FMO

25/01


2020

Amcham-Brasil: Pernambuco é o mais competitivo do NE

Pernambuco é o mais competitivo do Nordeste, diz estudo da Amcham-Brasil. Levantamento realizado pela Amcham-Brasil (Câmara Americana de Comércio) revela o Estado como o mais competitivo segundo o empresariado.

Folha PE - Por João Barbosa

Pesquisa realizada pela Amcham-Brasil (Câmara Americana de Comércio) revela que 46% do empresariado considera Pernambuco como o estado mais competitivo do Nordeste. Além disso, a reforma tributária é apontado por 51,3% dos entrevistados como ferramenta para o desenvolvimento do Nordeste.

A pesquisa foi realizada entre 20 e 27 de novembro e contemplou 76 empresários e executivos da região. Essa foi a primeira vez que a Amcham aplicou uma pesquisa voltada especificamente para empresários nordestinos.

A PEC 45 (Proposta de Emenda à Constituição), chamada de reforma tributária, visa simplificar o sistema tributário, substituindo cinco tributos (PIS, Cofins, IPI, ICMS e ISS) pelo Imposto sobre Bens e Serviços (IBS). Além disso, propõe criar o Imposto Seletivo Federal, que incidirá sobre bens e serviços cujo consumo se deseja desestimular, como bebidas alcoólicas e cigarros. Segundo dados do Banco Mundial (Doing Business 2019), uma empresa brasileira leva cerca de 1.958 horas para pagar seus tributos. A média de 190 países pesquisados é de 206 horas.

Confira a íntegra aqui: Pernambuco é o mais competitivo do Nordestediz estudo da ...


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Governo de PE - Redução nos Homicídios

25/01


2020

Brumadinho: os impactos duradouros da tragédia

"Estamos presos naquele dia": 1 ano após rompimento de barragem de Brumadinho, os impactos duradouros da tragédia.

Helio Murta, de 72 anos, no lugar onde ficava sua horta -  Foto: Luiza Franco/BBC News Brasil / BBC News Brasil

Do Terra - Por BBC News Brasil

Quando se conversa com afetados pelo rompimento da barragem de Brumadinho, muitos citam um mesmo sentimento, sejam essas pessoas parentes de vítimas, sobreviventes da tragédia, moradores da cidade ou agricultores da região. "É como se eu tivesse sido aprisionada em um dia", "você acorda e todo dia é 25 de janeiro", "é como se aquele dia não tivesse acabado".

A barragem I da Mina de Córrego do Feijão, da Vale, se desfez no dia 25 de janeiro de 2019, e em menos de meia hora, matou 270 pessoas. Mas um ano depois, aqueles impactados direta ou indiretamente ainda não conseguem escapar das consequências psicológicas e materiais da tragédia.

"Quando aconteceu o rompimento da barragem de Mariana, em 2015, eu pensei que aquilo seria uma fase ruim para eles, que uma hora passaria. Mas hoje eu vejo que não é assim. Existia uma Brumadinho que nunca mais vai existir", diz Marina Oliveira, articuladora social da Arquidiocese de Belo Horizonte e moradora da cidade.

Além de mudanças físicas na cidade, como bairros atingidos pela lama que estão se esvaziando, há crianças sem pais, famílias que ainda esperam achar seus parentes na lama, dramas financeiros e judiciais, agricultores endividados.

Confira a íntegra da reportagem aqui: 'Estamos presos naquele dia': 1 ano após rompimento de barragem de Brumadinho, os impactos duradouros da tragédia


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

acolher

25/01


2020

Setor de serviços alavanca aumento dos postos de trabalho em PE

(Foto: Rafael Neddermeyer / Fotos Públicas)

Do Diariio de Pernambuco - Por Patrícia Monteiro

Em um mundo corporativo onde a adesão à informalidade é cada vez maior, dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) de dezembro divulgados ontem pelo Ministério do Trabalho mostram que houve a geração de 644.079 novas vagas de emprego formal no país em 2019. Foi o maior saldo de ocupações com carteira assinada em números absolutos desde 2013, com todos os oito setores da economia registrando saldo positivo no ano. O Nordeste, assim como as demais regiões, também apresentou este crescimento enquanto Pernambuco ocupou a 17ª posição entre as unidades federativas, em números absolutos, com saldo de 9.696 novos postos.

Destrinchando o Estado, além do grande quantitativo já esperado quanto a postos de trabalho na capital pernambucana (4.120), destaque para o crescente da abertura de novas vagas no interior do Estado: 8,4% do total delas encontra-se no interior enquanto apenas 1,2% estão na RMR. Petrolina (2.051) e Vicência (1.003) são destaques. A secretária-executiva de Políticas de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Maíra Fischer, afirma que ainda não consegue identificar o que aconteceu de excepcional em Vicência, mas Petrolina é forte na fruticultura (maior geração de renda na região). “Esta interiorização é um fator positivo e uma cobrança da população. Muitos investimentos ainda virão, como novas unidades de Atacarejo, o que gera um encadeamento positivo para toda a região”, analisa.

Confira a íntegra da reportagem aqui: Setor de serviços alavanca aumento dos postos de trabalho ...


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

25/01


2020

Coronavírus: EUA e China criam força-tarefa para chegar à vacina

Comunidade acadêmica debate se coronavírus tem origem em morcegos ou cobras.

Cientistas estão trabalhando em vacinas contra coronavírus Foto: Getty Image

Época - Por Rodrigo Castro

Uma força-tarefa, composta por pesquisadores chineses e americanos, foi formada para se chegar à produção de uma vacina contra o coronavírus. A equipe reúne representantes de três instituições dos Estados Unidos: da Baylor College of Medicine, de Houston, da Universidade do Texas e do New York Blood Center.

Os cientistas americanos estão trabalhando em conjunto com os profissionais da Fudan University, de Xangai, de acordo com informações da agência de notícias do governo da China.

Confira a íntegra aqui: CoronavírusEUA e China criam força-tarefa de cientistas ...


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


25/01


2020

Cursos de qualificação para mulheres: inscrições a partir de segunda

Jaboatão

Gratuitas, as aulas começarão em 10 de fevereiro e serão ministradas no recém-inaugurado Espaço Cidadania.

Espaço Cidadania no bairro de Prazeres. Foto: Chico Bezerra/Prefeitura de Jaboatão

Por Folha PE

Mulheres interessadas em cursos nas áreas de gastronomia e estética podem se inscrever a partir desta segunda-feira (27) para 75 vagas ofertadas pela Secretaria Executiva da Mulher, da Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife. As vagas são para cursos de Maquiagem, Confeitaria, Produção de Bolo de Rolo, Manicure e Pedicure. As inscrições devem ser feitas diretamente no site da prefeitura até a sexta-feira (31).

Gratuitas, as aulas começarão em 10 de fevereiro e serão ministradas no recém-inaugurado Espaço Cidadania, localizado no primeiro andar do Mercado das Mangueiras, no bairro de Prazeres. O local reúne diversos setores da administração pública para prestar serviços gratuitos à população.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

25/01


2020

O "calo" de Paulo Guedes

Guedes fala ao público do Fórum Guedes fala ao público do Fórum | World Economic Forum/Walter Duerst

O Globo - Por Lauro Jardim

A questão ambiental definitivamente perturbou o discurso que Paulo Guedes preparou para Davos, mostrando as realizações econômicas do governo Bolsonaro em 2019 — reforma da Previdência à frente.

Não houve palestra ou entrevista em que Guedes não tivesse que defender o governo dos maus tratos ao meio ambiente. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner de Arcoverde

25/01


2020

Sobre a nota na coluna Sertanejo Malassombrado

Caro Magno,

Apesar de ter me causado indignação o comentário acerca da minha postulação, não me causa surpresa por está claro que ela tem motivação política de quem está no seu último mandato de vida pública e depende de uma divisão de oposição para ter alguma chance no próximo pleito. 

Estou iniciando uma batalha com o principal intuito de enriquecer o debate, na cidade que escolhi para viver há 17 anos, onde construí uma história de verdadeiras amizades e que hoje reside minha esposa e filha. 

Talvez por conveniência ou certeza, fosse mais cômodo ser candidato da principal base política da minha família, mas é justamente o desafio que me move a entrar na política, e jamais vestiria a fantasia de candidato apenas por aliança política ou sobrenome, esses termos não combinam comigo. 

Portanto, ao lado da minha deputada estadual Roberta Arraes, e do presidente do meu Partido e Deputado Federal, Eduardo da Fonte, acredito que minha postulação tenha legitimidade.

Em relação à citação que tenho empresas que prestam serviços para o Estado, jamais tive qualquer uma das minhas empresas prestando serviços para entes públicos, muito menos para o Estado.

Muito diferente da nossa oposição que tem, além de uma primeira dama funcionária pública, licenciada para ficar à disposição do marido, tem suas máquinas e veículos  agregados a sua gestão.

Humberto Arraes


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


25/01


2020

Davos termina com morno otimismo sobre economia

Com um toque de moderado otimismo sobre a economia global, o Fórum Econômico Mundial encerrou ontem sua reunião anual em Davos.

Foto: World Economic Forum / Ciaran Mc/Fotos Públicas/Divulgação/ND

Por Estadão Conteúdo

Com a trégua na guerra comercial entre EUA e China, diminui o risco de mais um ano de perdas no comércio internacional. O Brexit, divórcio entre Reino Unido e União Europeia, deve ser mais tranquilo do que se temia até há pouco tempo. Na Europa, a produção industrial parece ter batido no fundo do poço e dá sinais de reação. O crescimento alemão continua firme e o susto do ano passado, quando houve uma perda de ritmo, parece assunto encerrado. A economia americana permanece em expansão. A atividade se intensifica em economias emergentes e em desenvolvimento. Mas a inflação continua muito baixa na Europa e no Japão e, além disso, ainda há o risco de problemas financeiros num mundo de juros muito baixos e até negativos.

Esse quadro geral foi desenhado na última sessão do fórum por quatro das mais importantes autoridades financeiras do mundo: o secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, a presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde, a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, o presidente do Banco Central do Japão, Haruhiko Kuroda, e o ministro das Finanças da Alemanha, Olaf Scholz.

Os problemas ambientais, assunto de maior destaque no programa do fórum neste ano, foram introduzidos no final do painel. O tema foi proposto pelo apresentador da sessão, uma figura também destacada no mundo das finanças. O economista chinês Zhu Min ocupou, entre outros postos importantes, a vice-diretoria-geral do FMI, e atualmente preside, em seu país, o Instituto Nacional de Pesquisas Financeiras.

Roteiro

Os convidados cumpriram o roteiro. De forma previsível, o secretário americano declarou-se preocupado, tanto quanto o presidente Donald Trump, com questões como a qualidade do ar, mas sempre negando o aquecimento global e a chamada emergência ambiental. Lagarde, mais uma vez, mostrou levar a sério a crise ambiental e mencionou o esforço dos economistas para integrar esse tema na análise econômica,

Das três motivações em geral exploradas no marketing, observou, só uma, o sexo, é desvinculada do problema ambiental. O medo tem ligações evidentes e manifesta-se, por exemplo, quando se trata da extinção da biodiversidade. A terceira, a ambição (ou ganância) tem efeitos destruidores e envolve participantes como os formuladores de política econômica, o setor financeiro e as empresas.

Mnuchin falou das dificuldades de precificar as questões ambientais e da necessidade de pensar nas áreas mais pobres, onde milhões de pessoas nem sequer têm acesso à eletricidade. Quando a discussão pareceu esquentar, Zhu Min interferiu como pacificador entre sua ex-chefe no FMI e o secretário americano.

O ministro Olaf Scholz mostrou otimismo quanto ao crescimento alemão e mencionou a decisão de seu governo de facilitar a imigração de trabalhadores qualificados para reforçar uma oferta considerada insuficiente. O presidente do Banco Central do Japão Haruhiko Kuroda, disse esperar a continuidade do crescimento econômico de 1,5%, mantido há alguns anos e, com em outros painéis, mencionou a inflação japonesa ainda abaixo da meta de 2% ao ano.

De modo geral, o painel confirmou o cenário apresentado no começo da semana. A economia está melhor, mas o crescimento global permanece lento, devendo passar de 2,9% no ano passado para 3,3% neste ano e 3,4% no próximo. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


25/01


2020

Na índia, Bolsonaro homenageia Gandhi e destaca diferenças

"Eu sou um capitão do Exército, ele é um pacifista", disse Bolsonaro. Presidente brasileiro visitou memorial dedicado ao líder resistência pacífica contra o domínio britânico.

Bolsonaro visitou o o Memorial Mahatma Gandhi neste sábado Foto: HANDOUT / AFP
O Globo - Por Marcelo Ninio

NOVA DÉLHI - Em seu primeiro dia de agenda oficial na Índia, o presidente Jair Bolsonaro visitou neste sábado o Memorial Mahatma Gandhi, que liderou a resistência pacífica contra o domínio britânico e é considerado o “pai da nação”. Após participar de uma cerimônia de oferenda floral no memorial, que o presidente disse “tocar a alma da gente”, Bolsonaro falou sobre o líder indiano a jornalistas brasileiros.

- Eu sou um capitão do Exército, ele é um pacifista. Mas, obviamente a gente reconhece o seu passado, sempre pregando a paz, a harmonia e a liberdade.

Leia mais: Bolsonaro volta a criticar Fernández, por projeto que aumenta controle civil das Forças Armadas

Em seguida Bolsonaro reuniu-se com o premier indiano, Narendra Modi. Juntos, eles destacaram o grande potencial das relações bilaterais e presenciaram a assinatura de 15 acordos, que incluíram áreas como facilitação de investimentos, cooperação na área tecnológica e bioenergia.

Para fontes da deleção brasileira, Bolsonaro e Narendra Modi, o primeiro ministro indiano, apertaram o botão para reiniciar o relacionamento com um forte potencial econômico dos respectivos mercados.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


25/01


2020

Turquia: sobe para 22 o número de mortos por terremoto

Foto: STRINGER / REUTERS

De O Globo - Por Reuters

O número de mortos por um forte terremoto no leste da Turquia chegou a 22 neste sábado, enquanto equipes de resgate procuravam sobreviventes presos sob os escombros de prédios que desabaram.

O terremoto de magnitude 6,8 sacudiu a província de Elazig, a cerca de 550 km a leste da capital Ancara, e foi seguido por mais de 390 tremores secundários, 14 dos quais com magnitude acima de 4.

Dezoito pessoas morreram em Elazig e mais quatro na província vizinha de Malatya, disse a Autoridade de Emergência e Desastres da Turquia (AFAD), acrescentando que 1.103 outras estavam feridas e em hospitais da região. Ele disse que os esforços de resgate estão em andamento em três locais diferentes em Elazig.

As emissoras turcas mostraram imagens de equipes de resgate retirando pessoas dos destroços, cerca de 17 horas após o terremoto.

Falando em Elazig, o ministro do Interior, Suleyman Soylu, disse que a estimativa é de que 22 pessoas ainda estejam presas sob escombros. A AFAD disse mais tarde que 40 pessoas foram resgatadas até agora.

Falando ao lado de Soylu, o ministro da Saúde, Fahrettin Koca, disse que 128 pessoas feridas estavam recebendo tratamento e que 34 delas estavam em terapia intensiva, mas não em condições críticas. Ele disse que outros centros médicos seriam criados, se necessário.

As equipes de resgate trabalharam a noite toda com as mãos, brocas e escavadeiras mecânicas para remover tijolos e gesso dos prédios que desabaram em Elazig, onde a temperatura da noite caiu para 8 graus Celsius negativos.

- Nossas casas desabaram ... não podemos entrar nelas - disse um homem de 32 anos da cidade de Sivrice, epicentro do terremoto.

- Em nossa aldeia, algumas pessoas perderam a vida. Espero que Deus nos ajude - disse o homem, que deu apenas seu primeiro nome, Sinasi. - Nossos animais morreram. Nossas famílias se reuniram ao redor do fogo para passar a noite, cobertas com cobertores - relatou, enquanto ele e um parente tentavam se aquecer com um pequeno incêndio.

A mídia estatal disse neste sábado que o presidente Tayyip Erdogan cancelou seus planos em Istambul e viajará para Elazig.

Esforço de resgate

A mídia estatal na Síria e no Irã informou que o terremoto foi sentido nesses países. A mídia local no Líbano disse que as cidades de Beirute e Trípoli também sentiram o terremoto.

Na noite de sexta-feira, Soylu o descreveu como um incidente de “nível 3”, de acordo com o plano de resposta a emergências do país, o que significa que pedia uma resposta nacional, mas não exigia ajuda internacional.

Ele disse que a Turquia, que atravessa falhas sísmicas e é propensa a terremotos, aprendeu lições de desastres anteriores que o ajudaram a resolver o incidente de sexta-feira. Drones foram implantados nas operações de busca e na comunicação entre as províncias.

Equipes de emergência e equipamentos de resgate foram enviados de outras províncias para Elazig, com milhares de equipes de resgate e pessoal médico no local para procurar e ajudar os sobreviventes. A companhia aérea Turkish Airlines iniciou voos adicionais para Elazig de Ancara e Istambul para ajudar no transporte de equipes de resgate.

A AFAD alertou os moradores para não voltarem aos edifícios danificados devido ao perigo de novos tremores secundários. Ela disse que camas, cobertores e tendas estavam sendo enviados para a área, onde algumas pessoas se abrigavam em ginásios esportivos. O grupo de ajuda turca Kizilay também enviou alimentos, aquecedores e outros materiais para a região.

“Desejo a misericórdia de Deus para com nossos irmãos que perderam a vida no terremoto e cura urgente para os feridos”, disse Erdogan no Twitter na sexta-feira.

O ministro do Meio Ambiente e Urbanização, Murat Kurum, que falou ao lado de Soylu neste sábado, disse que cinco edifícios em Elazig desabaram no terremoto e que houve várias estruturas fortemente danificadas.

Soylu também disse no sábado que uma prisão na província vizinha de Adiyaman estava sendo evacuada devido a danos ao prédio. O ministro da Justiça, Abdulhamit Gul, disse que os presos estão sendo transferidos para prisões em três províncias próximas.

A Turquia tem uma história de terremotos poderosos. Mais de 17.000 pessoas foram mortas em agosto de 1999, quando um terremoto de magnitude 7,6 atingiu a cidade ocidental de Izmit, 90 km a sudeste de Istambul. Cerca de 500.000 pessoas ficaram desabrigadas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores