Lavareda

19/06


2010

Tucanos têm dificuldades em torno do Senado na BA, PE, DF e RJ

 Sem palanques regionais próprios no Rio de Janeiro, no Distrito Federal, em Pernambuco e na Bahia, o PSDB está em dificuldades para tocar a estratégia de, segundo anunciou o presidente nacional e senador Sérgio Guerra (PE), dar mais visibilidade à legenda e à candidatura à Presidência da República de José Serra (PSDB), com o lançamento de nomes ao Senado nesses estados. Em Pernambuco, até agora, não há um tucano de consenso para ocupar a segunda vaga ao Senado, na chapa majoritária encabeçada por Jarbas Vasconcelos (PMDB), que tem uma suplente democrata e o senador Marco Maciel (DEM) candidato à reeleição. Sérgio Guerra, que seria a indicação natural à reeleição, pretende concorrer à Câmara dos Deputados.

Enquanto na Bahia a situação é mais fácil de resolver, uma vez que o senador Antonio Carlos Magalhães Júnior (DEM) ainda não confirmou a intenção de concorrer à reeleição, no Distrito Federal, o palanque tucano enfrenta mais um problema. Joaquim Roriz (PSC), que encabeçaria a chapa ao governo com o apoio tucano, poderá estar inelegível, segundo novo entendimento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

No Rio de Janeiro, a nova estratégia tucana de lançar um nome ao Senado desaloja o pré-candidato ao Senado do PPS, Marcelo Cerqueira, da coligação fechada em torno do PV, DEM e do PPS. Para tentar solucionar o impasse, o presidente estadual do PSDB, José Camilo Zito, adiou a convenção que homologaria hoje o apoio à candidatura de Fernando Gabeira (PV) ao governo do Rio e a aliança majoritária com o PPS, PV e o DEM.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Ninguém quer entrar no Tucanic e muito menos nas barcas furadas estaduais da patética oposição PSDB-DEMO, que estão cada vez mais sem rumo e em vias de ir a pique antes mesmo de se cruzarem com o iceberg que tanto lhes atormenta (o lulismo).


ALEPE

19/06


2010

Faxina completa de candidato corrupto só daqui a duas eleições

 Serão necessárias, no mínimo, mais duas eleições no país para que o eleitor confira se seu candidato é um ficha limpa de fato. Isso porque o sistema judiciário brasileiro sofre de uma lentidão que não está em sintonia com a importância da nova lei no combate à corrupção e moralização das estruturas do Estado. Exemplos não faltam para demonstrar o longo caminho até a condenação(1) de um deputado, que tem foro privilegiado e é julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que também preside o inquérito policial.

A demora é sentida também pela população. De acordo com pesquisa do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), do total de reclamações recebidas por sua ouvidoria, 20,13% eram sobre morosidade na tramitação de processos. Para se ter uma ideia da demora, basta analisar o caso do deputado federal João Magalhães (PMDB/MG).

Alvo de quase três dezenas de processos por improbidade no Tribunal Regional Federal (TRF), acusado de fraude em licitação na realização de obras bancadas com emendas parlamentares, e três inquéritos em tramitação no STF, Magalhães se beneficia da estrutura deficitária do Judiciário. Há dois anos, denúncia apresentada contra ele pelo Ministério Público Federal (MPF), por venda de emenda parlamentar, aguarda parecer. (Informações do Correio Braziliense)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Severino Isidoro Fernandes Guedes

A democracia no país, a despeito dos que continuam com posturas reacionárias e golpistas, está se solidificando cada vez mais. A perfeição (que não existe) nunca será atingida. Mas os costumes políticos cada vez mais estarão sendo aprimorados e os políticos larápios sairão aos poucos de cena.

Severino Isidoro Fernandes Guedes

A democracia no país, a despeito dos que continuam com posturas reacionária e golpistas, está se solidificando cada vez mais. A perfeição (que não existe) nunca será atingida. Mas os costumes políticos cada vez mais estarão sendo aprimorados e os políticos larápios sairão aos poucos de cena.

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Oxente! E a máfia do PSDB e do DEMO não vai se candidatar mais não, é?

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Oxente! E a máfia do PSDB e do DEMO não vai se candidatar mais não, é?

João Paulo

Oxente! E a máfia do PT não vai se candidatar mais não, é?


O Jornal do Poder

19/06


2010

Fantasma do Ficha Limpa leva pânico aos meios políticos

 A definição do TSE, (Ficha Limpa), em tese, pode frustrar os planos políticos de pelo menos três deputados federais, seis ex-deputados, três ex-governadores (cassados pelo TSE) e três ex-senadores, incluindo Joaquim Roriz (PSC-DF), governador do DF por quatro vezes, que renunciou ao mandato de senador em 2007 sob ameaça de cassação.

A resposta dada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre a aplicabilidade da lei do Ficha Limpa nestas eleições tirou o sono de vários políticos que davam como certas as candidaturas para o pleito de outubro. A preocupação bateu as portas principalmente daqueles que foram cassados pela Justiça Eleitoral e dos que renunciaram aos mandatos para escapar da cassação, como é o caso de quatro envolvidos no escândalo do mensalão.

Os condenados por decisão colegiada, antes de a lei ser publicada, em 7 de junho, ou depois dessa data, também estarão inelegíveis, conforme interpretação firmada pelo TSE na quinta-feira. O entendimento da Corte diz que o Ficha Limpa será aplicado de acordo com a situação do político no dia do pedido de registro da candidatura. Ou seja, se houver implicações que desrespeitem a lei, a orientação é que os juízes eleitorais não registrem o candidato.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

uilma

Penso que não cegámos, penso que estamos cegos, cegos que vêem, ,cegos que vendo não vêem( José saramago)

JARBASTA

Serra vai ficar sem palanque em Brasília. Perdeu Arruda e agora, diante do Projeto Ficha Limpa, está ameaçado de perder o palanque que lhe restava, ou seja, o do ético Joaquim Roriz. E assim o Tucanic segue afundando....


Abreu no Zap

19/06


2010

Finalmente Roriz cai nas malhas da Justiça, via Ficha Limpa

 A Lei do Ficha Limpa transforma Joaquim Roriz (PSC) num candidato sub judice. Segundo o jornal Correio Braziliense deste sábado, o procurador regional eleitoral do DF, Renato Brill de Góes, vai impugnar o registro da candidatura do ex-governador sob o fundamento de que ele não atende os requisitos de elegibilidade previstos na legislação brasileira. O problema é uma das barreiras impostas pela nova regra, sancionada há duas semanas pelo presidente Lula, que estabelece restrições a políticos com passado nebuloso. A lei veda, por exemplo, a participação em disputas eleitorais de quem renunciou ao mandato para escapar de processo de cassação por quebra de decoro parlamentar.

A nova legislação estabelece que quem renunciar ao mandato para escapar de processo por quebra de decoro, quando já houver representação protocolada contra si, ficará inelegível por oito anos a contar do fim da legislatura. Se a lei for aplicada a Roriz, ele ficará fora de qualquer eleição até 2022. Poderá disputar nova candidatura ao GDF apenas em 2026, quando tiver completado 90 anos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Tem uma diferença do Titanic pro Tucanic Jarbasta: ele afunda antes mesmo de triscar no iceberg. Quanto a barca furada daqui, com o capitão Jarbas Zé Estrada no comando, ela nem do canto está conseguindo sair. O fiasco da Convenção de hoje em Caruaru mostra que a barca furada sequer navega.

JARBASTA

Serra vai ficar sem palanque em Brasília. Perdeu Arruda e agora, diante do Projeto Ficha Limpa, está ameaçado de perder o palanque que lhe restava, ou seja, o do ético Joaquim Roriz. E assim o Tucanic segue a sua rota se aproximando do grande iceberg.

uilma

LOW!



19/06


2010

Defesa Civil registra vinte ocorrências na madrugada de hoje

A Coordenadoria de Defesa Civil de Pernambuco (Codecipe) registrou na madrugada deste sábado 20 ocorrências por conta das fortes chuvas que caíram no Estado. Os casos são de desmoronamento de construções e muros de arrimos, deslizamentos de barreiras e vistorias. Nenhum caso com vítimas foi notificado no período.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Severino Isidoro Fernandes Guedes

... E o limite é a falta de respeito para com o ser humano. Ninguém é obrigado a gostar do presidente Lula ou do governador Eduardo. Mas daí a torcer e tirar proveito de desastres naturais inevitáveis (como as chuvas) isso é uma grande patifaria e enorme mau caratismo.

Severino Isidoro Fernandes Guedes

O Brasil está muito melhor do que estava nas décadas passadas, mas ainda tem que avançar muito para voltar a sediar uma Copa. Do mesmo modo muita gente que torce pela morte e pela desgraça de muitos seres humanos deveria procurar se melhorar. Politicagem tem limite...

uilma

É CULPA DE SERRA.

João Paulo

Magno, o leitor Marcelo O Maciel, fez uma extraordinária inserção ao indagar se Pernambuco tem condições de gastar 500 milhões de reais na construção de um estádio quando falta toda uma infra-estrutura ao Estado e que, por conta dessa inércia, muitos morreram por conta das chuvas?

João Paulo

Jarbas está certo, Pernambucvo está sem comando. Falta capacidade ao governador Dudu para prevê que vai chover e tomar as medidas cabíveis, urgentes e antecipadas. Renuncie, governador, lhe falta competência para administrar Pernambuco.


Banco de Alimentos

19/06


2010

PSOL: Plínio quer Heloisa fora da presidência por elogiar Marina

 O pré-candidato do PSOL à Presidência, Plínio de Arruda Sampaio, defendeu o afastamento da atual vereadora de Maceió  Heloísa Helena da presidência do partido, por ter feito declarações com elogios à presidenciável do PV, Marina Silva. Plínio disse que a direção da legenda precisa discutir a fala de Heloisa Helena.

''Se Heloísa tiver declarado apoiar outra candidatura, não pode seguir na presidência do PSOL por não defender a política do partido. A direção nacional se reunirá para discutir as declarações atribuídas a Heloísa Helena, que se especializa em criar constrangimentos ao PSOL'', afirmou Plínio, em seu twitter.

Plínio disse que Heloisa Helena se especializa em causar constrangimentos ao partido e que se a vereadora declarar apoio a Marina, não pode permanecer no comando do partido. Heloisa Helena lançou ontem sua candidatura ao Senado na convenção estadual do partido. Em seu discurso, Heloisa disse que Marina é a candidata do seu coração.

''Sabem todos, porque não sou hipócrita nem dissimulada, que o meu partido tem um candidato. Mas eu não vou negar a importância que Marina tem, não apenas pessoalmente, no meu coração, mas por ser a grande chance que o Brasil tem de promover um debate sério'', afirmou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Desde quando esta BESTAFERA tem coração

uilma

GOD BLESS BRAZILIE MY HOME SWEET HOME.

Severino Isidoro Fernandes Guedes

God''s patience is infinite with pharisaic believers.

uilma

ALL THE OF GOD PASSES LITTLE.



19/06


2010

Até na política as coisas têm limite

Do blog Acerto de Contas - Pierre Lucena

 Há alguns anos, chegando a um restaurante em Recife com um amigo, encontramos o deputado Silvio Costa. Meu amigo comentou com ele que Clovis Correa estava abandonando a política, e os kombeiros ficariam órfãos de representação, e sugeriu-lhe brincando que virasse o deputado dos kombeiros, no que ele nos respondeu:

- Representar esse povo não dá, até na política as coisas têm limite.

Pois no PT as coisas parecem não ter limite. O que a Direção Nacional fez com o PT do Maranhão, e com o seu mais fiel aliado, o PCdoB, é um estupro ideológico Na terra do Clã Sarney, o PCdoB lançou um dos seus mais valiosos quadros, o ex-juiz federal e deputado federal Flavio Dino, para concorrer ao Governo, tendo alguma chance, apesar de sair atrás nas pesquisas. O natural seria o PT local o apoiar, o que acabou acontecendo, apesar de todo tipo de picaretagem para cabalar votos dos delegados a favor de Roseana.

O que fez a Direção Nacional? Simplesmente fez uma intervenção, anulando o encontro e decidindo pela aliança com Roseana Sarney, indo contra toda a história do partido no Estado. O deputado Domingos Dutra, cujo discurso pode ser visto no vídeo acima, está em greve de fome com o colega Manoel da Conceição, militante histórico do partido. O ato na verdade está apenas chamando a atenção de todos, diante de bizarrice tão grande.

Além da triste aliança com Roseana, o pior de tudo é a punhalada nas costas do PCdoB. O partido sempre esteve ao lado dos petistas, e quase nunca pediu algo em troca. Pelo contrário, sempre abdicou de seus planos para apoiar o PT, mesmo quando este não tinha razão. Recebeu esta cacetada desleal e covarde quando mais esperava seu apoio.

Entende-se que a aliança com o PMDB seja essencial para o PT, e também que alguns estados são chave para os caciques, mas como dizia Silvio Costa: “até na política as coisas têm limite”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

JOSÉ DO PATROCINIO GOMES DE OLIVEIRA

O QUE ME FAZ RIR BASTANTE, AINDA QUE PERPLEXO, SÃO OS ARGUMENTOS (ESTÚIPIDOS) DA TURMA DO LULA, EM DEFESA DA BANDALHEIRA QUE TOMOU CONTA DO ATUAL GOVERNO. QUALQUER DIA VÃO DIZER QUE LULA CHEIRA COCA DA BOLÍVIA PARA DESINTUPIR O NARIZ.....HE! HE!

milton tenorio pinto junior

Severino, quando vc fala em porcos, me lembra o livro Revoluçaõ dos Porcos" ..interessante pra quem se iludiu com o PT e seus socialistas de meia tijela...

Junior Bernardino de Albuquerque

ALGUÉM TEM UM DIRETÓRIO DO PT PRA VENDER, QUERO COMPRAR UM, SE VCS SOUBEREM ME AVISEM, AGORA O PREÇO DE MERCADO É 250 REAIS, QUE FOI O QUE O CLÃ SARNEY PAGOU PELO O DO ESTADO DO MARANHÃO.

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Pois é dona Uilma, pena que o IMBECIL tenha passado a perna nos "poliglotas" e "espertos" ideólogos da patética oposição. Sinal de que, como diz Jarbasta, o SENAI de Stº. André forma melhores estadistas que a Sorbonne.

uilma

IMBECIL PRA LULA É POUCO.



19/06


2010

Ouça o programa Frente a Frente de ontem

Se você perdeu o Frente a Frente de ontem, programa que apresento em companhia de Adriano Roberto pela Rede Pernambucana de Rádios, formada por 30 emissoras, tendo como cabeça de rede a Radio Olinda, no horário das 18 às 19 horas, clique aqui e ouça agora.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/06


2010

Coluna de hoje na Folha

          Programa anima tucanada

 

As inserções de 30 segundos do pré-candidato tucano ao Planalto, José Serra, ao longo da semana passada, deixaram muito a desejar, mas o programa de 10 minutos que foi ao ar, anteontem, em rede nacional de televisão, teve um grande impacto.

 

Nele, Serra enfocou a sua história e no campo administrativo o que fez, principalmente na Saúde como ministro e depois prefeito e governador de São Paulo. Também deu ênfase aos avanços na Saúde e na segurança pública, com depoimentos emocionantes e estórias de gente simples que tiveram suas vidas salvas por programas criados por ele quando ministro, prefeito e governador.

 

Além de homem pobre, o PSDB apresentou Serra como grande líder estudantil e político que lutou contra a ditadura militar. “E por isso foi exilado”, destacou. Quanto ao PT e ao presidente Lula, os ataques foram sutis. Num deles, o locutor disse que, enquanto os adversários apenas gostam de falar muito, Serra gosta de fazer.

 

No final, Serra, sem citar o PT, reconheceu que o Brasil avançou em algumas coisas, mas ponderou: “Falta muito por fazer. A saúde pública está ruim, a educação precisa melhorar muito e a segurança em muitos lugares está péssima e as drogas são um verdadeiro pesadelo para as famílias.

 

Vamos juntos, o Brasil pode muito mais”. O comando tucano acha que a boa repercussão do programa terá reflexo nas pesquisas de intenção de voto, que são esperadas para os próximos dias. A torcida é grande!

 

DECISÃO DURA – O vice-governador João Lyra estava inconformado com o cancelamento do seu arraial na fazenda Macambira por causa das chuvas. “Afinal, diz ele, trata-se de uma tradição de 12 anos. Ainda tentei esperar pela melhora do tempo, mas tive que desmarcar em solidariedade às famílias atingidas”, disse Lyra. A festa contaria com a presença do governador Eduardo Campos.

 

Dilúvio em Jaboatão - Nunca choveu tanto no Estado quanto nos últimos dias. Em Jaboatão, só na quinta-feira passada, a estação pluviométrica registrou 332 milímetros. Em Caruaru, 136 milímetros. “Há dois dias que não durmo, vi tanta água que tive a sensação de um dilúvio”, resume o prefeito Elias Gomes (PSDB), de Jaboatão.

 

Rápido no gatilho - O governador Eduardo Campos agiu rápido no enfrentamento das chuvas torrenciais que desabaram no Estado. Logo na noite de quinta-feira, quando Recife estava literalmente debaixo de água, chamou o prefeito João da Costa ao seu gabinete e prefeitos da RMR. Ontem, logo pela manhã fez o primeiro sobrevoo nas áreas mais afetadas e, na parte da tarde, foi ao Agreste e Mata.

 

Convenção matuta - Mesmo com o tempo chuvoso, as oposições promovem, hoje, em Caruaru, terra da candidata a vice na chapa de Jarbas, Miriam Lacerda, uma espécie de mini-convenção com a presença de todas as suas lideranças – o próprio Jarbas, Marco Maciel e o presidente do PSDB, Sérgio Guerra. O cenário da festa é o Palladium.

 

Sem surpresas - Pode até ser que o governador surpreenda, mas ninguém na sua coligação acredita na possibilidade de o vice-governador João Lyra Neto (PDT) ser rifado da chapa. “A esta altura do campeonato, Eduardo criaria uma crise inadministrável faltando apenas 10 dias para a convenção”, diz o deputado Paulo Rubem Santiago (PDT).

 

 

 

Curtas

 

NOVA PONTE– Mesmo debaixo de um temporal, o prefeito de Caruaru, José Queiroz (PDT), inaugurou, ontem, uma ponte ultramoderna ligando os bairros de Indianápolis ao Riachão, construída em parceria com o Governo do Estado.

 

RELATÓRIO– Prefeito de Vitória, uma das cidades mais atingidas pelas chuvas dos últimos dias, Elias Lira (DEM) passou a tarde de ontem, ao lado do vice-prefeito Henrique Filho, preparando um relatório para entregar hoje cedo ao governador.

 

CABO– O prefeito do Cabo, Lula Cabral (PTB), sobrevoou com o governador as áreas atingidas em seu município. Até ontem, segundo ele, havia pouco mais de 20 famílias desabrigadas, que foram socorridas e colocadas em prédios públicos.

 

''Você quer falar com alguém importante? Leve um presente, e será fácil''. (`Provérbios 18-16)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

milton tenorio pinto junior

Uma herege dessa falando em ler a biblia....acusou a mãe de Eduardo de adultera...Falsa cristã...vai te catar fariseu...

soares

Um Fato novo: o Congresso de Vereadores de PE promovido pela União de Vereadores de Pernambuco (UVP) na cidade de Caruaru. fez uma eleição simulada para presidente , senador, governador, dep. federal e dep. estadual. Dilma 55% ,Serra34%. Eduardo 58%, JARMAIS 38%. Fonte Blog Inaldo Sampaio.

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Falando em vacas e nelores, prezado Milton, continuo aguardando por nosso almoço junto com o Pedrão. Se não for uma churrascada, vale também uma boa peixada. Afinal com barriga cheia e boa conversa a gente fica bem melhor né?

milton tenorio pinto junior

Pois é Guilherme, Falando em Dantas, lá no Maranhão e Sul do Pará , todos sabem que Dantas é sócio de Lulinha....São fazendas e fazendas..Vacas e mais vacas nelore...

Severino Isidoro Fernandes Guedes

O programa do PSDB foi pra lá de insosso. Se os tucanos dependiam disso para "virar o jogo" contra Dilma, Serra está perdido. Ele e seu partido fizeram um programa sem alma, sem propostas, sem um discurso convincente e eficiente. E sem carisma algum. Serra até tem credenciais, mas está perdido.



19/06


2010

Sérgio Guerra vira ''''curinga'''' para vice de Serra

 O presidente do PSDB, Sérgio Guerra (PE), está escalado como curinga para a chapa do tucano José Serra à Presidência. A intenção do comando da campanha era, ainda ontem, insistir numa aliança formal com o PP, de Francisco Dornelles (RJ). Mas o comando da campanha foi informado da disposição do PP de neutralidade na campanha presidencial. Mantida essa decisão do PP e fracassadas as negociações, Guerra surge como alternativa pacificadora dentro do PSDB. Ele pode ser acionado ou dispensado nos 45 minutos do segundo tempo, sem que isso gere uma crise política. Seu nome também encontra acolhida no DEM.

Nordestino, Guerra foi o responsável pela costura de acordos regionais, o que lhe rendeu trânsito com os aliados. Sua indicação aconteceria, porém, apenas no fim do mês, após negociação com os democratas, desde que não haja percalços até lá.

No PSDB, há quem defenda outros nomes. Atribui-se ao senador Tasso Jereissati, por exemplo, a defesa da presidente do Flamengo e vereadora Patrícia Amorim. Mas o nome de Guerra ganha força entre os principais interlocutores de Serra. (Informações da Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

soares

Vamos eleger essa internauta "uilma" a Vice de SERRA ou a 2ª Senadora de JARMAIS.

Junior Bernardino de Albuquerque

uILMA, MEU E-MAIL E: JUNIORJORNALISTA25@HOTMAIL.COM ME ADICIONA

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Com a derrota do Tucanic e a virtual vitória de Eduardo sobre a barca furada de Jarbas Zé Estrada o destino de Sérgi Guerra já está selado: o PSDB vira a casaca de vez e se torna partido da base governista de Eduardo e Guerra, o adesista, deve ficar com alguma secretariazinha de governo. Duvidam?

uilma

SHALOM GUILERME, TÁI UMA PERGUNTA QUE ATÉ EU QUE ESTOU NA TORCIDA DE SERRA NÃO SEI.

guilherme alves

Pergunta que não quer calar: por que tanta dificuldade na escolha de um vice?