O Jornal do Poder

27/02


2008

Dormentes: Rejeitadas contas do Fundo Previdenciário

A prestação de contas do Fundo de Previdência do Município de Dormentes, relativa ao exercício financeiro de 2006, foi julgada irregular pela Segunda Câmara do TCE, que determinou também ao seu gestor, Gentil Alves Rodrigues, que adote as providências necessárias para recompor o seu patrimônio no valor de R$ 607.455,25, que o município deixou de computar por ocasião do ajuste e parcelamento de débitos. O valor principal  do débito deverá ser atualizado monetariamente.

Segundo o relator do processo, conselheiro Fernando Correia, o Relatório Prévio de Auditoria apontou 10 diferentes tipos de irregularidades, dentre as quais apenas duas podem ser consideradas relevantes por não serem apenas de caráter formal: a não anexação do processo de prestação de contas de toda documentação exigida pelo TCE e o valor incorreto do termo de parcelamento de débito celebrado entre a Prefeitura e os gestores do Fundo.

Em vez de R$ 2.676.773,74, como consta do termo de parcelamento, deveria constar R$ 3.284.229,01, registrando-se uma diferença em desfavor do Fundo no valor de R$ 607.455.27.

Embora tenha sido notificado para a apresentação de defesa, o gestor do Fundo não apresentou justificativa aceitável para esclarecer o problema. ''Urge que se corrija a operação, elaborando-se um novo termo de parcelamento, adotando-se como índice de atualização monetária o IGP-M da Fundação Getúlio Vargas'', diz o voto relator, que foi aprovado por unanimidade.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

Não vejo nenhuma novidade nisso. Nenhuma prefeitura do País tem as contas limpas... Digo isso sem medo de errar. Quem aposta comigo 12 litros de Malt Whisk Macallan 12 Year''s. Pago na hora!


Potencial Pesquisa & Informação

27/02


2008

José Queiroz: "Chinaglia exagerou na dosagem"

Presente ao encontro que a bancada de Pernambuco teve, hoje, com o presidente da Câmara, para pedir prioridade ao projeto que regulamenta o jogo do bicho no País, o deputado estadual José Queiroz (PDT) disse, há pouco, que ficou indignado com a postura grosseira e arrogante do presidente da Casa, Arlindo Chinaglia (PT-SP).

''Ele foi logo dizendo, em tom radical, que não colocava em pauta o projeto e que o assunto estava encerrado. Nunca vi tamanha indelicadeza. Presidente de um poder tão importante como o Legislativo não pode agir assim'', desabafou Queiroz, que representou a Assembléia Legislativa de Pernambuco. Na última sexta-feira, no Recife, deputados federais e estaduais acertaram, num encontro na AL, uma estraégia que pudesse acelerar a votação do projeto que regulariza o jogo no País.

''Nunca esperei, com toda sinceridade, ser recebido com tanta patada. Parecia que todos nós também não éramos representantes do povo. Uma cena horrorosa. Esquece Chinaglia que ali estavam deputados iguais a ele. Acho que o deputado exagerou na dosagem'', diz Queiroz. Irritado, o deputado federal Egar Moury Fernandes (PMDB) mandou uma carta ao presidente da Câmara repudiando contra a forma como a bancada foi tratada. (Veja matéria abaixo).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

josé arnaldo amaral

Bem empregado: enquanto nordestinos e, especialmente, pernambucanos, não se libertarem da colonização dos pulhas bandeirantes - destruidores de Palmares , merecem desse para pior tramento...Ciipó-de-boi neles, mensaleiro Chinaglia !

Paulo Kigrer

Assola no país um onda de imbecis absolutamente incontrolada! Defender o PT por quê? O que fez daquilo que dizia que faria quando no poder, o PT? João Lindu Paulo se mostrou um galante conquistador, é dele o coração da Dulcinéa conhecida por Lygia Mangueira Falcão... as custas da PCR, naturalmente!

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Esperar o que do senhor Cninaglia? Os políticos paulistas, em sua maioria, olham o país a partir da avenida Paulista, não sabem nada e não entendem nada de Brasil.

jose carlos munhoz

mais tendo em vista que vcs gostam mesmo é que mais familias passem por dificuldades , ate por que comprar voto fica mais facil com a pobreza do povo . embora esse povo se venda ai fica tudo certo vendido e comprado . que raiva tenho disso tudo !!!

jose carlos munhoz

impressionado sr jose queiroz , isso é por que pernambuco e representado por deputados como o nosso grande wolney queiroz e etc... com essa bancada agente so vai levar é coiçe mesmo e botem o rabo entre as pernas e voltem e digam as 50 mil familias do jogo do bicho que vcs não podem fazer nada !


Banco de Alimentos

27/02


2008

Chinaglia dá patada na bancada de PE e recebe o troco

 O presidente da Câmara de Deputados, Arlindo Chinaglia (PT) recebeu com hostilidade parte da bancada de Pernambuco, hoje, que o procurou para pedir prioridade ao projeto que regulariza o jogo do bicho no País. De antemão, Chinaglia foi logo dizendo que era radicalmente contrário ao projeto e que não contassem com ele em hipótese alguma para dar encaminhamento a esse tipo de assunto.

 

Chinaglia chegou a bater boca com o deputado Edgar Moury Fernandes, do PMDB. Revoltado com a atitude do presidente da Casa, Moury Fernandes encaminhou uma carta a Chinaglia nos seguintes termos: “Na condição de representante da bancada de Pernambuco no Congresso, venho através desta, apresentar  o meu repúdio pela forma deselegante, deseducada e autoritária como fui tratado por Vossa Excelência como integrante da bancada de Pernambuco na Câmara”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

jose carlos munhoz

mais tendo em vista que vcs gostam mesmo é que mais familias passem por dificuldades , ate por que comprar voto fica mais facil com a pobreza do povo . embora esse povo se venda ai fica tudo certo vendido e comprado . que raiva tenho disso tudo !!!

jose carlos munhoz

impressionado sr jose queiroz , isso é por que pernambuco e representado por deputados como o nosso grande wolney queiroz e etc... com essa bancada agente so vai levar é coiçe mesmo e botem o rabo entre as pernas e voltem e digam as 50 mil familias do jogo do bicho que vcs não podem fazer nada !

Sérgio J. Cadena Bandeira de Melo

QUANDO ELE VIR A RECIFE E SE IR A ASSEMBLÉIA, OS SENHORES DEP.LEMBREM-SE DOS 50000 DESEMPREGADOS,AVISEM O DIA PARA QUE SEJA FEITA UM HOMENAGEM DE PESSOA NÃO GRATA.QUANTO JOGOS TEM A LOTERIA? FISCALIZAVA E COBRAVA UM TAXA.NÃO FOI POR ACASO QUE O CLODOVIL O CHAMOU DE MAL EDUCADO.

Fernando Gonçalves dos Santos Junior

Magno Diga a seus amigos que se preparem

Fernando Gonçalves dos Santos Junior

Poxa Como representande do PSDB, DEM e PMDB o nosso querido jornalisya responsavel pelo Blog torceu para que o troco fosse a altura. Mas quem é deputado comprando voto e não na militancia, não tem cacife pra nada e nem se quer para revidar uma grosseria. E nem pedir reinvidicações certas.



27/02


2008

Pedro Henry entra com recurso no TSE contra cassação

 O deputado federal Pedro Henry (PP-MT) entrou nesta quarta-feira com um recurso no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) contra a decisão do TRE-MT (Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Mato Grosso) que decidiu pela cassação do seu mandato no Congresso Nacional.

Durante o período eleitoral de 2006, quando foi reeleito para uma vaga na Câmara dos Deputados, ele teria cometido os crimes de abuso do poder econômico, fraude, corrupção, propaganda irregular e uso da máquina administrativa. Além disso, teria comprado votos de eleitores de baixa renda com a entrega de cobertores.

No entanto, de acordo com o parlamentar, não há nenhuma prova de que ele tenha cometido os delitos, denunciados pelo Ministério Público Eleitoral.

Pedro Henry também é um dos 39 réus do processo no STF (Supremo Tribunal Federal) sobre o esquema do ‘Mensalão’ (espécie de ‘mesada’ paga a parlamentares da base aliada para que votassem a favor de projetos de interesse do governo federal), escândalo que abalou o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2005.

De acordo com o procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, que protocolou a denúncia do ‘Mensalão’ na Suprema Corte, o parlamentar do PP teria cometido no esquema fraudulento os crimes de formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e corrupção passiva.  Do Diário do Grande ABC.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/02


2008

ACM Neto: "Jarbas não foi indicado, foi cogitado"

Líder do DEM na Câmara dos Deputados, o deputado federal Antônio Carlos Magalhães Neto (BA) comemora a decisão do Governo Federal de abrir mão de um dos principais cargos da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito dos Cartões Coorporativos. ''É um elemento a mais para garantir a lisura das investigações'', analisa ele, esclarecendo que seu partido concorda com a indicação de um tucano. Ele não vê problemas na situação criada pelo líder do PSDB, Arthur Virgílio (AM), que havia colocado o nome do ex-governador de Pernambuco, Jarbas Vasconcelos (PMDB), como indicado: ''Jarbas não foi indicado, ele foi cogitado'', brincou.

Líder do Governo na Câmara dos Deputados, o deputado federal Henrique Fontana (PT-RS), não quis comentar o mal estar criado pela indicação dos tucanos, que não foi bem aceita por parlamentares de sua bancada, especialmente do próprio PMDB. ''Eu defendi a indicação de um peemedebista pelo critério da proporcionalidade. Não sendo esse o critério utilizado, o assunto é do Senado'', eximiu-se. Ele tentou diminuir a importância da CPMI. ''Para nós a CPMI não tem essa importância transcendental'', ironizou.

Para o senador Sibá Machado (PT-AC), ''venceu a maturidade política da Casa''. Ele analisa que foi uma ''grandeza'' do PMDB do Senado e do senador Jarbas Vasconcelos abrir mão de um dos cargos mais importantes da CPMI para que a Oposição viabilizasse o início dos trabalhos. Repreentantes do DEM e PSDB ameaçavam criar uma segunda Comissão, exclusiva do Senado, caso o presidente fosse indicado fosse um aliado do Governo Federal. O parlamentar admite que o clima no Congresso Nacional está tenso e analisa: ''esse Plenário nunca mais teve um debate qualificado''.

O presidente da Câmara dos Deputados, Arlindo Chinaglia (PT-SP), também ficou satisfeito com o desfecho das negociações: ''para não ficar tanto tempo sem a instalação da CPMI era melhor desatar esse nó'', afirmou, em relação à disputa pela presidência do colegiado. Ele lembrou que o funcionamento de duas comissões de investigação simultâneas seria prejudicial ao Parlamento e ''não faria bem ao Brasil''. Da Agência Nordeste.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

jose carlos munhoz

é ,mais a ultima reserva moral do pais e do estado fica tirando onda dizendo que foi indicado , a jarbas conta pro povo seu relacionameto com joão coelho e amigos deles , é joão coelho mesmo ...........



27/02


2008

Fuga em massa do Cotel repercute na Assembléia

A fuga de 50 presos do Centro de Observação Criminológica e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel) na noite desta terça-feira deu farto combustível para a oposição no plenário da Assembléia Legislativa de Pernambuco na tarde desta quarta-feira, de acordo com informações anotadas pelo repórter do blog André Silva.

 

A deputada Terezinha Nunes (PSDB) no grande expediente puxou o mote e bateu forte na gestão do sistema penitenciário na gestão do governador Eduardo Campos (PSB). Ela criticou as declarações do coronel Isaac Viana, superintendente do Sistema Penitenciário que atribuiu ao governo passado a responsabilidade pela fuga ao governo passado.

 

“Depois de um ano e dois meses de gestão esse tipo de argumento não existe. Acho que o atual governo vai ter que dar a mão à palmatória e recontratar os GETs (Guardas Especiais Temporários). É nisso que dá fazer críticas infundadas. Infelizmente, esse triste episódio repercutiu muito mal para Pernambuco nacionalmente”, comentou, recebendo a solidariedade nos termos do deputado Augusto Coutinho, que ironizou: “falta gestão no sistema penitenciário. Talvez seja o caso de chamar o prefeito João Paulo para ajudar com a Finatec”, provocou numa alusão à denúncia de aplicação irregular de recursos públicos, denunciados pela Revista Época em que a PCR teria desembolsado R$ 20,4 milhões por consultaria da instuição ligada à Universidade de Brasília.

 

A resposta dos governistas não tardou. Começou com o líder do Governo, Isaltino Nascimento (PT) lamentando o fato de a deputada tucana atacar o governo e esquecer o gesto “irresponsável” dos GETs que abandonaram os postos de serviço de surpresa. Lembrou que os agentes foram contratados no inicio da gestão passada, teriam um contrato de apenas um ano e passaram sete trabalhando sem que se realizasse um concurso público para os cargos.

 

“Temos que dizer que esses profissionais foram irresponsáveis. Agiram de má-fé e que responderão judical e criminalmente por facilitação de fuga”. Avisou, sem esquecer de falar dos méritos da Polícia Militar que recapturou em poucas horas 46 dos 50 fugitivos. Disse ainda que a política do atual governo para atacar o problema é série e ressaltou que nos próximos dias acontecerá uma audiência pública na Assembléia para apresentar as alternativas de Parcerias Público Privadas (PPPs) para serem discutidas com a sociedade as soluções, democraticamente.

 

O presidente Guilherme Uchoa (PDT) também foi à tribuna em defesa do governo Eduardo Campos. Lembrou que o problema se arrasta há mais de 50 anos. Parabenizou a ação da PM e esmerou-se em falar de projetos em andamento como implantação de projetos industriais e obras como a duplicação de rodovias. Lembrou até que o deputado tucano Carlos Santana acompanhou de perto, ao lado do governador, obras de implantação de uma  ciclovia em Porto de Galinhas.

 

“Temos que dizer que não o governo não faria tanto sem o apoio do presidente Lula. O que está errado, vamos concertar, mas o que é certo temos de dizer. Pernambuco vive um momento de muita sorte. Não será um episódio desses que vai macular tanto sucesso”, defendeu.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/02


2008

Mantega: reforma tributária fará PIB crescer 10%

 O ministro da Fazenda, Guido Mantega, insistiu, em entrevista ao final da cerimônia de apresentação da reforma tributária a empresários no Palácio do Planalto, que a aprovação da reforma tributária implicará um crescimento econômico adicional de 10% em relação ao previsto atualmente. "O crescimento do PIB já pode ser verificado este ano, se a reforma tributária for aprovada já este ano", declarou o ministro.

"O objetivo da reforma tributária é aumentar o crescimento do País. Então, se está crescendo 5%, o País vai crescer 5,5%, se está crescendo 6%, vai crescer 6,5%", disse o ministro. "Será algo como 10% a mais. Isso começará já quando a reforma for aprovada e as primeiras medidas começarem a ser tomadas, porque os empresários trabalham com médio e longo prazos".

Guido Mantega advertiu ainda que, "em um primeiro momento, algumas desonerações cairão apenas parcialmente, como por exemplo no ICMS". Ele explicou que, no caso do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS), serão 48 meses para haver o crédito e vai demorar uns seis anos, mas já começa uma parte deste benefício no primeiro ano, porque também uma parte do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), uma parte da folha de pagamento, entrarão em vigor.

"Então, isso já aponta para a redução de custos, vai estimular investimentos", declarou ele. E completou: "Então eu acredito que desde a aprovação da reforma tributária, ainda que antes de ela ser totalmente implementada, nós já teremos um benefício de crescimento maior para o País". Do Estadão.com.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/02


2008

Senadora tucana aceita convite para presidir CPI

 A senadora Marisa Serrano (PSDB-MS) aceitou, na tarde desta quarta-feira (27), o convite para ser a presidente da CPI mista dos Cartões Corporativos. O anúncio foi feito após reunião da senadora com o líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM). Segundo o líder, ela aceitou presidir a comissão "sob protestos".

Marisa ganhou destaque por sua atuação como relatora de umas das denúncias do caso Renan Calheiros (PMDB-AL). Junto com Renato Casagrande (PSB-ES), ela produziu um relatório pela cassação, que foi aprovado no Conselho de Ética e derrotado em plenário.

Ela tinha resistências a assumir a presidência da CPI mista porque desejava se dedicar mais às eleições municipais. Marisa é vice-presidente do PSDB e deseja viajar pelo País fazendo campanha para os candidatos tucanos. Ela acabou cedendo à pressão e aceitou o convite. "O PSDB indica para a presidência a senadora Marisa Serrano, que teve uma atuação destacada e segura no caso Renan. Ela aceitou sob protestos", brincou Virgílio, ao fazer o anúncio. Do Portal G1.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

roberto lima

MARMELADA SERRANA



27/02


2008

Luciana recebe Gilberto Gil e Roberto Mangabeira

 A prefeita de Olinda, Luciana Santos (PC do B),  receberá amanhã (28), às 9h30, no prédio da AESO, os ministros da Cultura, Gilberto Gil e de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, Roberto Mangabeira Unger.

Na ocasião, será realizado um encontro com agentes culturais e lideranças municipais. Durante a reunião, estará em debate a elaboração de estratégias para o desenvolvimento nacional, tendo como foco a ampliação de oportunidades econômicas, educativas e culturais.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Sérgio J. Cadena Bandeira de Melo

PARA O MANGABEIRA FICAR CALADO E NÃO VOLTAR A PEDIR O IMPITIMAM (LEMBRAM) DO lula VIROU MINISTRO COM CARTÃO, QUE MORDAÇA.

josé arnaldo amaral

..nessa roda só entra quem o Sai na Marra, do PCdoB, permite...

milton tenorio pinto junior

A galera do Segura a Coisa vai também?



27/02


2008

"Vetos do PT e de Lula só me engrandecem", diz Jarbas

O senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) confirmou, há pouco, ao blog, que não aceitou a indicação do PSDB para presidir a CPI dos Cartões Corporativos. Informou que a senadora Marisa Serrano (PSDB-MS) deve aceitar a indicação. Perguntado se o veto ao seu nome teria partido do Planalto, Jarbas não titubeou. ''Vetos do PT e de Lula a mim são bons. Só fazem me engrandecer''.

O senador negou que, escolhido presidente fosse partidarizar a CPI. ''As pessoas me conhecem. Sabem que jamais faria isso. Meu trabalho seria isento, nem oposição nem governo'', afirmou. Para Jarbas, o importante, a partir de agora, é que oposição e governo se entendam para se instalar a CPI e iniciar as investigações. ''Temos que apurar tudo, tim-tim por tim-tim. A CPI não pode ter limites''.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Sérgio J. Cadena Bandeira de Melo

POR QUE O p t E lula TEME TANTO O SEN. JARBAS, QUEM TEM É POR QUE TEM CULPA NO CARTÓRIO.SE ENTREGAM PELO MEDO. JARBAS FEZ A 232, O QUE TEM FEITO lula PELAS ROD. FEDERAS,O METRO DA ZONA SUL, JÁ FAZEM 5 ANOS E NADA FOI FEITO.PARABENS PELA 232 JARBAS.

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Jarbas não é sinônimo de ética coisa nenhuma. Ele não tem moral para presidir qualquer CPI, até porque aqui em PE sempre trabalhou para evitar CPIs e encobrir suas relações sempre mal explicadas com a Queiroz (232) Galvão e com a Nordeste Segurança.

jose carlos munhoz

é ,mais a ultima reserva moral do pais e do estado fica tirando onda dizendo que foi indicado , a jarbas conta pro povo seu relacionameto com joão coelho e amigos deles , é joão coelho mesmo ...........

Fernando Gonçalves dos Santos Junior

Tava na hora de uma CPI pra investigar as obras de duplicação da 232. Acho que o que esta acontcendo com João Paulo e com o PT é merecido e eu acho é pouco, mas Jarbas ser o paladino da etica ai não dá

Nathália Hozzi

Esse senador aí é mais sujo que pau de galinheiro. Duvido que tivesse coragem de se expor pegando a presidência da CPI.