FMO janeiro 2020

25/05


2020

Coluna da segunda-feira

Mais importante que o vídeo

Está difícil viver num País chamado Brasil. Enquanto a Covid-19, inimigo silencioso da humanidade, rouba tantas vidas preciosas, excluindo gente de bem do nosso convívio diário, se assiste a um debate inócuo por causa de um vídeo em que o mundo havia desabado na cabeça do presidente e não foi isso, sem paixões politicas sem tomar partido, o que se viu na prática.

Nele, ficou claro que não há pecado mortal para o presidente da República. Há, sim, um rio de adjetivos chulos, que soam mal aos ouvidos da sociedade, principalmente dos nossos filhos, educados em cima do princípio de que o chefe da Nação é a primeira e soberana instância do poder, obrigado a usar um vocabulário rico em ideias, pobre em pilhérias. Bolsonaro também não é o primeiro nem o único a ter fluência em palavrões em momentos de fúria.

O ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva, o Lula, referência da esquerda, líder de uma seita que guerreia nas redes sociais com outra seita, a do bolsonarismo, era recorrente ao linguajar chulo e vergonhoso. Chegou a sugerir que Pelotas, belíssima cidade do Rio Grande do Sul, seria a capital gay. Dá nojo e tédio fazer essas comparações quando, na verdade, o debate que deveria ser travado aqui seria o da pandemia, que nos aprisiona, mata, nos afasta de quem amamos.

O último balanço do Ministério da Saúde informa 22.013 mortos e 347.398 casos no Brasil, que já é o segundo País no mundo com o maior número de casos confirmados da doença, atrás apenas dos Estados Unidos. Só em Pernambuco, no último sábado, mais 1.026 pacientes foram confirmados com o novo coronavírus, e mais 87 mortes. Com isso, o Estado contabilizou, ao todo, 26.786 casos e 2.144 óbitos. Do total de casos, 6.201 são profissionais de saúde.

Eis o que interessa, saber até aonde vai a incompetência e o descaso das autoridades. No pipocar do vídeo, um debate histérico. A oposição encontrou brecha para crime de responsabilidade. Governistas comemoraram. Acharam que a peça só reforça o compromisso do presidente e do seu Governo com o povo, enquanto a bandalheira e a roubalheira crescem nos Estados. A dinheirama torrada em compras de equipamentos e até hospitais de campanha com a dispensa de licitações já levou malversadores à cadeia no Rio e em São Paulo.

No Recife, a Polícia Federal fez uma “visita surpresa” à Prefeitura do Recife. Investiga, dentre outros contratos, a compra de 500 respiradores, pela bagatela de R$ 11,5 milhões, a uma empresa MEI – Microempreendedor Individual – com limite de faturamento de apenas R$ 81 mil. “O que impressiona é o ramo da empresa contratada, além do espaço em que funciona. A empresa era um pet shop de bairro, começou a funcionar em outubro de 2019. Nós também tivemos acesso à fábrica dessa empresa. Com todo respeito, parece uma oficina mecânica. A população vai se assustar quando tiver acesso às fotos”.

Palavras do procurador do Ministério Público de Contas de Pernambuco, Cristiano Pimentel, que levantou outra grave irregularidade: um impasse envolvendo a fornecedora e a Justiça de São Paulo em 2015. “Esta empresa, em 2015, foi declarada pela Justiça Federal de São Paulo como lugar incerto e não sabido. Ou seja, ela estava sumida da Justiça alguns anos atrás e hoje está vendendo respiradores para a Prefeitura do Recife”, disse.

O bicho vai pegar – Depois que o Ministério Público de Contas deu início à investigação, a empresa tentou justificar a venda dos respiradores, alegando que representa outra companhia. O argumento foi rebatido por Cristiano: “Em nenhuma folha deste processo está escrita que essa empresa era representante de outra. Quando assinou o contrato, foi em nome próprio. É algo que a empresa está usando para tentar se justificar”, disse. Ainda de acordo com o procurador, até o momento, consta a transferência de R$ 1 milhão para esta empresa. Ele também vai pedir uma perícia nestes respiradores para checar se são apropriados para o tratamento da Covid-19.

Navio retido – A administração do Porto de Suape divulgou, ontem, que um novo navio entrou em quarentena após um tripulante realizar um teste rápido, que deu positivo para Covid-19. A primeira embarcação, que estava retida desde 15 de maio, já deixou na madrugada de ontem, após ser liberada pela Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa). A segunda embarcação envolve um contêiner com 21 tripulantes, que chegou ao porto no sábado passado. A equipe médica a bordo realizou o teste rápido para a doença em um tripulante e o resultado foi positivo, segundo a administração. Com isso, foi iniciado o protocolo de quarentena.

Sem definição – O novo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, assume o cargo, hoje, num momento recheado de incertezas, no qual é impossível dizer até mesmo a data em que o País terá eleições municipais. “Quem vai bater o martelo são os sanitaristas”, diz ele, em entrevista à colunista Denise Rothenburg, do Correio Braziliense. Ele prevê a decisão a esse respeito para o fim da primeira quinzena de junho, em conjunto com o Congresso. Da sua parte, Barroso resiste a adiar as eleições e não coloca a prorrogação de mandatos no radar. “A prorrogação de mandato é antidemocrática em si, porque os prefeitos e vereadores que lá estão, foram eleitos por um período de quatro anos”, reforça.

Contra prorrogação – Para Barroso, faz parte do rito da democracia a realização de eleições periódicas e o eleitor ter a possibilidade de reconduzir ou não seus candidatos. Ocupante de uma das 11 cadeiras o Supremo Tribunal Federal (STF), o novo presidente do TSE é um magistrado de opiniões fortes e popular entre seus pares, juristas e na sociedade em geral. Ele explica que eventual prorrogação de mandatos, caso as eleições sejam adiadas para além deste ano, não encontra respaldo na Constituição. Mas que poderia ser autorizada, em caráter excepcional, por emenda aprovada pelo Congresso.

CURTAS

BOA NOTÍCIA – O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, postou em seu Twitter que conversou com representantes da Casa Branca e recebeu a notícia de que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, determinou a doação de 1.000 respiradores ao Brasil, dentro da estratégia de cooperação dos dois países para combater o coronavírus. O anúncio de Araújo ocorre no mesmo dia em que os Estados Unidos declararam que estão se preparando para anunciar uma proibição da entrada de viajantes que chegam do Brasil. "Acredito que hoje (ontem) teremos uma nova decisão em relação ao Brasil, disse Robert O'Brien, consultor de segurança nacional dos Estados Unidos.

NO BOM COMBATE – Aos poucos, a pré-candidata do Podemos à Prefeitura do Recife, Patrícia Domingos, entra no debate dos contratos mal-assombrados da Prefeitura do Recife feitos sem licitações para gastar o dinheiro federal com equipamentos de proteção aos profissionais de saúde e na estrutura dos hospitais de campanha. Ela usou suas redes sociais, ontem, com um quadro bastante interessante, comparando os gastos do prefeito Geraldo Júlio com os gestores de outras capitais, entre elas São Paulo. “Gastos sem licitação no Recife são o triplo do Rio e quase o dobro de São Paulo”, protestou. 

DANIEL SILENCIA – Dos pré-candidatos no Recife, apenas Daniel Coelho, do Cidadania, estranhamente, não fez uma só crítica ou denúncia envolvendo os disparates da Prefeitura com o dinheiro repassado pelo Governo Federal para frear a Covid-19 na capital. Mergulhou num silêncio tão longo que o que se diz nos bastidores é que está fora da disputa, devendo apoiar o candidato do DEM, Mendonça Filho, este, sim, de fato, o mais aguerrido no combate aos desmandos no Recife.

Perguntar não ofende: Pelo amor de Deus, o que será do Brasil?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

MARCOS MORAIS

Caro Magno, em meus 56 anos de vida, parte deles participando da política nunca vi na minha vida uma reunião oficial entre o Presidente da República e seus ministros de tão baixo nível, parecia mais uma conversa de botequim e o que é pior, em plena pandemia, pandemia esta que foi absolutamente ignorada na dita reunião, o que só demonstra o descaso do governo com a saúde da população brasileira. Um momento como esse Magno não tem como você comparar com nenhum outro governo que já tivemos, uma baixaria igual a essa nunca houve no Brasil.

Fernandes

Deus está castigando o Brasil por ter posto Jair Bolsovírus na Presidência.

Fernandes

Agenda anticorrupção não teve impulso com Bolsonaro, diz Sérgio Moro. Segundo Moro, a situação é diferente da imaginada por bolsonaristas. Me desculpem aqui os seguidores do presidente, se essa é uma verdade inconveniente, mas essa agenda anticorrupção não teve um impulso por parte do presidente da República para que implementássemos, disse.

Fernandes

Enquanto Paulo Guedes fala que TODO mundo quer investir no Brasil Donald Trump PROÍBE o ingresso de brasileiros em solo Norte-americano

Fernandes

Bolsonaro veta crédito de R$ 15,9 bilhões para micro e pequenas empresas.


Abreu e Lima

24/05


2020

Professor Octávio Lôbo morre de Covid-19

Morreu, aos 86 anos, vítima de Covid-19, o advogado e professor emérito da Faculdade de Direito do Recife Octávio Lôbo. Ele estava internado devido a uma isquemia, quando contraiu o novo coronavírus.

Muito respeitado entre seus pares, ele chegou a presidir a OAB-PE entre 1977 e 1979. Octávio Lôbo deixou a esposa e quatro filhos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura do Ipojuca

24/05


2020

No Recife, respiradores não tinham aval da Anvisa

Houldine Nascimento, da equipe do blog

A fiscalização dos órgãos de controle aos gastos vultosos da Prefeitura do Recife no combate ao novo coronavírus tem revelado, gradualmente, mais imbróglios. Um parecer técnico da Secretaria de Saúde do município atesta que os ventiladores pulmonares comprados à empresa Bioex, por meio de dispensa de licitação, não foram homologados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Segundo o documento, os ventiladores atendiam “aos parâmetros mínimos”, mas “a empresa até o presente momento não comprovou a homologação da Anvisa”. Conforme o parecer, os equipamentos foram “apenas testados em pulmões artificiais para análises técnicas”, não passando pela experiência humana.

Ainda de acordo com a Secretaria de Saúde, os equipamentos eram de difícil manuseio e foram preteridos por “modelos de fácil utilização pela equipe médica nas Unidades de Saúde”. Mesmo com o número elevado de casos de Covid-19 na capital pernambucana, que hoje se aproxima dos 13 mil, a Prefeitura manteve os respiradores "em estoque", não observando a necessidade de uso.

Diversas irregularidades foram apontadas pelo Ministério Público de Contas (MPCO) na negociação entre a Prefeitura do Recife e a empresária Juvanete Barreto Freire, que responde pela venda dos ventiladores pulmonares. A denúncia mostrou que a contratada é uma microempreendedora individual, estando impedida por lei de faturar os R$ 11,5 milhões acertados com a administração de Geraldo Julio.

Outro questionamento é que a empresa atua no ramo de pet shops. Após a repercussão negativa na imprensa, a contratada solicitou o distrato. Ao todo, 500 respiradores foram comprados, mas apenas 50 chegaram ao Recife.

A Prefeitura chegou a repassar R$ 1.075 milhão antecipadamente. Os valores foram devolvidos pela empresa ao Fundo Municipal de Saúde na última sexta (22). Mesmo com a interrupção do contrato, o MPCO afirma que vai continuar as investigações.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Agenda anticorrupção não teve impulso com Bolsonaro, diz Sérgio Moro. Segundo Moro, a situação é diferente da imaginada por bolsonaristas. Me desculpem aqui os seguidores do presidente, se essa é uma verdade inconveniente, mas essa agenda anticorrupção não teve um impulso por parte do presidente da República para que implementássemos, disse.

Sergio Murilo Pereira Araujo

Também o eleitorado de Pernambuco é vergonhoso. Manter umas desgraça s dessas no poder por quase duas décadas.

Sergio Murilo Pereira Araujo

Essa patota do PSB irá toda para a cadeia.

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

É o modo operandi da esquerda na gestão do dinheiro público. Vamos aguardar as investigações.


Banco de Alimentos

24/05


2020

Quase 10 milhões esperam por auxílio emergencial

Conforme levantamento do jornal Agora São Paulo, a Dataprev (empresa de tecnologia do governo federal) está avaliando o cadastro de quase 10 milhões de brasileiros que poderão ter o auxílio emergencial de R$ 600.

O benefício é destinado a informais devido à pandemia do novo coronavírus. Cerca de 5 milhões de brasileiros aguardam a primeira análise, já 4,8 milhões estão em reanálise. Ao todo, há 9,7 milhões de pessoas que podem se tornar novos beneficiários.

Também há pernambucanos esperando por avaliação. Ao blog, um leitor nos encaminhou uma solicitação feita, no último dia 14, no aplicativo disponibilizado pela Caixa Econômica Federal. Até o momento, não foi respondido.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


24/05


2020

Marinho complementa Moro

Por José Nêumanne Pinto*

O empresário carioca Paulo Marinho, que emprestou sua casa para a gravação de programas da campanha de Jair Bolsonaro à Presidência, contou a Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, que o primogênito do chefão, Flávio, respondeu à questão feita pela Nação sobre motivos pelos quais o capitão é obcecado pela superintendência da Polícia Federal (PF) no Rio. O filhote dito 01 contou-lhe que três assessores dele ouviram de um delegado bolsonarista da PF que a Operação Furna da Onça foi deflagrada depois do segundo turno da eleição para não prejudicar o então candidato do PSL à Presidência. Marinho contou aos jornalistas que apresentou “elementos” (provas) em dois depoimentos à PF. Não havia dúvida de que Moro não mentiu ao acusar e, ao fingir defender-se, o próprio presidente comprovou tudo. Mas a entrada desse personagem novo acabou por dar toda a razão ao ex-ministro da Justiça e tornar as tentativas de responder do senador mera galhofa.

O corpo mole da Procuradoria-Geral da República (PGR) transforma o dublê de advogado Augusto Aras em “puxa-saco presidencial” de uma republiqueta de bananas (egressas do Vale do Ribeira, onde JB nasceu) se continuar se negando a oferecer denúncia sobre o chefe do Poder Executivo, apesar de todas as evidências. À saída do segundo depoimento, um dos inquiridores do empresário deu mais uma razão a essa hipótese ao declarar aos repórteres que o Ministério Público Federal não poderia investigar a denúncia de O Antagonista de que contas bancárias do acusador foram devassadas “informalmente” pelo Coaf, hoje órgão do Banco Central, sob comando do PR. Afinal, a devassa teria sido “informal”. O sub-relapso é Eduardo Benones, fiel à linha do relapso-mor.

Pelo que já se sabe do caso, é possível que sejam instalados com urgência, no Senado, processos de impeachment do presidente, do senador das milícias e do “puxa-saco presidencial”. Para os dois primeiros, a Câmara terá de autorizar, com dois terços dos votos. Para comprar o terço de votos necessários para os dois primeiros escaparem de punição o principal denunciado desembolsa no momento R$ 86 bilhões de orçamentos de FNDE, Banco do Nordeste, Codevasf e Dnocs. A famiglia Bolsonaro nunca teve dificuldade para usar dinheiro público em proveito próprio. No rastro da denúncia de Marinho foi publicado que um dos assessores de Flávio que conversaram com o vazador bolsonarista da PF, o advogado Victor Granado Alves, recebeu R$ 500 mil do PSL, cujo diretório no Rio era presidido pelo primeiro filhote, na base de R$ 40 mil por mês, subtraídos do Fundo Partidário, para honrar honorários privados do clã. Como o partido não está sob controle da famiglia, não será impossível comprovar esse dano ao erário.

* Jornalista, poeta e escritor


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Agenda anticorrupção não teve impulso com Bolsonaro, diz Sérgio Moro. Segundo Moro, a situação é diferente da imaginada por bolsonaristas. Me desculpem aqui os seguidores do presidente, se essa é uma verdade inconveniente, mas essa agenda anticorrupção não teve um impulso por parte do presidente da República para que implementássemos, disse.

marcos

Tudo que a gente pensou e votou contra o PT, estamos vendo resurgir nesse Governo de Bolsonaro, como que o GADO não fala nada a respeito dos bandidos do CENTRÃO, estarem dentro do Governo, em pouco tempo veremos tudo que for de corrupção novamente. Iinfelizmente o que estamos assistindo é coisa de Ditador, e pior maluco.


Prefeitura de Serra Talhada

24/05


2020

André quer homenagear profissionais de Saúde

O líder do PSC na Câmara Federal, deputado André Ferreira, deu entrada em um projeto para lembrar os mortos pela Covid-19 e homenagear os que estão envolvidos no combate à pandemia. Pela proposta, o 17 de março passa a ser o Dia Nacional em Memória das Vítimas da Covid-19 e de Homenagem aos Profissionais de Saúde.

A data foi escolhida pelo fato de ter sido registrado no dia 17 de março deste ano o primeiro óbito pelo coronavírus no País. Além disso, segundo o parlamentar, a proposta presta uma justa homenagem aos profissionais de saúde, que, diante de um cenário de caos, “não se furtaram ao árduo combate, apesar de conscientes da dureza da luta”.

André Ferreira lembra que, com a pandemia, todos os países se viram diante da falta de preparo dos sistemas de saúde, da falta de medicamentos específicos e mesmo de suporte à vida. E isso deve servir de guia para o futuro. 

“A pandemia da Covid-19 representou um fenômeno que expôs fragilidades da sociedade de todo nosso mundo. Com a chegada de um vírus de rápido contágio e de alto percentual de formas graves, o mundo mudou e tudo vai ser diferente daqui para frente. Precisamos sempre lembrar do número de vida que perdemos e do imenso desafio que nos foi imposto para o futuro”, justificou o deputado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

24/05


2020

Governo de fanáticos

Por Edson Barbosa da Silva Filho

A ameaça odiosa de guerra civil feita pelo presidente da República, em flagrante delito contra a Lei de Segurança Nacional, não deve nos amedrontar. Nem um pouco.

Ao contrário, pode servir nesse momento para dar um sentido à vidinha depressiva que muitos de nós levamos. É hora de sair da zona de conforto, ao invés, como dizia Raul Seixas, “...de ficar aqui sentado com a boca cheia de dentes, esperando a morte chegar”.

Não sou “pacifista”, não gosto de clichês que na maioria das vezes servem para a propaganda mentirosa ou para justificar a covardia. Luto, pra que um dia possamos ter paz.

Bolsonaro não é louco. Ele é o chefe do primeiro governo de ultradireita radical, eleito com o voto das pessoas, na história do Brasil.
Acho que chega de brincadeirinha no tratamento desse flagelo. É quase negacionista, mesmo que de modo subliminar, postar memes com carinhas sorridentes, na tentativa vã de encarar o monstro, consciente de que é monstro.

É um governo de supremacistas brancos, ku kux klan, nazista, inspirado por Olavo de Carvalho, um pistoleiro asqueroso que se esconde na Virgínia, injetando veneno no pensamento de jovens brasileiros.

É um governo de fanáticos “religiosos”, uns do tempo de Talião, outros das “igrejas” do dinheiro, da lavagem criminosa do dinheiro sujo das milícias, do roubo de cargas, do tráfico de armas.

É um governo de militares ressentidos com o fim da ditadura, velhos generais que ao invés de educar as crianças, chancelam um degenerado que armou a explosão de instalações do Exército, conforme a folha corrida do capitão, expulso da caserna.

É um governo dos piores oportunistas do mercado financeiro, sob a direção de Paulo Guedes, a quem desejo que pague a conta pela tragédia num futuro breve. Que não encontre, como Zélia Cardoso de Mello, os braços generosos de Chico Anisio pra limpar sua pobre biografia.

Mas, como enfrentar uma doença desse porte?

Esse é o desafio que está posto na mesa desse domingo triste, de luto, por mais de 22 mil irmãos brasileiros mortos por Covid-19.
Enquanto um coveiro sarcástico, desumano, se lambuza com um cachorro-quente pingando sangue alheio da boca, em forma de molho de tomate, pelas ruas de Brasília.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Agenda anticorrupção não teve impulso com Bolsonaro, diz Sérgio Moro. Segundo Moro, a situação é diferente da imaginada por bolsonaristas. Me desculpem aqui os seguidores do presidente, se essa é uma verdade inconveniente, mas essa agenda anticorrupção não teve um impulso por parte do presidente da República para que implementássemos, disse.

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Como esquerdista esse senhor, como todo esquerdista, ou perdeu a boquinha ou endoidou de vez. Começa com \"não gosto de clichês\" e em seguida vem com \"ultradireita radical\", \"supremacistas brancos, ku kux klan, nazista\", fanáticos “religiosos”. Realmente vamos deseducar as crianças das lavagens cerebrais dos professores leninistas que queriam acabar com a família fomentado o uso de drogas e pedofilia. O caminho agora é o caminho do bem, da honestidade, do respeito a religião e, como se dizia antigamente, dos bons costumes.

Sergio Murilo Pereira Araujo

Os comunistas da China alastraram esse vírus no mundo inteiro e o culpado pelas mortes é Bolsonaro. É de lascar um negócio desse!

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Para este senhor, bom mesmo foram os bilhões roubados pelos petralhas comandado por um dos maiores bandidos dos últimos tempos, O Lula ladrão. Hoje, depois de 01 ano e quatro meses de governo de direita, com a imprensa marrom fuçando tudo, não existe um só indicativo das famosas maracutaias tão condenada pelo bandido Lula. Esses esquerdistas esquecem com facilidade a herança dos PIBs negativo e dos 13 milhões de desempregados deixado pela corja de esquerda. Inclusive 13 que é o número do partido dos petralhas.

Fernandes

Fanáticos Bozopatas. concordo o senho Edson.



24/05


2020

Wanderson Oliveira vai deixar Ministério da Saúde

O Globo

O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson Oliveira, informou que deixará o cargo nesta segunda-feira em mensagem enviada aos colegas de equipe. Ela era remanescente da gestão de Luiz Henrique Mandetta, que foi demitido do posto de ministro da Saúde pelo presidente Jair Bolsonaro.

Wanderson é um dos principais responsáveis pela estratégia de combate à Covid-19 no Brasil, tendo sido o elaborador das chamadas "medidas não farmacológicas", ou seja, que não envolvem medicamentos, incluindo o distanciamento social.

Antes mesmo da saída de Mandetta, quando a situação do então ministro já estava insustentável devido às divergências com Bolsonaro, que pressionava pelo fim do distanciamento social e pela liberação do uso ampliado da cloroquina, em meados de abril, Wanderson pediu demissão. Mas Mandetta não aceitou.

Com a saída de Mandetta e a chegada do oncologista Nelson Teich, Wanderson manteve a posição de que sairia, mas se colocou à disposição para ajudar na transição, antes de tirar uns dias de férias, de 4 a 19 de maio. Teich foi demitido e, agora, o ministério é dirigido pelo general Eduardo Pazuello, que nomeou mais de 15 militares para postos-chave.

No retorno das férias, em conversa com Pazuello, ficou definido que Wanderson deixará o cargo no dia 25. Servidor civil do Hospital das Forças Armadas, onde é enfermeiro epidemiologista, ele se reapresentará no órgão de origem.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Olavo de Carvalho já justifica corrupção bolsonarista Ao ser questionado pela BBC Brasil sobre o escândalo do caso Queiroz, o guru do bolsonarismo disse que casos pequenininhos de corrupção podem acontecer, e que um episódio de corrupção no governo Bolsonaro é menos grave do que em outros governos. Tudo bandido. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKkkk

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Já devia ter saído. Não deixará saudade.


Shopping Aragão

24/05


2020

Trump proíbe entrada de brasileiros nos EUA

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou, hoje, restrições à entrada de brasileiros em razão do descontrole no combate ao novo coronavírus vivenciado no nosso país.

Um decreto assinado pelo chefe de Estado norte-americano oficializou a decisão. Segundo a medida, cidadãos não americanos que estiveram no Brasil pelos últimos 14 dias estão proibidos de ingressar nos EUA.

A decisão começa a valer a partir da próxima sexta-feira (29). Trump vinha emitindo alguns avisos sobre a proibição de brasileiros em solo estadunidente devido à grave crise sanitária.

No final de abril, o presidente dos EUA chegou a dizer, em reunião com o governador da Flórida, que cogitava a ideia de suspender os voos oriundos da América Latina, citando particularmente o caso brasileiro.

O anúncio representa um grande baque para o presidente Jair Bolsonaro, que mantém alinhamento automático com os EUA, além de considerar Donald Trump um amigo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores