Congresso Nordestino de Educação Médica

19/06


2019

“Podem procurar outro alvo”, diz Bolsonaro sobre Moro

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) defendeu, hoje, em Guaratinguetá (SP) o ministro Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública).

"Vão quebrar a cara. Pode procurar outro alvo, esse já era. Sérgio Moro é nosso patrimônio", disse ele, após participar de uma formatura de militares.

Bolsonaro havia sido perguntado por jornalistas se demitiria Moro caso alguma denúncia de irregularidade grave surgisse. Era uma referência às mensagens divulgadas pelo site The Intercept nos últimos 10 dias. Os diálogos teriam ocorrido por meio do aplicativo de mensagens Telegram na época em que o ministro era o juiz responsável pelos processos da Lava Jato na Justiça Federal do Paraná. O site tem divulgado mensagens que sugerem que Moro orientou a atuação de integrantes da força-tarefa da Lava Jato.

"Não vi nada de grave ali [nas mensagens]", disse o presidente. "Não posso me casar pensando em me separar um dia, né? Eu me caso pra ficar até que a morte nos separe. Não vi nada de anormal até agora”.

O presidente disse que o caso é "uma grande trama". "Atacam quem está ao meu lado para tentar me atingir." Moro foi ao Senado nesta quarta e disse que não têm nada a esconder sobre as conversas atribuídas a ele e a procuradores da Lava Jato e que não tem nenhum apego pelo cargo de ministro.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Governo de PE

19/06


2019

Danilo quer explicação sobre instalação de usina em PE

O deputado federal Danilo Cabral (PSB/PE) protocolou, ontem, um requerimento de convocação do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, para esclarecer sobre a instalação de uma usina nuclear em Itacuruba, no Sertão de Pernambuco. O documento foi protocolado na Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia (Cindra) e deverá ser votado na semana que vem.

O parlamentar pernambucano justifica que os rumores de construção da usina precisam ser esclarecidos para a população, visto que ainda não houve nenhuma consulta às comunidades afetadas por essa medida. "A instalação da usina nuclear possui uma localização próxima ao Rio São Francisco, e isso também acaba gerando grande preocupação para a população, devido ao risco de vazamento de material radioativo, além de inúmeras outras consequências, como a diminuição dos peixes do rio; proliferação de doenças; aumento do preço dos produtos e até eventuais alterações do clima", explica Danilo.

Outro ponto defendido por Danilo Cabral é que a legislação estadual proíbe a instalação de uma usina atômica em Pernambuco. De acordo com o Artigo 216 da Constituição Estadual, no capítulo que versa sobre a proteção ao meio ambiente, está proibida a instalação de usinas nucleares no estado enquanto não se esgotar toda a capacidade de produzir energia hidrelétrica e de outras fontes. Ao grave risco ambiental soma-se o questionamento sobre a real necessidade de exploração desse tipo de energia em um estado com enorme potencial de exploração da energia solar, hidroelétrica e eólica.

"O Brasil possui mais de 15 mil megawatts de potência instalada de outras usinas e as duas usinas nucleares de Angra representam apenas 1,1% de tudo isso. Isso demonstra que o potencial energético de usinas nucleares é irrisório em comparação com outras modalidades de captação de energia. Esperamos que o ministro possa esclarecer e explicar sobre a construção da usina para toda população, especialmente para os pernambucanos, que são os mais afetados", critica o parlamentar. A próxima reunião da Comissão está marcada para a próxima quarta-feira (26).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Caruaru

19/06


2019

Obra beneficia moradores de Ouricuri com mais água

Diversas ações foram desenvolvidas em Ouricuri para eliminar o rodízio na distribuição de água para 70% da cidade, localizada no Sertão do Araripe, que antes desse projeto, recebia água em um regime de dois dias com água e oito dias sem. Para alcançar essa performance, a Compesa realizou a setorização do sistema de abastecimento, que significa dividir a rede em setores de distribuição, isolando cada um deles, para permitir o maior controle da água produzida e fornecida à população.

A cidade de Ouricuri é atendida pelo Sistema Adutor do Oeste, a partir das águas do Rio São Francisco. Mesmo sem aumentar a produção de água, a Compesa conseguiu melhorar o abastecimento da cidade. Para isso, foram implantados dez quilômetros de novas tubulações para melhorar a eficiência da rede de distribuição. Também foi feita a instalação de equipamentos como macromedidores, para monitorar a vazão de cada setor de distribuição, e válvulas redutoras de pressão, que têm a função de controlar as pressões para evitar estouramentos na rede de distribuição.

Foram investidos R$ 2,4 milhões para melhorar o abastecimento de água para 30 mil pessoas. De acordo com a diretora Regional do Interior da Compesa, Simone Albuquerque, Ouricuri é um exemplo bem-sucedido desse tipo de ação.  "Às vezes precisamos implantar quilômetros de adutoras. Outras vezes, podemos realizar ações específicas para ampliar a oferta de água. Cada município tem suas características e setorizar o abastecimento de Ouricuri foi a solução encontrada para garantir mais água para o município” afirmou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

São João Petrolina

19/06


2019

Bolsonaro tira articulação política de Onyx e dá a general

O presidente Jair Bolsonaro decidiu que a Casa Civil de Onyx Lorenzoni não cuidará mais da articulação política do Planalto. O desafio agora ficará a cargo da Secretaria de Governo, comandada pelo recém-nomeado general Luiz Eduardo Ramos. A mudança, antecipada esta semana pelo Estado de São Paulo, foi confirmada em medida provisória publicada hoje, e ocorre depois de sucessivas derrotas e desencontros do Planalto com o Congresso.

Para assumir a interlocução, a Secretaria de Governo terá em sua estrutura a Secretaria Especial de Assuntos Parlamentares, que substitui a Subchefia de Assuntos Parlamentares antes abrigada na Casa Civil. A pasta de Onyx, por sua vez, extinguiu a secretaria voltada para o Senado e transformou a secretaria criada para tratar com a Câmara na Secretaria Especial de Relacionamento Externo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/06


2019

DER desliga lombadas durante festejos juninos

Para melhorar a mobilidade nos trechos das rodovias pernambucanas próximas à capital durante o feriado de São João, a Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), vai desligar as lombadas eletrônicas na BR-232, na PE-027 (Estrada de Aldeia), e PE-35, em Itapissuma. As vias devem receber um acréscimo médio de 30% no fluxo de veículos nos horários mais movimentados, por conta dos festejos juninos, que acontecem no próximo final de semana.

A BR-232 é a principal rota que liga o Recife às cidades do Agreste e do Sertão e deverá receber 40% a mais no fluxo de veículos. A via é rota de acesso aos tradicionais polos de festejos juninos, como Caruaru, Gravatá, Bezerros, Vitória de Santo Antão e Arcoverde, entre outros. O DER fará o desligamento dos equipamentos localizados entre os km, 6,2 e 9,2, no Curado, a partir desta quarta-feira (19), às 22h.

Na PE-027, também conhecida como Estrada de Aldeia, as lombadas serão desligadas no trecho do Km 0,7, e na rodovia PE-035, em Itapissuma, nos km 7,3 e 7,9. Nas duas rodovias, os equipamentos serão desligados nesta quinta-feira (20), a partir das 12h. Todos os dispositivos de fiscalização eletrônica serão religados às 5 h da próxima terça-feira (25).

Além disso, os agentes do DER atuarão em parceria com os órgãos de trânsito na fiscalização e abordagens aos veículos, auxiliando na fluidez do tráfego. O objetivo é minimizar os transtornos com os possíveis congestionamentos nos horários de pico para quem vai pegar as estradas, proporcionando mais segurança e tranquilidade aos usuários.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/06


2019

Ipojuca realiza a 1ª Festa do Milho

A prefeitura do Ipojuca, através da Secretaria Municipal de Agricultura, realiza, hoje, a 1ª Festa do Milho. O evento acontece na Praça Getúlio Vargas e será animado por Paulinho Pauleira e pelas bandas Capim com Mel e Anjos do Forró. A festa, além de ser incluída nos eventos juninos do município, é uma celebração pelo trabalho dos agricultores.

Do ponto de vista social, a Festa do Milho também ganha uma importância particular. Entenda como funciona: a Secretaria de Agricultura doa as sementes para que sejam plantadas nas áreas rurais; disponibiliza tratores para o arado da terra; os agricultores, plantam e, no devido tempo, fazem a colheita. A Secretaria de Agricultura compra os milhos dos agricultores, gerando renda, e doa para a Assistência Social, para que sejam entregues às famílias de baixa renda que são previamente cadastradas e acompanhadas pelos CRAS. Serão entregues um total de 5 mil mãos de milho.

De acordo com o secretário municipal de Agricultura, José Heleno Alves, “a valorização do agricultor e a integração entre as secretarias, atendem ao cuidado com a população que a prefeita tanto preza”. Para a secretária adjunta de Assistência Social Anne Banja, a entrega dos milhos é uma forma de garantir a inclusão social. “Nesta época do ano há uma valorização da cultura das comidas de milho e a entrega dos milhos a estas famílias vulneráveis economicamente faz com que elas não se sintam excluídas nestes festejos”, afirmou Anne.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

ArcoVerde

19/06


2019

TCE determina suspensão de contrato em Jaboatão

A conselheira Teresa Duere expediu, monocraticamente, uma Medida Cautelar determinando à Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes que não execute o contrato celebrado entre a prefeitura e a empresa Medlife Logística Ltda, além de suspender a validade da ata de registro de preços nº 004/2019 resultante do Processo Licitatório nº 151/2018 (Pregão Presencial nº 020/2018). A contratação tem por objeto a prestação de serviços de armazenagem, gestão de estoques, distribuição e logística de bens e materiais com valor estimado de R$ 9.959.944,00. A Medida foi publicada na última segunda-feira no Diário Oficial do TCE.

A Cautelar (processo TC nº 1924624-9) teve origem a partir de uma demanda protocolada pela empresa Centro Integrado de Armazenagem e Transporte Ltda (EPP), para suspender os atos praticados pelo pregoeiro e homologados pelo Secretário Executivo de Gestão Administrativa, bem como a contratação da empresa declarada vencedora no Processo Licitatório nº 151/2018, em razão de indícios de irregularidades no certame.

De acordo com a relatora do processo, “a morosidade inicial do processo” fez com que duas empresas interessadas, com propostas de menor preço, desistissem do Pregão. Em razão disso, o pregoeiro procedeu uma nova fase de lances, o que contrariou o item 10.5.6 do edital convocatório que previa, nos casos de oferta não aceitável ou se a licitante desatender às exigências de habilitação, o pregoeiro examinaria as ofertas subsequentes e a qualificação das demais licitantes “na ordem de classificação”.

Ainda de acordo com o voto, o processo de licitação que resultou na contratação da empresa Medlife Logística Ltda pode acarretar um prejuízo no valor de até R$ 4 milhões aos cofres públicos do município, visto que foi consignado em Parecer Técnico que os serviços poderiam ser realizados por valor inferior, constante da proposta inicialmente vencedora.

O prefeito, o secretário Municipal de Saúde, o secretário Executivo de Gestão Administrativa e o pregoeiro, bem como a empresa Medlife Logística Ltda. foram notificados para apresentarem defesa no prazo de 5 dias, contados a partir da ciência dos interessados.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/06


2019

Vazamento sobre FHC joga o PSDB para o lado de Moro

O PSDB não deve fazer carga contra o juiz Sérgio Moro no depoimento de hoje na CCJ do Senado.

O ministro se beneficia da publicação, pelo site The Intercept Brasil, de conversas entre o juiz e a força-tarefa da Lava Jato em que teria sido combinado ignorar acusações contra o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Ao blog do Tales Faria, o líder do PSDB no Senado, Roberto Rocha (MA), nega que uma coisa tenha a ver com a outra, mas deixa clara a sua posição. "A arapongagem está se transformando numa prática normal e usual no Brasil, e isso é lamentável. Hoje é com Sérgio Moro, e amanhã? Até agora, não vi nada demais em relação ao ministro Moro”, disse.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bm4 Marketing 7