FMO

23/09


2011

Mais de 90% dos ministérios estão nas redes sociais

O governo está em peso nas redes sociais. Praticamente todos os ministérios (91%), com exceção de dois, têm perfil em ao menos uma rede social: Facebook, Orkut ou Twitter, segundo o portal R7. Estão fora apenas as pastas da Integração Nacional e dos Transportes. A Presidência mantém o Blog do Planalto, que divulga informações via Twitter. Órgãos reguladores, como TCU (Tribunal de Contas da União) e CGU (Controladoria-Geral da União) também marcam presença.

O Twitter, que permite trocar mensagens curtas (até 140 caracteres), é a ferramenta preferida do Executivo. De 24 ministérios, 22 possuem conta na rede. O uso, no entanto, é irregular. Há quem escreva ocasionalmente ou publique apenas links do próprio site, além da agenda do ministro. São poucos os que aproveitam o espaço para interagir com a população, respondendo a dúvidas, elogios e críticas. Exemplos são as pastas da Saúde e Cidades, duas das mais ativas na rede.

Já no Facebook, que tem mais recursos disponíveis, alguns dos ministérios criam páginas de campanhas, divulgam materiais em áudio, vídeo, imagens e texto. O Orkut foi esquecido por boa parte dos órgãos. A prioridade da maioria das instituições do Executivo ainda é usar a rede para divulgar suas próprias ações - e de suas autoridades.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

uilma

vao abrir a caixa preta e mostrar as sujeitas,cambalachos?entao nao vale a pena acessar.


Prefeitura de Abreu e Lima

23/09


2011

Humberto diz que basta um projeto para ''nova CPMF''

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), afirmou ontem entender que basta um projeto de lei complementar para que seja viabilizada a cobrança de um novo imposto para financiar a saúde pública no País, segundo o Folha.com.

Na quarta-feira, a Câmara aprovou a regulamentação dos gastos com o setor, rejeitando parte do texto que permitia a criação da CSS (Contribuição Social à Saúde), com alíquota de 0,1% sobre todas as movimentações financeiras. Os deputados mantiveram a previsão do tributo, mas derrubaram a sua base de cálculo, o que inviabilizou, na prática, a realização da cobrança.

"Aqui um senador pode apresentar um projeto de lei complementar para retomar a base de cálculo e isso ser discutido", afirmou Costa. Para a oposição, porém, a cobrança só pode ser instituída por emenda à Constituição - para isso é preciso o apoio de pelo menos 60% dos deputados e senadores.

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), disse que a retomada da base de cálculo não é prioridade dos aliados e que vai trabalhar para que seja aprovado o texto que veio da Câmara. Embora não assuma publicamente, a base governista discute a possibilidade de estabelecer no Senado um imposto para a saúde nos moldes da CPMF, extinta em 2007. Essa seria a fonte de recursos para suprir o aumento de gastos que Estados e União podem ter com a regulamentação do financiamento para o setor.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

uilma

apareceu outro petralha,com nome de jogador de futebol,puxa-saco do reizinho.deve fazer parte da corte.diferente do homonimo que tem valor,esse nao passa de um aspone de segunda categoria.vai baixar noutra seççao,babao.kkkkk

Roberto Teixeira

Não é surpresa nenhuma nosso ilustre senador Humberto Costa defender bandeiras como essa, nunca fez nada de significativo para o povo, e por isso mesmo, sua popularidade é tão negativa e seus vôos políticos são sempre nas asas alheias, sempre se elegendo à reboque de alguém, porque será??

KAKA ULISSES

Esse disputa pode sobrar pro próprio governador. Olhos abertos dudu. Seguro morreu de velho.

KAKA ULISSES

E mmais... Fará facilmente seu sucessor em PE. Alguém duvida? É preciso apenas conter algumas divergencias nas cidades de grande coeficiente eleitoral do interior. Como araripina e Serra Talhada. É muito lobo mal querendo esses redutos aí.. Não é armando, Sebastião e inocêncio?

KAKA ULISSES

Esse emplacamento de Ana Arras no TCU, foi a prova definitiva de sua força nacionalmente. Agora um alerta! Só se elege se tiver o apoio de Lula. De Aécio nao. É melhor estreitar ainda mais os laços de amizade com o Ex todo poderoso da política mundial. O pai dos pobres. O sr. bolsa family.


Prefeitura de Paulista

23/09


2011

Fora do PV, Marina fica sem palanque nas capitais

 Apesar dos 19,6 milhões de votos que recebeu na corrida presidencial de 2010, a ex-senadora Marina Silva (sem partido) corre forte risco de submergir nas eleições municipais do ano que vem, informa reportagem de Bernardo Mello Franco, publicada no portal da UOL. Dois meses depois de sair do PV, ela não tem perspectiva de lançar candidatos de seu grupo político nas quatro maiores capitais que vão às urnas para eleger prefeitos: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Salvador. A possível ausência de palanques e da propaganda de rádio e TV preocupa os ''marineiros''. Reservadamente, alguns já admitem que a perda de visibilidade pode prejudicar o plano de concorrer de novo ao Planalto em 2014.

A ex-presidenciável Marina Silva admite o impasse sobre as eleições municipais, mas diz não estar ''ansiosa'' para lançar candidatos ligados às suas plataformas. “Não estou ansiosa. Não vou forçar a barra para lançar ninguém em 2012. Estarei independente e muito à vontade para apoiar ou não os candidatos que se identifiquem com o nosso programa. Vamos avaliar a situação cidade por cidade.

Aliados estão preocupados com o risco de Marina submergir durante a disputa. Mas ela diz não temer perder o capital eleitoral que conquistou em 2010. “Este capital não pode ser tratado como meu. O voto é do eleitor. Vou contribuir com o processo da forma que achar apropriada. A decisão de não fazer um novo partido de forma apressada é justamente para não fazer mais do mesmo. Quanto ao apoio de candidatos de outros partidos, ela diz: “Ainda não tenho o mapa dos candidatos que vão se comprometer com a plataforma sustentável. Mas não é só uma questão de compromisso verbal”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Wildes Jackson Lopes

Bem que a nossa legislação eleitoral possibilitasse candidatura fora dos trâmites partidário.Uma figura da estirpe de Marina não deveria ficar de fora, por conta da burocracia dos partidos.Aliás, uma candidatura avulsa poderia ser o início de verdadeira reforma política.

uilma

mas nao era a grande esperança?feia,semi-analfabeta,uma voz de taquara rachada,queria o quer? era uma petralha,botaram prá fora e agora está,junto com a porra louca da alagoas,no sereno.bem feito.se tivesse a inteligencia da luciana alves ainda ia.kkkkkk


Prefeitura de Serra Talhada

23/09


2011

Um show imperdível!

Fã de carteirinha, estarei, hoje, no show de Paula Fernandes, que se apresenta no Recife pela primeira vez, no espaço de eventos do aeroporto.E pela movimentação nos locais de compra de mesa e ingressos antecipados já deu para perceber que a cantora caiu na graça também de uma penca de políticos. Pelo visto, seu show vai ser o espaço mais democrático, hoje, da noite recifense, atraindo todas as tendências políticas. E um aviso: meu amigo Murilo Cavalcanti, um dos responsáveis pela vinda de Paula Fernandes ao Estado, diz que ainda restam mesas. Mas, é bom correr logo, porque são pouquíssimas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

José Nivaldo

Excelente cantora, único problema é que no SHOW ela troca várias vezes de roupa ficando até sem graça.

M J Fonseca

Nenhum e nem outro. O que ele quis dizer é que ela se apresenta pela primeira no local novo, que é em frente do Aeroporto. Claro, que ele sabe que ela já esteve em Pernambuco e inclusive aqui em Recife, no Teatro Guararapes. Deixem de chatear, ora !!!!

Joao Paulo

Mas ele falou pela PRIMEIRA VEZ EM RECIFE e nao em PERNAMBUCO

FREDERICO G. N. LEAL

CARO MAGNO ELA TAMBEM JA SE APRESENTOU NO MUNICIPIO DE FLORESTA, CIDADE QUE VC TEVE NA SEXTA PASSADA FAZENDO PALESTRA, ELA TEVE AQUI NO DIA 20 DE JUNHO DE 2011, NO ANIVERSARIO DO MUNICIPIO NO MESMO PARQUE DE EXPOSIÇÃO ONDE VC CONHECEU, CORRIGE A NOTA!

wagner marques cordeiro

Caro Magno, não é a primeira vez que Paula Fernandes vem a Pernambuco. Ela já fez show em Garanhuns, Caruaru e Buíque. abraço



23/09


2011

A charge do dia

 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

23/09


2011

Ouça o programa Frente a Frente de ontem

 Se você perdeu o Frente a Frente de ontem, programa que apresento em companhia de Adriano Roberto pela Rede Pernambucana de Rádio, formada por 30 emissoras, tendo como cabeça de rede a Rádio Folha 96,7 FM, no horário das 18 às 19 horas, clique aqui e ouça agora.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Capacitação de Candidatos

23/09


2011

Coluna da sexta-feira

       A mulher e o espólio eleitoral

Entre tantas promessas e compromissos assumidos para eleger a mãe ministra do Tribunal de Contas da União, nas articulações feitas antes da eleição da última quarta-feira, o governador Eduardo Campos incluiu a distribuição dos votos do espólio eleitoral de Ana Arraes. A deputada obteve mais de 386 mil votos, sendo a mais votada para a Câmara dos Deputados nas eleições de 2010.

Foi votada e apoiada maciçamente em praticamente todos os 186 municípios do Estado. Se bem dividida entre aliados, essa montanha de votos pode resolver a vida de muita gente da atual bancada e de novatos que estão de olho num mandato federal. Mas, o governador pode não cumprir a promessa e frustrar muita gente se amadurecer a ideia de lançar na vida pública a sua mulher Renata Campos.

O que se houve nos bastidores é que a primeira-dama herdaria o espólio da sogra e que isso não seria anunciado agora para não tencionar a base aliada, especialmente os federais que se debruçaram de corpo e alma na campanha de Ana ao TCU. É evidente que ninguém veste a camisa e dar o sangue de graça numa campanha.

Os interesses pessoais se sobressaem. Mas é bom a atual bancada e os pré-candidatos a federal em 2014 ficarem com uma pulga atrás da orelha. O governador negará até quando for conveniente que a mulher não será candidata. Na hora certa, dará a cartada final, para desapontamento dos que confiaram na sua palavra empenhada.

NA PRESSÃO - Pressionado pelo governador Eduardo Campos, o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AC), chegou a tentar colocar em votação a indicação de Ana Arraes para o Tribunal de Contas da União ainda na noite da quarta-feira, quando foi eleita pelo plenário da Câmara. A manobra acabou sendo atropelada por senadores regimentalistas. Assim, a votação no Senado ficou para a próxima terça-feira.

Deu na canela  - Uísque escocês 12 anos foi servido sem discrição e cerimônia na festona em comemoração à vitória da deputada Ana Arraes, anteontem, em Brasília, num restaurante do Parque da Cidade. O regabofe teve ter custado uma baba. Incluiu requintados tira-gostos, frios e um prato quente. Até uma banda animou a festona ao vivo.

 

Fim do voto secreto - Mais uma tentativa de por abaixo o voto secreto em qualquer circunstância na Assembleia Legislativa está sendo feita pelo deputado Sílvio Costa Filho (PTB). A proposta chegou à Casa ontem, mas custo a acreditar que a mesa diretora demonstre interesse em acabar com o voto secreto. Silvio prega no deserto.

Tripla comemoração - O prefeito de Caruaru, José Queiroz, que foi a Brasília acompanhar de perto a eleição para o TCU, dizia, ontem, que estava feliz por três motivos: a vitória da mãe do governador, a efetivação de Paulo Rubem, do PDT, no seu mandato e a entrada do filho Wolney na lista do DIAP.

Sem adesão - O presidente do PSDB, Sérgio Guerra, nega que tenha negociado com o governador cargos no Governo estadual. ''Nunca tratamos disso'', diz, em tom enfático, ao ser perguntado se a legenda tucana iria indicar o substituto de João Bosco na Secretaria de Recursos Hídricos, incluindo também a Compesa.

 

 

 

 

CURTAS -

INDECISO - O deputado Raul Henry (PMDB) tem dito que só sai candidato a prefeito do Recife se conseguir ampliar sua candidatura além do seu partido. Já Mendonça Filho, do DEM, deve entrar na disputa em qualquer cenário.

ARTICULANDO - Pré-candidato do PPS a prefeito do Recife, o ex-deputado Raul Jungmann passou na quarta-feira por Brasília e teve uma longa conversa com o senador Jarbas Vasconcelos sobre a sucessão na capital pernambucana.

PERGUNTAR NÃO OFENDE - Quem pagou o regabofe da comemoração de Ana Arraes para o TCU em Brasília?

''Não te glories na presença do rei, nem te ponhas no lugar dos grandes;
(Provérbios 25:6)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Pedro Leonardo Lacerda

Milton, não há agressão no meu comentário! Apenas um simples questionamento! Cada um tire suas conclusões e tomem cuidado para não serem "massa de manobra"; instrumentalizados por quem quer que seja. Abs.

Carlos Bino de Souza

Eduardo Campos está fazendo a base dele para chegar a presidência da república em 2014.

E responder também não ofende. Será que foi o Blog do Magno.

milton tenorio

"serviço sujo" Pedro!? Não é assim..Vc que fala tanto em respeito...

Janayna L Rocha

Quem pagou a gastança para festejar a nova ministra do TCU, a mão do governador, claro foi o pai dela, Miguel Arraes, ele mandou a dinheirada lá do além. O povo pernambucano é que não foi.


Magno coloca pimenta folha

23/09


2011

Objetivo: só uma simples demonstração de força

DE RENATA LO PRETE - FOLHA DE S.PAULO

 Por que afinal Eduardo Campos (PSB-PE) moveu mundos e fundos para instalar a mãe no Tribunal de Contas da União? Resposta simples de um observador da cena política: ''Para mostrar que conseguiria''. Tão logo Ana Arraes (PSB-PE) foi eleita na Câmara, o governador pediu ajuda ao presidente Marco Maia (PT-RS) para convencer José Sarney (PMDB-AP) a liquidar no mesmo dia a fatura no Senado. Aécio Neves (PSDB-MG) também entrou em campo, mas o esforço foi abortado diante da reação negativa de Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE).

Convencidos de que a eleição de Ana Arraes, somada a outros percalços, fragilizou o projeto de Henrique Alves (PMDB-RN) para 2013, aliados lembram o que ocorreu com Cândido Vaccarezza (PT-SP): ''Ele perdeu a presidência da Câmara não porque a Casa não o queria, mas porque o PT não deixou''. O líder peemedebista sofre cada vez mais contestação na própria bancada.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner de Arcoverde

23/09


2011

Troco: apoiado por Eduardo, Aldo pode presidir Câmara

 A disputa pela vaga de ministro do Tribunal de Contas da União fez surgir um provável novo candidato à presidência da Câmara: deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP). Velho amigo do grande vencedor do embate, governador Eduardo Campos (PSB), Rebelo tem sido estimulado a disputar, até porque o “candidato natural”, Henrique Alves (RN), cujo indicado teve votação modesta para o TCU, foi o grande derrotado. Influente líder do PMDB, Henrique Alves só garantiu metade dos votos da própria bancada para Átila Lins (AM), seu candidato ao TCU.O PT recusou apoio ao candidato do PMDB para o TCU e também não quer abrir mão da presidência da Câmara, prometida a Henrique Alves. Sem votos do PT para Henrique Alves e do PMDB para Marco Maia, crescem as chances de Aldo Rebelo, apoiado por Eduardo Campos.(Cláudio Humberto)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Troca por consequência não nobre Deputado Aldo Rebelo, corra atrás do prejuízo.


Shopping Aragão

23/09


2011

Dilma impublicável

Na sua coluna de ontem, na  Veja, Lauro Jardim revela  momento de explosão da presidente Dilma, despejado em membros de sua equipe, que tiveram de ouvir tudo no lugar mais inusitado:

''''Ontem(anteontem) à noite, Gleisi Hoffmann foi a primeira tentativa de José Eduardo Cardozo e de Maria do Rosário para tentar bater o martelo sobre o acordo com a oposição em torno da Comissão da Verdade. Como não conseguiram, Cardozo e Rosário tiveram de telefonar a Dilma Rousseff nos EUA. É impublicável a sequência das palavras que Cardozo e Rosário ouviram de Dilma no banheiro de Marco Maia, após apresentarem os termos do acordo.
 
Líderes partidários que acompanharam a conversa ficaram impressionados com a atuação de Cardozo nas negociações com Dilma. É que Cardozo já havia empenhado a palavra aos líderes da oposição quando telefonou para Dilma. Encurralado e para não perder sua palavra, Cardozo “peitou a presidente”, definiu um líder governista.''''


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha