FMO janeiro 2020

01/08


2020

PE regulamenta lei que obriga uso de máscaras

O governador Paulo Câmara (PSB) assinou, ontem, decreto que regulamenta a Lei nº 16.918, de 18 de junho de 2020, sobre a obrigatoriedade do uso de máscaras em todo o Estado durante o período da pandemia causada pela Covid-19. O uso de máscaras passa a ser obrigatório em vias públicas, parques e praças; pontos de ônibus, terminais de transporte coletivo, rodoviárias, portos e aeroportos; veículos de transporte coletivo, táxis e transporte por aplicativos; repartições públicas, estabelecimentos comerciais, industriais, bancários, empresas prestadoras de serviços e quaisquer estabelecimentos congêneres; e outros locais em que possa haver aglomeração de pessoas.

Segundo o decreto, os órgãos públicos e estabelecimentos privados devem proibir a entrada de pessoas que não estiverem utilizando máscaras. Caso sejam identificados indivíduos sem o equipamento de proteção, os responsáveis pelos órgãos ou estabelecimentos deverão orientar a necessidade do uso. Em caso de recusa, deverão determinar a retirada do infrator, inclusive com o acionamento de força policial, se necessário.

As empresas que descumprirem a norma poderão ser autuadas e sofrer desde uma advertência até multas entre R$ 1 mil e R$ 100 mil, dependendo do porte do estabelecimento. A fiscalização será realizada por órgãos estaduais e municipais de vigilância sanitária, defesa do consumidor, defesa social, fiscalização do trabalho e do transporte, em articulação com a Secretaria Estadual de Saúde.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Cabo de Santo Agostinho

01/08


2020

Lei de Gerson na nova Guerra Fria

Marcelo Tognozzi*

Vivemos a Segunda Grande Guerra Fria. Com uma diferença fundamental: a China não é a antiga União Soviética. Nunca será. A briga não é movida por ideologia, mas por mercados e, principalmente, alimentos. Estados Unidos e a China disputam uma liderança mundial com meios e métodos muito distintos daqueles tempos do pós-guerra.

Nos anos 1950 e 1960, auge da cortina de ferro, o Brasil não era visto nem percebido como player do mercado mundial de alimentos. Vendia café, açúcar, minérios. Agora o país está entre os três maiores produtores de alimentos. Com uma população de 210 milhões de habitantes, é capaz de produzir comida para 1,5 bilhão de seres humanos. Comparado ao Brasil de hoje, aquele de 60, 70 anos atrás não passava de uma quitanda.

O salto de qualidade e produtividade do Brasil no agro começou no fim dos anos 1960, se expandiu durante as décadas seguintes pelas mãos da Embrapa até chegarmos ao século 21 transformados em provedores essenciais de alimentos. O Brasil é um dos três players globais mais relevantes do agronegócio, ao lado dos Estados Unidos e da China.

Esta condição influi tanto na economia quanto na diplomacia. Theodore Caplow no seu best seller “Dois contra um: teoria das coalisões nas tríades”, lançado nos anos 1950, mostra como um país com menor capacidade bélica e menor poder econômico pode tirar vantagem da briga de dois gigantes ora pendendo para um lado, ora para o outro.

Os negócios do Brasil com a China são 7 vezes maiores do que os com os Estados Unidos. Enquanto a China comprou US$ 34 bilhões em produtos do agro brasileiro em 2019, os Estados Unidos ficaram com U$ 5 bilhões.

O que pode fazer um país na situação do Brasil? Aplicar nossa famosa lei de Gerson e tirar vantagem nas relações com os dois lados usando toda a habilidade e conhecimento acumulado pela diplomacia profissional do nosso Itamaraty nos últimos 2 séculos. Não estou falando de neófitos, mas de profissionais da estirpe de Paulo Tarso Flecha de Lima, que revolucionou nosso comércio exterior.

O Brasil sempre foi ousado sem ser exibido. É uma herança que vem de Rio Branco, Joaquim Nabuco e Oswaldo Aranha. Reconheceu a independência de Angola e Moçambique, reatou com Cuba na primeira oportunidade e tentou abrir caminho rumo ao mercado chinês ainda no governo Jânio, que renunciou quando seu vice João Goulart estava em Pequim tentando iniciar um namoro Mao Zedong.

Não faz sentido o Brasil adotar uma política externa de alinhamento automático aos Estados Unidos com um discurso contra a diplomacia ideológica dos governos do PT, quando na realidade estão repetindo a receita. Este tipo de diplomacia serve ao governo e não ao Estado.

A paz social na China depende do abastecimento. Seria impossível controlar 1,3 bilhão de chineses esfomeados. O país cresceu demais, produziu riqueza demais e isso gerou uma demanda cada vez maior pela universalização do acesso à comida e alimentos de qualidade. Quem já foi à China sabe que os mercados são fartos. No mercado de carne de Shangai, por exemplo, os produtos brasileiros são conhecidos pelo número do SIF. Ali se pode comprar desde carnes nobres até pés de galinha, uma iguaria local, sem um defeito sequer e com unhas parecendo saídas de uma manicure.

Vale a pena ler o livro China-Brazil: partnership on agriculture and food security, que pode ser baixado de graça. Editado pela Escola de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq-USP), China Agricultural University e College of Economics and Management, estas 2 últimas instituições chinesas. O livro é um banho de realidade para quem vive este momento em que verdades e mentiras se confundem na luz baça das redes sociais e dos interesses difusos das ideologias de plantão. É possível entender como e por que comercio agrícola entre os dois países aumentou nada menos que 20% ao ano nos últimos 20 anos. Mostra de forma clara e objetiva como o crescimento da população urbana chinesa e o mergulho da China na produção de tecnologia abriu as portas para um Brasil de oportunidades geradas a partir de necessidades cotidianas.

Dos U$$ 100 bilhões exportados pelo agro brasileiro, pelo menos US$ 70 bilhões são produtos que competem diretamente com aqueles produzidos nos Estados Unidos. Enquanto a economia americana se fecha sob o argumento de preservar empregos, a China não para de comprar comida brasileira. Nossa soja em grão, café, algodão e celulose entram sem restrições na China. Com o crescimento econômico e as melhorias nas condições de vida dos chineses, eles passaram a comprar mais celulose do Brasil – no ano passado foram US$ 3,3 bilhões – porque, entre outros motivos, estão consumindo mais papel higiênico.

Nesta Segunda Grande Guerra Fria não existem mocinhos ou bandidos, mas competidores em geração de conhecimento e tecnologia de ponta, seja para a produção de celulares e redes móveis ou vacinas e cosméticos. Se deixar os profissionais da diplomacia trabalharem, o Brasil pode se colocar na situação daquele dono do saloom dos filmes de faroeste: os brigões sempre vão dar uma parada ali para comer e beber alguma coisa e, assim, ele ganha dos dois lados.

O maior talento do Brasil é produzir comida. É o que tem nos segurado ao longo das últimas décadas, independente da competência do governante de plantão e sue equipe econômica. O agro brasileiro ainda vai crescer mais e influir mais na política e na economia. Isso é inexorável. O que se percebe, nestes tempos em que nossa política externa não é tem ido muito além de bater continência para os americanos, é que nossos aliados do norte conseguiram neutralizar o potencial brasileiros de tirar proveito da tríade com movimentos pendulares.

O anticorpo para esta situação já está sendo criado pelos próprios produtores: um movimento discreto de uma diplomacia paralela, porém responsável, que ignora bobagens cometidas pela oficial, numa luta para ampliar mercados, receita e ao mesmo tempo manter o Brasil como ator relevante no jogo de poder mundial, não pela capacidade de ameaçar, é claro, mas pela capacidade de prover.

*Jornalista. Artigo escrito originalmente para o Poder 360.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

01/08


2020

Jarbas declara apoio a Gustavo Matos em Camaragibe

O senador Jarbas Vasconcelos (MDB) anunciou apoio à pré-candidatura do correligionário Gustavo Matos à Prefeitura de Camaragibe. Por meio de sua rede social, ontem, Matos, que também preside do MDB na cidade, divulgou um vídeo, no qual Jarbas se compromete a dar todo suporte a uma eventual gestão sua.

“Gostaria de reforçar meu apoio a pré-candidatura a prefeito de Camaragibe do amigo Gustavo Matos. Gustavo é a renovação que a cidade precisa, seus planos para melhorar a vida do povo são baseados em muito trabalho e dedicação. Ele sabe que pode contar comigo no Senado Federal. Irei em busca dos recursos e o apoio necessário para tirar do papel obras e serviços que a cidade tanto necessita“, declarou Jarbas Vasconcelos.

Para Gustavo Matos, o apoio do senador trás esperança de dias melhores para Camaragibe. “É motivo de muita felicidade ter, ao nosso lado, o senador Jarbas Vasconcelos. Com 50 anos de vida pública, assume o compromisso de participar do projeto que irá transformar Camaragibe. Muito obrigado, senador! Tenho certeza que, com muita dedicação, iremos ajudar o nosso povo”, finalizou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu e Lima - Prefeitura - Abreunozap

01/08


2020

Eleição com pandemia na visão de Lavareda

O convidado da live da próxima terça-feira (4) pelo Instagram deste blog é o cientista político e professor Antônio Lavareda, da MCI. Considerado um dos mais brilhantes estrategistas políticos do país, tendo sido protagonista de eleições nacionais, Lavareda vai traçar um cenário de como se dará, na prática, a primeira eleição no Brasil – as municipais em 15 de novembro – sem campanha de rua, sem candidato apertando a mão do eleitor, sem comício e sem convenções presenciais. 

Tudo, enfim, se limitando ao mundo online, principalmente das redes sociais. Lavareda, como ninguém, conhece esse jogo, não apenas na teoria, por ser autor de vários livros, mas também como condutor de várias campanhas presidenciais que deram certo no país.

Para assistir a live, basta acessar o Instagram do blog (@blogdomagno).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


01/08


2020

Waldemar Oliveira prestigia evento do Avante PB

Com a presença do presidente nacional do partido, o deputado mineiro Luiz Tibé, o Avante Paraíba realizou, ontem (31), em João Pessoa, um evento cujo objetivo foi debater o momento político do Brasil e as diretrizes que a sigla seguirá na próximas eleições municipais. O encontro contou com as participações de Waldemar Oliveira, que comanda a legenda em Pernambuco, e do deputado federal Sebastião Oliveira, além de diversas lideranças políticas da região. 

"Foi um momento de alinhamento e de troca de experiências. Também aproveitei a oportunidade para discutir com Luiz Tibé questões partidárias relacionadas com o nosso estado. O presidente ressaltou que o crescimento do Avante, em Pernambuco, é uma das prioridades", destacou Waldemar Oliveira.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

01/08


2020

Barraqueiros protestam em Ipojuca pela volta ao trabalho

Barraqueiros de Porto de Galinhas, Serrambi e Maracaípe, em Ipojuca, organizaram, há pouco, um protesto para voltar ao trabalho. Com cartazes e faixas, caminharam pela faixa de areia das praias pedindo ao governo do Estado a autorização para retomar as atividades. Eles argumentam que, enquanto outros setores retornaram, os quiosques de praia continuam proibidos. Já são quase quatro meses sem atividade e muitas famílias sem renda.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

01/08


2020

A versão de Raquel Lyra

Caro Magno, 

De forma respeitosa ao seu trabalho, construído ao longo de anos com o compromisso com a verdade e credibilidade com a notícia, sinto a necessidade de vir aqui lhe esclarecer de uma inverdade publicada na sua coluna. Ao contrário do que foi dito, nunca em minha vida fui intrigada ou tive problemas de relacionamento com o meu pai, o ex-governador de Pernambuco João Lyra Neto, por quem eu tenho amor incondicional, respeito e total admiração e inspiração ao meu trabalho. Desta forma, peço encarecidamente, que tal conteúdo seja retificado em sua página. 

Também reforço que críticas serão sempre bem-vindas, elas nos ajudam na evolução pessoal, política e profissional, porém, adjetivos como "queixão" e "nariz empinado" direcionados a uma mulher que luta pelo seu lugar em ambientes extremamente machistas, como sabemos que é o meio político, só reforça esse estereótipo de que é um ambiente exclusivo para os homens, tendo em vista que esse tipo de comentário dificilmente seria direcionado a qualquer governante que briga e defende o melhor para o seu povo. Infelizmente alguns setores da sociedade ainda não  aceitaram que a mulher ocupe postos importantes. Confundem comando e força para agir e tomar decisões com arrogância quando se trata de uma mulher na linha de frente, o machismo ainda impera na sociedade. Estamos em um novo tempo, de aprendizado coletivo e de repensar as nossas atitudes e convicções.

Certa da sua compreensão, agradeço o espaço e fico à disposição para futuras conversas, assim como sempre estive.

Grade abraço, 
Raquel Lyra 
Prefeita de Caruaru


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


01/08


2020

Em Arcoverde, pré-candidato da prefeita burla decreto

Em Arcoverde, o empresário Wellington Maciel, que é o pré-candidato ungido pela prefeita Madalena Britto, não está nem aí para as ações e decretos de enfrentamento à Covid-19 no município. Ele segue descumprindo todas as determinações que visam a preservar vidas em razão da pandemia. Prova disso é que, ontem, esteve com vários apoiadores em um restaurante, sem qualquer tipo de proteção. Na imagem, não há resquício de máscaras, cujo uso é obrigatório.

Nunca é demais frisar que bares e restaurantes estão proibidos de funcionar em Arcoverde justamente pelos protocolos de combate ao novo coronavírus. Além disso, a cidade continua a penar com a expansão da doença: já são 574 casos confirmados e, somente ontem, houve o registro de 20 novos casos. 

Até o momento, 27 pessoas morreram devido à doença no município. Os números alarmantes em nada preocupam Wellington Maciel, que demonstra não ter o mínimo de empatia pelos arcoverdenses vitimados pela Covid-19. Pelo contrário: na sua visão, há muito o que comemorar. Um péssimo começo para quem quer administrar uma cidade desta magnitude.

Fica a pergunta: será que a prefeita Madalena vai ter coragem de fazer valer sua própria determinação e punir o restaurante que abriu as portas para o seu apadrinhado se divertir? Melhor ainda: terá coragem de puxar a orelha de Wellington, o empresário mais rico da cidade?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Maria da penha

Diante tal publicação gostaria de deixar bem claro que o espaço citado acima se trata de minha chácara que fica localizada no municipio de buique , e que nao devo satisfação de quem recebi em minha casa. Nunca mencionei você em nada meu até porque não te conheço, portanto vai o conselho antes de comentar procure se interar do assunto, pois wellington antes de ser pre candidato ja era amigo da familia, como também somos amigos da familia do outro pré candidato a prefeito.E pra ficar bem claro esse ambiente da foto é meu segundo lar e não tenho que dar satisfação a você nem a ninguem do que faço em minha residência, e só uma dica, antes de comentar procura ver direitinho a situação do que se trata. Recebo amigos em minha casa e não é por politica ou por fofoqueiros desocupados que vou deixar defazer isso.

Magno

RSRSRSRSRSRSRSRSRSRSRSRSRS

Magno

Se vendeu por 10 reais?kkkkkkkk Meu Deus Magno, como és barato. Te dou 15 kkkkk. WELLINGTON NOSSO FUTURO PREFEITO

Rafael Silva

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Rafael Silva

COBROU, COBROU, COBROU,COBROU- RECEBEU, RECEBEU, RECEBEU, RECEBEU- 10,00 REAIS, 10,00 REAIS, 10 REAIS, 10 REAIS KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK. Magno o homem que se vende! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk



01/08


2020

Advogado Felipe Ferreira conversa com Alcymar em live

O advogado, professor e presidente do Instituto EFL, Felipe Ferreira Lima, vai conversar com o músico Alcymar Monteiro, logo mais, às 16h, no Instagram. A live terá como tema "Os desafios do artista nordestino".

Um assunto interessantíssimo. O bate-papo pode ser visto a partir do perfil oficial de Felipe no Instagram (@flferreiralima).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


01/08


2020

Lossio apresenta sugestões a Paulo Câmara

O encontro entre Julio Lossio, ex-prefeito de Petrolina, e o governador Paulo Câmara foi além da pauta política já tão esperada. Além de tratar das eleições, ele aproveitou a oportunidade para apresentar propostas e projetos ao Governo. 

O ex-gestor municipal falou com o governador sobre a criação do Nova Semente Estadual, ampliando a atuação do Projeto Mãe Coruja, entregou também estudos sobre a viabilidade econômica do Anel Viário do Vale do São Francisco e o projeto da roça solar, além de abordar a questão da liberação da atuação dos mototáxis no Estado. 

Na reunião estavam presentes Lucas Ramos, novo secretário de Ciência e Tecnologia; o secretário de Saúde, André Longo, e Fred Amâncio, secretário de Educação, além de Julio Filho. 

Sobre as eleições, Lossio acredita que Paulo Câmara poderá ser o "maestro" da eleição de Petrolina, unindo toda oposição da cidade do Sertão do São Francisco no segundo turno.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha