FMO janeiro 2020

23/05


2020

Mundo da lua

O deputado federal e pré-candidato à Prefeitura do Recife, João Campos, "O Príncipe", deve viver no mundo da lua ou no mundo encantado de Tabata. Publicou ontem, nas redes sociais, uma cobrança ao ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, sobre suas declarações. 

Alguém lembra dele ter cobrado algo de Geraldo Júlio, seu aliado, sobre as denúncias de corrupção com recursos da Covid-19?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Olavo de Carvalho já justifica corrupção bolsonarista Ao ser questionado pela BBC Brasil sobre o escândalo do caso Queiroz, o guru do bolsonarismo disse que casos pequenininhos de corrupção podem acontecer, e que um episódio de corrupção no governo Bolsonaro é menos grave do que em outros governos. Tudo bandido. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKkkk

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Magno, queria que o João Campos cobrasse alguma coisa dos afilhados do seu falecido pai? Ele faz parte do feudo da Capitania Hereditária que, acredito, vai começar a desmoronar com a saída deles do Palácio Capibaribe. Depois, caso os políticos da direita realmente assumam seu papel, tirar essa turma do Palácio das Princesas. Não aguentamos o atraso que a esquerda tem nos colocado.

Kelson Menezes da silva

Magno Martins , deveria ter um.pouco mais de cautela ultimamente vc vem.disparando a metralhadora no psb , detalhes não voto no psb no entanto vc está sendo partidário demais gosto do seu blog mas seja apartidário fica mais bonito


Abreu e Lima

23/05


2020

Patriota: 700 km de moto e meiota de cana

Dos 25 deputados da bancada de Pernambuco, apenas dois, Fernando Filho (MDB) e Gonzaga Patriota (PSB), este decano da Casa, ficaram raízes em Brasília e cumprem a quarentena por lá. Há duas semanas seguidas, Patriota rompe o isolamento com passeios de moto entre o sábado e o domingo pelas estradas do DF e Goiás.

Hoje, acordei com uma mensagem dele informando que já pegou a BR para uma aventura de 700 km. "Saio de Brasília, pego rumo a Goiás e chego até a divisa da Bahia", diz o parlamentar-motociclista.

Patriota é um setentão disposto e corajoso. Viciado em encontro de motoqueiros, já esteve em vários deles nas redondezas de Brasília entre os Estados de Goiás e Minas Gerais. O que chama atenção é a informação dele de que largou às três horas da madrugada e quando voltar vai comemorar a façanha com uma meiota.

"Volto ao meio dia para beber uma meiota de cana e mil de tripa", escreveu. Por fim, mandou um recado: "Fica com Deus e te cuida para escapar da Covid-19. Jesus te ama!"

Uma figura, esse Patriota!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura do Ipojuca

23/05


2020

Itaíba promove ações para combate ao coronavírus

A prefeita de Itaíba, Regina Cunha (Podemos), assinou um decreto prorrogando o pagamento da cota única do Imposto Predial Territorial da União (IPTU) do exercício 2020 para 31 de agosto deste ano. A decisão se insere entre as medidas tomadas no enfrentamento à crise causada pelo novo coronavírus.

A chefe do Executivo ressaltou que a ação se faz urgente diante a crise financeira que afeta todos os moradores de Itaíba decorrentes das restrições das atividades econômicas devido ao isolamento social para fins de proteção à vida, em razão da Covid-19. A prefeita também aproveitou a reunião com sua equipe para fazer um balanço das medidas que estão sendo desenvolvidas desde meados de março, quando se iniciou a quarentena.

Ela destacou os decretos já editados, entre eles o que suspendeu as aulas e efetivou as restrições de mobilidade como forma de garantir a vida e as ações desenvolvidas pelas secretarias de Educação, Saúde e Assistência Social. “Graças a Deus estamos trabalhando, dia e noite, para salvar vidas, cuidar das pessoas, sem olhar a quem nem a política, porque vida não tem cor nem partido. Enquanto se preocupam com votos, críticas e nada fazem, nós trabalhamos, incansavelmente, e vamos continuar porque Itaíba e seu povo vai superar essa crise, vai dar a volta por cima e vamos comemorar nossa vitória com um grande abraço em nossa amada terra lá na frente”, declarou Regina.

Na saúde, além de duas obras importantes entregues como as novas UBS José Severiano e a de Caraíbas, que chegaram para reforçar o trabalho durante a pandemia, foram feitos investimentos na aquisição de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), como máscaras, luvas, óculos, macacão, álcool em gel, entre outros. Além disso, foram adquiridos 02 monitores multi-parâmetro, 02 bombas de infusão, 01 DEA, 02 respiradores, 01 Raio-X, 01 CR digita, Ichroma II para a realização de teste rápido a partir do quinto dia dos sintomas e 10 lavatórios de prevenção à Covid-19.

Boa parte desses equipamentos vai para o Hospital Municipal João Vicente, que ganhou 13 leitos exclusivos para tratamento dos pacientes diagnósticos com o novo coronavírus. Os investimentos somam mais de R$ 500 mil. A Prefeitura de Itaíba, contudo, revela que só recebeu até agora R$ 235 mil do Governo de Pernambuco para combater a pandemia.

Novos profissionais foram contratados para atuar nas barreiras sanitárias e no hospital de campanha. Paralelo a isso, há o trabalho de higienização das ruas da cidade e dos distritos. Na Assistência Social, houve a distribuição de cestas básicas às famílias em situação de vulnerabilidade social; distribuição de mais de 5 mil máscaras às famílias carentes, nas filas de bancos, lotéricas, praças, espaços públicos, nos Cras e Creas de Itaíba e Negras, e em ações no Jirau. Foram ainda distribuídos 300 kits com sabonete, álcool em gel, máscaras e toalhas a pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Por sua vez, a Secretaria de Educação garantiu a destinação de merenda escolar aos mais de 6 mil alunos da rede municipal de ensino, através do kit merenda. Ao todo, estão sendo distribuídas 50 toneladas de alimentos, com a primeira etapa iniciada em abril e a segunda fase na próxima semana.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

23/05


2020

Coluna do sabadão

Insegurança sobre eleições

Na entrevista pela live do Instagram deste blog, na quinta-feira passada, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), não mostrou segurança em apenas um tópico: adiamento das eleições municipais. Disse que por força maior da Constituição não dá para prorrogar o mandato dos atuais prefeitos e vereadores. Tudo bem, até aí se justifica. O nó do problema que ele não sabe ainda desatar nem tampouco o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) diz respeito ao modelo de eleição em meio a uma grande pandemia do coronavírus.

Tudo é incerto porque não se sabe ainda a extensão dessa chaga diabólica no País e que até ontem já tinha exterminado mais de 20 mil vidas. TSE e Congresso falam em adiar a eleição para dezembro sem ter a menor noção de que até lá a curva da morte tenha regredido. E se continuar a crescer de forma avassaladora? Ouvi um idiota falar em eleição digital, votando por um aplicativo na internet.

Além de asneira é a maior porta aberta para fraudes. Perguntei e Maia não soube responder como se daria a campanha e não a votação, já que a primeira prescinde de gente nas ruas, de candidatos apertando a mão de eleitores e os abraçando, o que ficou terminantemente proibido em tempos de Covid-19 imposto pelo isolamento radical já em prática em várias cidades brasileiras.

E as convenções, que são realizadas com cheiro de povo, com aglomerações? Maia disse que a campanha poderia se resumir as redes sociais e na eleição estabelecer horário distintos para o voto, com a intenção de evitar filas. Humanamente impossível! O fato é que Congresso e TSE estão perdidos mais do que cego em tiroteio quando não conseguem vencer os limites do calendário eleitoral impostos pelo prolongamento sem data para ver a luz no final do túnel do chamado vírus da morte.

A esta altura, provavelmente o melhor caminho seria prorrogar a eleição para 2021. Há quem defenda unificação das eleições em 2022, mas para um País de 11 milhões de analfabetos, que seriam obrigados a votar sete vezes – presidente, governador, senador, deputado federal, deputado estadual, prefeito e vereador – se traduziria num grande complicador, levando muito mais tempo na urna e mais risco de erros.

Posição do TSE – Para o ministro Luiz Roberto Segundo Barroso, que assume a presidência do TSE no final do mês, a decisão de mudar a data da eleição deve ser pautada por parâmetros sanitários e não políticos. "Por minha vontade, nada seria modificado, porque as eleições são um rito vital para a democracia. Portanto, o ideal seria nós podermos realizar as eleições. Porém, há um risco real, e, a esta altura, indisfarçável, de que se possa vir a ter que adiá-las", adiantou.

Dúvidas – Em junho é a data programada para os testes nas urnas eletrônicas, e essa ação não for possível, o que pode acontecer a respeito das eleições 2020? Fiz essa pergunta a um advogado eleitoral, que me respondeu: “Em razão da pandemia mundial da Covid-19, o TSE instituiu um Grupo de Trabalho para avaliar se é possível realizar ou não as eleições em outubro de 2020. Esse Grupo de Trabalho, GT, faz diversas análises e colhe dados dos Tribunais Regionais Eleitorais do País, bem como emite relatórios periódicos tomando por base a situação verificada a cada momento. Até agora, o GT recomenda que todos os prazos sejam foram mantidos, porém, o ministro Barroso não descarta a possibilidade de adiamento, e segundo suas declarações, esta decisão deverá ser tomada até o mês de junho”.

Prorrogação – Para o adiamento das eleições é necessário a aprovação de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC), uma vez que a data do "dia da eleição" está prevista na Constituição Federal. Importante informar que já existem propostas tramitando no Congresso que prevêem o adiamento das eleições e até mesmo a unificação das eleições municipais com as demais. Prorrogar mandatos ainda não se discute. Apenas o TSE admite a possibilidade do adiamento da data, para que não se afronta a Soberania Popular, ou seja, as pessoas elegeram seus governantes para um mandato de quatro anos. Além do mais para prorrogar mandato seriam necessárias diversas alterações nas legislações ordinárias e na Constituição Federal.

Razão da morte – O ex-prefeito de Feira Nova, Jairo Cândido Gonzaga, que morreu ontem, chegou a se curar da Covid-19, mas acabou sendo vítima de uma infecção generalizada. Ele estava internado há 21 dias no Hospital Dom Hélder Câmara, no Cabo de Santo Agostinho, onde fazia tratamento para o mal do século. Segundo boletim médico, ele se curou da doença, mas não resistiu a uma infecção hospitalar generalizada. Foi decretado luto de três dias na cidade em que ele foi vereador, presidente da Câmara e prefeito por duas gestões, entre 2000 e 2008. Jairo deixou viúva e seis filhos, entre eles Danilson Cândido Gonzaga, atual prefeito do município.

CURTAS

FEDERAL INVESTIGA – A Polícia Federal solicitou, ontem, que a Prefeitura do Recife apresente documentos sobre dispensa de licitação para a compra de máscaras cirúrgicas, toucas, aventais descartáveis e camas hospitalares para as ações contra o novo coronavírus. Segundo a corporação, a administração municipal assinou contratos, de mais de R$ 15 milhões, com a empresa Delta Med. A PF informou que está atuando no caso por causa de uso de dinheiro do Sistema Único de Saúde (SUS) na aquisição dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). Uma equipe da corporação esteve na sede da Prefeitura, para entregar o ofício com a solicitação.

PREÇO ABUSIVO – A pandemia do novo coronavírus gera uma demanda maior por alguns produtos, o que eventualmente pode ocasionar uma variação de preço. A observação foi feita pela delegada do Consumidor, Thaís Galba, ontem, na TV-Globo. Ela fez um alerta sobre o aumento abusivo. “Quem se sentir lesado ao ver um item com um valor muito maior do que o normalmente aplicado, pode fazer a denúncia pela internet “, afirmou. Através do site da Polícia Civil, o consumidor pode clicar no link "delegacia" e fazer o boletim de ocorrência.

LIVE COM DÓRIA – Na sequência das lives pelo Instagram do meu blog com personalidades da cena nacional, trazendo o debate para o Nordeste, na próxima terça-feira será a vez do governador de São Paulo, João Dória, provável candidato do PSDB à Presidência da República nas eleições de 2022. Vai abordar a tríplice crise na saúde, na política e na economia, contando sua experiência de estar à frente do Estado com maior número de mortes e de infectados do País. A live será às 19 horas e para assistir você tem que seguir o Instagram do blog pelo @blogdomagno.

Perguntar não ofende: O sucesso incomoda e a inveja mata?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Os chineses já criaram a vacina contra Covid-19. Vou logo avisando: Quem tomar vai virar comunista.

Fernandes

PRESIDENTE BOLSONARO DEIXA ESCAPAR:”VOU PROCURAR O TOFFOLI PARA TENTAR DESFAZER A PÉSSIMA IMPRESSÃO CAUSADA PELO DISCURSO BAIXARIA DO MINISTRO DA EDUCAÇÃO\". ESTÁ FALTANDO COM A VERDADE. SE O MOTIVO. FOSSE ESSE, TERIA DEMITIDO ANTES ESSE WEINTRAUB ALIÁS, BOLSONARO ESTÁ ENGASGADO COM A crítica VEEMENTE E COM ENDEREÇO CERTO, DO MINISTRO MARCO AURÉLIO, DO PRÓPRIO STF. TEXTUAL, SEM FALTAR UMA PALAVRA:”SE EU FOSSE PRESIDENTE DA República E ESTIVESSE COMANDANDO A REUNIÃO MINISTERIAL, TERIA DEMITIDO O MINISTRO NA HORA”. BOLSONARO NÃO ENTENDE MUITA COISA. MAS ESSA ENTENDEU, SEM CONSULTAR O GENERAL HELENO. Jornalista Hélio Fernandes.

Fernandes

Xingarem o Bolsonaro de ASSASSINO COMUNISTA, MILICIANO, CORRUPTO, SAFADO. em quanto comia um cachorro quente ....Não têm preço !

Fernandes

Constatamos que Bolsonaro está perdendo as bases quando ouvimos xingamentos do tipo Assassino, Comunista, Safado, Miliciano, Corrupto, em redutos que eram dele.

Fernandes

Constatamos que Bolsonaro está perdendo as bases quando ouvimos xingamentos do tipo \"Assassino Comunista\" \"Safado\" em redutos que eram dele.



22/05


2020

Casa de mãe Joana

A falta de transparência fica evidente e Geraldo Júlio passa o dia agora se justificando. Dados levantados no portal da transparência da Prefeitura pela deputada Priscila Krause (DEM) mostram claramente a razão da PF e do MPF estarem investigando à gestão do socialismo de mentirinha no Recife.

Geraldo Júlio fez uma compra de 27 milhões de luvas para procedimento com apenas um fornecedor. Já São Paulo comprou 16,9 milhões a cinco fornecedores diferentes e o Governo de Pernambuco comprou 7,2 milhões a nove fornecedores diferentes. Isso na linguagem popular significa “casa de mãe Joana”. Impressionante o descaso com recursos que foram repassados para salvar vidas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Olavo de Carvalho já justifica corrupção bolsonarista Ao ser questionado pela BBC Brasil sobre o escândalo do caso Queiroz, o guru do bolsonarismo disse que casos pequenininhos de corrupção podem acontecer, e que um episódio de corrupção no governo Bolsonaro é menos grave do que em outros governos. Tudo bandido. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKkkk

Fernandes

Grande prefeito Geraldo Júlio, a patota dos bozoloides vai pra lapada de novo!

Sergio Murilo Pereira Araujo

Lá na frente, esse tal de Geraldo Júlio e sua patota, irão todos para a cadeia. Não vejo a hora dos pernambucanos se verem livres desses desgraçados.

Fernandes

Deus está castigando o Brasil por ter posto Jair Bozohitler na Presidência.

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Não Magno, casa de mãe Joana não. Me parece outra coisa.


Prefeitura de Serra Talhada

22/05


2020

Deputados pedem convocação de general Heleno à Câmara

Os deputados federais Danilo Cabral e Julio Delgado, ambos do PSB, acabam de protocolar um pedido de convocação do general Augusto Heleno ao Plenário da Câmara Federal. Eles pedem que o ministro chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República preste esclarecimentos sobre a nota divulgada hoje.

“A nota do general Heleno é uma ameaça explicita às Instituições e a Democracia. Ratifica a preocupação da sociedade com a escalada autoritária do governo Bolsonaro. Ele deve explicações sobre o que ele quis dizer com “consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional”, afirma Danilo Cabral.

Júlio Delgado reforça que a fala do general Heleno precisa ser esclarecida. “São insinuações graves que atentam contra o Estado democrático de direito. O Congresso Nacional não pode se omitir nesse momento”, declarou.

Na nota, o ministro Heleno disse que uma eventual apreensão do celular do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) poderá ter "consequências imprevisíveis”. O general teceu críticas ao ato do ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, que encaminhou à Procuradoria-Geral da República pedidos de partidos e parlamentares de oposição para que o celular do presidente fosse apreendido e periciado. As notícias-crime foram apresentadas pelas bancadas do PSB, PDT e PV, além da deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR), pelo governador da Bahia, Rui Costa (PT).

O pedido realizado pelos parlamentares socialistas será analisado pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que pode encaminhá-lo para deliberação do Plenário da Casa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Olavo de Carvalho já justifica corrupção bolsonarista Ao ser questionado pela BBC Brasil sobre o escândalo do caso Queiroz, o guru do bolsonarismo disse que casos pequenininhos de corrupção podem acontecer, e que um episódio de corrupção no governo Bolsonaro é menos grave do que em outros governos. Tudo bandido. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKkkk

Fernandes

Tem que enquadrar o clã Bozonaro também. KKKKKK

Sergio Murilo Pereira Araujo

Parabéns ao General Heleno. Já está passando da hora de enquadrar esse bando de corrupto.

Fernandes

Deus está castigando o Brasil por ter posto Jair Bolsovírus na Presidência.

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Danilo, as compras da Prefeitura parece também insinuações graves?


O Jornal do Poder

22/05


2020

Pré-candidato em Água Preta nega estar com Covid

O pré-candidato à prefeitura de Água Preta Noé Magalhães emitiu uma nota oficial, hoje, em que denuncia que está sendo vítima de uma campanha vilipendiosa de Fake News, propagada pelo grupo opositor de Água Preta, que está espalhando “mentirosamente e criminosamente” ele está infectado com a Covid-19.

“Quem espalha Fake News, trabalha contra a população da maneira mais sórdida. Repudio peremptoriamente essas mentiras e tomarei as medidas cabíveis”, disse Noé, mostrando o resultado do exame que fez.

Noé ressaltou que tem adotado todas as recomendações das autoridades de saúde com relação ao distanciamento social e que, se estivesse contraído o vírus, estaria repousando em casa, por uma questão de responsabilidade social e pública. “Não sou irresponsável, muito menos um genocida”, disse ele, cuja atividade de trabalho é considerada essencial para atender a população nesse período de quarentena.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/05


2020

Bivar: Bolsonaro fustiga a democracia e isso é assustador

Revista IstoÉ

O presidente nacional do PSL, deputado Luciano Bivar, é o que se pode chamar de bolsonarista arrependido. Em 2018, o então deputado Jair Bolsonaro precisava de uma legenda para lançar-se candidato a presidente e encontrou no partido de Bivar um porto seguro. Com pouquíssimos recursos do fundo eleitoral (R$ 9 milhões) – pois o PSL só tinha um deputado federal –, e sem tempo de TV, Bolsonaro se elegeu presidente e até a presidência do partido ele tomou para seu grupo. Bivar flanou na onda bolsonarista, mas retomou a sigla após as eleições. Passou a presidir o maior partido na Câmara, com 52 deputados.

O problema é que, depois, quando o PSL tinha mais de R$ 500 milhões em caixa do fundo partidário, Bolsonaro tentou lhe dar uma rasteira e tomar o PSL de volta. Bivar e um grupo de deputados reagiram e partiram para a oposição ao presidente. Hoje, o grupo bivarista defende até o impeachment do capitão. Bivar diz, em entrevista exclusiva à ISTOÉ, que as denúncias de Moro, e sobretudo as do empresário Paulo Marinho, são “extremamente graves”, podendo levar a Câmara a instalar uma CPI contra o presidente. Aos 75 anos, Bivar diz que Bolsonaro lhe provoca “amargura”.

Como o senhor viu as acusações do empresário Paulo Marinho de que a PF retardou as investigações das ligações do senador Flávio Bolsonaro na rachadinha com Fabrício Queiroz antes do segundo turno para não atrapalhar a eleição do presidente?

As denúncias são extremamente graves, principalmente pelo fato de terem partido do Paulo Marinho, que cedeu sua casa para servir de local das gravações da propaganda política de Jair Bolsonaro. Eles conviveram no dia a dia da campanha e mantiveram ligações estreitas, quase laços familiares. As denúncias são contundentes.

Acha que as acusações precisam ser investigadas a fundo?

Se houver indícios de crime, é importante que a Polícia Federal investigue e que a Câmara instale uma CPI para averiguar as denúncias.

O senhor, que conviveu com Marinho e Gustavo Bebianno, já falecido, sabia que o ex-ministro guardava um celular com diálogos comprometedores com Bolsonaro?

Durante a campanha, eu cedi o PSL para Bolsonaro fazer a campanha e quem administrou o partido, de fato, foi o Bebianno. Me afastei. Não quis participar de nada. Achei melhor não me envolver. Por isso mesmo, fiquei distante deles. Só retomei o PSL quando Bolsonaro se elegeu. Desconhecia esses bastidores agora revelados com gravidade pelo Paulo Marinho.

Vários deputados do seu partido, que ajudaram a eleger Bolsonaro, defendem o impeachment. O senhor, como presidente da agremiação que também foi fundamental para elegê-lo, o que diz sobre esse movimento?

Bolsonaro fustiga a democracia o tempo todo e isso é assustador. Nós, brasileiros. estamos preocupados em preservar a República. E, portanto, o pedido de impeachment é um movimento compreensível.

O senhor concorda que o presidente cometeu crimes de responsabilidade e por isso não merece mais continuar exercendo a presidência?

O que um governo sério precisa fazer é deixar as investigações serem concluídas dentro do jogo democrático, respeitando as normas e sem tentativas de atrapalhar. No momento só me permito ficar na expectativa da apuração dos fatos.

Uma das irregularidades denunciadas mostram que o presidente quis interferir na PF para proteger os filhos. O senhor acha que o presidente cometeu crime ao tentar interferir na PF?

Sem dúvida, após o depoimento do ex-ministro Sergio Moro, aliado à gravação da reunião com os ministros em que o presidente trata do assunto, não restam dúvidas sobre o interesse do Palácio do Planalto em interferir na Polícia Federal.

O presidente pode mudar superintendentes da polícia e até trocar de ministro apenas para salvaguardar filhos?

Claro que não. Isso pode ser configurado como crime de prevaricação.

Como o senhor viu a demissão do ministro Sergio Moro? Acha que ele agiu certo ao pedir para sair quando percebeu que o presidente queria mudar o diretor-geral da PF apenas para proteger seus familiares?

O ministro Moro tem suas convicções e jamais as perderá, creio eu, pois a pior derrota de um homem é perder sua dignidade. Por isso, entendo perfeitamente sua postura.

O presidente pode trocar o diretor-geral e superintendente da PF, passando por cima do ministro da Justiça?

Institucionalmente, o presidente tem esse poder, mas creio que outros valores como respeito, ética e compromissos pretéritos assumidos publicamente com o ex-ministro não combinam em nada com a conduta do governo nesta questão.

Como o senhor viu a tentativa do presidente em nomear o delegado Alexandre Ramagem para a PF, quando as credenciais eram o fato dele ser amigo dos seus filhos?

Atenta contra as instituições. Temos três honrados delegados federais no nosso partido que fazem um excelente trabalho. A PF goza de muita credibilidade perante a sociedade e é um órgão de Estado, não de governo. Qualquer ato que não repouse na capacidade técnico-administrativa da instituição é conspurcar contra a democracia.

Por que o presidente Bolsonaro desejava ter alguém de sua confiança na Polícia Federal?

Sinceramente, é constrangedor o presidente trocar o diretor-geral da PF unicamente para ter acesso a determinados relatórios. O ex-ministro Moro deixou claro que o governo tinha acesso aos relatórios, mas há dados de investigações em andamento que a Polícia Federal não é obrigada e não deve passar nem mesmo para o presidente da República.

Qual a conclusão que o senhor tirou da reunião ministerial do dia 22? O presidente pressionava Moro a trocar o superintendente do Rio, preocupado com os inquéritos contra Flávio Bolsonaro?

Está clara a preocupação do presidente com as investigações contra os filhos. Certamente ele tinha ideia da gravidade das coisas. Só isso explica ter promovido tão inusitada reunião, diante de tantas testemunhas.

Nessa reunião, o presidente xingou vários adversários, como os governadores de São Paulo e do Rio. Acha que isso atrapalha a unidade da federação?

Como ele considera ambos os governadores inimigos do seu governo, as ácidas e impublicáveis opiniões são compreensíveis. Entretanto, o linguajar desferido não deixa de ser estarrecedor, em função da liturgia do cargo que ele representa.

Nessa reunião, vários ministros também foram agressivos. O ministro da Educação disse que os ministros do STF tinham que ser presos. O que o senhor achou disso?

Há pessoas que se desfiguram somente para agradar o chefe, perdendo a própria identidade. O presidente, lá no fundo de sua alma, talvez abomine os subservientes, porque eles se tornam despidos de veracidade e nada contribuem para suas decisões ou reflexões.

A ministra Damares Alves também atacou os governadores. Qual é a gravidade desse tipo de ataque?

Dirigir um país exige que o chefe maior do governo faça boas escolhas ao nomear pessoas e, sobretudo, seus principais ministros. Senão, ele pode ficar à mercê de opiniões estapafúrdias de eventuais assessores despreparados, o que é muito ruim para o país.

E o fato de o ministro Ernesto Araújo, ter acusado os chineses de espalharem o vírus?

Quando estive com o ministro Araújo para tratar da reunião dos partidos políticos dos BRICS, que antecederia a reunião de cúpula do grupo, ele me pareceu muito equilibrado. Então, me causa estranheza esse tipo de posicionamento. Na verdade, esses equívocos têm me causado sensível dor e muito constrangimento, pois na minha primeira visita à embaixada chinesa em Brasília levei uma mensagem do presidente de apreço ao povo chinês e o desejo dele visitar aquele país. O embaixador foi muito gentil e interessado em manter boas relações com o Brasil. Agora, com tudo isso, sinto-me tremendamente entristecido.

O senhor acha que o vídeo precisa ser divulgado na totalidade, para que a sociedade saiba tudo o que aconteceu naquela reunião do dia 22?

É constrangedor saber que o presidente e seus ministros, ao tratar da coisa pública, usem os termos que usaram na tal reunião, mas, infelizmente, é imprescindível que a verdade seja revelada, pois a transparência tem de ser prioridade neste País.

E quanto à pandemia, o senhor acha que o presidente age certo ao defender o fim do isolamento social o mais rápido possível?

O melhor caminho é seguirmos a experiência científica dos países que já foram, ou estão assolados pela pandemia.

O Ministério da Saúde, a OMS e os governadores estão recomendando que o isolamento se intensifique como forma de reduzir os casos de Covid, mas o presidente insiste para que tudo volte ao normal. O presidente está equivocado?

Não entendo o comportamento do presidente. Estamos vivendo um enorme pesadelo. O foco neste momento deve ser o combate ao único inimigo letal, que é a Covid-19.

Já passamos das 20 mil mortes, mas o presidente continua tratando a pandemia como algo sem importância. Tanto que, quando o Brasil atingiu 11 mil mortes, Bolsonaro foi passear de Jet ski. Ele debocha da gravidade da situação?

Olha, às vezes evito o noticiário na tentativa de tornar o presidente invisível. São tantas atitudes deploráveis e palavras absurdas que me ferem e geram amargura.

Por que só Bolsonaro é contra o isolamento social e as medidas de endurecimento contra o coronavírus? Ele é insensível?

Ninguém em sã consciência pode ignorar o que está ocorrendo com seu povo. Peço a Deus, de quem Bolsonaro tanto fala neste governo, que ilumine os homens de bem para dar um basta em tudo isso.

Ele pode ser responsabilizado por tribunais por genocídio, como defendem vários organismos?

Não quero que a história registre o nosso infortúnio de um povo dizimado. Quero, sim, interromper esse processo. Não aceito esperar para que tribunais internacionais nos condenem por genocídio, sem que tenhamos resistido inertes ao nosso holocausto.

O que o presidente deveria fazer, e não faz, no combate ao coronavírus? Afinal, ele já disse que não tinha o que fazer, pois era Messias mas não fazia milagre.

As milhares de famílias que perderam seus entes queridos merecem respeito. Também merecem respeito todos os cidadãos que pagam seus impostos e estão morrendo de medo de adoecer e não terem vaga nos hospitais. Alguns países estão conseguindo vencer o vírus com as medidas corretas, recomendadas pela ciência. Ao pregar a não obediência a essas medidas, o presidente tira do povo brasileiro a única esperança de vencer essa guerra.

Olha, às vezes evito o noticiário na tentativa de tornar o presidente invisível. São tantas atitudes deploráveis e palavras absurdas que me ferem e geram amargura

Desde que Bolsonaro deixou o PSL, o seu partido passou a crescer no número de filiados. Acha que Bolsonaro não fez falta ao partido?

É inegável o crescimento do PSL. Foi o partido que mais cresceu na última atualização no número de filiados feita pelo TSE. Aumentamos em quase 27% o número de filiados após a saída do presidente. Acredito que isso se deve à nossa postura ideológica clara e distante da insensatez que ele representa. O PSL existe há mais de duas décadas. Nossos valores e propostas permanecem as mesmas, desde a fundação. Posso dizer que poucos partidos no Brasil têm a nossa coerência. Ao final das contas, a instituição sempre será maior do que qualquer correligionário. Ninguém é insubstituível.

Como o senhor está vendo a tentativa dele em criar o Aliança pelo Brasil? Acha que ele vai tirar muitos deputados do seu partido?

Graças à tecnologia, aos mecanismos de transparência e ao trabalho da imprensa, o povo está mais sábio. Criar um partido tendo como pano de fundo a cooptação fisiológica é uma coisa que não se sustenta por muito tempo hoje em dia. Além do mais, mercenários e oportunistas não têm fidelidade a ninguém. Esse novo partido que procuram criar já nasce flácido e carente de credibilidade. Sinceramente, não nos preocupa, e os números recentes do TSE são uma prova inequívoca de que estamos imunes ao parasitismo.

Como o senhor vê o trabalho do presidente para atrair à sua base de apoio no Congresso os partidos organizados em torno do Centrão?

Qualquer governo precisa dialogar com os partidos para suas aspirações de governança. O que me surpreende é que o discurso do presidente era diametralmente oposto ao que ele faz hoje. Um governante pode perder popularidade e depois recuperá-la, mas se perde credibilidade, dificilmente a recupera.

Parlamentares dizem que o presidente está comprando o apoio de deputados em troca de cargos em estatais e ministérios. Isso é o velho toma lá dá cá?

Isso é muito ruim para a política brasileira, mas é fruto da incapacidade de gestão. Se ele acha que o toma lá dá cá resolverá tudo, ledo engano. Será um voo de galinha.

Como o senhor acompanha a volta para a base de apoio do presidente de políticos condenados por corrupção, como Valdemar da Costa Neto e Roberto Jefferson? Bolsonaro se iguala a Lula e Dilma, acusados de corrupção na cooptação de partidos políticos?

O que mais me preocupa é a conduta de quem está na posse da caneta. Espero que os homens de bem deste país, de verde-oliva, não se deixem cooptar pelo salário extra ou pelo cabide de empregos para parentes e amigos. As nossas instituições são o nosso bem maior e devemos preservá-las a todo custo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Shopping Aragão

22/05


2020

O Brasil é um país surpreendente

Por Angelo Castelo Branco

Estão dizendo que o vídeo da reunião ministerial que foi liberado para processar Bolsonaro, na verdade o está beneficiando. Primeiro, porque a reunião exalta as atividades do governo numa propaganda espontânea. Segundo, porque a linguagem que Bolsonaro fala é a linguagem que o povo está falando atualmente nas ruas. Tem gente de marketing garantindo que o Ibope do presidente ao invés de cair vai subir principalmente junto às classes C e D. Na imagem, o que diz a deputada de oposição.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Deus está castigando o Brasil por ter posto Jair Bolsovírus na Presidência.

Fernandes

Acho engraçado, quando a Globo acusava Dilma, ela (a Globo) era a melhor emissora de tv, agora, falando do lixo de presidente, a Globo não presta.

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Globo e a grande mídia tá fazendo das tripas coração para encontrar alguma coisa contra e desmerecer o Bolsonaro. Não adianta, o povo viu e agora está sabendo que ele só confirmou o que disse na campanha. Foi hilário ver a Natusa e a Pelágio vendo e revendo o vídeo sem saber o que falar.



22/05


2020

Mendonça: Cancelar compra é confissão de culpa

O ex-ministro Mendonça Filho afirmou que é muito sintomático o anúncio do cancelamento da compra de respiradores pulmonares pela Prefeitura do Recife, nesta sexta-feira, após denúncias de irregularidade na operação e o Ministério Público de Contas pedir auditoria especial para apurar esses contratos sob suspeita de peculato, falsidade ideológica, lavagem de dinheiro e fraude. “É uma clara confissão de culpa. Se o processo é regular como a Prefeitura alega, por que não continuar? Até porque, trata-se de um item de primeira necessidade e que já deveria estar salvar vidas”, questionou Mendonça, destacando que o prefeito Geraldo Júlio precisa explicar aos recifenses como ficam os leitos de UTI fechados por falta de respiradores.

Segundo Mendonça, o prefeito Geraldo Júlio não pode fingir que nada aconteceu diante da gravidade da situação. “Nota de assessoria não resolve o problema dos mais de 200 leitos de UTI fechados por falta de equipamentos como respiradores. Muito menos, diminui a fila de pacientes com a covid_19 ou as mortes por falta de atendimento”, cobrou. Mendonça denunciou nas suas redes sociais, a suspeita de irregularidades nas duas dispensas de licitação para comprar 500 respiradores pulmonares, por mais de R$ 11 milhões, a uma empresa veterinária, que tem como principal atividade o comércio varejista de animais vivos e de artigos para animais de estimação. E nesta sexta-feira protocolou denúncias junto ao Ministério Público Federal, ao Ministério Público Estadual e a Controladoria Geral da União pedindo a fiscalização desses contratos.

Mendonça afirmou que a compra desses respiradores despertou estranheza pelo perfil da empresa - capital social muito pequeno de apenas R$ 50 mil, criada há sete meses e o comércio de produto veterinário como atividade principal  - e o gritante desencontro de informações nos sites da Prefeitura do Recife, como valores diferentes, contratos com páginas faltando. Mendonça alertou que dispensa de licitação é para dar rapidez ao processo diante da pandemia e não para causar mais danos à população.  “Comprar a maior parte desses equipamentos a uma loja pet de fundo de quintal, não é especializada e num processo nebuloso, aumentou ainda mais o sofrimento, colocando em risco a vida das pessoas que estão na fila aguardando atendimento”, criticou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Deus está castigando o Brasil por ter posto Jair Bolsovírus na Presidência.

Fernandes

Mendonça deixa de chato.

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

É isso aí Mendonça. Bota pra quebrar nessas compras duvidosas.



22/05


2020

Daniel Bueno faz live amanhã

Amanhã, o cantor e compositor Daniel Bueno homenageará vários intérpretes da música brasileira durante a sua live. A transmissão começa às 18h, no Facebook do cantor.

“Vai ser um brega bom das antigas, em respeito a quem vive na boca do povo e acorrentado pelo preconceito cultural”, convida Bueno.

O link para assistir a transmissão é o: https://www.facebook.com/daniel.bueno.3994


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/05


2020

Editorial analisa indecisão sobre as eleições

No Frente a Frente de hoje, programa que ancoro pela Rede Nordeste de Rádio, o meu editorial foi sobre a insegurança e a indecisão do Congresso e do TSE em relação a realização das eleições minicipais este ano. Entre os temas tratados na entrevista, as eleições municipais deste ano foi o assunto analisado. Vale a pena conferir!

O Frente a Frente tem como cabeça de rede a Rádio Hits 103,1 FM, em Jaboatão dos Guararapes.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores