Gravatá IPTU 2019 Prorro

29/10


2006

Wilma de Faria deve ser reeleita no Rio Grande do Norte

A governadora do Rio Grande do Norte, Wilma de Faria (PSB), será eleita amanhã para mais um mandato, aponta pesquisa Ibope divulgada hoje. Pelo levantamento, encomendado pela Inter TV Cabugi, afiliada da TV Globo no Estado, Wilma vence com 52% dos votos, contra 42% de Garibaldi Alves Filho (PMDB).

Considerando-se apenas os votos válidos (excluídos brancos, nulos e eleitores indecisos), Wilma tem 55%, e Garibaldi, 45%. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Os candidatos oscilaram dentro da margem de erro em relação à pesquisa anterior do Ibope, realizada do dia 17 ao 19 deste mês. Na ocasião, Wilma atingiu 50% das intenções de voto, contra 43% de Garibaldi (54% a 46% em votos válidos). O Ibope ouviu 812 eleitores em 37 cidades, na sexta-feira e no sábado. A pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral do Estado (17.692/2006).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

VILLA QUESTIONADOR

Sugiro, que seja aberto após os resultados, um tópico, no qual constem todas essas previsões "TENDENCIOSAS", inclusive e principalmente, para Presidente. Muitas surpresas, hão de surgir.


Congresso Nordestino de Educação Médica

29/10


2006

Cássio tem 8 pontos de vantagem na Paraíba

Cássio Cunha Lima (PSDB), candidato à reeleição para governador da Paraíba, está com 54% dos votos válidos, segundo pesquisa Ibope divulgada hoje pela TV Cabo Branco, contra 46% dados a seu adversário no segundo turno, José Maranhão (PMDB).

Em votos totais, o tucano tem 50% (o mesmo índice da pesquisa anterior) contra 44% do peemedebista, que oscilou um ponto (tinha 43%). Brancos, nulos e indecisos somam 6% (contra 7% do levantamento do dia 13 deste mês).

A pesquisa divulgada hoje foi feita nos dias 27 e 28, em 59 cidades e ouviu 1.204 eleitores. Está registrada no TRE do Estado sob o nº 10.492/2006. A margem de erro do levantamento é de três pontos percentuais, para mais ou para menos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Trabalha PMR

28/10


2006

Petrobras fecha acordo sobre o gás com a Bolívia

O Ministério de Minas e Energia anunciou hoje que a Petrobras conseguiu chegar a um acordo com a Bolívia sobre as condições para o fornecimento de gás ao Brasil.

Segundo a assessoria de imprensa do ministério, a Petrobras continuará a explorar as reservas de gás de San Alberto e San Antonio, os principais campos de produção do país vizinho.

O ministério informou, no entanto, não ter mais detalhes sobre o acordo. O presidente da Bolívia, Evo Morales, e o presidente da Petrobras no país vizinho, José Fernando de Freitas, concederão uma entrevista ainda nesta noite para detalhar o contrato firmado.

Durante o dia, chegou-se a especular que o prazo final para o acordo, que se encerraria à meia-noite, não seria suficiente. Segundo a Agência Boliviana de Informação, a Petrobras chegou a pedir ao país vizinho um prazo adicional de 20 dias parar negociar novos contratos de exploração de gás.

O ministro da Presidência, Juan Ramón Quintana, foi bastante duro e disse a uma rádio local que o governo boliviano não é ''fantoche'' e não renuncia ao controle de seus recursos naturais.

''Tomara que a Petrobras entenda, tomara que os executivos da Petrobras compreendam que já não estão no reino das anomalias, que já não estão negociando com governos fantoches, que não estão frente a governos que renunciaram ao exercício de seus recursos naturais'', afirmou Quintana.

Segundo o decreto de nacionalização dos hidrocarbonetos assinado no dia 1º de maio pelo presidente Evo Morales (Bolívia), os novos contratos deveriam ser assinados até hoje com dez empresas petrolíferas instaladas no país. Até o momento, entretanto, só a francesa Total e a americana Vintage já assinaram.

Executivos da Petrobras estiveram reunidos nos últimos dias com autoridades do Ministério dos Hidrocarbonetos e da estatal de energia YPFB em La Paz, mas os detalhes das conversas permaneceram em sigilo.

Hoje o presidente Evo Morales havia reconhecido que a negociação com a Bolívia era ''complexa'' e ''difícil'', mas ''não impossível'', e pediu compreensão à empresa brasileira.

Ontem, durante a assinatura dos contratos com a Total e a Vintage, Morales afirmou que as demais empresas tinham ''algumas horas, alguns dias para cumprir com as nossas normas''. Informações da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

VILLA QUESTIONADOR

Fico à imaginar, qual seria à REAÇÃO dos PTralhas, se o referido "ENGODO", houvese sido chancelado, pela oposição e na calada da noite. Qual a empresa, por menor que seja, se submeteria a tal CONSTRANGIMENTO? pq os poderes constituidos, não se pronunciam ??? SINTO VERGONHA...

LULA E EDUARDO! É A FORÇA DO POVO!

Fábio, vá ler, vá estudar, não se resuma a assistir ás indocrisias do teu Chuchu. O Brasil demonstra altivez e coerência no trato de questões internacionais. Teu Cchuchu não teve autoridade nem pra controlar rebelião na Febem. Fala sério...

Fabio Lira

Porque ninguém fala que Zé Dirceu está assessorando o gov de Evo? Esse caso da Bolívia é a cara da incompetência de Lulla e seus comparsas! Estão, sim, entregando o patrimônio público! Esse acordo é uma imposição e vamos ter q engolir! Assim como o caso da Amazônia! PRIVATIZADA!

VILLA QUESTIONADOR

FICHINHA ??? Trata-se da usurpação dos bens da maior empresa Nacional. Como sempre, os PTralhas, não sabem de nada. Informam, que foi feito um acordo. Pelos meus parcos conhecimentos, ACORDO, é um compromisso "bilateral". Nesse caso, é uma imposição, a qual, nos curvamos, sem questionar...

José Manoel de Souza

EU não falei que esse problema com a Bolívia era "fichinha". Taí resolveu mais rápido que o esperado. E VIVA A DIPLOMACIA BRASILEIRA E VIVA LULA., por essa e outras é que amanhã só vai dar 13.


Prefeitura de Olinda 2019

28/10


2006

Ibope e Datafolha mantêm Lula à frente com 22 pontos

Pesquisas do Datafolha e do Ibope divulgadas neste sábado (28) pelo “Jornal Nacional”, da TV Globo, apontam vantagem de 22 pontos percentuais de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sobre Geraldo Alckmin (PSDB) nas intenções para presidente, considerando os votos válidos.

Datafolha
Segundo o Datafolha, o candidato do PT seria reeleito com 61% dos votos válidos, enquanto o tucano teria 39%. Os dois presidenciáveis mantiveram os mesmos percentuais da pesquisa anterior, que foi divulgada na última terça-feira (24).

A margem de erro do Datafolha é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Com isso, Lula teria entre 59% e 63% dos votos válidos, enquanto o percentual de Alckmin ficaria entre 37% e 41%.

Nos votos totais, o candidato petista continua com os 21 pontos de vantagem, já que ambos mantiveram os mesmos percentuais do levantamento anterior: 58% (Lula) e 37% (Alckmin). Os brancos e nulos somaram 3% e os indecisos, 2%.

A pesquisa do Datafolha foi realizada nesta sexta-feira (27) e sábado (28) e registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número 23522/2006. O instituto entrevistou 12.561 eleitores em 356 municípios do País.

Ibope
Considerando os votos válidos (sem brancos, nulos e indecisos), o Ibope indica quadro semelhante ao do Datafolha. Segundo o instituto, Lula também teria 61% dos votos contra 39% de Alckmin. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Na análise dos votos totais, Lula se manteve estável, com 58% das intenções de voto, enquanto Alckmin oscilou positivamente um ponto, de 35% para 36%. Os brancos e nulos somaram 3% e os indecisos, também 3%

Registrado no TSE sob o número 23498/2006, o levantamento do Ibope foi realizado neste sábado, véspera do segundo turno da eleição. O instituto ouviu 8.680 eleitores em 465 municípios. Informações do Portal G1.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Marcos Arraes de Alencar

será mais de 1 milhão de votos de diferença aqui com Eduardo governador, e 20 milhões Lula presidente.

VILLA QUESTIONADOR

Nessa, sou igual ao Sílvio Santos: "SÓ ACREDITO, VENDO". Os PTralhas e seus aseclas, não têm cacife, para manter uma diferença, nessa margem, nem por decreto. Se ganhar, vai ser, com uma diferença de no máximo, SEIS PONTOS. Quero ver, o corre-corre dos ajustes...

LULA E EDUARDO! É A FORÇA DO POVO!

Amanhã, a grande disputa entre...Ibope, Datafolha, Instituto Data, Vox Populi e o do PFL, Instituto Opine. Quem acertará o resultado final? Quanto ao novo governador, ninguém tem dúvidas! Quanto o GALO cantar, será um novo alvorecer! EDUARDO GOVERNADOR!!!



28/10


2006

Thoreau contra o lulismo

Artigo do jornalista Diogo Mainardi da Veja desta semana: ''O Brasil é ruim. Irá piorar. Eu sempre acreditei nisso. Acredito cada vez mais. O Brasil já era muito ruim antes de Lula. Com ele ficou ainda pior. Ninguém conseguiu evidenciar nossa ruindade com tanta clareza quanto ele. E ninguém deu tanta garantia de que tudo iria piorar.

 

O homem certo para este momento é Henry David Thoreau. Leia Thoreau. Releia Thoreau. Declame Thoreau em voz alta. É o melhor remédio para todos aqueles que foram atropelados pelo lulismo triunfante.

 

Thoreau era um abolicionista americano. Ele rejeitava a escravidão embora a maioria dos eleitores do seu tempo a apoiasse. Em seu principal ensaio, Sobre o Dever da Desobediência Civil, ele argumentou que há algo superior à vontade da maioria: é a moral de cada um. “Minha única obrigação é fazer em todos os momentos o que considero certo”.

 

Mas recomendo Thoreau por outro motivo. Um motivo menor. Um motivo mais mesquinho. Recomendo-o apenas porque ele permite insultar pesadamente o eleitor mantendo uma certa pompa, um certo brilho. Thoreau disse: o eleitor é um cavalo. Ele disse também: o eleitor é um cachorro, o eleitor é um cavalo, o eleitor é um cachorro, o eleitor é um cavalo, o eleitor é um cachorro. Insulte o eleitor. Sem perder a pompa, sem perder o brilho.

 

Thoreau: Cavalo. Cachorro.

 

Thoreau defendeu o direito de repudiar a autoridade do governo. Eu sou o Thoreau dos pobres. O Thoreau bananeiro. Repudio a autoridade de Lula. Lula pode ser o seu presidente. Meu ele não é. Meu senso de moralidade é superior ao dele. Lula é o chefe de uma junta de golpistas. Referendá-lo significa referendar o golpismo. Cassei sua candidatura um ano e meio atrás. Unilateralmente. Ele que fique  com seus doleiros, com seus laranjas, com seus lobistas, com seus assessores, com seus jornalistas, com seus mensaleiros, com seus filhos, com seus gorilas, com seus bicheiros.

 

A forma que Thoreau encontrou para repudiar a autoridade do governo foi simples e direta: recusou-se a pagar impostos por seis anos. Chegou a ser preso por causa disso. Só foi solto porque uma tia saldou seus débitos. A revolta fiscal é o melhor meio de protesto que há. Muito melhor do que passeata. Muito melhor do que comício. Quem gosta de muita gente aglomerada é lulista. Prefiro me reunir com meu contador em seu escritório mofado, arrumando maneiras mais eficientes para burlar o Fisco. Falta somente uma tia rica para me tirar da cadeia.

 

O lulismo precisa de dinheiro para funcionar. Dinheiro limpo e dinheiro sujo. Meu terceiro turno será combater a CPMF. Eu sei que é um combate pouco heróico. Mas alguém realmente esperaria gestos heróicos de mim? Abolindo a CPMF, sobrará menos dinheiro para financiar o golpismo lulista. E para comprar os eleitores.

 

Thoreau: Cavalo. Cachorro''.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fabio Lira

Moral e ética é uma coisa muito pessoal... A moral e ética de uma pessoa não é exatamente igual a outra!! Por isso há Ptistas mais e menos corruptos! Petistas mais e menos fanáticos! Ptistas mais e menos inteligentes... Quanto ao facismo: Está aí! Gov Lulla! Pão e Circo! Mega eventos, Propaganda...

VILLA QUESTIONADOR

FHC, campeão (ARRASTÃO) e igualmente, não prestava. Os PTralhas roubam descaradamente, disfilam com malas e cuecas apinhadas de dólares, posando de éticos, honestos e perseguidos. Devem urgentemente, reavaliarem os conceitos de MORAL E ÉTICA.

milton tenorio pinto junior

Ana,Soraya,Jussara,Fernando Gordinho,Mariana e todos os pefelistas desse Blog,vocês estão convidados para a festa da vitória no Marco Zero. Não percam.E não deixem de aprender a cantar:....Madeira do Rosarinho......É 40 È 13!!!!!

milton tenorio pinto junior

José Jorge,Sergio Guerra,Jarbas,Mendonça pai,Mendonça Filho,Lavareda,André de Paula,Marco maciel,Tony Gel,Cadoca,Fernando Dueire,Evandro Avellar,João Coelho,Gustavo Krause,Romario Dias,Pedro Eurico etc........:LEXOTAN NELES!!!!!!!!!! É 40 , É 13!!!!!!!!!!

milton tenorio pinto junior

A veja é uma revista de entretenimento.Só serve para matar o tempo.E o Mainardi é tão desprezivel quanto a veja!O problema é que Mainardi não conseguiu uma boca no planalto central.


ArcoVerde

28/10


2006

Olívio reduz diferença no RS, segundo pesquisa Ibope

Pesquisa Ibope divulgada hoje para o segundo turno gaúcho segue a tendência, já indicada por outros institutos nos últimos dias, de crescimento do petista Olívio Dutra e redução da diferença com a tucana Yeda Crusius. A diferença é de nove pontos (dez pontos dos votos válidos).

De acordo com o levantamento, Yeda tem 49% das intenções de votos totais (55% dos válidos) contra 40% de Olívio (45% dos válidos). A pesquisa foi realizada entre os dias 25 e 27 e ouviu 2.002 eleitores em 99 municípios gaúchos. Está registrada no TRE (Tribunal Regional Eleitoral) sob o número 23.502/2006.

Na pesquisa anterior do Ibope, realizada entre os dias 17 e 19, a diferença entre os dois candidatos era de 20 pontos (24 dos votos válidos). Em cerca de dez dias, portanto, houve redução de mais da metade da diferença. De acordo com a pesquisa divulgada, ainda há 7% de indecisos. A margem de erro é de dois pontos para mais ou menos. As informações são da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

VILLA QUESTIONADOR

Os PTralhas, estão em queda livre. Ninguém, repete à dose (RS, SP). No caso do Lula, qrande parte dos seus votos, são de cunho "PESSOAL" e não partidário, como querem deixar transparecer, os emergentes. Perderam à etica, a moral, a honestidade e agora, vão perder à identidade, por conta da "FUSÃO",


Asfaltos

28/10


2006

Ibope/Rede Globo: Eduardo tem 26 pontos de vantagem

Pesquisa do Ibope/TV-Globo, que será divulgada daqui a pouco no NE-TV, aponta uma diferença de 26 pontos para o candidato a governador de Pernambuco pelo PSB, Eduardo Campos. Ele tem 63% dos votos válidos contra 37% do pefelista. Em intenção de voto, os números são os seguintes: Eduardo 59% e Mendonça 34%. Foram ouvidos 2,2 mil eleitores ontem e hoje, em 82 municípios. Em relação a última pesquisa do Ibope, Eduardo caiu dois pontos - de 65% para 63%. E Mendoça cresceu dois - de 35% para 37%.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Soraya da Cruz Plácido

Mané vc acordou? Tomou conta de tua esposa direitinho? Pois é Luiz, poderia até ser que Mendonça deixasse Jarbas Governar, pelo menos é um homem HONRADO, eleito pelo povo para o Senado, pena que não posso dizer o mesmo dos que vão Governar ao lado do teu Governador... Mané, não sou comissionada.

LULA E EDUARDO! É A FORÇA DO POVO!

Ao Heleno Silva: considerando que no primeiro turno, o total de votos válidos pra governador foi de 4.103.415, a expectativa é de uma diferença pouco acima de 1.000.000 de votos.

Fabio Lira

E 1

LUIZ MESQUITA

ontem e hoje. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

LUIZ MESQUITA

Votos válidos (sem brancos, nulos e indecisos): 11/10 18/10 24/10 hoje Eduardo Campos 61% 64% 65% 63% Mendonça Filho 39% 36% 35% 37% O Ibope ouviu 2.002 eleitores em 82 municípios de Pernambuco, ontem e h



28/10


2006

Governo de Evo Morales dá ultimato ao Brasil

 A Petrobras pediu ao governo boliviano um prazo adicional de 20 dias parar negociar novos contratos de exploração de gás no país vizinho, segundo a estatal Agência Boliviana de Informação.

O ministro da Presidência, Juan Ramón Quintana, disse, entretanto, que o governo boliviano não é ''fantoche'' e não renuncia ao controle de seus recursos naturais.

''Tomara que a Petrobras entenda, tomara que os executivos da Petrobras compreendam que já não estão no reino das anomalias, que já não estão negociando com governos fantoches, que não estão frente a governos que renunciaram ao exercício de seus recursos naturais'', afirmou Quintana.

Segundo o decreto de nacionalização dos hidrocarbonetos assinado no dia 1º de maio pelo presidente Evo Morales (Bolívia), os novos contratos deveriam ser assinados até hoje com as dez empresas petrolíferas instaladas no país. Até o momento, entretanto, só a francesa Total e a americana Vintage já chegaram a um acordo.

Executivos da Petrobras estão reunidos com autoridades do Ministério dos Hidrocarbonetos e da estatal de energia YPFB em La Paz para tentar chegar a um acordo até a meia-noite.

Segundo a Agência Boliviana de Informação, a Petrobras quer mais prazo devido ao segundo turno das eleições no Brasil, que acontece amanhã.

O presidente Evo Morales reconheceu que a negociação com a Bolívia é ''complexa'' e ''difícil'', mas ''não impossível'', e pediu compreensão à empresa brasileira.

Ontem, durante a assinatura dos contratos com a Total e a Vintage, Morales afirmou que as demais empresas tinham ''algumas horas, alguns dias para cumprir com as nossas normas''.(Folha Online)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

VILLA QUESTIONADOR

Para quem privatiza à "AMAZÔNIA", como diz um PTista acolá: "É CAFÉ PEQUENO". Uma vergonha Nacional, tamanha a covardia, dêsses pilantras emergentes. Pelo menos, agora que foram desmascarados, vão fazer à fusão com os trombadinhas, pois sabem que o PTralha, acabou...

José Manoel de Souza

Olha aí gente, acabou de ser postada matéria: Problema com a Bolívia está resolvido. E VIVA A DIPLOMACIA BRASILEIRA E VIVA LULA.

José Manoel de Souza

Continuação...NOSSO PAÍS, SÓ ESTÃO PREOCUPADOS COM SEUS CARGOS COMISSIONADOS. XÔ MALDITA PEFELÂNDIA. VCS SIM É QUE SÃO O CANCER DO NOSSO PAÍS.

José Manoel de Souza

HUMILHADO NÃO SEI PORQUE OU POR QUEM? TINHAMOS UM PROBLEMA BEM MAIS SÉRIO QUE ERA A DÍVIDA EXTERNA QUE ASSOMBRAVA OS BRASILEIROS, QUEM PAGOU? LULAAAAAAAAAAAA ESSE PROBLEMA AÍ É FICHINHA ELE TAMBÉM VAI RESOLVER, PRÁ TRISTEZA DOS ANTINACIONALISTAS QUE PENSAM PEQUENO. OU SEJA, AO INVÉS DE PENSAR NO

Francisco Filho

DESMORALIZAÇÃO TEU NOME É BRASIL. QUALQUER RATO RUGE CONTRA NÓS. DENTRO E FORA SOMOS UM FIASCO. AMANHÃ O POVO REFERENDARÁ ESSE BRASIL HUMILHADO.


bm4 Marketing 4

28/10


2006

Câmara promete três sessões na próxima semana

 O Plenário realizará três sessões, na terça-feira (31) e na quarta-feira (1º), para discutir dez medidas provisórias que trancam a pauta. A mais polêmica delas deve ser a MP 316/06, que concede novamente um reajuste para os benefícios da Previdência Social acima de um salário mínimo.
O índice de 5,01% já havia sido aplicado pela MP 291/06, mas perdeu a validade no dia 10 de agosto por falta de votação do texto. A votação da MP 291/06 não ocorreu por falta de acordo entre os partidos: a oposição queria aplicar aos demais benefícios da Previdência o mesmo o reajuste concedido ao salário mínimo, de 16,67%, mas o governo desejava manter os 5%.

Portos secos
Outra MP na pauta é a 320/06, que muda as regras de exploração dos chamados portos secos. Ela recupera o texto do Projeto de Lei 6370/05, que chegou a tramitar na Casa com regime de urgência constitucional, mas não foi votado.
A intenção do governo é reorganizar o modelo jurídico dos portos secos, para permitir seu funcionamento por meio de licenciamento, em vez das atuais concessões e permissões. A MP também faz um série de mudanças na legislação aduaneira para simplificar controles e eliminar entraves burocráticos no comércio exterior.
O porto seco é uma estação aduaneira localizada fora do porto organizado e geralmente no interior. Ele recebe as cargas e pode nacionalizá-las de imediato ou trabalhar como entreposto aduaneiro.

Créditos extraordinários
O primeiro item da pauta, entretanto, é a MP 314/06, que abre crédito extraordinário de R$ 698,79 milhões para os ministérios dos Transportes, do Desenvolvimento Agrário e da Integração Nacional. O dinheiro destina-se a diversas obras em rodovias, a reparos em sistemas de irrigação em Pernambuco e à compra de terras para a reforma agrária.
Outros dois créditos extraordinários são tratados pelas medidas provisórias 318/06 e 322/06. A MP 318/06 concede R$ 858,47 milhões para a Presidência da República e para três ministérios. Ao Ministério da Educação caberá a maior parcela, de R$ 745 milhões, para custear a manutenção de escolas estaduais.

Relações Exteriores e Defesa
Já a MP 322/06 abre crédito de R$ 24,52 milhões para os ministérios das Relações Exteriores (MRE) e da Defesa. No MRE, R$ 13,2 milhões destinam-se ao apoio do governo brasileiro à constituição da Central Internacional para Compra de Medicamentos (Cicom). A central funcionará vinculada à Organização Mundial da Saúde (OMS) e viabilizará os processos de compras agrupadas de remédios contra as três doenças que mais afetam os países em desenvolvimento: a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Aids), a malária e a tuberculose.
A autorização legal para a União fazer a contribuição à Cicom consta da Medida Provisória 323/06, que também tranca a pauta. Segundo o governo, a iniciativa de criar essa central é um dos desdobramentos do Encontro de Líderes para uma Ação contra a Fome e a Pobreza, ocorrido na sede da Organização das Nações Unidas (ONU) em setembro de 2004. (Agência Câmara)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


28/10


2006

Lula e Alckmin moveram 145 ações no TSE

 Com o fim da propaganda eleitoral obrigatória no rádio e na televisão nessa sexta-feira, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulga o balanço final das ações ajuizadas exclusivamente pelas coligações A Força do Povo (PT-PRB-PCdoB) e Por um Brasil Decente (PSDB-PFL), uma contra a outra.

Do total de 321 representações protocoladas a partir do início da propaganda no rádio e na TV, no dia 15 de agosto, 145 foram movidas pelas coligações dos dois candidatos a presidente da República que disputam o segundo turno neste domingo.

Desse total, 95 foram protocoladas no primeiro turno e 50, no segundo turno. São 54 pedidos de direito de resposta, 60 pedidos de perda de tempo por invasão de horário, seis requerimentos de abertura de investigação judicial e 25 ações referentes a pedidos variados, como utilização de trucagem, computação gráfica em inserções, acusação de ridicularização ou degradação de candidatos, entre outros.

Na tarde dessa sexta, os advogados das duas coligações, em comum acordo, formalizaram a desistência de 11 representações que ainda aguardavam julgamento no TSE.

O levantamento deste sábado considerou as ações protocoladas no TSE entre os dias 15 de agosto e 28 de outubro, até as 16h. Foram contabilizadas ações em que as coligações figuram, necessariamente, como partes, seja no pólo ativo (representante) ou no passivo (representada). Em algumas ações, além da coligação, pode haver mais uma parte, como no caso de rádios, jornais ou coligações estaduais.

Direitos de resposta

No primeiro turno, foram requeridos 22 direitos de resposta: 18 da coligação A Força do Povo contra a coligação Por um Brasil Decente e quatro da coligação de Geraldo Alckmin contra a adversária.

Desses 22 pedidos, o candidato Luiz Inácio Lula da Silva ganhou um direito de resposta contra Geraldo Alckmin, também movida contra a rádio CBN. O candidato da aliança PSDB-PFL não ganhou nenhum direito de reposta no primeiro turno.

No segundo turno, foram pedidos 32 direitos de resposta. Desses, 20 da coligação do presidente Lula contra a adversária e 12 da coligação de Geraldo Alckmin contra a do candidato Lula.

Dessas 32 ações, o presidente Lula ganhou direitos de resposta em três representações, totalizando três minutos no horário eleitoral do adversário. Geraldo Alckmin ganhou quatro minutos de direito de resposta no horário do presidente Lula.

Invasões de horário

No período de 15 de agosto a 28 de outubro, foram ajuizadas 60 representações com pedidos de redução de tempo da propaganda por invasões dos presidenciáveis nos horários eleitorais de candidatos a outros cargos nos Estados.

As ações contra invasões de horário que serviram de base para este levantamento não incluem processos ajuizados por coligações estaduais contra coligações nacionais. Foram consideradas apenas as perdas ocorridas em representações movidas por uma coligação nacional contra a outra.

No primeiro turno, foram ajuizadas 56 representações contra invasões em horário eleitoral. Juntos, os candidatos a presidente da República perderam 28 minutos e 15 segundos nas respectivas propagandas eleitorais, sendo que, deste total, quase 26 minutos foram perdidos pela coligação do presidente Lula.

Investigação judicial

As coligações nacionais ajuizaram no TSE seis pedidos de abertura de investigação judicial, com requerimento de cancelamento do registro de candidato. Em decisões individuais, o ministro corregedor-geral já mandou arquivar quatro representações. (Folha Online)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


28/10


2006

Clima tenso marca o segundo turno no Maranhão

 Na véspera do segundo turno das eleições, o clima de tensão aumentou no Maranhão depois que pesquisa do Ibope apontou empate técnico entre os candidatos do PFL, senadora Roseana Sarney, e do PDT, Jackson Lago. Segundo o Instituto, cada um deles tem 50% das intenções de voto no Estado. A menos de 24 horas do início da votação, os candidatos trocam acusações mútuas de tentativa de fraude eleitoral.

Integrantes da Frente de Libertação da coligação da Jackson pretendem reunir-se com o presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Maranhão, Jorge Rachid, para pedir lisura na votação de domingo. Correligionários de Lago temem fraudes durante a eleição. Ex- aliado da família Sarney, o governador do Estado, José Reinaldo (PSB), também deve fazer parte do grupo que vai à Justiça Eleitoral.

Em seu último programa do horário eleitoral gratuito, na sexta-feira à noite, Jackson Lago partiu para o ataque e exibiu imagens de campanhas antigas, nas quais acusa a família Sarney espalhar boatos para ganhar as eleições.

Na reta final, os ânimos se acirraram depois que a TV Mirante, afiliada da TV Globo e de propriedade da família Sarney, exibiu um vídeo onda há uma suposta tentativa de compra de votos no interior do Estado por correligionários de Jackson Lago. Ele nega a tentativa de compra de votos e diz que as imagens são armadas. "Não me surpreende esse tipo de denúncia. Toda vez é assim. Eles (os Sarney) não têm limites", afirma Lago.

O último programa no eleitoral gratuito de Roseana Sarney exibiu a denúncia contra Lago. Mas foi calcado principalmente no apoio do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à pefelista. Foram exibidas as cenas em que Lula, durante comício em Timon, a 429 quilômetros de São Luís, pede explicitamente votos para Roseana. (Estadão)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

helenosilva

se tem algum marahense lendo,que me perdoe.mas esse povo do maranhao já passou de sem vergonha há muito tempo.esse sarney é uma vergonha.já está na hora de acabar seu reinado.



28/10


2006

Internauta dá vitória para Alckmin no debate

 Uma enquete realizada com internautas da Folha Online aponta que o candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, venceu o debate realizado ontem pela Rede Globo entre o tucano e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), candidato à reeleição.

Até as 15h30 deste sábado, para 52% dos internautas Alckmin foi melhor no debate, contra 43% que acham que o petista ganhou o embate. 4% afirmaram que nenhum dos dois venceu o debate, enquanto que 1% acham que houve empate. Mais de 33 mil internautas já votaram.

A
enquete ainda está aberta para votação. O resultado não tem valor de amostragem científica e se refere apenas a um grupo de leitores da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

VILLA QUESTIONADOR

Nem o PTralha mais fanático, acredita nessa absurda "vantagem". Como corre muito dinheiro e dólares na Lavanderia PTralha, quem define o percentual "sugestivo", é quem paga e não exige recibo. Deveriam comprar mais miseráveis e analfabetos, pois somente vcs, não chegam à 30%, dos votos válidos.

José Manoel de Souza

www.blogdonoblat.com.br NESTE BLOG VCS ENCONTRARÃO O VERDADEIRO VENCEDOR DO DEBATE SEGUNDO DOIS INSTITUTOS SÉRIO IBOPE E DATAFOLHA. LULA FOI O GRANDE VENCEDOR. MAS, ISSO MAGNO NÃO DIRIA PARA SEUS INTERNAUTAS, NÃO É MAGNO?

A "Folha" não merece qualquer tipo de contestação. É um orgulho da imprensa brasileira, mas isso não impede que "idiotas" falem mal dela,

Pedro

Osvaldo: você pode me julgar como quiser, certo? contanto que argumente. Eu, por meu turno, acho que o "bobão" é você. E agora? É minha palavra contra a sua...

Oswaldo Barreto Guimarães

Este Pedro é mesmo um bobão!!



28/10


2006

Coordenador de Lula chama PSDB de Organização Tabajara

 O coordenador da campanha do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à reeleição, Marco Aurélio Garcia, juntou-se ao presidente ao criticar o episódio do falso depoimento, que teria sido intermediado pela secretária-executiva do PSDB de Pouso Alegre (MG), Roseli Pantaleão, sobre o dinheiro usado por petistas na compra do dossiê Vedoin. ''Acho que isso aí demonstrou a força das ´Organizações Tabajara´'', disse o petista.

A desastrada operação realizada por petistas para comprar um dossiê - que depois se mostrou falso - contra políticos tucanos foi apelidada de ''operação Tabajara'', numa referência à companhia fictícia freqüentemente citada no programa humorístico de TV ''Casseta & Planeta''.

Mostrando-se animado com a eleição deste domingo, Marco Aurélio Garcia disse acreditar que foi completamente varrido o ''baixo astral'' que marcou a campanha petista na época em que veio a público o escândalo do dossiê.

Para ele, o segundo turno foi a melhor coisa que poderia ter acontecido ao partido, pois ajudou a fortalecer a militância em torno da campanha do presidente Lula. ''Isso mostrou que o PT está em um estado de unidade política que há muito tempo não se via'', afirmou Garcia, que também ocupa interinamente a presidência da legenda.

Ele afirmou que ainda não está totalmente confirmada a participação do presidente Lula em uma eventual comemoração de vitória na noite de domingo na Avenida Paulista, mas disse ter ''a impressão de que Lula comparecerá à festa''. (Estadão)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

milton tenorio pinto junior

Organização Tabajara foi ótimo!!Fernando são mais quatro 4 anos.Acorda Fernando Gordinho!!!É 13,É 40!

fernando gordinho

SÃO DEBOXADOS VCS PAGARAM



28/10


2006

Lula acompanha apuração em São Paulo

 O presidente Luis Inácio Lula da Silva afirmou neste sábado que permanecerá em São Paulo amanhã para acompanhar a apuração do segundo turno das eleições. Sem confirmar se haverá de fato uma comemoração de petistas na Avenida Paulista, no caso de uma vitória nas urnas, Lula disse que optou por retornar à Brasília somente na segunda-feira.

Já está prevista para domingo à noite uma entrevista coletiva com a coordenação da campanha petista no Hotel Intercontinental para comentar o resultado parcial da eleição. Assessores do presidente não confirmam se ele estará presente à coletiva.

De qualquer forma, a ex-prefeita Marta Suplicy já havia afirmado que a militância do PT deverá se dirigir à Avenida Paulista para uma "comemoração simples", caso o presidente Lula consiga derrotar o tucano Geraldo Alckmin. (Estadão)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Francisco Filho

RUIM NÃO VAI SER ASSISTIR A VITÓRIA DE LULA, POIS ISSO FAZ PARTE DA DEMOCRACIA. O PIOR VAI SER SUPORTAR ESSA PERUA INCHADA COM BOTOX ARGENTINO VIRAR MINISTRA DO EVENTUAL FUTURO GOVERNO LULA. NÃO É PIOR? E DE QUEM É A CULPA? DESSA PÍFIA COORDENAÇÃO DE ALCKIMIM QUE NEM O CANDIDATO A VICE SOUBE ESCOLHE



28/10


2006

Oposição descarta "3º turno" mas usará CPI

 Dirigentes nacionais de PSDB e PT descartam a possibilidade de haver uma espécie de terceiro turno eleitoral, com o partido derrotado na disputa presidencial tentando negar a legitimidade da vitória do adversário. Mas isso não significa o fim da tensão entre governo e oposição: os dois partidos já sabem que a primeira batalha pós-eleitoral tem dia e lugar para ocorrer. Será em 7 de novembro, dentro da CPI dos Sanguessugas.

Os tucanos não aceitam a decisão da CPI, que marcou para esse dia depoimentos do governador eleito de São Paulo, José Serra, e do prefeito de Piracicaba, Barjas Negri, para falar sobre supostas irregularidades ocorridas no Ministério da Saúde durante suas gestões.

As acusações foram feitas pelo empresário Luiz Antônio Vedoin, principal envolvido no escândalo da máfia das ambulâncias. As denúncias acabaram recheando o dossiê comprado por integrantes do PT, supostamente para tentar atrapalhar a candidatura de Serra ao governo e favorecer seu principal adversário, o senador Aloizio Mercadante (PT-SP).

O PSDB vê na convocação um movimento político do PT contra Serra, justamente um dos principais nomes dos tucanos para eleição presidencial de 2010. Acham que o depoimento é irrelevante para as investigações da CPI, alegando que o governador eleito só foi citado por Vedoin como parte de uma fraude montada pelo empresário. Assim, os tucanos garantem que só aceitam a ida de Serra à CPI se o próprio presidente Luiz Inácio Lula da Silva e Mercadante forem convocados, também, para explicar a compra do dossiê.

"O PSDB só aceita a ida de Serra e de Barjas nesses termos. Lula tem que ir na CPI explicar o envolvimento de seus aliados políticos nesse escândalo. A mesma coisa tem que ocorrer com o senador Mercadante. Do contrário, nada feito. Porque Serra e Barjas estão sendo chamados com base em acusações fraudulentas. Diferente do que ocorre no caso dos integrantes do PT", argumenta o deputado Júlio Redecker (PSDB-RS), relator da subcomissão de investigação do Poder Executivo na CPI dos Sanguessugas.

Mas, mesmo reconhecendo o potencial desse tipo de confronto, petistas e tucanos afirmam que a questão não vai se transformar numa tentativa de impeachment contra Lula, caso ele confirme seu favoritismo e seja reeleito.

"A oposição de extrema direita conservadora é pequena. Essa radicalização é artificial e qualquer tentativa de um terceiro turno será vista como golpe", afirma o ministro das Relações Institucionais, Tarso Genro.

De fato, depois que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso deu declarações na semana passada descartando o terceiro turno, outros integrantes do PSDB já fazem coro. "Acho pouco provável que alguém faça realmente força em torno desse objetivo. A não ser que alguma investigação aponte novidades contra Lula, não acredito que haja essa história de terceiro turno", avalia o deputado Eduardo Paes (PSDB-RJ), integrante da CPI dos Correios e candidato derrotado ao governo do Rio de Janeiro.

Esse tipo de reação, entretanto, não significa que os partidos de oposição pretendem abandonar a pressão pelas investigações sobre irregularidades envolvendo o PT e Lula. "Se Lula for reeleito, não quer dizer que vai se passar esponja em cima de tudo o que foi feito de errado pelos petistas e pelo governo", afirma o líder do PSDB no Senado, Artur Virgílio (AM). (Estadão)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Francisco Filho

DEPOIS DE PERCER A ELEIÇÃO VÃO TER MORAL PARA QUALQUER AÇÃO CONTRA LULA? CAIAM FORA CAMBADA DE INCOMPETENTES. SE LULA VENCER FICA MAIS FORTE AINDA, CHEIO DE MORAL. ERA PARA GANHAR NO VOTO. NO TAPETÃO NÃO VALE.