Governo de PE

17/09


2014

Reforma do judiciário? Nem pensar

Carlos Chagas

Numa evidência a mais de que também o Poder Judiciário merece profundas reformas, tome-se a reunião da CPI da Petrobras, realizada ontem para a oitiva de Paulo Roberto Costa, cidadão preso, acusado das maiores tramoias verificadas na empresa. Durante oito anos do Lula e um de Dilma, como diretor da estatal, o personagem chefiou uma quadrilha que desviou perto de dez bilhões de reais de contratos superfaturados com empreiteiras e pagamento de propina a montes de políticos, no Congresso, nos governos estaduais e até no ministério. Para as contas particulares do réu, na Suíça, fluíram no mínimo 23 milhões.

Sabem o que acontecerá, ou já está acontecendo, se na delação for comprovada a participação de políticos corruptos e se o governo da Suíça aceitar devolver para o Brasil a quantia roubada?

Simplesmente a libertação do sacripanta. Vá um ladrão de galinhas pleitear o mesmo benefício, devolvendo as penosas tiradas do galinheiro e denunciando os comparsas que junto com ele deglutiram vastas porções de frango à molho pardo… Nem por sombra deixará de curtir anos de prisão.

Comprova-se mais uma vez a existência de bandidos e bandidos.

Clique aí e Leia mais  (Artigo na íntegra)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura do cabo

17/09


2014

TSE: Cássio Cunha Lima liberado para disputar eleição

 O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou, por maioria, a possibilidade de o senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) concorrer nas eleições ao governo da Paraíba neste ano. Na semana passada, o processo no tribunal foi suspenso, já com maioria formada a favor da liberação da candidatura. Os opositores do candidato pleiteavam junto ao tribunal que fosse declarada a inelegibilidade do político nas eleições deste ano com base na Lei da Ficha Limpa, mas a maioria do tribunal decidiu deferir o registro do candidato.

Cassio Cunha Lima foi cassado quando estava à frente do governo da Paraíba, em 2009, acusado de compra de votos ao distribuir cheques à população como parte de suposto programa assistencial.

A coligação do candidato do PSB, Ricardo Coutinho, alegava que o prazo de inelegibilidade deveria começar a contar a partir do segundo turno das eleições de 2006, de 29 de outubro, pois o candidato foi eleito no segundo turno. (Blog Diario do Poder)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Detran

17/09


2014

Polícia Federal: ordem é não alimentar ''jogo eleitoral''

 Os delegados da Polícia Federal garantem que estão totalmente afinados com o comando da Operação Lava-Jato, cujas investigações supostamente apontam para um esquema de pagamento de propina envolvendo contratos da Petrobras, informa Clarisse Oliveira, no blog Poder Online.

Segundo a colunista, para o presidente da Associação dos Delegados da Polícia Federal, Marcos Leôncio, a orientação é expressa para que não haja vazamentos de informações.

“Não vamos em hipótese alguma alimentar o jogo eleitoral”, diz ele, ao comentar as informações veiculadas nas últimas semanas, com base em trechos do depoimento que teria sido prestado pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

ANTONIO JOSE DE ASSIS JUNIOR

E o vazamento da lista, alguém vai explicar?


Magno coloca pimenta folha

17/09


2014

Marina e a aproximação com o mercado

 Se o jantar de anteontem de Marina Silva com parte do mercado financeiro, na casa de Florian Batunek, da empresa de investimentos Constellation, em São Paulo, fosse um teste, a candidata teria passado com louvor. Marina convenceu, ao responder perguntas duras sobre os rumos da economia, e garantiu que vai propiciar a retomada do ambiente de negócios no Brasil. Também ironizou a satanização que o PT tem feito de seu nome e suas propostas.

Compareceram José Berenguer, do JP Morgan; Luiz Stuhlberger, do Credit Suisse; José Roberto Moraes, do Grupo Votorantim; Geyze e Ana Maria Diniz, respectivamente mulher e irmã de Abilio Diniz; Tito Alencastro e Anis Chacur do Banco ABC; Andrea Pinheiro, do BR Partners; Jair Ribeiro, do Indusval; entre outros.

Os convidados contribuíram com um mínimo de 100 000 reais para participar da noite. A despeito do alto preço do convite, Alvaro de Souza ainda fez um discurso final pedindo mais doações financeiras para “a luta de David contra Golias''''  (Lauro Jardim - Veja Online)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


17/09


2014

Dupla derrota pode fazer de Aécio fiasco do ano

De Josias de Souza - (Blog)

 A palavra ainda não foi usada, talvez por cautela, talvez por misericórdia. Mas as pesquisas já insinuam que a participação de Aécio Neves na temporada eleitoral de 2014 pode resultar num fiasco. Seria apenas uma derrota se Aécio ficasse de fora do segundo turno da disputa presidencial. Será um malogro ainda mais estridente se o grupo de Aécio perder para o PT o governo de Minas Gerais.

Se confirmado, o duplo infortúnio não será uma condenação. Em política, os fiascos são sempre embaraçosos. Mas não são necessariamente mortais. Inevitável, porém, constatar o obvio: Aécio corre o risco de sair de 2014 menor do que entrou. No plano federal, a derrota o devolveria a uma fila que deve ter Geraldo Alckmin no primeiro lugar em 2018. Um fiasco estadual intimaria Aécio a dedicar-se à província.

Na corrida pelo Planalto, Aécio desceu à crônica como vítima do fortuito. Encaminhava-se lentamente para um segundo turno contra Dilma quando a morte de Eduardo Campos deu vida à candidatura Marina Silva. O Ibope informa que Aécio cresceu quatro pontos, batendo em 19% das intenções de voto. Mas ele precisaria de mais tempo —ou de um milagre— para arrancar do ringue Dima Rousseff (36%) ou Marina Silva (30%).

Na disputa estadual, Aécio errou sozinho, sem o auxílio do acaso. Escolheu como candidato ao governo mineiro Pimenta da Veiga, um piano difícil de carregar. Dispunha de alternativas mais leves. Hoje, informa o Ibope, Pimenta soma 23% das intenções de voto. O petista Fernando Pimentel, amealha expressivos 43%. Aécio talvez devesse considerar a hipótese de passar o resto da campanha falando ‘uai’ e comendo pão de queijo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

16/09


2014

Câmara: "Vamos fazer o Pacto pela paz"

O candidato do PSB a governador, Paulo Câmara, disse que irá transformar o Pacto pela vida num grande pacto pela paz. Foi sua reação às críticas dos adversários ao Pacto pela Vida, programa criado pelo ex-governador Eduardo Campos e que, segundo Câmara, reduziu em 40% os índices de violência em Pernamnbuco. Para Câmara, Armando não trata com seriedade a questão, "porque só sabe botar defeito em tudo". Câmara disse que comandará pessoalmente a área de segurança em seu governo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner de Arcoverde

16/09


2014

Câmara e Armando trocam farpas e esquentam debate

O candidato do PSB, Paulo Câmara, quis saber de Armando sobre sua opinião a respeito de novas lideranças políticas e administrativas, para chegar a perguntar se ele tinha preconceito contra o novo.

"Você nunca administrou nada na área pública nem deu certo na área privada", afirmou Cãmara, destacando que o seu governo dará certo, como vem dando o de Geraldo Julio no Recife.

Na réplica, Armando disse que Câmara era um burocrata, mas não tinha liderança nem envergadura para comandar o Estado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

djane

tudo que ouvi na minha vida é experiencia pra lá experiencia pra cá, mas, todo mundo sabe governar com gente competente, não faltará no governo de PAULO. principalmente quando se entra no setor publico por competência,

carlos fabricio gomes

Sabem quem é Armando e família quem trabalha ou trabalhou nas empresas deles, tudo quebrados,esperando ele ganhar a eleição para salvar as empresas deles, sem contar que está coligado com os PeTralhas, que até ameaçam e matam pessoas de bem,para não perder o poder. Fora PeTralhas.

Costa/PE

AURILIO, Acredito que Armando não tenha a "esperiencia" que você escreve, ele tem "EXPERIENCIA" de quem foi presidente da CNI.

Erivaldo Melo

Paulo não respondeu nada, principalmente ao jornalistas, ficava o tempo todo evocando o falecido dizendo: nós vamos fazer, nós vamos fazer, nós vamos fazer. Ué? E oito anos não deu para fazer não?

aurilio florido da paixao

paulo foi o unico que teve proposta , cade a proposta de armando quando ele vai divulgar, e quando ele perder e? ficou nevoso com tanta esperiencia não acreditei deu até direito de resposta do que falou de errado



16/09


2014

Armando é cobrado sobre sua atividade empresarial

O jornalista Gilvandro Filho quis saber de Armando Monteiro sobre sua experiência empresarial e a atividade que ele teria hoje. Armando disse que estava no mercado como empresário há mais de 15 anos e que tinha ainda uma empresa, a Norasa, mas sem tocar o seu dia a dia.

Disse que o seu grupo passou por dificuldades, o que é natural para quem investe no Brasil, em meio a incertezas econômicas. Acrescentou que faz parte de um grupo empresarial que já gerou mais de 10 mil empregos. Falou ainda da sua experiência como presidente da CNI.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Ana Navaes

Isso mesmo, usineiro faz assim, quando o herdeiro não dá pra nada vai disputar mandato político... Foi assim com um tal de Gilson Machado, que foi deputado constituinte. Lembram.... Sumiu do mapa...

Ana Navaes

Ele falou que as usinas que ele faz parte foi pilhada praticando trabalho escravo ou isso faz parte das dificuldades que o grupo passou e o trabalhador pagou a conta....

Alexandre Jorge Muniz

Armando virou político porque a família não aguentava mais ver a incompetência dele nas empresas. De lá pra cá não quebrou nenhuma.

MARCOS BARBOSA

O nome da empresa é NORAÇO e não norasa.