebrava o livro na data da morte de Shakespeare e Cervantes, que é neste dia. Na região espanhola de Catalunha é o dia de São Jorge, da rosa e do livro: o dia do padroeiro, do amor e da cultura. As mulheres recebem flores dos homens, que retribuem, presenteando livros.

Há mais de 3 mil anos, na China, os livros eram feitos com chapas de madeira e bambu ligadas por barbantes de seda ou couro, com letras pintadas à mão. Depois, no Ocidente, vieram os tipos móveis e as bíblias de Gutenberg. Certamente, uma realidade completamente diferente da que temos hoje com os audiobooks e os e-books. Esses formatos de livros digitais, já indispensáveis para alguns, ganham cada vez mais espaço de exposição e discussão.

Uma biblioteca, seja pública ou comunitária, deve servir de exemplo de outros modelos sociais e de condutas cívicas. Em uma época de corrupção generalizada e indiferença, a biblioteca pública ou comunitária, pode nos ensinar e inspirar a nos comportar de outras maneiras e ensinar valores, ante o primado do conhecimento.

Precisamos combater uma grande fome do livro no Brasil. O direito à leitura e o acesso ao livro são direitos básicos do cidadão. Os direitos culturais são uma das principais vertentes dos direitos sociais. Dados da Câmara Brasileira do Livro (CBL) demonstram que pouco mais de 26 milhões dos 206 milhões de habitantes leem pelo menos um livro a cada três meses. E, pior, 61% dos adultos alfabetizados têm pouco ou nenhum contato com os livros. A grande revolução que este país precisa é a da educação e somente a ausência de fome, aliada ao conhecimento, podem libertar os nossos irmãos brasileiros.

A gigante Amazon está redesenhando a estratégia para o mundo editorial. Além do leitor digital Kindle e a sua plataforma de e-books, está avançando como um shopping virtual sobre o mercado brasileiro de vendas de livros físicos on-line, concorrendo com outras plataformas já existentes, como a B2W – dona da submarino e das americanas.com e a estante virtual. As redes de livrarias Cultura, Saraiva e FNAC estão em crise no Brasil. Fale-se no mercado na fusão da Cultura com a Saraiva.

Para o conhecido agente literário Andrew Wylie ”O desejo da Amazon é fazer com o mundo editorial o que a Apple fez com a indústria da música, baixar absurdamente o preço dos livros, até o ponto em que os autores, em vez de ganharem US$ 3 ou US$ 4 por cópia, recebam apenas 10 centavos. A Amazon é uma desgraça, um ataque à cultura. É importante que o mundo editorial apoie autores para combater as obscuras intenções da Amazon”.

A leitura de um livro não pode parecer uma obrigação, mas deve ser um ato de prazer ou paixão. Um livro tem que ser uma forma de felicidade. Alguém já disse que o livro é apenas um instrumento para encontrarmos a verdade por nós mesmos. O livro atravessou eras de guerra e perseguições, sobreviveu e, mais ainda, saiu fortalecido. Nesta época de contradições e incertezas, a cultura e o livro são armas para se manter os valores básicos do homem acima dos conflitos econômicos e de credo.

Desejamos contribuir para que o amor pelos livros seja disseminado em nosso país, o qual ainda precisa conquistar para seu povo um maior acesso ao livro e a leitura. O livro é uma forma de resistência e reexistência numa globalização que trouxe mais exclusão social e tensões entre culturas e religiões. Dedico esta palestra ao inesquecível José Mindlin, que viveu entre livros, que tive o prazer, recentemente, de visitar, em São Paulo, a Biblioteca Brasileira Guita e José Mindlin.

Dedico também as bibliotecas comunitárias de nosso Estado de Pernambuco, especialmente a escola Nova Esperança, em Rio Doce/Olinda, e seu esforço educador e de valorização do livro, tendo como timoneiro um reciclador de lixo, que dá o exemplo e mostra que a educação e leitura são os verdadeiros caminhos da mudança.

*Advogado, escritor e membro da Academia Pernambucana de Letras


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Versão Agreste Central

24/04


2017

Deputado debate com Câmara projeto Estrada Parque

O governador Paulo Câmara (PSB) recebeu em audiência, no Palácio do Campo das Princesas, a diretoria do Fórum Socioambiental de Aldeia. No encontro, articulado pelo deputado federal Tadeu Alencar (PSB), o governador conheceu em detalhes o projeto Estrada Parque, proposta de rodovia humanizada para a PE-27, que corta os municípios de Camaragibe, Paulista, Paudalho e Araçoiaba, no Grande Recife.

“A proposta nos foi trazida pelo Fórum Socioambiental de Aldeia, mas é importante ressaltar que ela nasceu da mobilização das comunidades que vivem em toda aquela área de Preservação Ambiental, e que estão preocupadas com o futuro da região”, explica o deputado Tadeu Alencar.

O projeto da Estrada Parque prevê a ampliação dos espaços verdes e o ordenamento das faixas laterais da PE-27, com a implantação de locais seguros para pedestres, ciclistas e pessoas que praticam cavalgada. O Fórum Socioambiental de Aldeia já possui o projeto executivo para seis quilômetros da rodovia, do KM 8 ao KM 14.

Além da Estrada Parque, os representantes do Fórum Socioambiental apresentaram ao governador Paulo Câmara outras iniciativas de interesse da Área de Preservação Ambiental (APA) Aldeia-Beberibe, que engloba oito municípios em 31 mil hectares - Camaragibe, Recife, Paulista, Abreu e Lima, Igarassu, Araçoiaba, São Lourenço da Mata e Paudalho.

“O diálogo com o governador Paulo Câmara valoriza e fortalece o trabalho do Fórum Socioambiental, ao mesmo tempo em que une poder público e sociedade civil nesta agenda de desenvolvimento econômico e sustentabilidade ambiental dos municípios”, defende Tadeu Alencar. A audiência foi realizada na última quinta-feira (20).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


24/04


2017

A charge do dia


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Flamac - 1

24/04


2017

Até Zeus duvida das lendas do Brazil

Os brasileiros inventaram a lenda de que Zeus nasceu nestas terras auriverdes. O Profeta Adalbertovsky revela, do alto das montanhas da Jaqueira: “A assessoria de imprensa da Suprema Corte Celestial informou, categoricamente, através do Anjo Gabriel, pertencente ao Ministério do Arcanjo Miguel: Please, não comprometam o nome do Santíssimo e Amantíssimo Zeus com as profanações das terras auriverdes. Zeus é uma entidade cósmica e universal.

“Naquele País chamado Brazil acontecem coisas que até Zeus duvida. A Madre Superiora ensinou às criancinhas que os brasileiros são criaturas ordeiras e pacíficas. Isto, noves fora o morticínio na guerra do Paraguai, o massacre dos jagunços e beatos em Canudos, a degola dos cangaceiros, as chacinas do dia a dia. E haja palmatória! Nosso céu tem mais estrelas, nossos bosques têm mais vida, nossos corruptos são mais gentis.

“O Brazil não é a Síria, claro. Seis anos de guerra civil naquele infelicitado país causaram uma tragédia humanitária com a morte de mais de 400 mil pessoas e cinco milhões de refugiados. No Brazil em tempos de “paz” a cada ano morrem mais de 50 mil criaturas “de susto, de bala ou vício”, e há 13 milhões de desempregados. A Síria é uma nação arruinada e o Brazil vive em convulsão social.

“Os criminosos da nossa guerra do dia a dia estão matando no Brazil tanto ou quanto os terroristas do estado islâmico na Síria e no Afeganistão”. A crônica do Profeta Adalbertovsky está postada no Menu Opinião. Meta os peitos!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

FMO

24/04


2017

Coluna da segunda-feira

Louvado seja o Salgueiro!

Saio, hoje, neste comentário, da temática política para louvar o guerreiro time do Salgueiro, que representa o Interior e, especialmente, o Sertão, na final do campeonato pernambucano de futebol. Quem viu a semifinal contra o Santa Cruz, meu clube de coração, percebeu que a garra, a fúria e a valentia são produtos da mesma energia que brota da terra seca, do jeito valente de ser sertanejo.

Não é fácil para quem nasce e vive nas entranhas do Sertão euclidiano superar as adversidades cruéis para entrar na elite do futebol pernambucano. Quem nasce em chão que não ver chuva, mas que tem um canto belo, venha de onde vier, do sabiá, da acauã ou do repentista, parece condenado à pobreza, ao isolamento. Por isso, momentos de raras felicidades, como estar numa final no futebol, merece o tilintar de um champanhe.

O Salgueiro encarnou também a máxima de Euclides da Cunha, que disse que o sertanejo é antes de tudo um forte. Os atletas salgueirenses foram, na prática, o exército de Antônio Conselheiro, que não se rendeu um só instante. Luiz Gonzaga, o rei do baião, esteja onde estiver, deve estar comemorando, porque ninguém mais do que ele difundiu o Sertão e sua gente.

Uma das suas frases antológicas traduz isso tudo: “Quero ser lembrado como o sanfoneiro que amou e cantou muito seu povo, o Sertão, que cantou as aves, os animais, os padres, os cangaceiros, os retirantes, os valentes, os covardes, o amor”. Certamente, se ainda estivesse entre nós, Gonzagão cantaria o Carcará, símbolo do Salgueiro Futebol Clube, que virou uma bela melodia pela veia talentosa do maranhense João do Vale. 

”Carcará/ Lá no sertão/É um bicho que avoa que nem avião/É um pássaro malvado/Tem o bico volteado que nem gavião/Carcará/Quando vê roça queimada/Sai voando, cantando/Carcará/Vai fazer sua caçada/Carcará come inté cobra queimada/Quando chega o tempo da invernada/O sertão não tem mais roça queimada/Carcará mesmo assim num passa fome/Os burrego que nasce na baixada/Carcará/Pega, mata e come/Carcará/Num vai morrer de fome/Carcará/Mais coragem do que home/Carcará/Pega, mata e come”.

Com dizia Luiz Gonzaga, louvado seja o Sertão, recorro aos seus préstimos: Louvado seja o Salgueiro!

TEM PROVAS No seu interrogatório ao juiz Sérgio Moro, o empresário Léo Pinheiro, dono da OAS, revela que esteve no triplex com Lula e a mulher, em fevereiro, e, em agosto, com dona Marisa Letícia. Outras provas também já foram juntadas ao processo. Os procuradores conseguiram, com empresas telefônicas, registros de ligações entre Léo Pinheiro e pessoas ligadas ao Instituto Lula. O relatório mostra que, entre 2012 e 2014, foram 192 telefonemas entre Léo Pinheiro e Paulo Okamoto, presidente do instituto, e uma das pessoas mais próximas a Lula.

Dono do time vira prefeitoQuando levou o Salgueiro à semifinal pela primeira vez em 2012, o empresário Clebel Cordeiro nem imaginava trocar os bastidores do futebol, como presidente do clube, pela vida pública. Eleito prefeito, quem sabe o destino não reservará a alegria de ver o seu time campeão com ele no poder! As apostas já começaram. O Carcará leva a vantagem de ter feito a melhor campanha e com isso disputar a final em casa, no estádio Cornélio de Barros.

Efeito devastador– A recessão, a queda do preço do petróleo, a redução dos gastos do Governo e a operação Lava Jato, que investiga esquema de corrupção envolvendo a Petrobrás, empreiteiras e agentes do Governo, tiveram efeito devastador no emprego. Levantamento pelo jornal Estado de São Paulo mostra que, somente entre funcionários diretos e terceirizados das empresas envolvidas, o corte de vagas entre o fim de 2013 (antes da deflagração da Lava Jato, em março de 2014) e dezembro de 2016 foi de quase 600 mil pessoas. Analistas apontam que o efeito foi ainda maior, quando se consideram as vagas indiretas.

Sexta tem greve-geral - Centrais sindicais organizam greve geral (ou paralisação nacional) para a próxima sexta-feira. Pode ser a maior mobilização de trabalhadores e de diversos setores da sociedade dos últimos 30 anos. O protesto contra as reformas da Previdência e trabalhista e a Lei da Terceirização está sendo convocado por oito centrais sindicais que, juntas, representam mais de 10 milhões de trabalhadores. Segundo sindicalistas, a última grande paralisação envolvendo diversas categorias ocorreu em 1986, durante o governo Sarney, contra o Plano Cruzado.

Start para duplicaçãoO ministro dos Transportes, Mauricio Quintela, vem ao Recife, na próxima quinta-feira, na comitiva do presidente Temer, que cumpre agenda no porto de Suape. Ao lado do secretário estadual de Transportes, Sebastião Oliveira, na foto ao lado, Quintela estende sua programação no Estado indo ao município de Xexéu, na Zona da Mata, para liberar um trecho concluído de 10 km da BR-101. Na semana passada, durante encontro em Brasília com Quintella, Sebastião recebeu o start para abrir a licitação da duplicação da BR-423, que liga São Caetano a Garanhuns.

CURTAS

FUNDAJ– O ministro da Educação, Mendonça Filho, assinou a liberação de R$ 264 mil para as obras de restauro e reparação da unidade do Derby da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), no Recife. O custo total da obra, iniciada em 2015, é de, aproximadamente, R$ 5 milhões. Desse valor, R$ 2,5 milhões já foram liberado. “Assumi o Ministério da Educação em uma condição onde só na rede de educação vinculada à pasta havia 700 obras paralisadas em todo o País”, disse o ministro.

CAPACITAÇÃO – Moradores do Ibura, no Recife, interessados em se capacitar para abrir ou gerenciar melhor seu próprio negócio podem participar, a partir de hoje, da Sala do Empreendedor nos Bairros, ação itinerante realizada pela Prefeitura do Recife. A atividade é gratuita e acontecerá até a próxima sexta-feira, a partir das 18h30, na Escola Estadual Jordão Emerenciano, fruto de parceria entre a PCR e o Sebrae. As inscrições são realizadas no local e por ordem de chegada.

Perguntar não ofende: Ainda tem reforma da Previdência?  


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Não existe imparcialidade. Todos são orientados por uma base ideológica. A questão é: Sua base ideológica é Inclusiva ou excludente?

Nehemias

A burguesia fede – não só mentalmente, mas fisicamente.

Nehemias

Temer Zomba Do Papa Francisco E Recebe Dura Resposta Na Homilia De Dom Angélico. https://www.youtube.com/watch?v=_OS_u6WzTDY

Nehemias

Três caciques abatidos. Aécio, Alckmin e Serra .

Nehemias

Defender Lula é defender a democracia. e quiserem nos derrotar que nos derrotem na urna. Apresentem os seus projetos, digam o que vocês defendem. Não impeçam o nosso país de olhar para o futuro e deter na figura do presidente Lula a grande liderança política que pode sim nos conduzir para enfrentar este cenário vergonhoso que estamos mergulhados hoje.


Mobi Brasil 2

24/04


2017

França terá segundo turno entre Macron e Le Pen

O 2º turno da eleição presidencial na França será disputado por Emmanuel Macron, de centro, e Marine Le Pen, da extrema-direita. François Fillon, dos republicanos, e Jean Luc Mélenchon, socialista, ficaram de fora, num resultado histórico. Às 22h30 (hora de Brasília), com 98% das urnas apuradas, Macron tem 23,86% dos votos, e Le Pen tem 21,43%. François Fillon, terceiro colocado, tem 19,94%, e já admitiu derrota. Jean-Luc Mélenchon ficou com 19,62%.

"Enquanto nosso país está passando por um momento único em sua história, marcado pelo terrorismo, os desafios econômicos e ambientais, sofrimento social, ele respondeu da forma mais bonita, votando maciçamente. Ele decidiu me colocar na liderança no primeiro turno das eleições", disse Macron a seus eleitores.

Le Pen afirmou a seus apoiadores que esta eleição é histórica e que a França não terá mudança com o "herdeiro de Hollande", referindo-se a Macron. Ela criticou a globalização e afirmou que é hora de os franceses se tornarem livres da elite arrogante. A sobrevivência da França está em jogo, disse, ao pedir que os "patriotas" a apoiem.

Macron é favorito para vencer Le Pen no segundo turno, em 7 de maio. Segundo a AFP, ele é apontado por duas pesquisas realizadas neste domingo à noite como o provável vencedor por ampla maioria. Em uma, ele aparece com 62% dos votos, contra 38% para Le Pen. Na outra, são 64% contra 36%.

Os grandes derrotados da noite, o conservador François Fillon e o socialista Benoît Hamon, anunciaram imediatamente que votarão no social liberal para evitar assim o triunfo da extrema direita. Após assumirem o desastre que representa para seus partidos ficarem fora do segundo turno, ao mesmo tempo, pela primeira vez na V República Francesa (instaurada em 1958), ambos reconheceram sua responsabilidade pessoal nos resultados.

A última vez que a esquerda deixou de ter um candidato no segundo turno foi nas eleições presidenciais de 2002, disputadas por Jacques Chirac (conservador) e Jean-Marie Le Pen (extrema direita e pai da atual candidata Marine Le Pen).
"É uma derrota moral para a esquerda", afirmou Benoît Hamon, candidato derrotado do Partido Socialista (PS), que também defendeu o voto em Macron no segundo turno.

Mélenchon também se pronunciou publicamente, mas explicou que aguardaria a oficialização dos resultados para dar mais detalhes de seu posicionamento. Como informa a rede BBC, o segundo turno, que será realizado no próximo dia 7 de maio, permanece cercado de expectativa. Isso porque o resultado pode levar ao enfraquecimento ou até mesmo ao fim da União Europeia e da zona do euro.

Macron defende a permanência da França no bloco. Já Le Pen apoia o chamado Frexit -- a saída do país do mercado comum.
O tema teve destaque na campanha em meio à discussão sobre o Brexit, a saída do Reino Unido da UE. A crise migratória no continente também levanta debates sobre a proteção das fronteiras. A França, juntamente com a Alemanha, é um dos países fundadores da UE e chamada de "locomotiva" da construção do bloco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner - Hapvida

24/04


2017

Horror pernambucano

Manoel Cavalcanti, 44, pai de Leandro Cavalcanti, 18, morto no bairro de Várzea, na periferia do Recife

Folha de S.Paulo - EDITORIAL

O corpo no meio da rua divide espaço com carros e pedestres. Não há faixa ou qualquer instrumento para isolar o jovem de 19 anos morto a tiros na periferia de Recife.

Enquanto policiais conversam na calçada, uma moto cambaleante se aproxima lentamente e atropela o cadáver. A roda dianteira para em cima do pescoço. O motociclista estava embriagado.

Pavorosa tanto pela morte brutal quanto pela indiferença com que foi tratada, a cena registrada pela Folha não pode mais ser tida como um episódio isolado em Pernambuco —onde, com detalhes mais ou menos horripilantes, casos de assassinato têm se multiplicado.

Nos três primeiros meses deste ano, foram registrados 1.522 homicídios —em relação ao ano passado, houve aumento de 44%.

Em 2016, Pernambuco contabilizou 4.480 assassinatos, 48 casos por 100 mil habitantes. Eram 28 em 2014; a média nacional é de 26.

A onda de crimes fez Pernambuco regredir uma década nas estatísticas de segurança e arruinou o legado de um projeto tido como referência no combate à violência.

Em 2007, o então governador Eduardo Campos (PSB) implantou o programa Pacto pela Vida, com vistas a livrar o Estado do nada honroso título de terceiro mais violento do país. Buscou-se, na ocasião, aprimorar os métodos investigativos e ofertar bônus por rendimento aos policiais.

Nos anos seguintes, os resultados foram animadores. Dos 4.590 assassinatos anuais no início do programa, passou-se a 3.100 em 2013. Parte significativa do êxito parece estar associada ao empenho do próprio governador, que coordenava pessoalmente reuniões sobre o programa.

Coincidência ou não, as limitações do Pacto se fizeram mais evidentes após a morte de Campos, em 2014. A integração entre as polícias nunca foi de fato cumprida; o sistema prisional permanece precário.

O incremento dos assassinatos foi a face mais aterradora, mas não a única, desse retrocesso. Acossada por uma série de roubos e ataques, uma escola pública em Jaboatão dos Guararapes, na região metropolitana de Recife, foi fechada.

O caso pernambucano é mais um exemplo do recrudescimento da violência no Nordeste desde a década passada, a despeito do crescimento econômico da região. Nos últimos dias, por sinal, viram-se no Ceará quase 30 ônibus serem incendiados, em ação atribuída a uma facção criminosa.

Ilustra-se, assim, uma dificuldade crônica do poder público nacional —a de converter iniciativas meritórias em políticas duradouras.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Asfaltos

24/04


2017

Palocci balança sobre envolver Lula na delação

O ex-ministro Antonio Palocci tem oscilado em relação a Lula. Embora tenha preservado o ex-presidente em seu depoimento ao juiz Sergio Moro, na semana passada, ele já estaria convencido de que dificilmente fechará uma delação premiada sem envolver diretamente o ex-presidente. Palocci só preservou Lula no depoimento da semana passada "a duras penas", segundo uma pessoa de seu círculo próximo. A informação é de Mônica Bergamo, na sua coluna desta segunda-feira da Folha de S.Paulo

Segundo ainda a colunista, o pastor e deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) quer disputar uma vaga ao Senado em 2018. E vê uma vantagem competitiva: dois virtuais concorrentes – Marta Suplicy (PMDB-SP) e o chanceler Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) – foram citados nas delações da empreiteira Odebrecht.

O mesmo espírito -- conclui Mônica -- voltou a animar o PT a lançar candidatos ao Senado no próximo ano em SP. Embora atingido pelas delações, o partido acha que agora pelo menos a disputa se reequilibra, já que os adversários também foram atingidos pelos estilhaços da empreiteira.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Supranor 1

24/04


2017

Temer endurece: nenhuma mudança em reformas

Presidente se reuniu ontem à noite com ministros e líderes da base aliada para discutir questão

Da Agência Estado

Em reunião no Palácio do Jaburu na noite de ontem com ministros e líderes da base aliada, o presidente Michel Temer disse que não haverá novas mudanças nos textos das reformas trabalhista e previdenciária.

“Não há espaço para concessão”, avisou o líder do governo, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB). O encontro durou três horas e serviu para a definição da estratégia final para a votação das duas reformas. Segundo o líder da maioria na Câmara, deputado Lelo Coimbra (PMDB-ES), Temer disse que o governo considera os relatórios das reformas como produto final das negociações. A ordem, explicou Lelo, é começar as conversas finais com as bancadas e captar o sentimento dos deputados. 

Hoje, Temer vai se reunir com os ministros que têm influência na Câmara para pedir que eles se envolvam diretamente nas conversas com os deputados. O presidente também pedirá que os ministros não agendem mais reuniões com os parlamentares em horário de votações importantes na Câmara.

Além de Aguinaldo e Lelo, participaram da reunião no Jaburu o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o líder do governo no Congresso, deputado André Moura (PSC-SE), e os ministros Antonio Imbassahy (Governo), Moreira Franco (Secretaria Geral da Presidência) e Henrique Meirelles (Fazenda).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

ArcoVerde

24/04


2017

Citado na Lava Jato, Aloysio Nunes descarta jornalistas

O chanceler Aloysio Nunes cancelou na semana passada um encontro com jornalistas de veículos internacionais. O compromisso, na quarta, 19, estava agendado desde o começo do mês. Na mesma manhã, ele recebeu o diretor brasileiro da Itaipu Binacional, Luiz Fernando Leone Vianna, e a deputada federal Mara Gabrilli (PSDB-SP).

O cancelamento causou estranheza e levantou entre alguns correspondentes a desconfiança de que poderia estar relacionado ao fato de o chanceler ter sido citado em delações da Odebrecht. O encontro, no entanto, será remarcado pelo Ministério das Relações Exteriores. (Mônica Bergamo - Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Garanhuns

24/04


2017

PT: só as cortes superiores deixam Lula elegivel

A cúpula do PT não acredita mais na possibilidade de o ex-presidente Lula chegar a agosto de 2018, quando ocorre o registro de candidaturas, sem condenação colegiada que o deixe inelegível. Creem que o petista deve ser sentenciado por Sergio Moro em até quatro meses. O Tribunal Regional Federal leva, em média, só 120 dias para analisar recurso — e mantém ou amplia a pena em 70% das decisões do juiz. Para que ele dispute o Planalto, a sigla aposta em liminar a ser obtida no STF ou S

Trecho do artigo 26 da Lei da Ficha Limpa prevê que tribunais superiores podem suspender a inelegibilidade por liminar se considerarem o recurso do réu plausível. O PT quer manter Lula em alta nas pesquisas até lá, para ter os números como instrumento de pressão.

Os petistas ainda têm esperanças de que Antonio Palocci não faça delação premiada, ou ao menos poupe o partido, apesar dos enfáticos sinais em sentido contrário. A sigla deve enviar emissário para medir a temperatura do ex-ministro em Curitiba.

A esquerda aguarda com expectativa os atos marcados para o dia 28. Se os protestos contra as reformas do governo Michel Temer forem grandes, avaliam, o ambiente de atuação de Lula tende a melhorar. (Painel - Daniela Lima - Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Naipes

24/04


2017

Perdoa-me por me traíres

Carlos Brickmann

Se quiser conhecer o caráter de um amigo, perca o poder. Lula, que manteve os maiores empreiteiros do país como companheiros nos quase 14 anos de governo do PT, sofre agora em suas mãos. Emílio Odebrecht já colocou em toda a sua gestão a suspeita de só agir pensando em propinas. E Léo Pinheiro, da OAS, com quem, já fora da Presidência, mas com Dilma em seu lugar, conversava nos fins de tarde, em caprichadas happy-hours, entregou-o impiedosamente: não só disse que Lula era o dono oculto do famoso apartamento no Guarujá, mas também que o ex-presidente lhe pediu que destruísse provas das propinas entregues ao tesoureiro do PT, João Vaccari Neto. É uma acusação que, se comprovada, configura obstrução de Justiça, e pode justificar uma ordem de prisão (foi por algo assim, embora menos específico, que Marcelo Odebrecht parou na cadeia).

Vaccari - ele e José Dirceu, reconheçamos, ficaram fiéis ao chefe, mesmo tendo ele perdido o poder, mesmo presos. Não aceitaram virar delatores para livrar-se de sentenças duríssimas. Já Antônio Palocci teve outro comportamento: disse muito, sem delação premiada, e se ofereceu em público para contar ao juiz Sérgio Moro "muito mais coisas" de interesse da Lava Jato, cuja investigação "levará um ano de trabalho".

Michel Temer acaba de sancionar a lei que cria o Dia Nacional do Perdão. Perdão? Difícil: aproveita-se a delação, mas despreza-se o delator.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

bm4 Marketing 5

24/04


2017

Alckmin privilegia obras de empresas na Lava Jato

Folha de S.Paulo - Reinaldo Turollo JR  e Thais Bilenki

O governo Geraldo Alckmin (PSDB) reforçou com recursos do Tesouro, no segundo semestre de 2016, o orçamento de obras em andamento em São Paulo tocadas por empreiteiras investigadas na Lava Jato, como Queiroz Galvão, Serveng, OAS, Camargo Corrêa e Odebrecht.

Foram abertos créditos suplementares de R$ 985 milhões para a linha 5-lilás do Metrô, duas obras na rodovia dos Tamoios e o Rodoanel Norte –esse último havia tido cortes ao longo do ano, e a suplementação serviu para repor perdas, disse o governo. Em 2015, mesmo com cortes, o
Rodoanel não teve suplementação posterior.

Os recursos suplementares vieram do Tesouro estadual e foram remanejados por decreto, retirados de outras áreas, o que mostra que essas obras foram priorizadas.

A EMTU (empresa de ônibus metropolitanos) perdeu recursos para o Metrô. A rubrica "pagamentos de serviços gerais do Estado", para a Tamoios. E os pagamentos da dívida pública, para o trecho norte do Rodoanel.

As suplementações foram significativas: variaram de 14% da dotação prevista para o ano (caso da linha 5-lilás) a até 50,1% do orçado inicialmente (caso da Tamoios, no trecho da serra). Em anos anteriores, não houve suplementação para essas obras.

O Executivo tem duas fontes para obras: o Tesouro, fruto de arrecadação de impostos como o ICMS, e as operações de crédito, como empréstimos do BNDES.

O dinheiro do Tesouro pode ser remanejado como o governo bem entender, respeitados certos limites estabelecidos na lei orçamentária.

Já o oriundo de operações de crédito depende de aval da Assembleia. O governo direcionou recursos de empréstimos para essas obras.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores