Governo de PE

22/05


2019

Manifestações: Guedes levou Bolsonaro a mudar o tom

Paulo Guedes (Economia) conversou com o presidente Jair Bolsonaro sobre a convocação de manifestações em defesa do governo e contra o Congresso e o Supremo em meio à tramitação da reforma da Previdência.

Segundo relatos feitos aos deputados, disse claramente que esse tipo de ato pode atrapalhar o projeto.

Bolsonaro teria afirmado que a mobilização “é espontânea” e que ele, pessoalmente, não tem a ver com ela.

Apesar disso, a mudança de tom do presidente sobre os atos foi creditada a Guedes.  (FSP)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Governo de PE

22/05


2019

Rompimento Maia e líder: aguento pressão, diz major

Hugo incorpora o bolsonarismo mais puro

rompimento público de Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara, com o líder do governo na Casa, Major Vitor Hugo, apenas formaliza afastamento que já existia nos bastidores.

Aliados de Hugo dizem que Joice Hasselmann (PSL-SP) e Onyx Lorenzoni (Casa Civil) já haviam pedido a cabeça dele a Bolsonaro, que nunca entregou. O gesto de Maia lança nova fonte de pressão nesse sentido.

Hugo incorpora o bolsonarismo mais puro, pouco afeito à negociação política e com queda à crítica generalizada do Congresso. Por isso mesmo, apostam seus aliados, o presidente o mantém no cargo. Os dois pensariam da mesma maneira.

Questionado recentemente por um colega sobre sua disposição de permanecer no posto, Vitor Hugo foi sucinto, mas incisivo: “Eu aguento mais pressão”. (Painel - FSP)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Congresso Nordestino de Educação Médica

22/05


2019

Estadão: confiança baixa, PIB travado

Trecho do editorial do Estadão desta terça-feira, 21.

“A tensão se manteve no fim de semana, sem trégua, e a segunda-feira já começou marcada pela insegurança política e pelo temor de mais um desastre na economia, com estagnação na indústria, investidores assustados e desemprego elevado até o fim do ano. É preciso haver menos barulho em Brasília, disse logo cedo o presidente da bolsa paulista, a B3, Gilson Finkelsztain. O mercado de ações até se animou, mas o dólar voltou a subir, passando de novo de R$ 4,10, e a semana se abriu com novas previsões sombrias sobre o crescimento econômico, agora estimado em apenas 1,24%, e sobre o desempenho da indústria", diz Estadão.

 “A tensão se manteve no fim de semana, sem trégua, e a segunda-feira já começou marcada pela insegurança política e pelo temor de mais um desastre na economia, com estagnação na indústria, investidores assustados e desemprego elevado até o fim do ano. É preciso haver menos barulho em Brasília, disse logo cedo o presidente da bolsa paulista, a B3, Gilson Finkelsztain. O mercado de ações até se animou, mas o dólar voltou a subir, passando de novo de R$ 4,10, e a semana se abriu com novas previsões sombrias sobre o crescimento econômico, agora estimado em apenas 1,24%, e sobre o desempenho da indústria.”

Trecho do editorial do Estadão desta terça-feira, 21.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/05


2019

Ri melhor: “Mentiroso”, Bolsonaro e o cacique da Globo

Ironia: Bebianno comemora reunião de Bolsonaro com executivo da Globo

O ex-ministro Gustavo Bebianno está saboreando a notícia da reunião  de Jair Bolsonaro  com o vice-presidente de Relações Institucionais da Globo, Paulo Tonet Camargo. Para quem não lembra, ele foi repreendido por Bolsonaro por marcar uma reunião com o global, episódio que contribuiu para saída de Bebianno do cargo.

Na ocasião, Bolsonaro chegou a questionar a reunião dizendo que Bebianno estava colocando um “inimigo dentro de casa”. Em seu Instagram, o ex-ministro lembrou que “o tempo é o senhor da razão”.

“Há algum tempo, fui acusado de suposta traição por ter agendado a visita oficial do vice-presindete de Relações Institucionais da TV Globo, que já havia sido recebido anteriormente, inclusive por outros dois ministros palacianos, generais Heleno e Santos Cruz. Quando se está no governo, tais relações institucionais são necessárias, benéficas e estratégicas. Fico feliz que o presidente tenha percebido isso a tempo. Parabéns”, escreveu Bebbiano. (Estadão)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/05


2019

Mourão na China: bons olhos em empresa chinesa

Brasil vê Huawei ‘com muito bons olhos’, diz Mourão

Em visita à China, o vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta terça-feira, 21, que o Brasil “vê com bons olhos” a companhia chinesa de tecnologia Huawei. A afirmação ocorre no momento em que Estados Unidos e China travam uma batalha pelo mercado de tecnologia. “Geram empregos numa área de tecnologia distinta, vemos com muitos bons olhos (…) A Huawei está estabelecida no Brasil e vai fazer mais investimentos. Na semana passada, recebi representantes da Huawei em meu gabinete em Brasília. Me apresentaram planos de expansão no País”, disse.

À  Folha, o vice também reforçou que é preciso ter “flexibilidade” com relação à área de tecnologia e que ocorre uma “demonização” de tudo o que é produzido na China. “Nessa questão de tecnologia e inovação, a gente tem que adotar um dispositivo de expectativa. Quando as coisas ficam polarizadas como estão, você tem que ter flexibilidade”, acrescentou. O governo americano decidiu relaxar, por 90 dias a contar, as restrições comerciais impostas na semana passada à companhia chinesa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

ArcoVerde

22/05


2019

Algumas vitórias para o governo na Câmara

MP 870 (reforma administrativa) deve ser votada nesta 4ª na Câmara

Após reunião do colégio de líderes nesta terça-feira, 21, ficou acordado que a MP 870, que trata da reforma administrativa deve ser votada na sessão desta quarta-feira na Câmara dos Deputados. O governo conseguiu algumas vitórias: serão propostos destaques para a manutenção do ministério da Desenvolvimento Regional (evitando assim a recriação das pastas das Cidades e da Integração Nacional)

 Além disso, o PSL conseguiu impor sua estratégia para tentar manter o Coaf com Sergio Moro. Segundo a líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann, o destaque sobre manutenção ou não do órgão com a Justiça deve ter votação nominal.

Assim duas MPs devem ser pautadas: a que trata da autorização de capital estrangeiro em empresas aéreas brasileiras e a que cria a NAV. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Asfaltos

22/05


2019

Desaprovação a governo supera aprovação, diz pesquisa

A desaprovação do governo Jair Bolsonaro superou, pela primeira vez, a aprovação, conforme pesquisa divulgada nesta terça, 21, pela consultoria Atlas Político. São 36,2% os que consideram o governo “ruim” ou “péssimo”, contra 28,6% acreditam que o governo é “ótimo” ou “bom” e 31,3% que consideram o governo “regular”. Em fevereiro, 38,7% dos entrevistados aprovavam o governo e a desaprovação estava em 22,5%.

A pesquisa foi feita com 2 mil pessoas entre os dias 19 e 21 de maio. A margem de erro é de dois pontos porcentuais.

No domingo, a popularidade do presidente será testada na manifestação a favor do governo e contrária ao Congresso.

O ato não é consenso entre aliados do presidente nem dentro do PSL, partido de Bolsonaro. O MBL também se opôs à convocatória por, segundo a entidade, seu caráter “antirrepublicano”.  (Estado)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/05


2019

Quadrilhão do PP fica para depois das manifestações

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal adiou a leitura do voto do ministro Edson Fachin sobre a aceitação ou não da denúncia contra líderes do Centrão no caso conhecido como “Quadrilhão do PP”.  Nesta terça, o julgamento foi iniciado com a leitura das sustentações orais dos advogados dos quatro parlamentares denunciados.

A denúncia foi apresentada na época que Rodrigo Janot comandava a PGR e envolve o líder da maioria na Câmara, Agnaldo Ribeiro (PP-PB), os deputados Arthur Lira (PP-AL) e Eduardo da Fonte (PP-PE) e o senador Ciro Nogueira (PP-PI), todos  acusados pelo crime de organização criminosa.

Nesta terça, o julgamento foi iniciado com a leitura das sustentações orais dos advogados dos quatro parlamentares denunciados. (Estadão . BR 18)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bm4 Marketing 2