Gravatá IPTU 2019

02/07


2012

Jacques Wagner é hostilizado em desfile

O governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), foi hostilizado pela população nesta segunda-feira (2). Vaias e palavras como ''traidor'' e ''fora Wagner'' foram disparadas por centenas de pessoas enquanto a comitiva do petista andava pelas ruas do centro histórico de Salvador, no desfile do 2 de Julho, segundo a Folha de S. Paulo.

O 2 de Julho é um evento cívico que reúne milhares de pessoas para celebrar a data que marca a expulsão das tropas portuguesas da Bahia, em 1823, durante o período de lutas pela independência do Brasil. Este ano, cerca de 200 mil pessoas participaram da festa, segundo a Polícia Militar.

Em Salvador, o 2 de Julho serve todos os anos como termômetro do cenário político. Gestores públicos e candidatos vão às ruas em comitivas, sendo obrigados a encarar os eleitores e as manifestações de carinho ou repúdio. No caso de Wagner, o desgaste teve início em janeiro, com a greve da PM que durou 12 dias, e segue com a paralisação dos professores, que completa hoje 83 dias.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

S. C. B. M.

QUERO QUE ELES SE DANEM,SÃO UMA CORJA DE TRAIDORES PARA COM OS TRABALHADORES E APOSENTADOS.ESTE NOJENTO DO LULA NOS USOU PARA CHEGAR AO PODER,QUANDO LA,MANDAVA CONSIDERAR A GREVE ILEGAL E CORTAR O PONTO,ESQUECENDO Q INCENTIVOU GREVES E AGORA É CONTRA.MALVADOS ASQUEROSOS.

JORGE GUERREIRO

É o PT se acabando em todo PAÍS, o ciclo PTista chegou ao FIM. hehehehehe...


Paulista Conectada

02/07


2012

Demóstenes pede desculpas aos colegas

Em discurso no plenário do Senado, nesta segunda-feira (2), o senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) reafirmou sua inocência em relação às acusações de que teria usado seu mandato para beneficiar Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, preso no final de fevereiro pela Polícia Federal sob acusação de comandar uma rede de corrupção. Ele também pediu perdão a todos os senadores, citando vários deles nominalmente, segundo o UOL.

"Peço perdão pelos constrangimentos que porventura causei, sobretudo aos que tiveram a gentileza de me apartear no discurso de 6 de março. Quem está aqui hoje é o mesmo homem daquele dia: envergonhado, abatido, deprimido, cansado e esgotado, mas que sente a injustiça lhe corroer o peito. E é de peito aberto que volto aqui, pedindo perdão pelos erros e compreensão para impedir que a injustiça se torne irreparável".

O senador voltou a se dizer inocente das acusações: "Não me pesa a consciência. Ela continua limpa. O que pesa é carregar, pelo isolamento dos corredores, os grilhões impostos pelos holofotes".

Demóstenes disse que "nada fez para desmerecer a construção de sua honra". "Apenas admiti em pronunciamento aqui na tribuna, no dia 6 de março passado, fui amigo de Carlinhos Cachoeira e conversava frequentemente por telefone, mas nunca tive negócios legais ou ilegais com ele. Eu não tenho nem sociedade nem nada a ver com os delitos investigados pelas operações Vegas e Monte Carlo”, ressaltou, citando duas operações da Polícia Federal. O senador avisou que falará todos os dias na tribuna, para fazer sua defesa, até a conclusão da análise do processo por quebra de decoro. "Sou inocente", ressaltou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Asfaltos

02/07


2012

Mendonça convoca coletiva e sai devendo nome do vice

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Rivânia Queiroz

Da equipe do blog

A premissa era anunciar o nome do vice, mas os jornalistas voltaram da coletiva que o pré-candidato do DEM, Mendonça Filho, concedeu em seu escritório político apenas com a notícia que o democrata havia conseguido o apoio do pastor Cleiton Collins (PSC).

Por duas vezes, o democrata deixou a coletiva, atrás de notícias do vice misterioso, até revelar que o mesmo estaria viajando. O deputado, portanto, aproveitou para comentar o quadro geral das eleições no Recife, passando pela polarização PT-PSB, uma ''farsa'', idealizada pela mídia, segundo ele. Para o deputado, a briga real é entre o Governo e a oposição. Mendonça, apesar de fazer oposição ao PSB, se rendeu ao discurso da paz, que tem feito frente à guerra civil petista. O alvo do deputado federal, que diz não querer embate, é ''o coração das pessoas''.

Mendonça ainda não estimou um prazo para se afastar da Câmara e se dedicar à campanha, cujo primeiro ato será anunciado na próxima quinta. Já o anúncio do vice ficou para amanhã (3).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

ArcoVerde

02/07


2012

Entre no chat e participe do Frente a Frente

Já estou nos estúdios da Rede Pernambucana de Rádio. Daqui a pouco, passo a ancorar o programa Frente a Frente, em companhia de Adriano Roberto. O programa é retransmitido por 30 emissoras no Estado, tendo como cabeça de rede a Rádio Folha 96,7 FM, no Recife. Se você estiver em outro Estado ou País, ouça pela rádio do blog clicando no botão aí ao lado “Frente a Frente com Magno Martins”.

Participe! Mande o seu e-mail no [email protected] ou participe entrando no chat pela página de Adriano Roberto: www.reporterdosconcursos.com.br Quando abrir clique em chat. Ou então pela www.redepernambucana.radio.br


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


02/07


2012

Cinco estados solicitam presença do exército nas eleições

Cinco Estados, entre os quais o Rio de Janeiro, já pediram ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a presença do Exército em alguns municípios durante as eleições, segundo o Estadão. A informação é da presente do TSE, ministra Cármem Lúcia, que participou de uma reunião com mais de 500 chefes de cartório, juízes e promotores eleitorais do Estado do Rio.

''Vamos fazer um estudo completo sobre a presença do Exército nas eleições. Eleições municipais costumam ser mais apaixonadas. Queremos também que cada zona eleitoral tenha um juiz próprio, evitando acúmulo (hoje em alguns casos o mesmo juiz é responsável por mais de uma zona eleitoral). Queremos que os cidadãos tenham a presença física dos juízes em cada zona eleitoral, especialmente em áreas mais acirradas'', disse Cármem Lúcia, em entrevista na sede do Tribunal Regional Eleitoral do Rio. Ela não citou os outros quatro Estados que já fizeram o pedido.

O presidente do TRE-RJ, Luiz Zveiter, disse que fará um mapeamento completo das áreas que necessitam da presença do Exército no Estado do Rio, mas antecipou que regiões dominadas por milícia, pelo tráfico de drogas e também as que tenham UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) receberão reforço das Forças Armadas no dia da votação.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


02/07


2012

Mendonça anuncia apoio de Cleiton Collins

 

 

 

 

 

 

 

 

Rivânia Queiroz

Da equipe do blog

O candidato do DEM à Prefeitura do Recife, Mendonça Filho, anunciou em coletiva, agora há pouco, o apoio de Cleiton Collins, que atua no segmento evangélico. Deputado estadual, Collins obteve mais de 40 mil votos na última eleição.

Entretanto, o pastor sublinhou que trata-se de um apoio ''pessoal e político'', uma vez que o seu partido, o PSC, integra a base do PSB no Recife. Collins esclareceu, ainda, que o apoio não significa que esteja rompido com Cadoca, presidente estadual do PSC. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

milton tenorio

Eduardo não perdoará Collins...Que base de apoio é essa?! Se ele já estava ruim na eleição de Jaboatão agora piorou mesmo...O DEM em Jaboatão não representa muito..

Republicano

Enfim, quem é o doido o crioulo, ou o samba?



02/07


2012

Tribunal suspende votação afastando prefeito de Araripina

Por pouco, o prefeito de Araripina, Lula Sampaio (PTB), não foi afastado mais uma vez sob acusação de improbidade administrativa. O Tribunal de Justiça suspendeu, há pouco, julgamento de recurso no qual obrigava o seu afastamento e mandava assumir, imediatamente, o vice-prefeito Alexandre Arraes. O placar já estava em 4 x 2 quando o desembargador Sílvio Beltrão pediu vistas ao processo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


02/07


2012

Em entrevista, Júlio evita comentar gestão do PT

 

 

 

 

 

 




Carlos Cavalcanti

Da equipe do blog

Durante entrevista cedida ao programa de rádio CBN Total, nesta segunda-feira (2) à tarde, o candidato do PSB à Prefeitura do Recife, Geraldo Júlio, falou sobre os principais tópicos relativos à corrida eleitoral.

A rodada de perguntas ao prefeiturável começou abordando o clima que norteará a campanha do socialista. Geraldo Júlio respondeu que pretende fazer uma campanha bonita, limpa, conversando com o povo da cidade do Recife. Afirmou ter consciência da dificuldade e dos desafios que irão surgir no decorrer dos próximos meses, mas, quanto a isso, Júlio pretende seguir sem perder tempo com disputas de egos e discussões desnecessárias.

Ainda que insistissem de forma pungente, os entrevistadores não conseguiram obter de Geraldo Júlio a sua opinião quanto ao atual modelo de gestão exercido por João da Costa.  O socialista se ateve ao breve comentário de que pretende, junto com o PSB e os partidos que compõem a Frente Popular, construir um “novo Recife”, olhando para todos os setores que influenciam de forma direta e indireta na melhoria de vida do recifense, priorizando uma maior velocidade na execução de obras, buscando parcerias com o Governo da presidente Dilma Rousseff (PT) – a quem Geraldo teceu diversos elogios ao longo da entrevista – e repetindo os acertos dos que governaram Recife antes dele e buscando alternativas para os erros cometidos nas gestões anteriores.

O socialista destacou a importância do papel que o governador Eduardo Campos terá na sua campanha, e afirmou achar natural a participação das grandes lideranças que o apoiam ao longo da sua campanha. Quanto a um possível apoio vindo de João da Costa (PT), Júlio disse que seria bem-vindo, porém, deixou a escolha a cargo do petista, e disse que “ele vai saber se posicionar”.

Questionado a respeito da sua pouca experiência – essa é a primeira vez que Geraldo Júlio concorre a um cargo eletivo -, o candidato do PSB ressaltou os seus 30 anos de militância política, e disse que “tem pessoas que têm a vida toda na política e possuem dificuldade de governar”, e que o contrário também ocorre, ao citar como exemplo o caso da presidente Dilma, que disputou pela primeira vez uma eleição presidencial, conseguindo se eleger e tem, desde então, realizado “um trabalho honrado”.

Geraldo Júlio encerrou a entrevista destacando a importância do guia eleitoral, mas sem deixar de lado os 40 dias que o antecede, tempo esse que será utilizado pelo socialista para sair ás ruas e conversar com a população, ouvir suas expectativas e dificuldades, e o que espera a população recifense de quem irá gerir a administração municipal durante os próximos quatro anos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Francisco Felipe Cardoso de Siqueira

30anos??? Como se só tem 41! É cada uma...pego na mentira antes mesmo de começar a campanha candidato do Governador...


bm4 Marketing 4