FMO janeiro 2020

04/12


2011

TPM: mexida na equipe deixa em pânico equipe de Dilma

 A Esplanada dos Ministérios vive clima de apreensão no final do primeiro ano de governo com a iminência de substituições na equipe da presidente Dilma Rousseff a partir de janeiro. Apelidada de TPM (Tensão Pré-Reforma Ministerial), a síndrome atinge pelo menos 10 dos 38 ministros, que suam para manter o status. Segundo relatos ouvidos pela Folha, a principal fonte de insegurança está na falta de informação do Planalto sobre o futuro dos ministros.

''Não há sinal de fumaça: nem branca nem cor-de-rosa'', brinca o ministro da Previdência, Garibaldi Alves (PMDB). Sua pasta pode ser fundida com a do Trabalho, de Carlos Lupi (PDT). Assessores do ministério já procuram emprego em outros gabinetes em Brasília. (Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

04/12


2011

Dilma voltou e Lupi já foi avisado: cai hoje ou amanhã

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, já recebeu de interlocutores do governo a sinalização de que não há mais condições políticas de sua manutenção no cargo, segundo a Folha de S.Paulo deste domingo. A presidente Dilma Rousseff, que retornou ontem de uma viagem à Venezuela, deve chamá-lo para uma conversa definitiva entre hoje e amanhã.

Em conversas com integrantes do Executivo, o próprio titular da pasta aparenta ter perdido as esperanças de permanecer e reconhece que está causando constrangimento à presidente da República. Em nenhum momento, porém, admitiu que pedirá demissão.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Flavio

Ele desmoralizou a presidenta. Era prá ter caído desde o dia que falou que só saía na bala e uma bala pesada!

jose carlos da silva

Que povo? Os silvícolas não sabem nem o que isso.

o povo da de olho

AMANHÃ ? AINDA? O QUE O POVO QUER É O NOSSO DINDIN DE VOLTA>


Abreu e Lima - Prefeitura - Abreunozap

04/12


2011

Quem avisou, amigo foi

 O embaixador Marcílio Marques Moreira, que largou a presidência da Comissão de Ética depois que o então presidente Lula e o já ministro Carlos Lupi deram de ombros para uma determinação do órgão, critica: ''Há uma incompreensão sobre o que significam a comissão e o conceito de ética para o setor público''.

Incompreensão de quem? ''Da presidente Dilma. É a mesma incompreensão do presidente Lula.''

Durante a crise da sua saída da comissão, no final de 2007 e início de 2008, Marques Moreira alertou que o fato de Lupi acumular a presidência do PDT com a função de ministro poderia parecer uma questão menor, mas era proibido e acendia uma luz amarela. A autoridade tem de dar o exemplo, ser impecável.

Lula, porém, não deu bola, como Dilma não quis dar agora.

Relato do embaixador, fazendo a conexão do erro de origem de Lupi com os escândalos atuais: ''Avisei que era necessário olhar com muita atenção o conflito de interesse, porque daí derivam coisas muito mais sérias. Foi exatamente o que aconteceu. É a velha história do ''não me deixes cair em tentação''''.

ELIANE CANTANHÊDE *

Segundo ele, a recomendação da Comissão de Ética para Dilma exonerar Lupi em nada atinge a autoridade da presidente: ''Ao contrário, pois é a sugestão de um órgão de assessoramento da Presidência, feita por gente séria, que se debruçou responsavelmente sobre a questão''.

O que ele não disse, mas muitos acham, é que a reação de Dilma, ao manter Lupi e questionar a comissão, tem a ver com a personalidade dela e com a avaliação palaciana de que o governo ''não pode ser pautado pela imprensa''. Como se tudo fosse mera queda de braço. Não é.

Com Lupi ''sangrando'', Dilma sob críticas e a comissão desmoralizada, só uma pessoa se deu bem: alguém tem ouvido falar do ministro das Cidades, Mário Negromonte?   (* Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Adilson

Há mesmo, em qualquer país do mundo o povo protestando?EUA por exemplo, Zezão Carlos sabe quais são os protestos que estão acontecendo por lá,que tá deixando apavorado os donos do dinheiro,do capital?Sabe também que a mídia tá escondendo tudo e que nem o Magno,seu informante,publica? e aí Zezão.

Flavio

Ele desmoralizou a Presidenta. Era prá ter caído desde o dia que falou que só saía na bala e uma bala pesada!

jose carlos da silva

Em tempo ...está indo...

jose carlos da silva

Em qualquer um outro país o povo estaria nas ruas protestando. Nesta zorra o povão estão indo as igrejas e aos estádios de futebol. Entre ambos há uma distancia em dezenas de anos luz.


Banco de Alimentos

04/12


2011

Battisti quer anistia da Itália e voltar a Paris

 O ex-militante de esquerda italiano Cesare Battisti, condenado em seu país por assassinatos ocorridos nos anos 1970, espera que a Itália declare um dia "uma anistia". Segundo o jornal francês Le Monde, ele deseja ainda voltar à França, de onde fugiu para o Brasil em 2004, para escapar da extradição. Em 2010, o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu não extraditar o italiano, que atualmente vive em São Paulo.

"O que desejo? Uma reconciliação com o povo italiano. É necessária uma anistia, outros países conseguiram", disse o ex-ativista italiano, condenado à revelia, em 1993, à prisão perpétua pela autoria direta ou indireta de quatro assassinatos ocorridos nos anos 1970, crimes dos quais se declara inocente.

Segundo Battisti, "a renúncia do (ex-primeiro-ministro Silvio) Berlusconi não mudará nada. Os mesmos partidos e políticos estarão no poder." "A Itália não quer encerrar o expediente porque foram eles mesmos que criaram este monstro Battisti", acrescentou o ex-militante, hoje escritor de romances policiais. "Gostaria de voltar a Paris. Foi ali que cresci intelectualmente, ali me formei. Não descarto isso", disse Battisti, que hoje vive no município paulista de Cananéia. (Portal Terra)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


04/12


2011

Jucá esteve perto de ser demitido por Dilma

 Por pouco, o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), não perdeu o emprego. Na última terça-feira, a presidente Dilma Rousseff se enfureceu ao saber que ele não apresentara seu relatório sobre a indicação de Rosa Weber para o Supremo Tribunal Federal. A ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvati, foi incumbida de dizer a Jucá que ele poderia ser demitido. “Rosa Weber é indicação da presidente”, disse Ideli. Já pesava contra Jucá um atraso na tramitação da Desvinculação de Recursos da União (DRU). Pior: o partido tem um interesse imediato no Supremo. A corte julgará se Jader Barbalho (PMDB-PA), enrolado na Lei da Ficha Limpa, pode tomar posse no Senado. O vice-presidente, Michel Temer, e o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), correram em auxílio de Jucá. Pressionado, ele endossou o nome de Rosa Weber, que será sabatinada na terça. Ouvido, Jucá nega a ameaça de demissão.(Felipe Patury - Época)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Sérgio Ricardo Claudino Patriota

Isso é que é quadrilha unida. Nem Beira Mar consegue superar isso!!!

jose carlos da silva

É muita falta de pudor. Lider porém bajulador e cachorrinho de quintal. Aqui tudo é possível. Eca!


O Jornal do Poder

04/12


2011

As horas finais

Tudo indica estar Carlos Lupi vivendo suas últimas horas de ministro. Até a presidente Dilma anunciou que segunda-feira resolverá a questão. O PDT dá sinais de exaustão e o presidente da Comissão de Ética da presidência da República, Sepúlveda Pertence, promete para aquele dia a remessa das razões que levaram os conselheiros a sugerir a exoneração do ministro.(Carlos Chagas)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


03/12


2011

Deputados recebem auxílio paletó em dez Estados

 Assembleias Legislativas de ao menos dez Estados pagam a seus deputados o equivalente a 15 salários por ano. Além do 13º, os deputados estaduais recebem um salário extra no início e outro no final de cada ano legislativo como ajuda de custo. O ''auxílio-paletó'', como é chamado, pode ser gasto livremente, a critério do parlamentar. Em todo os casos, o salário é de R$ 20 mil, com exceção do Acre, que paga R$ 12 mil. Somado, o montante disponível a 480 deputados é de R$ 18 milhões.

Têm direito ao benefício os deputados do Acre, Amazonas, Ceará, Distrito Federal, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Tocantins, Rondônia, Minas Gerais e Bahia. Em outros Estados, as regras variam. Em Pernambuco, o auxílio é pago uma vez ao ano. No Pará e no Rio Grande do Norte, os deputados ganham um salário extra no início do mandato. (Informações da Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

LAURO SOUSA

Uma PROSTITUTA tem mais serventia que um deputado...



03/12


2011

Dilma quer extinguir dez ministérios em janeiro

 Na reforma ministerial prevista para o início do ano, as maiores apostas em Brasília são a fusão do Ministério da Agricultura com a Secretaria de Aqüicultura e Pesca, o da Previdência com o do Trabalho e se espera também que os ministérios da Educação e da Cultura voltem a ser um só, como no velho MEC. A maioria desses ministério perdeu relevância, por isso a idéia é otimizar a gestão e cortar despesas.

Inúteis

Direitos Humanos, de Políticas para Mulheres e de Igualdade Racial podem ser fundidos em um só ou incorporados ao Ministério da Justiça. Achaques à parte, o ministério do Trabalho foi reduzido à divulgação dos estudos mensais de empregabilidade, a cargos do IBGE.

Além de fazer kits e livros exóticos, o MEC já não cuida de educação básica, media ou superior. Apenas promove apenas exames nacionais. A Secretaria de Pesca é o maior fiasco de todas as invenções da era Lula. É só um cabide de empregos, sem capacidade de investimento.(Cláudio Humberto)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

LAURO SOUSA

Seria MUITO MELHOR extinguir a Esplanada TODA. UM MÍSSEL. Bem na hora do expediente... Aí sim!!!!



03/12


2011

Governo abandona transposição após eleição de Dilma

DE O ESTADO DE S.PAULO

Cenário de propaganda eleitoral da presidente Dilma Rousseff e responsável por parte de sua expressiva votação recebida no Nordeste, a transposição do Rio São Francisco foi abandonada por construtoras e o trabalho feito começa a se perder. O Estado percorreu alguns trechos da obra em Pernambuco na semana passada e encontrou estruturas de concreto estouradas e com rachaduras, vergalhões de aço abandonados e diversos trechos em que o concreto fica lado a lado com a terra seca do sertão nordestino.

Entre Betânia e Custódia, obras estão paralisadas e placas de concreto começam a se soltar - Wilson Pedrosa/AE
Wilson Pedrosa/AE
Entre Betânia e Custódia, obras estão paralisadas e placas de concreto começam a se soltar

O Ministério da Integração Nacional afirma que é de responsabilidade das empresas contratadas a conservação do que já foi feito e que caberá a elas refazer o que está se deteriorando. Informa ainda que vai promover novas licitações em 2012 para as chamadas obras complementares, trechos em que a pasta e as empreiteiras não conseguiram chegar a um acordo sobre preço. Segundo o ministério, as obras estão paralisadas em 6 dos 14 lotes e em um deles o serviço ainda será licitado.

Marcada por controvérsias, a obra da transposição começou a sair do papel em 2007 e, no ano seguinte, com os canteiros em pleno funcionamento, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sua então ministra-chefe da Casa Civil e mãe do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) fizeram uma vistoria pela região para fazer propaganda da ação. Os dividendos eleitorais foram colhidos no ano passado por Dilma. Em Pernambuco, Estado onde começa o desvio das águas, ela obteve mais de 75% dos votos válidos no segundo turno da eleição. Nas cidades visitadas pelo Estado, onde as obras estão agora abandonadas, o desempenho foi ainda melhor. Em Floresta, a presidente obteve 86,3%; em Cabrobó e Custódia, 90,7%; e em Betânia, 95,4%.

Custos 36% a mais

Prometida para o final do governo Lula, a obra tem seu prazo de entrega sucessivamente adiado. A nova previsão é concluir os 220 quilômetros do eixo leste, de Floresta a Monteiro (PB), até o fim de 2014 e terminar no ano seguinte os 402 quilômetros do eixo norte, que sai de Cabrobó para levar água ao Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.

A obra está atualmente orçada em R$ 6,8 bilhões, 36% a mais do que a projeção inicial. Segundo o ministério, foram empenhados R$ 3,8 bilhões para a obra e pagos R$ 2,7 bilhões às construtoras.

Eduardo Bresciani, Estadão.com.br e Wilson Pedrosa, Enviados especiais, FLORESTA (PE)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

suricato

Qual é a novidade nisto?Durante o estelionato eleitoral dilma e lula ficaram só na promessa enganando o povinho besta com 40 reais do bolsa família.Eu só espero que a oposição traidora tire proveito disso mostrando inclusive o navio que foi inaugurado e que está cheio de buracos e mariscos no casco

Wellington Jorge Pires Pereira

Os PTralhas descobriram uma maneira de manipular a massa!!!

Luiz Gonzaga Neto

So posso dizer uma coisa : VERGONHA DE SER BRASILEIRO E DE VER TANTOS BRASILEIROS SENDO TRATADOS COMO IDIOTAS. ATÉ QUANDO.......

jose carlos da silva

Terra de eternos comedores de conversas e abestardos.

claudio viana

A TRANPOSIÇÃO ESTA LENTA, MAS NÃO PARADA TOTALMENTE, O QUE É UMA VERGONHA. MAS POR TRAZ DISSO TUDO EXISTE A IMPRENSA DO SUL QUE FAZ DE TUDO PARA FRAGILIZAR DILMA E LULA NUMA REGIÃO QUE SEMPRE LEVAM DE LAPADA.



03/12


2011

Serra de volta ao jogo. Disputa prefeitura de São Paulo

 Tucanos e democratas que conversaram com José Serra nos últimos dias dizem que ele não rejeita mais a possibilidade de se candidatar a prefeito de São Paulo no ano que vem. O governador do Estado, Geraldo Alckmin, avalia que Serra aceitará concorrer em outubro de 2012. Essa é a principal razão para Alckmin jogar pelo adiamento de uma decisão do PSDB paulistano. Na visão do governador, o partido não tem hoje outro postulante com chance de vitória.

Desde a derrota presidencial no ano passado, Serra alimenta o desejo de concorrer pela terceira vez ao Palácio do Planalto. Ele foi o candidato tucano em 2002 e 2010. Mas o PSDB nacional está cada vez mais fechado com o projeto de lançar o senador mineiro Aécio Neves em 2014.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso acredita que a vez é de Aécio. Muitos outros caciques do tucanato paulista passaram a pensar o mesmo. Até aliados do governador paulista dizem que o caminho natural de Alckmin é a reeleição.

Trocando em miúdos: a pista presidencial no PSDB está interditada para Serra.

Nesse cenário, perde força o argumento de aliados de Serra de que a candidatura a prefeito o tiraria da corrida pelo Palácio do Planalto. Na prática, ele está fora desse páreo.

Na opinião de serristas mais aguerridos, se o ex-governador optar pela prefeitura paulistana, dará o passo definitivo para encerrar a carreira. Mas, como Aécio é o virtual candidato a presidente, ficar sem mandato seria um fim de carreira pior ainda.(Keneddy Alencar - Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

Enquanto isso: O prefeito atual - João de Costas, para a cidade, deveria inaugurar e dar publicidade da inauguração da Praça Machado de Assis,Boa Vista, entrada pela Av Cd Boa Vista, saída pela rua Clube Náutico Capibaribe. Ela é muito bonita. Um Cartão .ostal!