FMO janeiro 2020

31/07


2020

Feitosa acusa João Campos de não conhecer o Recife


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Jaboatão

31/07


2020

Descaso total na PE-270

Revoltado com o descaso que se encontra a rodovia PE-270, que ligas os municípios de Tupanatinga e Itaíba, no Sertão do Moxotó, o leitor Wilamis Carlos Mendes enviou, há pouco, ao blog, o seu vídeo em forma de queixa e protesto. Envie o seu também! Mande o seu vídeo ou foto para o meu WhatsApp: (81) 9.8222-4888.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Cabo de Santo Agostinho

31/07


2020

Viagem de Bolsonaro visa os votos dos opositores

Por Associated Press

O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, fez sua primeira viagem desde a recuperação do COVID-19, ignorando as recomendações de distanciamento social, enquanto trabalhava para acabar com o apoio no reduto de seus rivais políticos.

Bolsonaro disse que pretendia viajar pelo Brasil depois de derrotar a doença, que o manteve confinado à residência presidencial por mais de duas semanas.

No sábado, ele anunciou que havia testado negativo e escolheu como seus primeiros destinos duas pequenas cidades no nordeste do Brasil - a segunda região mais populosa e a única que perdeu nas eleições presidenciais de 2018. A região empobrecida votou esmagadoramente pelo Partido dos Trabalhadores de esquerda.

O líder de extrema direita voou para o estado do Piauí, onde foi recebido por dezenas de pessoas que se aglomeravam em frente ao aeroporto. Bolsonaro apertou as mãos e às vezes até tirou a máscara. Enquanto isso, as autoridades da capital anunciaram que a primeira-dama do Brasil e um quinto membro do Gabinete de Bolsonaro deram positivo para o novo coronavírus

Bolsonaro então voou para o estado da Bahia para inaugurar um novo sistema público de abastecimento de água. Sua construção começou durante a administração do Partido dos Trabalhadores, foi concluída durante o mandato de Bolsonaro e era aguardada há muito tempo na área historicamente afetada por secas severas e escasso acesso à água. Ele removeu sua máscara em uma fonte e jogou água em apoiadores e aliados que se reuniram ao seu redor.

O presidente brasileiro minimizou a gravidade do vírus, mesmo depois de ter sido infectado, argumentando contra as restrições à atividade econômica que, segundo ele, serão muito mais prejudiciais que a doença. Sua abordagem à pandemia contraria as prescrições da maioria dos especialistas em saúde e é reprovada pela maioria dos brasileiros, de acordo com pesquisas de opinião recentes.

Os conselheiros aconselharam o presidente a intensificar as aparições públicas no Nordeste para melhorar sua posição, já que o dinheiro de emergência que o governo federal distribuiu durante a pandemia reforçou sua imagem entre os pobres, três funcionários que recusaram ser nomeados porque não estão autorizados a falar publicamente à Associated Press.

Essa tendência no Nordeste já pode ser identificada em algumas pesquisas de opinião, segundo Antonio Lavareda, sociólogo e professor de ciências políticas da Universidade Federal de Pernambuco, outro estado do Nordeste.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Alexandre

Bolsonaro onde chega conquista pela simpatia e simplicidade. Nordestino está com ele.

Fernandes

Senhor...Na sua infinita misericórdia NOS LIVRE DO BOLSONARO e toda a CORJA DE BANDIDOS E RETARDADOS que o segue! É URGENTE AMÉM !

Alexandre

O Nordestino reconhece quem trabalha. Bolsonaro tem trabalhado muito na Infraestrutura. Certamente terá estrondosa votação em 2022. Já nas eleições municipais deste ano, os aliados de Bolsonaro colherão excelentes frutos.


Prefeitura de Serra Talhada

31/07


2020

Estado prorroga decreto que suspende aulas presenciais

O Governo de Pernambuco prorrogou a suspensão das atividades presenciais nas instituições de ensino em todo o Estado até o dia de 15 de agosto. O plano de retomada, que contém os cronogramas de retorno às aulas presenciais para a educação básica, para o ensino superior e para os cursos livres deverá ser divulgado nos próximos dias.

As aulas em todo o Estado estão suspensas desde o dia 18 de março, devido ao isolamento social como forma de prevenção e propagação do novo coronavírus. Desde o mês de abril, os estudantes da Rede Pública Estadual estão assistindo às aulas online, através do Educa-PE, iniciativa da Secretaria de Educação e Esportes, que transmite aulas não presenciais pela internet e por TV aberta para os estudantes do ensino médio e dos anos finais do ensino fundamental durante o período de isolamento, além da possibilidade de acessar e utilizar outros materiais.

Vale lembrar que no dia 13 de julho, o Governo de Pernambuco, por meio de um decreto estadual, autorizou a realização de aulas práticas presenciais e de estágio para estudantes que estão concluindo o primeiro semestre letivo, contemplando cursos de instituições de ensino superior e de Formação Inicial e Continuada (FIC) ou de qualificação profissional em instituições de educação profissional e técnica.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


31/07


2020

Os desafios na superação da pobreza digital

Por Arnaldo Santos*

Os avanços na agricultura, a modernização da indústria e a expansão do comércio e serviços nas últimas décadas no Brasil, ainda não foram suficientes para colocar nossos índices de pobreza e a desigualdades em patamares digno de um país que se pretende democrático. E o problema é mais acentuado nas regiões Norte e Nordeste, e infelizmente esse cenário deve se agravar no pós-pandemia.

Com as novas tecnologias, surgiu o conceito de inclusão digital do qual os brasileiros muito ouvem falar, e os mais pobres são cada vez menos incluídos, mesmo com ampliação da cobertura pela internet, e o surgimento dos dispositivos digitais móveis, que deram origem ao que Manuell Castells chamou de sociedade em rede.

Enquanto os socialmente privilegiados usufruem de internet banda larga 4G, Wi-Fi, e transmissão de dados em alta velocidade via fibra óptica, significativa parcela da população não tem acesso a um simples computador e a internet básica, especialmente os estudantes pobres, razão por que estão sem estudar nesse período da Covid.

Transpondo interesses econômicos, essa moderna infraestrutura tecnológica, também, possui uma função social a cumprir, e os governos, e as empresas do setor, precisam criar as condições para fazer chegar aos que menos têm e muito precisam, pois, do contrário, as desigualdades digitais vão agravar a pobreza multidimensional, já que não basta a banda ser larga, se o acesso continuar estreito.

A pandemia da COVID-19 escancarou o tamanho da desigualdade digital no Brasil, como evidenciam os dados levantados pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br), solicitados pelo Unicef, revelando que “[…] 4,8 milhões de estudantes de 9 a 17 anos, não têm internet em casa; o que representa  17% de todos os brasileiros nessa faixa de idade, estando a maioria sem acesso as aulas on-line, e a outros conteúdos que garantam a continuidade do aprendizado” – consoante assinalou Ítalo Dutra, chefe de educação do Unicef.

No conceito de inclusão digital, vemos que” […] o incluído digitalmente não é apenas quem utiliza um celular com essa nova linguagem, que é o mundo digital, para trocar e-mails, mas aquele que usufrui desse suporte para melhorar as condições de vida, através de novas oportunidades de trabalho, meios de comunicação, e novos aprendizados”.

No curto prazo, se não houver a opção por uma política de inclusão social digital, no sentido não somente do acesso à informação, mas, também, na formação das pessoas nessa área, em todo o País, a consequência imediata será deixar ainda mais para trás milhões de pessoas que vivem na pobreza, à míngua da inclusão tecnológica sempre mais essencial na vida de todos.

A desigualdade digital, além de impedir que milhões de cidadãos vivam socialmente conectados e produtivos no interior das redes a que pertencem em seus territórios, por não terem os pré-requisitos exigidos pelo mundo digital, também ficarão sem poder chegar a alguns serviços judiciários, e de saúde - como marcação de consultas e exame - requisição de documentos, recorrentemente em uso só pela internet, e, o mais grave, sem acesso a qualquer modalidade de conhecimento no meio de ensino a distância.

Atento à realidade que emergirá no pós-pandemia, é importante que os governos já trabalhem na estruturação de um novo modelo de políticas sociais que possam incorporar de forma acelerada a revolução desse universo digital em curso no mundo inteiro, e que o coronavírus tratou de antecipar.

Nesse âmbito, impõe-se aos formuladores das políticas públicas, a incorporação de novas categorias de análises, para se conhecer de forma mais focada, toda a geografia e a extensão da pobreza, não só no seu caráter de renda, mais também no seu aspecto multidimensional, onde o vetor “pobreza digital” ganha grande relevância nesse momento.

Identificar, por exemplo, as necessidades na área de formação digital para o trabalho dos seus cidadãos, especialmente dos chamados analfabetos funcionais, torna-se fundamental para antecipar estratégias de ações e preparar esse contingente mais carente para os desafios na nova economia que surgirá. Entretanto, essa nova estratégia a ser construída, vai exigir um amplo e consistente processo de articulação entre os vários setores governamentais, pois o impacto da tecnologia digital perpassa de forma relevante por diversas áreas das ações públicas.

Mais especificamente, o cumprimento e o êxito desses objetivos, em razão da complexidade que os envolve, dependerão em muito também dos meios a serem utilizados, o que vai exigir a formulação de projetos bem mais estruturados, no sentido de possibilitar mais eficiência, rapidez e segurança para se identificar quem são também os “pobres digitais”. Ademais, o monitoramento desse grupo da população, vai exigir ainda uma ampla rede de coleta de dados e informações frequentes, o que não será uma tarefa simples.

Nesse contexto, o estado do Ceará, que nas últimas três décadas têm sido vanguarda, especialmente em educação, está diante da oportunidade de se tornar também referência nacional, na formulação e execução de uma política de inclusão social digital, alargando a banda de acesso às novas tecnologias da informação para as populações de baixa renda. É imperioso lembrar que o Estado já dispõe de uma infraestrutura de rede com 8,5 mil Km de cabo de fibra óptica.

O desafio que se impõe agora é avançar mais ainda, utilizando essa infraestrutura digital existente reforçando seu caráter social, conectando famílias pobres, escolas, hospitais, centro de cidadanias, e outros serviços, especialmente nas zonas rurais. De forma mais especial, permitir aos estudantes, mais do que acesso à informação, também novos aprendizados e formação digital para o trabalho, para que possam enfrentar a difícil realidade em curso, é algo prioritário. A rede de cabo para conectar a população pobre com o mundo digital, e o seletivo mercado de trabalho, na convalescença da economia no pós-COVID, serão sustentados por três dos mais inteligentes clicks, para o Estado.

Ao primeiro cumpre superar os terabytes de preconceito em relação à capacidade dos mais pobres para aprender tecnologia, como está na memória de alguns; o segundo será para “startar” a execução dessa que poderá vir a ser a mais importante política da segunda metade do governo Camilo Santana; e o terceiro click, que será ancorado em alguns milhões de megabytes de investimentos públicos e privados, com a participação das grandes empresas internacionais de tecnologia.

Ações nessa direção nos faz enxergar variadas possibilidades de importância vital para estruturação de uma economia criativa no Ceará, de um lado, pela geração e formação de uma mão de obra de alto valor agregado, para um mercado em expansão acelerada e carente de técnicos nas mais diversas áreas, da telecomunicação, infraestrutura de rede, energias renováveis, programadores e desenvolvedores para indústria de games, dentre outras. Isso sem falar nas áreas de nível superior com as engenharias, analistas de sistemas, e criadores de inteligência artificial, para os jovens que pretendem carreiras mais especializadas. É inimaginável também, além dos ganhos econômicos citados, os benefícios sociais significativos que podem surgir por exemplo na redução da violência, que a inclusão digital pode gerar.

Por fim, conforme sugere Gilberto Gil, os cearenses estão dizendo “[…] eu quero entrar na rede, promover um debate, juntar via internet, um grupo de tietes de Connecticut”, […] eu quero entrar na rede pra contactar os lares do Nepal e os bares do Gabão”.

*Jornalista, sociólogo e doutor em Ciências Políticas


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu e Lima - Prefeitura - Abreunozap

31/07


2020

Projeto busca fortalecer assistência social

Para o deputado federal Danilo Cabral (PSB), a crise provocada pela pandemia do novo coronavírus exigirá o fortalecimento dos mecanismos de proteção social do Brasil. Por isso, ele apresentou projeto de lei que restitui as competências originárias do Conselho Nacional de Assistência Social.

A proposta visa tornar sem efeito o Decreto nº 9759, de 11 de abril de 2019, que provocou uma alteração do Regimento Interno do Conselho Nacional de Assistência Social, ocasionando mudanças na sua estrutura e no seu funcionamento. Como consequência, o Conselho perdeu autonomia e houve um enfraquecimento do controle social no Sistema Único de Assistência Social (SUAS).

“Precisamos garantir um novo padrão de proteção social às pessoas mais vulneráveis no país. Isso se dá com uma reestruturação e o fortalecimento do SUAS”, afirmou Danilo Cabral, presidente da Frente Parlamentar em Defesa do SUAS. O deputado defende que as políticas de proteção social, como a renda básica, sejam discutidas e implementadas no âmbito do SUAS.

Danilo Cabral destaca que o Conselho Nacional de Assistência Social, responsável pela coordenação da Política Nacional de Assistência Social, é composto por membros do governo federal e da sociedade civil e vinculado à estrutura do Ministério da Cidadania. Ao longo dos anos, a incorporação de novos sujeitos no processo de construção da política de assistência social por meio de conselhos e conferências têm contribuído para a melhoria dos indicadores de inclusão social no Brasil.

No projeto de lei apresentado, está prevista a criação de comissões temáticas, de natureza permanente, e os grupos de trabalho, de natureza temporária, com a finalidade de subsidiar o colegiado no cumprimento de sua competência, reiterando os princípios do SUAS. E também a definição do calendário anual de reuniões ordinárias presenciais e  a convocação e a participação dos membros titulares e suplentes nas reuniões ordinárias do Conselho, com vistas a fortalecer o controle social no âmbito do SUAS.Para o deputado federal Danilo Cabral (PSB), a crise provocada pela pandemia do novo coronavírus exigirá o fortalecimento dos mecanismos de proteção social do Brasil. Por isso, ele apresentou projeto de lei que restitui as competências originárias do Conselho Nacional de Assistência Social.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

31/07


2020

Morre ex-prefeito de Venturosa

Faleceu, na manhã de hoje, aos 89 anos, o ex-prefeito de Venturosa Albino Bezerra de Vasconcelos. Albino Bezerra foi eleito vereador por quatro mandatos e prefeito por duas vezes.

O ex-gestor já estava acamado há dias e a causa da sua morte ainda não foi divulgada. A princípio, a família informa que não foi Covid-19.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

31/07


2020

Bolsonaro faz aglomeração no Rio Grande Do Sul

O presidente da República, Jair Bolsonaro, chegou em Bagé, na Região da Fronteira do Rio Grande do Sul, hoje, para participar do lançamento de um condomínio popular construído com recursos federais. O presidente desembarcou em Porto Alegre, em um avião presidencial, e pegou outra aeronave para se deslocar até a cidade.

Jair Bolsonaro desceu do avião usando máscara, mostrou uma caixa do remédio cloroquina para as pessoas que o aguardavam, e as cumprimentou apertando a mão. O medicamento, associado pelo presidente à Covid-19, não tem eficácia comprovada contra a doença, segundo diversos estudos científicos.

Bolsonaro saiu de Brasília em um avião com outros políticos. Entre eles estavam o prefeito de Bagé, Divaldo Lara (PTB); e os deputados federais Mauricio Dziedricki (PTB), Ubiratan Sanderson (PSL), Daniel Trzeciak (PSDB) e Bibo Nunes (PSL). Nas redes sociais, o grupo publicou fotos dentro do avião em que aparecem uns próximos dos outros e muitos não usavam máscaras.

Por volta das 12h45, Bolsonaro visitou a escola cívico militar Militar São Pedro, a primeira do Brasil a aderir ao programa. Participaram da solenidade, além do prefeito da cidade, o vice-governador do Rio Grande do Sul, Ranolfo Vieira Júnior.

Depois, o presidente deve visitar o 3º Regimento de Cavalaria Mecanizado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Cuidado com Fake News Magno, quem fez aglomeração foi o POVO. Não o nosso mito.

marcos

O medicamento, associado pelo presidente à Covid-19, não tem eficácia comprovada contra a doença, segundo diversos estudos científicos. .kkkkkkkkkkkkk . O medicamento está curando sem estudos científicos. Curou até o nosso Presidente mito Jair Bolsonao!


Potencial Pesquisa & Informação

31/07


2020

Auditor que xingou Ana Arraes é dispensado de gabinete

O presidente do Tribunal de Contas da União, ministro José Múcio Monteiro, resolveu dispensar de suas funções o auditor federal Edimilson Eremita de Oliveira por ter destratado a ministra Ana Arraes, na reunião virtual da última terça-feira.

Na ocasião, a ministra entendeu que o subprocurador Lucas Rocha Furtado havia pedido vista. Após a ministra conceder o pedido, Edmilson, que é o chefe de gabinete do integrante do Ministério Público junto ao tribunal, a criticou com xingamentos.

“Não pediu vistas, p***!", reagiu o servidor, sem perceber que o microfone estava aberto para que todos os ministros participantes da sessão. Se o auditor não se retratar, pode perder o cargo no TCU.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


31/07


2020

Condutores sofrem com buraqueira na PE-285

Mais leitores indignados enviaram, há pouco, ao blog, o registro das rodovias esburacadas que cortam Pernambuco. Desta vez, as imagens foram feitas na PE-285, estrada que liga o distrito de Riacho do Meio, em São José do Egito, ao município de Santa Terezinha, no Sertão do Pajeú.

Denuncie você também uma vergonhosa estrada aqui no blog. Mande seu vídeo pelo meu WhatsApp: (81) 9.8222-4888.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha