Faculdade de Medicina de Olinda 2

09/10


2006

Eduardo disse que processou Mendonça

O candidato do PSB ao Governo de Pernambuco, Eduardo Campos, informou que acionou hoje a Justiça contra seu oponente do PFL, Mendonça Filho, para que ele responda a processo relacionado com suas declarações feitas segunda-feira passada, à Rádio Folha FM, de que o caso dos precatórios foi ''a maior fraude praticada com as finanças públicas de Pernambuco''.

''Isso é matéria julgada pela mais alta corte do Brasil em todas as instâncias, onde nós ganhamos. Então ele vai responder a processo. Eu não vou fazer no debate sobre o futuro de Pernambuco o que deseja o desespero de Mendoncinha. Vamos fazer um debate equilibrado sobre o futuro de Pernambuco'',  disse Eduardo, na própria Rádio Folha, hoje pela manhã. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Ana B. Holanda

Porque Eduardo não diz o que fez qd foi Secretário da Fazenda? Porque ela não diz que deixou o estado falido? Porque ele não diz que iniciou a privatização da Celpe?

Jussara Regina

O que? Tudo de Eduardo é um processo. Se ele já tivesse explicado direito a história dos precatórios, ninguém precisava mais ficar falando nisso. Mas ele não diz o que fez com o dinheiro dos precatórios, como fez, etc. Ai a gente fica cada vez mais curiosa.

Tiago

ELE DEVIA ERA EXPLICAR O Q FEZ COM O DINHEIRO DOS PRECATÓRIOS!


Detran

09/10


2006

Comportamento de Clodovil já preocupa a Câmara

O deputado eleito Clodovil Hernandes (PTC) nem tomou posse e já começa a dar dor de cabeça à Câmara dos Deputados. O presidente do Conselho de Ética da Casa, Ricardo Izar (PTB-SP), condenou nesta segunda-feira (9) as recentes declarações do estilista ao jornal argentino “Perfil”. ''Ele foi infeliz'', disse Izar.

Ao jornal, Clodovil, terceiro deputado mais votado em São Paulo, repetiu o que dissera semana passada em entrevista ao Portal G1: aceitaria dinheiro para votar a favor de projetos do governo federal. “''Vou aprender com os políticos com experiência, mas não me ensinarão a roubar porque eu, por pouco, não vou me sujar. Tudo dependerá de quanto me ofereçam para votar os projetos do governo'', disse.  E afirmou: ''R$ 30 mil é tão pouco... Se ainda fossem uns US$ 30 milhões. Por R$ 30 mil vender um país, você está louco. Cada um pesa o dinheiro na sua balança. E a minha precisa de muito dinheiro''.

Izar, que presidiu os processos contra os deputados acusados de envolvimento com o mensalão e preside os 67 contra os suspeitos de ligação com a máfia dos sanguessugas, vê com preocupação essa postura de Clodovil. E o alerta: se repetir essas palavras após a posse em fevereiro, corre sério risco de sofrer um processo de cassação. ''Esse tipo de declaração é falta de decoro, mas, como ele ainda não é deputado, não corre perigo de sofrer processo. Como deputado, é falta de decoro'', explica.

Ou seja, se Clodovil repetir na Câmara o que vem dizendo à imprensa, bastará um partido político representar contra ele no Conselho de Ética para que um processo seja aberto por quebra de decoro. Se o processo for aprovado, o estilista pode perder o mandato e ficar inelegível por oito anos.

Izar torce para o estilista mudar de atitude. ''Na hora que ele assumir, mudará de postura porque perceberá que nem todo mundo é assim na Câmara. A Casa é um retrato da sociedade: tem gente boa e ruim'', disse o deputado, reeleito para um novo mandado a partir de 2007. Informações do Portal G1.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

Ricardo Izar nunca viu a abertura da gaiola das loucas. Talvez não queira nem saber. Clodô está apenas provocando a ira dos safardanas que ainda pululam no Congresso Nacional. Com a presença de Clodô, todo mundo safadoso vai ter que se recolher porque ele porá a boca no trombone e não só nele...


13° Bolsa Familia

09/10


2006

Bornhausen diz que Roseana deve sair do PFL

O presidente do PFL, Jorge Bornhausen, afirmou que a candidata pefelista ao governo do Maranhão, Roseana Sarney, já deveria ter deixado o partido. Ao comentar o apoio de Roseana à reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Bornhausen deixou clara a irritação. "Houve explícita infidelidade partidária. Aqueles que querem divergir do PFL devem sair primeiro”, disse. 

Bornhausen afirmou que o comando do partido vai se reunir nas próximas semanas e "no mínimo, ingressará com um processo de expulsão". O líder pefelista está em São Paulo, onde conversou a portas fechadas com o candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, no comitê do tucano.

No 1º turno da disputa no Maranhão, Roseana recebeu 47,2% dos votos válidos; o principal adversário dela, Jackson Lago (PDT) teve 34,3%. Informações do Portal G1.

 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

09/10


2006

Lula voltará a Pernambuco antes do dia 29

O presidente e candidato à reeleição, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), voltará a Pernambuco antes do dia 29 de outubro, data marcada para o segundo turno das eleições, para reforçar o pedido do “voto casado” para a sua candidatura e a do postulante ao Governo do Estado Eduardo Campos (PSB). Dessa vez, o palco do ato político será o Recife, com local e data ainda a serem definidos. A informação é da assessoria de imprensa do presidenciável petista em Pernambuco.

 

Lula esteve em Petrolina, no Sertão pernambucano, na última sexta-feira (06), onde fez comício ao lado de Eduardo Campos e do ex-ministro da Saúde e terceiro colocado no primeiro turno, Humberto Costa (PT). O retorno a Pernambuco, dessa vez, com foco na Região Metropolitana do Recife, é mais uma tentativa do presidente de ampliar sua votação no estado e reforçar a candidatura de Eduardo Campos, que concorre, no segundo turno, com o atual governador Mendonça Filho (PFL).

 

Em Pernambuco, o presidente Lula ficou com 70,93% dos votos válidos, no primeiro turno, contra 22,86% do candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin. A vantagem do atual presidente frente ao tucano se repete no cenário nordestino, onde o petista conseguiu 66,78% dos votos, contra 26,15% de Alckmin.  Informações da Agência Nordeste.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Jussara Regina

Jussara é nome de quem não entra na Gang dos 40. Severino cavalcanti, Sacolinha -Milton Coelho. E Vc menino,´tem sacolinha na mão, chama o L......

Jussara Regina

Jussara é nome de quem tem votos. Para mendonça Filho....

Jussara Regina

Já fiz Faculdade´, meu bem. Vc ´pe que tá preocupada com emprego. Não disse ainda há pouco que quer um cargo no Governo Dudu Olho Verde. Sei onde tu vais trabalhar....... A turma dos 40.......

Caso Eduardo e Lulla vençam há muita probabilidade do "QG" da "gang" do PT se trensferir para Pernambuco.

J. ZABÊLÊ

JUSSARÃOOOOOOOOOO VAI PRA RUA PEDIR VOTO, SE NÃO TEU PAI NUM VAI TER DIMDIM PRA PAGAR TUA FACULDADE.



09/10


2006

CPI quer cópia do inquérito policial do dossiê

A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos Sanguessugas quer uma cópia do inquérito e de todos os anexos das investigações sobre a tentativa de compra de dossiê contra políticos tucanos. Quatro membros da comissão, que estão em Cuiabá para acompanhar as investigações da Polícia Federal e da Justiça Federal, farão o pedido nesta segunda-feira ao juiz Jefferson Schneider.

O anúncio foi feito pelo sub-relator da CPI, deputado Paulo Rubem Santiago (PT-PE), após reunião com o delegado da Polícia Federal responsável pelas investigações, Diógenes Curado Filho. Também participaram da reunião os sub-relatores deputados Carlos Sampaio (PSDB-SP), Júlio Delgado (PSB-MG) e Vanessa Graziotin (PCdoB-AM). Entre os anexos, encontra-se todo o material apreendido pela PF junto ao tio do empresário Luiz Antônio Trevisan Vedoin, que negociou os documentos com petistas.

- A reunião foi muito positiva, agora queremos autorização para levar o inquérito - afirmou o deputado em entrevista por telefone.

Entre os documentos apreendidos, a CPI quer analisar principalmente os extratos bancários encontrados na casa do dono da Planam, Luiz Antônio Trevisan Vedoin, após a prisão do ex-assessor da campanha de Lula Gedimar Passos e o ex-filiado ao PT Valdebran Padilha, acusados de tentar comprar o dossiê para o partido.

A CPI dos Sanguessugas recebeu no dia 22 de setembro uma cópia do dossiê que ligaria políticos ao esquema de compra superfaturada de ambulâncias, além do registro dos depoimentos tomados dos presos na operação em São Paulo e Cuiabá. Informações do JBOnline.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Magno coloca pimenta folha

09/10


2006

No guia do rádio elogios de um lado críticas no outro

A redução da conta de luz descretada pelo governador Mendonça Filho foi um dos motes principais do guia eleitoral da União por Pernambuco, na reedição do programa no rádio, para o segundo turno, hoje pela manhã e no início da tarde. A redução das alíquotas do ICMS era enfatizada durante quase todo o tempo do programa, com depoimentos de alguns consumidores beneficiados. Já o senador eleito Jarbas Vasconcelos voltou a bater duro no governo Arraes, para ele ''um governo de atraso''. Voltaram também a ser destacados os projetos de desenvolvimento para Pernambuco, já feitos e a fazer.

O candidato do PSB, Eduardo Campos, inaugurou o seu programa de hoje no rádio dando prioridade a depoimentos de lideranças de sua coligação recém-chegadas, como Humberto Costa, deputado federal Armando Monteiro, prefeito João Paulo, que deram depoimentos. Também depoimento gravado do presidente Lula foi apresentado em que ele insistia no voto na dobradinha Lula-Eduardo. Ao contrário do guia de Mendonça, a redução do ICMS da conta de luz foi citada, mas com críticas ao governador, que foi acusado de só agora, às vésperas do segundo turno tomar a iniciativa, cobrada por Eduardo, segundo ele, há dias.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Tiago

EDUARDO PRETENDE FAZER IGUAL A LULA INFLANDO A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA COM MILITANTES DESPREPARADOS DO SEU PARTIDO E TIRANDO TÉCNICOS E FUNCIONÁRIOS DE CARREIRA.ELE QUER O ATRASO DE PERNAMBUCO.

Jussara Regina

E ai Armandão. Leia Zambelê do que? abaixo. O que Vc diz a ela? que estratégia ela deve adotar. Converse com ela. se preocupe, pois a turma de Eduardo anda atrás da Sacolinha de empregos..... ou apenas de cabide...

Jussara Regina

Olha o pesoal de Eduardo Campos mostrando a cara. Já estão pensandoa em cargos. É isso ai minha gente. Ganhar o nGoverno para ocupar cargos. Não tô dizendo que é a política da Sacolinha. Reparta o Pão com o irmão....Ainda bem que não preciso de Governo. Mas voto em Mendonça. Sem precatórios.

Jussara Regina

esse Armandão é um marqueteiro de primeira. entende de estratégia. Agressiva? só Vcs que querem xingar todos. Ai quando a gente chega questionando já entram em desespero. Nada de precatórios. Não é provocação é constatatação.

REVERENDO

ARMANDÃO: O PESSOAL DO PSB É ÍGUAL AO DO PT. MENTE O TEMPO TODO. ACREDITO QUE A PESQUISA QUE ESTAMOS APURANDO NESTE MOMENTO MOSTRA 52 MENDONÇA 40 EDUARDO


Banner de Arcoverde

09/10


2006

Eduardo Campos diz que não entrará numa "rinha"

 

De acordo com o candidato ao Governo de Pernambuco pela Frente Popular, o ex- ministro da Ciências e Tecnologia, deputado federal Eduardo Campos (PSB), a propaganda eleitoral de sua coligação neste 2° turno será “tranqüila”. O candidato enumerou as diversas alianças feitas por sua coligação para garantir que a propaganda na TV no rádio seja “propositiva”. Em entrevista à Rádio Folha FM, pela manhã, o candidato chegou a dizer que, na campanha, "não vamos fazer essa rinha".

 

“Recebemos os apoios mais expressivos. Tive o apoio de Humberto Costa (PT), João Paulo (PT), os deputados que se elegeram com eles, o apoio do PTB, liderado pelo companheiro Armando Monteiro, do PMN, do PAN, do PSL, do Clóvis Corrêa e do Prona, de Luciana Santos (PCdoB) e de Luciano Siqueira (PCdoB). Tivemos o apoio do movimento social e sindical e de muita gente que votou no Mendonça no 1° turno. Por que vou usar um tempo nobre da televisão pra ficar usando a mesma tática de quem está desesperado?”, alfinetou Campos, referindo-se ao candidato à reeleição, Mendonça Filho (PFL).

 

Campos também negou que tenha utilizado de ataques na propaganda eleitoral do primeiro turno, alegando que os possíveis ataques foram veiculados nos programas dos proporcionais e que ele sempre se dedicou a apresentar propostas.

 

Sobre as medidas do governador-candidato Mendonça Filho, que anunciou na última sexta-feira (06) a isenção de ICMS na conta de energia elétrica para os consumidores até 50 KW/h e a redução do imposto de 25% para 20% para os usuários que utilizam entre 51 e 120 KW/h, Eduardo Campos afirmou que se trata de uma “confissão de culpa” do candidato pefelista, já que, segundo ele, “elevou todas as alíquotas, que anteriormente eram de 17%, 20% e 25%, para 25%”.

 

“É o desespero para tentar alterar as pesquisas que tenho em mãos. É a confissão de quem ficou cobrando do povo pobre o imposto igual àquele de quem consome muita energia, durante esse tempo todo. E a 20 dias da eleição faz isso achando que o povo vai ser tapeado por ele”, disparou, em entrevista à Rádio Folha 96.7 FM.

 

Segundo o candidato socialista, a sua proposta é baixar os impostos para, “no mínimo”, 17%. Eduardo Campos citou os “lucros exorbitantes” das geradoras, sem que utilizassem a sua capacidade total de gerar energia. “Energia é um fator de custo e uma conta de energia mais barata é fundamental”, afirmou.

 

Sobre as afirmações de Mendonça Filho feitas à Rádio Folha na semana passada, quando o pefelista disse que o caso dos precatórios foi a “maior fraude praticada com as finanças públicas de Pernambuco”, Eduardo Campos revelou que está processando o governador e que Mendonça “prega o desequilíbrio e a violência”. “Temos que dar o exemplo do equilíbrio e do bom senso. Esse caso dos precatórios é notícia requentada. Eu não vou discutir o que o PFL quer que eu discuta. Ele (Mendonça) fez a campanha de 98 falando disso e quando ele assumiu pagou aos bancos antecipadamente e é isso que cabe ser explicado”, disparou.

 

O equilíbrio entre o PT e o PSB no 1° turno, segundo Eduardo Campos, facilitou a aliança entre ele e Humberto neste 2° turno. “Já vi muitas frentes políticas, desde 82, serem formadas. Nunca vi esse campo tão coeso, com a mesma vontade e determinação que está a nossa militância. Não tem diferença, é um conjunto que está vestindo a mesma camisa e não aceitando nenhuma provocação”, disse.

 

O apoio de Armando Monteiro ao PSB, segundo ele, foi uma posição coerente do deputado reeleito por Pernambuco. “Armando é uma pessoa clara em suas posições. O que pesou (para o apoio) foi a coerência dele. Ele é uma pessoa importante para o Governo de Pernambuco”, afirmou. Com informações da Agência Nordeste.           


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nathália Hozzi

É, Eduardo deve mesmo dizer onde está o dinheiro dos precatórios. Mas não antes de "Mundicinha das galinhas" dizer onde está o MEIO BILHÃO DE REAIS de Belo Jardim.

Jussara Regina

Por onde anda MIlton nCoelho, amigo-irmão de Eduardo Campos, nesate segundo turno. E um dica para Ariano Suassuna , o novo cantor da praça, camntarolar "Ei Vc aí, me dá um dinheiro aí. É o Funk da Sacolinha.......Bonitinho não ARmando, ARmandão, Nada de Duduzão.....

Jussara Regina

Pessoal, tive uma idéia. Não voto em Eduardo Campos, mas tive uma idéia genial. Vamos todos votar no dia da eleição com sacolinhas..... É a campanhan fraterna do imaão Dudu: Divida o pão, com o irmão.

Jussara Regina

E ai pessoal, vamos fazer o coro do não. Do 40 vezes não. EDuardo Campos Não........

Jussara Regina

até o dia da votação, a conversa é uma só: onde está o dinheiro?



09/10


2006

Roseana pode ser expulsa do PFL

O presidente nacional do PFL, o senador Jorge Bornhausen (SC), afirmou nesta segunda-feira que a candidata ao governo do Maranhão, Roseana Sarney, pode ser expulsa do partido pelo apoio dado à candidatura do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no primeiro turno.

Bornhausen disse que a Executiva do partido vai se reunir no próximo dia 17 para "examinar a questão à luz da lei e do estatuto".

"Evidentemente que, no mínimo, vai se iniciar um processo de punição, ou seja, de expulsão", disse o senador, após participar de uma reunião com o candidato a presidente Geraldo Alckmin e o presidente do PPS, Roberto Freire.

Questionado se o PFL abriria mão da candidata mesmo com a possibilidade real de ser eleita no Estado, Bonhausen respondeu que este é problema de coerência e de credibilidade.

"Nós temos um compromisso com o Brasil e com a candidatura Geraldo Alckmin. Aqueles que querem divergir do PFL, é melhor saírem primeiro", afirmou. As informações são da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


09/10


2006

Dirceu diz que vai processar Alckmin

O ex-ministro José Dirceu (PT) disse nesta segunda no blog que mantém na internet que processará o presidenciável do PSDB, Geraldo Alckmin, por afirmações do candidato durante o debate deste domingo na TV Bandeirantes.

José Dirceu argumenta que teve a honra atingida quando, numa passagem do debate, o ex-governador de São Paulo atribuiu a ele, Dirceu, a autoria do esquema do mensalão. O G1 procurou a assessoria de Geraldo Alckmin e aguarda resposta.

Leia abaixo a íntegra da nota publicada pelo ex-ministro:

"Vou acionar Alckmin na Justiça

O ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, resolveu me caluniar no debate com o presidente Lula, ontem, na TV Bandeirantes. Afirmou textualmente:"o mensalão foi feito dentro do Planalto, no terceiro andar, pelo seu chefe da Casa Civil". Trata-se de um crime contra minha honra e imagem. Vou acionar o candidato tucano na Justiça. Espero que ele não se retrate como fez o irmão de Celso Daniel, quando chegou a hora de comparecer perante à Justiça e confirmar suas calúnias contra mim.

Quero repetir: não temo ver investigado. E quero ser investigado para provar minha inocência, como vem sistematicamente acontecendo, seja no caso de Santo André, nas CPIs dos bingos e do mensalão, seja na CPI do Rio de Janeiro para investigar o caso Waldomiro. Aliás, em relação a esse caso, a Polícia Federal e o Ministério Público do Rio me investigaram e nada encontraram que deponha contra minha vida pública de mais de 40 anos.

Também a Receita Federal, que durante um ano investigou meu patrimônio e minha renda, nada encontrou. Ao contrário, fui inocentado, inclusive após ter meu sigilo telefônico, bancário e
fiscal quebrados. E a denúncia do Ministério Público Federal, que me acusa de ser chefe de quadrilha e de ter organizado o mensalão, ainda não foi aceita ou rejeitada pela Justiça.

Logo, a afirmação do ex-governador Geraldo Alckmim é uma calúnia.
Repito, sou inocente e vou provar na Justiça que não existiu mensalão.

Durante os 30 meses em que fui ministro da Casa Civil, jamais violei qualquer lei ou deixei de defender o interesse público. Não tenho nenhuma investigação ou inquérito sobre minha gestão, ela foi aprovada pelo TCU. Considero a denúncia do MPF que me acusa de chefe de quadrilha uma aberração. Sem provas ou indícios, é toda apoiada nas entrevistas de Roberto Jefferson, cassado pela Câmara dos Deputados por mentir sobre o mensalão.

Fui cassado por razões políticas. O Brasil sabe que a Comissão de Ética não reuniu provas para minha cassação e que a Câmara dos Deputados me cassou sem provas, para me afastar da vida política brasileira. Como nos piores momentos da ditadura, quando tive meus direitos políticos e minha nacionalidade cassados e fui banido do país por dez anos. Da mesma maneira que voltei para lutar contra a ditadura, continuo na minha trincheira, como cidadão, lutando pelo Brasil e para provar minha inocência.

O ex-governador Geraldo Alckmin, se que ser presidente da República, precisa respeitar os devidos processos legais, a presunção da inocência e, assim, reconhecer meu direito de defesa. Caso contrário, ele mesmo pode vir a ser vítima da injustiça que fez comigo. Basta recordar as graves denúncias que envolveram não só o seu governo com a sua própria família, para exigir dele respeito à minha vida pública e à minha biografia. Para que ele também seja respeitado." As informações são do Portal G1.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

José Rodrigues da Silva

Dirceu não passa de um acanalhado, tão cafajeste quanto um corrupto possa ser!

Raimundo Eleno dos Santos

Dr. Dirceu tem passado limpo nas lutas contra a ditadura. Já o Coroinha estava na sua região servindo ao "opus Dei". Pau nele Dr. Dirceu.

paulo

ESTE É O HOMEM DA REPUBLICA. QUANDO A COISA APERTA SAI DIRCEU DA TOCA, PARA DEFENDER O SEU "FILHOTE". É POR ESTAR JUNTO DE PESSOAS COMO DIRCEU QUE O LULLA DIZ QUEM É.

Francisco Filho

É A CARA -DE-PAU JAMAIS VISTA "NA HISTÓRIA DESSE PAÍS" COMO DIZ NOSSO ASNO-MOR. LULA E DIRCEU SE MERECEM. SÃO FARINHA DO MESMO SACO. E FARINHA DA PIOR QUALIDADE



09/10


2006

Ministros tiram férias para trabalhar na campanha

A campanha do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à reeleição ganhou a partir de hoje o reforço de dois ministros em busca de votos em Minas Gerais e São Paulo. O ''Diário Oficial da União'' formalizou nesta segunda-feira o afastamento do ministro do Trabalho, Luiz Marinho, para um período de dez dias de férias (entre 9 e 18 de outubro).

Também estará fora do ministério a partir de hoje o ministro do Turismo, Walfrido dos Mares Guia, que passará as férias visitando suas bases políticas em Minas Gerais, principalmente na região de Montes Claros, de Santa Bárbara (próximo a Belo Horizonte) e nas cidades governadas pelo PTB.

O afastamento de Mares Guia, publicado na sexta-feira, vai de hoje até o dia 26 de outubro, às vésperas do segundo turno das eleições.

Entretanto, ele poderá antecipar seu retorno ao ministério em um ou dois dias para participar no dia 25 de um congresso de agentes de viagem, no Rio de Janeiro.

As férias para reforçar o corpo-a-corpo com os eleitores foram acertadas durante reunião realizada na semana com a presença de 17 ministros, em Brasília.

O afastamento de outros dois ministros mineiros, Patrus Ananias (Desenvolvimento Social), e Hélio Costa (Comunicações), também foi cogitado. Ananias informou que permanecerá no ministério. As informações são da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Jussara Regina

MAS É UM BANDO DE DESOCUPADOS, NÃO?

Raimundo Eleno dos Santos

Nunca se deve deixar munição para depois da guerra.Os ministros que podem somar com Lula têm que fazê-lo imediatamente. Não é favor.

Deweler

Pelo que sei quem tem o custume de usar o público na campanha e vosso presidente! como ele mesmo disse ele não sabe quando e candidato e quando é presidente! então é assim que é!!

Paulo M.

Porque o PFL nao segue o exemplo e bota a cachorrada de ferias para trabalhar na campanha? Só que daí nao ia sobrar ninguem pra trabalhar no Detran e na Empetur. E o uso dos carros da Diretoia como fica? Vamos vigiar esse povo!

Deweler

O PT PSB joga sujo no Juridíco , na Propaganda e na Politíca Eduardo pode se juntar com todos os politícos de PE mais ele ja esta junto com o Diabo hehehe por isso as coisas vão mudar...ele não vai ganhar!!!



09/10


2006

Feghali pede investigação contra Dornelles

A deputada federal Jandira Feghali (PC do B), candidata derrotada à vaga do Rio de Janeiro no Senado, entrou hoje com um pedido de investigação judicial contra abuso de poder econômico na eleição por parte de Francisco Dornelles, vitorioso na disputa pelo cargo de senador. A advogada da deputada, Rosana dos Santos Alcântara, quer que o TRE-RJ, constatando o crime eleitoral, negue a diplomação de Dornelles, ou casse-a, caso a investigação seja concluída depois de oficializado os resultados.

São dois os motivos que levaram a deputada ao Tribunal. Ela reclama de torpedos enviados a aparelhos celulares das operadoras Tim e Oi com mensagens contrárias à sua candidatura, por ela ter relatado um projeto a favor da descriminação do aborto. Reclama ainda que a secretária de Dornelles na Fundação Getúlio Vargas, Roziris de Oliveira Nagel, utilizou o correio eletrônico da instituição com propaganda do candidato, vice-presidente da FGV. Isto, segundo a advogada, já seria motivo para impedir a diplomação dele, que saiu das urnas com 3.373.731 votos (o que correspondeu a 45,77% dos votos válidos) enquanto ela obteve 2.761.216 (37,46%). As informações são do Último Segundo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


09/10


2006

Debate: Wagner elogia a participação de Lula

O governador eleito da Bahia, Jaques Wagner (PT), concedeu há pouco entrevista coletiva na sede do comitê nacional da campanha do presidente à reeleição, para comentar a participação de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no debate da TV Bandeirantes, ontem à noite, com o presidenciável do PSDB, Geraldo Alckmin. Segundo ele, Lula foi bem durante o programa de televisão. “Eu acho que conseguimos esclarecer o que nós vamos fazer. Acredito que houve um embate entre dois projetos político. Apesar da insistência de Alckmin de trazer um tema único, o presidente Lula conseguiu promover um debate de idéias”, disse.

 

Jaques Wagner, no entanto, admitiu que o presidente Lula ficou um pouco “decepcionado” com a postura que o candidato Alckmin adotou durante o debate. “Creio que foi uma agressividade não natural. Uma agressividade encomendada. Mas eu acredito que você ganha a eleição com uma cara própria e não sob encomenda”, declarou.

 

O governador eleito ainda tentou explicar o envolvimento de petistas em escândalos de corrupção e defendeu que haja, depois do segundo turno, uma “revisão” dentro do partido. “Se tem três, quatro, cinco, dez ou 15 petistas que fizeram bobagem, eles vão ter que se explicar”, argumentou. As informações são da Agência Nordeste.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Francisco Filho

SURPRESA SERIA SE ELE NÃO ELOGIASSE. FIQUEM CERTOS DE UMA COISA, A ELEIÇÃO DESSE INCOMPETENTE PARA O GOVERNO DA BAHIA FOI A PIOR COISA QUE PODIA ACONTECER AOS NOSSOS IRMÃOS BAIANOS. MAS ELES ESCOLHERAM ENTÃO SIGAM EM FRENTE. BOA SORTE. VÃO PRECISAR

LandRover

Lula perdeu o debate. - - - - Visivelmente embriagado, Lula não sabia o que dizia. Alckimim venceu o Debate, Alckimim venceu o Mijão, digo, o Fujão!



09/10


2006

OAB promove debate entre presidenciáveis

A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) quer fazer um debate com os candidatos à Presidência Geraldo Alckmin (PSDB) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT). A idéia é fazer os candidatos debaterem, separadamente com a OAB, propostas e programas de governo.

Alckmin já confirmou presença no debate, marcado para às 11h do dia 18. O presidente Lula ainda não confirmou presença. Os dois candidatos foram convidados pelo presidente nacional da OAB, Roberto Busato, no último dia 2.

Busato disse que o debate é um serviço à sociedade. ''Trata-se de contribuição ao processo político, sempre na trincheira da cidadania e da democracia'', disse.

O Conselho Federal da OAB escolheu ontem os advogados que vão compor a banca de entrevistadores que participarão do debate com os presidenciáveis.

A bancada será formada por cinco conselheiros federais da entidade, sendo um de cada região geográfica, e dois ex-presidentes da entidade. São eles: Jefferson Luis Kravchychyn, de Santa Catarina (representando a região Sul), Paulo Quezado, do Ceará (representando a região Nordeste), Manoel Bonfim Correia, do Tocantins (região Norte), Luiz Cláudio Silva Allemand, do Espírito Santo (região Sudeste) e Ussiel Tavares, do Mato Grosso (região Centro-Oeste).

Os membros honorários vitalícios que participarão do debate são Hermann Assis Baeta e Rubens Approbato Machado.

Cada debate terá duração de duas horas, com uma exposição do candidato sobre seus planos na primeira meia hora. As informações são da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

LandRover

Lula perdeu o debate. - - - - Visivelmente embriagado, Lula não sabia o que dizia. Alckimim venceu o Debate, Alckimim venceu o Mijão, digo, o Fujão!



09/10


2006

Fortaleza: prefeita grava depoimento para guia de Lula

A prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins (PT), passa o dia de hoje em Brasília. Ela vai ao Senado cobrar a liberação de empréstimo para construção de um novo corredor de ônibus na cidade. Também se reunirá com a coordenação nacional da campanha do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), visando o segundo turno das eleições em 29 de outubro. Luizianne deve se integrar à campanha gravando depoimento para o horário eleitoral gratuito. As informações são da Agência Nordeste.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

LandRover

Lula perdeu o debate. - - - - Visivelmente embriagado, Lula não sabia o que dizia. Alckimim venceu o Debate, Alckimim venceu o Mijão, digo, o Fujão!



09/10


2006

César Maia critica atuação de candidatos no debate

 O prefeito do Rio, Cesar Maia (PFL), criticou a performance dos presidenciáveis no debate realizado ontem à noite pela TV Bandeirantes entre os candidatos Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Geraldo Alckmin (PSDB). Para o prefeito, Lula e Alckmin fizeram um debate focado nos problemas do Estado de São Paulo e se esqueceram do restante do país.

"Lula e Geraldo [Alckmin] pensam que Brasil é São Paulo. Debateram quase sempre em torno do que se fez e não se fez em São Paulo. E o resto do país? Entrou no debate residualmente", disse Maia em mensagem enviada por e-mail para assinantes do seu ex-blog.

Maia também criticou a falta de jeito de Lula com as câmeras. "Tá vendo, Lula, o que dá se negar a dar coletivas e entrevistas para a TV durante estes quase 4 anos? Se tivesse feito, estaria muito mais treinado para falar na TV... Não consegue olhar para a câmera (nem na fala final), fala com expressão facial contraída, sobe o tom, pensa que está falando em comício, o riso falso mostrando nervosismo, insegurança... tudo errado."

O prefeito do Rio também alfinetou Alckmin. "Seu tom [Alckmin] ficou um pouco acima do recomendado na TV, o que em seu caso ficou na fronteira da arrogância. Ou denotando um pouquinho de tensão. E o Brasil é muito grande, e não apenas São Paulo. Minas Gerais, estado eleitoralmente fundamental, não foi citado uma vez, nem seu governador campeão de votos. Jarbas Vasconcelos poderia ter sido citado."

Segundo Maia, Alckmin criou uma novidade no debate ao usar a réplica para fazer uma nova pergunta. "Lula caiu na armadilha duas vezes."

No entanto, na avaliação do pefelista, "Lula passou mais emoção e teve como ponto alto a resposta sobre política externa". "Geraldo fez o que deveria ter feito desde o início dos programas de TV. Tomou a iniciativa ao tratar de corrupção. Mas faltou usar imagens na fala, com narrativas sobre petequeiro, Waldomiro..."

Para Maia, os dois cometeram erros no debate, como a falta de controle de tempo das respostas. Como é possível dois políticos seniors não conseguirem controlar o tempo de fala? Geraldo ultrapassou quase todos e ficou com microfone mudo, o que dá uma impressão, a quem vê, de que levou um carão. Faltaram as promessas ou compromissos concretos: vou fazer isso, vou fazer aquilo..."  As informações são da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

LandRover

Lula perdeu o debate. - - - - Visivelmente embriagado, Lula não sabia o que dizia. Alckimim venceu o Debate, Alckimim venceu o Mijão, digo, o Fujão!

Ricardo José Amorim Campos

ah, sei nao. PArce que quem nao assistiu foi os colegas comentaristas. Alias, colegas petistas, vamos comentar mas sem essa fúria, ne. Afinal, democraria é respeitar as opniões por mais equivocadas que sejam. Afinal, repeitamos as de vcs!

Raimundo Eleno dos Santos

César Maia não assistiu ao debate.É a conclusão. Certamente ele está enlouquecido ou tomou rupinol, cheirou loló e coisa e tal.Mas nem um dos dois falou sobre o ecossistema,a recomposição da Mata Atlântica.Lemboru bem o Lula,se o PFL/PSDB não tiver mais o que vender,venderão a Floresta Amazônica.

Deweler

Será que a semana não nos reserva a resposta para a pergunta que não quer calar ? De onde veio o dinheiro para a compra do dossiê pelos Aloprados ?

Cesar Augusto R. Cavalcanti

Pobre de quem for atrás de um doido varrido como este!