Lavareda

25/10


2020

Carmen promove grande evento em Agrestina

O presidente da Alepe, Eriberto Medeiros (PP), demonstrando novamente apoio à candidatura de Carmen Miriam (DEM), que disputa a Prefeitura de Agrestina, no Agreste Central de Pernambuco. Ele participou de um ato político promovido pela aliada, ontem. O vice de chapa, Paulo Sargento (DEM), também esteve no encontro.

Na ocasião, Eriberto explanou o motivo de acreditar na candidatura. "Ninguém é obrigado a ser político. Vai ser político porque quer. Agora o político tem uma grande obrigação na vida: é ser sério, é ser honesto", destacou o deputado, sinalizando que Carmen reúne essas características.

O evento realizado pela coligação Agrestina do lado certo reuniu muitos apoiadores. Pessoas da zona rural e da cidade estiveram presentes em mais um ato em favor da prefeiturável do DEM, que demonstrou a confiança. "Vamos ganhar essa eleição porque o povo de Agrestina cansou dessa corrupção! Eu nunca desisti de Agrestina", afirmou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

ALEPE

25/10


2020

Vice do PSDB do Cabo declara apoio a Lula Cabral

O vice-presidente municipal do PSDB e ex-vereador do Cabo de Santo Agostinho, Marcos Marinho, declarou na manhã de hoje, apoio à reeleição do prefeito Lula Cabral (PSB). Marinho foi do grupo de Elias Gomes durante 24 anos e ocupou cargos importantes: foi secretário de Agricultura e superintendente de Ordem Pública nas gestões do ex-prefeito no Cabo e em Jaboatão dos Guararapes. Marinho não acompanhou o antigo aliado, que vai caminhar com Keko do Armazém (PL).

“A política é feita de boas intenções. Esse movimento que faço é movido de boas intenções. Sou uma pessoa independente e ajudei a construir um projeto durante 24 anos e pude fazer muito pelo Cabo. Construo política com uma relação de fraternidade, com quem está comigo e quem não compartilha das minhas ideias. Respeito quem não me segue e quem deixo de seguir. Por isso, a partir deste momento, apoio a candidatura de Lula Cabral por entender que não podemos apostar na inexperiência”, disse Marcos Marinho.

O prefeito-candidato Lula Cabral comemorou o apoio. “Marcos, você faz um grande gesto. No meu governo construímos pontes, temos o melhor projeto para a cidade. Você é uma referência para mim. Estamos firmando esse compromisso para ajudar o Cabo. Vamos governar juntos e contarei com a sua contribuição”, afirmou. 

Marcos chega com o apoio de mais de 50 lideranças do seu grupo político para reforçar o palanque de Lula Cabral.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

25/10


2020

Célia lidera grande caminhada em Ipojuca

O distrito de Nossa Senhora do Ó recebeu a caminhada da candidata à reeleição para a Prefeitura de Ipojuca, Célia Sales (PTB), ontem. O evento reuniu diversos apoiadores e teve a presença de candidatos a vereador da coligação "Por amor a Ipojuca e ao ipojucano", além da vice-prefeita, Patrícia de Leno (Podemos). 

O senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) e os deputados estaduais Antônio Coelho (DEM) e Romero Sales Filho (PTB) participaram da caminhada, demonstrando que a prefeita-candidata tem apoios no Congresso e na Assembleia Legislativa. Além dos próprios moradores de Nossa Senhora do Ó, caravanas de Camela, Ipojuca sede, praias e área rural marcaram presença. Famílias inteiras também compareceram ao ato político.

Ao final, Célia Sales agradeceu aos presentes e falou sobre a campanha. “Que emoção imensa foi nossa caminhada. E como esse amor todo me renova a cada dia e aumenta, sempre, minha vontade de continuar trabalhando por minha gente querida”, ressaltou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu no Zap

25/10


2020

Namorada de João já detonou fundo eleitoral

Primeira-dama em potencial do Recife, a deputada federal Tabata Amaral (PDT-SP) já chegou a fazer duras críticas ao fundo eleitoral, turbinado em dezembro de 2019 pelo Congresso. Foi dessa verba que o seu namorado, o candidato a prefeito João Campos (PSB), retirou os R$ 7,5 milhões, batendo recorde entre todos os prefeituráveis das capitais brasileiras.

"O Fundão, do tamanho que a gente tem, na minha opinião, é imoral. E um Congresso, uma política, um Brasil de forma geral, que tope falar em aumento de fundão quando a gente não está tendo dinheiro - diz o Governo - para pagar bolsa de R$ 100 para aluno. Para mim, é uma inversão de prioridades, uma politicagem que me magoa muito", desabafou Tabata em 2019. Assista ao vídeo.

Diante disso, o que tem a dizer a parlamentar sobre a vultosa quantia recebida pelo novo amor de sua vida? Durante a campanha eleitoral, em 2018, a deputada pedetista chegou a pagar R$ 23 mil ao namorado da época, o colombiano Daniel Alejandro Martínez Garcia. Ao ser questionada pela imprensa, justificou que o ex-amor prestou "serviços de análise estratégica para a candidatura, de agosto a outubro" e disse que tinha "gratidão".


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


25/10


2020

Clebel faz carreatas e conversa com população em Salgueiro

O prefeito e candidato à reeleição de Salgueiro, Clebel Cordeiro (PL), e a vice de chapa, Paizinha Patriota (PSD), realizaram, ontem, um bate-papo e uma carreata no Distrito de Umãs. Hoje, a dupla participa de uma nova carreata e conversa com a população do distrito quilombola de Conceição das Crioulas. Na localidade, as escolas municipais José Neu, José Mendes e Bevenuto Simão estão passando por reformas.

Clebel também participou de uma carreata, na última sexta-feira (23), na zona rural no sítio Montevidéu. Depois assistiu ao jogo de futebol amador em Campinhos. Na ocasião, o candidato do PL conversou com os moradores e apresentou as propostas e projetos para dar continuidade a ações de sua gestão.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

25/10


2020

Odacy promete sanear bairros em Petrolina

O candidato a prefeito de Petrolina Odacy Amorim (PT) participou, ontem, de mais uma carreata, intitulada "Acelera 13". Ao lado da deputada estadual Dulci Amorim (PT), o prefeiturável passou pelos bairros Henrique Leite, Idalino Bezerra e Vila Vitória. Durante o ato, Odacy recebeu cumprimentos de moradores e aproveitou para destacar seus projetos para as comunidades.

"Tive a alegria de entregar aos moradores desses bairros a Escola Municipal Miguel Arraes. Agora, se Deus permitir, serei o prefeito que vai construir o Pátio da Feira Livre, concluir todo o saneamento e pavimentar as ruas daqui. Tudo isso, sem endividar a Prefeitura", declarou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


25/10


2020

A democracia se revigora na alternância do poder

Por Marlos Porto*

No início destas breves linhas, friso que não pauto minha opinião nem minhas escolhas políticas pela expectativa de determinado resultado eleitoral nem pelo conceito que venha a ter perante os demais. Ainda que fosse a única voz disposta a defender aquilo que julgo correto e, assim, atraísse a oposição de um exército contrário, tal não me demoveria de fazê-lo.

Penso que nossa cidade, assim como nosso Estado e nosso país, vive dias difíceis. Há anos imersos em uma crise econômica grave, que tem a corrupção política como pano de fundo, temos uma relação opressiva e cínica com a Democracia. Tal qual mulher covardemente traída e espancada por uns e abandonada à própria sorte por muitos, a Democracia sofre nas nossas mãos. Mas, hipocritamente, fazemos-lhe juras de amor eterno, de que não poderíamos viver sem ela.

Ser fiel à Democracia não é ter fidelidade canina a esse ou àquele governante. Este é que deve ser fiel ao povo e às propostas de governo assumidas. Gratidão é um sentimento nobilíssimo, mas que não pode se confundir jamais com servilismo. Traem a Democracia aqueles que anestesiam suas consciências pelo apego a cargos ou vantagens, aqueles cuja vontade débil cede ao fanatismo interesseiro e egoísta que só enxerga a cor dos que se encontram ao seu lado. 

Violam brutalmente a Democracia os que compram votos de eleitores e apoios de “lideranças” políticas, não merecendo ser chamados de governantes, mas de usurpadores. Os que vendem seu voto e seu apoio, por seu turno, não são diferentes de rufiões da Democracia; prostituem-na incansavelmente para deixar recheados os seus bolsos, ao fim do que, para eles, não passa de uma longa e depravada noitada eleitoral, que só termina às 17 horas do dia do pleito. Essas tristes figuras, contudo, ao verem seus “clientes” derrotados, vão se aprochegando saltitantes aos vencedores e em breve serão, mediante paga, as mais ardorosas defensoras de suas iniquidades.

Abandonam a Democracia os que veem essas cenas dantescas ou delas tomam conhecimento, mas sequer esbravejam contra essas orgias forçadamente impostas à virtuosa jovem ateniense. Sim, a Democracia é uma jovem que a cada eleição se renova. Sua alma pura resta intacta às ofensas terríveis que a cada quatro anos impõem ao seu corpo. Ao exibir seu frescor juvenil a cada eleição, ficamos deslumbrados e nos damos conta do quanto ela é bela, do quanto é virtuosa, do quanto sua existência é benéfica para todos nós. Perguntamos a nós mesmos: “que seríamos de nós sem ela?” – mas quase sempre nada fazemos para defendê-la.

Mas por que a deixamos sofrer pisoteada pelos(as) falsos(as) e incompetentes líderes que se julgam no direito de ditar os destinos da cidade? Por que aceitamos que os endinheirados se julguem no direito de comprá-la como se fosse escrava? Como nada fazemos para impedir, a Democracia passa quatro anos acorrentada em um calabouço e até esquecemos da sua existência; vivemos quatro anos de olhos fechados e bocas cerradas, como se outra alternativa não houvesse para as injustiças que nos vitimam que não a de suportá-las com paciência e contra elas rezingar de vez em quando.

Livre e protegida, a Democracia seria uma Joana D’Arc que faria despertar em nosso povo a sua dignidade intrínseca e restauraria a sua autoconfiança, galvanizaria a união dos trabalhadores contra seus vis algozes e quebraria as correntes da opressão. Humilhada e pisoteada, ela é, nas mãos dos poderosos de sempre e dos usurpadores de plantão, um vazio amuleto exibido a cada quatro anos para afastar críticas e aplacar sentimentos de revolta nas massas.

Assim, o que Arcoverde, Pernambuco e o Brasil precisam é proteger a democracia para que não seja acorrentada por mais quatro anos pelo continuísmo perpetuador de privilégios e opressões. É na alternância de poder que a Democracia se revigora. Como diz a célebre frase de Rosa Luxemburgo: “Quem não se movimenta, não sente as correntes que o prendem”.

*Bacharel em Direito, servidor público e membro do Cidadania em Arcoverde


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


25/10


2020

João é campeão em dinheiro

Por Houldine Nascimento, da equipe do blog

O UOL divulgou um levantamento, hoje, sobre todas as doações feitas por diretórios nacionais de partidos aos candidatos a prefeito de capitais registradas na Justiça Eleitoral. O postulante da Frente Popular do Recife, João Campos (PSB), lidera o ranking: a legenda socialista repassou ao deputado federal R$ 7,5 milhões.

"Em outros casos, os partidos privilegiaram famílias fortes, como no Recife. João Campos, filho do ex-governador Eduardo Campos (morto em um acidente aéreo em 2014), lidera a lista de doações do PSB, com R$ 7,5 milhões recebidos para campanha. Foi a maior doação feita até aqui por um partido a um candidato", destaca a matéria assinada pelo jornalista Carlos Madeiro.

Os valores destinados a João superam até mesmo os que o PSDB enviou para o prefeito de São Paulo, Bruno Covas. Para se reeleger na mais importante cidade brasileira, o tucano recebeu dos cofres do partido R$ 5 milhões.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


25/10


2020

Há 45 anos era assassinado Herzog

Por Irineu Tamanini*

No dia de hoje (25), há 45 anos, era torturado e morto nas dependências do DOI-CODI, em São Paulo, o jornalista, professor e dramaturgo Vladimir Herzog, nascido na cidade de Osijek, na então Iugoslávia, em 1937, filho de um casal de origem judaica.

Durante a Segunda Guerra Mundial, para escapar do antissemitismo praticado pelo estado fantoche da Croácia, então controlado pela Alemanha Nazista, a família fugiu primeiramente para a Itália, onde viveu clandestinamente até imigrar para o Brasil. Herzog se formou em Filosofia pela Universidade de São Paulo, em 1959.

Naturalizado brasileiro, Vladimir também tinha paixão pela fotografia, atividade que exercia por conta de seus projetos com o cinema, passou a assinar “Vladimir” por considerar que seu nome soasse exótico para os brasileiros. Na década de 1970, assumiu a direção do departamento de telejornalismo da TV Cultura e também foi professor de jornalismo na Escola de Comunicações e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo (USP).

Em 24 de outubro de 1975 — época em que Herzog já era diretor de jornalismo da TV Cultura, após campanha contra a sua gestão, levada a cabo na Assembleia Legislativa de São Paulo pelos deputados Wadih Helu e José Maria Marin, pertencentes ao partido de sustentação do regime militar, a ARENA, agentes do II Exército convocaram Vladimir para prestar depoimento sobre as ligações que ele mantinha com o Partido Comunista Brasileiro, partido que atuava na ilegalidade durante o regime militar.

O Serviço Nacional de Informações recebeu uma mensagem em Brasília de que naquele dia 25 de outubro: “cerca de 15h, o jornalista Vladimir Herzog suicidou-se no DOI/CODI/II Exército”. Conforme o Laudo de Encontro de Cadáver expedido pela Polícia Técnica de São Paulo, Herzog se enforcara com uma tira de pano – a “cinta do macacão que o preso usava” – amarrada a uma grade a 1,63 metro de altura. Ocorre que o macacão dos prisioneiros do DOI-CODI não tinha cinto, o qual era retirado, juntamente com os cordões dos sapatos, segundo a praxe naquele órgão. No laudo, foram anexadas fotos que mostravam os pés do prisioneiro tocando o chão, com os joelhos fletidos – posição em que o enforcamento era impossível. Foi também constatada a existência de duas marcas no pescoço, típicas de estrangulamento.

O nome de Vladimir tornou-se central no movimento pela restauração da democracia no país após 1964. Militante do Partido Comunista Brasileiro, foi torturado e assassinado pelo regime militar brasileiro após ter se apresentado voluntariamente ao órgão para “prestar esclarecimentos” sobre suas ligações com o Partido Comunista Brasileiro (PCB). través do jornalista Paulo Markun, Herzog chegou a ser informado que seria preso, mas não fugiu.

Anos depois, em outubro de 1978, o juiz federal Márcio Moraes, em sentença histórica, responsabilizou o governo federal pela morte de Herzog e pediu a apuração da sua autoria e das condições em que ocorrera. Entretanto nada foi feito. Em 24 de setembro de 2012, o registro de óbito de Vladimir Herzog foi retificado, passando a constar que a “morte decorreu de lesões e maus-tratos sofridos em dependência do II Exército – SP (Doi-Codi)”, conforme havia sido solicitado pela Comissão Nacional da Verdade. Em 2018, a Corte Interamericana de Direitos Humanos condenou o Brasil por negligência na investigação do assassinato do jornalista.

*Jornalista


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


25/10


2020

Jorge Carreiro confirma exonerações em Paulista

O prefeito em exercício de Paulista, Jorge Carreiro (PV), respondeu ao blog, há pouco, sobre o ato administrativo que tomou na última sexta-feira (23), exonerando todos os cargos comissionados. "Procedemos como da primeira vez. Exoneração de todos os comissionados. Aqueles que se apresentarem para o trabalho na segunda-feira terão a análise da possibilidade de retorno", comenta.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha