O Jornal do Poder

18/12


2006

Diplomação dos eleitos em Pernambuco amanhã às 16h

O governador eleito Eduardo Campos e seu vice João Lyra Neto, o senador Jarbas Vasconcelos e as bancadas de deputados federais e estaduais de Pernambuco, serão diplomados amanhã às 16h no Teatro Guararapes.

De acordo com o chefe de cerimonial do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco, Zauby Ferreira,  a mesa será presidida pelo desembargardor Eloy d''Almeida Lins. A banda da Polícia Militar de Pernambuco executará o Hino Nacional.

Os eleitos serão chamados na seguinte ordem: Governador, vice-governador, senador, deputado federal (por ordem alfabética) e deputado estadual (por ordem alfabética).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Potencial Pesquisa & Informação

18/12


2006

Debate Político na Melodia começa daqui a pouco

Já estou nos estúdios da Rádio Melodia, na Agamenon Magalhães, no Recife, para apresentar o Debate Político, que começa às 18 horas, com duração de uma hora. Enquanto isso, o blog passa a ser atualizado pela minha equipe de plantão. Se você está fora de Pernambuco ou no Interior e quer acompanhar o programa, basta entrar no site da Melodia aí ao lado e clicar em Ouça Agora.  E se quiser, também, fazer perguntas aos nossos entrevistados anote aí os fones: 32071069 ( opção 8), 32312166 ou 32210270. Obrigado pela audiência!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

18/12


2006

ACM diz que mulher que atacou o neto é “louca”

 O senador Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA) comentou há pouco o episódio que envolveu seu neto, o deputado Antônio Carlos Magalhães Neto (PFL-BA). Por volta das 13 horas desta segunda-feira (18), ACM Neto levou uma facada no ombro direito. Acompanhado de um grupo de amigos, ele saía do escritório, no bairro da Pituba, em Salvador, quando mulher – que dizia querer falar com ele – o atacou pelas costas. “Parece que é uma mulher que apresenta transtornos psicológicos. É uma louca”, disse o senador, que foi informado por telefone pelo filho, o suplente Antonio Carlos Magalhães Júnior, sobre o incidente, enquanto discursava no plenário do Senado.

Segundo o senador, a mulher teria argumentado que estaria “reclamando o pagamento de um FGTS”. O ex-governador afirmou que como o corte foi superficial, existiria ainda a possibilidade do neto comparecer a um evento às 18h com o eleitorado na capital baiana.

O senador negou que o ataque contra ACM Neto seja um protesto à iniciativa do Congresso Nacional de reajustar os salários em 91%, elevando a remuneração para R$ 24,5 mil. De acordo com o senador e assessores de ACM Neto, a mulher, que aparentava 30 anos, foi detida na 16ª DP de Salvador.

O deputado federal foi atendido e elevado para o Hospital Salvador. O deputado foi imediatamente atendido após o ataque porque a secretária dele viu a agressão pela janela e chamou a polícia e uma ambulância. De acordo Antônio Carlos Magalhães, o ferimento não causou maiores transtornos ao neto.

ACM não quis informar se daqui para frente o deputado passará a andar com seguranças por Salvador e no Interior da Bahia. Até o incidente, o ACM Neto não recorria ao auxílio de guarda-costas. As informações são da Agência Nordeste.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


18/12


2006

Isto, sim, é uma decoração que não envergonha!

 A foto ao lado é só uma amostra da beleza de Natal, a charmosa capital do Rio Grande do Norte. E estou postando para fazer inveja aos pernambucanos. Bem mais pobre que o Recife, a capital potiguar tem uma decoração digna dos festejos natalinos, ao contrário do miserê promovido pelo prefeito João Paulo.

Esta árvore, com 5,5 mil lâmpadas, tem mais de 60 metros de altura e 30 de diâmetro. Além desta “gigante iluminada”, a cidade também recebeu em diversos pontos outras 20 árvores de natal, todas com 12 metros de altura. Uma delas foi instalada sobre uma balsa, no rio Potengi. Outras nove foram colocadas ao longo da ViaCosteira. Completando a decoração, a Prefeitura instalou pelas quatro regiões de Natal 2.800 peças decorativas, todas iluminadas.

O diferencial este ano fica por conta das formas das figuras: estrelas, pinheiros, anjos, bolas, entre outras. Ao todo, o Município investiu R$ 1,6 milhão na decoração natalina. A composição dos adereços seguiu as indicações da Bíblia (São Mateus, capítulos I e II) sobre os símbolos do Natal. Daí, a entrada Sul da cidade ter recebido uma estrela-guia e ser procedida por um anjo corneteiro e as figuras dos Reis Magos (Gaspar, Melchior e Baltazar), instaladas próximas ao Viaduto de Ponta Negra.

As ruas do centro da Cidade e do Alecrim, que não possuem canteiros, foram enfeitadas com cordões de lâmpadas, o que deu mais beleza e segurança às ruas desses bairros durante o final do ano. Em Natal, a decoração custou bem menos que a do Recife, mas está muito mais bonita. Aliás, não dá nem para comparar. A nossa está um horror!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Francisco Filho

SÓ QUERIA SABER QUEM FOI A "MENTE BRILHANTE" QUE TEVE A IDÉIA (SE É QUE PODEMOS ASSIM CHAMAR) DE CONTRATAR JOS´É PIMENTEL PARA PREPARAR AQUELA SOBRA DE MATERIAL RECICLADO(CARRISSIMO POR SINAL) A QUE ELES CARINHOSAMENTE CHAMAM DE DECORAÇÃO NATALINA?

Que coisa linda! João Paulo devia ter vergonha na cara!



18/12


2006

Salário: Múcio diz que defendeu fim dos penduricalhos

O líder do PTB na Câmara, José Múcio Monteiro, deu, há pouco, explicações sobre sua posição frente ao aumento do salário dos congressistas. Na reunião em que o aumento de 91% foi aprovado, na semana passada, Múcio disse que defendeu o fim do que chamou de ''penduricalhos'' e um salário condizente para os parlamentares.

''O último aumento que tivemos foi em 95. Já Aécio Neves, quando presidente da Câmara, criou uma verba de representação de R$ 15 mil, o que na prática, para alguns, se transformou em aumento de subsídio. Mas, para os deputados sérios, como eu, que não recorrem a notas para justificar esses R$ 15 mil de ''ajuda'', isso nunca foi aceito como aumento salarial. O que eu defendi? Que acabassem esses penduricalhos e tivéssemos um salário digno, pois estávamos ganhando menos do que um vereador de capital'', afirmou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

guilherme alves

Tá aí uma atitude honesta. Acabem com a maquiagem. O senador Sérgio Guerra e os deputados Gabeira e Jugmann abrirão mão dessa ajuda de R$ 15.000.00? Duvido muito!

roberto lima

O pior de tudo é que essa gente recebe salario para defender seus proprios interesses.

Ewerton Cabral

Que nobreza deste nosso Múcio. Que argumentos sérios e irrespondíveis. Esqueceu apenas de defendê-los antes de outubro. Por que será ?



18/12


2006

Promessa não cumprida causou agressão a ACM Neto

O deputado federal ACM Neto (PFL) sofreu um atentado no início da tarde desta segunda-feira (18) na saída do seu escritório na av. Paulo VI, no bairro da Pituba. O deputado saía do prédio quando foi surpreendido por Rita de Cássia Sampaio de Souza, de 45 anos, que o esfaqueou pelas costas.

A mulher foi presa logo depois da agressão e está sendo interrogada na 16ª Delegacia, na av. Magalhães Neto. Já o político, que foi atingido no lado direito das costas, foi socorrido no Hospital da Bahia, na mesma avenida da delegacia. A assessoria do deputado informou que ele passa bem e já conversa com os familiares.

A agressora revelou que esfaqueou ACM Neto devido a uma promessa do político de liberar o seu FGTS, que estava retido na cidade onde mora, Ipiaú, após ter sido demitida da Secretaria de Saúde daquele município. Rita de Cássia vociferou contra os repórteres que aguardavam informações na frente da delegacia de polícia responsabilizando a política e a mídia pela situação pela qual estava passando.

O escritório fica em frente à delicatessen Superpão, o que facilitou a remoção de ACM Neto à unidade de emergência.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


18/12


2006

Aumento dos parlamentares é definitivo, diz Aldo

 O presidente da Câmara, Aldo Rebelo (PC do B-SP), descartou nesta segunda-feira (18) a revisão do reajuste de 91% nos salários dos parlamentares. Segundo Aldo, os líderes dos partidos não estão dispostos a recuar da medida. "Tenho consultado os líderes, e eles não estão dispostos a uma nova reunião (sobre o aumento)", disse.
 
Aldo, aliás, defendeu a decisão das Mesas Diretoras de Câmara e Senado, equiparando os salários de deputados e senadores aos dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), e disse que, se depender dele, o aumento de 91% está mantido. "De minha parte, não tem mudança. Defendo a aplicação do teto e o controle e a fiscalização de como cada um gasta usa sua verba indenizatória", afirmou. "Há na Casa um amplo apoio à fixação do teto", ressaltou.
 
Aldo disse ainda que desconhece o projeto de decreto legislativo que proíbe que as Mesas Diretoras concedam aumento aos parlamentares. O projeto seria apresentado pelo deputado Walter Pinheiro (PT-BA), mas até agora não chegou à secretaria-geral da Câmara. "Nada chegou. Só se entrou na mídia", brincou Aldo.
 
Com o reajuste, os salários dos parlamentares subirão de R$ 12.847,00 para R$ 24.500,00 a partir de fevereiro de 2007, quando começa a próxima legislatura. Além disso, os deputados recebem mensalmente, por exemplo, R$ 50 mil de verbas de gabinete, R$ 15 mil de verba indenizatória, R$ 3 mil de auxilio-moradia, e R$ 4 mil para gastar com correios e telefones.

Em entrevista coletiva, Aldo disse que essas regalias continuam e enumerou uma série de cortes que serão feitos a partir de 2007 para compensar o reajuste de 91% nos salários. Entre os cortes, Aldo anunciou um projeto para acabar com os décimos quartos e quinto salários dos parlamentares.
 
O presidente da Câmara não soube avaliar o impacto financeiro desse projeto, mas disse que pretende votá-lo ainda nesta semana. Aldo também garantiu que a Câmara votará nesta semana o projeto que acaba com cerca de mil cargos de comissão, o que, segundo ele, pode economizar R$ 36 milhões.
 
A Câmara, de acordo com Aldo, pretende ainda economizar R$ 25 milhões com a revisão de compras de equipamentos e materiais imobiliários, R$ 36 mi com o adiamento da reforma dos imóveis funcionais, R$ 18 mi com o adiamento da construção de mais um anexo para gabinetes, além de R$ 36 milhões com passagens aéreas, diárias e outros serviços.

Aldo disse também que vai criar uma comissão para estudar até março um projeto que acabe com os abusos de servidores que ganham acima do teto de R$ 24.500,00, o estabelecido para todo servidor público. As informações são do Portal G1.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Normando Leite Cavalcante

Está certo o Presidente Aldo Rabêlo, se foi uma decisão do colégio de líderes, não tem porque voltar atrás. O importante é saber se é legal e ao que parece, sim! Agora se levarvos em consideração que, é imoral um aumento desse tamanho, diante da miséria brasíleira, é .



18/12


2006

Deputados entram com mandado contra reajuste

Os deputados Carlos Sampaio (PSDB-SP), Fernando Gabeira (PV-RJ) e Raul Jungmann (PPS-PE) acabam de protocolar no Supremo Tribunal Federal (STF) um mandado de segurança com pedido de liminar na tentativa de sustar a decisão das mesas diretoras da Câmara e do Senado de aumentar os salários dos parlamentares para R$ 24,5 mil a partir de 1º de fevereiro de 2007. A deputada Luiza Erundina (PSB-SP) acompanhou os parlamentares de PSDB, PV e PPS, mas não assinou o pedido.

No mandado, os parlamentares alegam que essa é uma competência do Congresso Nacional, e que portanto a decisão deveria ser do plenário, e não das mesas.

- A Carta Magna fixou a competência do Congresso para definir os subsídios dos parlamentares. Logo, claro está que tal prerrogativa não poderia sob qualquer argumento ser usurpada pelas mesas da Câmara e do Senado - diz o texto do mandado. As informações são do JB Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


18/12


2006

Acusada de esfaquear ACM teria desequilíbrio mental

(Do Blog do Noblat)

A autora da facada contra ACM Neto (PFL-BA) é Rita de Cássia Sampaio de Souza, 45 anos, funcionária autônoma, sem antecedentes criminais.

Pelas informações que o senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) obteve, Rita de Cássia demonstra desequilíbrio mental.

A facada pelas costas atingiu a escápula de ACM Neto. O corte foi superficial e não chegou a atingir nenhum músculo ou órgão vital.

 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

adelson w. souza

é lamentável que fatos como esses ocorram.como o foi também o do cidadao que atacou o ex-ministro josé dirceu.democracia nao se faz assim.o cidadao tem o voto,que é seu grande instrumento.



18/12


2006

Humberto diz que equipe terá aval de Eduardo

Para o ex-ministro da Saúde e futuro secretário das Cidades do Governo de Pernambuco, Humberto Costa (PT), a primeira reunião do governador eleito Eduardo Campos (PSB) com todos os seus secretários foi proveitosa para o “entrosamento de todos os integrantes da equipe”. O encontro, segundo Humberto, serviu para que Eduardo repassasse para os secretários as prioridades do Governo em cada área. Humberto, que poderá nomear diretores de alguns órgãos ligados à Secretaria das Cidades, como o Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran) e a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), afirmou que a escolha será avaliada com o PT e destacou que é natural que a opção tenha o aval final de Eduardo Campos.

Em entrevista à Rádio Folha 96,7 FM, Humberto voltou a dizer que o PT se sentiu contemplado, mesmo tendo recebido apenas uma secretaria, e considerou normal que o núcleo do Governo seja formado por pessoas do PSB, partido do governador. “É normal que o governador ou o prefeito tenham uma preferência por pessoas mais conhecidas e ligadas ao próprio governante. O PT entendeu que foi bem contemplado e não teve dificuldade de aceitar a sugestão do governador”, disse.

Questionado sobre a situação financeira do Governo de Pernambuco, o petista elogiou a postura do vice-governador eleito João Lyra Neto (PDT), que coordena a equipe de transição socialista e tem criticado a situação financeira do Estado. “A condução de Lyra foi correta. O momento de termos absoluta transparência é esse, e não depois de seis meses da posse. Não acredito nessa situação de paraíso que o Governo vem alegando. Sabemos que há dificuldades”, disse, informando que ainda esta semana se reunirá com o atual secretário da pasta de Desenvolvimento Urbano, Francisco Petribu. A secretaria será substituída pela pasta das Cidades.

Humberto comentou ainda que as críticas sofridas por ele enquanto era Ministro da Saúde do Governo Lula eram motivadas por ser nordestino. “Fui vítima de preconceito por ser nordestino. Fizemos um bom trabalho (no Ministério). Só não fui eficiente em divulgar”, avaliou, completando que processará todas as pessoas que o acusaram de participar da máfia das ambulâncias.

“Graças a Deus (o caso) já esta na justiça. Espero depor o mais rápido possível e apresentar as contra-provas da denúncia do Ministério Público, que é inconsistente. É fundamental que eu possa ter o veredicto o mais rápido possível. Não vou apenas buscar a reparação dos danos, mas vou processar as pessoas que fizeram o uso inadequado desses processos”, garantiu.

Sobre as especulações de que o prefeito do Recife, João Paulo, estaria cotado para assumir o Ministério das Cidades, Humberto ressaltou a importância para Pernambuco de uma nomeação deste porte. “Sem dúvida nenhuma, mas não tenho conversado sobre isso com João Paulo”, disse. Já a respeito da sucessão à Prefeitura do Recife, em 2008, o ex-ministro não se coloca como nome para a sucessão. “Não tenho planos para disputar a Prefeitura do Recife em 2008. Isso (indicação) é uma atribuição e responsabilidade do prefeito João Paulo. Isso é tudo uma discussão que devemos fazer em 2008”, reforçou. As informações são da Agência Nordeste.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Mariana

João Paulo, será o candidato que derrotará Eduardo com o apoio de Jarbas é só aguardar...